Ir para conteúdo

Thalita Rocha

Membros
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  1. Galera, montei esse roteiro pra uma amiga que vai pra BA pela primeira vez. Publiquei no meu blog também! Tem dicas de que ônibus pegar, metro, onde comer e tals. Tem bastante coisa hahah, aproveitem! Aí você decidiu ir a Buenos Aires pela primeira vez num feriadão prolongado e quer conhecer tudo o que a cidade pode te oferecer sem se sentir tanto como um turista. Então vamos fazer assim, comece dando uma olhada nessas dicas gerais e depois se liga no roteiro que eu montei pensando na proximidade dos bairros, talvez não de tempo de ver tudo, mas ta aqui registrado com links e endereços pra escolher o que prefere! Tem museus, restaurantes, bares, praças e um poquito más que eu acho bacana conhecer numa primeira vez em BA! Dia 1 – Quinta Feira – Centro e Retiro Acho legal começar pelo bom e velho Centro, conhecido também como Monserrat. Pra chegar é só descer na estacão Plaza de Mayo, na linha A ou na estacão Catedral, na linha D. E como a maioria das atrações ficam próximas, da super pra seguir a pé! Ponto de partida: Praza de Mayo! Lá esta a Casa Rosada (a sede do governo) que realiza visitas guiadas nos fins de semana e feriado! Tem a Catedral Metropolitana e o Cabildo, que são as únicas obras ainda em pé do período colonial. Depois você pode seguir pela Calle Florida, aquela rua do centro que tem de tudo: lojas de eletrodomésticos, como a Frávega, de roupas como a Falabella. Muitos quioscos, livrarias, e claro, o cambio paralelo rolando solto (troquei Real por la, e deu tudo certo!). Ainda na Florida, tem a Galeria Guemes, que no 14º andar tem um mirante, pra quem adora ver a cidade de cima! Tem a Galerias Pacifico, confesso que só entrei lá pra olhar pro teto hahah, tem uma pintura mega linda! Já que pra compras o preço é bem salgado. No fim da Calle Florida começa um outro bairro, o Retiro. La tem a Plaza San Martin, que principalmente durante o almoço, todo mundo vai la pra descansar, e você vê de tudo, desde engravatado até limpador de rua relaxando! Adorei! Na praça você consegue ver o Edifício Kavanagh (já foi um dos maiores da America Latina) que eu descobri assistindo o filme Medianeras. Tem uma historia incrível, vale pesquisar! Ai você atravessa a rua e dá de cara com a Torre de Los Ingleses, atravessa de novo e está na Estacão Retiro, com trens que saem pra outras cidades, alem da rodoviária e o terminal de onibus que fica ao lado. Ai pra ganhar tempo você pode pegar o metro e voltar pro Centro! Descer na estacão Congreso, pra conhecer o Congreso Nacional, que é lindo demais! Depois almoçar no restaurante Cocina Peruana Status que fica pertinho dali, na Calle Virrey Ceballos, 178. Super barato e o vinho da casa é otimo! Depois de abastecido, é hora de voltar no tempo andando pela Av de Mayo, a minha favorita, foi o centro comercial e social de Buenos Aires até a década de 30! Nela esta o Palácio Barolo, aqui tem um post especial sobre ele e o Teatro Colón. Vire a esquerda na Av 9 de Julio, que já foi a mais larga do mundo com seus 140 metros, e você vai avistar o Obelisco mais a frente. O Teatro Colón fica bem próximo, vale muuito fazer a visita guiada! Depois disso, eu se fosse você me perderia na coluna vertebral de BA, a Av Corrientes – cheia de cinemas, teatros, casas de tango. Ah, é no numero 1368 que comia meu pedaço de pizza favorito, no Guerrin. Dia 2 – Sexta Feira – Palermo e Puerto Madero Palermo é muito grande! Então eu dividi em duas partes, essa é mais histórico-cultural. Pra chegar eu peguei a linha D do metro e desci na estacão Plaza Italia. Ai voce atravessa a Av Santa Fe e logo encontra o Jardim Botânico. Quase em frente está o Jardim Zoológico. Confesso que não fui em ambos porque estava chovendo, logo continuei pela Av Las Heras pra chegar até o Museo Evita, que adorei! Ai a fome bateu e fomos comer no Voulez Bar, lugar super tranquilo e com cardápio bem variado. Gastei uns R$25 no almoço e ainda tomei uma taça de vinho! Depois fomos caminhando até o Malba, museu que mais queria conhecer, e é sensacional! Lá esta o Abaporu da Tarsila do Amaral! Saindo do Malba e seguindo pela Av Figueroa Alcorta logo você encontra o Jardim Japonês e mais a frente o Planetário, um dos meus prédios favoritos! Essa área toda é muito verde, ótima pra caminhar. Fim de tarde, hora de ver o por do sol em Puerto Madero! Pra chegar você pode pegar a linha D do metro e descer na estacão Catedral, ainda assim vai rolar uma pequena pernada até la! Caminhando pelos diques você encontra o Museo Fragata Sarmiento, que esta ancorado desde 1994, vale muito a visita! Depois pode atravessar a Puente de la Mujer e seguir pra de trás dos arranha-céus onde esta a Reserva Ecológica Costanera Sur, por ali ficam varias barraquinhas que vendem sanduíches de choripan, bondiola que são uma delicia e super barato! Dia 3 – Sábado – Recoleta e Palermo Viejo Pra chegar a Recoleta você pegar o ônibus 67 que passa na Av. 9 de Julio e descer na Av del Libertador, onde esta o incrível Museu Nacional de Bellas Artes com entrada gratuita todos os dias! Em frente o museu, nos fins de semana, acontece a Feira de Artesanato da Recoleta na Plaza Francia, boa pra comprar alguns souvenirs. Ao lado esta o Buenos Aires Design, um centro comercial bem bacana com peças de decoração, desenho e arquitetura. Depois pode conhecer o Centro Cultural e ir até os terraços pra apreciar a vista panorâmica do bairro. E ai visitar o Cemitério da Recoleta, é bem clichê mas é muito interessante e claro, você não precisa ficar horas la dentro principalmente procurando o tumulo da Evita (mega difícil de achar e super pequeno hahah). Eu passaria na Sorveteria Persicco (que tem umas 6 variações de dulce de leche!) é um pouco cara mas vale muito a pena! Antes de bater perna até a Av Santa Fé 1860 pra conhecer (a mais linda do mundo!) livraria El Ateneo. Se perder pela Av Santa Fe não é má ideia, mas como o roteiro é curto vamos pegar o ônibus 39 e seguir pro próximo bairro: Palermo Viejo. Esse é o bairro das lojinhas e marcas bacanas. Muitos cafés e muros grafitados. Na Av. Cordoba estão os outlets, você pode começar por la, encontrar coisas boas e baratas, depois seguir pela Calle Gurruchaga e conhecer lojas como Sabater Hnos (sabonetes), Calma Chica (decoração) e Papelera Palerno (papeis incríveis!). Eu não consegui conhecer o Mercado de Pulgas (antiguidades) nem El Dorrego (espaço de feiras) mas pelo o que eu li deve ser bem legal! Dia 4 – Domingo – La Boca e San Telmo Pra chegar a La Boca você pode pegar o ônibus 64 e descer no final, quase em frente o Carminito, um dos pontos turísticos mais famosos da cidade. Mas o que eu mais curti por la foi a Fundacíon Proa que sempre tem exposições muito bacanas, além de um café com um terraço mega legal com vista pro porto. O Museo Quinquela Martin, tambem é bacana, mais simples mas bem especial! E claro, como fã de futebol que sou, fui ate La Bombonera! O famoso estadio do Boca Juniors que também tem o Museo Boquense, sempre cheio e com um dos ingressos mais caros, em relação aos outros museus, mas ainda vale a visita! Ah! é bom andar pelo bairro e olhar também por onde pisa, é impressionante a quantidade de cocô de cachorro nas ruas e calçadas! Hora de ir pra San Telmo! o mesmo ônibus 64 que você pegou pra chegar em La Boca pode pegá-lo no percurso de volta para o próximo bairro. Desça no quadrilátero da Praza de Mayo e entre na Calle Defensa (o roteiro segue todo nessa rua!) essa é a rua da famosa Feira de San Telmo que acontece aos domingos, mega legal mesmo que você seja mão de vaca como eu e não compre nada! No Cruzamento com a Calle Chile está Mafalda sentadinha num banco te esperando para uma selfie! No numero 855 esta um dos meus restaurantes favoritos da cidade: El Desnível. Ah! Peça qualquer prato com a carne bondiola que é sucesso! Já no cruzamento com a Calle Carlos Calvo tem o Mercado de San Telmo que é sensacional também, alem de frutas você encontra empanadas, lanches, açougue, souvenir. Na altura do 1179 tem a Pasaje de La Defensa, antiga residencia dos Ezeiza construída em 1876, hoje abriga lojinhas, mas o mais legal é a arquitetura, os detalhes da decoração, vale muito a visita! Agora partindo pros museus no numero 1600 tem o Museo Historico Nacional, confesso que não consegui visitar mais meu chefe quando foi, adorou! Ja na Av. San Juan, 350 tem o Museo de Arte Moderno, esse eu fui e é bem legal! h, na Calle Chacabuco 733, tem um bar ótimo: La Puerta Roja, bons preços, bons drinks, bons flertes hahah. Adorei! E ai, curtiu? Partiu Buenos Aires?!
  2. Visitei a favela Santa Marta em março de 2013 quando estive pela primeira vez no Rio de Janeiro. E foi, sem duvida, uma das melhores coisas que conheci na cidade maravilhosa. Na época eu estava com uma amiga e ela me perguntou “Por que você quer entrar na favela? Em São Paulo a gente já tem Paraisópolis!” e lembro de responder algo do tipo “mas aqui é mais legal, fica no alto do morro, nos pés do Cristo e o Michael Jackson já veio aqui!” Ela riu e fomos checar de perto por que estava tão na moda o Favela Tour. No pé do morro fiquei admirando aquela arquitetura (que acho fascinante) e logo uma mulher que trabalhava no tour nos abordou. Custava R$ 40 (por pessoa) a visita guiada mas como eramos brasileiras fechamos por R$ 30! Subimos pelo bondinho implantado desde 2008, que facilitou, e muito, a vida dos moradores. Era por volta do meio dia então estávamos na companhia de várias crianças que saiam da escola naquele horário. Encontramos uma gringa holandesa que estava morando no morro, ela pagava um aluguel por volta de R$800 (em 2013) e estava adorando a experiencia de morar na favela. Quem nos acompanhou no tour foi o Vitor, morador da Santa Marta, que foi nos contando a historia da favela e os problemas enfrentados pela comunidade. Uma coisa que descobrimos foi que a favela começou a ser construída de cima para baixo (até hoje acho isso maluco) e hoje os donos dessas casas, que são as mais antigas, estão praticamente proibidos de fazer reformas, já que há um interesse do governo (devido a vista privilegiada e a boa localização) para construir hotéis e restaurantes no local. A fama da favela veio em 1996 quando Michael Jackson gravou parte do clipe “They Don’t Care About Us” e depois disso varias cenas de novelas e filmes, como Tropa de Elite, já foram gravados no morro. Há uma escultura de bronze do Michael desde 2010 e um painel de mosaicos de pastilha, alem de uma lojinha de souvenir super bacana! As casas próximas a Praça Cantão, onde acontecem muitas festas e eventos, receberam uma pintura especial através um projeto de uma marca de tintas. O resultado é muito bacana, uma pena é ele ter parado por ali, colorindo apenas uma terço da favela. Algumas ruas tiveram que mudar de nome, pois eram muito sugestivas! hahah Descendo entre os becos e vielas, as vezes sem ver um pedaço do céu, eu via as pessoas seguindo a vida, e ficava me perguntando se a presença de tanta gente de fora não atrapalhava a rotina delas, se não se sentiam invadidas. Ao mesmo tempo que eu achava mega legal estar ali, será que eu também não estava sendo inconveniente? Querendo conversar, saber como era viver ali. É uma vida como qualquer outra, mas somos tao influenciados pela mídia que aquilo parece ser de outro mundo, como se só houvesse violência, miséria, infelicidade. E é justamente o contrario, claro que nem tudo são flores, mas qualquer outro lugar do país enfrenta problemas semelhantes e todo mundo busca uma saída, batalha para melhorar, acho que por isso esses lugares se tornam mágicos, as pessoas tornam os lugares mágicos! Links: https://www.facebook.com/favelasantamarta?fref=ts http://favelasantamartatour.blogspot.com.br/
  3. Balneário Camboriú é uma cidade planejada que parece um mini Rio de Janeiro! Com direito a Cristo (luz), teleférico (o bondinho), Av. Atlântica (a principal da orla) e Av. Brasil (paralela a principal e cheia de comércios). Além de ter belas praias e boa vida noturna. Chegando de avião ou ônibus Dentro da cidade não há aeroporto, os mais próximos ficam em Navegantes ou em Florianópolis, a diferença entre eles não é muito grande, talvez você precise usar a rodoviária ou encarar o táxi mesmo! Fui de ônibus de Floripa para Balneário e gastei 1h30, há saidas a cada meia hora, principalmente no fim de semana, a passagem foi em media R$ 25. Parque Uniprais Quando comecei a pesquisar Balneário descobri o Parque Uniprais e queria muito passar por la! Foi o role mais coxinha que eu fiz hahah porque não é um parque muito barato e é super turístico, ou seja, cheio! Para chegar la pegamos um ônibus, na verdade um caminhão adaptado chamado Bondindinho que fica circulando pela cidade, é só dar sinal que ele para, vai da Barra Norte à Sul e custa R$4,50, achei um pouco caro, principalmente por ser um caminhão! O parque fica na Barra Sul, que alias tem o Mole que é cartão postal da cidade! Para entrar no parque você passa pela primeira atracão que é o Bondinho e já desembolsa R$39, o ticket é de ida e volta (pelo menos hahah). Mas a vista é linda, e tá tudo certo! A primeira parada é a estacão é Mata Atlântica, lá estão as atracões Youhooo! (trenó, para facilitar!) e Zip Rider (tiroleza). Sobre o trenó: parece incrível descer num carrinho pela montanha mas nao é! hahah, a velocidade é muito baixa e o tempo muito curto, sem falar que custa R$39 duas pessoas, enfim, não curti tanto. Sobre a tiroleza: Não é todo dia que você desce 750 m, numa cadeirinha (descalça!) no meio da mata atlântica a 60 km/h com uma altura de 240 m! Ou seja, pra mim valeram os R$45! Alem dos brinquedos, umas das melhores coisas do parque são os mirantes! Vista para a praia central de Balneário, do outro lado para a oceano atlântico e a minha favorita, praia das Laranjeiras! A ultima estacão é a Laranjeiras, ou seja, hora de curtir a praia! Eu particularmente gostei muito, mar sem ondas, água mega limpa e super segura, deixamos a mochila e fomos nadar, e na volta ela estava la! haha. Comemos um sanduíche natural por R$10 de uma vendedora ambulante, estava ótimo! Mas ha varias opções de restaurante para todos os gostos e bolsos! Há também um barco turístico para chegar nessa praia, o Barco do Capitão Gancho ! A orla da Av Atlântica também é otima para caminhar! Muitas pessoas na praia jogando futevôlei, lendo, tomando sol. Amoçamos no Tartarugas Restaurante, fica no 936, quase na Barra Norte. Muito boa a comida o e preço, dividimos um prato para duas pessoas (R$30 pra cada). Recomendo! Acabei ficando sem tempo para curtir a cidade a noite, mas na próxima vez quero ir na Green Valley (fica em Camboriú, na verdade) e foi eleita a melhor balada do mundo! Ja li vários blogs recomendando, então acho que é uma boa dica pros baladeiros!
  4. Eu ainda quero conhecer muitos lugares pelo mundo, mas Buenos Aires tem um lugar intocável no meu coração hahah. É uma cidade linda, aquela mistura de arquitetura do seculo XIX com prédios hypados, grafite, parques, museus, baladas (aquela cidade não dorme!). Então vou fazer um resumão pra você se virar em BA! Documentos Necessários Apenas com RG você entra na Argentina! Tem que estar em bom estado, ter tirado recentemente! Chegando em Buenos Aires: A cidade tem dois aeroportos, o internacional de Ezeiza “Ministro Pistarini” e o Aeroparque (Jorge Newbery), esse segundo fica dentro da cidade, ou seja, facilita sua vida pra chegar no hostel. Então se conseguir passagem mais barata pra desembarcar nesse é sucesso, vai gastar menos com táxi! Falando nisso, a dica importante é você pegar os que estão dentro do aeroporto, e sempre fale o destino como se fosse um cruzamento, exemplo, “voy a Avenida 24 de Mayo con 9 de Julio” o taxista vai perceber que você conhece o lugar (mesmo que seja trucão) e não vai cobrar a mais indo por um caminho mais longo, e sempre pague com notas trocadas pra evitar notas falsas, lá é muito comum. Falando em transporte ainda, existe um serviço chamado TiendaLeon, uma empresa que leva passageiros do aeroporto ate o hotel de ônibus de viagem, eu já usei e saiu mais barato que ir de táxi! Câmbio Paralelo x Câmbio Oficial Leve Real e troque por Peso quando chegar em Buenos Aires! Vai ganhar mais porque existe isso de câmbios diferentes lá, não vou entrar na questão de ser ou não politicamente correto, apenas vou passar as informações que conheço. Troque no aeroporto o suficiente para o táxi/comida e no dia seguinte vá ate a Calle Florida, la o cambio paralelo rola solto, e troque o restante do que levou! Quando fui em outubro 2014 o Real valia 3,5 Pesos no oficial e 5,5 Pesos no cambio paralelo. Me sugeriram ir trocar em LP Silva que fica na Calle Marcelo T de Alvear, 626, local 22 (fica no final da Calle Florida). Não cheguei a ir nesse local, troquei na Florida mesmo, ali na rua, bem na surdina. Andando de ônibus e Metrô O táxi em Buenos Aires é barato, mas ônibus e metro é baratíssimo e super seguro! Compre seu Sube (bilhete único de lá) numa banca de jornal (uns 20 pesos) carregue e seja feliz! Ah, la o metrô chama Subte, se falar outra coisa eles não vão entender! A passagem custa tipo 1 real, sucesso! Aah os ônibus! eles não tem catraca, você entra, fala para o motorista onde vai descer e ele calcula o valor da passagem, lusho!
  5. Eu fui para Bombinhas principalmente para mergulhar! Mas a cidade me surpreendeu! Pelas lindas praias, pelas trilhas/mirantes, e pela grande quantidade de turistas argentinos e pouquíssimos paulistas hahah. Para chegar a cidade pegamos um ônibus na rodoviária de Florianópolis para Porto Belo (R$ 16 pela Viação Navegantes) levou por volta de 1h30. Lá pegamos o ônibus para Bombinhas (R$ 3 pela Viação Praiana) + 30 minutos. Ficamos dois dias no Hostel Banana House principalmente pelo custo x beneficio, foi o lugar mais barato que encontrei (R$50 a diária com cafe da manhã). O lugar é bacana, simples e pequeno, o wifi funciona bem, os quartos tem ar condicionado. Alguns chuveiros não esquentavam muito e o café da manha era bem simples mesmo, mas o dono é muito gente boa então eu recomendo! rs Primeiro dia! Praias! Minha favorita foi a Sepultura, água cristalina, sem ondas, a chance de nadar olhando os peixes do seu lado. Recomendo também a Retiro dos Padres que fica a seguir. Trilhas! Fizemos duas ( para praia da Tainha e Morro do Macaco/Mirante 360) na verdade é a mesma trilha, no percurso existe uma bifurcação e você escolhe qual fazer primeiro! Para chegar você tem que ir ate a praia Canto Grande. A trilha é bem sinalizada, dura por volta de 1h ida + volta cada uma. É um nível médio, a parte difícil do Morro do Macaco é por ser muito íngreme, mas vale muito a pena! Segundo dia! Fizemos o mergulho Discover Scuba Diving pela escola Pata da Cobra e gostei bastante. É a unica escola com um instrutor por aluno. Você tem a opção de fazer o batismo (aprender a mergulhar direto no mar) ou no dia anterior fazer a adaptação na piscina. O destino foi a Ilha do Arvoredo (reserva ecológica), fomos de barco e a viagem de ida durou por volta de 1h30. Você vai precisar de (quase) um dia inteiro, saímos as 9h e voltamos as 15h30, a escola oferece um lanche no barco! A sensação de mergulhar é unica! A adrenalina de controlar a respiração pela boca e se adaptar com 40kg de equipamentos é um desafio. Me senti num aquário gigante com tartaruga, cavalo marinho e os peixes mais lindos que eu poderia imaginar hahah. Super Recomendo!
  6. Oi galera, Fui pra Bombinhas em março para mergulhar e adorei! a cidade é linda, tem as melhores praias!! Fiz um post no blog falando sobre o mergulho na Ilha do Arvoredo. E também sobre as trilhas para a Praia da Tainha e o Morro do Macaco. Tem dicas também de transporte publico por la!! https://thaporai.wordpress.com/2015/03/23/por-que-ir-a-bombinhas-em-santa-catarina/
  7. Dólar ta caro? Vamos viajar pelo Brasil! Tem post novo com dicas sobre o que fazer em Ilhabela - Sp! Espero que gostem!! https://thaporai.wordpress.com/2015/05/08/roteiro-de-um-dia-em-ilhabela/
  8. Oii galera, Criei o blog Tha Por Aí pra compartilhar roteiros de viagens feitas por mim e por amigos. Tem dicas detalhadas de custos, meios de transporte, hospedagem, tudo pra facilitar o planejamento e claro, economizar ao máximo com muita diversão! Espero que gostem e ajude a todos na hora de montar o próprio roteiro! Aguardo as dicas, duvidas e sugestões de todo mundo! https://thaporai.wordpress.com/
×
×
  • Criar Novo...