Ir para conteúdo

LF Brasilia

Colaboradores
  • Total de itens

    727
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    7

Tudo que LF Brasilia postou

  1. Obrigada pelo relato, @wjsuellen ! Que desagradável essa história do carro riscado! Espírito de porco tem em todo lugar. Sobre a despesa com o cartão, provavelmente o meliante queria testar para ver se passava, e então depois fazer uma compra maior. Ainda bem que vocês conseguiram evitar maiores problemas.
  2. Peguei um avião desses viajando em julho pela TAP. Ainda assim, achei que compensou a comodidade de voar direto da minha cidade para a Europa, evitando uma conexão (e era a opção mais barata também). Eu já tinha feito outras viagens pela TAP que realmente foram mais confortáveis. Aliás, houve uma época (em 2012, por aí) que eles pagavam hotel e transfer para o aeroporto quando a conexão exigia pernoite. Hoje em dia não é mais assim.
  3. @Carlos FD : eu ia sugerir justamente que você fizesse Budapeste-Viena via terrestre. De trem ou de ônibus leva entre 2h30 e 3h, sai mais em conta (paguei 20 euros a passagem de ônibus pela Flixbus) e você embarca/desembarca em áreas mais centrais das cidades. A Bulgária, com seus sítios arqueológicos e herança bizantina, é um dos meus sonhos de consumo. Sugiro você pesquisar outras cidades além da capital. Plovdiv, Nessebar... aliás, Plovdiv vai ser a capital europeia da cultura em 2019 e provavelmente vão realizar eventos interessantes por lá. Mas veja a questão do transporte, pois os
  4. @Julia B , essa parada estratégica (conexão com tempo para pernoitar na cidade) se chama stopover, e é bastante comum a TAP oferecê-la sem custo, sim. Eles até fazem bastante propaganda disso. Acho que faz parte de ser uma companhia com a bandeira do país (a política de promover o turismo por lá) e também viabilizar voos em horários muitas vezes ruins para quem vem de conexão. Os voos para o Brasil costumam sair cedo, e quem retorna a partir de outras cidades da Europa muitas vezes tem dificuldade com o horário da conexão em LIS. O stopover elimina esse problema.
  5. @Karen M. , achei o roteiro 2 muito corrido nessa parte entre Praga e Budapeste. Existe o risco de você terminar sem aproveitar nenhuma direito... a não ser que a ideia seja realmente correr para os pontos turísticos clássicos. Particularmente acho melhor ficar 4 dias em Praga e ter um tempo livre para bater perna em circuitos lado B da cidade. Sobre Berlim, é muito pessoal (e o fato de ter amigos na cidade conta muito) e depende do que você procura. Estive lá de passagem num fim de semana e a primeira coisa que me chamou a atenção foi como as pessoas lá incorporam a atividade física
  6. @Lady Becket , alguns países (Emirados Árabes, China, Angola...) exigem visto de visitantes brasileiros mas têm um procedimento simplificado para quem vai em conexão. Não é o caso dos Estados Unidos! Lá o viajante precisa de um visto válido, mesmo que seja só para descer de um avião e ir correndo para o outro. Sem esse visto você nem consegue embarcar, como já explicaram acima. Às vezes aparecem promoções para a Europa por companhias dos States com conexão lá. Se for fazer o visto só para isso, não compensa a trabalheira nem a despesa.
  7. @Lady Becket , agora entendi! Você está pensando em comprar os trechos separados. Conheço gente que fez isso e não teve problema. O que pode acontecer é que as autoridades queiram ver as passagens de retorno ao Brasil. Essa é a preocupação deles, independentemente de como os trechos foram comprados. Agora: uma coisa que pode dar problema se você comprar os trechos separados é quando algum voo se atrasa e você perde o seguinte. Se a passagem é comprada com todos os trechos no mesmo bilhete, a empresa tem que reacomodar o passageiro. Se os trechos tiverem sido comprados em bilhetes sep
  8. @Lady Becket , não existem voos diretos entre São Paulo e Praga. Você necessariamente terá que fazer alguma conexão. Caso essa conexão se dê no Espaço Schengen (é o mais provável), a autoridade do país em que você fizer essa conexão é que vai carimbar seu passaporte e definir se você entra ou não.
  9. @Silnei, parece que vocês fizeram algumas mudanças na organização do conteúdo, não é isso? Estou com problemas para visualizar os relatos de viagem (https://www.mochileiros.com/forum/13-relatos-de-viagem/) Aparece o aviso: "Você não tem permissão para visualizar este conteúdo - Código do erro: 1F176/3"
  10. @Roberto Arantes , fiz no Skyscanner a simulação dos trechos 1 e 2 para maio/2019 a partir de São Paulo; não fiz para setembro porque nem todas as empresas definem suas tarifas com essa antecedência. A opção 1 ficou R$100 mais barata para as datas em que escolhi e a opção mais em conta foi a Iberia. Na opção 2, deu TAP. Minha dica é que você faça as duas simulações, incluindo também os custos de hospedagem para as datas em que estaria em cada local. Alguns eventos podem inflacionar bastante os preços. Por exemplo: fiquei em Budapeste numa pousada que cobrava 50 euros a diária. Na volta da
  11. Ana, onde você mora? Assim podemos considerar a questão dos custos e ver que opções você tem aí perto.
  12. @Ana Luíza Souza Carvalho , o @lobo_solitário tem razão: seria interessante você passar mais algumas informações. Outra pergunta: qual a cidade de origem?
  13. @luviajandor , já fiz conexão relâmpago em AMS. No trecho da volta tive esse tempo: duas horas. Foi estressante sim. O trecho Budapeste - Amsterdam saiu com atraso e ainda tive que fazer a saída na imigração. Tenho passaporte do Espaço Schengen mas nem isso adiantou muito, pois a fila era grande de qualquer forma. E no final só consegui pegar o voo AMS-GRU porque ele também atrasou. Mas, se a empresa está vendendo a passagem dessa forma (e vejo que a tendência tem sido elas fazerem isso), não tem muito o que fazer... a não ser talvez tentar um stopover em Amsterdam.
  14. @Jessica Cezar , acompanhando aqui! Achei interessante você mencionar a questão do desgaste emocional. Vi no Youtube o depoimento de uma brasileira que mora na Polônia e ela dizia que, depois de visitar Auschwitz, ficou mal a semana inteira. E já vi relatos aqui no Mochileiros de gente que fez a visita de manhã e foi pra balada à noite. Algumas pessoas são mais absorvidas pela carga emocional dos lugares que visitam, enquanto outras se desligam mais rapidamente; e isso é fundamental para montar um plano de viagens. Obrigada pelas dicas!
  15. Maravilha, Marcelo! Obrigada pelas informações! Outra dúvida: você fez seguro de viagens? Eles pedem um contato do viajante para eventuais emergências - que a gente sempre faz o possível para que não ocorram, mas é bom estar preparado(a). Como eles lidam com essa questão (emergências e necessidade de resgate)?
  16. Também estou indo e com a Clube Native. De olho aqui! @Marcelocurraisnovos , se puder também contar como está a situação com essa crise migratória... é um dos pontos que têm me deixado apreensiva.
  17. @Monalisaaf , sugiro que você detalhe os dias um por um. Por exemplo: 1 Chegada a Paris (ou os 15 dias incluem o dia da partida?) 2 Paris 3 Paris 4 Paris 5 Paris 6 Paris 7 Paris-Veneza 8 Veneza 9 Veneza 10 Veneza-Florença 11 Florença 12 Florença-Roma 13 Roma 14 Roma 15 Roma-Brasil Assim fica mais fácil ver exatamente quanto tempo você tem em cada lugar. O melhor roteiro é aquele que, dentro das suas possibilidades de tempo e orçamento, permite que voc
  18. @Lucy Lucy , você pretende ficar em quartos coletivos e usar transporte também coletivo? Como pretende fazer para evitar fugas? Vai deixá-la sempre na caixinha de transporte? Caso algum local com quarto coletivo aceite, você tem algum plano B caso algum hóspede seja alérgico? É interessante você pesquisar caso a caso para cada país que pretenda visitar - até para saber se existem doenças endêmicas na região que poderiam ser uma ameaça à saúde da sua amiga de quatro patas. Veja algumas referências interessantes para países específicos: http://www.dondeandoporai.com.br/como-
  19. @Breno Maia: não sei que sequência de cidades você pretende fazer (isso também depende do meio de transporte que você vai usar para chegar ao Uruguai). Simulei Montevidéu - Cabo Polônio no Rome2Rio e apareceram duas empresas com ônibus a cada 3, 4 horas: https://www.rome2rio.com/pt/map/Montevid%C3%A9u/Cabo-Polonio Fica o alerta: às vezes você quer ir a uma cidade situada, digamos, a 100-150 km de distância mas esse percurso tem poucas opções de ônibus. Então você vai gastar mais tempo para fazer.
  20. Deu certo, @Silnei. Obrigada!
  21. @Silnei: tentei acessar os relatos de viagem do Brasil e da América do Sul a partir da página principal e veio um aviso de que eu não tinha permissão para acessar o conteúdo. Aqui os links: https://www.mochileiros.com/forum/628-brasil/ e https://www.mochileiros.com/forum/623-am%C3%A9rica-do-sul/
  22. @natalianoboa , aqui no Mochileiros volta e meia perguntam sobre viagens com animais de estimação; mas é raro postarem depoimentos de gente que fez. O do @FernanM é o primeiro que vejo. Depende realmente da logística que você tiver. Para quem depende de carona ou transporte coletivo, acho que praticamente impede. Para ir de avião, os custos de viajar com o animal são geralmente maiores do que os do transporte do passageiro humano - a não ser no caso de animais pequenos que podem ir na cabine. Ainda tem a parte burocrática das vacinas e as regras de cada país. Este casal está viajando
  23. Tive uma professora que foi vítima de furto no aeroporto de Madri. Não sei se foi na fila do check in ou na fila do embarque. Ela era cubana com dupla nacionalidade e viajava para a Espanha com certa frequência. Parece que os cubanos têm uns esquemas de fazer encomendas aos viajantes que vão pra fora e por isso ela estava com muito dinheiro. Não duvido que os passageiros de alguns voos sejam mais visados, justamente por esse motivo. Em qualquer lugar com grande fluxo de pessoas é importante ficar de olho nos descuidistas. Quanto a fazer uma viagem mais em conta, o jeito de minimizar
×
×
  • Criar Novo...