Ir para conteúdo

bertao

Membros
  • Total de itens

    2
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

1 Seguidor

Bio

  • Ocupação
    Programador Senior

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Eu estreei a minha Deuter Futura 42 Achei muito boa, leve, suporta bem os trancos, resistente, se for bem organizada leva muito mais q os 42 +10 litros apresentados. Equipamento de primeira! Da até dó de ralar ela toda numa trilha... rss O sistema de ajuste das alças torna tudo muito confortavel e a barrigueria ajuda a manter uma postura adequada. O sistema Airconfort realmente funciona e a transpiração nas costas é muito reduzida. Só faltam alguns pontos externos de fixação, são poucos, mas as existentes são bem resistente e a cor q eu escolhi alaranjado é boa, pode ser bem vista até a noite ou com um pouco de neblina. Os acessos são muito bons, voce pode abrir a mochila por baixo ou por cima e ter acesso facil aos equipamentos e a capa de chuva embutida é muito útil... acho que ja deveria vir em todas.
  2. A pedra da macela é um pico situado entre as cidades de Cunha e Parati. Pela estrada Cunha-Parati ela fica na altura do km 65. Tem 1840 metros de altura e um ótimo visual que permite enxergar Angra dos reis, Parati e Ubatuba. A noite as cidades ficam iluminadas e o espetaculo é sem duvida muito bonito. Fiz a trilha sózinho e a pé. Peguei onibus até chegar em Cunha que fica a 1 hora de viagem de Guaratinguetá. A cidade é tranquila e a caminhada é feita na estrada mesmo, mas pode pedir carona também. Chegando ao kilometro 65 (27 km de caminhada partido do centro da cidade) vê se uma entrada para um estrada de terra ( Bairro da Grama ) que leva ao pico. Esta estrada possui 6 km e é ladeada por sitios, podendo utilizar um carro para chegar até o fim dela. Depois há uma cerca fechada para evitar animais. ela não pode ser ultrapassada e a partir daí o caminho deve ser feito a pé obrigatóriamente. A subida é muito ingrime e exigente, mas possui apenas 3 km até o topo. Lá de cima a visão é fantastica porém em época de inverno o clima muito é muito rigoroso e o vento também é bastante forte. O espaço para colocar as barracas é pequeno e pela proximidade com antenas de transmissão não se deve ascender fogueira, uma espiriteira é muito util. Durante todo o percurso há pequenas cachoeiras e filetes de água que permitem abastecer o cantil. A viagem apesar de cansativa é muito recompensadora pois a vista la de cima é impressionante, vê se o mar ao fundo e formações rochosas intactas em grande trechos de mata atlantica preservada. Descendo o pico até a estrada e andando até o km 66 pode-se desfrutar da cachoeira do mato limpo. A todos que quiserem ter a fantastica experiencia um bom passeio. Humberto S. Ribeiro
×
×
  • Criar Novo...