Ir para conteúdo

Hélio Jr1502432675

Colaboradores
  • Total de itens

    316
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

9 Neutra

Sobre Hélio Jr1502432675

  • Data de Nascimento 28-12-1990

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    MG, BA, TO, GO, ES e RJ.
  • Próximo Destino
    Quem sabe?
  • Meus Relatos de viagem
    23 dias pelo Brasil Central:
    http://www.mochileiros.com/brasil-central-23-dias-chapada-dos-veadeiros-jalapao-chapada-diamantina-e-serra-do-espinhaco-t120104.html

    Registro das andanças:
    https://caminhosdomato.blogspot.com.br/
  • Meu Blog
  1. Chapada Diamantina - Trilha do 21 e Fundão – Bahia – Brasil

    Ótimo relato, Duda, até o momento foi o mais detalhado que encontrei. Bem que me disseram que a Cachoeira do XXI tem essa peculiaridade: pra ter água tem que chover exatamente no vale onde ela está. Como lá se vão mais de 5 anos desde a postagem, nem sei se vc frequenta o fórum mais, não sei se terei a resposta. Gostaria de saber, entretanto, se a trilha é bem demarcada, dentro do possível. Principalmente no trecho de gerais entre a Fumaça por cima e a entrada no vale do XXI.
  2. Chapada dos Veadeiros

    Ah sim, compreendi. Então, sobre os atrativos foram boas escolhas, os principais estão aí. Mantenho minhas orientação sobre as trilhas no parque nacional, fazer uma em cada dia, combinando com outros atrativos mais tranquilos na parte da tarde. E incluir a Cachoeira do Cordovil (próximo a Almécegas).
  3. Chapada Diamantina

    Blog atualizado, com mais atrativos da Chapada Diamantina: https://caminhosdomato.blogspot.com.br/2017/09/guia-chapada-diamantina.html Até agora temos os seguintes atrativos: ANDARAÍ: - Cachoeira do Ramalho e Rodador do Rio Baiano; - Rampa do Caim - Cachoeira da Rosinha, Papiaca (Segredo) e Poço da Judite - Cachoeira Três Barras e Cristais - Caldeirões do Roncador - Cachoeira da Roncadeira - Cachoeirão por cima - Cachoeira do Zé Bocório e Três Barras II IBICOARA: - Cachoeira do Buracão ITAETÊ: - Cachoeira Encantada - Poço Encantado LENÇOIS: - Cachoeira do Mosquito MUCUGÊ: - Cachoeira do Córrego de Pedras - Cachoeira do Funil e Andorinhas - Cachoeira da Fumacinha por cima - Mirante da Rampa do Pati NOVA REDENÇÃO: - Poço Azul PALMEIRAS: - Cachoeira da Fumaça por cima - Poço do Gavião - Cachoeira do Riachinho - Morro do Pai Inácio - Monte Tabor (Morrão) - Águas Claras IRAQUARA: - Fazenda Pratinha Travessias Andaraí x Lençois; Mucugê x Andaraí; Aleixos x Andaraí (Vale do Pati); Capão x Lençois (Trilha das Mulas)
  4. Chapada dos Veadeiros

    Sobre o roteiro: não entendi muito bem, pois tem mais atrativos que dias disponíveis rs. O dia de Macaquinhos é só Macaquinhos, se colocar outra coisa pra fazer vai ficar corrido. Vocês tem o costume de fazer trilhas? Porque fazer todos os atrativos do Parque de uma só vez é puxado e não sobra muito tempo pra aproveitar. Sugiro que façam em dias separados. Fazendo desta forma, dá pra fazer a trilha do Mirante da Janela ou Vale da Lua na sequência. Entre Alto Paraíso e São Jorge sugiro a cachoeira do Cordovil. Talvez dê pra fazer antes das Almécegas. Sobre alimentação: São Jorge tem muita opção, pra todos os gostos. Alto Paraíso tem uns lugares bem caros na avenida principal, mas tem um restaurante bem honesto próximo a rodoviária, bem mais em conta. Cavalcante preparei minha própria comida, mas a cidade tem algumas opções também. Porém bem menos se comparada a SJ e AP.
  5. Descomplicando o Vale do Pati - Com ou Sem Guia (fotos)

    Pessoas, acidentes (fatais, inclusive) ocorrem com a companhia de um guia ou não. A questão é: você tem experiência em caminhadas longas? Tem noção de cartografia e sabe se localizar? Uma caminhada longa envolve estudo, é preciso conhecer o trajeto, as rotas de fuga, alternativas, etc. Não ache que, só porque leu um relato, está apto a realizar uma travessia dessa magnitude. Se quiser fazer sem guia, estude a rota, prepare-se e faça. Tem vários aplicativos disponíveis que facilitam a navegação, porém fique totalmente dependente dessas tecnologias. Sobre a trilha, vou tentar atualizar algumas informações com base na minha experiência morando aqui na Chapada Diamantina. AS VIDAS DE ENTRADA PARA O PATI: Como o autor do tópico informou, o Vale do Pati possui diversas entradas, das mais batidas às mais alternativas possíveis. A "principal" é via Capão, pelo Gerais do Rio Preto. O fato de ser "principal" é pelo fluxo de pessoas que passam por lá, mas todas as trilhas possuem uma beleza singular. VIA CAPÃO: Do Bomba ao Mirante da Rampa pelo Gerais do Rio Preto são aprox. 18km. Do mirante você pode optar por descer a zona de Dona Raquel, seguir para a Igrejinha ou Cachoeirão por cima (+7km, camping ao natural). Do Bomba ao Pati pela Trilha das Mulas são aprox. 16km até a Igrejinha. Do Bom ao Pati pela Mata do Calixto são aprox. 21km até a Prefeitura, há pontos de camping ao natural pela rota. VIA MUCUGÊ: Pelo município de Mucugê, são 3 acessos para o Pati. O trajeto mais curto para o Pati é pela Trilha dos Aleixos, são aprox. 5km até o Mirante da Rampa. O visual é bem interessante, principalmente no trecho sobre o gerais. Pelo Beco do Guiné a dificuldade é parecida e o acesso é um pouco mais longo, com cerca de 6km de extensão. Um dos trajetos mais longos é pela trilha que acompanha o Gerais do Rio Preto, que sai das proximidades do AABB de Mucugê. São 30km até o Cachoeirão por cima ou 32km até o Mirante da Rampa. É uma trilha pouco frequentada e sem pontos de apoio, indicada para quem gosta de caminhadas autônomas de longa distância. Existem locais para acampar pelo percurso. VIA ANDARAÍ: Andaraí também possui 3 acessos para o Pati. O mais tradicional é via Ladeira do Império, são aproximadamente 13km entre Andaraí e a Casa de Seu Joia, no Pati de baixo. Os outros acessos são alternativos, via Igatu ou Rio Paraguaçu. Saindo da casa de Joia, não cruze o rio Pati, continue pela trilha na margem direita. Adiante será preciso andar pelo leito do Rio Pati. No encontro com o Rio Paraguaçu, são duas opções: subir a serra até a Rampa do Caim, para sair em Igatu, ou continuar descendo pelo rio, até chegar no Poço da Donana, na ponte sobre o Rio Paraguaçu, a 4km de Andaraí. Como se não bastasse somente esses acessos, existem outras vias muito mais alternativas, que passam por trilhas de garimpeiros e leito de rio. Para quem quer ficar no básico, as opções são: via Capão (qualquer uma), Beco do Guiné, Trilha dos Aleixos ou Ladeira do Império. HOSPEDAGEM E ALIMENTAÇÃO NO VALE: Atualmente, quase todos os moradores do Vale trabalham com hospedagem. Algumas casas (a maioria) oferecem o serviço de pensão completa (janta + cama + café da manhã). Se não me falha a memória, somente André e João, filhos de Dona Raquel, não trabalham dessa forma. Eles não oferecem alimentação, mas cedem a cozinha para os vistantes. Por conta disso o preço deles é um pouco mais em conta. A pensão completa hoje está em R$120 por pessoa (janeiro/2018). Se optar por acampar, dá pra reduzir um pouco este valor. Desconto é difícil, a não ser que você passe vários dias na mesma casa, aí é justo pedir um desconto. E, claro, tem a opção de pagar somente o camping. Para quem quer fazer forma totalmente autônoma, pode optar por acampar em alguns pontos no decorrer da travessia. Não há problema. Mas, PELAMOR, tenha bom senso! Utilize áreas já existentes e não deixe lixo para trás. Pode parecer estranho, mas não tem coleta de lixo dentro do Vale (rs). NÃO HÁ SERVIÇO DE ALMOÇO. Muito provavelmente os visitantes estarão na trilha neste horário, por isso as casas não oferecem almoço. Leve um lanche para o dia. Nos feriados, principalmente Ano Novo, Carnaval e São João, as casas lotam. Para conseguir um quarto somente com sorte ou agendando com antecedência. Indo com o guia, normalmente ele fará isso. Indo sem guia, arrume o contato de alguém do Vale e mande uma mensagem via WhatsApp. Dentro do Vale não tem internet ou sinal de celular, mas uma vez por semana uma parte do pessoal sai do Vale para buscar mantimentos em Guiné ou Andaraí. Guiné não tem sinal de telefone, então se for agendar com alguém do Pati de cima, terá que ser via Wpp. Se for agendar com alguém do Pati de baixo (Joia, Eduardo/Domingos, Antônio), pode ser que consiga falar pelo telefone, se eles estiverem em Andaraí, caso contrário: Wpp. Normalmente, o Pati de baixo é mais tranquilo que o Pati de cima, os visitantes preferem ficar naquele miolo ondem mora Dona Raquel, Lea e Agnaldo. Finalizando: Se fizer o Pati de forma totalmente autônoma, você não terá gasto nenhum dentro do Vale, a não ser que queira ficar na casa de algum dos moradores. Utilizar da pensão completa tem a vantagem de caminhar com pouquíssimo peso (somente roupas, lanche para o dia e acessórios). Se estiver fazendo "fora de época" e quiser pensão completa, não precisa se preocupar. Basta chegar na casa de algum morador e conversar. Mas não chegue muito tarde na casa, para que eles tenham tempo de preparar a janta. Pode ser que na baixa temporada alguns moradores estejam fora do Vale, mas sempre terá alguém por lá.
  6. Chapada Diamantina

    de lençois pra palmeiras/capão é fácil. tem o rápido federal que faz esse trajeto, basta checar os horários. de palmeiras ao capão é tranquilo, descendo do ônibus alguém vai oferecer esse transfer. pra mucugê não é tão fácil assim, vc tem que sair de lençois e ir pra tanquinho (fácil), e de lá pegar algum ônibus que passa por mucugê. tem as empresas emtram e novo horizonte que tem linhas para barra da estiva/conquista/etc. os horários são incertos, mas passam sempre na parte da manhã.
  7. Chapada Diamantina

    sobre quantos dias ficar em cada lugar, depende do que você quer fazer... principais passeios é uma coisa muita ampla... estou construindo um guia simples com os atrativos da chapada que já visitei, talvez possa te ajudar nessa questão: https://caminhosdomato.blogspot.com.br/2017/09/guia-chapada-diamantina.html
  8. Chapada Diamantina

    @rodolfolage Novo Horizonte ou EMTRAM. Novo Horizonte tem a linha "oficial" Conquista x Barra da Estiva, mas o ônibus segue rodando e passa por Mucugê, Andaraí, etc. Deve ser umas 5h de viagem. EMTRAM tem a linha São Paulo x Seabra, para em Conquista pra trocar de carro. Esse ônibus também passa por Mucugê. As linhas regulares são essas, os horários não sei te informar.
  9. Parque Nacional da Serra do Cipó e arredores

    @mikebr o vilarejo é relativamente pequeno, mas comprido pra andar a pé. rs. Se possível, recomendaria um camping mais centralizado, vai facilitar muito a sua vida. Como nunca acampei lá, somente bate-volta, não tenho nenhuma sugestão. Sobre alugar as bikes fora do parque: é possível e fácil. Sobre táxi, também não sei dizer, mas se arrumar uma bike dá pra ir com ela tranquilamente pro parque.
  10. Chapada Diamantina

    Para aqueles que tem dúvidas sobre o que fazer na Chapada Diamantina, tenho aproveitado minha estada por aqui para construir um guia rápido com os atrativos da região. Tentando ir além daqueles locais mais conhecidos e super batidos. Coloco informações sobre o nível de dificuldade da trilha, onde começa, fotos e também disponibilizo o tracklog. Os atrativos estão separados de acordo com a cidade a qual pertencem. Convido a todos para dar uma conferida: https://caminhosdomato.blogspot.com.br/2017/09/guia-chapada-diamantina.html Se o tempo firmar, até o final do ano pretendo conhecer as cachoeiras de Andaraí/Itaetê, que são consideradas as mais "selvagens" aqui da região.
  11. Chapada Diamantina

    Como Derien falou, a pé na Chapada limita muito e te deixa na mão das agência$, e não é todo mundo que tem grana sobrando pra pagar esses pa$$eios. A pé em Lençois diria que você consegue fazer o básico: Rio Ribeirão e Muritiba/Serrano. Dá pra ir sem guia numa boa. Cachoeira do Sossego não é tão difícil, mas se você não tiver experiência em trilha é melhor ir com um guia. Como o movimento lá em Lençois é grande, é capaz de você conseguir conhecer alguém que está indo e sabe o caminho. Quem tem boca vai a Roma, diriam. E tem a Gruta do Lapão também, mas não sei como é o acesso, mas fica próximo a cidade. De carro seria bem mais fácil, com certeza, mas passo com frequência na BR-242 e sei como é.
  12. Travessias do Parque Nacional da Serra do Cipó - MG

    Os detalhes da travessia você pode ler aqui: https://caminhosdomato.blogspot.com.br/2016/09/travessia-alto-palacio-serra-dos-alves.html Sim, fica na região do Cipó. O início é bem próximo da vila, na estrada que leva a Conceição do Mato Dentro e Morro do Pilar. Tem ônibus de linha que te deixa na cara da trilha. A travessia cruza uma boa parte do Parque Nacional e termina do outro lado da serra, no povoado de Serra dos Alves, próximo a Itabira.
  13. Chapada Diamantina

    de uma forma geral, comparado com o sudeste do país, aqui na chapada chove pouco e as chuvas são espalhadas ao longo do ano. porém, é no verão que a incidência de chuvas é maior. por outro lado, com as chuvas fica tudo mais bonito. se vier num período pesado de estiagem é capaz de pegar várias cachoeiras sem água e rios "parados".
  14. Chapada Diamantina

    Para quem está em dúvidas sobre o que ver aqui na Chapada Diamantina, estou preparando um guia sobre os atrativos da região. O post inclui os atrativos mais badalados e outros "desconhecidos". Está em contínua atualização, conforme vou explorando a região. Segue o link: https://caminhosdomato.blogspot.com.br/2017/09/guia-chapada-diamantina.html
  15. Chapada Diamantina

    To pensando em ficar no camping "Luar da Chapada". Fica próximo ao povoado de Mundo Novo. Vou adicionar seu número
×