Ir para conteúdo

Eriendson

Membros
  • Total de itens

    99
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Tudo que Eriendson postou

  1. Muito boa a sua postagem. Estou me baseando em você para montar um novo roteiro. Estou indo dia 05 de Setembro para Africa do Sul.
  2. Nesse momento que lhe respondo estou em Belém do Pará.
  3. Perfeito! A Bolívia é uma maravilha. Só tenha cuidado com a comida. Os artesanatos de Cusco são os melhores.
  4. Obrigado pelas palavras, amigo. Obrigado também pelo carinho durante o caminho! Quero depois que você conte o que achou ao fazer!
  5. Esqueci de postar a COMPOSTELA. Com isso aí eu já posso ser padre na minha cidade. Kkkkkkkkkkkkkkk
  6. Você mora em Manaus?? Estou chegando em Manaus dia 18 maio
  7. 11° dia de Peregrinação Padron - Santiago 30/04/19 O dia da Glória E hoje provavelmente é a minha última postagem da viagem! Concluo um sonho que nunca imaginaria meses atrás realizar. Mas vamos lá! Sem muito drama! Nesse dia resolvi sair muito cedo. 7h13 eu já fechava na porta da pousada. Tinha tomado um café forte, e umas frutas. Lá fora fazia 8 graus, a dor praticamente tinha tomado conta de várias partes do corpo (coxa, pé, coluna, calcanhares). Eu praticamente estava arrebentado! E fui só lá no meu caminho. Seriam 26 km. Numa média de 4 km/h mais as paradas por volta de 14h30 a 15h eu chegaria a tão aguardada catedral de Santiago. Era gostoso ver as indicações do caminho marcando que faltavam 20 km, depois 15km, e no final da manhã faltavam menos de 10 km. Parecia que quanto mais eu andava, o caminho levava um bocado de mim. Cada parada muito gelo, muita massagem, muito dizer pra mim mesmo "falta pouco". Em algum instante tudo que é dor se cala e você só se motiva a chegar. Faltando 2 km pra chegada dá aquele gás. Você vê os peregrinos se abraçando, mãe e filho se dando as mãos (foto anexa), é um ritual bem bonita. Os últimos 2 km já são dentro da cidade. Curiosidade: faltando 3,5 km você se depara com dois caminhos (foto anexa) que são SANTA MARTA ou CONXO. No primeiro você anda 3,5 km, no segundo anda 7 km por dentro da floresta. Eu claro que fui por Santa Marta. Já dentro da cidade meu GPS indicava que faltavam 500 metros pra a catedral. Putz! É muito bom! Dá até vontade de se emocionar, mas eu sou patrulheiro federal, posso chorar não! Kkkkkkkkkkkkkkk Dobrando a rua você se depara com aquela igreja enorme que você andou por tantos dias. É muito bom! A sensação é que você somou mais um troféu à sua vida. Os peregrinos ficam lá curtindo o momento jogados ao chão, os grupos se abraçam. A gente encontra os amigos que fizemos no caminho e nos abraçamos também. A gente até promete um dia voltar (mas eu num sou louco não!), é um momento de paz. Após essa emoção toda vamos atrás da Compostela - o documento Rundore Delectori que comprova que você fez o caminho. Você vai até a oficina do peregrino, encara uma fila (fiquei uns 20 min) e mostra a credencial e ela coloca lá seu nome numa letra bem bonita. Se quiser também a declaração de que você andou tantos km custa 3 euros. Soma mais 2 euros (se quiser e eu indico) no negocinho que vende pra guardar os documentos - é bom pra não amassar na viagem. Emiti a minha, dei os últimos abraços nos amigos queridos que fiz e comecei os preparativos porque é hora de voltar pra casa, é hora de voltar pros meus! Lembrando que nunca, nunca mesmo, estamos sozinhos na caminhada da vida, mesmo que você não sinta sempre tem alguém pegando na sua mão ou te empurrando. E desejo a vocês nos próximos passos que fizerem: BOM CAMINHO!! A benção que vou partir! Até um dia!
  8. 10° dia de Peregrinação Caldas de Reis - Padron 29/04/19 O penúltimo dia Você pode até querer, mas nunca estará só no caminho! No início da jornada do dia tudo indicava que estaria sozinho, eu e meu fone de ouvido com as músicas que já começavam a se repetir. Daí a surpresa: encontro um casal de brasileiros nota 1000, a Vanessa e o Henrique "da Vanessa", e trilhamos os muitos kms do dia num ambiente de amizade sem igual. O destaque do dia vai para um momento muito bonito do caminho: estávamos passando por uma vila próximo a uma escola daí fomos pegos de surpresa com as crianças do primário escondidas atrás do muro daí quando passamos eles gritaram "BOMM CAMINOOOO". Daí encostamos na cerca da escola (que era próximo a área de recreação deles - dos guris) e começamos um papo com o professor. Não lembro exatamente o nome dele, as vezes eu esqueço até o meu nome. E ele começou a contar que há uns anos atrás eles tinham um projeto na escola que convidavam os peregrinos para ir até a sala de aula, já que passa gente do mundo todo na frente da janela deles, seria uma forma de mostrar aos meninos o mundo lá fora de uma forma diferente. Então ele conta 3 histórias, que vou citar aqui já que estou sem assunto. 1ª - uma vez eles convidaram um homem que era da Lituânia, pra que ele contasse como é o seu país pras crianças. A surpresa era que o peregrino era engenheiro da NASA, e começou a mostrar aos meninos (na linguagem infantil, creio eu) como de construía um foguete para ir a lua. 2ª Nessa região da Galícia 99% tem a pele branca. Daí não é comum as crianças verem negros. Um dia um africano foi convidado a falar sobre as guerras tribais que ainda existem no seu povo, do professor comenta que ficou receoso que as crianças de certa forma gerassem alguma rejeição com o africano, porque raramente elas tinham vistos. Até que uma criança se levanta e vai até ele e o abraça, daí as outras crianças repetem o gesto e todos se dão um abraço coletivo (FOTO POSTADA lá embaixo). 3ª o último caso pra não cansar meu leitor foi de uma jovem da LETÔNIA que foi falar do país dela, e ela ficou amiga do professor. Hoje são casados e tem uma filhinha de 3 anos - a Hanna. O professor mantém uma página ativa no Facebook chamada RECUERDOS DE LA VENTANA, onde ele compartilha experiências e pessoas do mundo todo postam foto com a Vieira (a conchinha) e marcam a página. Vale o ressalte: hoje não está sendo mais permitido. As famílias, a escola proibiu que pessoas de fora adentrem o ambiente com as crianças, por questões de segurança, etc. Mas foi uma experiência linda do caminho. Quase eu me emociono.... Quase. A todos desculpas os erros de concordância, gramática e léxico causal. Eu vou pensando e escrevendo!
  9. 9° dia de Peregrinação Pontevedra - Caldas de Reis 28/04/19 Há um livro conhecido entre os brasileiros do autor Paulo Coelho chamado Diário de um Mago, trata-se da viagem dele pelo Caminho de Santiago onde ele deveria na viagem (viagem mesmo!) encontrar sua espada e para esse intento deve passar por diversas provações, conhecendo seus limites e mantendo algumas tradições que lhe ensinam a manter a calma. Há um trecho no livro que diz: "O barco está mais seguro quando está no porto, mas não foi para isto que foram construídos os barcos." Pois bem! Meu café da manhã foi na praça central de Pontevedra com os amigos portugueses. Lá mesmo no café se juntaram a eles amigas portuguesas também (a Soraia e a Linda). Ainda caminhamos juntos uns 3 km até que nossos destinos mudaram, pois eles iriam fazer um desvio na viagem deles que se chama VARIANTE ESPIRITUAL - um desvio no roteiro onde se passa por um outro lugar, e se soma mais 2 dias a viagem. Eu que já tenho tudo agendado (albergues, voos e datas) segui direto rumo a Calda de Reis. Nos despedimos! E sabe como são as despedidas: promessas que um dia nos encontraremos e agradecimentos pelos dias vividos, porque os barcos tem que seguirem. (...) Não sei que rua tomei que logo perdi a rota. Tive que andar pela margem da rodovia uns 4 a 5 km até que com ajuda me "encontrei". Vale destacar que durante a sagrada viagem você encontra muitas pessoas e elas também encontram você. Independente da nacionalidade, independente de idade ou sexo algumas pessoas vão lhe tratar bem, outras mal vão lhe dirigir o olhar. E em muitas situações o sorriso vai quebrar a barreira do idioma. Bem parecido com a vida normal... Na metade da minha jornada comecei a sentir dores fortes na coxa direita, que quando simplesmente tocava doía muito. Comecei a fazer paradas mais rigorosas pra colocar remédio (Voltarem gel) e outras paradas gelo. Já não me importava o horário que iria chegar, eu só queria chegar! Foi bem difícil! Mas ao final da tarde cheguei ao meu destino. Um hotel no centro de Caldas, quarto privado, TV, lavadora e secadora de roupas. E esse meu dia termina em pizza - e só pra mim!! Dicas importantes: ÁGUA - Sempre encha nas fontes disponíveis no caminho. Tem muitas fontes, tem muitas quedas d'água. Ou se você for fresquinho compre sempre. DESCANSOS - monitore com o cronômetro os seus intervalos. Muitas vezes (na verdade todas) vai chegar a hora do seu descanso e não haverá lugar adequado pra ficar. Se adapte! PÉS - eu vi muitas bolhas, muitas mesmo! Não nos meus pés! Use fita, cremes, sempre no hotel faça a manutenção dos pés! Nas próxima paradas tire o sapato. ROUPAS - Elas vão feder! Sem dúvidas! Não perca as oportunidades! Tem hosteis que fazem grátis, outras cobram 2 euros a lavagem. Outras não lavam! Te vira!
  10. No geral não é preciso. Ele ficando em hotéis, hostels ou albergues bons, sem problema. Porque ele vai receber tudo limpo. Tem a questão da cama pra quem tem dificuldades de se adaptar. Vai ter camas moles, camas duras, camas ruins e boas.
  11. Kkkkkkkkkkkkkkk Obrigado pelas palavras. Eu sou apenas um viajante. Deixo pro Paulo Coelho falar sobre a viagem. Doei só umas moedas ao homem.
  12. 8° dia de Peregrination Redondela - Pontevedra 27/04/19 "A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida" Vinícius de Moraes Meu bom dia se inicia no albergue Refuxio de la Jerezana, um hostel um pouco depois do centro de Redondela. Por volta das 9h30 meu tênis começava a ganhar os primeiros metros rumo a Pontevedra. Uma hora depois encontro amigos portugueses queridos que havia conhecido no dia que adentrei na Espanha, quando tomei aquela chuva em Portugal. Daí seguimos o caminho todo juntos. São eles o Manuel, a Carla, e a Paula. Saímos da região de Redondela passando por uma ponte romana, de beleza indiscutível. Passamos por um conhecido lugar do caminho onde há um ESPIGUEIRO, onde há centenas de anos se estocam comida, e se notar na foto a base dele está em pedras circulares para que os ratos e os primos deles não subam e acessem o espigueiro. Acessamos caminhos bem dentro da mata muito bonitos, até que determinado momento paramos em uma pequena igreja onde havia um violeiro na frente, onde posto até o vídeo pra vocês apreciarem. Lá tiramos fotos, carimbamos a credencial que tá ficando bonita, e continuamos a boa peregrinação. Nesse dia fizemos um caminho muito bonito, a natureza na sua forma mais bela com pássaros, patos, fontes de água, plantas de diversas cores e tipos. Chegamos em Pontevedra. Ainda fomos ao albergue público, não para passar a noite mas para carimbar. Lá estava tendo massagens a preços voluntários. É claro que ficamos lá esperando a nossa vez, e recebemos. Quarenta minutos de massagem não é a maravilha do universo mas revitaliza bastante. Antes disso almoçamos num restaurante chamado CASA DE PEDRA. Costelinhas assadas. Foi uma boa recompensa pro dia. Hasta mañana!
  13. 7° DIA DA PEREGRINAÇÃO O PORRINO (ES) - REDONDELA (ES) (26/04/19) - Dores que seguem você. Fui o último a sair do hostel. Não adianta sair correndo, porque durante o dia eu encontro todo mundo no meio do caminho. O hotel não tinha café da manhã e fui comer num restaurante- bar próximo porque saco vazio não fica em pé. Entre essas duas cidades não tinha nada destacável de diferente que eu havia visto nos dias anteriores. Não houve chuva! Conheci a dona Charlotte, senhora inglesa de 92 anos fazendo a peregrinação (posto a foto aí pra vocês conhecer ela). Comecei a sentir dores no meu pé direito que foram aumentando. Da metade ao fim as dores se fizeram companheiras minha no trajeto. Parava, massageava, até aliviava, mas ela continuou até o km 19 desse dia. Falando em distância, faltam menos de 100 km pra chegar até a catedral de Santiago. Estou contando os dias! Já é hora de terminar! Fui a farmácia, comprei remédio pra dor muscular! Vamos torcer que venham melhoras! Estou escrevendo esse relato agora são 23h30 do dia 26/04 - pousada Refuxio de Jerezana enquanto ouço umas 3 pessoas roncarem em sinfonia. Hasta mañana e melhoras pra mim!
  14. 6° DIA DA PEREGRINAÇÃO VALENÇA DO MINHO (PT) - O PORRINO (ES) (25/04/19) - Cruzando fronteiras. Meu café da manhã além do que tomei no hotel foi uma chuva de granizo. Vale a pena citar que mandei lavar minhas roupas sujas no hotel (casaco, calça, meias, camisas) já que elas já estavam com o "cheiro" do caminho. Após atravessar o granizo, passo pela ponte que faz a fronteira PORTUGAL/ESPANHA sob uma chuva e vento intensa (conforme vídeo). Após atravessar e adentrar a Espanha a chuva parou. Não precisou nessa transição de países carimbar nenhum passaporte ou algo semelhante no serviço de fronteiras. Logo em terras flamencas comecei a subir. O destino inicial era a catedral de Tui, que fica acessível por vielas bem antigas, e portanto bonitas. Parece que você tá indo a um mosteiro budista no alto do Tibet. A catedral tem uns 1000 anos e tudo é bem feito. As portas talhadas na madeira, tem um órgão (piano) lá dentro, tudo bem feito! Carimbei a credencial e segui destino. Os caminhos do dia muito bonitos, pontes romanas, natureza, obras de arte no meio do caminho, esculturas em homenagem ao peregrino. Fiz minhas paradas obrigatórias (pés, descanso, comida, café) e por volta das 16h já adentrava na cidade de O porrino. Fiquei num albergue onde praticamente só havia peregrino. Pé doía, frio fazia, hora de dormir que amanhã tem mais! Fui!
  15. 5° DIA DA PEREGRINAÇÃOR RUBIÃES - VALENÇA DO MINHO (24/04/19) - Pés molhados. Owwww dia líquido!! Todo recruta com uma semana de quartel sabe bem que é prioridade manter os pés secos e confortáveis. Pois bem! Com menos de uma hora que iniciei minha peregrinação tive que passar por um trecho que molhou completamente meus pés. Tive que trocar as meias, e enxugar internamente o tênis. Umas duas horas depois ocorreu novamente! Mais um par de meias. A caminhada foi marcada por muita chuva, entretanto o caminho bem bonito, conforme as fotos. Durante as paradas pra café, descanso e comer chega uma ou outra pessoa e lhe cumprimenta mostrando que lhe conhece, mas você já nem sabe quem é!! Isso acontece bastante!! Meu destino final nesse dia era a região de Valença do Minho (última cidade portuguesa do caminho).
  16. @joshilton Levantamento de garfo e controle remoto num é bem um começo pra se preparar! Kkkkkkkkkkkkkkk
  17. @joshilton Posto sim! Embora minhas fotos sejam de celular. Daqui a pouco posto o dia de hoje!!
×
×
  • Criar Novo...