Ir para conteúdo

Marcia_rch

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Bio

  • Ocupação
    Bióloga

Conquistas de Marcia_rch

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Olá Pessoal e cebola Você tem razão, SP tem um monte de coisas para se ver, também não conheço nem metade do que tem por aqui. Um passeio barato e que vale a pena é conhecer o Instituto Butantan e os museus da USP. No I. Butantan, com um ingresso de $5,00 reais ($2,00 estudantes e idosos) se entra nos três museus, o Biológico (das cobras), o de Microbiologia ( com maquete de vírus, culturas de bactérias, etc) e o Histórico ( com maquinaria antiga usada para produção de vacinas) e ainda vale por ser um parque bonito, com um macacário, que tem uma pequena população de bugios, o museu de rua contando a história do Instituto e tudo mais. Na USP tem alguns museu grátis, o de geologia de aceanografia são alguns dos que valem conhecer. Até mais Márcia
  2. Jonas Não tenho tel dos campings, você pode tentar ligar no tel do centro comunitário (0XX15) 3556 1188 e pedir o tel se tiverem ou deixar recado. Márcia
  3. Jonas Os guias cobram aquele preço por grupo, na última vez que estivemos lá, em maio/junho do ano passado, estávamos em um grupo de 12 pessoas e pagamos $ 100,00 pelo sábado e $ 60,00 pelo domingo e rateamos no grupo, talvez um grupo menor o preço possa ser conversado. Ficamos no camping das orquídeas, que fica mais longe ainda da portaria do Núcleo Santana do que os outros que ficam mais próximos do centro do Bairro da Serra, não tenho o que reclamar dele, o banheiro que estava em reforma era bem razoável, etc, mas pelo que já ouvi falar, o camping do DEMA é o mais frequentado, e fica mais próximo do nucleo santana, mas ainda assim precisaria de usar carro, ou se estiver a pé, andar os quase 4 km para lá. Os guias não disponibilizam condução, não que eu saiba. Se puder ajudar mais, Até Márcia
  4. Olá Pessoal, Gostaria de postar algumas infos que podem ser úteis sobre o Petar. O núcleo Santana do Petar é realmente um lugar muito bonito e que vale muito a pena conhecer, segue um pequeno roteiro pra quem tem pelo menos uns 3 dias disponíveis, ou mesmo 2 dias já são suficientes para curtir as cavernas por lá. A presença de um guia é mesmo obrigatória, eles cobram em torno de $100,00 reais/dia, por isso um grupo de 10 ou 12 pessoas (que é o máximo por guia) seria o ideal para não ficar tão caro. As pousadas e campings sempre tem algum para indicar. Eu já tive o Kisuco, e o César como guias, e posso indicá-los. O kisuco é bem simpático, e ambos bem responsáveis. No primeiro dia As pousadas e campings ficam no Bairro da Serra, uns 4 Km da portaria do parque e do Núcleo Santana. Começar pela Caverna Santana, depois Caverna Água Suja, se ainda for pela manhã, e estiverem com pique, passar direto pela caverna e chegar até a Cachoeira das Andorinhas (2,3 Km depois da caverna Água Suja), é uma linda queda e com a luz do Sol fica maravilhosa. Se o pique não for muito, é legal entrar na caverna da Água Suja logo.Voltando da caverna Água Suja e se o parque ainda não estiver fechado, vale a pena aproveitar para ir até as Cavernas Morro Preto e Couto, pelo menos para uma passada rápida. No segundo dia. Uma opção boa é começar pela Caverna Ouro Grosso, que pertence ao Núcleo Ouro Grosso e fica próxima do Bairro da Serra, depois dela, seguir para a Alambari de Baixo, e depois dessa, quando sair na estrada, aproveitar e passar pela Laboratório 1 (e Laboratório 2 se estiver aberta ao turismo) são caverna secas, com poucas ornamentações na parte turística. Vale pela história de ter sido usada anos atrás para estudos com o bagre cego, peixe exclusivo de cavernas e que existe por lá. Se preferir, outra opção é subir uma ladeira por mais ou menos 1 hora e ir para a Caverna Sitio Novo, que é bem pequena, mas muito bonita, achei bem legal conhecer. Quando fui já era noite, fomos e voltamos no escuro, a estradinha é bem fácil, só que bem íngreme. No terceiro dia Vale ir para a Caverna Laje Branca, que fica em uma estrada à esquerda, depois da entrada do Núcleo Santana, sentido Apiaí e, portanto, outra que precisa ir de carro ou se for a pé, gastar umas horas para chegar. Essa caverna tem uma grande entrada, que já foi muito usada para rapel antigamente, e hoje em dia isso é mais restrito. Uma outra opção para o terceiro dia se o tempo sem previsão de chuva, seria voltar para Iporanga e pegar uma estradinha de terra que leva à Caverna Casa de Pedra, que possui a maior boca do Mundo (215 metros), e sua travessia vale a pena com um grupo que ande bem e não tenha muitos problemas com água (pois tem um trecho de natação) Pelo menos o trecho que fizemos foi o de entrar pela boca pequena, que é chamada de Caverna Santo Antonio fazer a travessia em poucas horas e chegar até a outra entrada, mas só vimos a boca da caverna de dentro. Talvez outra trilha que começa pela boca maior seria mais legal, para vê-la por fora e sair na boca da Santo Antonio. Se o terceiro dia for o último, também vale sair do Bairro da Serra até umas 14:00 horas e passar na Caverna do Diabo, que fica entre Jacupiranga e Eldorado e caminho para quem vai para São Paulo pela Regis Bittencourt. Ou mesmo passar na Caverna do Diabo na ida, caso esteja chegando no Petar no final de tarde. O fato é que o Parque Estadual de Jacupiranga fecha pontualmente às 17:00 h e aproveitar a ida ao Petar para passar por lá é legal, pois é a maior caverna em tamanho do Estado de SP e muito ornamentada com estalactites gigantescas. É iluminada e sofre de impacto ambiental por receber luz artificial, e algumas construções no seu interior, mas é interessante que pelo menos uma caverna, dentre as mais de trezentas da região, permita o acesso para todo tipo de público, (até mesmo alguém de cadeira de rodas eu diria) Ainda existe a opção de fazer bóia-cross no Rio Bethary, aproveitando a época de chuvas, quando o rio está mais cheio, ou ficar de bobeira nadando no rio da Caverna do Couto do Núcleo Santana, se as pernas estiverem muito cansadas de andar. Pra quem curte tomar umas no final do dia, tem o Boteco do JJ (Joaquim Justino) no Bairro da Serra que é o ponto de encontro dos caverneiros e espeleólogos que estão por lá. E se quiser balada mesmo, recentemente foi inaugurado um "Putz Putz" vulgo Café Taqueupa ou coisa assim, que fica perto do Bairro da Serra, depois da Pousada das Cavernas sentido Iporanga. Um pouco sobre as cavernas: Caverna Santana Com quase 6 km de extensão, essa é a principal atração do Núcleo Santana. Apenas 800 mts da caverna podem ser visitados. Durante o percurso pode-se observar estalactites, estalagmites e formações curiosas como a cabeça de um cavalo, pata de elefante, rosto de cristo. O passeio dura em torno de uma hora e meia. Caverna Água Suja São cerca de duas horas de passeio . As águas do Rio Bethary chegam até a cintura. Atravessam-se salões altos terminando em uma cachoeira com 2 m de queda. Caverna Alambari de Baixo Após trinta minutos de trilha pela mata a travessia pela caverna dura mais uma hora. Em alguns trechos é necessário a ajuda de cordas e a água ultrapassa acima da cintura. Caverna Ouro Grosso São quatro horas de travessia por uma seqüência de cachoeiras e vários poços de água. A ajuda das cordas é necessária em alguns trechos. Pode ser menor se for fazer somente o trecho até a primeira Cachoeira. Bóia-Cross São duas horas de descida pelo Rio Bethary. Após passar a ponte do rio o nível de dificuldade vai aumentando. Para praticar o bóia-cross é preciso formar uma equipe de cinco pessoas. Mais ou menos em ordem de conforto e todas localizadas no Bairro da Serra, essas são as que conheço, mais acima o Augusto colocou os tels destas e de mais outras. 1- Pousada do Quiririm: 2- Pousada das Cavernas: 3- Pousada Rancho da Serra: 4- Pousada do Tatu (com espaço para Camping) 5- Pousada da Diva: 6- Pousada da Idati: 7- Pousada do Seu Didi (15) 35561553 Camping do Dema (+ próximo do Núcleo Santana). Camping das Orquídeas (Próximo Caverna Alambari). Camping perto do Bar do JJ. Informações de outras pousadas e campings podem ser obtidas no telefone comunitário no Bairro da Serra, e também serviços de guias. O número é (0XX15) 3556 1188.
×
×
  • Criar Novo...