Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

LF Brasilia

Colaboradores
  • Total de itens

    707
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    7

LF Brasilia venceu a última vez em Agosto 16 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

302 Excelente

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. LF Brasilia

    Mochilao solo ou grupo na Ásia ?

    @Meisson , você pode tentar um party hostel, tours guiados, pub crawl, etc. Quem viaja só não necessariamente fica só. A cena mais comum em viagens é ver mochileiros olhando uns para os outros com cara de curiosidade e logo começa um bate-papo. Porém... não exagere a ponto de perder a consciência, por uma questão de segurança mesmo. Principalmente se você viajar só.
  2. @Diego Minatel, sempre gosto de ver como você narra a experiência humana das suas viagens, a marca das pessoas que você encontrou pelo caminho. As fotos ficaram incríveis! E gostei da legenda da foto 2.5!
  3. @Jorge leal Carneiro , vejo que em vários dias vocês programaram sair para a estrada às 8 ou 9h... eu tentaria sair mais cedo (no máximo às 7h), pois assim reduziria o tempo de viagem com sol a pino e teria mais margem para eventuais imprevistos. Você tem ideia de onde pernoitaria no dia 22? Não entendi bem essa parte... vocês chegam a Foz às 14h do dia 22, fazem compras em Ciudad del Este e começam a viagem de volta no mesmo dia?
  4. LF Brasilia

    Europa 2019 - Dúvida: Praga ou Viena?

    @miriam.csn , nunca estive na Bélgica nem em Luxemburgo. Considerei mais pela localização mesmo. Sugiro que você dê uma olhada nos relatos. Tem pouca coisa de Luxemburgo. No caso da Bélgica, vejo muita gente fazer Bruxelas + Ghent (esta última como bate-volta); nem sempre os foristas falam desse roteiro com tanto entusiasmo (no que depende dessa avaliações, a impressão que tenho é que deve ser aquele "certinho meio sem graça")... tem outras possibilidades ainda, como Antuérpia (também na Bélgica), que é um importante centro de comércio, e o norte da Alemanha (Bremen, Hanover, Colônia...)... essa região da Alemanha não é a mais turística, mas enfim... tudo vai depender dos seus focos de interesse. E nada impede que você pegue um avião low cost e vá passar uns dias em alguma cidade mais distante - desde que essa cidade tenha algo que você considere atrativo. No caso de Viena, por exemplo... se o interesse era mais da sua mãe do que seu, já não tem tantos motivos para mantê-la no roteiro. A não ser que você pesquise e isso comece a aguçar sua curiosidade (e a cidade é bonita, sim... uma beleza mais de parques e palácios). Praga também dizem que é bem bonita e animada, além de ser mais em conta que Viena.
  5. LF Brasilia

    Europa 2019 - Dúvida: Praga ou Viena?

    @miriam.csn , as duas ficam meio contramão no seu roteiro. Como você pretende se deslocar? Avião low cost? [Nesse caso um critério pode ser o preço e horário dos voos, hehe] Você não teria interesse em substituir essas cidades por, digamos, Bruxelas ou Luxemburgo? Quais os motivos que levaram você a incluir Praga e/ou Viena no roteiro? Referências históricas? Gastronomia? Etc (para saber mais sobre seus focos de interesse). Você gosta de vida noturna? Das duas, estive somente em Viena. É uma cidade com atrativos históricos interessantes e um ar monumental. Os preços são puxados, principalmente em época de euro caro.
  6. Obrigada pelo relato, @Fe Sugimoto! Detalhado e objetivo ao mesmo tempo. Triste por algumas situações desagradáveis que você passou... ainda bem que no final deu tudo certo!
  7. LF Brasilia

    Ajuda de Roteiro Brasília e Pirenópolis

    Realmente o tempo necessário em Brasília vai depender muito dos seus interesses. Além das dicas do StanlleySantos, eu sugeririria: - SQS 308 (a "quadra modelo"), passando pela igrejinha de Fátima - que é logo ali. Essa quadra é considerada uma das mais fiéis ao projeto original da cidade. - Um passeio de metrô até Águas Claras, se você quiser conhecer uma Brasília mais verticalizada; - o CCBB é bem legal também. Antigamente eu via uns ônibus gratuitos indo da região central para lá. Não sei se ainda estão operando. A torre de TV muitas vezes fecha para manutenção, mas a feirinha funciona. Se você quiser ter uma vista panorâmica e o elevador da torre não estiver funcionando, uma dica é a torre de TV digital. O deslocamento até Pirenópolis de ônibus é demorado: um pinga-pinga de 4 horas! Então reserve parte do tempo para esses deslocamentos.
  8. LF Brasilia

    Monte Roraima - Março 2019

    @thiagobdi e @camilareistur: mencionei a Clube Native porque já tinham citado aqui. Alguns amigos foram com guias venezuelanos contratados de forma independente e tiveram boas experiências. No meu caso, uma coisa que pesou foi que eu não queria atravessar a fronteira por minha conta, em função de algumas histórias que li por aqui. No final das contas, em tese o serviço que todos oferecem é basicamente o mesmo. O que muda é a qualidade do serviço prestado e isso tem muito a ver com a equipe (venezuelana também no caso das agências brasileiras). Também vi diferença na alimentação: conversando com pessoas que foram por outras agências, vi que alguns ficavam no macarrão com ovo ou arroz com ovo quase sempre! No nosso caso, a equipe procurava preparar uma alimentação variada na medida do possível. Camila: a agência passou um checklist e levei o que estava lá. Depois recupero essa lista e comento os itens um por um, beleza? Ou talvez crie um relato e poste o link. O que eu teria feito diferente: - levado uma câmera mais simples. Câmeras profissionais são legais lá no topo, mas durante a trilha dá uma preguiça de tirar do saco estanque e usar! - Remédio sobrou, mas nunca se sabe. Também sobrou um monte de lanchinhos que levei com medo que a comida vegetariana deles não segurasse a onda. No dia-a-dia estou sempre mastigando, mas na ansiedade de fazer a trilha terminei não beliscando tanto assim. - Eu recomendaria levar aqueles envelopes para preparar soro reidratante, caso alguém tenha algum princípio de desidratação. Durante as caminhadas se perde muito eletrólito com a transpiração. No meu caso, algumas castanhas (com sal) já resolveram essa parte da reposição de sais. Mas, se o processo de desidratação já começou, é bom ter o soro. - Levei bastões de caminhada e para mim foram fundamentais, porque ajudaram a dar impulso na subida e segurar o impacto nas descidas. O trekking é muito exigente com as articulações. Na verdade as minhas estão estouradas, hehe. Já no dia da subida e descida do monte propriamente dito, você precisa ter as mãos livres. - Recomendo fortemente que vocês levem plástico preto (retalhos de 50cm x 50cm ou sacos de lixo) para o número dois. O esquema da tendinha com os saquinhos de cal é meio precário. Melhor cometer o crime no plástico preto, jogar a cal por cima e colocar esse conjunto no saquinho onde estava a cal. Aí você deixa isso na tendinha. - Teve gente que substituiu o saco estanque por plástico comprado em lojas de bebidas (aqueles sacos para gelo). É uma opção bem mais barata... só precisa garantir uma boa vedação com fita adesiva. - Contratei carregador e isso no meu caso foi fundamental. Acabei constatando que na verdade eu não estava preparada para fazer essa trilha... consegui, mas no sufoco. E teve gente que de início não contratou carregador, mas aí teve lesão e precisou fazer isso. - O pessoal que ficou em hostel se hospedou no Hostel Caçari (acho que a maioria) ou no Hostel Roraima. Eu mesma fiquei em hotel: Boa Vista Eco Hotel (chegada), Ibis Styles (na volta). Não recomendo o esquema ninja de chegar de madrugada e já partir cedinho para o MR, ou voltar à noite do MR e voltar de madrugada para casa. Programem-se para passar pelo menos 24h em Boa Vista na ida e também na volta. Na volta talvez seja ainda mais importante esse descanso, pois é bem possível que você volte com pés/pernas inchados e doloridos. @_jut, não fiz Gran Sabana... Edit: postando a lista de material.
  9. LF Brasilia

    Monte Roraima - Março 2019

    @thiagobdi : a Clube Native é uma agência brasileira, de Boa Vista, que oferece um pacote padrão: 3 dias para subida, 2 no Monte Roraima e 2 para a descida. Existem outras agências que oferecem pacotes diferentes (p.ex, incluindo o topo do MR e gastando 10 ou 11 dias no total), mas não é o caso deles. O valor é R$1800 e inclui alimentação, equipamentos (barraca, isolante, saco de dormir), guias, transporte Boa Vista - entrada do parque - Boa Vista. A depender das condições de pagamento, tem desconto.
  10. LF Brasilia

    Monte Roraima - Março 2019

    Pessoal, voltei do trekking semana passada. Fiz com a Clube Native e fiquei bastante satisfeita com o atendimento deles. Quanto ao número de dias no topo, um alerta: existe limitação de espaço nos "hotéis" (os abrigos no topo). A ideia era fazer 2 pernoites lá em cima, só que os guias receberam um rádio determinando que todo mundo voltasse após 1 pernoite para, assim, liberar espaço para outros grupos. Fim de ano é altíssima temporada e é possível que em outras épocas esse tipo de coisa não aconteça. Com isso tivemos um dia a mais para fazer a descida (3 dias em vez dos 2 inicialmente previstos), o que na verdade achei até bom considerando o estado das minhas articulações! Mas resumindo: é importante planejar, mas tenham em mente que talvez esses planos tenham que ser alterados na última hora.
  11. LF Brasilia

    Bagagem de mão 50L

    Verdade! Porém isso pode ser meio complicado para quem não faz parte de programas que dão direito a prioridade. Como boa parte das empresas organiza o embarque por grupos de assentos, a dica é fazer o check in escolhendo um dos assentos que são chamados primeiro. Já peguei um voo em que a ordem do embarque foi definida justamente pela bagagem: primeiro embarcaram os prioritários; depois, os passageiros que não tinham nada para colocar no bagageiro; e finalmente os demais. Não lembro qual a empresa.
  12. LF Brasilia

    Bagagem de mão 50L

    @Melina Galvão , a mochila pode (ou não) passar nas regras da companhia, conforme o StanlleySantos explicou. Porém, mesmo que passe, existe a possibilidade de você ser "convidada" a despachar a bagagem "voluntariamente e de forma gratuita". Isso porque ela não cabe embaixo da poltrona da frente. Tenho visto as empresas alegando a lotação do voo para fazer essas convocações - ou seja, elas mesmas sabem que não há espaço nos bagageiros para todo mundo. Leve isso em conta na hora de definir onde vai transportar os itens de valor.
  13. ^^ Os restaurantes comunitários do DF exigem cadastro em programas sociais e, além disso, volta e meia ficam fechados por problemas contratuais. https://www.metropoles.com/distrito-federal/quatro-restaurantes-comunitarios-do-df-suspendem-servico-nesta-semana
  14. LF Brasilia

    Internet no exterior ?

    Meu irmão esteve no Japão e usou um wi-fi de bolso. Detalhes aqui: https://pt.japantravel.com/tóquio/o-incrível-wi-fi-de-bolso/15089 Edit: veja também: http://blogrumo.com.br/onde-comprar-um-chip-pre-pago-no-japao/
  15. LF Brasilia

    Europa 2019 | Itália + Suíça + ?

    Estive em Roma para um stopover sem falar nada de italiano. Peguei um táxi com um taxista que não falava nada de inglês. Meu irmão fez um curso rápido antes de uma viagem de uma semana em Roma e disse que ajudou bastante quando saiu um pouco das áreas mais turísticas. Temos a ideia de que no mundo desenvolvido todo mundo fala inglês, e isso não é exatamente uma verdade. Mas, quando alguém não fala, pede ajuda a alguém que fala - aí entra a disposição em se comunicar, que vai muito além de saber o idioma. Sobre a questão de pesquisar antes para não depender tanto de pedir ajuda nas ruas - como o poiuy mencionou -, concordo totalmente! Enfim... acredito que conhecer o idioma local torne a experiência muito mais rica, principalmente para quem vê a viagem como imersão cultural. Mas, se aparecer uma "promobug" de passagem pro Japão, não vou deixar de comprar porque não falo o idioma.
×