Ir para conteúdo

Vamos Fugir

Membros
  • Total de itens

    40
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Oi pessoal. Tudo bem? Eu moro em Sydney há 1 ano e viajei um pouco pela Austrália quando meus pais vieram me visitar no comecinho de 2017. Nós fizemos uma viagem de 20 dias passando por: Sydney, Melbourne, Gold Coast e Grande Barreira de Corais. Nosso roteiro ficou assim: Sydney – 6 dias (sendo 5 na ida e 1 na volta) - 1º dia – Sydney chegada (tire esse dia para descansar porque a viagem e o jet lag vão te deixar exaustos) + passeio pela city, Hyde Park e St Marrys Cathedral. - 2º dia – Circular Quay ( Óprea House, Botanic Garden e Harbour Bridge) + The Rocks + Darling Harbour. - 3º dia - Manly e Shelly beach - 4° dia - Morisset Park (para ver cangurus) e Palm Beach (dá pra alugar um carro e fazer os dois passeios no mesmo dia). - 5° dia – Caminhada Bondi Coogee + Watsons Bay - 19° dia - Pads Market, na Chinatown (ótimo para comprar lembrancinhas) Melbourne – 4 dias - 6º dia - passeio pela city: Federation square/ St paul’s Cathedral/ Old treasure building/ Parlamento/ St Patrick’s Cathedral / Queen Victoria Market 7ºdia – Royal arcade/ Degraves street/ vielas grafitadas/ Southbank/ National Gallert of Victoria/ Royal Botanic Garden/ Estádio de Criket 8º dia – Great Ocean Road / 12 Apostolos 9º dia – Visita às vinícolas de Yarra valley ou Bathing Box Gold Coast – 5 dias 10° dia - rolê em Surfers Paradise 11º dia – tour pelas praias Coolangata/ Kirra/ Tiguan/ Palm Beach/ Currumbin/ Surfers Paradise e The Spit 12º dia – Bate e volta para Byron Bay – Main beach/ Cape Byron/ Broken Head Natural Reserve. 13º dia – Burleigh Heads National Park 14º dia – Bate e volta para Brisbane ou Noosa. Airlie Beach – 4 dias 15° dia - rolê pelo centrihno (se der tempo, já compre os passeios neste dia, porque os barcos ficam lotados rápido.) 16º dia – lagoa de Airlie Beach/ Abel Point Marina no pôr do sol. 17º dia - Grande Barreira de Corais 18º dia – Whitehaven Beach 19° dia - volta para Sydney (ida ao Pads market) 20º dia - Pads Market Se quiserem saber mais detalhes, eu tenho um blog de viagens onde postei tudo sobre esse rolê: http://vamosfugir.net.br/2017/02/05/roteiro-de-20-dias-pela-australia/ Lá vc encontra também os links que direcionam para os posts falando sobre cada cidade. Além disso, eu sempre post informações sobre como fazer intercâmbio aqui. Nessa página tem tudo: http://vamosfugir.net.br/morar-na-australia/ Espero que vcs gostem! Valeuu, bjo
  2. Olá pessoal! Tudo bem? Fiz um mochilão de um mês pelo Sudeste Asiático em fevereiro de 2016, passando por Tailândia, Camboja e Vietnã. Foi uma viagem incrível, mas deu um trabalhinho na hora de planejar... Como tenho um blog e postei todas as dicas sobre o planejamento e sobre cada um dos lugares que visitei, resolvi compartilhar aqui com vcs pra ajudar quem ainda tá pensando em fazer a mesma viagem e não sabe mto bem por onde começar. Como ficou o nosso roteiro? Bangkok (Tailândia) - 5 dias/ O QUE FAZER? Kao San Road, Rambuttri Road, Grand Palace, Wat Pho, bar de frente para o Wat Arun, Ayutthaya, Mercado flutuante. Neste post: http://vamosfugir.net.br/2016/04/14/o-que-fazer-em-bangkok/ eu escrevi sobre todos os detalhes sobre cada um desses passeios. Hanói - Vietnã - 4 dias/ o QUE FAZER? - Lago Hoan Kiem, Torre de Hanói, Templo Ngoc Son, Templo da Literatura, Museu da Historia militar do Vietnã, Catedral de St Joseph e o Cruzeiro por Halong Bay. Post com todos os detalhes: http://vamosfugir.net.br/2016/05/26/o-que-fazer-em-hanoi/ Siem Reap - Camboja - 4 dias/ O QUE FAZER? Templo Wat Preah Prom Rath, Templo Wat Thmei, Pub Street e 3 dias em Angkor Wat. Post com dicas: http://vamosfugir.net.br/2016/07/17/o-que-fazer-em-siem-reap-no-camboja/ Chiang Mai - Tailândia - 3 dias / O QUE FAZER? Old City, Templo Wat Phra Singh, Templo Wat Lok Molee, Parque Nong Buak Haad, Sunday Market, Saturday Market, Templo Wat Phra That Doi Suthep e Reserva dos elefantes. Post: http://vamosfugir.net.br/2016/09/29/o-que-fazer-em-chiang-mai-tailandia/ Railay Beach - Tailândia - 4 dias/ O QUE FAZER - Praias de West Side, East side, Ton Sai, Phra Nang Beach/ Cave, View Point, Lagoon, Hong Island, Quatro ilhas, nadar com os planktons e The Last Bar. Post com dicas: http://vamosfugir.net.br/2016/10/20/o-que-fazer-em-railay-beach/ Koh Phi Phi - Tailândia - 4 dias/ O QUE FAZER? -Ton Sai beach, Long Beach, View Point, Maya Bay (nós fizemos o passeio que dorme lá!), Bamboo e Mosquito Island, Mergulho, Monkey Beach, show de fogo e balada na praia. Post: http://vamosfugir.net.br/2016/10/27/o-que-fazer-em-koh-phi-phi-tailandia/ Mas e as monções? As monções acontecem todos os anos em épocas diferentes em cada país, então é bom pesquisar certinho pra ver se a época em que está planejando viajar não vai cair bem na época das monções e arruinar todo o seu mochilão. Lá no post tem a lista completa com a época das monções em cada país: http://vamosfugir.net.br/2016/11/27/como-planejar-um-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/ Vistos e Vacinas Neste outro tem a explicação de como tirar cada um dos vistos, como tomar a vacina de Febre Amarela e como tirar aquele certificado internacional: http://vamosfugir.net.br/2016/03/06/visto-para-os-paises-do-sudeste-asiatico/ Pra quem quiser ver mais dicas, dá uma passadinha lá no blog! Lé tem uma tabelinha com os preços e tempo de duração de cada um dos voos que nós pegamos entre uma cidade e outra, dicas de hotéis, comida, passeios e etc... tá tudo nesse post ( http://vamosfugir.net.br/2016/11/27/como-planejar-um-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/ ) e em muitos outros indicados lá no blog! =) Se alguém tiver alguma dúvida ou sugestão é só falar! Valeu galeraa!! =D
  3. Oi Sara! Tudo bem? Então, janeiro é uma época de alta temporada, mas acho que dá pra encontrar hotéis la na hora sem ter que reservar antes. Nós fomos em fevereiro e março e reservamos tudo pelo Booking, mas só na véspera de chegar na cidade e não tivemos problemas. Nós também fomos de Air Asia.. é assim: vc tem direito a levar uma bagagem de mão com até 7kg e as seguintes medidas: 56cm x 36cm x 23cm (tem isso no site deles) Se tiver que despachar outras malas, vc precisa pagar à parte. A dica é pagar antes do embarque, pelo site mesmo, porque se deixar pra fazer isso na hora do check-in vai pagar muuuuito mais caro. Os preços são: Até 15kg - 300 Bath Até 20kg - 330 Bath Até 25kg - 428 Bath Até 30kg - 660 Bath Até 40kg - 1210 Bath Espero ter ajudado! Bjoo
  4. Vamos Fugir

    O que fazer em Manaus

    Oi mochileiros!! Fomos pra Manaus no último feriado e ficamos encantados! Então resolvi compartilhar umas dicas sobre o que fazer por lá ... Também publiquei um post sobre isso no meu blog, que está bem mais completo (aqui é um resuminho). Quem quiser dar uma olhada: http://vamosfugir.net.br/2016/06/05/o-que-fazer-em-manaus/ Infelizmente nós brasileiros ainda visitamos pouco a floresta amazônica, mas ela é SENSACIONAL. Na minha opinião, é a viagem perfeita pra quem gosta de natureza e aventura. O que fazer em Manaus em 4 dias ou 5 dias 1º dia em Manaus Passeio de 1 dia pela floresta – é um passeio legal e bom pra quem quer conhecer a floresta, sem ter que dormir por lá. O roteiro é assim: encontro das águas/ feirinha de artesanato, onde tem alguns bichos exóticos (mas fiquei com dó dos bichinhos que passam de colo em colo o dia todo)/ restaurante flutuante com comidas típicas da região/ lagoa cheia de vitórias-régias/ passeio segue pelos igarapés, um curso de rio bem estreio com floresta dos dois lados/ nado com o boto cor de rosa/ visita à aldeia de índios. Teatro Amazonas – um prédio lindo que fica no centro da cidade. Ele foi construído na época do ciclo da borracha, quando Manaus era muito rica e recebia muitos industriais europeus. O teatro oferece visitas guiadas que contam sua história e remetem às suas diversas fases até chegar nos dias de hoje. 2º e 3º dias em Manaus Passeio de 2 dias e uma noite na selva O mais incrível de todos! É a melhor forma de conhecer a floresta de verdade. A gente dorme em um alojamento de frente para o Rio Juma, um lugar lindo! O roteiro é assim: 1º dia - almoço/ passeio de barco pela floresta/ avistamento de botos/ pesca de piranha/ pôr do sol/ jantar/ focagem de jacaré. 2º dia - nascer do sol/ café da manhã/ trilha na selva/ almoço/volta para Manaus. Mercado Municipal O Mercado Municipal Adolpho Lisboa fica bem pertinho do porto, no centro de Manaus. Ele também é um dos prédios históricos da cidade, com arquitetura baseada em um mercado de Paris. É ótimo pra comprar presentinhos para a família 4º dia em Manaus MUSA - Museu da Amazônia É um museu a céu aberto que fica dentro de uma Reserva Florestal. Lá tem algumas trilhas guiadas pelo meio da floresta, um borboletário experimental e uma torre com 42 metros de altura que fica acima da copa das árvores. A gente sobre lá e consegue ver a floresta de um lado e Manaus de outro. Museu do seringal Nós adoramos ter conhecido este museu!! Na verdade ele é uma casa restaurada que serviu de cenário para a gravação do filme “A Selva”. Lá dentro um guia te acompanha contando toda a história dos seringais e mostrando o luxo da casa do Barão, em comparação com a pobreza em que os funcionário (semi-escravos) viviam. É um passeio muuuuito interessante. Praia da Lua Uma praia banhada pelo Rio Negro que fica bem no caminho do museu. Por lá tem umas barraquinhas e rola almoço e petiscos típicos. Praia da Ponta Negra É uma praia banhada pelo Rio Negro e tem um calçadão com várias opções de barzinhos e quiosques fast fodd de comidas. É ótima pra se refrescar ou ver o pôr do sol. Lá no blog tem várias fotos, um vídeo, dicas de como ir para os passeios, comidas típicas, quais agências fazem os passeios, quanto custa, onde se hospedar e etc... Dá uma passadinha lá! http://vamosfugir.net.br/2016/06/05/o-que-fazer-em-manaus/
  5. Oi pessoal! tudo bem? Sou apaixonada por Ubatuba e vou pra lá todo ano, desde que nasci. Infelizmente ainda não conheço todas as praias (pq são muitas - 102 praias e 20 ilhas) mas um dia chego lá! haha Criei este tópico pra falar sobre as características de cada praia e ajudar o pessoal a escolher qual mais combina com o estilo de viagem de cada um... É claro que tive que escolher só algumas, mas tem muito mais.. então, quem puder, compartilha aí mais dicas! =) Ah, tenho um blog de viagem com vááárias dicas sobre Ubatuba.. quem quiser, dá uma olhadinha lá tbm! =) http://vamosfugir.net.br/category/brasil/ubatuba/ Aí vão as praias: Praia do Tenório – A infraestrutura de barzinhos é boa e você pode usar as cadeiras e o guarda-sol do próprio quiosque se consumir por lá. O mar tem poucas ondas e é bom pra crianças, mas a praia costuma ser bem cheia durante a temporada. Praia do Félix – Na nossa opinião, uma das mais bonitas de Ubatuba e imperdível! No canto direito o mar é bem tranquilo e as pedras formam uma piscina natural onde é possível fazer mergulho com snorkel e ver vários peixinhos. Se chegar cedo, dá pra pegar lugar embaixo da sombra das árvores e ficar próximo à barraca que vende comidinhas. No canto esquerdo o mar é bem mais bravo, bom para os surfistas. Por lá também tem um bar bem bacana. Aqui tem todas as dicas:http://vamosfugir.net.br/2015/10/01/praia-do-felix-em-ubatuba/ Estaleiro – Um pouco mais afastada do centro (mais ou menos 40 min), a praia tem o mar bem calmo e uma extensa faixa de areia, perfeita para a criançada se divertir à vontade. Também dá pra encontrar alguns restaurantes e quiosques ao longo da praia. No canto direito (já no lado do Ubatumirim – depois do rio que a separa do estaleiro) uma trilha leva à pequena Praia da Justa, um paraíso quase particular com um restaurante delicioso! Praia Grande – Mar com bastante ondas, areia clara e muitos, muitos quiosques, mesinhas e som alto ao longo de toda a praia. Pra quem se diverte com a muvuca, curte uma paquera e não dispensa comprar uma canga, saída de praia e até biquínis, a Praia Grande é uma ótima opção. Do lado oposto da avenida em frente à praia, você encontra vários restaurantes, hotéis lojas e boa infraestrutura. Perequê Açu- A areia é um pouco mais escura, mas o mar é tranquilo. Os quiosques também marcam presença e o som alto é liberado, mas a criançada é quem mais se diverte. Durante a temporada a praia fica bem cheia, por isso a dica é chegar cedo. Por ali, o bairro também tem boa estrutura turística. Maranduba – No extremo sul de Ubatuba, já na divisa com Caraguatatuba, a praia de Maranduba também tem quiosques, mesas na areia e mar calmo. As crianças fazem a festa na plataforma com tobogã no meio do mar. Cedro – A praia é pequena e super charmosa! Por conta do difícil acesso, a natureza ainda é bem preservada, o mar é tranquilo, com muitas pedras e ótimo para praticar mergulho, Stand up Paddle e caiaque. O acesso é feito por uma trilha um pouco íngreme, que leva cerca de 10 minutos de descida e um pouco mais de subida. Mais informações: http://vamosfugir.net.br/2015/03/01/praia-do-cedro-ubatuba/ Bonete – Para chegar lá é preciso pegar uma trilha que começa no lado esquerdo da praia Lagoinha e dura em média 50 minutos. Com mar calmo e muitas sombras de árvores, o visual faz valer todo o esforço! Almada – Praia tranquila e com mar bem calminho, é uma boa pedida para as crianças e também para os adultos que curtem um bom restaurante pé na areia. Por lá, existem alguma opções de bares e restaurantes que servem pratos deliciosos feitos com frutos de mar fresquinhos, caipirinhas refrescantes e porções, sem que você precise levantar da cadeira de praia. Mas atenção, prepare o bolso, por que toda essa mordomia tem um preço! Brava da Almada – A trilha de nível moderado começa no canto esquerdo da Praia da Almada, passa pela Praia do Engenho e continua por dentro da mata. Com algumas subidas e descidas consideráveis, o caminho tem duração média de 25 minutos. Na praia a natureza é bem preservada, o que torna a paisagem ainda mais bonita e e mar tem muitas ondas boas para o surf. Itamambuca – A praia da Itamambuca é bem grande e tem uma extensa faixa de areia clara e bem fina. No mar, as ondas são perfeitas para o surf o ano todo, mas é durante o inverno, quando acontecem os campeonatos de surf, que as condições ficam ainda melhores. Vermelinha do centro – Também com natureza preservada, a praia é linda e costuma ser tranquila até na alta temporada – uma saída para a muvuca. Mesmo assim, o mar não é dos mais indicados para crianças pois tem correnteza forte e ondas boas para prática de surf e skimboard. Vermelha do norte – No canto direito da praia tem ondas melhores para os surfistas e mais infraestrutura de bares e quiosques, além de uma árvore grande, boa pra quem quer se esconder do sol. Já o lado esquerdo é uma opção pra quem gosta de curtir a praia com mais tranquilidade, mas o acesso é mais complicado se estiver de carro. Ainda faltam muuuitas, como as lindas Domingas Dias, 7 fontes, Fortaleza, Prumirim, Fazenda, Picinguaba, Sununga, praia do Alto.... Mas já dá pra começar! =) hehehe
  6. Pessoal, saiu um post novo sobre onde se hospedar em Bangkok... se alguém aí quiser dar uma olhada nas dicas, este é o link: http://vamosfugir.net.br/2016/04/24/onde-se-hospedar-em-bangkok/ bjos
  7. Fala mochileiros! tudo bem? Voltei de um mochilão pelo Sudeste Asiático há 1 mês e ainda estou apaixonada por aqueles lugares! *-* Vou postar aqui várias informações sobre a viagem, começando por Bangkok, a Capital da Tailândia. Lá é uma cidade bem grande e tem bastante coisa interessante pra ver.. apesar de não ser a minha preferida, vale separar uns 4 dias pra dar um rolê por lá. Olha aí meu roteiro: Kao San Road e Rambuttri Road São as ruas mais movimentadas e turísticas da cidade. Por lá vc vai encontrar de TUDO! As duas têm restaurantes, bares, barraquinhas de roupas e bijuterias e lugares pra fazer massagem. A Kao San à noite é mais balada e pegação, já a Rambuttri tem mais barzinhos com música ao vivo e é mais sussa. Como nós fomos de casal, preferimos ficar por lá. Não tem como não passar por essas duas ruas. Aliás, se puder ficar hospedado por alí é até melhor! Grand Palace É o ponto turístico mais famoso da cidade e um passeio imperdível. Foi construído em 1782 e funcionou como residência oficial do rei da Tailândia até o ano de 1925. O templo mais importante e procurado pelos turistas é o Wat Phra Kaew, onde fica o Buda de Esmeralda, mas sinceramente não vi muita graça =/ Dica: não é permitido entrar de bermuda, shorts ou regata (tanto para mulheres, quanto para homens). O ideal é levar algum pano para se cobrir, mas se não tiver eles emprestam roupas lá no templo: vc deixa 200 Bath de garantia por peça e no final eles te devolvem a grana. Wat Pho É o templo do Buda Reclinado, uma estátua toda dourada com 45 metros de comprimento e 15 de altura. Fiquei encantada! Além deste Budão, o templo é conhecido por reunir a maior coleção de estátuas de Buda do país e também por ter sido a primeira universidade pública da Tailândia. No pátio tem muitas pagodas coloridas e detalhadas com mil pedacinhos de azulejos formando uma espécie de mosaico em suas paredes, muito bonito! Wat Arun e os bares em frente ao rio O Wat Arun é outro templo super importante que fica às margens do rio Chao Praya, que corta a cidade. Ele é lindo, mas nós não conseguimos visitar por que estava em reforma. De qualquer jeito, a margem oposta do rio é cheia de bares que ficam de frente pro templo e são ótimos pra ver o pôr do sol. A maioria é meio carinha, mas vale economizar pra fazer este rolê um dia. Nós fomos em um chamado Eat Sight Story Deck, que não tem tanta frescura quanto os outros que exigem dress code e adoramos! Sirocco Sky bar Esse é bem famoso. É onde foi filmado o filme "Se beber não case 2" e dá pra ver a cidade toda lá de cima. Nós não fomos pq eles exigem roupa socialzinha e nós não levamos... além disso, dizem que é bem carinho. Ayutthaya O passeio que nós mais gostamos! Fizemos um bate e volta saindo de Bangkok e foi bem tranquilo... Ayutthaya é bem diferente dos templos mais modernos que encontramos em Bangkok e é considerada Patrimônio Mundial da UNESCO. Ela foi construída em 1350 para ser a cede do Reino de Sião, mas acabou sendo abandonada pela população depois de uma guerra contra invasores da Birmânia, no ano de 1760. A maior parte dos templos e prédios foi destruída, assim como estátuas de budas decapitados, mas as ruínas continuam lá, lindas e cheias de histórias pra contar. =) Mercado flutuante Pra ser sincera, nós não gostamos! Visitamos o Damnoen Saduak, que é o maior e mais famoso, mas não vimos graça nenhuma. É tudo muito turístico, muito formatado para arrancar dinheiro do gringo a qualquer custo.. pra vc ter noção, nós pagamos o tour até lá mas quando chegamos descobrimos que tinha que pagar mais 150 Bath pra conseguir andar de barco no rio e passar nas barraquinhas! Nós pagamos, mas o passeio só durou 20 min e nem passou em todas. Sem contar que tudo lá é bem mais caro que nos outros lugares... Não curti mesmo, mas já vi gente falando que gostou, então pode ser questão de gosto né?! sei la.. Bom, isso foi tudo que nós fizemos por lá.. Pra quem quiser saber melhor os detalhes, preços e ver as fotos, lá no meu blog tem tudo bem detalhadinho e acho que pode ajudar bastante na hora de planejar: Post sobre o que fazer em Bangkok: http://vamosfugir.net.br/2016/04/14/o-que-fazer-em-bangkok/ Post sobre as nossas impressões sobre o Sudeste Asiático (com vídeo!): http://vamosfugir.net.br/2016/04/03/como-e-um-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/ Post sobre o nosso roteiro: http://vamosfugir.net.br/2016/02/28/roteiro-de-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/ Espero que gostem! Qualquer coisa é só perguntar! bjo
  8. Eu não sabia, mas pra entrar no Vietnã e no Camboja tem que tirar visto! Na Tailândia não precisa, mas vc tem que apresentar o certificado de vacina da febre amarela e ir até um post de health control no aeroporto, antes de entrar no país. Tem muita gente que não sabe disso e acaba perdendo um tempão! O visto do Vietnã precisa ser tirado antes de embarcar e pode ser feito direto com o consulado em Brasília (pelo correio) ou com alguma agência e retirar lá na hora... Nós fizemos com a embaixada (pq acho mais seguro) e pagamos R$ 200 para um visto de 1 entrada + R$50 de taxa de envio pelo correio. O visto fica pronto em mais ou menos 1 semana. O do Camboja pode ser tirado pela internet ou direto lá no aeroporto, a diferença é que lá vc vai ter que perder tempo fazendo isso quando chegar. Nós fizemos pela internet pra já ir com tudo certinho.. é só preencher um formulário no site do governo, pagar 40 dólares e imprimir o papel quando eles te mandarem a aprovação. Depois é só apresentar lá no dia que chegar... Eu teno um blog de viagens chamado Vamos Fugir e escrevi um post completinho com o passo a passo de como tirar esses vistos, com o endereço da embaixada do Vietnã, documentos necessários e link do site do governo do Camboja com as informações. Quem quiser dar uma olhada, o post está neste link: http://vamosfugir.net.br/2016/03/06/visto-para-os-paises-do-sudeste-asiatico/ Lá no blog também tem vários posts sobre o Sudeste Asiático. Este é o mais completo, por que fala do nosso roteiro e tem um documento pra baixar com http://todo o planejamento da viagem, desde os passeios, até preços, hotéis e dicas pra não cair em furada: http://vamosfugir.net.br/2016/02/28/roteiro-de-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/?relatedposts_hit=1&relatedposts_origin=3966&relatedposts_position=1 Neste outro tem um vídeo bem massa de resumo da viagem: http://vamosfugir.net.br/2016/04/03/como-e-um-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/ Espero que gostem! Valeu!! =) bjo
  9. Oi pessoal! Blz? Eu e meu marido (noivo na época) fomos para Maceió em novembro do ano passado e nos apaixonamos por aquele lugar! Fizemos alguns passeios bem legais e mesmo assim conseguimos gastar relativamente pouco... a viagem saiu mil reais por pessoa para 5 dias, contanto com todos os passeios, hotel, transporte, alimentação e presentinhos pra família. Claro que dependendo do estilo de viagem de cada um dá pra economizar ainda mais... Resolvi compartilhar umas dicas com vcs do que a gente fez pra não gastar muito... por exemplo: - pegamos um ônibus do aeroporto até a praia de Pajuçara, onde ficava nosso hotel - ficamos hospedados em um hotel super gostoso, mas que não era bem de frente pra praia, então saia bem mais barato - levamos lanchinhos nos passeios, assim não precisa pagar o almoço (que normalmente é caro nas praias mais afastadas) - à noite, a gente sempre comia naquelas barraquinhas que ficam ali na orla de Pajuçara e Ponta Verde... a tapioca, por exemplo, era bem grande e custava R$12! E tinha água de coco sendo vendida por 2 reais... tá feia a janta! =) - Nós pesquisamos bastante os preços dos passeios até achar algum mais em conta, pq vimos que eles variavam muito de uma empresa pra outra. - Uma dica muito importante também é não sair comprando tudo que eles te oferecem nas praias, pq é MUITA coisa... vc chega lá e os caras querem te vender mil passeios de barco, jipe, bugue, mergulho, etc... e isso encarece muito! - Outra coisa que compensa pra quem vai ficar mais tempo ou está em um grupo de pelo menos 4 pessoas é alugar um carro, pq sai bem mais barato e vc faz seu horário. Eu tenho um blog de viagens chamado Vamos Fugir e escrevi um texto sobre isso passando todas as dicas bem detalhadinhas, como por exemplo o hotel que a gnt ficou, qual ônibus tem que pegar do aeroporto pro centro, preço de passeios e etc.. quem quiser dar uma olhadinha o link é este: http://vamosfugir.net.br/2016/02/11/7-dicas-para-economizar-em-maceio/ Pra quem quiser ver mais... Post sobre o que fazer em Maceió: http://vamosfugir.net.br/2016/01/10/o-que-fazer-em-maceio/ Post sobre por que ir para Maceió: http://vamosfugir.net.br/2015/12/05/por-que-ir-para-maceio/ Lá também tem várias fotos, vídeos e outros posts sobre Maceió, rolês pelo Brasil e outros países... Espero que gostem! =) Valeu! bjo
  10. Oi, pessoal! Tudo bem? Quem tiver procurando trekking na Nova Zelândia, indico um sensacional que fica na ilha norte, é o Tongariro Alpine Crossing. Pra vcs terem noção do quanto o lugar é surreal, lá é um dos locais onde foi filmado O Senhor dos Anéis! A Caminhada leva de 6 a 9 horas, dependendo do seu ritmo, mas é super bem sinalizada. Lá vc vai passar por uma área de vulcões ativos e subir a borda de um deles (!), ver lagos enormes com cor de esmeralda e passar por paisagens muito bonitas. Eu fiz e recomendo mil vezes!!! Algumas dicas: - faça a trilha no verão ou no máximo primavera, pq no inverno tudo fica tomado pela neve e as montanhas funcionam até como estação de ski (o que tbm deve ser sensacional). - Leve lanche, pq lá não tem absolutamente nada - Aproveite os banheiros do começo da trilha, pq depois vai demorar mto pra vc encontrar outros. - Vá de tênis e roupa confortável para caminhar. Se quiserem ver umas fotos ou ler mais informações, lá no meu blog tem tudo explicadinho: http://vamosfugir.net.br/2015/07/05/trekking-tongariro-nova-zelandia/ Valeu! bjo
  11. Que bom que ajudou! Qualquer coisa é só perguntar! =)
  12. Oi, Jerusa Rodrigues. Sim, fica relativamente perto... de carro dá 1h30, mas vc vai ter que pegar a balsa pra atravessar de São Sebastião para Ilhabela.
  13. Oi, pessoal! Tudo bem? Fiz um mochilão pelo Chile, Bolívia e Peru em 2013 com meu noivo e um dos lugares que mais gostamos de visitar foi o Deserto do Atacama. Lá é sensacional, principalmente pra quem curte mais aventura como nós!! Esses são os passeios que nós fizemos e recomendamos MUITO! 1 – Gêiseres del Tatio A 4.200 metros de altitude, os Gêiseres del Tatio são considerados o maior conjunto de Gêiseres do hemisfério Sul e o terceiro maior do mundo. O passeio é feito antes do sol nascer, por isso a paisagem fica ainda mais incrível, mas o frio é tenso. A dica é ir muito bem agasalhado! A experiência foi muito diferente do que estávamos acostumados e, na nossa opinião, este foi um dos passeios mais marcantes que fizemos por lá. 2 – Laguna Cejar A lagoa fica em uma planície formada por sal e tem uma concentração tão grande que seu corpo bóia sem que você faça esforço nenhum. É muito divertido e vale a visita! Perto dali ficam os Ojos del Salar, duas piscinas naturais em formato de círculo, com água doce e muito gelada, onde é possível mergulhar. Já no fim da tarde, o mesmo tour para em um mini salar para apreciar o pôs do sol, observando as montanhas e tomando um bom Pisco Sour – bebida típica do Chile – com bolachinhas. Este passeio sai de San Pedro às 16h, quando o calor é maior, por isso dá pra aproveitar o mesmo dia dos Gêiseres del Tatio. 3 – Valle de la Muerte e de la Luna O Valle de la Muerte é um lugar inóspito, com dunas onde fizemos sandboard. A experiência foi muito divertida! Os gringos que já estão acostumados com snowboard tiravam de letra, mas nós tomamos vários capotes e ficamos com areia até dentro da orelha. haha Já o Valle de la Luna é um lugar com várias montanhas e solo parecido com o da lua (mas diferente do que visitamos em La Paz), onde fizemos um mini trekking para ver o pôr do sol. O visual é lindo! 4 – Tour astronômico Por ser isolado e ter poucas luzes da cidade, o deserto do Atacama é considerado perfeito para observar estrelas. Por isso, existe um tour diário que leva grupos de turistas para observar o céu. Primeiro, você olha à olho nu e depois pode aprender um pouco de astronomia com as explicações dos astrônomos que acompanham e explicam tudo, enquanto você observa pelo telescópio. Até hoje sou frustrada porque, bem no dia que escolhemos para fazer o passeio, o céu estava nublado e não dava pra ver nada! =( Mas o astrônomo foi muito bacana e nos deu uma aula (de graça) no museu astronômico montado no deserto. Além desses, tem mais coisa pra fazer por lá, mas como não tínhamos muito tempo e depois íamos fazer a travessia de jeep para o Salar do Uyuni e ver muitos lagos e vulcões, escolhemos os principais. Se alguém quiser dar uma olhada, nós temo um blog onde colocamos todas as dicas sobre nossas viagens, inclusive esse mochilão pela América do Sul. O blog é:http://www.vamosfugir.net.br. Este outro post é sobre os pontos positivos e negativos do Deserto. É legal dar uma olhada antes de ir pra lá: http://vamosfugir.net.br/2015/09/03/dicas-para-o-deserto-do-atacama/ valeu! bjo
  14. Bom dia, mochileiros! Fui pra Paraty em maio de 2015 e infelizmente só tinha 3 dias pra ficar por lá. Deu pra aproveitar bastante, mas pra falar a verdade é pouco tempo... Nosso roteiro foi: - Trindade: caxadaço - Praia do sono (chegando e saindo de trilha e indo tbm para Antigos e Antiguinhos) - Saco do mamanguá (dia todo de barco) - À noite a gente sempre ia no Centro histórico dar uma volta e comer alguma coisa. Tenho um blog onde posto várias dicas de viagem. Se alguém quiser dar uma olhada e ver os detalhes do nosso roteiro, tá neste link: http://vamosfugir.net.br/2015/08/20/o-que-fazer-em-paraty/ Preço Nós ficamos em um camping e fizemos várias trilhas e rolês baratos, então conseguimos economizar bastante. A viagem saiu 400 reias por pessoa para os 3 dias, já contando acomodação, transporte, alimentação, passeios e tudo que tinha direito. Lá no blog tbm tem o post com todas as dicas pra economizar e a lista do que a gente gastou: http://vamosfugir.net.br/2015/07/30/como-gastar-pouco-em-paraty/ Valeu! bjo
  15. Oi, Lucas! Blz? Eu fiz um intercâmbio pra NZ em 2012 e achei sensacional! Recomendo mtooo! O país é tranquilo e as pessoas são hospitaleiras... Sobre racismo eu não vi nada, mas na casa onde fiquei, percebi que a host mother era um pouco preconceituosa pelo jeito que falava.. =( Não sei se todo mundo é assim. A melhor parte é que dá pra vc conhecer mtas cidades turísticas nos finais de semana, quando não tiver aula. Como o país é pequeno, as viagens não são tão demoradas e dá pra juntar uma galera e alugar carro (só toma cuidado pq lá é mão inglesa, ou seja, ao contrário da nossa) ou ir de busão msm! Eu conheci uns lugares animais e fiz mtas amizades, mas se vc quiser fugir dos brasileiros e praticar bastante inglês, vai ter que ir focado, pq lá tem muitooos brazucas. Se quiser dar uma olhada, eu tenho um blog onde posto várias coisas sobre meu intercâmbio. Este é o link da pág com todos os posts http://vamosfugir.net.br/category/intercambio/nova-zelandia/ Qualquer coisa é só perguntar! bjo
×
×
  • Criar Novo...