Ir para conteúdo

jpofreitas (GoTravel2Live)

Membros
  • Total de itens

    85
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que jpofreitas (GoTravel2Live) postou

  1. Pessoal, desta vez vou compartilhar a experiência que eu e minha namorada tivemos na Amazônia. Mas será de uma forma diferente, um resumo cinematográfico... Conhecemos essa beleza natural que o Brasil tem no mês de maio e foi incrível.
  2. Uma praia que faz você se sentir transportado para Hollywood… Sim, em Santa Catarina temos aquela que o próprio nome já diz: Jurerê “Internacional“. A tão famosa praia catarinense no bairro de mesmo nome, onde você vai se sentir em Hollywood, isso porque o bairro é rodeado por mansões dos mais altos padrões da região. Ao caminhar pelas ruas luxuosas … Leia mais… http://www.gotravel2live.com/brasil/jurere-florianopolis/
  3. Conhecida como a capital do morango, Atibaia é uma cidade do interior de São Paulo, a aproximadamente 65 km da capital, que tem muito a nos oferecer. Veja algumas dicas de como aproveitar os atrativos da cidade, seja para se divertir ou para descansar. Essa foi nossa passagem pela cidade em Setembro de 2018. Festa de Flores e Morango de Atibaia Quando nos lembramos de Atibaia, logo nos vem à cabeça morangos e é nessa cidade que tem a maior festa de flores e morango do Brasil. O intuito maior da festa é promover produtores rurais da região, o evento é realizado anualmente entre agosto e setembro, no Parque Municipal Edmundo Zanoni. Além de flores e morangos, você também encontrará apresentações da cultura japonesa, como o Bon Odori, da cultura sertaneja raiz e também gastronomia japonesa e local. O custo da entrada inteira em 2018 foi de 34 reais. Pedra Grande Se você pesquisou sobre Atibaia, com certeza vai ter encontrado informações sobre a famosa Pedra Grande. O local mais famoso daquela região contempla uma das mais bonitas paisagens também. No alto do morro, sobre uma enorme pedra, diversas pessoas sobem de carro, a pé ou bicicleta, simplesmente para admirar a imensidão verde e as cidades que se ergueram em sua base. Mas a melhor dica é ir ao final do dia, apesar do intenso movimento para se atingir o pico da Pedra Grande, vale a pena. É dali que você verá de camarote um belo espetáculo: o pôr-do-sol por entre as montanhas da região. Aos finais de semana, agências locais oferecem saltos de asas-deltas e paragliders, e são diversos no céu, é bem bacana. Onde se hospedar E se você está na Pedra Grande, está também no território da nossa próxima recomendação, a Pousada Pedra Grande em Atibaia. A própria Pedra Grande está inserida no mesmo complexo das terras da pousada que leva o mesmo nome. Com uma ótima localização em meio à natureza, a Pousada Pedra Grande abrange diferentes tipos de hospedagem, que agradam todos os gostos e bolsos. Lá encontramos desde camping e cabanas até Chalés grandes e pequenos no estilo colonial. Ela foi fundada na década de 70 e oferece excelente estrutura para seus hospedes. Se localiza a 11 km do centro de Atibaia e fica em meio à natureza, onde ocupa uma área total de 90 alqueires de terra a uma altitude média de 1200 metros acima do nível do mar. O local é um refúgio aos que buscam tranquilidade ou aventura em trilhas em meio a natureza. Veja o que a Pousada Pedra Grande oferece aos seus hóspedes: Chalés A pousada oferece diárias com a utilização de toda infraestrutura do local. Eles disponibilizam 18 chalés no estilo colonial europeu, em meio à natureza. Nos chalés são inclusos também roupas de cama e banho. Há opções de chalés menores e também de chalés para um número maior de pessoas, os “Chalesões”. Camping Para a galera que curte acampar, a Pousada Pedra Grande em Atibaia, oferece uma excelente estrutura, com oito banheiros, pias e churrasqueira (Precisa levar a grelha). Eles também disponibilizam uma área com roda de fogo para fogueira, de forma que a segurança seja prioridade. Também é disponibilizada energia elétrica com tensão 220 v. O local oferece espaço para o camping e estacionamento, tudo próximo aos banheiros, pias e churrasqueira. Para quem não tem barraca para levar, há disponível as cabanas, que são estruturas simples de madeira, mas maiores e as barracas. Pets Seu animal de estimação é bem-vindo à pousada! Para quem tem um Pet e ama viajar é sempre muito difícil conciliar a rotina da viagem com os cuidados com seu animalzinho, porém na Pousada Pedra Grande ele é bem-vindo. Você deve apenas tomar alguns cuidados para que sua estadia seja bacana com seu animalzinho. Lazer Na área social da Pousada Pedra Grande você pode aproveitar uma ótima e grande piscina para adultos e uma pequena para crianças. Na área também estão disponíveis um playground, slackline, petecas, Caiaques (há um lago na área social), atravessar a ponte de três cordas, saltar de tirolesa ou fazer trilhas em meio à floresta de Atibaia, sem nenhum custo adicional. Há outros serviços extras, cobrados a parte, que estão disponíveis, como os passeios de quadriciclo. Trilhas Quando você se hospeda na Pousada Pedra Grande, você ganha a chance de fazer diferentes trilhas guiadas na região, como: Trilha da Pedra Grande, Trilha da Pedra Pequena e Trilha da Gruta. Os encontros para a saída da trilha são no período da manhã, cerca de meia hora após o término do café da manhã. Nós fizemos a Trilha da Gruta e foi realmente divertido. Restaurante Na Pousada você tem a opção de passar o dia e se alimentar por ali mesmo, pois há um restaurante próprio que oferece café da manhã, almoço e jantar (Consultar custos). Eventualmente também são realizados eventos especiais como Jantar Indiano, entre outros. Como chegar: Estando na Rodovia Dom Pedro I, passando por Atibaia, siga em direção a Bom Jesus dos Perdões, logo você verá placas para a Pedra Grande. Siga na estrada em direção à Pedra Grande e logo haverá placas para a Pousada Pedra Grande. Em sua entrada, no meio da estrada, há um portal. Veja as coordenadas no mapa: E aí, curtiu Atibaia? Que tal aproveitar o seu próximo final de semana por lá? Clique Aqui para obter informações e fazer sua reserva na Pousada Pedra Grande de Atibaia. Eles também tem o WhatsApp para tirar qualquer dúvida: (11) 95282 8574 O post Atibaia: o que fazer e onde se hospedar apareceu primeiro em Go Travel 2 Live. Visualizar artigo completo
  4. Florença, a capital da Toscana, é repleta de História e Arte. Não é à toa que ela é considerada o Berço do Renascimento, onde há séculos atrás houve grandes desenvolvimentos artísticos e foi morada de importantes e renomados artistas e cientistas, assim como, Michelangelo, Dante Alighieri, Leonardo da Vinci, Botticelli e Galileu Galilei. Florença é literalmente um museu a céu aberto, não é por menos que foi e ainda é considerada a cidade mais importante no meio artístico. Veja o roteiro completo de nossa Eurotrip aqui: Nosso roteiro pela Europa em Maio de 2018 Quando ir O mais indicado é ir na primavera, pois é a melhor estação de se conhecer Florença, nós fomos em maio e não se engane, nessa época também chove muito, menos que em outras, mas chove. Então nossa dica é: não deixe de levar ou comprar uma capa de chuva e deixar na mochila durante todo o passeio, para nenhuma chuva te pegar desprevenido. Como chegar As maneiras mais fáceis de se chegar à Florença são de trem e avião. Porém a mais econômica é trem, vindo de Veneza, Milão ou Roma. Se você chegar de trem, provavelmente já vai descer na estação central, que dependendo já estará perto de sua hospedagem. Porém, ao chegar de avião, precisará pegar um táxi que não é barato, ou então um ônibus, que é um pouco confuso. Mesmo sendo uma importante cidade, Florença não possui metrô, o que dificulta a vida de viajantes com malas ou mochilas. Procure se informar com as pessoas locais sobre os pontos de ônibus. Nem sempre os aplicativos de GPS apresentam eles corretamente. Quanto tempo ficar CONTINUE LENDO.... Visualizar artigo completo
  5. E na nossa Eurotrip não poderíamos deixar fora do roteiro Veneza, uma das cidades mais românticas da Itália. Não sabe qual foi nosso roteiro? Leia detalhes aqui: Nosso roteiro pela Europa em Maio de 2018 Veneza é uma cidade linda e ao mesmo tempo bem peculiar. Muitos ousam falar que ela fede, mas também há quem diga que ela é a mais apaixonante da Itália. Bem, fomos tirar nossas próprias opiniões, mas antes pesquisamos muito a respeito e uma curiosidade que descobrimos é que de fato há uma época do ano que os odores são maiores e isso acontece no verão, quando a maré desce, deixando mais evidente um cheiro mais forte exalado pelas algas. No entanto, nas outras estações do ano isso não acontece, portanto quando chegamos lá, a cidade estava bem cheirosinha hehehe. CONTINUAR LENDO... Visualizar artigo completo
  6. “Quanto custa viajar para a Europa?”. Essa interrogação com certeza paira no ar para aqueles que farão sua primeira viagem ao velho continente. Muitas vezes você pode achar impossível uma viagem para a Europa, ou achar que está fora da sua realidade, mas nem sempre é assim. Um dos principais custos de uma viagem, principalmente para a Europa, são as passagens, sejam os translados internos ou os voos e dia e volta. Por isso vamos dar dicas aqui de como economizar principalmente em transporte e contar a vocês quais foram os custos da nossa viagem para lá. Só pra ficar claro, esses custos foram os que nós tivemos em maio de 2018, no entanto esses valores podem mudar de pessoa para pessoa, depende de como você pretende fazer, além do que a data da compra e as cotações do euro e do dólar, são variáveis importantes no valor final. Mas o intuito aqui é passar uma ideia mais atualizada e da nossa experiência. Esperamos que ajude. Não sabe qual foi nosso roteiro? Leia detalhes aqui: Nosso roteiro pela Europa em Maio de 2018 Qual a melhor forma de ir para a Europa e como se deslocar de um país para o outro lá dentro? Devemos usar avião, trem, ônibus ou carro? Esse questionamento é muito comum, mas antes de chegar a uma conclusão, o planejamento do roteiro é o ponto inicial. Nossa primeira dica é: “Monte seu próprio roteiro”. É claro que é muito mais cômodo contratar uma agência de turismo, mas você já parou para pensar que isso pode ser muito mais caro? Planejar uma viagem mais muito mais além do que saber quantos dias e quanto em dinheiro você vai gastar em cada destino. Planejar a viagem é aprender também sobre o lugar, a história… conhecer antes de conhecer. E assim sua experiência se tornará muito mais rica. Uma viagem por mais simples que seja não começa no dia do embarque, mas sim bem antes. Então se sua intenção é viajar para a Europa, você precisa começar a programar tudo com no mínimo 6 meses de antecedência. Nós gastamos isso no nosso planejamento para uma viagem que duraria 20 dias. Tínhamos em mente quais os países queríamos conhecer e aqueles que de fato cabiam no nosso orçamento, então foram 2 meses pesquisando sobre os lugares, quanto tempo teria que ser em cada país ou cidade e pesquisando para qual país iríamos comprar as passagens de entrada e saída da Europa e como seriam nossos translados internos. Enfim conseguimos reservar nossas passagens. Nosso roteiro geral foi passar por Paris, Bruxelas, Amsterdam, Veneza, Toscana, Roma e Madrid. Nós utilizamos como transporte avião, ônibus, trem e carro… Dica! Buscadores de passagem aérea com o menor custo são muito bem-vindos para quem quer economizar. Sugestões: Kayak e Skyscanner. Alguns lembretes na hora de procurar e comprar suas passagens aéreas: – Busque por vários destinos e faça todas as combinações. Dependendo da época existem cidades que a passagem aérea está bem mais mais barata que em outras cidades; – Paris e Madri, de modo geral, possuem passagens mais em conta quando comparadas com outras cidades clássicas da Europa; – Sempre compre passagem de ida e passagem de volta juntas, pois separadas o valor é muito mais alto; – Antes de finalizar a compra, verifique se as taxas estão inclusas e se é necessário pagar para despachar alguma mala ou reservar algum assunto. Então compramos nossas passagens: AVIÃO: São Paulo para Paris (com escala em Madrid) ÔNIBUS: Paris para Buxelas ÔNIBUS: Bruxelas para Amsterdam AVIÃO: Amsterdam para Veneza TREM: Veneza para Florença CARRO: Florença – Toscana – Florença TREM: Florença para Roma AVIÃO: Roma para Madrid AVIÃO: Madrid para São Paulo Todas as 4 passagens aéreas somaram o valor de R$ 2.800,00 (incluindo taxas) para cada um de nós dois. A passagem aérea entre Amsterdam e Veneza foi emitida pela EasyJet e as demais pela AirEuropa. Saindo de Paris, nosso destino era Amsterdam, mas Bruxelas fica entre as duas cidades, portanto decidimos passar o dia na Bélgica. Dica! Quando você for fazer translados internos, verifique se entre eles não há uma cidade que te interesse gastar algumas horas. Esses roteiros são muito bem-vindos quando o translado é terrestre e na maioria das vezes o custo é muito mais reduzido do que você ficar um dia inteiro na cidade e até dormir lá. Então fomos pesquisar e o meio com menor custo para fazer esses trechos era de ônibus. Foi aí que encontramos a FlixBus e compramos nossas passagens ainda aqui no Brasil. Viajamos de noite para economizar na hospedagem. Fonte: https://www.flixbus.com/bus Dica! Viajar de noite muitas vezes é vantajoso se você é daqueles que curte economizar e ao mesmo tempo aproveitar ao máximo a cidade. Quando você viaja a noite há tempo suficiente para conhecer toda a cidade durante o dia, dormir no ônibus e acordar em um novo destino. Nem sempre se torna vantajoso se a viagem é de poucas horas ou se você pretende admirar a paisagem do caminho, mas se a rodovia for comum e a distância razoável, pesquise… a hospedagem em um busão vai com certeza ser mais barata hehe Saímos de Paris pela FlixBus às 23h e chegamos em Bruxelas ainda de madrugada, isso foi uma grande loucura, pois tivemos que esperar amanhecer na rua, até nosso dia começar. Para nós não é um grande problema, pois costumamos nos arriscar nessas maluquices. No fim, economizamos uma hospedagem mas também passamos um pouco de frio aguardando a estação de trem abrir. Passamos a manhã toda em Bruxelas e às 15h pegamos outro ônibus da FlixBus para Amsterdam. Chegamos em Amsterdam no fim da tarde, mas ainda deu para aproveitar a noite daquele dia na cidade. Os ônibus da FlixBus ficaram nos seguintes valores: De Paris para Bruxelas: € 19,90 cada De Bruxelas para Amsterdam: € 13,90 cada Fonte: https://www.globalrailnews.com Dica! Fique atento porque há sempre promoções de passagens de ônibus. Outra dica é que a FlixBus apresenta um mapinha no ticket com a posição exata onde você deve esperar o ônibus. Então, já trace sua rota por lá, pois nem sempre é tão trivial o lugar onde se deve aguardar. Ficamos 4 dias em Amsterdam. Se você estiver indo com o intuito de visitar o Parque das Tulipas, o famoso Keukenhof, saiba que ele não fica aberto o ano inteiro. São apenas algumas semanas da primavera. Portanto, se você estiver indo na época certa e vai visitar o parque, assim como nós fizemos, deverá comprar o ingresso no aeroporto internacional e de lá já pegar o ônibus que te leva a Lisse, a cidade vizinha onde o Keukenhof fica. Dica! Acesse esse site https://keukenhof.nl/en/ para verificar quando o Keukenhof estará aberto. O ingresso + ônibus para Lisse é € 24,50 / cada. Então pegamos um voo para Veneza e novamente aproveitamos para viajar a noite para economizar com hospedagem, mas dessa vez dormimos no aeroporto até amanhecer. Em Veneza infelizmente ficamos apenas 1 dia e pegamos um trem da Trenitalia em direção a Florença, a capital da Toscana. A passagem de trem: De Veneza para Florença: € 20,35 cada Dica! Os trens da Trenitalia, assim como a grande maioria dos trens europeus, fornecem vários horários e são muito grandes. Por conta disso, dificilmente você não conseguirá uma vaga no horário que você precisa. Portanto você pode deixar para comprar suas passagens direto na estação de trem, utilizando as máquinas de autoatendimento. E não se esqueça que não há catracas, sendo assim, você precisa validar sua passagem utilizando as maquininhas amarelas (no caso da Itália), onde você mostra o código da passagem e ela carinha ou perfura sua passagem. Assim o fiscal do trem, ao solicitar sua passagem já dentro do trem, identificará que está tudo certo. Caso contrário, você precisará pagar uma multa caríssima ou descer na próxima estação. Chegamos um pouco tarde em Florença, mas deu para descansar e sair para comer e pegar uma grande chuva! Florença é uma cidade que enquanto estávamos lá choveu muito. Acreditamos ser bem normal chover por lá, pois começou a pingar e apareceram cambistas de todos os lados vendendo capa de chuva e guarda-chuva hahaha… De Florença, pegamos um ônibus até o aeroporto, onde retiraríamos o carro da locadora EcoVia que já tínhamos reservado pelo site da RentalCars. Talvez a melhor forma de conhecer a Toscana bucólica que tanto sonhamos seja de carro. Isso porque te dará flexibilidade para andar por aquelas estradinhas incríveis, com paisagens encantadoras e ainda o conforto de ficar em um Agriturismo, aqueles hotéis da paisagem… Os valores que gastamos com o carro: Aluguel de 3 diárias em carro modelo simples, pequeno e econômico: € 55,00 Estacionamentos: € 27,00 Combustível: € 40,00 Dica! Ao viajar de carro na Itália, várias dicas se aplicam. A primeira delas é: TOME CUIDADO COM A ZTL. Na Itália, as regiões perto de centros históricos são protegidas por uma Zona de Trânsito Limitado, onde apenas moradores ou pessoas autorizadas podem circular com seus veículos. Turistas desavisados levam multas caríssimas se pegos pelas câmeras ali. Muitas vezes as placas não estão tão visíveis e por isso indicamos um aplicativo para celular que te mostra onde as ZTLs são atuantes no seu próprio GPS, assim quando você se aproxima, ele emite um aviso e você consegue desviar a tempo. O aplicativo chama-se ZTL Radar per navigatore e está disponível gratuitamente na Google Play. Outra dica: para economizar, trace as rotas evitando pedágios, além de ficar barato, você foge das autoestradas que são muito parecidas com as do Brasil e conhece as estradinhas mais bonitas que você verá na Itália. Para finalizar as dicas de aluguel de carro: ao reservar, opte por devolver o carro no mesmo lugar que você retirou. Isso fará o total final da reserva ficar muito mais barato! Então após os tão sonhados dias Sob o sol da Toscana, pegamos um Trem em direção a Roma, o preço varia de acordo com o horário e escala e claro que optamos pelo mais barato e cômodo: Trem (Trenitalia) de Florença para Roma: € 21,65 cada Após 4 dias em Roma, pegamos um avião em direção ao nosso último destino, Madrid. Este custo já está incluído no valor das passagens aéreas já citadas lá em cima. Então finalizamos nossa viagem e também nossas férias… que triste =,( Atenção, é hora da revisão: Como vocês viram, o único valor expressado em reais é o das passagens aéreas, pois é assim que você encontrará nas buscas que fizer. Os demais valores mostramos em euro, pois as taxas variam diariamente, e assim pode ser que fique melhor para vocês fazerem suas estimativas de gastos. Quando nós fomos, a cotação média que pagamos no euro foi: € 1,00 ≡ R$ 4,39. Somando e convertendo os valores acima citados, nosso custo total com os translados entre cidades foi: € 775,61 o que dá aproximadamente R$ 3400,56 Estes são os gastos com translados entre cidades, mas se caso vocês se interessarem em saber os custos dos translados dentro das cidades, como por exemplo metrô, deixem nos comentários que teremos o imenso prazer em explicar. Se ficou alguma dúvida de como se transportar de um país para o outro na Europa, pergunte aqui no post, teremos um enorme prazer em te ajudar. E fique sempre ligado em nosso Instagram e também no nosso canal no Youtube, onde sempre postamos fotos das viagem com dicas. Veja nosso vídeo sobre este assunto, nele também abordamos os transportes internos: Um abraço pessoal! O post Europa: Dicas e Preços de Transportes apareceu primeiro em Go Travel 2 Live. Visualizar artigo completo
  7. Segundo vídeo de Amsterdam, com muitas dicas sobre a cidade. Este dia foi só andando de bike... O post completo de Amsterdam com todas as dicas, você vê aqui: http://www.gotravel2live.com/europa/amsterdam-holanda-europa-eurotrip/
  8. Uma coisa que sempre dizemos é: “não crie expectativas em nada nessa vida”. Porém nós estávamos muitos ansiosos para conhecer Amsterdam e sim, criamos muita expectativa dessa capital tão maravilhosa. Tínhamos passado o dia em Bruxelas e pegamos um ônibus para Amsterdam, descemos na rodoviária onde pegamos um trem para o centro. Quando saímos da estação e olhamos pela primeira vez tudo aquilo, não contivemos a emoção. Podemos dizer que Amsterdam é uma mistura de liberdade com muita cultura, um lugar que nos faz refletir sobre o que realmente é certo ou errado, posso dizer que nossos dias em Amsterdam foram uma das experiencias mais diferentes que tivemos. Então vamos dar dicas aqui de todos os lugares que fomos e contar com nossas palavras o que realmente é Amsterdam. ...... [Visualizar artigo completo]
  9. Caso você tenha caído por acaso nesse post, saiba que estamos dando várias dicas sobre nossa Viagem pela Europa em Maio de 2018. E hoje estamos contando sobre Bruxelas! Nossa passagem por Bruxelas foi bem rápida, pois saímos da capital francesa com destino a Amsterdam, mas como a Bélgica é caminho, aproveitamos para conhecer a capital da União Europeia. Saímos de Paris bem tarde e chegamos em Bruxelas ainda de madrugada, ficamos esperando amanhecer, guardamos nossas mochilas no locker da estação central e nosso dia começou. Enfim, esse post será para compartilhar todas as dicas da capital que cheira a chocolate. Mapa Antes de mais nada, aqui vai o mapa dos lugares por onde passamos ou que recomendamos a visita (bolas azuis, clique nelas para mais informações). Ele resume os pontos de interesse que descreveremos a seguir. LEIA MAIS: Visualizar artigo completo ASSISTA TAMBÉM O VÍDEO! O post 1 dia em Bruxelas: O que visitar na capital da Bélgica apareceu primeiro em Go Travel 2 Live.
  10. Pessoal, aqui está o vídeo 2 em Paris, com várias sugestões, curiosidades e história sobre pontos interessantes para se visitar na Cidade Luz: https://www.youtube.com/watch?v=i9HWSzc8vWg
  11. Viajando para a Europa Para quem nos acompanha no Instagram (@gotravel2live) sabe que recentemente, em maio, viajamos ao Velho Continente, a Europa, em busca de destinos novos, outros já conhecidos, mas muita informação, vídeos e fotos para vocês. Curtimos muito a viagem, e por isso faremos uma sequência de posts aqui no blog, no Instagram e também vários vídeos no YouTube com todo o conteúdo. Serão muitas dicas, curiosidades, dia-a-dia por várias cidades e países de encantar os olhos. Cada qual com seu destaque próprio e especial. Este post apresentará de modo geral, quais foram nossos roteiros, mas todas as dicas detalhadas estarão disponíveis nos posts dedicados de cada destino. Esperamos que gostem e gostaríamos de receber o seu feedback aqui nos comentários sobre o que você está achando deste conteúdo. Muito obrigado desde já, e vamos apresentar logo qual foi nosso roteiro! Por onde começamos No dia 30 de abril, saímos de São José dos Campos, nossa cidade, com destino ao Aeroporto de Guarulhos. Nosso voo era no final da tarde, ou seja, chegaríamos na Europa no dia 1 de maio, com um fuso +5 h em relação ao Brasil. Planejamos de entrar pela Espanha e através de uma escala ir para a França e posteriormente e sair do continente europeu também pela Espanha, no Aeroporto de Madri Barajas, um dos mais famosos da Europa, principalmente para os brasileiros, uma vez que muitas companhias são de lá e possuem voos diretos partindo do Brasil. Se você quer saber toda a documentação necessária para embarcar para a Europa, veja nosso post “O que saber antes de viajar para a Europa” e não deixe de fazer um bom planejamento seguindo as “Dicas de como planejar sua viagem para a Europa”. Para onde fomos Ir para a Europa é muito difícil, não no sentido de documentação ou entrada no continente, mas sim para escolher quais os países e lugares que mais queremos ir. São tantos destinos maravilhosos que fica impossível visitar todos em apenas 20 dias… Então após pesquisarmos muito e encontrarmos os destinos que não podiam ficar de fora para os nossos gostos pessoais e que também facilitariam logisticamente e financeiramente nossa viagem, decidimos visitar FRANÇA, BÉLGICA, HOLANDA, ITÁLIA e ESPANHA. Nosso roteiro geral Apesar de chegar por Madri, nosso primeiro destino era Paris, a Cidade Luz, capital da França. Temos algumas dicas de Paris que escrevemos sobre a última viagem para a Europa em 2015, não deixe de ver: “Paris: roteiro a pé para 4 pontos turísticos imperdíveis” Visualizar artigo completo O post Nosso roteiro pela Europa em Maio de 2018 apareceu primeiro em Go Travel 2 Live.
  12. Ahhh Paris, a Cidade Luz, famosa pelos apaixonados, cenário de tantas histórias, palco de tantos eventos… A capital francesa é uma das mais visitadas no mundo e um dos destinos favoritos dos brasileiros. A melhor forma de conhecer Paris é na maioria das vezes a pé, hora ou outra um ônibus ou metrô, mas priorize gastar a sola dos seus sapatos, pois a cada esquina, uma beleza e uma história te esperam para serem deslumbradas. Neste post falaremos sobre uma rota a pé para você que vai a Paris pela primeira vez e quer aproveitar ao máximo o tempo ao mesmo tempo em que não quer deixar de conhecer os clássicos pontos turísticos e as belezas da cidade. Faremos outros posts com mais roteiros, englobando outros pontos turísticos, assim você encaixa em seu planejamento e divide melhor os dias de sua viagem. Vale lembrar que aqui estão apenas algumas sugestões, algumas das quais foram seguidas por nós, mas isso não é um padrão. Pesquise sobre a cidade, monte seu roteiro ou se perca pelas ruas desta que é um dos destinos mais bonitos da Europa. Roteiro: Torre Eiffel -> Pont Alexandre III -> Champs-Élysées -> Arco do Triunfo Visualizar artigo completo O post Paris: roteiro a pé para 4 pontos turísticos imperdíveis apareceu primeiro em Go Travel 2 Live.
  13. Bora viajar para a Europa? Antes de planejar sua viagem para a Europa, você precisa ler o post “O que saber antes de viajar para a Europa” para entender como preparar sua documentação e entrar tranquilamente no Velho Continente. Esse é o primeiro passo das dicas de como planejar sua viagem pela Europa. (…) Pronto… já leu? Sim? Que bom… Agora que já temos toda a documentação verificada, vamos para as demais dicas: Visualizar artigo completo Go Travel 2 Live.
  14. Viajar para a Europa é, sem dúvida, o sonho de muitos brasileiros, principalmente os famosos mochileiros, pois a partir do momento que você está na Europa, é possível viajar por vários países de uma maneira mais facilitada. Ao realizar a primeira viagem para o Velho Continente, é comum dúvidas surgirem sobre quais os documentos são necessários levar e como é todo o processo de saída. Por isso decidimos ajudar vocês com algumas dicas sobre o que antecede sua entrada na Europa e o momento da entrevista na imigração. Vamos às dicas para planejar sua entrada na Europa....veja o post completo: http://www.gotravel2live.com/dicas/o-saber-antes-de-viajar-para-a-europa
  15. Pessoal, primeiramente muuuuito obrigado por todas as dicas de vocês e toda a atenção que vocês deram... Com certeza foram e ainda serão muito úteis para mim. Anotei todas. Agora vou passar para vocês nossas decisões, reservas e dicas que eu consegui depois de muitas pesquisas. Espero que ajude quem estiver indo para lá assim como nós. 1) Aluguei o carro em Florença (aeroporto) e devolverei em Florença (aeroporto). Ao invés de irmos de carro até Roma, iremos de trem. Isso porque devolvendo no mesmo local da retirada, fica muito mais barato. Outro motivo de ter escolhido o aeroporto é que ele fica fora das ZTLs e também por ter um horário diferenciado para retirada e devolução do carro, as quais atendiam melhor nossos horários durante final de semana, para que aproveitássemos mais nosso tempo na Toscana. Reservamos pela Rental Cars, empresa Ecovia. 2) Mais uma maneira de economia e ao mesmo tempo de tranquilidade: para se ter um seguro melhor que cubra danos de terceiros, as locadoras cobram caro para melhorar o seguro básico incluso na reserva. Uma dica é utilizar o seguro que alguns cartões de crédito oferecem gratuitamente. No meu caso, o meu cartão oferece, e por ele estou tirando além do seguro do carro para locação, o seguro de viagem também. 3) Sobre economia novamente: procure alugar um carro econômico e pequeno, pois a gasolina não é tão barata e os espaços na Itália são pequenos. O carro que estamos alugando é da categoria que faz em torno de 25 km/l na média da gasolina europeia. Isso já trás um bom retorno. 4) Nós não ficaremos vagando nas cidades grandes da Italia, da maneira que fizemos apenas iremos tirar de Florença e devolver lá. Nas cidades da Toscana são todas pequenas que vale mais a pena ficar a pé. Por isso, a dica que vocês disseram sobre os estacionamentos é realmente útil. E eu complementá-la a seguir: 5) Apps de Estacionamentos / Campings. Eu baixei dois aplicativos para celular úteis para encontrar os estacionamentos e preços nas cidades. Eles se chamam: InfoCamp.it (italiano) e Parkopedia. Parecem ser bem úteis, apesar de eu ainda não ter testado pessoalmente. 6) App sobre as ZTLs. Este é muito importante. Eu baixei um aplicativo também para identificar as ZTL italianas. Parece ser bem útil, pois além de demarca-las em mapas, ele mostra onde ficam as câmeras e também consegue vincular ao seu gps de celular, de forma que quando você estiver chegando próximo a uma ZTL, ele te avisa e você consegue desviar. Pareceu muito bom e acho que vai ser super últil... espero que para vocês também. O nome dele é: ZTL Radar. 7) Por fim, mais um aplicativo. Este é para identificar onde ficam os pedágios da Italia. Seu nome é Pedaggio Autostradale, também um app italiano. Lá dá para ver onde ficam as autoestradas com pedágio e dessa forma traçar rotas fora delas, buscando viajar mais pelas estradas menores de menor fluxo e simples, pois além de fugir do pedágio caríssimo, também se aproveita mais as belezas do campo e se evita possíveis paradas policiais, pois as chances delas existirem nessas regiões é menor. Bom, pessoal, por enquanto foi isso que eu reuní e resolvi compartilhar. Mais uma vez obrigado por tudo.
  16. E aí, tudo bem? Olha esse roteiro parece bem bacana... eu já conheci Londres e Paris e ainda este ano pretendo conhecer Amsterdã, Itália e Madri (com talvez um pulinho a Amsterdã). Então por agora só consigo ajudar nas duas primeiras... Segue este post que eu respondi aqui no fórum e contém boas dicas do que curtir por lá:
  17. Pessoal, quem já fez esse roteiro e quiser passar dicas de lugares imperdíveis ou mesmo fora do roteiro padrão, estou aceitando sugestões... Gostamos de tudo um pouco, desde arquitetura e história a aventuras mais radicais e paisagens... Dicas nos arredores das cidades, também estão valendo... Quem puder ajudar... Obrigado!
  18. @esther.simonny oi Esther, que legal! Pretendemos iniciar de carro por Florença, passando por San Gimignano, Volterra, Siena, Montepulciano, Montalcino, Val d'Orcia e entregar o carro em Roma, cruzando as estradas que rodeiam os lagos... Isso durante 5 dias no meio de maio. E vocês? Como vai ser?
  19. @798791 muito obrigado pela resposta tão completa. Sobre o PID tenho um problema... Minha CNH vence em julho e eu viajarei em maio, sendo assim pagarei cerca de 300 reais para ter um documento internacional que vence em julho... Queria evitar este gasto. Vi que algumas locadoras pedem o PID mas é realmente necessário, você ja teve problema usando a CNH convencional? Obrigado
  20. Olá pessoal! Minha namorada e eu iremos fazer uma Eurotrip em Maio de 2018 e entre os lugares que visitaremos está a Toscana. Pretendo alugar um carro em Veneza e devolvê-lo em Roma. No espaço entre essas duas cidades, equivalendo a 5 dias de viagem, está a Toscana. Nunca aluguei um carro na Europa, logo preciso de dicas sobre aluguel na Itália. Se existe algum requisito específico, proibição de algo, imposto... Alguma locadora confiável e barata? Uma vez com o Carro alugado, tenho alguns destinos em mente, mas queria a opinião de vocês... Entre as cidades escolhidas para visitar estão Florença e San Giminiano (onde pretendo me alocar como cidade base para day trips, pois é mais barata que Florença). Quais roteiros de carro vocês indicam para a Toscana? Muito obrigado desde já.
  21. Embarcamos em outubro de 2016 para o famoso destino da Serra Gaúcha, Gramado. Uma das cidades mais turísticas do Brasil e reconhecida pelo seu friozinho e pelas suas festividades natalinas. Porém nós não encaramos esta alta temporada, e por isso fomos um pouco antes de dezembro. Para quem vai de avião, o aeroporto mais próximo é o de Porto Alegre. E é assim que fizemos, pegamos um voo em Guarulhos e desembarcamos na capital do Rio Grande do Sul. Mas um trecho de asfalto ainda nos aguardava até finalmente chegarmos a Gramado. Uma das opções para pegar a estrada é alugar um carro no aeroporto. A outra opção é ir de ônibus e foi esta a nossa escolha. Compramos as passagens antecipadamente pela internet na companhia Citral e no site dela há os horários. O preço médio é de R$ 42 saindo do aeroporto e indo até a rodoviária de Gramado. A viagem dura em torno de 2 horas e você vai admirando a paisagem da serra. É uma viagem bem agradável. Chegamos à rodoviária de Gramado e fomos a pé mesmo para o hotel Zermatt. Descansamos um pouco e antes que anoitecesse fomos dar uma volta pela cidade. O que fazer em Gramado?Visualizar artigo completo
  22. A Serra Gaúcha com certeza é mais famosa por sua tão visitada cidade de Gramado (Veja aqui nosso post dedicado sobre Gramado). No entanto, há uma cidade vizinha que tem muito a oferecer também. Canela é uma cidade com aproximadamente 250 mil habitantes com seu primeiro núcleo urbano formado em 1903. Teve desenvolvimento baseado tanto no gado como no turismo como centro de veraneio. Hoje a cidade possui pontos turísticos interessantes, dos quais apresentamos aqui alguns deles que pudemos ver com nossos próprios olhos. O que fazer em Canela?Visualizar artigo completo
  23. O interior de São Paulo reserva locais agraciados pela natureza e repletos de calmaria e ao mesmo tempo, diversão. Nós fomos conhecer um desses lugares, no distrito de Catuçaba, em São Luiz do Paraitinga. Lá caminhamos em trilhas, acampamos, tomamos banho de cachoeira, fizemos rapel, descemos de tirolesa e conhecemos muitos amigos, os quais curtiram junto com a gente o som do violão à beira da fogueira. Em resumo, foi excelente, e por isso queremos dividir com vocês esta experiência e dar as dicas deste lugar maravilhoso que é a Fazenda Vitória. Breve histórico Paraitinga, ou do Tupi-Guarani, “Águas Claras”, é o nome do rio tão importante que desde os tempos dos Bandeirantes transportava o ouro e o café mineiro. Não só importante para o transporte, foi o motivo pelo qual se decidiu fundar o povoado de São Luís e Santo Antonio do Paraitinga em 1769, posteriormente nomeado para São Luiz do Paraitinga, quando o padroeiro do local passou a ser São Luiz, Bispo de Tolosa. O povoado foi crescendo até que em 1773 elevou-se à categoria de Vila e em 1857, à categoria de Cidade. Fazenda Vitória “Um bom lugar para se viver”, é assim que a cultura indígena denomina Catuçaba, o distrito de São Luiz do Paraitinga que guarda muita história e o jeitinho caipira de se viver. É na zona rural deste distrito que se encontra a Fazenda Vitória, que representa bem o significado indíginena. Este foi nosso destino. A fazenda abriga uma variedade de atividades para toda a família. Ao mesmo tempo, é um refúgio da zona rural e um local que preza pela tranquilidade. A principal atração da fazenda é a cachoeira, que atinge cerca de 50 m de altura e com mais de uma queda d’água. Em uma das partes da cachoeira é possível descer de rapel e na altura média uma descida de tirolesa com 290 m de comprimento está disponível. Projeto Rio Vivo O projeto Rio Vivo é uma iniciativa da Band Vale pela preservação do Rio Paraíba do Sul. A Fazenda Vitória apoia este projeto com o reflorestamento da região a partir da plantação do palmito Juçara (Euterpe edulis), que por ser uma árvore com tantas aplicações comerciais tem sofrido exploração desenfreada. Além do reflorestamento, o projeto apresenta para as crianças e adultos os efeitos do desmatamento e a importância de se proteger o meio ambiente. Uma pequena trilha também é realizada passando pela mata e cachoeiras da fazenda. Iniciamos nosso passeio na Fazenda Vitória por este projeto, onde pudemos participar do reflorestamento e da trilhinha ecológica. É muito bacana ver a empolgação das crianças plantando as mudas e jogando as sementes. Trilhas Na Fazenda Vitória temos algumas opções de trilhas a serem exploradas. No primeiro dia, após as atividades do Projeto Rio Vivo, fizemos uma delas e no segundo dia fizemos outra, que é a continuidade daquela primeira. A trilha se inicia a cerca de 50 metros da área de camping da fazenda, na base da cachoeira principal. Ali subimos um pequeno morro e logo já nos deparamos com o paredão mais bonito da cachoeira, o mesmo em que mais tarde fizemos rapel. Dali podemos visualizar a lagoa da base da cachoeira e uma boa parte da fazenda. Saindo dali, continuamos a surbir mais um pouco, fazendo uma pequena escalada entre as pedras, e logo já nos deparamos com o ponto de onde saem a tirolesa e o rapel. É uma visão incrível da fazenda e ao mesmo tempo é o ponto onde podemos ter o máximo aproveitamento, seja na adrenalina, seja no banho gelado da piscina que ali se forma. A baixa temperatura nos deixa com um pouco de receio, mas não se pode chegar ali e não aproveitar ao máximo o que a natureza nos oferece. E lá fomos nós, tomar o banho de água gelada de doer os pés e tremer os músculos. Vale muito a pena, não deixe de aproveitar este momento! http://www.gotravel2live.com/wp-content/uploads/banho-cachoeira-redim.mp4 Veja o vídeo completo. Rapel Um dos atrativos mais radicais da fazenda é o Rapel. Ele é realizado no paredão da cachoeira. Um diferencial bacana de outros rapeis, é que neste vai um instrutor ao lado, o Jefferson, ele que nos guiou na descida e passou toda a confiança. Durante a descida você mesmo controla o ritmo, o que torna a experiência mais completa. O paredão que descemos é este da nossa foto de capa. Tirolesa A tirolesa sai do mesmo ponto em que o rapel sai. Nós fizemos ela também e é incrível. São 290 m de comprimento, numa descida rápida mas muito divertida. O ponto de chegada é próximo onde há o circuito de arvorismo da fazenda. No entanto, o arvorismo nós não fizemos desta vez. Dali até ao camping, são poucos metros de caminhada. Caso vá até a Fazenda, não deixe a tirolesa de lado, é super divertido. Assista o vídeo. Camping Fazenda Vitória A fazenda disponibiliza uma área para camping. Levamos nossa barraca, encontramos um espacinho e lá montamos nosso acampamento. Bem próximo de uma linha de água, o local torna-se mais bacana do que já é. Durante o dia aproveitamos para matar a fome tomando um capuchino instantâneo e comendo um cupnoodles. Quando caiu a noite, chegou a hora do frio e de reunir a galera. Acendemos uma fogueira e curtimos o som do violão naquele lugar incrível. E assim concluímos o nosso passeio na Fazenda Vitória. No dia seguinte, almoçamos e tomamos nosso rumo de volta para casa. Nossa conclusão do lugar? Foi sensacional! Tanto a hospitalidade do pessoal, quanto as trilhas que fizemos juntos com o pessoal do Trilheiros do Valle. Recomendamos e pretendemos volta. E você gostou? Quer ter mais informações? Acesse nossos vídeos da Fazenda Vitória: Compartilhe com os amigos! Se gostou, deixe um like lá pra gente e siga nosso canal! Qualquer dúvida, deixe nos comentários que teremos o prazer de responder. Esperamos sua visitinha também nas nossas outras redes sociais: www.instagram.com/gotravel2live www.facebook.com/gotravel2live Um abraço e nos vemos na próxima! O post Fazenda Vitória: Dica de turismo ecológico em São Luiz do Paraitinga apareceu primeiro em Go Travel 2 Live. Visualizar artigo completo
×
×
  • Criar Novo...