Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Marciachi

Membros
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca

Tudo que Marciachi postou

  1. Marciachi

    Índia

    Oi Já estive no Taj em outubro de 2014. É o lugar mais fantástico que já visitei. Me senti num filme! Amo a India, com todas os seus contrastes e a comida que não me apetece rsrs. O Taj é o tipo do lugar do qual ao sair, já se tem vontade de voltar ou o arrependimento de não ter ficado tempo suficiente, para inundar mais a sua mente de cada momento alí dentro. É fantástico. Amei. Ficamos hospedados em uma pousada muito simpática. Agora não lembro o nome, mas se vc precisar, eu posso ver e te falo. É de uma família, que inclusive mora no lugar. As dicas mais importantes de deslocamento é não deixar-se levar pela conversa do chofer do tuktuk, pq ele vai te enrolar e te levar a alguma loja (no meu caso foi de pedras rsrs) onde ele ganha comissão. O velho truque de sempre rsrs. Boa viagem.
  2. Marciachi

    Índia

    Oi Andrea Já estive en N.Delli. Fui com meu filho em 2014. A cidade é uma loucura, mas eu adoro a índia do jeito que é. O transporte por metrô nessa cidade é tranquilo. Eu já tinha ido para o sul da India. Continuei no norte me sentindo muito observada, apesar de ser um país tão cheio de turistas. SE for viajar sozinha eu aconselho cuidado redobrado, especialmente a noite. Se quiser saber algo mais específico, espero poder ajudar. Boa viagem!
  3. Oi Mauro. O hotel fica nessa rua R. Parigot de Souza, 180 - Vila Irlanda. Já soube que a linha 120 corta essa rua, mas como sou péssima com mapas.... estou um pouco temerosa, se acaso a rua é muito grande e eu tenha que descer muitoooo longe, com mala etc rsrs.... Valeu pela dica Abraços
  4. Olá AdLuis. Muito obrigada pela sua pronta resposta. Vou contratar com o hotel mesmo então. Abraços!
  5. TEnho cotação de 40,00 para transfer oferecido pelo hotel. Alguem tem ideia se de taxi dá quase o mesmo ou uma boa redução no preço? Sei que o hotel fica não muito longe do centro. Tb já sei que tem a linha 120, mas tenho medo de ser complicado com a bagagem. Também queria saber se tem Uber na cidade. Já entrei em contato com serviço de transportes mas não me respondem.... obrigada
  6. Marciachi

    Índia

    Oi Miliv Se você decidir ir de taxi ou pedir ajuda de uma agência da região, essa abaixo me foi indicada por uma brasileira que veio de lá há poucas semanas e gostou muito do atendimento deles. Ela viajou com o motorista deles, chamado Rakesh e disse que foi tudo nota 10!: Janu Jaipur +919929152946 +918094329710 http://www.januprivatetours.com http://www.tripadvisor.in/Attraction_Review-g304555-d3844824-Reviews-Janu_Private_Tours-Jaipur_Rajasthan.html https://www.google.co.in/search?q=janu+jaipur&ie=utf-8&oe=utf-8&rls=org.mozilla:en-US:official&client=firefox-a&gws_rd=cr&ei=qVbEUs7XFIeTrgf41YDACw#lrd=lrd
  7. Marciachi

    Índia

    Oi de nono Miliv Acabei de escrever para ele, mas esse horário em Mombae são 8 horas mais que aqui e como amanhã é sábado, não se pode garantir que ele vá responder rápido. Mas assim que souber de algo te aviso ok? Meu email é [email protected] Pode escrever direto lá. Mas como disse anteriormente acho difícil em 3 semanas vc conseguir reservar. Nesses dois sites, que talvez você já conheça, tem também muita informação sobre trens na Índia: www.meridianos360.com.br e www.indiamike.com Abraços Marcia
  8. Marciachi

    Índia

    Oi Miliv Desculpa, mas não acompanho sempre os posts. Quando você vai prá lá? Que tem que comprar cedo, isso eu tenho total certeza. Estou indo agora dia 17 e meu filho marcou bobeira e já não conseguimos alguns trechos de trem. Faremos de avião. Então corre! Se te ajuda, tenho um amigo em Mombae que está ajudando super meu filho com as informações, porque ele viaja muito lá. Ele é super gente boa. Se você quiser escrever para ele, acho que ele pode te ajudar tb com algumas dicas. Boa sorte
  9. Marciachi

    Hotel em Varanasi, Índia

    Estou com algumas dificuldades para reservar hotel em Varanasi, porque estaremos por lá justamente na semana do feriado nacional, o Diwali. Não quero um hotel de luxo, mas também não gostaria de correr riscos desnecessários. Alguém que já esteve por lá, poderia me dar uma indicação? Também podia ser o sistema Bed & Breakfast. Grata
  10. Marciachi

    Índia

    Oi Pauline Não sei se fará parte do seu roteiro, mas quando viajei a Índia em 2009 (muito antes da mídia mundial dar visibilidade aos casos de estupros!), li num jornal local uma nota sobre casos de violência contra estrangeiras especificamente na região de Gujarate. Sugeriam evitar roupas que chamassem atenção, especialmente saia curta! Então acho que vale a pena também observar essas dicas. Eu posso te dizer que estive apenas no sul, em Bangalore, considerada a mais moderna das cidades, por ser o Vale do Silício indiano e mesmo assim, apesar de não chegar a sentir medo (mas viajei acompanhada e muitas vezes também em companhia de nativos), senti sim que chamava muita atenção, apenas por usar camiseta regata, jeans ou shorts. Não custa ficar atenta! Boa viagem!
  11. Marciachi

    Índia

    Oi.Continuando com as pesquisas já descartei Jaisalmer. Ia ficar apertado para mim, que vou fazer apenas 10 ou 12 dias. Também já vimos vôos super baratos para voltar de Varanasi para Delli. Então o pepino mesmo por enquanto está sendo reservar via site a parte a fazer de trem. De Delli a Agra vc acha mais seguro trem ou bus? Ouvi falar de um Volvo super legal. alguma dica? Grata
  12. Marciachi

    Índia

    Estou meio perdida fazendo um planejamento de viagem a Índia e peço ajuda. Já estive lá em 2009, mas apenas no sul. Agora meu filho vai mochilar um mês, começando por Nova Deli e eu vou apenas uns 12 dias para conhecer “meu sonho”, o Taj Mahal e o que mais for possível nesse prazo de tempo. Comecei a ler tudo quanto possível e o que mais está me preocupando são os transportes. Já descartei usar ônibus, pq já vi que é punk demais para minha natureza . Vocês acham que uns 12 dias será suficiente p/ fazer esse roteiro básico, de Deli a Varanasi e voltando a Deli p/meu retorno ao Brasil (visitando obviamente, Agra, Jaipur e Jailsalmer)? Alguém já me disse que o único trecho longo desses, seria esse para Varanasi ( mas não sei se considerou a ida direto de Delli p/lá) e seria interessante nesse trecho em especial cogitar a ida de avião. O que vocês pensam disso também? E estando em Jailsalmer, fica ainda longe para chegar a Varanasi? Já fiz várias reservas em sites de trens pela Europa e nunca me senti tão insegura, como dessa vez!
  13. Foi muito bom passear pelas ruas tumultuadas de Bangalore. Ao mesmo tempo que é chocante testemunhar coisas como a falta de organização do trânsito, a confusão e o risco para atravessar as ruas mais movimentadas, as calçadas estropiadas (qdo existem, claro!) o padrão de higiene muito inferior ao que temos aqui no Brasil (o que a bem da verdade também vi nos Estados Unidos!), é também muito divertido ver um cenário tão diferente do nosso e a maneira como eles lidam democraticamente com esse caos. Além de fazer a gente dar mais valor a nossa terrinha, claro!  Por isso junto algumas fotos que tirei para registrar o caos e também a beleza que sempre pode existir no meio do caos. Eu consegui ver muita beleza nas cores dos legumes e das flores espalhados pelo caminho, nas árvores carregadas de jacas e por que não dizer nas carinhas amigáveis das crianças e adultos, que apesar de nos olharem com mais espanto do que eu esperava, foram na maioria das vezes super atenciosos. Tik! Vi é claro também muita sujeira, mas nem metade do horror que vi espalhado nos emails que já recebi pela internet. Alias de novo, não vi nenhum rato em Bglore, mas vi muuuitos em NY, em plena luz do dia! Talvez em Mumbai teria visto mais horrores, mas Bangalore apesar de tudo é a capital mais moderna da Índia! É tb a capital tecnológica, onde estão as maiores empresas de informática do mundo. Apesar dos animais soltos pelas ruas (menos do que na novela!) não tive a infelicidade de “topar” com nenhum “montinho” estranho no meu caminho! Are!!!! Nem com os odores que esperávamos em função desses animais aqui acolá. Aproveito para colar aqui o relato de um dia do walking tour com um grupo de estrangeiros de vários lugares. Esse dia vale um relato especial. No primeiro sábado, fizemos um tour a pé (traditional walking tour) oferecido por uma agência local. Foi divertido desde o princípio, pq saímos do hotel as 6h30 am e tomamos um táxi, já que um amigo não nos aconselhou sair assim tão cedo num sábado usando um Tuk tuk. Ele não disse nada na ocasião, apenas sugeriu o risco de assaltos. Mas depois que voltamos ele disse que na verdade o que ele mais temia, era o risco de seqüestros de turistas com mulheres para crimes mais sérios, tipo estupro. Arebaba!!!! Naquela época eu nem pensei no assunto (antes de viajar), porque não tinha tido a repercussão que tivemos mais recentemente sobre esse tipo de ocorrências tão "comuns" na Índia. Enfim depois de chegarmos ao ponto de referência que seria o Mac Donald´s em uma pracinha, seguimos no caminho errado...rsrss.... A guia havia instruído a, estando em frente a porta do MD, seguir até o fim da rua onde encontraríamos o tal parque que está nestas fotos e o grupo ali se reuniria para iniciar a caminhada. Ocorre que o maldito MD tinha DUAS PORTAS principais!!! E obviamente para tornar a viagem mais emocionante, pegamos a rua errada. E anda que anda e nada de achar o fim da rua, muito menos um parque. Abordei uma criatura de estatura mediana, q certamente não entendia inglês (nem o meu maravilhoso!!! Rsrs). Mostrei o endereço impresso no papel e o indianinho, no melhor estilo “balançando a cabecinha para os lados” só faltou me dizer TIK TIK para me convencer que eu estava no caminho certo! Minutos depois saquei que o cidadão não entendera patavina e quando eu perguntara “is it correct? I may GO straight ahead to the end of this street? “ o seu “cacoete” indiano crônico, deveria ter sido traduzido por mim como: “FALE COM OUTRO PORQUE EU NÃO TE ENTENDO!!!” hahaa. O que fazer então? Claro! Ligar para a guia! Sim...eu tinha todos os celulares importantes da Índia gravados no meu celular!!! Falei com a moça explicando que eu estava perdidinha da silva e que necessitava ajuda, mas que parecia que naquela rua especificamente, ninguém falava inglês!!! Ela falou falou e eu também não entendi direito. Eita sotaque miserável!!! Se ao vivo, olhando na cara e nos lábios do seu interlocutor já não é fácil, imagina por telefone!!!! A essa altura eu já estava com lágrimas nos olhos de tanta raiva! Faltavam 3 minutos para o início da caminhada e nós lá, sabe Deus quão longe do local correto! Por Lord Ganesha!!!! Socorrrrooooooooooo ........ Decidimos então que eu abordaria um “tuktuk driver” e voltaria a ligar para que ela mesma falasse para o cidadão aonde ele nos deveria levar. Depois de quase desistir do primeiro motorista que ficou “também” olhando prá mim com cara de paisagem, voltei e insisti!: YOU PLEASE TALK TO THE GUIDE AND ASK HER WHERE YOU SHALL DRIVE US, ok? Juro que estava a ponto de sentar na calçada e chorar de raiva!!! Dá uma sensação de impotência!!! Enfim, pagamos certamente mais do que seria justo pela “corrida” e finalmente chegamos ao encontro do grupo, onde após desculpar-me pelo atraso, um indiano alto que acompanhava uma amiga francesa virou-se prá mim e disse: YOU ARE NOT ENGLISH, ARE YOU? Kkkkkkkkkk. Ai que vontade de matar esse neguinho..... grrrrr !!!!
  14. Esse dia merece um relato especial e mais minucioso. No primeiro sábado, fomos fazer um tour a pé (traditional walking tour) oferecido por uma agência local. Foi divertido desde o princípio, pq saímos do hotel as 6h30 am e tomamos um táxi, já que um amigo não nos aconselhou sair assim tão cedo num sábado usando um Tuk tuk. Ele não disse nada na ocasião, apenas sugeriu o risco de assaltos. Mas depois que voltamos ele disse que na verdade o que ele mais temia, era o risco de seqüestros de turistas com mulheres para crimes mais sérios, tipo estupro. Arebaba!!!! Enfim depois de chegarmos ao ponto de referência que seria o Mac Donald´s em uma pracinha, seguimos no caminho errado...rsrss.... A guia havia instruído a, estando em frente a porta do MD, seguir até o fim da rua onde encontraríamos o tal parque que está nestas fotos e o grupo ali se reuniria para iniciar a caminhada. Ocorre que o maldito MD tinha DUAS PORTAS principais!!! E obviamente para tornar a viagem mais emocionante, pegamos a rua errada. E anda que anda e nada de achar o fim da rua, muito menos um parque. Abordei uma criatura de estatura mediana, q certamente não entendia inglês (nem o meu maravilhoso!!! Rsrs). Mostrei o endereço impresso no papel e o indianinho, no melhor estilo “balançando a cabecinha para os lados” só faltou me dizer TIK TIK para me convencer que eu estava no caminho certo! Minutos depois saquei que o cidadão não entendera patavina e quando eu perguntara “is it correct? I may GO straight ahead to the end of this street? “ o seu “cacoete” indiano crônico, deveria ter sido traduzido por mim como: “FALE COM OUTRO PORQUE EU NÃO TE ENTENDO!!!” hahaa. O que fazer então? Claro! Ligar para a guia! Sim...eu tinha todos os celulares importantes da Índia gravados no meu celular!!! Falei com a moça explicando que eu estava perdidinha da silva e que necessitava ajuda, mas que parecia que naquela rua especificamente, ninguém falava inglês!!! Ela falou falou e eu também não entendi direito. Eita sotaque miserável!!! Se ao vivo, olhando na cara e nos lábios do seu interlocutor já não é fácil, imagina por telefone!!!! A essa altura eu já estava com lágrimas nos olhos de tanta raiva! Faltavam 3 minutos para o início da caminhada e nós lá, sabe Deus quão longe do local correto! Por Lord Ganesha!!!! Socorrrrooooooooooo ........ Decidimos então que eu abordaria um “tuktuk driver” e voltaria a ligar para que ela mesma falasse para o cidadão aonde ele nos deveria levar. Depois de quase desistir do primeiro motorista que ficou “também” olhando prá mim com cara de paisagem, voltei e insisti!: YOU PLEASE TALK TO THE GUIDE AND ASK HER WHERE YOU SHALL DRIVE US, ok? Juro que estava a ponto de sentar na calçada e chorar de raiva!!! Dá uma sensação de impotência!!! Enfim, pagamos certamente mais do que seria justo pela “corrida” e finalmente chegamos ao encontro do grupo, onde após desculpar-me pelo atraso, um indiano alto que acompanhava uma amiga francesa virou-se prá mim e disse: YOU ARE NOT ENGLISH, ARE YOU? Kkkkkkkkkk. Ai que vontade de matar esse neguinho..... grrrrr !!!!
  15. Oi Tiago Que boa notícia! Eu não costumo confiar muito na opinião dos meus amigos nativos, porque eles estão meio que "acostumados" a algumas condições das estradas que para nós são abaixo da média. Então é bom saber a opinião de um brasileiro mesmo De todo modo aos demais que tenham interesse, aviso que consegui os preços do trem. Tem sim para Yacuiba saindo de SAnta Cruz também. Só que a viagem demora 17 horas aproximadamente. Grata Marcia
  16. Gostaria de saber se para chegar a Yacuiba, sul da Bolívia (divisa com Argentina) existe algum trem. Olhei o guia da Bolívia e vi apenas sobre o tal Trem da Morte. Queria conhecer a área mas de avião é só teco-teco De ônibus dizem que as estradas são outro terror então está restando a aventura via trem. Alguém me ajuda? Grata Marcia
×
×
  • Criar Novo...