Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Tlinder

Membros
  • Total de itens

    14
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Tlinder

  • Data de Nascimento 04-03-1986

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Orlando - Miami - Los Roques (Venezuela) - Milão - Verona - Veneza - Florença - San Gimignano - Pisa - Roma - Barcelona - Paris - Buenos Aires - Ushuaia - El Calafate - Tigre - Itacaré - Porto Seguro - Fortaleza - Maragogi - Rio de Janeiro - Belo Horizonte.
  • Próximo Destino
    Ushuaia - El Calafate - Buenos Aires
  1. Obrigado VieiraViajante! Boa viagem para vcs. Sem dúvida são lugares incríveis e que devem sem visitados ao menos uma mês. Qualquer dúvida, só perguntar! grande abraço.
  2. Thiago, boa tarde! Parabéns pelo seu relato. Meu primo e eu estamos indo para lá no final de agosto, começo de setembro!!!! vai ajudar muito. Muito boa as dicas. Ficaremos nesse mesmo hotel de El Calafate, bom saber que que vale a pena. Valeu! abs
  3. Bom dia a todos. Uma dica de quem estiver indo à Buenos Aires é entrar em contato com LEOTour - Buenos Aires: e-mail: [email protected] cel: +55 81 9724-9489 o serviço que ele forneceu foi muito bom.! Fechamos com ele o Tango ( Café de los Angelitos ) e tambêm o câmbio. Qualquer dúvida, perguntem.!!!!!! Abração
  4. Boa tarde Luiz Chianca, tudo certo? vou tentar resumir +/- o quanto saiu: Passagens: R$1.400 todos os trechos (Aerolineas) por pessoa; Hotel Ushuaia: R$1.200 (5 noites); Hotel El Calafate: R$700 (4 noites); Hotel BsAs: R$480 (4noites); Alimentação: Média de 400 pesos por refeição / casal; Passeios Ushuaia: R$1.100 ( Presidio / Mega-tour / Off-Road / Neve e Fogo - Noturno / Canal de Beagle / Cerro Castor ) por pessoa; Aluguel ski + acessórios: Não lembro direiro, mas ficou +/- R$120 por pessoa; Passeios El Calafate: +/- R$550 ( Trekking Perito Moreno / Calafate Montain Park ) p/ pessoa; Passeios Buenos Aires: acho que uns R$150 p/ pessoa; Acho que é isso. Se tiver alguma dúvida, pergunta ai. abs
  5. Bode, boa tarde.! A cotaçao R$ / Peso estava +/- R$3,75 se eu não me engano. Você vai passar algumas horas no aeroporto ou não? porque digo isso, meu voo saiu de SP para BsAs às 19h40, chegamos quase 23h00 em BsAs e o nosso voo para Ushuaia sai de madrugada (04h50). Conversando com o LEOtour, eles foram até o aeroporto efetuar o cambio. Ele só cobram o deslocamento de táxi. Vale a pena se vc ficar no aeroporto até chegar seu próximo voo. qq dúvida, pergunta ai. abs Thiago
  6. Rogério, boa tarde.!!! como falei em uma outra mensagem, em El Calafate, nós fomos ao Calafate Montain Park, nós demos um pouco de azar no tempo, estava muito nublado. Mas há a opção de esqui tambem por lá. Alem disso, tem o bar de gelo (glaciarium), o lago Argentino (muito bonito). Existem diversas agências de turismo na avenida central (San Martin) que possuem diversos passeios. E claro, o Glaciar Perito Moreno. abs Thiago
  7. Magina, precisando estamos ai.!!! Sim, financeiramente o glaciar é melhor. Mas não se compara a Cerro Castor, minha opinião.! Gostaria de ter ido até El chalten, mas o tempo na semana que eu estava por lá não era muito favorável tb. fora que sairia um pouco caro, sendo que ainda teríamos BsAs ainda para visitar. Cara, não comprei peso aqui. Eu e minha esposa levamos Dolares e Reais. Trocamos boa parte no dia em que estávamos esperando a conexão pra Ushuaia. Procure por "LEOTour - Buenos Aires" no FB ou no , ele vai até você efetuar o cambio. Pessoa de confiança. Conheci tanto ele quanto a Sabrina. Ambos muito gente boas. abs
  8. Argemiro Neto, bom dia!!! Valeu, sempre bom poder passar a experiência de uma trip para os outros.! sei que ajuda muito. Você consegue sim, só não sei até quando fica aberto o centro. Nós optamos apenas pela aula, mas há uma pista maior ao lado que pode descer sem problemas. Em El Calafate, nós fomos ao Calafate Montain Park, nós demos um pouco de azar no tempo, estava muito nublado. Mas há a opção de esqui tambem por lá. Alem disso, tem o bar de gelo, o lago Argentino (muito bonito). Existem diversas agências de turismo na avenida central (San Martin) que possuem diversos passeios. *DICA: TROQUEM DOLARES / REAIS AINDA EM BUENOS AIRES. O CÂMBIO É MAIS FAVORÁVEL. Se precisar de mais alguma informação, pode perguntar. grande abraço.
  9. Rogério, bom dia.!!!!! Pois é, o lance do avião foi tenso mesmo, mas no final deu tudo certo.!!!! rsrs Em relação ao valor dos passeios, eu acho que gastamos uns R$.1.000 p/pessoa incluindo todos os passeios em Ushuaia (exceto Cerro Castor**): - Mega Tour ( Trem fim do mundo + Lagos + Almoço + Glaciar Martial* + Patinação ) *OBS: a aula pagamos a parte e ficou se eu não me engano uns 240 Pesos. - Canal de Beagle - Expedicion 4x4 Off-Road ( Lagos + tábua de frios c/ vinho...refri...cerveja ) - Neve & Fogo ( Trenó + Jantar + Moto de Neve ) **Cerro Castor compramos o ticket no próprio dia, saiu acho que 615 pesos. O aluguel de equipamento fizemos na JUMPING que fica no centro, entre as ruas 9 de Julio com a San Martin. Você vai para El calafate tambem? HOTEIS: Ushuaia acabou sendo o mais carinho em relação aos outros lugares, acho que ficou US$120,00 o casal (reserva). Mas por causa do cambio paralelo, acabou ficando bem mais barato (em torno de US$80,00). El Calafate pegamos uma promoção e ficou por R$700,00 os 4 dias pro casal no hotel ao lado do centro. Buenos Aires ficamos no Ibis, saiu por R$ 540 +/-. Se precisar de mais informação é só perguntar.!!!! BOA VIAGEM abs
  10. Cohelio, bom dia.! realmente a viagem foi incrível. Em relação ao início conturbado, pelo menos tem história pra contar rsrsrs. O Mini-trekking é algo surreal. Já tinha visto fotos, mas só estando lá para se ter uma noção do quanto aquele lugar é especial. Próximo destino agora vai depender muito do câmbio. Se continuar assim, complica.!!! rsrs grande abraço.
  11. Depois de muitas dicas, muitas delas aqui pelo Mochileiros (em especial ao colaborador COHELIO), venho contar minha experiência sobre essa viagem que foi insana junto à minha esposa. PREPARATIVOS: ROUPAS: adquiridas na Decathlon (meias, 1º pele, 2º pele, casacão, gorros, luvas, mochila pequena para andar durante o dia, entre outras coisas). PASSAGENS AÉREAS: compradas com antecedência pelas Aerolíneas Argentinas com os seguintes trechos: SP – BsAs – USHUAIA: chegada dia 17/08 USHUAIA – EL CALAFATE: 22/08 EL CALAFATE – BsAs: 26/08 BsAs – SP: 30/08 HOTEL: fiz a reserva dos hotéis pelo Booki...(não sei se pode fazer propaganda dos sites) tanto de Ushuaia quanto El Calafate. Em BSAS fiquei hospedado no Ibis Congresso. Abaixo, segue minha opinião sobre eles: USHUAIA: Hotel Austral Ushuaia Localizado perto do centro, somente a 2 quadras da rua principal ( San Martin ) e a 1 quadra da JUMPING (aluguel de roupas). Hotel muuuuuito bom, limpo, organizado, café bom (não havia muita variedade), funcionários competentes e muito atenciosos, quartos bons, tamanho ideal para casal, cama confortável. INDICO COM CERTEZA. EL CALAFATE: Hotel Kosten Aike Localização perfeita, somente a 2 quadras da rua principal (San Martin). Café da manha sensacional, quartos espaçosos ( só desliguem o aquecedor), funcionários capacitados. Melhor que ficamos. INDICO COM CERTEZA. BUENOS AIRES: Ibis Congresso Esse hotel pegamos por causa de uma promoção que achamos no próprio site da rede. Sinceramente, não voltaria a ficar nele. Nada contra o hotel, ele em si é OK para passar 4 dias, mas comparando com os outros dois anteriores era bem fraco, mas aceitável. Umas das coisas que faz com que não tenhamos gostado muito foi a “localização”. Porque coloquei entre “”, fica no centro e isso é bom e é ruim ao mesmo tempo, bom pois tem fácil acesso a avenida principal, 20 minutos caminhando até a Casa Rosada entre outras coisas, porem o lado ruim é que o centro acaba sendo um lugar mais sujo. Vimos muita sujeira nas ruas, mendigos, ruas um pouco escuras. INDICO SE VC FOR DESENCANADO EM RELAÇAO AOS PONTOS NEGATIVOS. DINHEIRO: Caso vocês façam o mesmo roteiro ou parecido com o meu, tentem trocar os dólares / reais ainda em BsAs, vale mais a pena do que os outros lugares. Acabei negociando ainda no Brasil com o LeoTour que foi muito camarada durante a viagem toda, sempre a disposição. AGORA VAMOS AOS FATOS: Foram duas semanas viajando por terras argentinas. Se alguém ainda tem dúvida se vale a pena conhecer nossos vizinhos, na boa, podem ter certeza de que serão bem tradados. Eu e minha esposa particularmente não tivemos nenhum problema com relação a receptividade dos hermanos. 1º DIA – TEEEEENSO Saímos de SP às 20h e chegamos em BsAs às 23h, onde ficamos esperando até às 04h50 para embarcar para Ushuaia. Ansiedade a mil quando embarcamos (nunca tínhamos visto neve), apenas mais 3 horas nos separava desse lugar. Pois bem, piloto anuncia a descida, começamos a ver os morros cobertos de neve eeeeeeeeeeee arremeteu por causa da quantidade de neve na pista e falta de visibilidade. Meia hora rodando e do nada ele começa a acelerar e sair de Ushuaia com destino a El Calafate. Não preciso nem dizer da decepção do pessoal no avião. Mais 50 minutos de voo e avistamos El Calafate ( vista maravilhosa ). Depois de quase uma hora veio a DECEPÇÃO, o comandante anuncia que voltaríamos para BsAs pois Ushuaia não tinha condições de receber voos naquele momento. Pois bem, começou uma discussão entre comissários / piloto / argentinos que queria descer, depois de muita briga, anunciaram que quem descesse, a companhia não iria arcar com absolutamente nada, lógico que os brasileiros ficaram e os argentinos desceram. Após duas horas (entre descer o pessoal e retirar as bagagens deles) retornamos a BsAs. Durante o voo, “disseram” que talvez haveria um voo extra que nos levaria para Ushuaia naquele dia mesmo (ladainha lógico). Chegamos em BsAs, tivemos que pegar a fila novamente de check-in para trocar as passagens. Única coisa boa, foi que todos os brasileiros conseguiram pegar os mesmos voos e nos colocaram todos juntos. Nos levaram para um hotel (Hotel Presidente – PESSIMO) onde ficaríamos para passar a noite. Jantamos lá ( pelo menos até que era bom ) e resolvemos caminhar um pouco por lá. Depois voltamos para descansar. 2º DIA – TEEEEENSO + ALEGRIA + TEEEEEENSO + ALÍVIO Novamente pegamos o voo das 04h50, todos os brasileiros juntos e cansados obviamente, mas esperançosos. Voo tranquilo até chegar em Ushuaia. Novamente ficou sobrevoando a cidade durante 30 minutos e acelerou dizendo que iriamos para Rio Gallegos. Nessa hora a expressão dos mesmos passageiros do dia anterior foi de desilusão. Eu e minha esposa ficamos muito tristes, pois durante 4 meses organizamos a viagem, pensando no roteiro e tudo mais. Na hora já pensávamos em abortar BsAs, sair de El Calafate e voltar para Ushuaia no final da viagem. Passaram diversas idéias pela cabeça. Chegamos em Rio Gallegos, ficamos uns 40 minutos para abastecer o avião, quando para a alegria de todos os piloto disse que o tempo em Ushuaia melhorou e que iríamos para la. Ai foi uma alegria. Só mais 40 minutos e o piloto disse que estávamos chegando e que começaria o procedimento de descida. Nessa hora foi uma mistura de alegria e tensão, pois diferente do dia anterior, não conseguíamos ver absolutamente nada, nenhum morro, nem nada. Só nuvens. Logo o avião parecia um liquidificador. Nunca vi um avião balançar tanto. Não estou exagerando. A apreensão na cara de todo mundo resumia o que estávamos passando. Minha esposa só deitou no meu ombro e desabou a chorar. Um menino passou mal, mulher desesperada. Só disse para minha mulher “fecha a janelinha”. Fiquei acompanhando pela janelinha de trás onde havia um casal cariocas e a menina tb estava chorando absurdamente. Acho que foram os piores 5....7 minutos que eu já passei, até que consegui avistar as montanhas / rios, na hora já abri a janelinha para tentar aliviar a minha mulher. Quando abri a janela, praticamente o avião pousou. E na boa, tiro o chapéu ao piloto........que puuuta pouso. O avião pousou tranquilo. A galera inteira do avião aplaudiu. A partir daí foi só alegria claro. No momento que estávamos na fila para pegar um táxi, estava tendo uma nevasca absurda lá fora. Logo largamos as malas com uns brasileiros e fomos sentir pela primeira vez o friiiio. E que frio. Parecia uma criança e olha que tenho 29 anos rsrsrs. Pegamos o taxi com mais um casal de brasileiros que tb iriam ficar no mesmo hotel que a gente. No caminho a taxista não enxergava quase nada por causa da nevasca. Muito bacana a taxista, foi conversando com a gente, explicando algumas coisas. Depois de uns 10 minutos chegamos ao hotel. Como chegamos +/- meio-dia, resolvemos caminhar pela cidade, aproveitar a nevasca que estava caindo. Andamos pela San Martin, almoçamos um frango napolitano (DICA: Pratos muito bem servidos) e decidimos ir até a famosa placa do Fim do Mundo. De lá fomos para o Museu Marítimo / Presídio. Sinceramente, eu gostei bastante. Achei muito interessante a história de como era a vida dos prisioneiros. Voltamos para cidade e fomos tentar ver os passeios que faríamos por lá nos próximos dias. Depois de pesquisar, resolvemos fechar com o pessoal do “brasileiros em Ushuaia”. Senti confiança e por ser um agência que estava muito perto do hotel, achei mais fácil acesso. Definimos os seguintes passeios: Mega-Tour / 4x4 Off Road / Neve e Fogo / Navegação Beagle. 3º DIA – MEGA-TOUR No horário marcado, a van passou para nos pegar. Para melhorar ainda mais o ambiente, a última família que passaram para pegar era uma das famílias que estavam na nossa aventura do avião. Fomos em direção ao parque nacional Terra do Fogo, o guia Rodrigo (muito bom) no percurso foi contando diversas histórias e informações sobre Ushuaia. Chegando ao parque, fizemos o passeio do Trem do fim do mundo. Sobre o trem, eu particularmente gostei. Tem pessoas que dizem que é chato, 1 hora sentado, bom cada um tem uma opinião, respeito. Mas escutar a história naquele trem, céu azul, neve para todos os lados que você olha, na boa, não tem como ser chato. Após o trem, fomos para uma Casa / lanchonete para quem quisesse tomar ou comer algo. Saindo de lá, fomos para o Lago Roca (que vista). Ficamos impressionados com a beleza daquele lugar. Depois do lago Roca, hora de conhecer a Bahia Lapataia, onde se encontra a placa Fim da Rota 3. Fechando esse passeio, o almoço estava incluso, então voltamos para a cidade onde almoçamos. Pós almoço era hora de visitar o Glaciar Martial, onde pela primeira vez teríamos a experiência de usar esquis. Eu e minha esposa mais uma vez parecíamos criança. Fizemos uma aula de 1 hora, onde aprendemos o básico do básico ( acho que 2 horas seria o ideal). Aprendemos a descer, mas não deu tempo de aprender a fazer curva. Como no dia seguinte era o dia de ir ao Cerro Castor, ficamos meio apreensivos, mas confiantes. Saindo do Glaciar Martial, fomos a uma pista de patinação no gelo. Foi muito engraçado ver o quanto somos descoordenados. Um monte de crianças dando piruetas, giros, duplo carpado e eu e minha esposa nem conseguindo parar de pé. Pelo menos não cai, já minha esposa não pode dizer o mesmo hehehehe. Após o passeio, apenas passamos na JUMPING para fazer o aluguel do esqui e de outros acessórios para no dia seguinte ir ao Cerro Castor, depois hora de jantar e descansar, pois o dia foi intenso e cansativo. 4º DIA – CERRO CASTOR Não preciso dizer que esse foi o dia mais esperado ( principalmente para mim ). Sempre quis ir a uma estação de esqui. Pegamos o serviço de transporte na JUMPING mesmo, depois de um tempo chegamos a estação. Fiquei na fila para comprar o ingresso (DICA: TENTEM COMPRAR ANTES O INGRESSO POIS O SISTEMA LÁ É BEM LERDO) e depois de uns 50 minutos consegui me trocar para subirmos (DICA: ASSIM COMO NÓS, QUEM FOR INICIANTE, PODE SUBIR SEM ESTAR COM OS ESQUIS PRESOS AOS PÉS, ISSO FACILITA E MUITO). Chegando lá, fomos para a pista de iniciantes. Achávamos que só teria criança e que seria vergonhoso, mas muito pelo contrário, haviam muitos adultos tendo aula ou se arriscando como nós. O dia estava perfeito, muito frio, um céu completamente azul, um sol perfeito e muita neve. Conversando com um instrutor, ele disse que aquele dia foi o melhor dia da estação, pois havia nevado a dois dias, a neve estava perfeita, não havia muita gente no parque e o tempo estava ótimo. Nas pistas de “treino” são +/- 4 ao todo, cada uma com um nível de dificuldade. Começamos claro pela menor, foi bem mais tranquilo do que pensávamos. Descemos umas duas vezes e fomos nos arriscando nas outras. Como fomos pegando mais confiança, fomos para de nível mais difícil para quem está aprendendo. Descemos tranquilo, treinamos umas 8 vezes, até que conversando com a minha esposa e um amigo que fizemos no voo e que tb estava no parque aprendendo, disse que minha intenção era descer uma das pistas mesmo. Minha esposa como não estava conseguindo fazer curva, ela resolveu não arriscar. Minha esposa ficou em umas mesas próximas a um restaurante e eu e o japonês fomos para descer. Na hora eu tava confiante, mas nervoso, depois foi só alegria. Que sensação irada poder deslizar pela montanha. Foi bem bacana, tirando que no final quase atropelei uma mulher. Lógico que eu quis descer mais uma vez. E lá fui eu, feliz da vida. Experiência única que eu um eu espero viver novamente. Gostei muito. Quando ficou próximo do horário, descemos de teleférico e fomos nos encontrar com a Van para voltarmos. Chegamos na cidade podres, então só fomos na loja devolver os aparelhos , depois jantar e voltar para o hotel para descansar. 5º DIA – EXPEDICION 4X4 OFF ROAD + NEVE & FOGO Tomamos um café e esperamos o 4x4. Quando chegaram lá, o motorista Kristian (cara maior figura, muito gente boa) disse que havia protesto dos taxistas na rota para os centros invernais, logo não conseguiríamos chegar ao nosso destino. O passeio ia começar umas 10h00 mas acabou começando às 12h00 quando os taxistas liberaram a pista. O motorista que era uma figura, foi contando diversas histórias, colocava o som nas alturas, conhecia uma pancada de musicas brasileiras. No meio da estrada ele para o carro para conhecermos os Lago Escondido (QUE VISTA ERA ESSA), um frrrrrrrrrrrio, vento gelado, mas nada que diminuísse nossa empolgação. Depois continuamos pela estrada até chegar em um acesso a uma “fazenda”. Andamos pelos bosques, fizemos uma caminhada muito fera também, depois entramos em uma casa, onde desfrutamos de uma tabua de frios / vinho / cerveja / pães e claro uma lago com uma vista incrível. Voltamos para o hotel por volta das 18h00 onde depois de 30 minutos saímos para fazer o próximo passeio que era o Neve & Fogo. Pegamos a estrada e chegamos em um local bem bonito. Havia uma casa / restaurante onde juntaram todas as pessoas que fariam esse passeio ( ao todo umas 40 pessoas ). Esse passeio você poderia escolher se andaria com os huskies ou moto de neve ou raquetes. Eu e minha esposa escolhemos os huskies e para voltar a moto de neve. É incrível como esses cães são bonzinhos, pode passar a mão, brincar, sem problemas. Quando nos chamaram, sentamos e fomos andando pela neve puxado por eles até um bosque onde descemos e andamos em direção a uma cabana. Chegando na cabana, havia uma fogueira e foi servido um espeto de frango com pimentão, vinho, depois uma sopa de lentilha e de sobremesa um doce de maça. Para melhorar ainda mais, rolou um luau com um argentino que manda muito bem nas músicas. Pós cabana, voltamos para de moto de neve até as vans para retornarmos ao hotel. Achei muito fera dirigir. Minhas esposa não quis dirigir, então aproveitei mais rsrsrsrs. Depois só voltamos pro hotel e capotamos. 6º DIA – CANAL DE BEAGLE + EL CALAFATE Deixamos as malas em um quarto do hotel, fizemos o check-out e fomos para o porto fazer o passeio canal de Beagle ( desde domingo até quarta esse passeio não estava saindo por causa do vento ). O passeio é bem bacana, mas é muito frio, venta demais mesmo e claro, não posso esquecer de dizer que nas focas é muito fedido pqp...!!!! rsrs Voltamos, almoçamos onde mais gostamos e fomos para o aeroporto com aquele gostinho de quero mais. OPINIÃO USHUAIA: FIQUE 1 SEMANA (NO INVERNO), A CIDADE É MUITO BACANA E TEM MUITOS PASSEIOS A SE FAZER. Pegamos o voo e chegamos em El Calafate por volta das 18h00, pegamos a van que nos deixou no hotel Kosten Aike. Logo de cara percebemos que a cidade estava bem vazia. Fomos até a agencia para fechar o passeio do Mini-trekking para domingo, mas já não havia espaço, então reservamos para ir na segunda feira. Só jantamos e fomos descansar. 7º DIA – BATER PERNA + CALAFATE MONTAIN PARK Pela manha andamos pela cidade para conhecer os restaurantes, lojinhas, entre outras coisas. Quando deu umas 13h30 pegamos a van com destino ao Calafate Montain Park. Já tinha lido que esse parque perto do Cerro Castor é fichinha e realmente comprovei isso rsrs. Primeiro estava uma neblina absurda na hora que chegamos, juro, não enxergava nada. Depois abriu o tempo um pouco e fomos até a casinha que há no meio. Resolvemos fazer o esqui-bunda e foi uma PÉSSIMA ideia. Como sou leigo no assunto e havia nevado na noite anterior a neve estava muito fofa e looooogico não deslizava quase nada. Então se alguém for, pergunte antes. Ficamos mais só um pouco lá e voltamos pra cidade pra bater perna e descansar também. 8º DIA – MINI-TREKKING GLACIAR PERITO MORENO Quando planejei essa viagem, haviam 3 passeios que eram prioridades ( ESQUI NO CERRO CASTOR – TREKKING PERITO MORENO – ESTÁDIO BOCA JUNIORS ( SOU VICIADO EM FUTEBOL)). Então esse dia eu estava bem ansioso. Nos pegaram no hotel pela manha e fomos em direção a Perito Moreno. Estava meio preocupado com o tempo pois havia lido em um post que uma mulher visitou Perito Moreno em Agosto e não conseguiu ver nem o começo da geleira por causa da neblina. Pegamos o barco e quase não dava pra ver a geleira, logo já lembrei do post. Minha esposa disse para eu ter esperança de que o tempo iria abrir. E não é que ela acertou, assim que desembarcamos do outro lado do rio, a neblina foi embora e conseguimos avistar aquela coisa magnifica. Não conseguia acreditar como aquele negocio existia. Eles nos levaram até umas casinhas para deixar as coisas que trouxemos. De lá fizemos uma caminhada pelas passarelas e chegamos ao ponto onde colocamos os grampos para começar o trekking. Os guias separaram em 3 ou 4 grupos, cada um com 2 guias e começamos a fazer o trekking pelas geleiras. Cara, que coisa incrível. Ficamos sem palavras naquele lugar. Era muita beleza no mesmo ambiente. Após o trekking, serviram whisky pra todo mundo com gelo retirado da própria geleira. Voltamos para as casas onde descansamos durante uma meia hora e pegamos o barco + ônibus até o outro lado das geleiras onde ficamos andando pelas geleiras. Uma vista incrível. Depois pegamos o ônibus e voltamos para o hotel, onde só saímos pra jantar e capotamos de tão cansados que estávamos. 9º DIA – DIA LIVRE + LAGO ARGENTINO Tiramos esse dia para acordar mais tarde, tomar café tranquilo pois estávamos bem cansados mesmo. Nosso corpo precisava dormir umas 10 horas rsrsrs. Depois pegamos o mapa e fomos andando até o lago argentino (puuuuuuta caminhada), porem a vista compensa. Não havia ninguém andando por lá, somente nós dois, o que deixou ainda mais bacana o passeio. Chegamos até o final e resolvemos voltar por outro caminho e a partir desse caminho tivemos uma companhia que durou +/- 4 horas, um vira-lata nos acompanhou até o centro, onde a gente ia, ele ia atrás, maior figura. Depois voltamos pro hotel e por lá ficamos até o jantar e depois voltamos pra lá. 10º DIA – DIA LIVRE + BUENOS AIRES Acordamos cedo, só fomos ao centro comprar algumas coisas e voltamos ao hotel para pegar a van para nos levar ao aeroporto. OPINIÃO EL CALAFATE: NO INVERNO ACONSELHO FICAR 4 DIAS POIS AS CONDIÇÕES DO TEMPO AS VEZES NÃO SÃO FAVORÁVEIS, MEUS SOGROS FORAM NO VERÃO (MARÇO), FICARAM 3 DIAS E FOI SUFICIENTE. EM RELAÇAO A CIDADE, CAAAAAAALMA, BEM TRANQUILA E PRA MIM, OS MELHORES RESTAURANTES ( LA TABLITA – CORDEIRO E OJO DE BIFE ) AHHHHHHHHH USHUAIA E EL CALAFATE TEM AS MELHORES BATATAS-FRITAS DO MUNDO HEHEHE Chegamos em Buenos Aires por volta das 18h30, pegamos um taxista que nos levou até o hotel. Deixamos as malas e fomos bater perna lá por perto. Como estávamos cansados, resolvemos dormir cedo para aproveitar melhor o dia seguinte. 11º DIA – BUS TURISTICO + BATER PERNA + TANGO Acordamos cedo e ficamos esperando o Leonardo (LeoTour) que foi nos encontrar no próprio hotel. Fizemos a reserva do Tango para o Café de Los Angelitos (mais a frente eu falo sobre). Conversando com o Leo, ele deu diversas dicas sobre BsAs, inclusive sobre o Onibus Turistico que muitos criticam, mas nós gostamos. Depois do encontro com ele, fomos até o ponto “0” do ônibus turístico para comprar o passe para 2 dias. Nesse dia o tempo estava bem agradável para ir no 2º andar, não ventava muito então não incomodava. Descemos no ponto “CAMINITO”, onde primeiro fomos visitar o estádio do Boca Juniors e seu museu. Como disse anteriormente, esse era um das minhas prioridades. Sorte que minha esposa também gosta de futebol (não como eu claro). Mais um sonho realizado. Ficamos ao todo umas 2h30 visitando esse lugar. De lá, andamos pelas ruas até chegar no Caminito. Algumas pessoas comentam que acham perigoso, feio, blá blá blá, nós achamos as ruas tranquilas, e claro, coloridas. Se alguém quiser comprar lembrancinhas (ima, miniatura), lá é o lugar certo, pois é bem mais barato. Como compramos para 2 dias, resolvemos pegar o ônibus novamente e fazer o restante do trajeto, sem descer e para no dia seguinte a gente escolher onde iriamos. Passamos por varias bairros bacanas e que valeriam a pena a visita. Voltamos para o hotel, para tomar uma ducha para então ver o tão falado Tango. No horário marcado, a van passou para nos buscar e chegamos bem rápido ao restaurante. Confesso que quando estávamos fazendo o roteiro, o tango não me chamava muita atenção, principalmente pelo valor, achava muito caro por um show + jantar. Mas conversando com muitos amigos, me convenceram que valia a pena. Então lá fomos nós. E não é que eu achei fantástico. Eu e minha esposa ficamos de queixo caído. Primeiro com o jantar, pqp, que jantar. Comemos muito. Depois o show dispensa comentários. É simplesmente irado. Foi +/- 1h30 de apresentação. Após o show, retornamos ao hotel para enfim dormir. 12º DIA – BATER PERNA + BUS TURISTICO + BATER PERNA Resolvemos ir a pé até Puerto Madeiro, foi uma beeeeeela caminhada, mas que valeu muito a pena. Passamos pelo Obelisco, Casa Rosada, Plaza de Mayo para enfim chegar no nosso destino. Chegando lá, não sabíamos por onde andar, então resolvemos ir andando para a esquerda para chegar perto do ponto do ônibus turístico. Foi uma boa caminhada e com muito vento até lá. Mas nada que atrapalhasse. Realmente Puerto Madero é muito bonito. Pegamos o ônibus e fomos até Galeria Pacifico para almoçarmos e andar pelo shopping que é bem bacana de visitar. De lá, fomos até a Recoleta, para visitar o cemitério (nunca pensei que fosse visitar um cemitério em minha vida) e não achei nada demais. De lá, fomos a pé até a famosa livraria Ateneo que vale a pena ir. A noite voltamos para Puerto Madero para ver como era a vida noturna lá, e gostamos muito. Tudo muito iluminado, cheio de gente, ainda mais pessoal em HH pós trabalho. Depois voltamos ao hotel. 13º DIA – TIGRE Esse era um dos dias que resolvemos visitar outra cidade perto de BsAs. Pegamos o trem na estação Retiro bem cedinho e fomos para Tigre. A viagem demora em torno de 1 hora. O trem é novo ( pelo menos o que eu peguei ), confortável e tranquilo. Chegamos na estação, pegamos um mapa e perguntamos para onde eram os passeios de barco. Depois das informações (fáceis) fomos em direção ao ponto turístico da cidade. Chegando lá, ainda muito cedo, resolvemos andar até o Parque de La Costa (somos viciados em montanha-russa), mas nesse dia a mulher disse que viriam muitos grupos de fora e que o parque estaria bem cheio, então resolvemos voltar aos barcos e quando estávamos para fechar um passeio, ouvi um grupo de brasileiros conversando, dizendo que estavam quase fechando um barco menor e mais privado, então fui conversar com eles e resolvemos ir junto. Acabou saindo mais em conta. Gostamos muito do passeio. Retornando à cidade, fomos até a Feira Puerto de Frutos, onde há uma centena de lojas de artesanatos. Minha esposa ficou maluquinha ali. O dia estava muito quente lá, então acabou sendo um pouco cansativo, ainda mais por ser um sábado e estava bem movimentado. Por volta das 16h00 retornamos para BsAs, de onde pegamos o bus turístico até para descer próximo ao ponto do hotel. Resolvemos descansar um pouco antes de sair para jantar. Depois só saímos, jantamos e voltamos. Dia foi puxado. 14º DIA – FEIRA SAN TELMO + CAFÉ TORTONI + RETORNO A SP Como era nosso último dia na Argentina, resolvemos conhecer a tão famosa feirinha de San Telmo. Pegamos o metro e descemos na estação “Defensa” se eu não me engano. De lá é só andar dois quarteirões que você já encontra as primeiras barracas com artesanatos. Achamos bem irada essa feirinha. Ficamos umas 3 horas batendo perna por lá. Havia uma banda tocando um Jazz em uma praça, foi bem bacana ouvir esse som tomando uma cervejinha e sentado só relaxando. De lá, fomos comer o churros com doce de leite no Café Tortoni (SENSACIONAL), vale muita pena. Após isso, voltamos para o hotel onde descansamos e esperamos o táxi para ir até o aeroporto e retornar ao Brasil. Bom, é isso pessoal, espero que tenham gostado do meu relato. Sei que ficou muito extenso, mas tentei passar tudo o que vivi nesses 14 dias em terras Hermanas. Se alguém tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão, estamos ai. Grande Abraço.
  12. Tlinder

    Ushuaia

    Cohelio, boa tarde. vc poderia me passar o seu roteiro? vc foi na mesma época em que eu vou [email protected] abs
  13. Tlinder

    Ushuaia

    Obrigado Cohelio.! Fiquei com uma dúvida que não achei aqui. É melhor fechar os passeios por aqui no Brasil ainda ou posso tranquilamente fechar qdo chegar? abs
  14. Tlinder

    Ushuaia

    Bom dia mochileiros. Finalmente vou realizar meu sonho de visitar Ushuaia (17/08 à 22/08), El Calafate (22/08 à 26/08) e Buenos Aires (26/08 à 30/08). Gostaria muito que vc pudessem me ajudar a montar algum roteiro e claro me dar algumas dicas de passeios....cambios.... Em ushuaia espero conseguir esquiar 2 dias em Cerro Castor, caso consiga isso, terei 3 dias livres....QUAIS PASSEIOS VCS INDICAM? Em El Calafate, dos 4 dias livres, 1 quero fazer o mini-trekkig (se o tempo permitir), 1 ir para o Calafate Montain Park (vale a pena)...logo sobram 2 dias....O QUE ME ACONSELHAM? Já em Buenos Aires, vou deixar para me programar mais pra frente, pois vou depender de qto vou gastar nos outros lugares rsrsrs. Em relação a aluguel de roupa para Ski, qual lugar em Ushuaia é mehor custo/benefício? e alimentação, gasta muito? Quais empresas são de confiança para se fazer os passeios, por exemplo Jipe 4x4 (falam que é animal esse passeio). Um dos pontos mais importantes....ONDE É MELHOR EFETUAR O CÂMBIO, TANTO EM USHUAI QTO EL CALAFATE? É MELHOR LEVAR DOLAR OU TROCAR REAL MESMO? Bom, ainda to meio perdido rsrs só fechei as passagens / hoteis até agora. Espero que possam me ajudar. Valeu galera. Forte abraço.
×