Ir para conteúdo

LinconSimoes

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Bom, já que estava falando de igrejas, lembrei de outra dica importante, que é sobre o vestuário das mulheres nesses locais. Nas igrejas que são museus (que são algumas das principais: São Basílio, na Praça Vermelha, em Moscou e São Isaac e Sangue Derramado, em Petersburgo), que vivem lotadas de turistas, estas dicas não se aplicam. Mas nas igrejas de culto é bom não usar roupas curtas e decotadas. E um lenço sobre o cabelo será de "bom tom". Digo isso porque cheguei a ver mulheres sendo barradas na entrada da Catedral do Cristo Salvador (Pra mim, um das igrejas com o interior mais belo em que já pus os pés. Linda demais), em Moscou, por estarem com roupas inadequadas (saia curta, no caso). Então, mulheres, ao visitar igrejas de culto procurem se vestir mais sobriamente.
  2. SOUVENIRS Olá, gostaria de dar umas dicas sobre souvenirs. Já vi muitos por ai (em blogs) sugerindo, em Petersburgo, pra comprá-los numa feirinha atrás da Catedral do Sangue Derramado. Só que essa feirinha é aquela típica pra turistas, bem mais cara. Então a dica é: comprar no metrô! Nas lojas que ficam nas galerias subterrâneas do metrô pode-se encontrar a maioria dos mesmos itens expostos naquela feirinha, por metade do preço. Certamente, é onde os russos compram para presentear os seus. Em Moscou, para comprar ícones(imagens de santos) pode-se fazê-lo na Igreja da Mãe de Deus de Kazan (foto abaixo), no parque Kolomenskoye. Ela fica a caminho da Igreja da Ascensão (que é a principal atração do lugar, pois é patrimônio da UNESCO). Tem um balcão de vidro com muitas opções de artigos religiosos. A maioria muito barato, comparado aos outros lugares (Certamente, por ser um igreja de culto, frequentada mais pelos locais ou russos das províncias.). Isso porque não vi ícones pra vender em outras igrejas (nas que são museus não percebi. Se tiver, deve ser mais caro. Cheguei a entrar em uma igreja perto da Estação de trem Bieloruskaya e até vi ícones e outros itens, mas era coisa bem antiga e muito cara. No aeroporto vi uns bem bonitos e mais elaborados, mas também eram muito mais caros). Acho uma lembrança bacana pra quem é religioso. Muitas vezes vi esses ícones (dos menores, no tamanho da palma da mão) dentro dos carros, na parte de cima dos porta-luvas e concluí que devem cumprir o mesmo papel dos nossos crucifixos pendurados no retrovisor (proteção).
  3. Possivelmente, a partir do ano que vem (com sorte, já no final deste) Jeri vai passar a receber voos diretos (na verdade o aero fica no município vizinho de Cruz): "Voos Até o final de novembro, acrescenta o coronel, após início da operação comercial, serão operadas duas frequências semanais do voo da Azul para Jericoacoara e Aracati e uma do charter da CVC (operado por uma companhia aérea) para Jericoacoara. Conforme calcula, o voo da CVC teria cerca de 198 passageiros para Jericoacoara e o da Azul entre 62 e 90, dependendo do modelo do avião. Para os voos, ainda não há protocolo de intenções assinado. Em nota ao O POVO, a CVC informa que tem interesse em realizar o roteiro São Paulo-Jericoacoara, mas que não há nada finalizado. Procurada, a Azul não deu retorno até o fechamento desta edição. “Ainda tem que ter autorização especial como da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e todos os órgãos envolvidos para que as frequências possam funcionar”, diz o coronel."" http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2016/06/14/noticiasjornaleconomia,3623838/ao-menos-oito-empresas-interessadas-em-operar-jeri-e-aracati.shtml
  4. LinconSimoes

    Jericoacoara

    Possivelmente, a partir do ano que vem (com sorte, já no final deste) Jeri vai passar a receber voos diretos (na verdade o aero fica no município vizinho de Cruz): "Voos Até o final de novembro, acrescenta o coronel, após início da operação comercial, serão operadas duas frequências semanais do voo da Azul para Jericoacoara e Aracati e uma do charter da CVC (operado por uma companhia aérea) para Jericoacoara. Conforme calcula, o voo da CVC teria cerca de 198 passageiros para Jericoacoara e o da Azul entre 62 e 90, dependendo do modelo do avião. Para os voos, ainda não há protocolo de intenções assinado. Em nota ao O POVO, a CVC informa que tem interesse em realizar o roteiro São Paulo-Jericoacoara, mas que não há nada finalizado. Procurada, a Azul não deu retorno até o fechamento desta edição. “Ainda tem que ter autorização especial como da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e todos os órgãos envolvidos para que as frequências possam funcionar”, diz o coronel."" http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2016/06/14/noticiasjornaleconomia,3623838/ao-menos-oito-empresas-interessadas-em-operar-jeri-e-aracati.shtml
  5. Deve ser pelas duas coisas. Na viagem que fiz pra Rússia (tenho uma ligação afetiva bem forte com o país), em Petersburgo, teve uma situação que eu queria praticar a língua (perguntava: onde fica tal lugar? é muito longe? quanto tempo leva? e o rapaz do hotel só me respondia em inglês, pra minha frustração rsrsrs....no final é uma questão de prática mesmo, pra eles. É só pensar na situação inversa, de um gringo enrolando com o português e a gente querer resolver logo no inglês. Mas eu nem penso em sair tentando dialogar, não. Só em poder me situar, entender alguma coisa e trocar uma ou outra saudação vai ser ótimo. Auf Wiedersehen!
  6. Davi: Fiquei com essa suspeita também. Acho que meu amigo encheu demais a bola de Budapeste (em detrimento de Munique). AdrianoLB: sim, ótimo, vou estudar essas opções de bate-e-volta. Juliad: Essa questão de Munique ser na Alemanha mas ter uma cultura bem particular é muito interessante. Sei das dificuldades da questão da língua, mas suas colocações foram valiosas. Sim, gosto de cerveja, mas (nossa, 7 euros!!!!) acho que vou deixar pra curtí-las mais em Praga. No mais, gente, muito obrigado pelas dicas! Estou bem mais seguro com a minha escolha!
  7. Olá pessoal! Na primavera de 2015 pretendo conhecer alguns países da Europa Central, junto com minha esposa e uma sobrinha. Será minha segunda viagem internacional. Só disponho de uns 15 dias e já havia definido o roteiro Berlim-Praga-Viena-Munique, mas um colega disse que eu iria amar Budapeste e que, se fosse ele, trocaria fácil Munique por ela (ele passou um bom tempo por aquela região). Agora fiquei com essa dúvida cruel e gostaria de saber a opinião dos colegas do fórum. Adianto algumas informações para direcioná-los nas sugestões. 1- Gosto de atrações mais culturais. Não pretendo conhecer a Alianz Arena nem a BMW...(tá, é complicado dizer que não são atrações culturais, mas vocês me entenderam). Assim, será que sobraria muita coisa suficientemente interessante pra fazer nos nossos 2 dias e uma noite em Munique? 2- Comenta-se que Budapeste é muito barata. E Munique tem me parecido muito cara. Mas não me incomodaria de gastar um pouco mais em Munique, até porque as passagens são mais baratas saindo de lá pra Fortaleza, segundo as simulações que fiz. 3- Sei o básico de alemão e gostaria de usufruir mais dessa vivência, tanto que somente Praga não teria o idioma, no roteiro original. Mas como gosto de uma experiência de maior imersão no ambiente, já comecei a flertar com o Tcheco e talvez fosse muito complicado inserir o húngaro nisso tudo. Enfim, como veem, ainda continuo inclinado a manter o roteiro com Munique. Mas Budapeste é tão perto de Viena, parece tãão linda e talvez eu não tenha outra oportunidade pra conhecê-la...então: Munique ou Budapeste? PS. Abaixo o roteiro original. Os deslocamentos, a princípio, seriam de trem. Berlim - chegando dia 16/05 - sábado ás 10:00 am Berlim - domingo Berlim - segunda Berlim - terça, dia 19 - viagem para Praga Praga - chegando dia 19 - terça a noite Praga - quarta Praga - quinta Praga - sexta Praga - sábado, dia 22 - viagem para Viena Viena - chegando dia 22 - sábado a noite Viena - domingo Viena - segunda Viena - terça, dia 26 - viagem para Munique Munique - chegando dia 26 - terça a noite Munique - quarta Munique - quinta Munique - sexta, dia 29/05 - retorno para Fortaleza
  8. Não há tantos relatos sobre a Rússia, então vale a pena responder este, embora um tanto antigo. A mensagem do criador do tópico deve ser entendida neste sentido: Rússia - Não recomendo, se você não se planejar bem. É o que a marinarosa disse acima. Minha experiência foi ótima, mas em grande parte devido ao planejamento. A questão da língua pode ser fundamental, se você sair dos principais pontos turísticos. Em Petersburgo, nos hotéis, restaurantes e principais atrações é comum o inglês, até porque a maioria do pessoal do atendimento é jovem. Muito tranquilo mesmo. Ora, no primeiro dia lá um mendigo me pediu uma moeda em inglês ! Pra quem vinha de Moscou foi de ficar impressionado (até porque não vi mendigos em Moscou). Em breve deixarei meu relato dessa viagem. Abraço
×
×
  • Criar Novo...