Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

faanso

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

7 Neutra
  1. O vídeo a seguir retrata uma viagem feita partindo de Santa Catarina, passando por Argentina, Bolívia e Peru, de carro, totalizando 8 mil km Viagem fantástica .
  2. Passeio pela Rota de La Muerte O Caminho dos Yungas, também conhecido como Estrada de La Muerte, é uma estrada de aproximadamente 80 km de extensão, que une a cidade de La Paz, a região de Los Yungas. Está estrada foi considerada umas das mais perigosas pelo extremo número de mortes. Uma grande parte da estrada foi construída com mão de obra escrava, com prisioneiros paraguaios, durante a Guerra do Chaco, na década de 30 (Os nativos comentam que o grande número de mortes se deu a uma maldição lançada pelos prisioneiros que construíram a estrada). A rota foi usada por muito tempo como única estrada da região, com transito constante de carros, vans, caminhões e ônibus, este transito de veículos se dava em uma estrada sem estrutura, não pavimentada, sem guardrail, com desmoronamentos, excesso de água em alguns pontos e estrada estreita, entre outras. Atualmente existe uma rota mais moderna e segura, que liga La Paz a Los Yungas, toda asfaltada. Localização Hoje esta rodovia é muito mais turística do que utilizada para trafego normal de veículos. Não há nenhuma restrição ao seu uso. Como pode ser feito para utilizar a rodovia. Partindo de Lapaz, existe algumas alternativas para quem deseja trafegar na rodovia de La Muerte. A primeira é procurar uma agencia de turismos, que vende alguns pacotes para percorrer a estrada de Bike. Como todo lugar, existe as agências Top,s com preços maiores, e outras que realizam o mesmo objetivo, com equipamentos algumas vezes inferiores, com preços mais atrativos. No dia em que estava em Lapaz, não dispunha de um valor alto para o passeio, então optei por uma agencia um pouco inferior. Dentro da agência, pelo que pesquisei existem alguns pacotes básicos. Uma bike top de linha (dupla suspensão, freio hidráulico) o valor fica em torno de 450 bolivianos. Conforme vai diminuindo a qualidade da bike, o valor cai junto. Peguei uma bike por 300 bolivianos, algo em torno de 150 reais. Somente suspensão dianteira e freios normais. O resto do pacote é igual para todos. O que está incluso no pacote de 300 bolivianos? Roupas, acessórios de segurança ( capacete, joelheiras, cotoveleiras), alimentação ( um café da manhã e almoço), fotos e vídeos da descida, guias e transporte. A descida de bike é muito boa, recomendo fazer, inicia em uma altitude de aproximadamente 4500m e vai descendo até uma altitude aproximada de 1400m. No começo é frio, região de cordilheiras e no final clima de floresta, quente meio abafado, com vistas espetaculares. Para quem, como eu esta fora de forma, não existe nada de empecilho, pois é somente descida, todo o trajeto. No meio do caminho existe um trecho de subida e retas, mais a equipe realoca as bicicletas na van, e todos seguem dentro, até a próxima etapa. 2. Próxima alternativa é ir de carro ou moto. Saindo de Lapaz seguindo pela Ruta 3, vai chegar até La Cumbre. Continua na rodovia conforme mapa acima, sentido a Coroico. Após passar por dois postos policiais, tem que ficar atento a beira da estrada que tem uma placa avisando da entrada para Ruta de La Muerte. Vale muito a pena realizar este trajeto de carro ou moto, pois se tem mais autonomia, parando para apreciar a paisagem conforme vossa vontade. Fazendo com excursão depende da vontade dos guias, que por vezes apuram o trajeto para ficar no cronograma. O trajeto consegue fazer tranquilamente com qualquer veículo, não há necessidade ser 4X4 ( isso quando fiz, não posso dar exatidão em outras datas), a estrada no geral é boa, somente deve-se ter atenção e manter a velocidade baixa, tanto pelos perigos da estrada como os ciclistas. Para quem não vai a Lapaz com carro ou moto próprio, tem outras opções, como alugar um carro, ou um táxi em Lapaz, que com uma dose de negociação pode valer a pena. Considerações Finais. Gostei muito do passeio, somente deve se ter atenção em alguns cuidados, como em qualquer lugar do mundo. Não exagere na velocidade na descida com a bike, pois um erro grosseiro e pode ser fatal. No dia em que fizemos o passeio teve apenas dois pequenos acidentes, duas meninas caíram com as bicicletas, somente alguns arranhados ( Preste atenção as recomendações dos guias). Aprecie a vista, é sensacional. Caso deseje ir de carro ou moto, também deve ter cautela, lembre-se a preferência é sempre de quem esta subindo a rodovia. Se programe quanto a alimentação, pois há poucas opções, e seja FELIZ !!!!!!!!!!!!
  3. Dicas de como viajar de carro para Bolívia. Antes de tudo, dirigir na Bolívia pode ser uma imensa satisfação, como pode se tornar uma tremenda dor de cabeça. Não, este tópico não tem a função de lhe fazer desistir de andar por terras bolivianas, e sim servir como ajuda mostrando alguns detalhes vivenciados por este que vos fala. As paisagens encontradas as margens das estradas bolivianas, são um espetáculo a parte, vão desde montanhas, com picos nevados, desertos. As estradas são para todos os gostos, retas, curvas, serras etc. Primeiramente vamos falar sobre a documentação necessária. PID – Permissão Internacional para Dirigir. Documento adquirido no Detran do seu estado pagando uma taxa. Demora poucos dias. Este documento não foi exigido por nenhuma guarita, nem a habilitação comum foi exigida. Mais em conversa com alguns policiais estes falaram que alguns exigem de turistas, com o pretexto de extorsão. Pelo certo, pelo errado aconselho a levar consigo. Lembre-se de verificar se a sua carteira de habilitação está válida. Há muitos casos de visitantes que descobrem, já na Bolívia, que seus documentos estão expirados. Documento do Veículo em nome do Condutor. Para adentrar em território boliviano com o veículo, este tem que ser de propriedade do solicitante. Outro fato que é um muito importante é que quem esteja na direção do veículo seja o proprietário. Pois muitos guardas questionam que se o proprietário não for o motorista, tem que ter um tipo especial de declaração, mesmo que o dono do carro esteja junto dentro do veículo. ( Nesta viagem fomos em duas pessoas, eu e minha esposa. Somente eu Dirigi na Bolívia). Identidade ( RG). As carteiras de identidade na Bolívia têm validade. Por isso, as autoridades policiais bolivianas costumam não aceitar a apresentação de carteiras de identidade estrangeiras com mais de dez anos. Se você pretende visitar a Bolívia com sua carteira de identidade e ela é antiga, sugo que renove a sua RG antes de partir em viagem. Seguro do veículo: A Bolívia aderiu ao Mercosul em 2012. Com isso um dos documentos que esta em implantação é o seguro Carta Verde. Em nenhum momento este seguro foi solicitado. Mais é prudente dispor dele. Outro importante procedimento que deve ser adotado pelo viajante é possuir um seguro que abrange o MERCOSUL, como vou citar no decorrer deste relato, é melhor estar prevenido. Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehiculo de Uso Privado para Turismo . Muito importante isto, não entre em hipótese alguma no território boliviano sem que este procedimento ou documento seja feito. Fiz em duas oportunidades. Quanto ingressei em território boliviano pela cidade de Villazion, e quando retornei pela cidade de Desaguadero. Os dois foram feitos depois dos tramites de imigração, sem custo e de forma rápida. Este documento foi exigido em todas as vezes que a polícia nos parou ( um total de 20 vezes). Sem este documento o carro pode ser preso e leiloado conforme vontade do governo boliviano. Orden de Traslado. Este documento é comum ser exigido quando você entra na Bolívia via Corumba MS, nas outras fronteiras solicitei ao policial se necessitava do documento para transitar e o mesmo relatou que não, somente a declaração jurada. Mais na volta da viagem, trecho entre Santa Cruz de la Sierra e Corumbá em três barreiras policiais exigiram. Relatei por onde entrei na Bolívia, todo o trajeto que tinha feito, que até aquele momento só em solo Boliviano já tinha rodado 4 mil km e em nenhum momento foi exigido tal documento, e se me fosse aplicado qualquer multa, teria que entrar em contato com todas as outras barreiras policiais que nos fomos parados até o momento para pedir porque até então não tinha sido exigido este documento. Não foi uma boa ideia bater de frente com o policial, ficou irritado nós deu um chá de espera, mais por fim liberou bestemando. Aconselho fazer. Equipamentos obrigatórios do veículo: O veículo deverá conter os seguintes equipamentos: · "kit" de primeiros socorros; · Dois (2) triângulos; · Um extintor de incêndio; Cuidado com a validade. · Estepe (em espanhol, "llanta de auxílio"), · Macaco (em espanhol, "gato") · Chave de roda (em espanhol, "llave de cruceta"). Valor do combustível na Bolívia. Lembrando que o Governo boliviano determinou a cobrança de preços de combustível distintos para os carros com placas de outros países. Os veículos com placas estrangeiras -- como as placas brasileiras -- devem pagar mais que o dobro do preço do cobrado para os automóveis registrados na Bolívia. O custo de um litro de gasolina na Bolívia é tabelado, em qualquer posto o valor vai ser o mesmo. Para carros bolivianos estava tabelado em BS 3.74 (três bolivianos e setenta e quatro centavos). O valor do litro da "Gasolina Especial Internacional (GEI)" --, cobrada para veículos estrangeiros, situava-se em BS 8,68 (oito bolivianos e sessenta e oito centavos). Quanto ao abastecimento aconselho a fazê-lo sempre que o marcador do carro estiver em meio tanque, pois acontece de muitos trechos com pouquíssimos postos de combustíveis e alguns não abastecem carros com placa estrangeiras, oras porque dizem que está sem sistema, ou não possuir permissão para venda de combustível a estrangeiro. Então sempre que chegar a meio tanque já busque um posto. Abasteci o carro em seis oportunidades dentro da Bolívia. Somente duas foram me cobrado o valor para estrangeiro. As demais o frentista, ou o funcionário do Exercito que cuida do posto vinham sempre com a mesma conversa. Que o valor para estrangeiro 8,70 bolivianos, mais que ele podia fazer sem nota por sete bolivianos. Nos abastecimentos que foram solicitados o cadastro da placa estrangeira, não questionei e paguei o valor. Nas outras oportunidade em que eles ofereciam com valor abaixo, sempre eu pechinchava um pouco, se pedissem o valor de 7 oferecia 5. Pois para os frentistas a diferença entre o valor cobrado dos bolivianos do que foi pago fica com eles. Em alguns postos, que eles veem chegando placa estrangeira, já abrem um sorriso. Dirigindo na Bolívia. O consulado brasileiro na Bolívia tem a seguinte recomendação O consulado não recomenda que os brasileiros venham à Bolívia trazendo seus veículos com placas brasileiras. Há muitas restrições para a entrada de automóveis estrangeiros. Isto se deve a muitos relatos de problemas envolvendo motoristas brasileiros. Durante os processos alfandegários e emigratórios em que se perde bastante tempo por conta da burocracia burra dos países, conversei com diversas pessoas na fila, agentes de polícia, bolivianos viajando, brasileiros com carro particular visitando parentes em território boliviano e com alguns caminhoneiros brasileiros que trabalham exclusivamente na Bolívia, com caminhões placas brasileiras, e obtive bastantes relatos, para junto com minha experiência adquirida formular a minha opinião sobre dirigir na Bolívia. Como todo bom país subdesenvolvido a corrupção reina na Bolívia, tanto na policia, na imigração, nos abastecimentos conforme já relatei, bem como a população em geral. Não estou em nenhum momento menosprezando o país, sei que o Brasil tem problemas maiores, mais por este relato ser um guia para quem deseja andar na Bolívia, estou relatando o que presenciei. Em 90% das estradas que transitei estavam em perfeito estado de conservação, somente um trecho situado entre a cidade de Oruro e Cochabamba estava sendo duplicados, com obras na pista e consequentemente alguns desvios por estradas de terra, mais estas totalmente transitáveis. Transito – O transito na Bolívia é uma loucura mesmo existindo poucos carros particulares, existe uma imensidão de Vans de transporte de passageiros, taxis e caminhões e em sua grande maioria não tem muito apresso pelas normas de transito. Em muitos trechos com bastante retas se torna mais fácil à direção, havendo alguns excessos de velocidade, mais no geral tranquilo, fácil de dirigir. Em trechos de serras e montanhas complica um pouco. Quase todos os motoristas de van e taxis forçam as ultrapassagens, alguns caminhoneiros não dão passagem e tentam te jogar para fora da estrada, então toda a atenção é necessário. Sei que no Brasil têm motoristas assim também, mais o que percebi na Bolívia que as leis de transito não são respeitadas, e se a policia para algum infrator, dificilmente se converte em multa, geralmente é cobrado propina e o motorista é liberado. O transito dentro das grandes cidades também é um caos, pouco ou nenhum respeito. Não existe organização. Tem que ter muito cuidado. Dirigir em cidades grandes é uma aventura, diferente de tudo que já presenciei na vida. A polícia Tive muitos contatos com a polícia boliviana, fui parado aproximadamente 20 vezes em todo o trajeto. Em dois oportunidades tentaram me extorquir dinheiro, inventando multas altíssimas. Em outras 10 oportunidades, conferiam documentação, e mandavam seguir adiante, sem mostrar os dentes e em oito oportunidades conferiam documentação e interagiam, perguntavam sobre a viagem, e tudo mais. Em questão à polícia, que é o grande medo de muitos brasileiros que tem interesse em ir para a Bolívia, existe os bons policiais, e existe alguns poucos que querem se aproveitar, igual a qualquer lugar do mundo. Eu já viajei para Uruguai, Chile, Argentina e Peru, e confesso que o país que mais tive receio foi à Bolívia. Mais como podem ver nos relatos, tive problema em apenas 5% das vezes parado pela polícia, o restante foi tranquilo. Em algumas guaritas que fui parado o policial solicitava um regalo, eu não considerei uma extorsão, ou propina, dava 5 boliviano, aproximadamente R$ 2,50 e seguia viagem. Outros pediam o mesmo valor para carimbar a declaração, sei que não existe lei que obrigue a pagar, ou que tenha custo este carimbo, mais como era um valor baixo, e os caras não ficavam enchendo meu saco inventando multa, pagava, eles carimbavam a folha e eu seguia viagem. Em uma das guaritas, que o policial tentou me extorquir, foi perto da província de Tupiza. O mesmo alegou que faltavam remédios para dor de cabeça e muscular no kit de primeiros socorros, mostramos a ele que tínhamos tais remédios, mesmo sabendo que não era obrigatório nos kit´s. Quando ele viu que tínhamos, pediu sobre os triângulos de transito, que precisava dois, mostramos os dois, dai falou que ia dar multa porque a água oxigenada do kit não era a correta. Fiquei alguns minutos fazendo de conta que não entendia o que ele falava, e mostrando o nosso kit de primeiros socorros. Ele cobrou 10 Bolivianos para nos liberar. Paguei e fui embora. A segunda tentativa de extorsão já estava perto da fronteira com Corumbá cidade de Santa Ana de Chiquitos. Fomos parados por três policiais, o qual falou que estávamos acima do limite de velocidade. Pedi com educação para ver o radar. Eles relataram que tinha um policial com carro comum escondido antes do trevo, 5 km aproximadamente atrás. Expliquei para ele que deveria ser um equivoco, pois a 3 km atrás tínhamos parado para almoçar no posto de gasolina, e ficamos lá quase 1 hora. Ele insistiu no argumento e eu na minha defesa, falando para ele me acompanhar até no posto para confirmar. Um dos policiais ficou louco, mandou descer do carro, falou para eu calar a boca que lá ele mandava, revistou o carro inteiro, bolsa da minha esposa, fez o diabo. Enquanto ele revistava tudo, entreguei a outro policial a declaração jurada, com os carimbos de todas as guaritas que passamos, e falei pra ele que se em todos aqueles locais não tivemos nenhum problema, tanto de documentação como de obediência às leis de transito, não era chegando ao Brasil que queríamos criar um. Este policial foi bem cordial, pediu desculpas pela atitude do colega e mandou nós seguir viagem. Agradeci e fomos embora. Sempre que for parado haja de forma tranquila e seja educado, sempre, e caso o policial insista em te multar e você ter consciência da sua inocência, tente argumentar sem demonstrar muito domínio em espanhol. kkkkk Para finalizar esta parte, meu conselho aos viajantes que gostam deste tipo de aventura, é que não se intimidem por alguns poucos policiais corruptos. Claro, uma viagem assim aconselha-se a ter o máximo de atenção sempre, cuidado, obediência às normas de transito e tudo mais. Por relatos de muitas pessoas, que conversei todas sempre foram muito enfáticas, caso você se envolva em um acidente dentro do país, com feridos ou mortos, você vai preso, e até provar sua inocência, se foi uma boa quantia de dinheiro e tempo. ( Esta informação graças a Deus não presenciei, somente ouvi relatos). Faça um bom seguro em seu veículo, seguro que atenda os países a serem visitados, revise o automóvel, organize a documentação necessária e Boa Viagem.
  4. Boa tarde pessoal. Estou planejando fazer uma viagem final do ano para Machu Picchu, de carro. Meu planejamento ínicial será Videira - SC - Corumbá, Seguir até Santa Cruz de La Sierra, Cusco, voltando pelo Salar de UYuni, entrando na Argentina e volta por Salta. Alguém já fez este trajeto? Que possa dar umas dicas. Grato. Email [email protected] whatsapp 49 999834019
  5. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Boa noite Carlos. Que viagem show a de vocês. A hora que voce terminar de relatar ela, me mande o link por aqui. Adoraria ler ela. Abraços.
  6. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Obrigado Halanna. Vou anotar tuas dicas na minha planilha. Abraços
  7. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Muito obrigado casal 100, muito útil sua dica. Abraços. Precisando as ordens.
  8. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Obrigado pelas dicas. Vou fazer em 22 dias. Vou priorizar o Sul . Perito Morento, Ushuaia etc. Até Buenos Aires ja conheço, então só vou durmir ali. Bariloche, so vou passar, quero organizar uma viagem para lá no inverno. Abraços
  9. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Sim, a idéia é pegar as dicas, terminar de montar o roteiro, e quando eu realizar a viagem postar tudo aqui. Se ficar em camping, colocar o nome preço e qualidade. Se der pra durmir em postos, policia pedagio, tambem descrever a experiencia. Abraços
  10. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Sim Lucas, ela vai dividir comigo o volante. A viagem que fizemos pro atacama, foi quase dirigido meio a meio. A idéia dessa viagem é fazer em 22 dias. Então tem dias que vamos rodar 1000 km, outros vamos rodar 800 km, alguns 100 km e outros nada. Abraços
  11. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Boa tarde Lucas. O problema de pousar em qualquer lugar é que vou com minha esposa. Se eu fosse sozinho e ficasse 3 dias sem tomar banho, tava tranquilo, mais mulher é foda. kkkkkkk. Tem medo de dormir em qualquer lugar, tem que tomar banho senão não dorme. etc etc etc. Vi em um site da china um colchão de ar para carro . Segue link https://pt.aliexpress.com/item/2015-Car-Back-Seat-Cover-Car-Air-Mattress-Travel-Bed-Inflatable-Mattress-Air-Bed-Good/32368337685.html? To convencendo ela a durmir umas noite ai. kkkkkk. Abrços
  12. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Muito obrigado pelas dicas, VCIRCELLI, vou anexar no meu roteiro. Nunca acampei em viagens, será a primeira oportunidade. Nada melhor que dicas de quem já fez. Abraços.
  13. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Bom dia Tiago. É foda ser pobre e gostar de viajar. kkkkkkk Eu tento guardar 10% do meu salario todo mes. Não da muito, mais dai final de ano pego mais o décimo 13 e caio na estrada. Abraços
  14. faanso

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Boa tarde Amigos. Estou iniciando o planejamento da minha próxima trip, que será para Ushuaia. Fiz outras viagens mais perto, todas de carro, Uruguai, Buenos Aires, e por último Atacama. Iniciei o planejamento de gastos previstos para a viagem e me assustei com o valor, está muito acima do que conseguirei juntar para viagem. Para diminuir meus gastos pensei em passar algumas noites em camping, pois acredito ser mais em conta do que Hostel, ou Hotel. Para isso gostaria de contar com o auxilio do pessoal aqui do site que já acampou neste trajeto, para me indicar camping bom, com pelo menos um chuveiro de água quente e banheiro, caso tenha o contato do camping agradeço. Nunca fui muito fã de acampar, mais sou fã de viajar. As cidades que pretendo pernoitar são as seguintes. Uruguaiana AIRbnb Santa Rosa – La pampa Camping Barilloche Airbnb Esquel Camping Los Antiguos Camping Rio Gallegos Hotel Ushuaia Hotel Puerto Natales Camping El Calafate Camping Comodoro Rivadavia Camping Trelew Camping Bahia Blanca Camping Buenos Aires Hotel Este link abaixo refere-se a minha última viagem que foi para o Atacama, e na descrição do vídeo, tem a planilha de organização da viagem, e gastos. Abraços
  15. Esta foi nossa terceira viagem internacional. Fizemos primeiro o Uruguai em 2014, 2015 Buenos Aires e agora Chile. Um ótima viagem pra fazer com a família, a Argentina e Chile tem paisagens lindas, montanhas, neve, deserto, mar. Fizemos em 13 dias. Por incrível que pareça a gasolina no Brasil é mais barata que na Argentina e no Chile. kkkkk Uma dica para que vai viajar, é olhar o tipo de tomada, para não ter dor de cabeça para recarregar seus eletrônicos. No Chile, é similar ao brasileiro, são três pinos em linha reta. Se tuas tomadas tiverem somente pino positivo e neutro, consegue carregar no Chile tranquilamente. Abaixo imagem tomada no Chile. Na Argentina, é um pouco diferente, precisando um adaptador, foto abaixo refere-se padrão argentino. Outra opção que utilizei, foi carregar na porta USB da televisão do quarto do Hotel. Segue o vídeo para os amigos apreciar e o link da tabela de gastos e planejamento. Abraços https://docs.google.com/spreadsheets/d/1MqtZkj3V1vA-ug3UfvQ5IezorjZdoJqn1auNUYS7pE4/edit#gid=484617794
×