Ir para conteúdo

lhamanegra

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

Conquistas de lhamanegra

Iniciante

Iniciante (2/14)

  • Colaborador
  • Um mês de Mochileiros.com
  •  Um ano de Mochileiros.com
  • Uma semana de Mochileiros.com
  • Primeiro Post

Distintivos Recentes

2

Reputação

  1. Cara, se eu fosse você, não faria o seguro. Ninguém se preocupou com ele lá na fronteira. Mas se quiser, fiz aqui: https://assistentedeviagem.com.br/ Note que é preciso marcar a caixinha para filtrar os que possuem seguro covid. Sim, eu teria que fazer o teste covid entre 5 e 7 dia, porém lá no site do migraciones tb diz que esta obrigatoriedade cairia caso a Argentina atingisse 50% da população vacinada, o que já ocorreu. Portanto, não fiz o segundo teste. O essencial mesmo é a carta verde e o comprovante das duas doses de vacinação 14d antes. O PCR é necesário tb, mas lá na hora vai custar um pouco mais de R$100, enquanto no Brasil custam mais de R$200, mas daí tem o contratempo de esperar ficar pronto e tal... A carta jurada vc tb pode fazer lá na hora, os agentes da fronteira estão indicando como fazer e tal. Só n sei se vc conseguirá voltar pelo Uruguai... até onde sei, eles estão permitindo entrar apenas nas cidades de fronteira, é proibido ir mais a dentro. Eu pretendo retornar por São Borja, pois a previsão era de reabrir as outras fronteiras no dia 17/12. Boas férias!
  2. Bom, agora que fui cobaia, eu mesmo posso responder: Fiz o PCR com até 72h antes, comprovante de vacinação e declaração jurada e o seguro viagem com cobertura para covid (pois é necessário anexar na carta jurada). Eu não podia arriscar chegar lá sem algum deles pois era feriado e meu teste venceria. Como já tinha o teste e duas vacinas, não precisei fazer mais um PCR na hora. Em 10 min eu estava na Argentina. Quem chegava lá sem ter isso, fazia o PCR na hora (3500 pesos) e a carta jurada na hora (online). Sem a necessidade de seguro... Mas recomendo levar o comprovante de vacinação pra não ter que ficar em quarentena no seu destino. Os funcionários da alfândega estão super receptivos, só faltou estenderem um tapete vermelho. Abraço
  3. Algém cruzou a fronteira para Argentina após a abertura em Outubro? Estão solicitando seguro viagem com cobertura de covid-19 na aduana? Segundo o G1 (https://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/2021/10/04/argentina-deixa-de-cobrar-por-teste-de-covid-para-brasileiros-na-ponte-tancredo-neves.ghtml) os requisitos são estes: Apresentar comprovante de vacinação completa com, pelo menos, 14 dias a partir da segunda dose, independentemente da marca da vacina. Apresentar um teste RT-PCR realizado no Brasil até 72 horas antes da viagem e um teste antígeno no ponto de entrada ao país, que agora passa a ser gratuito. Apresentar o RG na entrada do país Fazer declaração jurada pela internet, por meio de formulário preenchido no site do departamento de migrações de Missiones, imprimir duas versões e apresentar documento na aduana no momento de entrada e de saída do país. Entre o 5º e o 7º dia depois da chegada à Argentina, o visitante deverá apresentar um novo teste PCR. Quem não tiver o esquema completo de vacinação, incluindo os menores de idade, ficará isolado numa quarentena obrigatória, além de precisar realizar todos os testes mencionados. Porém na declaração jurada, está escrito que estou ciente da "la necessidad de contar con un servicio del salud del viajero para la cobertura medica".
  4. Cara, muito obrigado por destinar esse tempo pra me responder de maneira tão completa! Você tem toda a razão sobre o risco de ter alta procura em uma janela de clima bom. Vou seguir teu conselho, muito obrigado! forte abraço
  5. 50L chega. mas se tu comprar uma de 75l, ela só vai ficar um pouco vazia em cima e pode servir para outras viagens em que vc queira levar mais coisas. e claro, sempre leve uma "mochila de ataque", aquela normalzinha pra vc carregar enquanto visita os lugas e teu mochilao fica no hostel. boa trip
  6. Tem muitas agências em cusco, chega lá e pesquisa. É possível barganhar preço com eles assim. É bem rutz. Descer Salkantai rápido pode acabar com teus joelhos. Talvez te ofereçam pra fazer 5 tirolezas sobre o rio Lluskamayu. A mais alta tinha 200m, a mais longa 900m. Era caro, mas hj n me lembro do valor, apenas da experiência.
  7. Bom, a dúvida é só essa. Será que há muitas agências que fazem esse serviço? Conseguirei comprar skydiving ou paragliding para o dia seguinte ou devo me preocupar em reservar antes? Estarei lá entre 6 e 8 de Agosto. abraço pessoal
  8. renatinhacv, cheguei em atacama por volta das 21:00 horas e fui procurar algum hostel... são vários, bem próximos, bem tranquilo fazer isso. há diversas cias de turismo para os passeios, converse com as pessoas que encontrar em san pedro para escolher a sua, isso faz parte da aventura... Anna Faya, gastei entre 4mil e 5mil reais.
  9. Eae pessoal. Acabo de voltar de San Pedro, vou postar aqui o que gastei por lá e outras coisas que andei especulando, para ajudá-los a planejar quanta plata levar, sí? Câmbio: Santiago: peso chileno por 0.246 em casa de câmbio no centro. No aeroporto troquei por 0.239, e ainda me descontaram uns 10% de taxa. San pedro: peso chileno por 0.234. e Peso boliviano por 0.40. Aeroporto Santiago: Café Starbucks: 3.000 Caneta: 900 Longneck: 2.650 Roupas em centro de Santiago: Meia com fios de cobre - 6.500 Calça 1ª capa: 10.000 Camisa Columbia 1ª capa: 33.000 Fleece Columbia: 37.000 Casaco térmico Columbia: 87.000 Calama: Translado Aeroporto Calama > San Pedro em van compartilhada: 10.000 Táxi rodoviária > aeroporto: 6.000, mas ñ pesquisei, creio que seja menos que isso. Vinho Casillero del Diablo - 3.900 em Unimarket. Pisco Capel 1lt - 5.300 em Unimarket San pedro: Hostel Suncheck: 8.500 a diária, sem café. Café da manhã: 3.000 em Delícias de Carmen Janta: 9.000 em Delíicas de Carmen(2 pessoas) Almoço: charque-kan com refri: 4.000 Pizza 8 fatias: 5.000 a 7.000 X-burguer: 2.800 Refri: 1.000 Almoço de pedreiro: 2.500 (frango mal-assado + arroz + salada + pao com molho ou sopa de entrada) ao lado do campo de futebol. Piscola combo x3 copos: 6.000 em Barros Passagem bus San Pedro - Atacama: de 2.700 a 5.700. Depende do conforto. Camiseta souvenir: 5.000 Gorro souvenir: 2.500 Paracetamol: 1.100 Pilha duracell (unidade): 750. Tours: variam entre 7.000 e 20.000. Tour garganta des diablo, túnel, pedra do coyote: 7.000 Tour geyser del tatio + piscina termal: 17.000 Tour valle de la lunna + valle de la muerte: 7.000 Lagunas altiplanicas: 27.000 Laguna cejar + ojos del salar + laguna tebinquinche: 15.000 Valle del arco-iris e APetroglifos: 25.000 Subidas à vulcões: 55.000 a 90.000 Salar de tara: 50.000 Aluguel de bike: 3.000 3 horas ou 6.000 o dia todo. Sandboard novalle de la luna: 15.000 Alguns parques e lagoas cobram uma taxa de 2.000 a 4.000 pesos para visitação, não inclusos nos pacotes das agencias. Bolívia: Pacote para viagem ao salar (e muito mais) de 4 dias (ida e volta): 116.000 Parque da Laguna Colorada: 150 bolivianos Ilha do pescado: 30 bolivianos Passagens aéreas: Tente comprar tudo pelo site chileno da Lan. Li por ai que valia mais a pena comprar lá na hora, mas consegui comprar aqui do Brasil no site da Lan sem problemas. Passagem ida e volta: santiago > calama > santiago: 94.700. Outras informações úteis: - Não me pediram comprovante de vacinação n afronteira com bolívia. - Receita federal no Brasil não revistou praticamente ninguém, apenas um sujeito com muitas malas, parecia amostragem. - Atacama no inverno não é congelante. Por pior que seja seu hostel, dentro do quarto não é tão frio. Comprei roupas demais, mesmo para a viagem à Uyuni. Na Bolívia, a 4.300m de altitude, alguns dias após a pior nevasca dos últimos 50 anos, passei uma noite num hostelzinho sob -9º do lado de FORA, pois dentro dos quartos, estava bem tranquilo, dormi apenas com os cobertores do hostel, meu saco de dormir, uma camisa e uma calça. Os hostels disponibilizam vários cobertores. - Não cheguei a fazer o tour astronômico, mas tenha certeza de fazer um para observar as estrelas com telescópio, e não para observar pedras num museu. - Vários lugares, até tendas de artesanato, aceitam cartão. Avise seu banco, é possível liberar tanto crédito quanto débito. Também é possível sacar grana na moeda local, claro, com encargos. Espero ter ajudado... talvez eu possa responder algumas dúvidas nos próximos dias. Vá! Se a grana estiver curta, descubra as agências mais baratas lá, barganhe, prepare seu rango, use as bikes... mas vá!
×
×
  • Criar Novo...