Ir para conteúdo

Domcarioca

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Visita realizada de 13/09/2017 à 22/09/2017. 2 dias em Lima, 3 dias em Cusco , 4 dias de trilha Inca Jungle e 1 dia Machu Picchu. Fomos em 5 pessoas, gastos por pessoa. DIA 13/09/2017 – QUARTA FEIRA Chegamos em Lima às 10:00. O transfer José já estava nos esperando no aeroporto. Fomos para Miraflores para o apartamento alugado pelo AIRBNB, o trânsito é muito intenso em Lima, todos os carros buzinando. Chegamos ao apartamento, deixamos as malas e fomos almoçar na Praça Kennedy, uma caminhada de 30 minutos, no caminho trocamos dinheiro numa casa de câmbio na avenida principal. Tem várias casas de câmbio no caminho, inclusive pessoas credenciadas na rua. Tem vários restaurantes na praça Kennedy, almoçamos no Rústica, um restaurante de esquina, comida muito boa e bem servida, pisco de brinde, cerveja boa e preço bom. Caminhamos um pouco pela praça Kennedy e fomos caminhando até Huacla Pucllana, um sítio arqueológico no bairro Miraflores, quase 1 hora caminhando. Fizemos uma visita em 50 minutos, 12 soles inteira. Na volta passamos num mercado para comprarmos nossa janta e café da manhã, chegamos no apt às 17:30h. Jantamos e fomos descansar. GASTOS: · TRANSFER – 5 DÓLARES POR PESSOA · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 39 SOLES POR PESSOA o MERCADO – 48 SOLES POR PESSOA · PASSEIOS o HUCLA PUCLLANA – 12 SOLES + 6 SOLES TOTAL : · 15 DÓLARES · 291 SOLES · TOTAL – 336,00 SOLES TROQUEI R$ 1.000,00 POR 900,00 SOLES - 1 POR 0,90 DIA 14/09/2017 – QUINTA FEIRA Tomamos café no apartamento e às 10h fomos em direção ao shopping Larcomar, passeamos pelo calçadão de Miraflores e Praça do Amor, local muito bonito e bem cuidado, com vista para o mar. Andamos um pouco no shopping Larcomar, bem bonito e com vária lojas de grife e vários restaurantes. Pegamos um taxi para o centro, 50 soles total, é um pouco longe. Chegamos ao centro e visitamos a Plaza das Armas, onde fica a Catedral de Lima, Palácio do Governo, estava havendo a troca da guarda. Ficamos “passeando” pelas lojas(comprando) por algum tempo e por volta das 14:00 fomos almoçar no Toque Crioulo, em frente ao Convento São Francisco, comida razoável, 14 soles o menu. Depois fomos visitar o convento São Francisco com as catacumbas, uma visita guiada de 01 hora, muito legal a visita, o guia era muito bom. Depois fomos andando por 01 hora até o Circuito das Águas, é um pouco cansativo ainda mais depois de andar o dia todo, estava frio e com uma garoa. Chegamos por volta das 18:30h. O circuito é muito bonito à noite, com várias fontes luminosas, mas como estava frio e estávamos cansados ficamos pouco tempo. Pegamos um taxi (30 soles) para o shopping Larcomar para jantar, o trânsito estava horrível. Jantamos no Mangos, um restaurante muito bom, comida muito boa, atendimento ótimo, porém bem caro. Pegamos um taxi para o apartamento (15 soles). GASTOS: · TRANSPORTES o TAXI LARCOMAR ATÉ O CENTRO – 10 SOLES POR PESSOA o TAXI CIRCUITO DAS ÁGUAS ATÉ LARCOMAR – 6 SOLES POR PESSOA o TAXI LARCOMAR ATÉ APT – 3 SOLES POR PESSOA · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 15 SOLES POR PESSOA o JANTAR – 68 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 10 SOLES · PASSEIOS o CONVENTO – 10 SOLES POR PESSOA + 5 SOLES(MEIA) o CIRCUITO DAS AGUAS – 4 SOLES POR PESSOA · COMPRAS –150 SOLES TOTAL : · 503,00 SOLES DIA 15/09/2017 – SEXTA FEIRA Saímos do apt as 04:10 em direção ao aeroporto, chegamos às 04:40 sem trânsito, tem que chegar com 02 horas antes do voo. Transfer feito novamente por José Rebaza – 25 dolares. Voo de 01:20 até Cusco, na chegada já somos recebidos com folha de coca. O taxi de Carlos já estava nos esperando, muito simpático e já fechamos os passeios de sábado e domingo com ele e o transfer de volta. Chegamos no hostel as 09:40h, fizemos o check-in, mas só poderíamos entrar nos quartos as 13h, ficamos deitados nums pufs no hostel para aclimatar. O hostel é bem legal, o visual é bem colorido e com várias atrações programadas, almoçamos no próprio hostel, uma sopa por 10 soles, bem gostosa. No hostel há um bar com alimentação e bebidas. Depois de irmos ao quarto deixar as malas fomos passear pela cidade, muito bonita e interessante, mas estava bem frio. Fizemos umas compras e fomos tomar café numa padaria, Sabor Del Inca, com pães e salgado bem gostosos e um bom café. Andamos um pouco pela Plaza das Armas e voltamos para o hostel às 18:00. Fomos jantar numa pizzaria em frente ao hostel, La Divina Patrícia, pizza ruim e atendimento também ruim. GASTOS: · TRANSPORTES o TAXI AEROPORTO AO HOSTEL CUSCO – 8 SOLES POR PESSOA o TAXI APT LIMA AO AEROPORTO – 5 DOLARES POR PESSOA · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 10 SOLES POR PESSOA o JANTAR – 12 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 37 SOLES · COMPRAS – 65 SOLES TOTAL : · 15 DOLARES · 192 SOLES · TOTAL – 236,00 SOLES TROQUEI R$ 1.000,00 POR 940,00 SOLES - 1 POR 0,94 DIA 16/09/2017 – SÁBADO Saímos para fazer o City tour por Cusco as 08:30 com nosso Guia particular Carlos. Conhecemos 4 sítios arqueológicos nas proximidades de Cusco, lugares bem interessantes e fundamental ir com um guia, Carlos é muito gente boa, tem muito conhecimento sobre a história Inca, fala Inglês e Espanhol. É necessário ter o Boleto Turístico para visitar as atrações O passeio foi de 08:30 até as 13h. Fomos de carro até as atrações, que ficam um pouco acima de Cusco. Almoçamos no The Point, perto da Plaza das Armas, menu de 25 soles, mas não é bom, comida ruim e atendimento médio. Voltamos para o hostel e fui descançar, pois estava passando mal, o pessoal foi fazer compras no mercado central. Acordei melhor e à noite fomos jantar no Fusion, comida boa e atendimento bom. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 29 SOLES POR PESSOA o JANTAR – 35 SOLES POR PESSOA · PASSEIOS o CITY TOUR – 30 SOLES POR PESSOA o BOLETO TURÍSTICO – 130 SOLES POR PESSOA + 70 SOLES MEIA o TRILHA INCA – 145 DOLARES POR PESSOA(pagamento do restante) TOTAL : · 435 DOLARES · 605 SOLES TOTAL – 2.213,00 SOLES TROQUEI R$ 400,00 POR 372,00 SOLES - 1 POR 0,93 DIA 17/09/2017 – DOMINGO Saímos as 08:00 com Carlos para fazer o tour particular pelo Vale Sagrado. Fomos para Chinchero, a 3.800m de altitude, visitamos um lugar onde os artesões demonstram como são feitas as roupas e acessórios Incas, depois visitamos a parte arqueológica, muito bonita e interessante. Fomos depois para as salinas de Maras(10 soles), bem interessante tb. Seguimos para Moray, um lugar tb fantástico. Seguimos por uma estrada sinuosa para Olanntaytambo, passamos pelo hotel na via ferrata, são 3 cápsulas que ficam suspensas na encosta. Almoçamos em Olanntaytambo, num restaurante bom, com a comida boa. A cidade é belíssima, com vários restaurantes em volta da praça, valia um pernoite por lá. Após o almoço visitamos o sítio arqueológico por 45 minutos, bem grande e bonito. Depois seguimos para Pisac, chegamos bem tarde, as 17:07, o parque fecha as 17:00, mas Carlos deu um jeito de entrarmos, local tb interessante. Chegamos em Cusco as 19:00, tomamos um banho e fomos para o briffing no próprio hostel com o guia da trilha Inca Jungle, Leo. Após o briffing fomos jantar no Fusion, bom atendimento e comida, e voltamos para o hostel para arrumar as malas para a trilha. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 30 SOLES POR PESSOA o JANTAR – 30 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 20 SOLES · PASSEIOS o VALE SAGRADO – 50 SOLES POR PESSOA o MARAS – 10 SOLES POR PESSOA · COMPRAS – 75 SOLES TOTAL –455 SOLES DIA 18/09/2017 – SEGUNDA FEIRA Saímos do hostel as 07:30 para iniciar nossa jornada para a trilha Inca Jungle, deixamos as malas guardadas no hostel de graça. Fomos de Van até Olanntaytambo para tomarmos um café, bem caro 70 soles para três. Após o café subimos em direção a Abra Málaga, uma serra a 4350 metros de altitude, chegamos no topo da serra e paramos para nos equipar, estava uma neblina forte e muito frio. Após o briffing, descemos, Eu e Caio, de bike por 50km em 02 horas , chegando a 1250 metros de altitude. O percurso é todo no asfalto, passando por alguns rios que cruzam a estrada com risco de molhar os pés, não precisa ter um preparo físico bom, pois é só descida, basta ter o controle da bike, as vans de apoio vão atrás dando suporte. No início estava muito frio e com muita neblina, depois de 40min a neblina acabou. O final da bike é logo após o término da descida, próximo a Santa Maria. Após a bike fomos de Van para almoçar, perto de 14h, o lugar do almoço era legal, comida razoável. Depois fomos para a hospedagem na cidade de Santa Maria, bem legal, apesar do banheiro compartilhado e só com um chuveiro com água quente e sem internet. Eu fui fazer o rafting, 100 soles por fora do pacote, fomos de Van até o rio e o rafting durou 45 minutos, por um rio tranquilo e sem perigo, água gelada, mas devido ao calor estava bem gostosa. Voltei para o hostel e fomos sair para jantar às 19:30, a pé, no mesmo lugar do almoço, comida tb razoável. A cidade é bem pequena e sem muitas opções. Nosso grupo é composto por 2 holandeses, 2 israelenses, 2 britânicos e 1 indiano, todos jovens e bem legais. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o CAFÉ – 23,30 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 20 SOLES · PASSEIOS o RAFTING – 100 SOLES TOTAL – 190 SOLES DIA 19/09/2017 – TERÇA FEIRA Acordamos às 05:45 e fomos para o café já com as mochilas, razoável. Deixamos duas mochilas para ir direto para o hostel onde iríamos dormir, por 17 soles, só levamos uma mochila para a trilha. Depois pegamos uma Van para ir até o início da trilha (3 soles), com isso economizamos 2h de caminhada. Às 08:30 iniciamos a trilha com uma subida de 30 minutos bem íngreme e paramos num lugar bem legal no meio da selva, onde havia um alojamento e lugar para comprar alimentação e vários animais silvestres. O guia ficou explicando a história Inca por quase 1 hora, muito interessante. Prosseguimos na trilha, um caminho bem sinuoso, por mais de 2 horas, a trilha é um pouco perigosa para quem tem medo de altura e pouco preparo físico, um amigo nosso passou mal e desmaiou, ficamos preocupados e ele fez o restante da trilha apoiado no guia. Paramos num outro lugar de apoio, nossos amigos ficaram e foram para a cidade de Santa Teresa de carro. Continuamos na trilha por mais 50 minutos até o local do almoço, um lugar bem legal, na beira do rio, com redário e comida boa, chegamos as 13:30, deu até tempo de relaxar um pouco nas redes. Às 15h prosseguimos na trilha, fomos beirando o rio, passando por paisagens lindas, cruzando o rio por pontes e por um carrinho numa tirolesa, atravessamos um túnel e chegamos às 17:40 no Hot Springs, um local com piscinas de águas termais (10 soles) e ficamos por 01:30 relaxando nas piscinas, nossos amigos já estavam lá esperando. No total foram quase 9 horas de atividades, com 22km e 06:30h de caminhada. Depois fomos para a hospedagem na cidade de Santa Teresa de van (5 soles), bem legal, quarto com banheiro quente e internet, às 20:00 fomos jantar num restaurante bem legal, comida boa e ambiente legal. Voltamos para a hospedagem e fomos dormir. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o EXTRAS – 60 SOLES · PASSEIOS o ÁGUAS TERMAIS – 10 SOLES POR PESSOA · TRANSPORTES – 8 SOLES POR PESSOA TOTAL – 114 SOLES DIA 20/09/2017 – QUARTA FEIRA Às 07:30 já estávamos no café com todas as mochilas, café muito bom. Após o café pegamos uma van e fomos até a tirolesa, são 5 tirolesas e uma ponte como desafios, local bem seguro, bastante adrenalina, todos fizemos. Depois pegamos uma Van e depois de 1 hora chegamos à Hidrelétrica, numa estrada bem perigosa, local de início da trilha, almoçamos num restaurante legal e com comida razoável. Nossos amigos decidiram não fazer a trilha e foram de trem até Águas Calientes. Fomos beirando a linha do trem por 02:50h, num percurso tranquilo, basicamente só plano, de vez em quanto passava o trem e todos saíam do trilho, este dia foi um pouco cansativo, devido ao cansaço acumulado e termos de levar todas as mochilas, paisagens lindas, muita gente fazendo o percurso, tanto indo quanto voltando. Chegamos à Águas Calientes as 16:00h e fomos para o hostel, bem fraco, o pior de todos. Compramos os tickets do trem para Machu Picchu (24 dólares ida e volta) e tentei trocar alguns dólares e comprarmos lanches para o dia seguinte. Às 19h fomos jantar, comida e lugar razoável, o guia nos deu um kit de alimentação para o café da manhã. Voltamos para o hostel para dormir. A cidade de Águas Calientes é bem legal, vários restaurantes, comércio bom, e tem até um local com águas termais, que não fomos. Não aceitam dólar com rasgos, num restaurante me passaram uma nota falsa de 20 soles. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o EXTRAS – 50 SOLES · TRANSPORTES o ÔNIBUS MACHU PICCHU –24 DOLARES POR PESSOA 50 SOLES 72 DOLARES TOTAL – 266 SOLES TROQUEI 60 DOLARES POR 189 SOLES – 1 DOLAR = 3,15 SOLES DIA 21/09/2017 – QUINTA FEIRA Acordamos às 03:15 e chegamos no ponto do ônibus às 03:50, já tinha mais de 200 pessoas e a fila só aumentando, a saída dos ônibus começa às 05:30, mais flui bem rápido. Na fila tem vários lugares para tomar café da manhã. Entramos em Machu Picchu às 06:10 e fizemos um tour guiado com nosso guia da trilha de 02h. Após o tour nos despedimos do nosso guia e dos nossos amigos de trilha, ficamos andando um pouco e pegamos a direção da saída para irmos ao banheiro, saímos às 09:30, fomos ao banheiro e entramos de novo, depois fomos caminhando até a porta do sol, uma subida de 50 minutos e com um visual incrível de Machu Picchu. Só pode sair uma vez. Pegamos o ônibus para retornar a Águas Calientes as 12:30, paramos para almoçar no Bijon, comida muito boa, mas o preço é bem caro, foi nos dado um desconto em alguns pratos, mas cobrou 19% do serviço, reclamamos e ele só cobrou 10%, mas estou desconfiado que no troco ele me passou uma nota falsa de 20 soles. Há outras opções mais em conta na rua de trás, mas não sabíamos, há vários restaurantes que parecem ser bons. Demos uma volta no comércio e fomos para o hostel pegar as mochilas, deixamos na recepção enquanto íamos para Machu Picchu, ficamos na recepção do hostel esperando a hora do trem 18:20), poderíamos ter ido nas águas termais para passar o tempo e conhecer. Foram 01:40 de trem até Ollanntaytambo, o trem é bem legal, confortável e com serviço de bordo, depois o transfer estava nos esperando e foram mais 01:50 até Cusco. Chegamos no hostel em Cusco às 22:30, saímos para comer uma pizza em frente ao hostel, até que a pizza era boa, não sei se era a fome. Voltamos para o hostel para dormirmos. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 40 SOLES POR PESSOA o JANTAR – 7 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 10 SOLES · COMPRAS – 50 SOLES TOTAL – 201 SOLES DIA 22/09/2017 – SEXTA FEIRA Acordamos às 08:00, tomamos café e aguardamos o taxi do Carlos para nos levar ao Aeroporto, nosso voo era às 12:50, tem que chegar com 02 horas de antecedência. GASTOS: · ALIMENTAÇÃO o ALMOÇO – 8 DÓLARES POR PESSOA o LANCHE AEROPORTO – 22 SOLES POR PESSOA o EXTRAS – 15 SOLES · TRANSPORTES o TAXI AEROPORTO –8 SOLES POR PESSOA · COMPRAS DUTY FREE – 26 DOLARES 105 SOLES 50 DOLARES TOTAL – 256 SOLES TROCA DE DINHEIRO TROQUEI R$ 1.000,00 POR 900,00 SOLES - 1 POR 0,90 – EM LIMA TROQUEI R$ 1.000,00 POR 940,00 SOLES - 1 POR 0,94 – EM CUSCO TROQUEI R$ 400,00 POR 372,00 SOLES - 1 POR 0,93 – EM CUSCO TROQUEI 60 DOLARES POR 189 SOLES – 1 DOLAR = 3,15 SOLES – EM ÁGUAS CALIENTES TOTAL SOLES: 2.401 SOLES RESUMO DAS DICAS LIMA · Cidade de Lima nesta época (SETEMBRO) é muito cinzenta, não tem sol e a neblina é constante, um frio de 15°, só faz sol durante 4 meses no ano · Vale 3 dias de visita, ficamos por 2 dias e faltou visitar algumas coisas · Cidade bem segura, não vimos nenhuma situação de perigo · NÃO alugar carro, o trânsito é caótico · Bairro Miraflores é bem bonito, seguro e perto de restaurantes, mercado, casas de câmbio e da praça do amor e shopping Larcomar · Transfer do aeroporto com José Rebaza - WhatsApp: +51955335089 E-mail: jo[email protected] – ficou 5 dólares por pessoa. Muito gente boa e pontual. · Chegar ao aeroporto com 2 horas de antecedência para voos local e 03 horas para voos internacionais · Apartamento alugado pelo AIRBNB, muito bom e bem localizado. Apt de Daniela, Calle Roma 441, apt 203, Miraflores · Almoço no Rústica, restaurante bom, preço justo comida boa e bem servida, média de 29 soles por pessoa · Sítio Huacla Pucllana, passeio legal para conhecer um pouco da história, são 50 minutos de visita guiada com preço de 12 soles inteira · Passeio a pé pelo bairro Miraflores até o Larcomar é muito bonito e seguro, um visual bem legal da praia, Praça do Amor, Farol. · Taxi Larcomar até o Centro – 10 soles por pessoa · Centro de Lima, Catedral, Plaza das Armas, Palácio do Governo, Convento São Franciso com as catacumbas e várias lojas. Ponto forte é o Passeio no Convento São Francisco com as catacumbas. É um pouco longe de Miraflores. · Dá pra ir andando do centro até o Circuito das Águas, 01h aproximadamente. · Restaurante Mangos no Larcomar é muito bom, mas é bem caro. CUSCO · Cusco é uma cidade muito interessante, bem fria nesta época, à noite chegando perto de 5 °. Está a 3.400 metros de altitude e é necessário a aclimatação, é aconselhável não consumir álcool. Há muitas lojas de artesanato local. Há vários restaurantes, de todos os tipos e preços, Cidade muito segura, apesar de ser pobre. · Guia Carlos Quispe é muito competente, pontual e responsável – zap – 051 940184277, fizemos o City tour particular(30 soles por pessoa) e o passeio do Vale Sagrado com Maras e Moray( 50 soles + 10 soles(Maras) por pessoa. Vale a pena fazer o passeio particular, pois vc faz seu tempo e com pouca gente, nós éramos 5. · Hostel Milhouse , local bem legal, bem localizado e com um bar e atrações diariamente, os quartos não são bons, com muito mofo. Perto da Plaza das armas e vários restaurantes. Bom custo benefício · O Câmbio em Cusco é melhor · City Tour é bem legal, um pouco cansativo, mas tem que ser feito com um Guia competente. Comprar o Boleto Turístico, 130 soles · Restaurante The Point não é bom · Restaurante Fusion é bom. · Passeio no Vale Sagrado é bem legal, todos os lugares são interessantes, mas demora o dia todo. Tem que ter o boleto turístico · Salinas de Maras e Moray não fazem parte do passeio no Vale Sagrado, nosso guia particular Carlos incluiu no pacote. Maras tem que pagar a parte, 10 soles. · Olanntaytambo é uma cidade muito bonita, há vários restaurantes em volta da praça, vale a pena um pernoite, podendo ser na volta de Machu Picchu. TRILHA INCA JUNGLE(empresa WILLKA TRAVEL) · 290 dólares por pessoa com direito a 03 almoços, 03 jantares e 03 cafés da manhã. 03 hospedagens, passagem de trem para Ollanntaytambo e ônibus para Cusco. · Percurso de bike é bem legal, curvas sinuosas, só asfalto, 50 km em 02 horas, descendo de 4350 metros para 1250 metros de altitude. Muito frio no início. · Rafting é bem legal, não é perigoso e equipe de guias competentes. · Almoço, jantar e café em Santa Maria, razoável · Hospedagem em Santa Maria boa, com quarto confortável e banheiro compartilhado, tem água quente em só um chuveiro · Cidade de Santa Maria é bem pequena e sem muitas opções. · Trilha total de 22km bem legal, alguns trechos perigosos, mas muito bonita a paisagem, NÃO RECOMENDADO PARA QUEM TEM MEDO DE ALTURA E SEM PREPARO FÍSICO · Almoço durante a trilha é bom, num lugar bem legal na beira do rio · Banho de águas termais muito bom, local organizado. 10 soles. No fim da trilha · Hospedagem em Santa Teresa bem legal, com água quente, banheiro no quarto e internet · Jantar e café bem legal, comida boa e ambiente agradável · Cidade de Santa Teresa é bem legal e tem várias opções de restaurantes. · A Tirolesa é muito legal, segura e com paisagem linda. · Almoço na Hidrelétrica é razoável · Trilha até Águas Calientes é tranquila, 12km em 02:50 com paisagens belas e pela linha do trem. ÁGUAS CALIENTES/MACHU PICCHU · Hostel em Águas Calientes bem fraco(fazia parte do pacote). Tem vários na cidade que são melhores · A cidade de Águas Calientes é bem legal, vários restaurantes e um bom comércio. · Não aceitam dólar com rasgos na cidade, em lugar nenhum. · Chegar cedo ao ponto de ônibus( antes das 04:00) para entrar entre os primeiros em Machu Picchu, os ônibus saem às 05:30, comprar passagem no dia anterior · Tem lugares que servem café da manhã na fila · Levar lanche e água para Machu Picchu · Só pode sair uma vez para ir ao banheiro · Cuidado ao andar em Machu Picchu para não pegar o caminho da saída, pois não tem como voltar · Há vários restaurantes na rua paralela a principal de Águas Calientes com preços bons. Não ir no restaurante BIJON, a comida é boa, mas o preço é bem salgado e desconfio que me passaram uma nota falsa de 20 soles · Caso não consiga o trem para à tarde, pode tentar ir passar o tempo nas águas termais em Águas Calientes · O trem é bem legal, 01:40 até Ollanntaytambo
  2. Olá Ricardo. Como fui de carro não cheguei a ir no aeroporto, mas quase com certeza deve ter algum transporte. E o aeroporto é bem perto de Bom Jardim, uns 8km.
  3. DICAS ÚTEIS • Tem a opção de ir de carro ou de avião via Salvador. Na Chapada é bom estar de carro para fazer os passeios, pois as atrações são longe e não há muito transporte por lá, só de agências, ai o valor encarece muito para fazer os passeios. Estando de carro se preferir pode contratar um guia local, não das agências, para ir no seu carro e ir para as atrações. Guia Felipe 75 99933 1791(Lençois) e João 77 99131 8280(Ibicoara). Abaixo falo das atrações que precisam de guia. Se for de avião por Salvador é bom alugar um carro em Salvador e ir para Lençóis, 430km • Para fazer as trilhas usar roupas leves, bota de trekking, levar sempre água, de preferência mochila com reservatório de água, protetor solar, alimentação, roupa de banho. RESUMO CHAPADA DIAMANTINA • KM RODADA - 780KM IDA DE CARRO • De Natal a Lençóis são 1.400km, saí as 04:00 e cheguei em Feira de Santana as 18:00 • Ir por Campina Grande/Caruaru/Garanhus/Paulo Afonso/Feira de Santana/ Ipirá/Itaberaba/Lençóis, estrada muito boa e com pouco movimento • Estrada muito boa até Feira de Santana, só ficando um pouco ruim a 150km de Feira na BR 116, muito tráfego. • Posto BR 70km depois de Paulo Afonso com boa estrutura de comida e banheiro. • Pousada Itajuípe, antes da entrada de Feira de Santana, boa para pernoite. Do lado esquerdo da estrada, fácil de visualizar. Diária de 110,00 com café. Tem opção de pedir lanches na pousada, a pizza é meio ruim mas mata a fome. • Depois de Feira de Santana pegar a estrada por Ipirá até Itaberaba para evira tráfego de caminhões. • Estrada de Itaberá até lençóis é muito perigosa, muitas curvas e muito tráfego de caminhões. • Estrada até lençóis é ruim, 12 km • Saí de Feira de Santana as 08:30 e cheguei em Lençóis as 12:30 • A volta é só fazer o inverso e ver onde vai pernoitar AS CIDADES • LENÇÓIS o Cidade base para fazer alguns passeios pela Chapada Diamantina o Lençóis é uma cidade limpa, pequena e segura, dá pra ir andando pra todos os lugares o Tem várias opções de restaurantes para todos os gostos, tem 2 ruas que são bem movimentadas por restaurantes, aceitam cartões. Os preços são um pouco salgados. o Tem alguns mercadinhos para fazer compras e uma loja muito boa de equipamentos de aventuras o Tem cafeterias muito boas o Tem posto de gasolina o Tem várias pousadas o Tem várias agências de turismo e tem a associação de condutores de guias locais o Várias pessoas de todos os lugares do mundo • MUCUGÊ o Esta cidade serve de base para quem quer ir visitar a Cachoeira do Buracão e Fumacinha em Ibicoara a 70km o Cidade bem pequena, limpa e segura. Da pra ir andando pra todos os lugares o O telefone não pega, o WIFI funciona na pousada e restaurantes o Tem boas opções de pousadas o Tem alguns restaurantes bons POUSADAS • Lençóis tem várias pousadas, como é uma cidade pequena, quase todas ficam a menos de 10min andando do centro. • Ficamos na Vila Justen, diária a 197,00, uma pousada que é composta de 6 chalés equipadas com geladeira, fogão e acessórios de cozinha e tem estacionamento. Ela fica numa ladeira que a princípio assusta pois depois de um dia inteiro de trilhas pegar mais ladeira fica ruim, íamos de carro para o centro. Os chalés são super confortáveis, limpos e o ponto forte é o café da manhã e a simpatia de Cida(administradora da pousada), ela passa as dicas de passeios • Em Mucugê ficamos na pousada Monte Azul, diária a 175,00, ao lado do cemitério Bizantino. Tem outras pousadas na cidade, pareciam bem boas. A cidade é bem pequena e tudo fica perto. PASSEIOS PARTINDO DE LENÇÓIS • Morro do Pai Inácio (10,00 entrada) – SEM GUIA o Saindo de Lençóis pegar a esquerda o Lençóis até pai Inácio, 28km em 30min, atentar que a entrada para o Pai Inácio não é sinalizada e fica a 1km do posto de combustível desativado o Subida de carro ao Pai Inácio é ruim, 2km e a subida a pé de 20min tranquila o É interessante ir para ver o por do sol, fomos logo no dia da chegada o Faz um pouco de frio lá em cima • Gruta Lapa Doce, Rio Pratinha, Gruta Pratinha e Gruta Azul – SEM GUIA o É um passeio que dura o dia todo o Saindo de Lençóis pegar a esquerda o Lençóis a entrada de Iraquara – 50km o Lençóis pratinha são 64km em 01:15h o Entrada de Iraquara até entrada da Pratinha e Lapa Doce – 14km, tem placas de sinalizações o Até a Lapa Doce são 2km de estrada de terra o Até a Pratinha são 8km, sendo 6km de terra o Lapa doce é aconselhável ir de bota de trekking, são 01:20 de trilha o Antes um pouco da entrada da Lapa Doce tem a entrada da Gruta Torrinha, não fomos mas vi que eram 03h de trilha pela gruta, dizem que é muito bonito, se tiver tempo vale a pena o Tem restaurantes tanto na Lapa Doce como na Pratinha com boa e estrutura de banheiros e lanches o Se informar se a água da pratinha está limpa antes de ir o No complexo da pratinha tem a flutuação pela Gruta Pratinha, Gruta Azul só para fotos e Rio Pratinha para relaxar o Custos  Lapa Doce – 30,00 por pessoa  Pratinha – entrada 30,00 e 40,00 a flutuação por pessoa • Cachoeira da Fumaça por cima – GUIA LOCAL OPCIONAL o Fica no Vale do Capão e o passeio dura o dia todo o Saindo de Lençóis pegar a esquerda o Lençóis até entrada para Palmeiras – 45km em 40min o Até Palmeiras – 9km o De palmeiras a entrada da trilha da Fumaça – 18km bem ruins , estrada de terra muito ruim o Total Lençóis a Fumaça – 72km em 01:30h o A trilha tem início logo no início da cidade, ao lado de uma casa e com um bar em frente o Logo no início tem que passar num posto de controle para assinar um livro de presença e se preferir contratar um guia. A trilha é de 02h de ida e 01:40 de volta, são 50min de uma subida bem puxada e depois segue numa trilha plana, a trilha não é difícil mas se tiver dificuldade em trilhas é melhor contratar um guia local. São 12 km no total o Aconselhável ir de botas de trekking e levar lanche, água e protetor solar o Antes de ir verificar se tem água na Fumaça, a visão lá de cima é espetacular o É bom ir cedo para na volta curtir na volta a Cachoeira do Riachinho, que da pra tomar um banho bom para refrescar e é bem bonita. • Cachoeira do Mosquito – SEM GUIA o Passeio de meio dia, pode combinar este passeio com o Rio Mucugezinho e Poço do Diabo o Saindo de Lençóis pegar a direita o Lençóis até Mosquito – 40km , sendo 20km de terra, tem placa indicando a entrada num outdoor, entrada a esquerda o Paga-se uma entrada de 15,00 por pessoa na sede da fazenda. o Deixa-se o carro e pega-se uma trilha fácil de 30min logo após o mirante. o Na volta tem um restaurante bom na sede da fazenda, comida boa e com bom preço e boa estrutura de banheiros. • Rio Mucugezinho e Poço do Diabo – SEM GUIA o Passeio de meio dia o Saindo de lençóis pega-se a esquerda o Fica na beira da estrada a entrada da trilha, numa loja de artesanato o É só descer a trilha e seguir para a direita o rio, para chegar ao Poço do Diabo siga o rio pela margem esquerda, tem um lugar que dá pra atravessar o rio. A trilha é pelas pedras do rio e dura 20min.O banho no Poço do Diabo é ótimo, dá pra ir nadando até a cachoeira, tem uma corda por debaixo da água que serve de apoio para chegar a cachoeira ou ir pelo lado nadando • Rio Serrano, com Cachoeirinha, Cachoeira Primavera e Poço Halley – COM GUIA o Fica dentro de Lençóis o Passeio de meio dia o Rio Serrano pode até fazer sem guia, mas é melhor fazer com guia para quem não tem nenhuma experiência com trilhas e não tenha nenhum mapa. Pode sair andando direto de Lençóis o A trilha se inicia ao lado do Hotel Lençóis, pode ir de carro até lá e deixar estacionado e começar a trilha o A trilha dura 03h com parada na Cachoeirinha, Cachoeira Primavera e Poço Halley, dá pra tomar banho em todas. Passa-se pelo salão de areias que é bem legal • Ribeirão do meio – SEM GUIA o Fica dentro de Lençóis o Passeio de meio dia o Trilha de 40min tranquila o Pode sair andando de Lençóis ou deixar o carro próximo de preferir o Local bom para tomar um banho e curtir o tobogã natural PARTINDO DE MUCUGÊ • Projeto Sempre Vivas – SEM GUIA o Fica a 3km de Mucugê o Passeio de meio dia o 10,00 a entrada por pessoa o Tem a visitação ao Projeto com a história do garimpo na região e visitação de 2 cachoeiras, Piabinha a 5min e Tiburtino a 40min, trilha tranquila e sinalizada, ótima para banho • Cachoeira do Buracão – COM GUIA o Fica na cidade de Ibicoara a 70km de Mucugê o São 1h de trilha de terra de carro e mais 1h de trilha a pé o Estrada é ruim, verificar as condições da estrada antes de ir o Guia João 77 99131 8280(Ibicoara). • Poço azul e Poço Encantado – SEM GUIA o Não visitei estes lugares pois o tempo estava ruim e a situação da estrada estava péssima o É interessante ir com sol, pois o que é mais bonito é o reflexo do sol na água, o que ocorre das 12h as 15h RESTAURANTES EM LENÇÓIS • Todos que fui aceitavam cartão • Atendimento muito bom • Geralmente ganha-se uma caipirinha de brinde • Restaurante Natora, muito boa a pizza • Restaurante El jamiro, muito boa a massa e caipirinha • Restaurante Lampião muito bom, comida regional • Restaurante Maria bonita muito bom, boa massa e drinks • Café do Mato, ótima cafeteria com cardápio variado • Restaurante Fundo de Quintal para almoço, comida caseira e barata, é um dos poucos que abre para almoço EM MUCUGÊ • Restaurante Sabor e Arte, boa comida e estrutura, bom para almoçar • Café.com, boa cafeteria com um chocolate quente muito bom • Restaurante Pizza da garagem tem boa pizza e vinhos
  4. DIA 28/08/2016 Saída de Natal as 04:00h. Parada na estrada para Campina Grande para tomar café e abastecer, chegada em campina Grande as 07:30h. Fomos em direção a Caruaru chegando as 09:10 com 415km rodados, abasteci na saída de Caruaru. Chegamos em Garanhus as 10:30h com 500km e em Paulo Afonso as 13h com 720km. Paramos para apreciar a vista em cima da ponte que fica sobre os Cânios do São Francisco, muito lindo. Abasteci na saída de Paulo Afonso. A 70km de Paulo Afonso tem um posto BR na cidade de Jeremoabo que tem uma ótima estrutura de restaurante, banheiro e lanchonete. Chegamos em Feira de Santana as 18:00h com 1.060km e ficamos na pousada Itajuípe antes da entrada da cidade, boa pousada para pernoitar com café da manhã e tem a opção de pedir pizza, a pizza é meio ruim mas na hora da fome. Total de 1.060km rodados em 14 horas. Dicas: • Estrada muito boa até Feira de Santana, só ficando um pouco ruim a 150km de Feira na BR 116, muito tráfego. • Posto BR a 70km depois de Paulo Afonso com boa estrutura de comida e banheiro. • Pousada Itajuípe, antes da entrada de Feira de Santana, boa para pernoite. Gastos CMB ALIMENTAÇÃO POUSADA OUTROS TOTAL 274,00 70,00 344,00 DIA 29/08/2016 Saída de Feira de Santana as 08:25h e fomos em direção a Itaberaba, tomar cuidado com a saída de Feira para não errar o caminho. Fomos por Ipirá, estrada média mas com pouco movimento. Chegamos em Itaberaba as 11:00 com 1.260km e abastecemos num posto de boa estrutura. Chegamos em Lençois as 13:00h com 1.400km. Fomos direto almoçar no restaurante Fundo de Quintal, comida simples e barata. Depois fomos para a pousada Villa Justen que fica a 500 metros do centro da cidade subindo uma ladeira considerável, a pousada tem 6 chalés completos e estacionamento. Nos arrumamos e fomos em direção ao Morro do Pai Inácio as 15:20h, a estrada para sair de lençóis é ruim e tem 12km, para o Pai Inácio pega-se a esquerda depois da saída e depois de 16km chega-se a entrada da subida de barro, estrada bem ruim de 2km. A subida a pé é feita em 20min sem guia e fácil. O visual compensa e ficamos até ver o por do sol. Voltamos para lençóis e a cidade estava sem energia, paramos no restaurante Natora bem no centro para comer uma pizza deliciosa(49,00) com caipifrutas(4), aceita cartão. Depois que a energia chegou fomos para a pousada. Total de 340km em 04:45 até lençóis. Total rodado em lençóis: 57km Dicas: • Pegar a estrada por Ipirá até Itaberaba para evira tráfego • Estrada de Itaberá até lençóis é muito perigosa, muitas curvas e muito tráfego de caminhões • Estrada até lençóis é ruim, 12 km • Lençois é uma cidade limpa e pequena,dá pra ir andando pra todos os lugares • Lençóis até pai Inácio, 28km em 30min, atentar que a entrada para o Pai Inácio não é sinalizada e fica a 1km do posto de combustível desativado • Subida de carro ao Pai Inácio é ruim, 2km e a subida a pé de 20min tranquila • Restaurante Natora, muito boa a pizza Gastos CMB ALIMENTAÇÃO POUSADA OUTROS TOTAL 162,00 138,00 300,00 DIA 30/08/2016 Acordamos as 07:00 e saímos da pousada as 09:00 em direção a Iraquara para visitar a Gruta Lapa Doce e o Rio Pratinha. Fomos primeiro para a Gruta Lapa Doce e fizemos o passeio de 01:20 com um guia(30,00 por pessoa), um belo passeio. Depois fomos para o Rio Pratinha a entrada custa 30,00 por pessoa com direito a entrar no local, visitar a gruta azul e tomar banho no rio pratinha. Fizemos a flutuação de 30min numa gruta escura com guia(40,00 pessoa), bem legal. Não almoçamos por achar a comida meio ruim e então lanchamos. Na gruta azul o ideal é verificar a hora que o sol incide, geralmente depois das 14h. Voltamos para Lençóis antes do escurecer. Saímos para jantar no El Jamiro, ótimas caipirinhas, pedimos tortilhas espanholas de entrada e um prato de filet com fetuccine ao pesto, muito bom. Total rodado em lençóis – 150km Dicas: • Lençóis a entrada de Iraquara – 50km • Lençóis pratinha são 64km em 01:15h • Entrada de Iraquara até entrada da pratinha e Lapa Doce – 14km • Até a Lapa Doce são 2km de estrada de terra • Até a Pratinha são 8km, sendo 6km de terra • Lapa doce é aconselhável ir de bota de trekking • Antes um pouco da entrada da Lapa Doce tem a entrada da Gruta Torrinha • Tem restaurantes tanto na Lapa Doce como na Pratinha • Se informar se a água da pratinha está limpa antes de ir • Restaurante El jamiro, muito boa a massa • Custos o Lapa Doce – 30,00 por pessoa o Pratinha – entrada 30,00 e 40,00 a flutuação por pessoa Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS OUTROS TOTAL 140,00 200,00 340,00 DIA 31/08/2016 Saímos de lençóis as 09:00 em direção a Cachoeira da Fumaça. Chegamos na entrada para a trilha as 10:30h depois de 72km. Iniciamos a trilha e passamos na associação de guias para deixar os nomes para a subida, não contratamos guia. A subida dura 50min num grau de dificuldade médio. A trilha na ida durou 02h e na volta 01:30, Márcia se estressou achando que estávamos perdidos, realmente a trilha é longa e dá a sensação de estar perdido pois não encontrávamos ninguém, teve um casal, Brutos e Companheira, que subiram na nossa frente e perdemos eles de vista e quando chegamos lá eles não estavam e depois chegaram dizendo que se perderam. Depois da subida a trilha é plana e bem bonita. A visão da cachoeira é fantástica, vale a pena a visita. Na volta passamos na cachoeira Riachinho, no caminho de volta, para tomar um banho, não ficamos muito pois estava ficando tarde e tínhamos muita estrada pela frente, paga-se 6,00 a entrada e tem banheiro. Não almoçamos neste dia, levamos lanche. Voltamos para Lençois. Saímos para jantar no Lampião, comida regional muito boa, comemos filet mignon de carne de sol com entrada de linguiça flambada. Total rodado em lençóis – 146km Dicas: • Lençóis até entrada para palmeiras – 45km em 40min • Até Palmeiras – 9km • De palmeiras a entrada da trilha da Fumaça – 18km bem ruins • Total Lençóis a Fumaça – 72km em 01:30h • Se tiver dificuldade em trilhas é melhor contratar um guia local • Aconselhável ir de botas de trekking e levar lanche, água , protetor solar • Antes de ir verificar se tem água na Fumaça • É bom ir cedo para na volta curtir mais tempo no Riachinho. • Restaurante Lampião muito bom, comida regional Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS OUTROS TOTAL 100,00 92,00 192,00 DIA 01/09/2016 Contratamos um guia local indicado por Cida, Filipe, para nos acompanhar na ida a cachoeira do Mosquito e Rio Mucugezinho e Poço do Diabo. Na realidade não precisa de guia nesses passeios. Saímos as 09:40 de lençóis em direção a cachoeira do Mosquito, 20km de asfalto e 20km de terra. A mais bonita cachoeira que vimos. Paga-se 15,00 por pessoa para entrar. Na volta almoçamos na sede da fazenda, comida boa e uma boa estrutura com banheiros e até redes para descançar. Depois do almoço fomos para o Rio Mucugezinho e Poço do Diabo, caminhamos 20min pelas pedras até chegar ao Poço do Diabo, um ótimo banho, o bom é ir nadando até a cachoeira pois tem uma corda em baixo da água que vc se apoia para chegar até a queda d´água. Na volta passamos numa cafeteria, Café do Mato para lanchar, um ambiente ótimo e com uma comida bem saborosa. Passamos no mercado e voltamos para a pousada. A noite ficamos no chalé tomando um vinho. Total rodado em lençóis – 107km Dicas: • Lençóis até Mosquito – 40km , sendo 20km de terra • Cachoeira do Mosquito e Rio Mucugezinho não precisa de guia. • Guia Felipe • Tem restaurante e boa estrutura no Mosquito • Café do Mato, ótima cafeteria. Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS MERCADO TOTAL 100,00 300,00(guia)+ 30,00(entrada mosquito) 25,00 455,00 DIA 02/09/2016 Passeio realizado nas imediações de Lençóis. Saímos as 08:30h para fazer a trilha do Rio Serrano, fomos de carro até o Hotel Lençóis e seguimos pela trilha para o Rio Serrano, passamos pelo Rio Serrano, salão de areias, cachoeirinha, cachoeira da primavera e poço halley. Cachoeirinha é boa para o banho, primavera da pra tomar banho na queda da cachoeira, a trilha tem 4km e feita em 03:20h, tranquila , mas com alguns pontos de dificuldade média. Márcia machucou o dedo e não foi para a trilha da tarde. Voltamos e almoçamos no restaurante Fundo de Quintal. Fomos para a pousada e eu e Felipe seguimos para a Cachoeira Ribeirão do Meio, fomos de carro até certo ponto e seguimos a trilha, 40 min de trilha tranquila. Chegando lá é um tobogã natural que eu desci umas 7 vezes, machuca um pouco a descida mas é bem legal. À noite fomos jantar no restaurante Maria Bonita, uma massa deliciosa. Total rodado em lençóis – 10km Dicas: • Rio Serrano pode até fazer sem guia, mas é melhor fazer com guia para quem não tem nenhuma experiência com trilhas e não tenha nenhum mapa. Pode sair andando direto de Lençóis • Ribeirão do meio da pra ir sem guia tranquilo e pode sair de Lençóis caminhando. • Restaurante Maria Bonita muito bom Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS MERCADO TOTAL 152,00 28,00 180,00 DIA 03/09/2016 Saímos de Lençóis as 10:10h com 1.860km em direção a Mucugê. Chegamos em Mucugê as 13:00h 146km rodados, estrada boa. Almoçamos no restaurante Sabor e Arte, boa comida e self servisse. Fomos para a pousada Monte Azul que fica em frente ao cemitério Bizantino. Saímos para ir ao projeto sempre vivas(entrada 10,00), fizemos uma trilha de 40 min para chegar a cachoeira Tiburtino, uma bonita cachoeira que dá pra tomar um banho ótimo, no projeto tem também um museu com a história do garimpo, bem legal. Quando voltamos paramos no Café.com e fizemos um lanche muito bom com chocolate quente. À noite não saímos. A cidade é bem bonita e parecia deserta, fazia frio. Total rodado em lençóis/mucugê – 161km Dicas: • Projeto Sempre Vivas, bom pata visitar e curtir as cachoeiras, 10,00 entrada • Pousada Monte Azul, boa pousada, confortável e café muito bom. Localização em frente ao cemitério Bizantino e ao lado do campo de futebol da cidade • Restaurante Sabor e Arte, boa comida e estrutura • Café.com, boa cafeteria com um chocolate quente muito bom Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS MERCADO TOTAL 87,00 97,00 20,00 28,00(farmácia) 232,00 DIA 04/09/2016 Seguimos para Ibicoara as 08:10h com 2.021km. Chegamos em Ibicoara as 09:00h. Encontramos com o Guia João que mora ao lado do posto de combustível. Negociamos e fomos no carro dele , um uno, para fazer a trilha da Cachoeira do Buracão, a estrada de terra estava impraticável e só subia carro 4x4, ficamos analisando se dava pra subir e como não deu voltamos e ficamos esperando na casa de João até o tempo melhorar, estava chuvoso. Parou um casal de Minas e pegamos carona com eles pois estavam com um carro maior, no caminho os carros que voltavam diziam que a estrada estava fechada e não dava para prosseguir, voltamos e decidimos não esperar mais e voltarmos para Mucugê, talvez poderíamos até esperar o tempo e a estrada melhorar só que se fossemos seria muito tarde e talvez não aproveitaríamos direito. Chegamos em Mucugê e almoçamos no Sabor e Arte de novo. Fui dar uma volta na cidade e na volta lavei o carro e fiquei vendo o jogo de futebol, muito legal a torcida era animada e o pau comia. Saímos para jantar na Pizza da Garagem, uma pizza boa com vinho, voltamos passeando pela cidade, estava frio e chuviscando. Total rodado em mucugê – 158km Dicas: • Antes de ir a cachoeira do Buracão é bom ver as condições da estrada. • Restaurante Pizza da garagem tem boa pizza • Gastos CMB ALIMENTAÇÃO PASSEIOS MERCADO TOTAL 92,00 121,00 50,00(cachaça) 263,00
  5. DIA 05/09/2016 Saímos de Mucugê as 08:00h com 2.179km. Viemos por Itaberaba, pois o mapa nos indicava pegar a estrada para Itaete que era de terra. Viagem tranquila, estrada boa, paramos para lanchar em Amargosa numa lanchonete que tem vários doces, bem legal. Ao chegar em Valença veio um motoqueiro indicando para pegar a lancha em Valença, eu disse que ia para atracadouro Bom jardim, ele disse que estava fechada, resolvi arriscar e ao chegar lá estava aberto e funciona todos os dias. Chegamos as 14:30 com 2.604km. Estacionei o carro no estacionamento(60,00) de lá , bem seguro. Pegamos a lancha rápida(34,00) das 15:30. Chegamos em Morro as 15:45 e pegamos um “táxi” para levar nossas malas até o hotel(30,00).Saímos para dar uma volta na cidade, fomos até a 3ª praia e no centro, jantamos do Ditalia, comida fraca e meia grosseira. Tomamos uma caipirosca(20,00) na Barraca do Joe no centro, sem graça , cara e a moça que atende muito grosseira. Fechamos o passeio volta a ilha(60,00 por pessoa). Voltamos e demos uma volta na praia, tomamos uma caipirosca (15,00), bem gostosa e mais barata que a outra. Voltamos para a pousada. Total rodado para Valença – 425km Dicas: • Pegar a lancha rápida no atracadouro Bom Jardim, local seguro e mais rápido, funciona todos os dias com saídas de hora em hora • Caipirosca do Joe é ruim e cara, no centro de Morro. • Restaurante Ditalia é fraco Gastos CMB ALIMENTAÇÃO POUSADA PASSEIOS OUTROS COMPRAS TOTAL 132,00 136,00 154,00 68,00 490,00 DIA 06/09/2016 Fomos fazer o passeio de lanche volta a ilha, saímos as 10:00 e voltamos as 17:30. Passeio um pouco cansativo, tem duas paradas para mergulho nas piscinas naturais, sem peixes e a agua não estava tão clara. Paramos depois numa praia de Boipeba e descemos para fazer uma trilha de 40min por Boipeba com um guia local, poderíamos ir de barco tb. Cidade simples e sem muitos atrativos. Fomos almoçar na barraca Toca do Lobo, comida cara e ruim. Depois paramos num restaurante flutuante para comer ostras frescas, bem gostosas. Paramos em Cairu, segunda cidade mais antiga do Brasil, e por opção descemos para dar uma volta na cidade, visitar o convento, 30min, paga-se 3,00 para sair do porto e 2,00 para visitar o convento. Retornamos a Morro e vimos o por do sol do porto, paramos para tomar um café, bem gostoso no Café 41. Voltamos para o hotel. Saímos para comer no restaurante Marlyn, comemos uma pizza bem gostosa, drinks bons e o ambiente é muito bom. No passeio de lanche conhecemos várias pessoas, um português com sua namorada brasileira e seu Pai e namorada bem legais, um casal de paulistas bem legais tb. Dicas: • Passeios de lanche um pouco cansativo, mas é legal, se for na frente da lancha vai balançar bastante. O guia Léo era um antipático • Almoço em Boipeba na Toca do Lobo, ruim e caro • Café 41 tem um lanche bem gostoso • Restaurante Marlyn tem uma pizza boa e drinks bons Gastos CMB ALIMENTAÇÃO POUSADA PASSEIOS OUTROS COMPRAS TOTAL 281,00 140,00 25,00 446,00 DIA 07/09/2016 Fomos dar uma volta na praia, andamos até um pedaço da 4ª praia e achamos sem graça, a 3ª e 4ª praias não são boas para banho. Ficamos na 2ª praia, barraca Boteco’s, fomos muito bem atendidos por Jó. Comemos um escondidinho de camarão e umas cervejas. Ainda joguei frescobol com um nativo deficiente chamado Xixi, até que rolou jogo. À tarde fizemos um passeio de barco com DJ e caipirinha free(50,00 por pessoa). Visitamos a praia de Gamboa com o banho de argila, praia bem bonita e ótima para banho. Depois fomos para a praia ponta do Curral, outra praia linda. Vimos o por do sol do barco. Neste passeio fizemos amizade com um casal de Maceió, Raul e Dani, e duas meninas de Curitiba, Jamyle e Anne. No passeio de barco , o pérola negra, depois de umas e outras todos se soltaram e foi a maior festa, bem legal. Marcamos para sair a noite com os pessoal , jantamos no Restaurante Funny e fomos em direção ao centro pois tinha uma festa na cidade, a música estava ruim e muito tumulto, voltamos para a praia e ficamos escutando um pagode até as 00:30, bem legal. Dicas: • 2ª praia é boa para banho, 3ª e 4ª não são, só visual • Passeio de barco como DJ muito bom • Restaurante Funny é bom • Gastos CMB ALIMENTAÇÃO POUSADA PASSEIOS OUTROS COMPRAS TOTAL 152,00 100,00 252,00 DIA 08/09/2016 Dia de curtir a praia. Marcamos com os amigos se ficamos o dia todo na 2ª praia. Durante o dia fiquei jogando altinha e frescobol com os nativos. Fomos almoçar no Funny, comida boa e gostosa. Fomos tentar ver o por do sol na Toca do Morcego(10,00 por pessoa), chegamos um pouco tarde mas ficamos curtindo o ambiente que é bem legal. Na volta passamos para comer uma pizza no Ponto G, boa pizza. Depois viemos para a pousada e encontramos com o Português , namorada e Vânia e 5 meses. Dicas: • Toca do Morcego é bem legal, tem que chegar cedo para conseguir lugar • Restaurante Funny a comida é boa • Restaurante Ponto Ga pizza é boa, nada excepcional Gastos ALIMENTAÇÃO BARRACA PRAIA TOTAL 184,00 30,00 214,00 DIA 09/09/2016 Saímos de Morro as 09:10 de lancha rápida(34,00). Chegamos em Bom jardim e pegamos o carro as 09:30. DICAS ÚTEIS • Pegar a lancha rápida por Atracadouro Bom Jardim, 15min de lancha rápida a R$ 17,00. Funciona todos os dias e de hora em hora sai lancha. Tem estacionamento coberto e seguro a R$ 15,00 a diária. Ao chegarem Valença vc é abordado para pegar a lancha e estacionar em Valença, eles dizem que o atracadouro só abre feriado e fim de semana, MENTIRA. • Para curtir as praias melhor se hospedar na 2ª praia que é a praia boa para banho e com boa estrutura de restaurantes • Do centro as praias são 15 min caminhando • Leve roupas leves e pouca bagagem, o “taxi” cobra 10,00 por mala para levar até a pousada RESUMO MORRO DE SÃO PAULO ( 4 pernoites) Gastos ALIMENTAÇÃO POUSADA OUTROS TOTAL Média diaria 753,00 646,00 520,00 1.929,00 482,00 COMO IR • Ir por Valença e pegar a lancha rápida no atracadouro Bom Jardim, 15min de lancha rápida a R$ 17,00. Funciona todos os dias e de hora em hora sai lancha. Tem estacionamento coberto e seguro a R$ 15,00 a diária. POUSADA • Tem várias opções de pousadas, tanto no centro como nas praias, para curtir a praia é melhor ficar na 2ª praia, que tem boa estrutura de restaurantes tanto de dia quanto a noite. • Pousada Bahia Brasil, boa pousada, bem localizada e com preço bom. Café da manhã bom. 2ª praia. PASSEIOS • Passeios de lancha um pouco cansativo, mas é legal, se for na frente da lancha vai balançar bastante. Valor de R$ 60,00 por pessoa. Dura o dia todo e para em dois locais para banho nas piscinas naturais, na praia de Boipeba para almoçar, comida fraca e cara na Toca do Lobo. Para num bar flutuante para comer ostra e na cidade de Cairu para visitação(opcional), chega no porto as 17:30. • Passeio de barco com DJ e caipirinha free. Visita a praia de Gamboa com banho de argila, vai na praia do curral e vemos o por do sol do barco, bem legal o passeio. Valor de R$ 50,00 por pessoa, sai as 14:30 e retorna após o por do sol. Fica um pessoal oferecendo o passeio na praia. • Caminhada até a 4ª praia, não vi muita graça pois não dá nem pra tomar banho pois é muito raso. É melhor ficar na segunda praia e curtir a praia. Tem a opção de alugar barraca de praia por R$ 30,00 ou ficar na barraca de algum restaurante, só que ai você fica ”preso” tendo que consumir no local, já a alugada você fica livre para comer onde quiser. RESTAURANTES • Todos aceitavam cartão, tem até barraca de caipifruta que aceita cartão • Caipirosca do Joe é ruim e cara, no centro de Morro. • Restaurante Ditalia é fraco, vem bastante comida mas não é muito boa • Almoço em Boipeba na Toca do Lobo, ruim e caro • Café 41 tem um lanche bem gostoso • Restaurante Marlyn tem uma pizza muito boa e drinks bons • Restaurante Funny é bom, os pratos vem bem servidos • Toca do Morcego é bem legal, tem que chegar cedo para conseguir lugar . Os preços são salgados • Restaurante Ponto G a pizza é boa, nada excepcional
  6. Bom dia. Fui ao Giratório,Como água para chocolate,Donde Augusto no mercado central e Ocean pacific´s, todos bons e não muito barato, um prato sai em média por 10.000 pesos, mas vale a visita, principalmete ao Giratório e Ocean pacific´s. O bom é que sempre trazem uma entrada com uns pãezinhos com manteiga deliciosos e não cobram por isso.
  7. Domcarioca

    [[Template core/front/global/prefix is throwing an error. This theme may be out of date. Run the support tool in the AdminCP to restore the default theme.]] Pucón

    Bom dia pessoal,fui a Pucon em outubro de 2014, a intenção inicial era subir o vulcão vilarica, infelizmente estava chovendo e não foi possível a subida. Passei 02 dias,chegando a Pucon as 10:00 de sexta e retornando as 21:45 de sábado. Aluguei um carro, sai mais barato que fazer com agência, e fui até Ojos de cabruga e termas Los pozones num dia e parque Huerquehue e termas Huife no outro. Vale a pena a visita.
  8. Bom dia, sugiro 03 dias em Pucon, se for subir o vulcão, tem que ver o tempo primerio antes de ir, pois fui e tava chovendo e não deu pra subir, mas mesmo assim , se gosta de aventura, tem o parque Huerquehue e Ojos de caburga para conhecer e as termas é claro.A ida pode ser de ônibus saindo á noite de santiafo e chegando de manhã em Pucon.
  9. Bom dia pessoal, fui a Santiago em outubro de 2014, troquei no Brasil real por peso a 1 para 226,00 para as necessidades do primeiro dia, chegando em Santiago fui trocar na calle augustinas, tem várias lojas e com placas na porta. Só que a melhor cotação que achei foi 1 para 224,00. Não aconselho usar o cartão, pois tem o IOF e a conversão é em dolar e o dolar atualmente está muito alto. A conta básica para fazer é 1000 pesos = R$ 4,50, mas para facilitar use 1000= R$ 5,00.
×
×
  • Criar Novo...