Ir para conteúdo

Robson Loureiro

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Olá galera essa minha primeira postagem no fórum então já peço desculpas por qualquer gafe aqui cometida. Então estive no Parque Estadual Terra Ronca, sai de Brasília na sexta-feira dia 27/04/2015 sentido a cidade de São Domingos que foi a que achei mais próxima do Parque a decisão dessa viagem foi muito de improviso só sabia do lugar e na oportunidade de folga do meu trabalho que englobava esse fim de semana resolvi ir chamei mais uns amigos que toparam a ida assim mesmo de ultima hora sem dar tempo de planejar algo só olhamos onde é era e seguimos na BR020 chegando em Alvorada do Norte paramos para abastecer e inocentemente pedimos informação do frentista do posto, perguntei se era melhor ir pela GO112 ou seguir na BR020 e o mesmo no informou que a GO112 seria o melhor caminho o que na verdade não era, era uma estrada e meu carro é de passeio o que passamos maus bocados devido ter passado duas horas pra percorrer pouco mais de 50km em fim chegamos ao Município de São Domingos local que escolhemos como base de nossa viagem logo na chegado avistamos da estrada um morro enorme e acho que a vontade incomum de subir no cume do mesmo foi a de todos dentro do carro então já eram 14h encontramos dentro da Cidade o Centro de Atendimento ao Turista que estava praticamente abandonado isso foi um ponto muito negativo, procuramos um local pra almoçar e seguimos em direção ao Morro do Moleque ficamos sabendo do nome em uma foto na parede do restaurante a estrada até o ponto mais próximo que encontramos é tranquila conseguimos chegar com nosso carro subimos até onde conseguimos e vislumbramos uma vista incrível mas demoramos muito e acabamos descendo a noite sorte que estávamos com o gps, após essa primeira aventura tendo em vista já está muito tarde decidimos ficar na cidade pois a ideia inicial era dormir em algum camping ou pousada dentro do Parque, por fim ficamos hospedados no Hotel Uirapuru o que nos atendeu muito bem pagamos R$ 30,00 a diária incluso o café da manhã e o dono nos atendeu muito bem e nos serviu com várias informações sobre as cavernas, rotas, distâncias e guias. No dia seguinte seguindo as informações coletada e tendo em vista o pouco tempo que iríamos ficar praticamente só o sábado mesmo, fomos a Caverna mais próxima “Angélica” da Cidade até a entrada do Parque você percorrer 15km de estrada depois mais 2km até a estrada que dá acesso a Entrada da Caverna não exploramos muito pois estávamos sem guia e o risco é enorme foi a primeira vez que realmente senti a necessidade de um guia em meus poucos passeios pois bem ficamos por ali não entramos muito tiramos algumas fotos mas tendo em vista ser a primeira caverna que entrei em minha vida não senti a sensação de estar explorando uma caverna, pois bem seguimos de volta a estrada principal do Parque sentido a Caverna principal Terra Ronca a estrada não é das melhores tendo em vista o nosso veículo mas conseguimos chegar no meio do caminho passamos pelo povoado de São João onde paramos pra fazer um lanche e contratamos um guia chamado Paulo a coisa mais sensata que fizemos, com ele seguimos até a entrada da caverna (36km da entrada do Parque até a entrada da Caverna) onde podemos realmente sentir o que é estar em uma caverna passamos pela Terra Ronca I e Terra Ronca II, o que levou o resto do dia por dentro das cavernas lugar surpreendente onde pretendo voltar pois segundo Paulo há em torno de 600 cavernas catalogadas na região porém somente 8 aberta a visitação, o fim do passeio finalizou em cima da entrada da caverna Terra Ronca I mais uma vista incrível. No dia seguinte voltamos pelo caminha que deveríamos ter vindo que é o da BR020 que está ótimo e você tem asfalto até a cidade. Espero que te auxiliado de alguma forma com essa experiência. Abraços e boas aventuras.
×
×
  • Criar Novo...