Ir para conteúdo

Cris e Fran

Membros
  • Total de itens

    46
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. 20/01/15 Levantamos cedo e a temperatura estava em média 7 graus, dia nublado, sem chuva. O roteiro do dia foi conhecer a igreja Sagrada Família e o aquário de Barcelona. Caminhamos pela cidade e percorremos um total de 24 km. Observamos que a arquitetura típica está presente em todas as partes, nas praças, nos prédios, parques e monumentos. A Sagrada Família é incrível, não entramos na igreja. Incrível a riqueza de detalhes da igreja, em cada cantinho têm vários detalhes. Várias foram as técnicas utilizadas na construção da Sagrada Família. Legal poder ver que há pessoas e máquinas ain
  2. 19/01/15 Acordamos e tomamos aquele café da manhã com a melhor granola que já comi. Oba! Hoje é dia de comprar. Pela manhã fomos ao El Côrte Inglês. 5 andares de pura alegria, cosméticos e roupas de marca. Almoçamos na galeria mesmo, pizza e refri. Caminhamos 12 km de loja em loja, comprei shampoo, condicionador, maquiagem, algumas peças de roupas. O Cris simplesmente enlouqueceu na seção da Calvin Klein, eu não tive muita sorte com as roupas, principalmente na Zara. O dia estava chuvoso e frio, perfeito para ficar dentro das lojas. Falando sobre a cidade. No dia anterior tinha sol e ha
  3. 18/01/15 Despedimos-nos bem cedo de Roma. Nosso próximo destino é Barcelona. Acordei, na verdade não acordei...kkk, estávamos com o horário contado para pegar o metrô rumo ao aeroporto. Calçada com as botas de salto por que não cabiam na mochila. Nessa altura a mochila já estava pesando pelo menos 4 quilos a mais. A estação de trem ficava a mais ou menos 1,5 km do hotel. Essa foi a pior caminhada que eu fiz, a mochila estava muito pesada e eu estava lenta e sonolenta. O Cris me dava uns toques para ir mais rápido. Ele pensou que não iria dar tempo de chegar ao aeroporto no horário previsto
  4. 17/01/15 Fomos ao Vaticano de metrô, pagamos 1 euro por pessoa. Antes de entrar no Vaticano almoçamos em um lugar simples e com comida típica italiana, bem feita e gostosa. Antes de sair do restaurante resolvemos ir ao banheiro que ficava no andar de baixo. Então escutamos os atendentes falando alto, procurando a gente, eles acharam que nós tínhamos dado os canos neles. Quando aparecemos eles ficaram sem jeito, com sorriso amarelo e até pediram desculpas. Chegando ao Vaticano, tinha uma fila enorme para entrar na Basílica, desistimos dela, era de graça. Então rumamos para o museu do Vatican
  5. 16/01/15 Nesse dia começamos falando do fim do dia. Caminhamos 27 km por Roma, nosso mapa era escasso e fomos seguindo a intuição. Caminhamos em círculo em uma quadra imensa. Nos demos conta disso quando escutamos um grupo que estava jogando futebol, mas já havíamos passado por eles. Na hora que escutei o apito do juiz caí na gargalhada. O Cris riu um pouco, mas ficou com cara de puto que só ele faz e acho engraçado pra caramba. Ainda no fim deste dia pedimos informação para poder voltar ao hotel e o rapaz nos indicou a praça da pirâmide e passando pela praça... o detalhe é que passamos po
  6. 15/01/15 Devolvemos o carro na Europcar, 175 dólares, na época foi 472 reais por 7 dias, percorremos 2300 km, gastamos 460 reais em gasolina(benzina) e R$184,00 em pedágios, mais R$ 37,00 em parquímetros. Pra variar foi um caos pra chegar ao prédio da entrega do carro, Roma não é fácil de dirigir, trânsito confuso. Ficamos com aquela sensação de liberdade... Voltamos a pé para o hotel, almoçamos pelos arredores e rumo aos pontos turísticos de Roma. No centro de Roma existe um muro que cerca todo o centro. Muro alto, cheio de detalhes, arcos pra passagem. Andando pelo caminho turístico, pa
  7. 14/01/15 Tomamos café na cafeteria que a dona do B&B indicou. Esse café faz parte da diária. Chegando à cafeteria, localizada a umas 2 quadras, sentamos e ganhamos uma xícara de café com leite e um croissant, saborosos, mas pouco. Pegamos o carro e fomos até Napoli, 2:30 de viagem – ida, total de 5:00 horas na autoestrada, rodovia com 3 pistas, 15 euros de pedágio – ida, total 30 euros, velocidade máxima de 130 km/h. Nos perdemos na cidade várias vezes ãã2::'> e pagamos para um senhor nos guiar até o Vesúvio. Depois dos acertos e erros conseguimos chegar. Napoli é uma cidade portuár
  8. 13/01/15 Acordamos e tomamos aquele cafezão, pegamos nossas parceiras (mochilas) de viagem e o Fiat 500 e direto a Roma. Comecei dirigindo, mas logo o sono pegou e passei o volante para o Cris. Dormi e quando acordei estávamos em uma estrada de 3 pistas com carros por todos os lados, um caos total. Trocamos o volante, não sou boa em ver mapas (sem GPS no carro), seguimos até o hotel com as coordenadas precisas do Cris. Acho incrível isso nele, admiro muito a organização dele com todo o trajeto da nossa viagem. A cidade de Roma é desorganizada, por incrível que pareça conseguimos vaga do
×
×
  • Criar Novo...