Ir para conteúdo

sresralao

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre sresralao

  • Data de Nascimento 05-09-1983

Bio

  • Ocupação
    Somos Sr. & Sra. Lao, um casal viajando o mundo.

    Ele: Leandro Lao, o senhor dos roteiros. Jornalista especializado em boa gastronomia, companhias aéreas, mapas e tweets.

    Ela: Michelle Lao, a senhora das hashtags. Jornalista especializada em conforto, beleza, instagram e arrumação de malas.

    Nós: Casados, vacinados e conectados. Em busca do nosso lugar no mundo ou de um mundo com muitos lugares nossos.

    Vem com a gente!

Outras informações

  1. Nova York está entre as melhores cidades do mundo para se visitar. E não importa quantas vezes você vá, sempre há algo novo para se conhecer. Cinco dias – a média que o brasileiro fica na cidade – é pouco. Uma semana é pouco. Um mês, um ano, uma vida… A Big Apple é inesgotável e se reinventa a todo instante. Não se preocupe em abraçar o mundo na primeira viagem. Conheça a cidade ao seu ritmo, priorize seus lugares preferidos e já organize a agenda: não faltarão motivos para voltar! Para uma boa estreia, preparamos um roteiro com os principais pontos turísticos e cantinhos imperdíveis que a me
  2. sresralao

    Barcelona

    Leia o post com todas as dicas em http://sresralao.com/a-barcelona-de-gaudi/ Barcelona fascina. Moderna e vibrante, cheia de belezas naturais e com uma parte histórica de tirar o fôlego. A segunda maior cidade da Espanha ainda conta com a sorte de ter um gênio que transformou sua paisagem: Antoni Gaudí. O arquiteto fez da capital da Catalunha sua imensa obra prima. E a cidade que o acolheu ganhou novos ares. Antoni Placid Gaudí i Comet nasceu em Reus, cidade próxima a Barcelona, em 1852. Mudou-se para a capital ainda jovem e lá começou sua carreira como arquiteto. Defendia a au
  3. Leia o post completo em http://sresralao.com/todos-os-caminhos-levam-a-colonia-del-sacramento/ Uma ida a Colonia pode entrar em uma viagem, obviamente, pelo Uruguai. A cidade fica a 180 quilômetros de Montevidéu, por uma estrada quase toda duplicada, com um pedágio (baratinho) em cada sentido. Como a Ruta 1 é quase toda em linha reta, a viagem de cerca de duas horas, tende a ficar um pouco monótona para os motoristas. Quem quiser ir de ônibus, não vai ter dificuldades para pegar o coletivo da COT, que sai do terminal de Tres Cruces e faz a viagem em duas horas e meia. Outra maneir
  4. Leia o post completo em http://sresralao.com/paris-onde-hospedar A capital da França é dividida em 20 arrondissements (pronúncia: arrôndisman), no formato de uma espiral, que começa na região do Louvre. A partir daí, os distritos são numerados, sentido horário, dentro do “caracol”. A primeira conclusão é a mais óbvia: quanto mais baixo o número, mais no “miolo” da cidade você vai estar. Por outro lado, quanto mais alto, mais longe você ficará dos principais pontos turísticos. Lembrando que Paris não tem um “centro” propriamente dito, como as cidades brasileiras. Os parisienses costu
  5. Gláucia, muitíssimo obrigada! Vou editar agora! Pura distração mesmo!
  6. Bondinhos, piers, ruas cheias, uma das pontes mais famosas do mundo, morros e mais morros… Quanto mais se fica, mais se quer ficar e mais coisas tem para se ver. Três dias é o mínimo, apesar de ser a média que o turista brasileiro reserva para a cidade, quando roda a Costa Oeste. Então a dica é fazer uma lista de preferências e já agendar a volta. Dia 1 Comece o passeio pela rua mais sinuosa do mundo. Pegue o bondinho e desça na Lombard Street. Apesar de cruzar a cidade, o ponto turístico está entre as ruas Hyde Street e Leavenworth Street: um quarteirão residencial com oito curvas
  7. Ficamos 13 dias, mais 2 para os voos. Com o dólar alto assim, imagino sua dificuldade.
  8. Obrigada, Paulo! Com a instabilidade das economias do Brasil e Argentina, sempre precisamos dos viajantes para atualizar valores!
  9. Queridinha dos brasileiros que buscam o contato com a neve, Bariloche é o pedaço dos Alpes mais perto de casa que podemos ter. Ruas fofas, comida deliciosa, montanhas encobertas de neve, lagos deslumbrantes e paisagens de tirar o fôlego. No mês de julho, invadimos a cidade e o português é falado em todos os cantos, fazendo jus ao apelido de Brasiloche. E, justamente por isso, é um passeio acessível, mesmo em tempos de desvalorização cambial. Pra quem quer encarar (e se encantar) um dos pedaços mais bonitos do nosso continente, seguem algumas dicas importantes. Rua Mitre: onde tudo acontece
  10. Paris é uma cidade para ser admirada aos poucos, com muita atenção aos detalhes e sem nenhuma pressa. Talvez o principal passeio da capital da França seja flanar entre um ponto turístico e outro. E, justamente em um desses caminhos, é possível conhecer mais do bairro que guarda importante parte da história parisiense em poucos quarteirões. De um lado, a Catedral de Notre-Dame. Do outro, o Palácio de Luxemburgo. Seguindo o caminho entre os dois pelo Boulevard Saint Michel, sejam bem vindos ao Quartier Latin! Foto: Internet/Creative Commons Um dos bairros mais antigos de Paris, o Quar
  11. Falta menos de um mês para o carnaval e a nossa dica não poderia ser outra: vá Sapucar! Não por acaso, a festa carioca ganhou a fama de ser “o maior show da terra”. Cada escola investe cerca de R$ 6 milhões por desfile e, acredite em nós, você precisa assisti-los, pelo menos uma vez na vida! Para os mais animados, o conselho vai além: invista em uma fantasia e caia na folia. O Rio de Janeiro recebe no carnaval mais de um milhão de foliões. Em 2015, serão 456 blocos arrastando multidões em todos os cantos da cidade. Além disso, as doze principais escolas de samba vão desfilar no domingo e
  12. Os voos são diretos, saem de diversas cidades, por várias companhias. Os pacotes são os mais baratos para o exterior e podem ser divididos em prestações a perder de vista. E tem mais: nosso dinheiro vale muito por lá! Por essas e outras razões, Buenos Aires torna-se, cada vez mais, o destino da primeira viagem internacional da maioria dos brasileiros. Sem contar que é um lugar para voltar muitas vezes e descobrir, a cada visita, uma nova cidade. Para quem vai conhecer a cidade pela primeira vez, seguem aqui algumas dicas importantes para tornar o passeio ainda mais inesquecível. A cheg
  13. Quando eu, Sra. Lao, optei por estudar e trabalhar, durante seis meses, em Minnesota, só sabia duas coisas sobre o lugar: que nevava um semestre inteiro e que lá ficava o maior shopping dos Estados Unidos. E vamos combinar que, para uma consumista que ama o frio, já era suficiente. Fui sem grandes expectativas. A ideia era conhecer um estado fora da rota turística e fugir das universidades repletas de brasileiros de Nova York ou Califórnia. Dois erros: fiz amizades com dezenas de conterrâneos e me apaixonei por um dos lugares mais incríveis e visitados da terra do Tio Sam. Resumo da obra:
  14. Califórnia é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros nos Estados Unidos. E a proposta é quase uma unanimidade entre os viajantes: atravessar o estado de carro. Possível? Claro. Possível e fácil. O aluguel do carro não é burocrático. A idade mínima é 21 anos na maioria dos estados americanos (em Nova York e Michigan pode-se alugar a partir dos 18). É necessário ter uma carteira de motorista (a brasileira vale até três meses por lá) e um cartão de crédito. Menores de 25 anos pagam algumas taxas adicionais e o valor final sai bem mais caro. Uma simulação realizada no site Alamo (que
×
×
  • Criar Novo...