Ir para conteúdo

Mahesi

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Olá Paula. O que proponho é algo diferente, mas com um conteúdo que pode lhe agradar. Eu pretendo comprar o pacote "Brasileiros no Grande Tur da Irlanda e Reino Unido (De 19 a 31 de Agosto, ou de 02 a 14 de setembro/18)". Se o fizer, independentemente de estar acompanhado ou não vou pagar o mesmo valor. Se eu tiver uma companhia que possa bancar suas passagens e seus gastos pessoais farei o convite e essa pessoa economizará todo o tur. Se lhe interessar você terá detalhes através da operadora etc. Meu Whats 82991037930. Só não pode demorar com os entendimentos.
  2. Tour pelo Reino Unido, 13 dias. Só interessa a quem estiver em Londres Ago/Setembro/2018 Whats: 5582991037930
  3. Minha amiga; meu amigo: Se você, ou alguém que você conhece vai viajar para New York, essa informação pode evitar um aborrecimento considerável. É comum adquirir junto com a hospedagem, o transfer entre o aeroporto e o hotel e vice-versa. Nenhuma agência de viagens e turismo vai deixar de, no mínimo lhe oferecer esse serviço essencial de forma compartilhada. Ocorre que naquela cidade existe uma espécie de controladora dos trasportadores, ao qual você recorre assim que desembarca denominada SeeUSAtours. Com um atendimento de péssima qualidade, com sorte, logo o passageiro recebe um tickt que o autoriza a procurar o prestador do qual adquiriu o serviço. Se a sua agência, ou você mesmo contratou esse serviço com a empresa "HOTELBEDS", sua sorte acabou (Deus queira que não). Tive a infelicidade de acertar na mesma. Primeiro o motorista dirigiu com excesso de velocidade, além de outras atitudes que a Lei de trânsito (pelo menos no Brasil) especifica como "direção perigosa". No trânsito urbano colava na traseira dos outros veículos e buzinava a todo instante para aproveitar cada centímetro de espaço. Ao Chegar aos hotéis manuseava as malas sem o menor cuidado e exigia "propina" de todos os passageiros. E, a história não acaba por ai! - No transfer out, o motorista não apareceu, apesar de várias ligações telefônicas, com 5, 10, 15 e 20 minutos após a hora mascada e devidamente confirmada. Num último contato com o atendimento da tal HOTELBEDS o atendente apresentou a solução: "Pegue um taxi para evitar que o Senhor perca o seu voo". O conceito que eu tinha sobre os Norte americanos deixou de ser unânime. Afinal, toda regra tem exceção. Lá chama-se HOTELBEDS. Portanto alerte à sua agência ou pesquise outra solução. Quando com mais de uma pessoa, o taxi sai mais barato e sem demoras.
×
×
  • Criar Novo...