Ir para conteúdo

leandrof1g

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Sobre leandrof1g

  • Data de Nascimento 12-08-1991

Bio

  • Ocupação
    Bombeiro Militar

Outras informações

Conquistas de leandrof1g

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Consegui fazer dentro do tempo sim. Sobrou tempo. Só não deu pra ir no salar.
  2. Vale sagrado e machu picchu e conhecer a cidade mesmo. Tem muitas ruínas. Vc vai pegar avião pra onde?
  3. Em La Paz ficamos 2 dias inteiros. Chegamos a noite e fomos numa loja de turismo contratar passeios. Para o dia seguinte fizemos o chacaltaya, pra quem não viu neve eh bem legal. No segundo dia o downhill na estrada da morte. Nós contramos de uma empresa que contratou outra. Para o downhill eh melhor ir direto economia de 6 dólares. O passeio direto ficou 55 dólares com a on wheels procura o site. Para o chacaltaya não sei o nome da empresa que faz direto. Mas paguei 15 dólares. O downhill eh realmente imperdivel pra quem gosta de adrenalina. Tem um risco mas se o cara andar na manha eh possível reduzir muito qualquer risco. A empresa faz a cobertura fotográfica do downhill. Fiz uns vídeos na GoPro quando voltar irei editar pra postar. No dia seguinte a esses dois passeios peguei o bus pra copacabana. Não dei sorte. A estrada tava fechada com obrasnão tinha desvio o motorista foi pelo mato errou diversas vezes. Gastei 6h em um percurso que normal são 3h. Chegando em copacabana perdi a balsa que vai pra isla del sol. Havia um barco privado levando as pessoas que normalmente eh muito caro. Mas juntamos um grupo maior e deu 50 bolivianos por pessoa. O normal eh 20. Passei a noite na isla del sol. Pagamos 35 bolivianos por pessoa em um hostel. Muito bacana o lugar. A ilha eh muito bela. Não há nada pra fazer a não ser admirar a beleza. Alimentação eh extremamente caro. Uma cerveja 30 bolivianos. Já estou perdido com os dias. rsrs voltamos pra copacabana o bote leva 1h30 de percurso. E pegamos o bus pra cuzco. Não precisa preocupar com a imigração que o bus para pros passageiros fecharem na Bolívia e abrir no Peru. Agora estou no bus. Nossa passagem inicialmente estava de retorno ao Brasil por lima. Resolvi encurtar a viagem e voltar no meio da semana sem ficar em Lima. Pois descobri que os gastos em cuzco, machu picchu e tudo mais serão extremamente maiores do que imaginei. Então valia mais aproveitar tudo em cuzco. Chegamos em cuzco pela madrugada. Pela manhã fechamos os pacotes. Para 4 dias.
  4. Cheguei em La Paz a rodoviária eh mais organizada. Tem wifi liberado. E não precisa pegar táxi para ir pro hotel. Tem muitos hotéis próximos raio de 1km. Joga no Google maps. A altitude começa a fazer efeito. Muita dor de cabeça. O nariz seca bastante. Um Rinosoro eh muito útil.
  5. Desculpe os erros de português e a forma de relato. Estou escrevendo no ônibus logo após o acontecimento. Já estou a umas 30hrs incomunicável. Me informaram que se eu comprar um chip da operadora Tigo e pagar uns 5 bolivianos pro vendedor ele cadastra no nome dele e para usar a internet eh 1 boliviano por dia cerca de 30 centavos. Mas preferi até agora continuar sem. 1° dia Chegamos em Corumbá, pegamos um táxi na rodoviária pagamos uns 15 reais. Para um hotel que custou 120 a diária pra 2 com wifi um dos mais baratos que encontramos com wifi Bom. No 2° dia acordamos cedo e pegamos um táxi pra fronteira. Sentimos assaltados 40 reais até puerto quijarro muito perto. Lá pegamos umas 2h de fila na imigração no domingo eh de 7h as 17h. Chegamos por volta das 8h e saímos 10h20. Fizemos amizade com un brasileiro que estuda medicina que nos falou que tinha um ônibus 11h com destino a santa cruz. Tivemos que abortar o sonho do trem. Havia na fila da imigração um brasileiro que morava na Bolívia que nos passou todos as dicas necessárias. Em frente a imigração Boliviana tem uma casa de câmbio bem precária, nas ruas muitas pessoas fazem câmbio. Na fronteira ainda do lado brasileiro fizemos contato com o taxista boliviano que nos cobrou 20 reais para nos levar e esperar tanto na polícia federal quanto na imigração boliviana, esperar as 2h e levar até a rodoviária. Táxi lá eh muito barato. Dava pra ter economizado mais, não tinha necessidade do cara ficar esperando uma vez que demora. Casas de câmbio regulares na cidade eu não vi. Porém se pedir o taxista pra levar numa casa de câmbio ele vai te levar nos caras na rua mesmo. Chegamos na rodoviária o assédio começa antes de descer do táxi. Parece que o taxista leva no ponto exato. São muitos ônibus de muitas empresas. Tem que tomar cuidado. O muitos ônibus oferecem wifi porém eh mais caro. Me falaram que o wifi não funciona. Então preferi ir num ônibus leito. Muito top da viação suarez 120 bolivianos ou 48 reais que foi o preço cobrado pela empresa. Estamos aqui seguindo viagem. Queria muito ter ido de trem mas preciso ganhar tempo. Me disseram que eu ia chegar as 19h saindo de quijarro 11h. E havia possibilidade de pegar o ônibus para viajar a noite la paz. Então prefiri encurtar a viagem. Chegar na segunda de manhã em la paz eh um dia a menos. Esqueci de falar no aeroporto de congonhas comprei um livro sobre o peru da folha de São Paulo. Porém não havia da Bolívia a venda, compensa muito tem dicas bem diretas de lugares caros e baratos. Chegamos em santa cruz às 20h. A rodoviária eh uma bagunça mas tinha um brasileiro que estudava na cidade o mesmo que encontramos em Puerto Quijarro e nos ajudou a fazer o câmbio e comprar a passagem. Sem essa ajuda dificilmente conseguiríamos pegar outro ônibus. E os ônibus para la paz haviam acabado. Dessa forma pegamos pra cochabamba que deve chegar pela manhã. Alimentação desde que saímos de belo horizonte tivemos 1 momento de arroz com feijão, depois somente tivemos pequenos lanches. Hoje domingo acordamos no hotel e tivemos um café da manhã reforçado. Desde então o almoço foi baseado em chips e um bolo industrializado. Agora a noite como o horário do ônibus estava próximo compramos uma coca cola de 2 litros e um saco de pão de queijo. E seguimos viagem para cochabamba, pois não havia mais ônibus para La Paz direto. Agora pela manhã estamos chegando em Cochabamba, o frio já começa a aumentar a altitude já passa de 3000 metros. Roupa de frio para parte de cima só trouxe uma segunda pele a idéia eh comprar em La Paz vamos ver se eh suportável. A paisagem é q realmente bonita. Chegamos em Cochabamba, a rodoviária eh muito mais organizada. Compramos a passagem pra la paz 50 bolivianos. Estamos a camimho de La Paz, dos três ônibus que pegamos nem banheiro tinha. Um alerta para quem vai pegar ônibus eh que eles não conferem todo mundo nas paradas. Se vacilar fica pra trás mesmo. Achamos que seria perto mas eh um trecho de 9h novamente. Estamos em torno de 35horas paramos para dormir apenas após as primeiras 8h o restante não paramos nem pra almoçar. Depois de umas 4h num ônibus sem banheiro veio uma parada. Aqui na todos os banheiros são cobrados 1 boliviano. Pedi um sanduíche de carne mas não tive estômago pra comer tudo. Ao contrário do sanduíche da rodoviária de Cochabamba que estava muito bom.
  6. E a viagem começou, saímos 08h01 de Belo Horizonte para SP pegamos o avião para Campo Grande. E agora estamos dentro do bus a caminho de Corumbá. O ônibus eh da viação andorinha R$94.00 a passagem.
  7. Qual é melhor, fazer a trilha inca ou fazer machu picchu com Rafting, Biking e Trekking?
  8. Olá, Fiz 2 roteiros um fazendo Multi Sports e outro fazendo a trilha inca. Gostaria de saber opiniões sobre os roteiros. Se o tempo é suficiente. Quanto de dinheiro em espécie devo levar. Obrigado! Roteiro Viagem Fazendo Multi Sports.xls Roteiro Viagem Fazendo Trilha INCA.xls
  9. Boa. O meu só tem umas diferenças. Já tinhamos comprado passagem pra campo grande. E a volta por lima. O que me obriga ir ao Peru pelo menos para ir embora. Valeu pelas dicas!
  10. Obrigado pela ajuda. Em 15 dias com alguma coisa parecida com isso o que vc faria?
  11. Queria passar por esses locais sem ter que pegar avião dentro da Bolívia. Tenho 15 dias. É Possível? ?
×
×
  • Criar Novo...