Ir para conteúdo

aaoldra

Membros
  • Total de itens

    70
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

25 Excelente

Sobre aaoldra

  • Data de Nascimento 11-08-1994

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Eu acredito que a melhor saída é ter conta em banco internacional. Que hoje em dia é possível e não precisa pagar nenhuma taxa de manutenção de conta. Você paga menos IOF (ao invés de 6,38% você paga 0,38%) As taxas de saque dos bancos internacionais são menores. A conversão de moeda dos bancos internacionais são menores.
  2. @gabriela souza p Extravio de bagagem é como ganhar uma rifa 😂😂. Mas não adianta se preocupar e ficar refém disso, pois foge do nosso controle. O meu medo de despachar mala é o preço que as low cost da Europa cobram. O que dá de fazer para minimizar o problema é ter um seguro viagem que cobre e ajuda nessas ocasiões.
  3. Vou estar lá no começo da viagem, de 12 a 15 de setembro pra tentar aproveitar um pouco das praias da croácia com tempo bom.
  4. Acredito que existem formas melhores de mandar dinheiro. Só que nesse caso de emergência foi uma mão na roda. É uma ótima dica. Mas você depende de lugares que tenha uma agência WU. São bastantes mas não são todos os lugares.
  5. Sempre que o preço for igual e/ou muito parecido eu compro direto com a empresa. Acredito que a travelgênio vai ser como qualquer outra empresa que vende as passagens. Quando comprei meu vôo a CVC tava oferecendo preço menor que o próprio site da AirChina. Voei com a AirChina da Alemanha para Pequim e Pequim pra Tailândia (+ vôo de voltas). Quando pousei em Pequim vi que eles oferecem a opção de uma escala de 3 dias em Pequim para conhecer (que eu lembre até 3 dias não precisa de visto). Mas eu só percebi quando pousei mesmo, o interesse deve ser demonstrado na hora de comprar a passagem (que eu não vi pq comprei pela CVC). Se for do teu interesse vale a pena pesquisar pra ver se eles ainda fazem isso. A companhia aérea é como qualquer outra, detalhe para o que o colega mencionou acima, a comida é um pouco diferente. Na dúvida vá pelo básico que é certo hahaha. No meu vôo as comissárias falavam inglês. O aeroporto da China é bem exigente, eles olham tudo, inclusive confiscaram o powerbank de um amigo por não ter selo de qualidade (INMETRO ou outra agência internacional).
  6. Também entro na europa por Berlim. Nada montado, aliás não foi com algo fixo, mas o parâmetro é Berlim - Croacia (Pula, Split, Hvar, Dubrovnik) - Eslovênia (Ljubljana, Julian Alps*) - Hungria (Budapeste) - Austria* (Viena) - República Tcheca (Cesky Krumlov, Praga) - Polônia (Warsóvia, Cracóvia) - Berlim. Talvez a gente consiga se esbarrar pelo caminho Minha ideia de roteiro ta quase que o contrário do seu (escrevi acima). Vais aproveitar mais os países de cima. Do que ta planejado (tudo pode mudar o tempo todo haha) no meu roteiro é Cracóvia, Budapeste, Ljubljana e talvez Viena e Bratislava. Quem sabe a gente se esbarre em Budapeste, é algo que ainda tenho que planejar. Mas com certeza da pra trocar figurinhas (informações) 😂😂
  7. É muito relativo porque depende do preço da cotação Real x Dólar, Real x Pesos Colombianos e Dólar x Pesos Colombianos. Mas na maioria dos casos quanto mais câmbios realizar (troca de moeda) mais despesa você tem porque cada empresa de cambio ganha em cima a cada troca. Vale a pena colocar na balança alguns fatores caso opte por ir apenas com cartão: 1. conversão que o seu banco cobra (para transações no crédito/débito); 2. taxa de saque internacional, que é uma taxa que o banco cobra para que você saque dinheiro do ATM lá fora; 3. taxa de operação do ATM (exemplo: o 24 horas cobra algo em torno de R$ 6,90 por saque); e 4. e o IOF (6,38%). Quando viajei pra Colômbia em 2016 levei reais em espécie, dólares e cartão. Naquela época eu fiz as contas e levando em consideração todos os fatores eu pagava muito pouco a mais se optasse pelo cartão. Só que eu fazia sempre o máximo de saque diário que era permitido (já que a taxa era fixa). Vantagens do cartão: - Fácil de levar; - Prático; e - Seguro. Desvantagens do cartão: - Se perder o cartão pode dar uma dor de cabeça; e - Muitas taxas.
  8. Se conseguir gastar 65 USD por dia eu também quero saber. Só se comprar os Budas de ouro 😂😂😂 Não conhecia Sukhothai quando fui pra lá, mas pela descrição parece Top. Fiquei 30 dias na Tailândia e visitei tanto o norte como o sul. Com 15 dias disponíveis, levando em consideração teu estilo de viagem, recomendaria que escolhesse apenas 1. No norte você pode aproveitar Bangkok em 2-3 dias (não mais que isso), Bangkok perde feio para o cidades do norte. Você pode pegar um trem passar por Ayutthaya e visitar os templos antigos, continuando a subir passa por Lopburi e conhece o templo dos macacos (cuidado para eles não te roubarem kkk), dai a jornada de 12h de trem para Chiang Mai ("capital do norte"). Na minha opinião é a melhor cidade para imersão cultural. Existem vários passeios e possibilidade de conhecer melhor o modo de viver dos tailandeses. Aqui você pode fazer passeio com elefante, um curso rápido de massagem, visitar templos, conversar com monges, tatuar, festas noturnas, etc. Pesquise para ver se o festival da lanterna realmente vai acontecer, há anos que não acontece. Não teve quando fui, mas vi alguns vídeos e é demais! Recomendo também visitar Pai, dá pra contratar uma empresa e locar uma Scooter em Chiang Mai e devolver em Pai. Eles levam sua mochila pra ti pegar em Pai. É uma cidade com uma atmosfera indescritível, tudo muito calmo, vários passeios, tudo muito bonito. Já no sul são praias lindas, você pode aproveitar a Full Moon Party, uma atmosfera incrível toma conta de Koh Paghan, existem vários passeios para se fazer na ilha. Um bom hostel aqui é fundamental para você se divertir e entrosar com pessoas de todo o mundo. Se gosta de mergulhar (um colega fez snorkel com uma baleia) existe a ilha de Koh Tao, onde os preços são muito bons e água de coloração bem azul. E Koh Phi Phi, que é uma ilha pequena em que você pode visitar ilhas desertas, ver plânctons, passeios de barcos, etc. Estou a disposição para tirar dúvidas que surgirem. Abraço e boa viagem!
  9. Acho que talvez você consiga mais respostas se postar na área de "Companhias para Viajar - Brasil" (https://www.mochileiros.com/forum/145-brasil/) Boa sorte e boa viagem!
  10. Que eu lembre na Colômbia eu usava GPS no modo avião com o aplicativo City2Maps (mapa já baixado). Na época que eu usava o Wikiloc para trilhas. Enquanto você grava o caminho você pode clicar em "+" e adicionar alguma foto ou algum relato daquela determinada localização.
  11. Gasta sim. Deve existir algum aplicativo que verifique quanto um aplicativo gaste de bateria e diga a autonomia do celular para fazer teste. Ou vai no modo bruto, pega um dia e ativa o GPS e vê quanto dura. Modos de evitar seria baixar o mapa previamente e desativar a internet (dados móveis [H+, 3G, 4G, etc]).
  12. Experimente usar o aplicativo Wikiloc. Existem trilhas pré gravadas que você pode seguir o mesmo caminho (mostra o camino e sua localização). Se não existir essa sua trilha pré gravada você pode gravar e utilizar o sistema de GPS do aplicativo e disponibilizar para os outros.
  13. Obrigado pelo feedback. Eu costumo usar o seguro básico do cartão Platinum mesmo. Mas numa eventual emergência ter algum seguro viagem diferenciado que te forneça todo um apoio faz muito a diferença.
  14. Eu fiz Ayuttaya - Chiang Mai - Pai - Chiang Rai - Koh Samui - Koh Paghan - Koh Tao - Koh Phi Phi - Bangkok Com base no teu interesse: Os MAIORES templos (mais caros, ouro, rei): Bangkok, mas a cidade é O CAOS, não gostei. Os MELHORES templos (melhor conexão turista-cultura) (conexão com budismo, oportunidade de conversar com os monges e aprender sobre a religião deles): Chiang Mai MELHOR E MAIS BONITO templo: Wat Rong Khun (Templo Branco), em Chiang Rai. Dá pra fazer uma day trip saindo de Chiang Mai. Só não faça que nem eu e perca o ônibus da volta. Tivemos que arranjar carona para a rodoviária de Chiang Rai. Não esqueça de deixar seu nome no enfeite pendurado ao templo (10 reais). Melhor VIBE: Pai. Cidade tranquila saindo de Chiang Mai. Eu fiz o trajeto de Scooter (aluguei por 1 dia). Na volta fui de van (foi o passeio mais arriscado e mortal que fiz em toda minha vida). Praia: não visitei muito as praias que a galera costuma ir (Phucket, Krabi e Railey Beach). Ilha mais tranquila: Koh Tao, possui mergulhos baratos e água bem azulzinha. Mas é só isso. Ilha mais completa (lê-se praia): Koh Phi Phi. Possui mergulhos (água um pouco mais esverdeada, mas ainda clarinha), festa, passeios, praia. Tem muito hostel que você sai do quarto com o pé na areia e à 10m da água. OBS.: Isso tudo é só Tailândia. Talvez você consiga praias melhores, ao estilo das brasileiras, na Indonésia.
  15. Boa noite @Aline Coutinho, Tem uma seção que tem vários relatos de viagens no Sudeste Asiático: https://www.mochileiros.com/forum/654-sudeste-asiático-relatos-de-viagem/ Posso falar da Tailândia, onde fiquei 30 dias, e acredito que se estenda aos demais países. Não tem problema viajar sozinha, é muito comum encontrar europeias e australianas mochilando sozinhas por lá. Quanto ao roteiro, leve sempre em consideração seus interesses na viagem (cultura? budismo? templos? praias? festa?). Precisando de ajuda em relação a Tailândia pode contar comigo!
×
×
  • Criar Novo...