Ir para conteúdo

Bárbara Fachinelli

Membros
  • Total de itens

    191
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Bárbara Fachinelli postou

  1. Seguro - veja com a assist card (ou com qualquer que for fazer) como funciona, se por reembolso ou por acionamento prévio. Por exemplo, fiz pela Porto Seguro Seguros e eles têm as duas modalidades. Se fosse uma questão urgente e não pudesse acionar o seguro, poderia ir em qualquer médico, comprar remédios etc, guardar todos os comprovantes de pagamento e depois solicitar o reembolso. Eu optei por acionar o seguro antes de consultar um médico e então eles encaminharam um profissional vinculado ao seguro. Apenas assinei a papelada e não paguei nada. Achei o preço bem bom, considerando os dias que vc vai passar. Normalmente pago entre 300 e 350 reais pela Porto Seguro para estadias de 17 a 35 dias. Mochilas – as que são vendidas na Decathlon são de boa qualidade e um preço não tão abusivo. Minha mochila para andar na cidade é a Quechua 20l e achei que tem um tamanho super adequado. Ganhei recentemente o mochilão de 50l Quechua Forclaz, mas não usei ainda. Manuseando parece caber bastante coisa (o equivalente a uma mala média de rodinhas). Se morar em Curitiba (como é o local de partida do Brasil), recomendo ir na loja para ter uma noção de quantos litros uma mochila atende às suas necessidades. Aliás, para as cidades do roteiro não haveria problema em levar mala. Porém, como o adriano falou, tem que pensar também no limite das cias aéreas para não despachar a bagagem. Roupas – luvas, cachecol, meias podem ser compradas em lojas baratas e boas, como a Primark, H&M ou New Yorker em Berlim. Na Decathlon também tem essas roupas para inverno que são boas e não tão caras. É bem tranquilo de achar, pois eles montam o sistema de 3 camadas para vestimenta. Eu investiria bem no calçado, de preferência impermeável. Toalha de secagem rápida achei maior furada quando viajei no inverno. Veja se tem uma toalha pequena em casa, mas que seque bem. E lavar roupa, recomento também que seja em lavanderia para usar a secadora.
  2. Algum motivo especial para passar por Colônia? Se eu fosse você, iria direto para Stuttgart. Não sei se dá tempo de visitar os dois castelos próximos de Stuttgart em um dia...
  3. Já que ficará alguns dias nas cidades maiores, como Berlim e Paris, dê uma pesquisada para o transporte público local os tickets diários, de 3 ou 5 dias. Vale a pena e normalmente tem algum desconto nas atrações, caso pegue algum relacionado à turismo. Fiz o trecho Berlim>Amsterdã de trem e, apesar de longo (6h30), não achei cansativo. Só levar comidinhas e um livro que o tempo passa rápido, rs. Bate-volta: Berlim - Complexo do castelo Sanssouci, em Potsdam; Dresden; campo de concentração Sachsenhausen; dizem que Leipzig também é legal Paris - li sobre Reims, mas não fui Amsterdã - http://www.ducsamsterdam.net/5-cidades-legais-pra-vistar-perto-de-amsterdam/ Praga - Cesky Krumlov (caso goste de cidade pequena, que a atração é a cidade em si); Kutná Hora
  4. Oi Paulo! Além do que o João falou, achei corrida a parte final, de Hallstatt ao Neuschwanstein (ou vice-versa). Serão umas 4h de carro ou trem. De trem terá umas boas baldeações (Hallstatt > Salzburg > Munique > Füssen). Para deslocamento, um bom site de simulação é o rome2rio.com. As auto-estradas da Alemanha são muito boas para dirigir. Particularmente, eu pegaria trem para seus trechos, pois além de serem mais rápidos e podem sair mais baratos, tem a comodidade de não se preocupar com aluguel de carro, gasolina, estacionamento etc. Também depende da época do ano que você pretende ir. No fim de outono/inverno os dias são mais curtos, escurecendo a partir das 16:30, 17h, e fica mais complicado dirigir. Fiz um roteirinho para ir ao castelo Hohenzollern de trem que posso te passar. Não cheguei a fazer devido a um problema de saúde, mas não parecia ser muito difícil de chegar não. Por fim, acho que pode realocar um dia de Praga para Viena, que achei prejudicada.
  5. Isso mesmo! Bate-volta é sempre bom comprar na hora, porque você pode ver que dia a previsão do tempo pode estar melhor. Já os deslocamentos maiores entre as cidades, se você sair do Brasil com as reservas de hospedagem e sabe quantos dias passará em cada cidade, não faz sentido não comprar o trecho antecipadamente também. Muito porque o preço é beeem menor se comprado antes. Tanto para Praga quanto para Salzburg pode ser feito pela DB Bahn. Costumo pagar as refeições, atrações e transporte local com dinheiro em espécie. Hotel normalmente pago com o cartão (crédito ou VTM) e os trechos já antecipadamente comprados são descontados na fatura do cartão.
  6. Oi Natalia! Acho que está muito corrido seu roteiro. Se for descontar o dia da chegada e da saída, você conta com 18 dias completos. Tem cidades aí que requerem 2/3 dias completos e são muitos deslocamentos. Para essa quantidade de dias, sugiro de 3 a 4 cidades para conhecer bem e não apenas ficar pulando de cidade em cidade conhecendo superficialmente e deixando a viagem cansativa. A Europa continuará lá, como dizem, rs. O rome2rio é ótimo! Sugiro ler os relatos aqui para ter uma noção de quantos dias +/- essas cidades precisam.
  7. Acho que vale a pena comprar os tickets individuais para cada trecho. Como você ficará só pela Alemanha, a melhor cia é a DB Bahn, como o Adriano falou. Dá para fazer alguns trechos de ônibus também, sendo a cia mais conhecida a Flixbus. As opções de deslocamento podem ser simuladas no www.rome2rio.com Levaria 50% em espécie e faria os saques do cartão. Outra opção de levar o dinheiro é com o VTM, cartões pré-pagos que você compra os euros aqui do Brasil. Infelizmente se paga IOF também. Saque ou uso de cartão de crédito eu nunca realizei; sempre foi dinheiro em espécie ou o VTM (o VTM cobra 2,50 euros para cada saque realizado).
  8. Oi Fernanda! Os países/cidades a visitar dependem MUITO do gosto pessoal do viajante. Fica difícil recomendar algo sem saber o que gostariam de visitar e conhecer, qual época do ano ir, quantos dias ficar no total etc. Te aconselho a ler os relatos daqui do fórum, que contêm muita informação! Com uma ideia mais concreta podemos dar maiores sugestões essa parte da pesquisa também é legal!
  9. Para enxugar esse roteiro pensando no orçamento, tiraria Dubrovnik e Hallstatt (apesar de ser linda a cidade). Um dos pontos que encarece a viagem é o deslocamento, então ficando nas três principais cidades você pode economizar. Dizem que Bratislava é bonita e é um bom bate-volta partindo de Viena. A divisão de dias para Viena, Praga e Budapeste acredito que esteja boa tbm. Com suas pesquisas você verá o que pode tirar ou acrescentar, de acordo com seus gostos pessoais.
  10. Também acho que tem muito destino na sua viagem. Pessoalmente, tiraria Londres do roteiro e alocaria 2 dias em Paris e 1 em Berlim ou Bruxelas. A ordem está boa. Como é sua primeira viagem sozinha e é medrosa, desconfiada etc, sugiro fazer todos os deslocamentos durante o dia. Chegando 00:00 na cidade (Amsterdã), a probabilidade de o sistema público de transporte não estar funcionando é grande e teria que pegar táxi, o que encarece um pouco a viagem. Também chegar no escuro dificulta a localização e encontrar alguém para te ajudar/pedir informação.
  11. Oi Ju! Vou falar de um pedaço do seu roteiro apenas, pois o resto ainda não visitei. Sugiro inverter a ordem das cidades e fazer Berlim>Praga>Viena>Frankfurt. Ainda que Frankfurt seja um aeroporto relativamente barato para voltar ao Brasil, veja se a volta por Viena não está valendo a pena. Às vezes o gasto que vc terá para chegar a Frankfurt do último destino que estiver quase equivale a essa economia. E vc ainda ganharia um dia para colocar em alguma cidade Frankfurt não tem quase nada para ver.. De Amsterdã para Berlim dá para fazer por avião ou trem. Trem são um pouco mais de 6h, mas não achei cansativo. De Berlim a Praga e Praga a Viena também dá para fazer de trem. Se comprar os tickets com antecedência, não fica tão caro. Uns 60/90 dias antes da data há bastante promoção. Achei boa a distribuição de dias. Se sobrar algum, colocaria em Viena ou Praga.
  12. Parabéns pelo relato, debalves! Bem detalhado e lindas as fotos. Matei as saudades das cidades ao ler hehe
  13. Como vc gosta bastante de história, também achei interessante o centro de documentação nazista, em Nuremberg, e ele é todo coberto. Se achar muito longa a viagem de Munique a Praga, um stop-over em Nuremberg pode ser uma boa ideia (aí readequado esse dia tirando de Berlim). E Dachau foi sensacional!
  14. Esse dia sobrando pode ficar tranquilo em Munique. Além da própria cidade ser enorme, o que não fica muito mais um dia, pode fazer outro bate-volta a Salzburg, por exemplo. Vai mesmo dos seus interesses, em Hamburgo ou Munique.
  15. Também gostei do seu roteiro com as modificações. Hamburgo é uma cidade que sou louca para conhecer, mas nunca cabe nos meus roteiros, rs. Confesso que também sou do time do pessoal que tenta, mas sempre vai para a Alemanha no final haha Fiz base em Nuremberg para ir a Rothenburg o.d.T. e foi ótimo! Utilizei o carro, mas ir de trem com o Bayern Ticket parece ser bem tranquilo. Não deixe de visitar o centro de documentação nazista, caso goste da parte história de Nuremberg! Uma pena vc não ter tempo para ir ao sul, pois uma cidade que me encantou e não está muito no roteiro do pessoal é Freiburg im Breisgau! Depois, se puder, poste o relato Helo! Vou acompanhar
  16. É um dos documentos obrigatórios para entrar nos países integrantes do Tratado Schengen (Europa) ter um seguro saúde com cobertura de 30 mil euros. Então, acredito que sim, se o fiscal na imigração não quiser deixar você entrar na Europa por esse motivo, você não entra.. Eu recomendo dar uma boa pesquisada sobre as seguradoras e contratar um seguro. Não é porque a empresa está no Reclame Aqui que é uma porcaria e nada funciona. Tem muitas empresas nesse site, mas que de maneira geral prestam um bom serviço. Aqui no fórum tem um post muito bom sobre isso seguro-viagem-t134623.html. Se quer uma indicação pessoal, para minhas viagens à Europa eu contrato sempre com a Porto Seguro Seguros e quando precisei acionar, o atendimento foi excelente. No mesmo dia mandaram um médico ao meu hotel e, como acionei antes, não precisei pagar nada. Caso fosse urgente, poderia ir a algum hospital ou médico, pegar todos os comprovantes de pagamento e depois solicitar o reembolso.
  17. Oi meninas! Esse receio é normal e compreensível, mas dá para diminuir com informação. Minha dica é: pesquisem sobre o destino que querem visitar. Aqui no fórum tem muitos relatos de meninas viajando solas e com eles dá para ter uma noção de onde é mais tranquilo ir, seja no Brasil ou no exterior. No meu caso, escolhi ir para a Alemanha. Depois de ler tudo sobre as cidades que gostaria de visitar, comprei a passagem! Isso foi decisivo porque isso queria dizer que não poderia postergar mais hehe. É o melhor presente que vcs podem dar a si mesmas. A experiência é libertadora! Hoje adoro viajar sozinha e é a oportunidade de se conhecer, estar aberta a conhecer novas pessoas e lugares etc.
  18. Acredito que nos trens não haja esse limite de bagagem. Pelo menos a cia alemã DB Bahn não tem. O problema é que uma mala muito grande você pode ter dificuldade de achar um lugar para colocar durante a viagem. Há, como no avião, espaço em cima das poltronas, mas uma mala grande não cabe lá. Há outros espaços no trem perto das poltronas e é para todos os passageiros. Já peguei trens que tinha mala até no corredor do vagão, por falta de espaço, rs. Ah, fiz o trecho Berlim>Amsterdã de trem pela DB Bahn e, apesar de longo, não achei cansativo
  19. Não posso dizer se você deve ou não trocar a partir de agora. Pelo histórico de cotação deste ano, R$3,60 acredito que esteja bom. Se você acha que está bom, troque um pouco e continue acompanhando. Por exemplo, para minha última viagem havia trocado aos poucos num intervalo de 4 meses e a última troca foi antes do Brexit. Achei que estava fazendo um super negócio à R$4,03 e duas semanas depois o euro caiu para R$3,74 infelizmente é algo que não dá para prever. O VTM é mais cômodo e seguro, porém sempre achei melhor pagar as coisas com dinheiro na Europa. As vezes que levei VTM acabei sacando o valor nos caixas automáticos (que cobram uma pequena taxa). Eu acho que guardando bem o dinheiro na doleira junto ao seu corpo não há problemas. Deixava na carteira o valor que utilizaria para uns dois dias de viagem. Mas, novamente, é questão de gosto pessoal como levar o dinheiro.
  20. Como tem tempo, pessoalmente eu trocaria aos poucos. Sugiro acompanhar a cotação diariamente e quando perceber uma queda, troque. O VTM é bom, porém o IOF é maior do que trocar euro em espécie, então eu avaliaria se vale a pena levar esse cartão (dada sua quantidade de dias).
  21. Por ser verão, os dias são longos mesmo. Quanto às temperaturas, dá uma olhada no site Accuweather que mostra como foram nos anos anteriores nesse mês.
  22. Oi Fernanda! Já te respondi por lá Quanto ao que levar em uma mochila de 35L, confesso que nunca utilizei mochila, então não tenho ideia do tamanho. Também nunca peguei avião dentro da Europa. Mas para uma viagem de 15 dias eu levaria roupa para 7 dias. Não tenho problema em repetir roupa, então quanto menos levar, melhor hehe. As lavanderias são boas e se faltar algo, sempre tem loja barata para comprar uma blusinha, saia, jeans etc. E coisas de banho levaria tudo em embalagem mini, que encontra em farmácia. Novembro já é quase inverno, então acho que vai pegar um frio sim. O frio só atrapalha na rua porque todos os lugares têm aquecimento, geralmente. Veja no site do Accuweather a temperatura de como foi ano passado nesse período, dá para ter uma ideia daí..
  23. Oi Naja! Desculpe a demora em responder, primeiramente. Em segundo lugar, parabéns pela iniciativa de viajar sozinha!! Admiro muito as mulheres que fazem isso porque é uma maravilha! Vamos à sua dúvida. Não vejo muito problema, pois as cias normalmente informam alguma alteração de itinerário. Quando tem um tempo que possa interferir no transporte (muita neve por exemplo) eu vou no escritório da cia e confirmo o trem/ônibus. Mas a Europa é bem preparada para isso, acho que só algo extraordinário acontecer que tem algum alteração mais drástica. Se fosse eu, compraria tranquilo. Muito porque costuma ser mais barato. Só bate-volta que deixo para comprar mais perto por conta da previsão do tempo.
×
×
  • Criar Novo...