Ir para conteúdo

fchong

Membros
  • Total de itens

    18
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Essa bota é fantástica. Eu tenho uma Garnet GTX e fiz o Caminho de Santiago com ela em Maio de 2016. Tanque de guerra. Pés secos 100% do tempo e voltou inteira ainda. Tanto é que vou novamente para o Caminho em Maio de 2017 e vou usar o mesmo par... Aqui em Porto Alegre tem pra vender na Extremo sul Aventura... Consegui comprar um par novo no final do ano passado, na "promoção" por R$450,00.
  2. Mais um pouco de fotos do sexto dia.
  3. Bom pessoal, andei meio sumido daqui por causa da correria do trabalho, mas espero que estejam acompanhando o tópico. Vou relatar aqui o sexto dia de viagem. Conforme comentei, esse foi o dia dedicado à visita de vinícolas aqui no Chile. Infelizmente declinamos o convite da Andreita e do Leo, casal super simpáticos que conhecemos no dia anterior. Já havíamos reservado essa visita desde o Brasil e não conseguiríamos sair do nosso roteiro. Ficará para a próxima. A idéia aqui era fazer a visita à Concha Y Toro, a vinícola amada e visitada por todos os brasileiros que vão a Santiago. Decidimo
  4. Vale a pena conhecer Punta del Diablo. A cidade é bem rústica, mas bem legal. Vibe bem bacana. Completamente diferente de Punta del Este. Vale muito a pena conhecer...
  5. Pessoal, chegamos ao quinto dia. A idéia era fazer um tour por Santiago mesmo. Conhecer o Cerro San Cristóbal, a Virgen Concepción que fica por lá mesmo, depois conhecer La Chascona (casa de Pablo Neruda em Santiago), almoçar no Mercado Publico e depois caminhar pela cidade terminando a noite no Patio Bellavista. Como podem ver, um dia bem movimentado. ehehhe Conseguimos fazer tudo. Bem, quase tudo. Iniciamos o dia mais ou menos cedo, já que amanhece lá pelas 8:30 da manhã nessa época do ano. Como ficamos em um apart hotel, não tinha café da manhã. Sinceramente? Não fez muita falta. Havia
  6. Pessoal, enquanto não vem o relato do quinto dia, posto aqui o roteiro da minha viagem. Qualquer dúvida, mandem mensagens.
  7. Agora veio o quarto dia. Para mim o momento mais esperado da viagem, afinal de contas, é a travessia da cordilheira dos Andes. A idéia era sair bem cedo e aproveitar o dia ainda em Santiago. Porém uma dica muito valiosa dada pelo Daniel Videla (o rapaz que nos levou às vinícolas) e um fato que eu não me atentei é que estamos no outono e no outono, o sol demora e muito para nascer. Para vocês terem uma idéia, o sol aparece aparece lá pelas 9:00 da manhã. sim. Isso mesmo. No outono. Imaginem no inverno mesmo. Portanto, tivemos que mudar nosso planejamento. Acordamos tranquilos e tomamos nos
  8. Nosso terceiro dia de viagem foi em Mendoza todo em Mendoza mesmo. Decidimos ficar apenas um dia em Mendoza porque já conhecíamos a cidade. Viemos em 2010 em uma viagem que fizemos também de carro durante a nossa lua-de-mel. Como Mendoza ficava no caminho para o Chile, decidimos dessa vez ficar apenas um dia para ir na vinícula que não conseguimos conhecer na primeira vez e também abastecer nosso estoque de vinhos. heheheeh Começamos o dia bem cedo indo ao centro de Mendoza em busca de uma casa de câmbio. Conseguimos trocar dinheiro para pesos argentinos e aproveitamos e já trocamos um pou
  9. Opa, tudo bem? Então, vai depender do tipo de gasolina que vc colocar. Eu testei com a 95 e 98 octanas. Por incrível que pareça, mesmo a 98 sendo mais "pura", meu carro se adaptou melhor com a 95. A 98 octanas encontrei por uma média de 16 pesos. Já a 95 octanas se encontra por uma media de 13 pesos. Lembrando que R$1,00 está em torno de AR$3,50. Mais tarde continuo o relato do terceiro dia de viagem e sobre a visita a duas vinículas em Mendoza (Luigi Bosca e Casarena). Abraço, Fred
  10. O segundo dia já foi bem melhor. Começamos muito bem o dia. Acordamos bem cedo e saímos às 5 da manhã de Cañedo Juarez rumo à Mendoza. Abastecemos um pouco de gasolina no caminho para não correr o risco de ficar sem combustível, mas não podíamos colocar muita gasolina porque os postos, pra variar, não aceitavam cartão de crédito e não podíamos ficar sem dinheiro. Dividimos um sanduíche para não passarmos fome. ehehehe Se eu não me engano, chegamos em Mendoza em torno das 15:00h. Não almoçamos na estrada porque nenhum lugar aceitava cartão de crédito e ficamos com medo de ficar sem dinheir
  11. Bem pessoal, Não sei se alguém está acompanhando este tópico, porém vou atualizá-lo pois acho que é interessante e o pessoal pode tirar proveito caso estejam planejando uma viagem com o mesmo roteiro. Como expliquei mais acima, precisei alterar um pouco o meu trajeto em função da erupção do vulcão Cabulco. Meu roteiro ficou o seguinte: 09/mai São Leopoldo Rosario(Cañedo Juarez) 10/mai Rosario(Cañedo Juarez) Mendoza 11/mai Mendoza 12/mai Mendoza Santiago 13/mai Santiago 14/mai Santiago 15/mai Santiago/Valparaíso/Vina Del Mar 16/mai Santiago Pucon 17/
  12. Oi Appaulin, Vcs chegaram a fazer a viagem? Nós fizemos a viagem, mas alteramos um pouco esse roteiro que colocamos aí acima... Abraço, Fred
  13. Mais alguém tem alguma sugestão? Quanto aos dias dentro do carro, nós gostamos muito. Adoramos pegar estrada e principalmente apreciar as paisagens. Então acho que não seria problema. A principal dúvida seriam as cidades que vamos ficar mais tempo e se realmente vale esse tempo.
  14. Hum, corrido está um pouco, mas o que acha que dá pra tirar? Estamos querendo mesmo é conhecer o chile. Mendoza e Bariloche seria só um plus mesmo.
×
×
  • Criar Novo...