Ir para conteúdo

pedrosantangelo

Membros
  • Total de itens

    47
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que pedrosantangelo postou

  1. Aproveitando a sua boa vontade, estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. Outra cidade que parece uma boa opção para o meu perfil é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Chegou a conhecer Nelson? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto? Acha que ela se enquadra no perfil que eu busco? Como devo ficar de abril a junho estudando, pensei em ficar 1 mês e meio (quando ainda está um pouco quente) em Nelson e depois partir pra mais 1 mês e meio em Queenstown, aproveitar as paisagens com neve. Talvez até possa fazer esse o trajeto Nelson - Queenstown de carro para curtir um pouco dessas paisagens incríveis que relatam por aqui. O que acha dessa ideia? Pela época do ano que vou estar, pode ser uma boa?
  2. Muito bom o relato! Cada relato que leio sobre a Ilha Sul me deixa com mais vontade de alugar um carro e dar uma voltinha pela Nova Zelândia. Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. Outra cidade que parece uma boa opção para o meu perfil é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Gostou de Nelson enquanto esteve na Nova Zelândia? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto? Acha que ela se enquadra no perfil que eu busco? Como devo ficar de abril a junho estudando, pensei em ficar 1 mês e meio (quando ainda está um pouco quente) em Nelson e depois partir pra mais 1 mês e meio em Queenstown, aproveitar as paisagens com neve. Talvez até possa fazer esse o trajeto Nelson - Queenstown de carro para curtir um pouco dessas paisagens incríveis que relatam por aqui. O que acha dessa ideia? Pela época do ano que vou estar, pode ser uma boa? Obrigado por compartilhar a experiência conosco.
  3. Que relato foda, meu camarada! Isso que é viagem!!! Parabéns pela experiência e obrigado por compartilhar aqui conosco. Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. A cidade que me parece a melhor opção para o meu perfil até agora é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Gostou de Nelson enquanto esteve na Nova Zelândia? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto? Acha que ela se enquadra no perfil que eu busco? Como devo ficar de abril a junho estudando, pensei em ficar 1 mês e meio (quando ainda está um pouco quente) em Nelson e depois partir pra mais 1 mês e meio em Queenstown, aproveitar as paisagens com neve. Talvez até possa fazer esse o trajeto Nelson - Queenstown de carro para curtir um pouco dessas paisagens incríveis que você relatou. O que acha dessa ideia? Pela época do ano que vou estar, pode ser uma boa? Abraços e muito obrigado!
  4. Muito bom o relato! Quero fazer algo parecido daqui a pouco!! Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. A cidade que me parece a melhor opção para o meu perfil até agora é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Conheceu ou ouviu falar algo sobre Nelson enquanto esteve na Nova Zelândia? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto? Acha que ela se enquadra no perfil que eu busco?
  5. Muito bom o relato! Valeu pelas dicas e fotos!! Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. A cidade que me parece a melhor opção para o meu perfil até agora é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Gostou de Nelson enquanto esteve na Nova Zelândia? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto?
  6. Parabéns pelo relato! Está muito rico em informações e ajudando bastante. Valeu mesmo!!! Vou aproveitar sua boa vontade e pedir umas dicas também. Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que a ilha sul seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. A primeira cidade que vi e gostei bastante do clima, das casas e da natureza ao redor foi Christchurch, porém, li relatos sobre os terremotos lá e já acho que não é uma ideia tão boa assim conviver com os tremores, além de muita destruição. A opção seguinte foi Queenstown, mas fico receoso de ser uma cidade muito turística e, como você falou, lotada de brasileiros, o que dificultaria a imersão no inglês e na cultura local. A cidade que me parece a melhor opção para o meu perfil até agora é Nelson, que parece ser uma cidade tranquila, com casas bacanas e muita natureza ao redor, com muitas praias e parques nacionais incríveis, além de estar na ilha sul, mais perto dos principais pontos de interesse que tenho na Nova Zelândia. O que você acha? tem alguma dica de qual cidade ficar com base no meu "perfil"? Conheceu alguma coisa sobre Nelson enquanto esteve na Nova Zelândia? Pelo que li e vi sobre lá parece ser bem legal, mas queria mais informações de um brasileiro mochileiro, o que ainda não achei (fase inicial de pesquisa sobre a cidade). E Queenstown, acha uma boa? a cidade é bonita (ruas e casas)? Tem muita natureza de fácil acesso por perto? Mais uma vez, obrigado pela ajuda a todos com o relato. Abraço
  7. Ótimo relato!! Realmente há pouco informação aqui sobre a Nova Zelândia e tenho ralado um pouco pra me decidir sobre onde ficar por lá.. rsrs Estou buscando a experiência de passar um (pequeno) tempo fora do Brasil e pensei em ficar 3 meses estudando e mais 1 mês turistando por algum país que a língua oficial seja o inglês. Depois de muita pesquisa, mudei meus planos (antes planejava Inglaterra) e estou sonhando com a Nova Zelândia. Ainda estou em dúvidas em relação à cidade, mas, como gosto de cidades menores (sem o agito das grandes cidades) e curto bastante a natureza, acredito que Christchurch seja o lugar ideal pra mim. Sempre me imaginei passando um tempo em uma cidade tranquila, em uma casinha com quintal e belas paisagens ao redor da cidade. Entretanto, fiquei um pouco preocupado com a questão do terremoto. Dunedin também parece uma cidade legal no sul do país, mas tenho medo de ser uma cidade muito voltada para estudantes, queria uma cidade “mais cidade” mesmo. Outra opção que andei pesquisando e me pareceu legal é ficar esses três meses em Nelson, pois parece ser uma cidade bem agradável e cheia de atrações relacionadas à natureza ao seu redor. Portanto, gostaria de pedir a sua ajuda com algumas perguntas: 1) Você acha que Christchurch realmente é a melhor escolha para o meu caso? ou Nelson pode ser uma opção melhor? 2) A cidade de Christchurch ainda está muito destruída por causa do terremoto de 2011? Acho que não deve ser muito legal morar em uma cidade destruída como algumas pessoas falam. 3) A cidade de Nelson (centro, onde se estuda, há mercados) é legal? procuro uma cidade bonita com casas simples, mas de bom gosto e uma vida segura. 4) Você tem alguma sugestão de outra cidade pra se morar na Nova Zelândia que possa ser interessante para mim?
  8. Estou pensando em passar três meses lá para estudar, mas estou um pouco preocupado com a questão do terremoto, se a cidade está muito estragada e tudo mais. Sabe algo sobre isso? E quando é a primavera por lá? qual seria a melhor época pra ir pra essa cidade?
  9. Olá, Raquel. Compramos a entrada para Machu Picchu e Huayna Picchu com certa antecedência (cerca de dois meses) para o dia 25 de setembro. Chegando em Cusco, começamos a procurar empresas para fazer a trilha começando no dia 21 de setembro (já que o 5º dia seria a visita a Machu Picchu). Todas as empresas que procuramos tinham disponibilidade para essa data. A impressão que tive é que a trilha sai todo dia.. e olha que setembro nem é a época mais concorrida por lá.
  10. Valeu, Zervelis! Chiang Mai colocamos um dia a mais porque estamos pensando em ir para Chiang Rai conhecer o White Temple ou fazer um passeio de balão.. mas ainda estamos vendo isso. Em relação ao passeio para James Bond Island, por que o pessoal falou mal do passeio?
  11. Felipes, belo relato!! realmente esse fórum é uma ferramenta riquíssima para quem está programando uma viagem, sempre agregando muito e possibilitando conhecer lugares ou mesmo detalhes que estão um pouco fora do "mainstream". Vou passar um pouco mais de três semanas na Tailândia (um pequeno desvio pelo Camboja também) agora em março/2017 e já estou em fase final de programação, mas, ainda assim, deu pra pegar umas dicas ótimas aqui, como as dos guias e do passeio Quad Adventure. Bom, essa minha viagem vai ser de lua de mel, então não vai ser beeeeem um mochilão, acabamos dando preferência paras praias e pelo conforto, mas ainda assim consegui incluir alguns lugares que não poderia deixar de ir.. nosso roteiro está assim: 1 dia em Bangkok - apenas para pernoitar 4 dias em Koh Yao Noi - uma ilha mais tranquila, para aproveitar a tranquilidade e as belezas das praias de lá com menos gente. De lá, pensamos em fazer apenas o passeio para James Bond Island. Ficamos numa grande dúvida em relação a Koh Lipe, mas, por questões de logística e custos, optamos por Koh Yao Noi mesmo. 4 dias em Railay - também optando por um pouco de tranquilidade, mas já um pouco menos. De lá, pretendemos fazer pelo menos os passeios "4 island" (metade dele, na verdade), Hong Island e Similan Island. 5 dias em Koh Phi Phi: certeza de fazer o passeio Sleep Abroad em Maya Bay, pensamos ainda em continuar o segundo dia por lá, pois parece que no início da manhã a praia fica mais bonita, mas ainda estou pesquisando como fazer isso. Também queremos conhecer a Bamboo Island, Wah Long e Nuy Bay, além das próprias praias próximas ao hotel mesmo. 3 dias em Chiang Mai: Por dicas de amigos mais ligados à área ambiental, vamos fazer o passeio dos elefantes no Elephant Nature Park. Ademais, vamos visitar os templos e ainda estamos na dúvida se vamos até Chiang Rai ou não (acho que seria meio cansativo). 2 dias em Siem Reap. 2 dias em Bangkok Uma dúvida: nos passeios de Long Tail é tranquilo levar câmera? não corre muito risco de molhar e tal? Dá pra levar a câmera pra praia ou tem que deixar no Long Tail? (meu medo é ter que ir nadando até a areia e acabar deixando a câmera no barco).
  12. Show de bola! valeu, Fabiano. Eu vou estar em Railay.. tomara que tenha passeio de lá para Similan Island também
  13. Fabiano, ótimo relato! Está de parabéns!! Vou pra Tailândia e Camboja em março e está me ajudando bastante. Fiquei com uma dúvida.. por que você acabou não indo para a Similan Island? Não rola passeio pra lá todo dia? Animei bastante de ir pra lá
  14. Fabiano, ótimo relato! Está de parabéns!! Vou pra Tailândia e Camboja em março e está me ajudando bastante. Fiquei com uma dúvida.. por que você acabou não indo para a Similan Island? Não rola passeio pra lá todo dia? Animei bastante de ir pra lá
  15. caiogontijo, todo o nosso gasto na viagem foi de US$ 1650 por pessoa, incluindo a passagem aérea, as passagens de ônibus pelo Peru, as hospedagens, passeios, lembranças... tudo. Também gastamos antes da viagem comprando roupas e equipamentos no site da Decathlon para as trilhas, que deve ter dado em torno de R$ 700 ou R$ 800 pra cada um
  16. Em março vou embarcar pra Tailândia também de Ethiopian Airlines e estou com várias dúvidas sobre a empresa, principalmente por relatos antigos que li. O avião que faz o segundo voo (ADD - BKK) é o mesmo modelo do primeiro (GRU - ADD)? Li em alguns relatos que o avião do primeiro voo era super confortável, o moderno Boeing 787 "Dreamliner", mas que o segundo voo já era um avião diferente e bem menos confortável. O embarque em Guarulhos é tranquilo? É fácil achar a empresa pra despachar a mala, etc? Obrigado
  17. Que bom que curtiu o relato e que ele está podendo ajudar, Érica. Vamos ver se consigo responder suas perguntas.. 1 - Eu achei a época boa. Em relação ao tempo, praticamente não pegamos chuva. Na trilha salkantay, o maior aperto foi na primeira noite, quando estávamos acampando e fez -2º. A roupa ajudou bastante, mas, se pudesse voltar no tempo, eu teria um saco de dormir mais quentinho, acho que faria uma bela diferença. Pegamos um pouco de chuva alguns dias durante a trilha, mas tudo coisa rápida e a terceira camada segurou legal. Machu Picchu estava bem cheia, mas parece que sempre está...rs.. Como ficamos lá o dia inteiro (desde o primeiro minuto até o último possível), conseguimos pegar uma parte mais vazia. No final da tarde já estava bem mais vazia. Pelo que ouvi dos guias de lá, em julho e agosto fica bem mais cheio. Uma dia é tentar deixar pra ir pra Machu Picchu em um dia de semana, se as suas passagens e seu roteiro permitirem. 2 - Boa pergunta! Foi uma das coisas que eu senti falta no meu relato depois, deveria ter colocado lá no início, no primeiro capítulo. O melhor custo benefício que achamos foi no site da Decathlon mesmo. O que cada um de nós comprou foi: 2 calças 1ª camada (2ª pele), 2 camisas 1ª camada (2ª pele), 2 calças de 2ª camada (fleece), 2 camisas (casacos) de 2ª camada (fleece), 1 calça de 3ª camada (corta vento e chuva), 1 camisa (casaco) de de 3ª camada (corta vento e chuva), meias para trilha (não sei se fizeram tanta diferença) e 1 bota. O importante da 3ª camada é ser corta vento e impermeável; As roupas de 1ªcamada pegamos pela disponibilidade do site mesmo e pelo preço.. da 2ª camada a minha noiva comprou uma muito boa, que ela gostou bastante: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/roupas-femininas-de-trilha-e-trekking/camada-2-fleece-pullover-e-softshell/blusa-de-trilha-forclaz-500-mulher-preto?skuId=881699 No site da Decathlon está bem organizado em: 1ª camada: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/roupas-femininas-de-trilha-e-trekking/camada-1-tempo-frio?order=price_sort&dir=ASC& 2ªcamada: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/roupas-femininas-de-trilha-e-trekking/camada-2-fleece-pullover-e-softshell?order=price_sort&dir=ASC& 3ªcamada: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/roupas-femininas-de-trilha-e-trekking/camada-3-jaquetas-impermeaveis-leves?order=price_sort&dir=ASC& Meias: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/acessorios/meias-de-trilha?order=price_sort&dir=ASC& Botas: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/calcados-femininos 3 - Sobre as botas, quase todos do grupo compraram a bota ARPENAZ 100 impermeável, que estava com o preço muito bom e foi muito aprovada. Quanto a esse modelo de bota posso dizer que foi uma boa escolha, pois aguentou bem a trilha e todos os quesitos e foi super confortável. E olha que eu tinha torcido o pé pouco antes da viagem, então estava bem inseguro na pisada. No caso específico da minha noiva, ela não encontrou essa bota no tamanho dela (se puder ir a uma loja da Decathlon, tem muito mais opções), então acabou comprando uma Timberland, que não lembro o modelo, mas aguentou bem a trilha também, mas era mais cara. O fundamental é comprar uma impermeável. Sempre bom lembrar que vale usar a bota antes da viagem pra dar uma amaciada. Eu não tive tempo pra isso, mas percebi que a bota ficou bem mais confortável no decorrer da viagem. Enfim, em relação à bota, recomendo fortemente esse modelo ARPENAZ 100 impermeável. Aguentou super bem e tem um preço bom. Também é bom levar um gorrinho para dormir nos dias frios.. e eu gostaria de ter levado uma luva impermeável também (em Huaraz passamos um sufoco porque a nossa ficou molhada com a chuva e estava muito frio). Outra dica importante: levar todo o tipo de remédio para a trilha. Muita gente precisou de remédio pra enjoo, piriri, dor de cabeça, cólica... muita coisa. Sempre bom estar precavido para uma situação como essa.
  18. Olá, Gláucia! Essa é uma boa pergunta que já me fizeram no inbox. Cada um gastou US$ 1.650 durante toda a viagem, incluindo passagem aérea, transporte de uma cidade pra outra, hospedagem, alimentação passeios, tudo.... Ou seja, o custo total da viagem foi de US$ 1.650 por pessoa
  19. Fala, André! Que bom que você gostou e que estou podendo ajudar outros mochileiros. Então, nas três primeiras noites da trilha a gente dorme em acampamento e eu não vi nenhum lugar pra carregar em nenhum dos acampamentos. Na quarta noite (antes da visita a Machu Picchu), a gente dorme em um hostel e lá tem como recarregar tudo no quarto. Eu levei uma bateria reserva pra Gopro e, com as duas baterias, consegui registrar toda a trilha. Vale à pena levar uma bateria reserva para a sua câmera ou celular.
  20. Olá. Lívia! Essa dúvida é cruel mesmo, mas durante a viagem tive a impressão que tinha tomado a decisão correta. Chegamos a fazer um esboço de roteiro, mas seria super corrido no Atacama e no Salar, deixaríamos de conhecer alguns lugares legais por lá por falta de tempo. Enquanto no Peru, deixaríamos de conhecer Huaraz e, provavelmente, teríamos que cortar Huacachina ou Arequipa. Se você não fizer a trilha Salkantay (ou outra trilha), você ganha uns dias extras, o que pode tornar mais viável conhecer os três países. Mas, ainda assim, eu separaria as duas viagens. Pra mim, valeu muito à pena passar três semanas no Peru e conhecer bem o país.. agora pretendo passar duas semanas entre Atacama, Salar e Isla de Sol ano que vem, pra dar pra conhecer direito também. Eu queria pelo menos 1 mês inteirinho pra fazer essa viagem (Chile, Bolícia e Peru), mas infelizmente não rolou. Quem sabe um dia...
  21. Olá, Beatriz! A gente o procurou lá, a agência do Scheler fica no Hotel Casa Blanca, que é fácil de achar com o google maps (fica bem perto do mercado central). Mas pode ser uma boa ideia fechar com ele mesmo, pra ele dar uma ideia de roteiro, horários de passeios, etc. O cara é super gente boa e parece ser muito honesto, além de se preocupar com a gente, que a gente curta mesmo o lugar. O nome da agência do Scheler, se não me engano, é Shceler Artizon Trek. O site da agência parece ser esse: http://www.schelerhuayhuashtrek.com/ Nós deixamos pra fechar tudo lá e acabamos perdendo um dia de passeio, porque não sabíamos que começava tão cedo. Assim, acho que o melhor é fechar antes mesmo, pra já chegar lá com tudo redondo.
  22. Laís entra no site da Cruz del Sur ou Oltrusa. [emoji41] [emoji5] Exatamente, Laís. Você pode conferir os preços no site da Cruz del Sur ou da Oltursa. Lá tem como ver todos os preços e os horários. No meu caso, não fui de Cusco para Huacachina, pois parei antes em Arequipa. Mas vale falar que você tem que pegar um ônibus pra Ica. Da rodoviária de Ica você pega um táxi para Huacachina por 10 soles, não dá nem 10 minutinhos, é bem perto mesmo.
  23. Obrigado, Daniela! Com certeza vale muito à pena conhecer o Peru com calma, lá tem muitos lugares legais pra conhecer.
  24. Valeu, Dalila. Espero estar ajudando no planejamento de viagem da galera. A gente fez Islas Ballestas + Reserva Nacional de Paracas e tour nas bodegas no mesmo dia. Mas isso só foi possível porque o Tony fechou um passeio meio que privado pra gente (ainda assim era mais barato que dos taxistas picaretas). As bodegas ficam no meio do caminha de volta da Reserva Nacional de Paracas e, ao invés de voltar pra Huacachina, fomos direto para as bodegas e só depois voltamos. Com essa economia de tempo deu pra fazer tudo. Como éramos 6 pessoas, o Tony fechou uma van só pra gente, por isso tivemos esse flexibilidade no itinerário. O Tony chegou a comentar com a gente que estava em dúvida se continuava fazendo tour com pessoas que não estivessem hospedadas no El Boulevard ou se restringia só para seus hóspedes. Pelo que entendi ele faz, mas vale à pena tentar entrar em contato (talvez através do email do hostel).
×
×
  • Criar Novo...