Ir para conteúdo

p.brittes

Membros
  • Total de itens

    1
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Rafael, boa tarde. Eu e minha equipe (5 adultos e 2 adolescentes) fizemos o caminho dos escravos nesse carnaval e usamos seu relato descritivo. Só temos a agradecer pela precisão da descrição dos pontos de dificuldade. Vc nos acompanhou todo o percurso e lemos seu texto ponto a ponto. Não descemos a todas as caichoeiras que vc desceu porque nosso passo estava um pouco mais lento e ficamos com medo de escurecer na trilha, o que foi uma pena, mas nos sentimos muito mais seguros ao verificar e encontrar cada ponto citado no seu relato. A bifurcação que não parece bifurcação continua igual, na Fazenda Duas Pontes tem agora uma matilha de cachorros que não queriam nos deixar passer de jeito nenhum, a ponte sobre o ultimo rio continua caida (mesmo após 2 anos), mas realmente a dificuldade de atravessar é muito pequena. A vista é espetacular!! Depois da bifurcação encontramos um casal de europeus que estavam perdidos na trilha e os guiamos até a Lapa. No posto de gasolina conhecemos o Sr. João que usava o caminho para vender pequi em Diamantina e um outro rapaz, que nos deu carona de Mendanha a Diamantina, que trabalhou duas vezes na conservação do caminho. Trocamos observações muito interessantes sobre a experiência de cada um. Muito obrigado por tornar o sonho de percorrer esse caminho possivel! Pricila, Patricia, Paula, Nickollas, Daiana, Henrique e Vanderson fev/2015
×