Ir para conteúdo

carlos.alberto1

Membros
  • Total de itens

    99
  • Registro em

  • Última visita

Posts postados por carlos.alberto1

  1. 6 minutos atrás, Ismael Mendes disse:

    Bom dia , tudo bem ?

    Vi pelas mensagens que vc estava querendo ir para Cuzco, vc foi ?

     

    Estou estudando ir pelo Acre e voltar pelo Norte do Chile e Norte da Argentina.

    Teria algo a comentar sobre essa rota?

    Em Dezembro sabe me dizer se é  muito frio nessas regiões?

    Bom dia

    Fui sim o ano passado mas acabei indo de avião pois tinha poucos dias disponíveis, mas já tinha viajado uma outra vez de carro por esse mesmo trajeto, saindo pelo Acre e voltando pelo norte da Argentina e cruzando o Paraguai até Foz do Iguaçu.

    Essa foi uma rota muito boa e que eu gostei bastante. Tirando alguns trechos aqui dentro do Brasil com asfalto ruim o restante das estradas são muito bem cuidadas.

    Quando fui em 2015 tinha um trecho na Bolívia no meio do deserto que ainda estava sendo asfaltado, mas era um cascalho bem batido e dava para andar tranquilo, ruim mesmo só a poeira. Mas é provável que já esteja pronto agora.

    Na região entre Puerto Maldonado e Cusco tem muita estrada sinuosa principalmente no alto da cordilheira, lembra um pouco a descida para o litoral paulista, mas é só ir com atenção e cuidado. Nesse trecho o asfalto é perfeito e a sinalização muito boa.

    Em relação ao frio eu fui em Maio e estava tranquilo, não tinha começado a época mais fria que é no meio do ano. Em dezembro a chance é maior de pegar chuva do que muito frio.

    Se quiser depois dar uma olhada, esse foi um post que fiz sobre esse viagem passando nessa rota.

    https://www.mochileiros.com/topic/36199-viagem-de-carro-para-peru-bol%C3%ADvia-chile-argentina-e-paraguai/

  2. Em 03/09/2019 em 13:14, Rafael_Salvador disse:

    Na verdade todos esse malabarismos... representam uma economia de palito! O que se deve evitar é  cartão de credito pq tem um IOF caríssimo e o risco d avariação cambial quando for pagar a fatura.

    Para mim a Western Union não tem que ser a opção principal na hora de planejar o lado financeiro da viagem, mas é uma das melhores, se não a melhor, opção na hora de uma emergência.

  3. 20 minutos atrás, poiuy disse:

    Se você achou as taxas de saque do Itaú caras, saiba que elas são as mais baratas de todos os bancos brasileiros.

    Outro detalhe, não confunda taxa do banco com impostos, IOF é imposto do governo federal , e é igual para todo mundo, e é cobrado o mesmo percentual de todo mundo independente do seu banco.

    Se você achou o IOF caro, a única forma de evitar ele e andar com o bolso cheio de dinheiro em espécie, mas ai envolve outras questões, como por exemplo segurança, etc...

    Vdd, eu disse taxas do banco mas realmente tem outros tributos no meio.

    E sobre andar com dinheiro foi isso que eu fiz nas minhas outras viagens pela América do sul depois desta. Sacava cerca 80% do dinheiro que ia usar e em cada cidade ou país e que ia passando eu fazia câmbio. 

    Ai nos hoteis quando ia sair do quarto eu separa o dinheiro em umas 5 partes e escondia entre minha coisas.

  4. Em 07/09/2019 em 19:01, poiuy disse:

    Isto acontece com certa frequência durante o inverno, é um risco que você deveria ter avaliado que poderia acontecer antes de você decidir viajar para lá durante o inverno.

    As pessoas acham que tudo é igual ao Brasil, onde o clima é bom o ano todo, e esquecem de verificar como vai estar o clima no destino e época que elas querem viajar, e ai escolhem uma época ruim e acontece este tipo de coisa.

    Mas agora que já comprou as passagens e está de viagem marcada não tem muito o que fazer, a não ser torcer para que a nevasca termine logo e eles reabram a estrada.

    As vezes a interdição dura só 1 dia, mas as vezes as estradas podem ficar fechadas por vários dias...

    Você vai como até Uyuni? De avião ou de ônibus? Se for de avião, acho que a estrada fechada não atrapalha muita coisa, mas se for de ônibus, dependendo da rota, pode ser um problemão..

    Se você estiver indo de ônibus, tente entrar em contato com a empresa de ônibus, para verificar se a sua rota passa pelos pontos interditados, se passar, infelizmente não tem muito o que fazer a não ser torcer para a estrada reabrir logo, antes de você chegar lá.

    Se estiver indo de ônibus, e você tiver tempo disponível e puder mudar o seu roteiro, pense na possibilidade de incluir uma parada adicional em outra cidade, ou estender a estadia em 1 ou 2 dias em La Paz, Santa Cruz, Sucre, Cochabamba, Potosi, etc, para ir "enrolando" e ir "ganhando tempo" esperando a estrada reabrir, e ai quando a estrada reabrir, você vai a Uyuni.

    Mas as passagens de ônibus já compradas, estas provavelmente você vai perder se não for viajar nas datas marcadas, mas tente negociar com a empresa de ônibus.

    E também não esqueça de conferir o estado das estradas até o seu próximo destino antes de se enfiar num ônibus e acabar ficando encalhada em algum fim de mundo da Bolívia..

     

    Caraca, que pagação de sapo mais sem noção. O cara pede um dica e o outro vem com textão cheio de sermão.

  5. 17 horas atrás, Ueliton_Janaina Souza Silv disse:

    Boa tarde

     

    Carlos, fizemos nossa viagem a Cusco em Junho/2019, fomos pelo Acre, e voltamos pela Bolivia, tirando é lógico a epoca de chuva, não há nada que desabone.

    Pelo Acre(Assis Brasil) vc vai curtir muito a subida as cordilheiras o que não tem indo pela Bolivia.

    A Bolivia não é nada do que falam, passamos 4 dias entre o Peru e Corumba, por dentro da Bolivia, sempre encontramos pessoas boas e prontas para ajudar.

    Existe policial corrupto e mau caráter em qualquer lugar.

    Vai na fé e compartilha sua experiência conosco.

    Qualquer coisa manda um salve.

    Chegou a pegar algum trecho interditado na Bolívia por com das chuvas?

  6. Na minha primeira viagem internacional se não fosse a Western Union teria sido um desastre.

    Fui planejando de usar o cartão do meu banco para fazer saques direto da minha conta corrente, fiz todas as contas e liberações que precisava no banco. Porém logo nos primeiros dias de viagem descobri que a taxa para saque era bem maior do que as que estavam no site do banco e que existia um limite mensal para saque no exterior que não era possível alterar (e eu já tinha atingido esse limite com 4 dias de viagem).

    A salvação foi mandar esse dinheiro da minha conta via Western Union para pegar em alguma agencia credenciada. Para quem tem conta no Banco do Brasil pode fazer direto pelo site do banco.

     

    Sobre cartões de crédito pré eu também não tive boas experiências. Pois existem muitos locais e serviços que não aceitam eles.

  7. 2 horas atrás, carlos.santi disse:
     

    Boa tarde! Estou pensando em ir até cusco também... eu e a esposa, em duas harleys. Tenho pesquisado o trecho pela Bolívia, e sempre tem notícias ruins (propina, não abastecer brasileiros, roubo de motos, etc). Então estou avaliando melhor o caminho por Assis Brasil. Pelo que vi não parece ser tenso, você pode confirmar? Além disso vi que tem uma balsa perto de Abunã (Rio Madeira Mamoré) ... É tranquilo?

    Por Assis Brasil realmente é bem tranquilo, mas tem que evitar os meses de muita chuva (nov, dez, jan, fev). Quando fui era em março e poucas semanas antes haviam acontecido enchentes que estava impossível transitar nas estradas. Sobre a balsa no rio madeira é super tranquila, e tinha uma ponte sendo construída, e pelas notícias já está quase pronta.

    • Gostei! 1
  8. Em 31/07/2019 em 08:36, Juliana Champi disse:

    O maluco destes lugares é que as coisas vão mudando e mudando e não tem um canal de informação preciso né.

    No Atacama tudo muda ano a ano e a gente vai dependendo de quem tá indo pra contar, aí chega lá e tudo mudou de novo, kkk.

    Por lá tem algumas coisas fechadas pra particulares, vou lembrar de por lá no relato que escrevendo! :)

    Engraçado que já fui duas vezes no Salar de carro próprio e nunca tinha ouvido falar de qualquer restrição para travessia em carros particulares, nem mesmo algum tipo de controle.

    Até por que seria meio impossível controlar os acessos ao salar.

    Nas duas vezes que eu entrei no Salar foi em uma parte que ele fica bem ao lado da estrada, isso uns 2 km antes de Uyuni. Vc sai da estrada e já entra nele. Na primeira vez apenas entrei e tirei umas fotos e na segunda atravessei ele.

  9. É possível sim, até bem tranquilo.

    Fiz esse trajeto em 2015, no mês de maio.

    Sai de Goiânia e a saída do Brasil foi pelo Acre, ai fui para Machu Picchu, Cusco, Titicaca, Salar de Uyuni, Costa do Pacífico no Chile, San Pedro do Atacama, Salta na Argentina e Foz do Iguaçu e de volta para Goiânia.

    Isso em 24 dias de Celta 1.0

    Não tenho certeza mas acho que julho vai estar mais frio.

    Se tiver alguma dúvida sobre o trajeto ou outra coisa que eu puder ajudar pode ficar a vontade para perguntar.

    Aqui tem um relato que fiz na época:

    https://www.mochileiros.com/topic/36199-viagem-de-carro-para-peru-bolívia-chile-argentina-e-paraguai

    • Gostei! 1
    • Obrigad@! 1
  10. Em 07/05/2019 em 14:43, Ueliton_Janaina Souza Silv disse:

    Carlos,

     

    conseguiu maiores informações, estamos na mesma pegada ir a Cusco pela Bolivia, mas parece ser muito tenso.

     

    se tiver aguardo comentarios

    Eu conversei com um conhecido meu do RJ que passou recentemente por essa rota de Corumbá e acabei desistindo dela.

    Não foi pelo relato dele que desisti, foi por dois outros motivos.

    O primeiro motivo é que esse colega meu contou que nesse caminho por Corumbá tem vários pontos muito perigosos e sujeitos a acidentes e interdições de até vários dias, e passando pelo Acre não tem tantos riscos (eu e ela já fizemos essa rota do Acre). Ele mesmo não teve problemas, mas teve um trecho que havia uma fila gigantesca de carros, quase 10 km, e ele só não ficou várias horas parado por estar de moto e conseguiu ir cortando.

    Eu já tinha visto em alguns outros relatos o pessoal ficar parado na beira da estrada passando nessa rota.

    O outro motivo é por conta da percurso. Eu moro em Goiânia e para fazer o trajeto que eu quero (Cusco, Puno, La Paz, Uyuni, Salta, Assunção e Foz do Iguaçu) passando por Corumbá eu economizo quase 500km, porém vou sair em Oruro, subir até Cusco e depois voltar pela mesmo caminho. Vão ser quase 3.500km passando pelas mesmas estradas.

    Se eu passar pela rota do Acre vou seguir apenas para frente, todos os dias passando por novas estradas. Além de que o caminho entre o Acre e Cusco tem umas estradas muito bacanas, que já passei uma outra vez, e por Corumbá não vou passar nesse trecho.

    Provavelmente vou fazer essa viagem Março do ano que vem.

    • Gostei! 1
  11. Estou planejando uma viagem para março do ano que vem até Cusco, ou talvez Lima, e gostaria do relato de alguém que passou recentemente pela rota que leva de Corumbá/MS até o Peru.

    Li muitos relatos aqui no site sobre as condições da estrada, mas nenhum com menos de 1 ano.

    Eu já viajei de carro outras vezes para o Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai, mas nunca passei por esse caminho, sempre passei pelo Acre, na saída de Assis Brasil.

    Esse caminho por Corumbá é geograficamente mais curto, mas por alguns receios nunca optei por ele.

    Se alguém tiver dica sobre esse trecho eu agradeço.

  12. Em 21/03/2017 em 09:45, Marcela Oliveira disse:

    Oi pessoal.

     

    Eu e minha namorada estamos planejando uma viagem ao Peru partindo de Curitiba. Nos últimos anos as passagens aéreas com destino ao Peru estavam bem acessíveis, porém esse ano voltou a ficar caro, as passagens estão de 1.500 reais pra cima. O objetivo principal é conhecer Cusco e arredores e Machu Picchu é claro, porém já que vamos pela Bolívia para economizar, seria legal conhecer lugares pelo caminho.

     

    O rascunho do roteiro é:

     

    Curitiba x Campo Grande

    Campo Grande x Corumbá

    Corumbá x Puerto Quijarro

    Puerto Quijarro x Santa Cruz de La Sierra

    Santa Cruz de La Sierra x La Paz

    La Paz x Copacabana

    Copacabana x Puno

    Puno x Cusco

    Cusco Vale Sagrado/Machu Picchu

    Retorno

     

    Bom, tenho algumas perguntas:

     

    1. O que mais vale a pena conhecer na Bolívia levando-se em consideração que como a viagem é de baixo custo, vamos optar por não fazer todos os passeios possíveis.

     

    2. Quem fez esse trajeto de ônibus tem informações dos custos?

     

    3. Ouvi dizer que existe um ônibus que sai de SP e vai direto a Santa Cruz de la Sierra, da empresa la preferida, busquei informações de preço no site mas não encontrei, alguém sabe informar o valor? Vale a pena?

     

    O plano inicial é ir até Campo Grande de avião pois a passagem está barata, ônibus até Corumbá, atravessar a fronteira e continuar de ônibus pela Bolívia rumo a Cusco.

     

    Quem puder nos ajudar com dicas de roteiro, de viagem e compartilhar experiências agradecemos. Caso alguém queira se juntar a nós também será bem vindo.

    Olá, vc chegou a fazer a viagem de carro por esse trecho?

  13. Quando estive no Peru conheci um pessoal que tinham ido nesse ônibus saindo do Rio de Janeiro, não tenho crtz se na época eles falaram que o ônibus ia até Lima ou até Quito no Equador, mas eles foram até Lima e de lá iam voltando passando por Cusco, Puno, Salar de Uyuni na Bolívia, San Pedro do Atacama e Santiago, ai iam voltar de avião para o Brasil.

     

    • Gostei! 1
  14. Em 06/02/2019 em 23:50, Patrick Luiz B. Gonsales disse:

    Pessoal? Estou indo final do ano (ainda programar) para Cusco, Machu Picchu com saída de Cascavel no Paraná, mas com parada em Rio Branco (AC). Alguém gostaria de acompanhar? Pretendo acampar no território peruano.

     

    Muito massa acampar por lá, só tem que estar bem preparado para o frio. 

    Fiz esse mesmo trajeto até Cusco mas saindo de Goiânia, mas na época não acampei, mas ano que vem em março vou novamente e quero com crtz acampar desta vez.

  15. Nesta fronteira de Guairá eu nunca passei, mas já entrei no Paraguai vindo da Argentina, na fronteira em Assunção e vindo do Brasil em Foz e sempre foi bem tranquilo. Era só documento do carro e dos ocupantes.

    Sobre taxa não tinha nenhuma, apenas o seguro carta verde. Vc pode contratar antes pela internet ou fazer na hora, sempre perto das fronteiras tem gente que faz.

    • Gostei! 1
  16. Em 11/02/2019 em 10:37, joshilton disse:

    Bom dia, primeiro quero agradecer a todos que se dispõe a responder as nossas dúvidas, muito obrigado mesmo.

    Bem, irei a Bolívia, agora em maio e a minha dúvida entre tantas, é se chove muito em Sucre, Uyuni, La Paz e no Lago Titicaca, pois não gostaria de levar roupas impermeáveis. Desde já, agradeço. Peço perdão por muitas perguntas, prometo anotar tudo, para fazer uma postagem para os futuros viajantes e ajudar a tirar as dúvidas desses.

    Em 2015 viajei de carro por todos estes locais na Bolívia e mais alguns outros e não peguei nada de chuva por lá. Inclusive é a época que o salar fica seco, sem aquela lamina de água.

    • Gostei! 1
  17. 9 horas atrás, Jorge leal Carneiro disse:

    Obrigado. Se tiver mais algumas dicas a nós dar, ficaria agradecido. Vamos só eu e minhacedposa e é nossa primeira internacional, e ainda de carro. É natural estarmos um tanto quanto inseguros. Eu acho.

    Dessa vez que passei por esses países tmb foi minha primeira vez fora do Brasil. 

    Uma coisa que uns policiais na Argentina me apertaram foi pela falta de um segundo triangulo. Ai na segunda viagem eu levei os dois, mas no trecho de Buenos Aires a Foz do Iguaçu não fui parado nenhuma vez.

  18. 13 horas atrás, Jorge leal Carneiro disse:

    Vc fez está viagem quando? Com relação a segurança,  teve algum problema? Vc estava acompanhado durante a viagem?

    Em 2015 fiz Assunção / Foz do Iguaçu vindo do Chile. Em 2016 fiz Buenos Aires / Foz do Iguaçu. Em relação a segurança foi só esse problema com os policiais, de resto foi tranquilo, mas atravessar de Assunção para Foz é melhor ir durante o dia. 

    Em 2015 estava apenas eu e minha namorada, nos tínhamos saído de carro de Goiânia, ido até o Acre, lá atravessamos para o Peru, Bolívia, Chile, Argentina e Paraguai até Foz do Iguaçu.

    Em 2016 eramos 4, eu, minha namorada e mais um casal.

  19. 21 horas atrás, Jorge leal Carneiro disse:

    Viajar de carro entre Buenos Aires e Assunção,  Paraguai, é seguro? Quem já fez está rota? E de Assunção para Foz do Iguaçu? Há segurança? As estradas são boas? Tem paradas de qualidade?

    Já fiz esse trajeto Assunção / Foz do Iguaçu uma vez. Mas não estava vindo de Buenos Aires, estava vindo de Salta, passando por Corrientes. 

    As estradas são razoáveis e até que tem algumas locais para parada na Aregentina, mas no Paraguai as estradas pioram um pouco e tem poucas opções de parada. A aduana Argentina/Paraguai é uma bagunça.

    E nessa região da Argentina tive alguns problemas com policias pedindo um "café". Mas apenas nessa região da Argentina, já viajei de carro na região de Buenos Aires e próximo da divisa com o Chile e nunca passei por isso. Mas não é nada de se preocupar. Quando pedirem uma merreca vc paga, quando pedirem mais com a desculpa que vão dar uma multa você pede um recibo que eles desistem.

    Dê uma olhada nessa postagem que eu fiz que conta sobre essess perrengues nesse trecho.

    Abraços e boa trip.

     

×
×
  • Criar Novo...