Ir para conteúdo

LF Brasilia

Colaboradores
  • Total de itens

    727
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    7

Tudo que LF Brasilia postou

  1. Verdade! Porém isso pode ser meio complicado para quem não faz parte de programas que dão direito a prioridade. Como boa parte das empresas organiza o embarque por grupos de assentos, a dica é fazer o check in escolhendo um dos assentos que são chamados primeiro. Já peguei um voo em que a ordem do embarque foi definida justamente pela bagagem: primeiro embarcaram os prioritários; depois, os passageiros que não tinham nada para colocar no bagageiro; e finalmente os demais. Não lembro qual a empresa.
  2. @Melina Galvão , a mochila pode (ou não) passar nas regras da companhia, conforme o StanlleySantos explicou. Porém, mesmo que passe, existe a possibilidade de você ser "convidada" a despachar a bagagem "voluntariamente e de forma gratuita". Isso porque ela não cabe embaixo da poltrona da frente. Tenho visto as empresas alegando a lotação do voo para fazer essas convocações - ou seja, elas mesmas sabem que não há espaço nos bagageiros para todo mundo. Leve isso em conta na hora de definir onde vai transportar os itens de valor.
  3. ^^ Os restaurantes comunitários do DF exigem cadastro em programas sociais e, além disso, volta e meia ficam fechados por problemas contratuais. https://www.metropoles.com/distrito-federal/quatro-restaurantes-comunitarios-do-df-suspendem-servico-nesta-semana
  4. Meu irmão esteve no Japão e usou um wi-fi de bolso. Detalhes aqui: https://pt.japantravel.com/tóquio/o-incrível-wi-fi-de-bolso/15089 Edit: veja também: http://blogrumo.com.br/onde-comprar-um-chip-pre-pago-no-japao/
  5. Estive em Roma para um stopover sem falar nada de italiano. Peguei um táxi com um taxista que não falava nada de inglês. Meu irmão fez um curso rápido antes de uma viagem de uma semana em Roma e disse que ajudou bastante quando saiu um pouco das áreas mais turísticas. Temos a ideia de que no mundo desenvolvido todo mundo fala inglês, e isso não é exatamente uma verdade. Mas, quando alguém não fala, pede ajuda a alguém que fala - aí entra a disposição em se comunicar, que vai muito além de saber o idioma. Sobre a questão de pesquisar antes para não depender tanto de pedir ajuda nas ru
  6. @Leticiacsu : para ir de Canoa a Natal você vai precisar pegar o ônibus da VIação Nordeste em Aracati. Veja: https://viacaonordeste.guichevirtual.com.br/aracati-ce-v-natal-rn?ida=2019-01-15&utm_source=NORDESTE
  7. @Homi Garande de Bandé , o tratado de Schengen é justamente para simplificar o controle de fronteiras. Deslocamentos entre países que fazem partedo acordo equivalem a voos internos dentro de um mesmo país. Assim, o controle para cidadãos de fora do acordo é feito no primeiro país em que você ingressar.
  8. Não tem, @Rogerio K C ... Abadiânia é uma cidade bem localizada para bate-volta a partir de Goiânia ou Brasília. No meio do caminho entre essas duas cidades tem ainda Anápolis (a segunda cidade de Goiás) e Alexânia, onde funciona um outlet voltado para a população de Brasília. Abadiânia poderia ter tentado se preparar de alguma forma para não mais depender do turismo religioso. Hotéis-fazenda, turismo de natureza, enfim... Lembro que, antes de estourar esse escândalo, o João de Deus havia ficado um tempo internado e o comércio estava sendo prejudicado. E ele não iria viver para sempr
  9. @Robebel , R$7000 de caução! Você tentou o reembolso dos R$410 da locação na Sixty? Ou as taxas não compensam e você deixou de lado? Dirigir na mão invertida, sem GPS e após tantas horas de viagem... caramba, ainda bem que deu tudo certo. Se vocês tivessem tido mais tempo, onde teriam gasto esses dias a mais? Ótimo relato, vou acompanhar. Obrigada!
  10. É verdade! Uma vantagem da mala é que ela tende a amassar menos a roupa. Geralmente tendo a utilizá-la nas viagens a trabalho por esse motivo. O fato de as dimensões serem bem definidas tira a subjetividade do funcionário da empresa aérea na hora de avaliar se ela passa no gabarito. Por outro lado... quando você precisa subir escadas ou desníveis, vai ter que levantar a mala e normalmente fazer força com um braço só. Já a mochila - no caso das boas cargueiras de viagem - distribui melhor o peso pelo corpo. Estou com uma lesão no ombro e, conversando com o ortopedista, acabei optando
  11. @felipeocr : como você está falando em comprar uma peça nova, não deve acontecer; mas o alerta que dou sobre as malas com rodinhas é quando elas já têm um tempo de uso e a borracha que reveste as rodinhas acaba ressecando, terminando por se soltar. E aí a mala fica bamba e dá uns solavancos quando você a arrasta. Isso aconteceu numa viagem que fiz e, embora não seja o fim do mundo, é bem chato. Felizmente o sapateiro resolveu depois.
  12. @Breno Siqueira , o poiuy já explicou: realmente tem a questão dos voos para lá em horários convenientes. E esse intervalo em torno de 5h é adequado, pois dá margem de segurança sem que você tenha que passar um tempo absurdo no aeroporto.
  13. @Breno Siqueira , fiz algumas simulações. Usei no Kayak a opção de viagem para qualquer lugar e ele mostra, para as datas selecionadas: - FOR-MAD-FOR a 2278 - FOR-PRG-FOR a 3200, aprox (sei que a ideia é uma passagem multidestinos, mas não tive como simular isso) Então é preciso que as passagens MAD-PRG e BUD-PRG custem, no total, menos de R$1000 e que você tenha um tempo maior entre os voos, já que são passagens compradas de forma independente e qualquer perda por atraso é por sua conta. Simulando multidestinos com a compra num só bilhete, a opção mais barata é a KLM: pesquisando n
  14. @Mayara Cardoso , em relação ao transporte: o Rome2Rio estima 4h para a viagem de avião e 16h para a viagem de ônibus entre Paris e Veneza. Então vai do tempo e dinheiro que você tiver disponíveis. Seu roteiro passa por muitos lugares distantes uns dos outros e com pouco tempo para explorá-los (por exemplo, você tem aí apenas 2 dias "líquidos" em Paris: 12 e 13. Lembre-se ainda de que você deve pegar tempo frio e chuvoso em alguns lugares. Quanto à Grécia: se você quiser visitar as ruínas arqueológicas de Atenas está OK, mas para visitar as ilhas não. O deslocamento entre elas toma tempo
  15. Concordo com o felipeocr. Muitos lugares para pouco tempo. Perguntas: - a partir de que cidade você está viajando? - Em que época do ano você vai? - Quais cidades (ou qual cidade) você considera fundamental no seu roteiro e não pode faltar de jeito nenhum? - Que tipo de programa você gosta de fazer? Andar pelo centro da cidade sem rumo? Vida noturna? Gastronomia? Etc...
  16. @Lívia Marinho , aqui no fórum existem vários relatos de problemas com a polícia boliviana. Nesse caso é possível que você tivesse passado problemas mesmo com o passaporte. Mas sim, é bom ter o passaporte porque é uma segurança a mais. Você não tem que se preocupar com a avaliação das autoridades sobre seu RG (se ele é válido ou não), nem com os papeizinhos de controle. Além disso, os passaportes agora valem por 10 anos e numa futura viagem para um país fora do acordo você já não terá que se preocupar com isso também.
  17. @João.Victor. , são destinos tão diferentes que fica difícil comparar. Fevereiro em Amsterdam = frio. Se você não tem problema com isso e quer fazer programas indoor, pode ser uma opção. Cuba: está fora da temporada de furacões e em princípio é a época da seca. Pelo clima, estaria OK. Chile: em Santiago, temperaturas variando entre 10 e 30 graus ao longo do dia. https://guia.melhoresdestinos.com.br/quando-ir-santiago-56-298-p.html
  18. @Lívia Marinho : do site do MRE (clique em "entrada" e abra a sanfoninha). Destaquei um trecho que já comentaram aqui. http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/equador#entrada "Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem Devido à existência de acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem, cidadãos brasileiros podem ingressar no país portando documento de identidade civil, sem necessidade de passaporte. A exigência de RG emitido há menos de dez anos não consta do Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem. Nos termos do Acordo, o RG brasileiro expedido pelas
  19. @Kauê Ribeiro Silva , aqui você encontra algumas dicas sobre viagem econômica e de carona: https://www.mochileiros.com/forum/416-viajar-sem-dinheiro/ Viajar de carona às vezes significa que você não vai [diretamente] aonde você quer, mas sim aonde tem carona. Então é preciso pensar num roteirão geral, sim... mas que não seja muito amarrado.
  20. @isabel_passo , parece que a hospedagem cara em Amsterdam é unanimidade aqui no Mochileiros. O câmbio também não ajuda nada. Veja o que post inicial foi escrito em 2013. Além disso, existe uma política de combate ao turismo de massa na cidade, o que inclui taxações. Mais aqui: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/10/13/Por-que-Amsterdã-está-adotando-medidas-contra-o-turismo e aqui: https://economia.uol.com.br/noticias/efe/2017/01/06/prefeitura-de-amsterda-tenta-aliviar-cidade-das-consequencias-do-turismo.htm Post mais antigo escrito por um brasileiro residente: https://ww
  21. Pelos valores que aparecem no detalhamento, está me parecendo que é por pessoa. Só o @Israel Bresola Júnior para confirmar. Olhando esse euro a 3,55 reais me dá até uma tristeza...
  22. @Roberto Arantes : como já mencionaram aqui, a escolha vai depender bastante do seu perfil e dos seus objetivos. Das cidades que estão no seu roteiro inicial, estive em Berlim (rapidamente), Viena (um bate-volta há vários anos e 3-4 dias este ano) e Budapeste (tenho origens familiares lá e já fui mais de uma vez). Quando visitei Berlim, eu estava fazendo curso de alemão e visitava vários blogs sobre a vida na Alemanha. Achei legal caminhar pela cidade e visitar alguns pontos no Mitte, bairro em que me hospedei. Sobre Viena e Budapeste: no Brasil a gente tende a por as duas no mesmo
  23. LF Brasilia

    Flixbus

    @Diego Luiz Motta , fiz Viena (embarcando em Erdberg) - Budapeste (Népliget). Ambos os terminais são conectados ao metrô. Em Viena meu irmão e eu pegamos um Uber saindo da região central. Custou 10 euros. Dois bilhetes unitários de metrô teriam custado 5,2 euros e achamos que compensou o uber pela comodidade, pois foi na etapa final da viagem e já estávamos meio cansados.
  24. @Theo Carvalho , o ideal seria você usar EPIs mesmo para dar o exemplo e pela sua segurança também, é claro . Alguns fabricantes têm EPIs mais "bonitinhos". O chato das botas de biqueira de aço são os controles de segurança em bancos e aeroportos. E, para levar na bagagem, acabam fazendo muito peso/ocupando muito espaço. Recentemente fiz uma viagem para um seminário, surgiu uma oportunidade de ir a campo e eu não tinha levado calçados adequados. Tive que usar as botas da empresa e não usei meias (nem isso eu tinha levado). Deu atrito e estou até agora com feridas na parte inferior da per
  25. @Taciano Bahia , tem que ver quando foi redigida a resposta. A cobrança pela bagagem de mão por parte da Ryanair é algo relativamente recente e muitos posts aqui vão pela regra antiga. Atualmente você só leva de graça uma bolsa pequena. Mala de mão na cabine, só pagando. https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/ryanair-passa-a-cobrar-pela-bagagem-de-mao-em-novembro
×
×
  • Criar Novo...