Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

aaoldra

Membros
  • Total de itens

    62
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que aaoldra postou

  1. Acho que talvez você consiga mais respostas se postar na área de "Companhias para Viajar - Brasil" (https://www.mochileiros.com/forum/145-brasil/) Boa sorte e boa viagem!
  2. Que eu lembre na Colômbia eu usava GPS no modo avião com o aplicativo City2Maps (mapa já baixado). Na época que eu usava o Wikiloc para trilhas. Enquanto você grava o caminho você pode clicar em "+" e adicionar alguma foto ou algum relato daquela determinada localização.
  3. Gasta sim. Deve existir algum aplicativo que verifique quanto um aplicativo gaste de bateria e diga a autonomia do celular para fazer teste. Ou vai no modo bruto, pega um dia e ativa o GPS e vê quanto dura. Modos de evitar seria baixar o mapa previamente e desativar a internet (dados móveis [H+, 3G, 4G, etc]).
  4. Experimente usar o aplicativo Wikiloc. Existem trilhas pré gravadas que você pode seguir o mesmo caminho (mostra o camino e sua localização). Se não existir essa sua trilha pré gravada você pode gravar e utilizar o sistema de GPS do aplicativo e disponibilizar para os outros.
  5. Obrigado pelo feedback. Eu costumo usar o seguro básico do cartão Platinum mesmo. Mas numa eventual emergência ter algum seguro viagem diferenciado que te forneça todo um apoio faz muito a diferença.
  6. Eu fiz Ayuttaya - Chiang Mai - Pai - Chiang Rai - Koh Samui - Koh Paghan - Koh Tao - Koh Phi Phi - Bangkok Com base no teu interesse: Os MAIORES templos (mais caros, ouro, rei): Bangkok, mas a cidade é O CAOS, não gostei. Os MELHORES templos (melhor conexão turista-cultura) (conexão com budismo, oportunidade de conversar com os monges e aprender sobre a religião deles): Chiang Mai MELHOR E MAIS BONITO templo: Wat Rong Khun (Templo Branco), em Chiang Rai. Dá pra fazer uma day trip saindo de Chiang Mai. Só não faça que nem eu e perca o ônibus da volta. Tivemos que arranjar carona para a rodoviária de Chiang Rai. Não esqueça de deixar seu nome no enfeite pendurado ao templo (10 reais). Melhor VIBE: Pai. Cidade tranquila saindo de Chiang Mai. Eu fiz o trajeto de Scooter (aluguei por 1 dia). Na volta fui de van (foi o passeio mais arriscado e mortal que fiz em toda minha vida). Praia: não visitei muito as praias que a galera costuma ir (Phucket, Krabi e Railey Beach). Ilha mais tranquila: Koh Tao, possui mergulhos baratos e água bem azulzinha. Mas é só isso. Ilha mais completa (lê-se praia): Koh Phi Phi. Possui mergulhos (água um pouco mais esverdeada, mas ainda clarinha), festa, passeios, praia. Tem muito hostel que você sai do quarto com o pé na areia e à 10m da água. OBS.: Isso tudo é só Tailândia. Talvez você consiga praias melhores, ao estilo das brasileiras, na Indonésia.
  7. Boa noite @Aline Coutinho, Tem uma seção que tem vários relatos de viagens no Sudeste Asiático: https://www.mochileiros.com/forum/654-sudeste-asiático-relatos-de-viagem/ Posso falar da Tailândia, onde fiquei 30 dias, e acredito que se estenda aos demais países. Não tem problema viajar sozinha, é muito comum encontrar europeias e australianas mochilando sozinhas por lá. Quanto ao roteiro, leve sempre em consideração seus interesses na viagem (cultura? budismo? templos? praias? festa?). Precisando de ajuda em relação a Tailândia pode contar comigo!
  8. Ai na europa é muito comum usar o 👍👍 com uma placa informando seu destino. Ou até mesmo o BlaBlaCar (aplicativo de celular).
  9. A ordem sua até que está certinha. Pode ter alterações como deixar Koh Tao para o final. Os passeios você compra num preço legal nos próprios hostels e os translados em casas de turismo locais (geralmente são pequenas, procure comprar de manhã ou no dia anterior pra ter certeza que conseguirá as passagens). Com exceção de Maya Bay (reservar em https://www.mayabaytours.com/). Me arrependo muito de não ter dormido na areia da praia, hoje não pode mais dormir na areia, então a empresa fez um bote. 1. A pequena ilha de Koh Tao ficou meio sozinho, é um "empenho" grande ir até lá para depois descer pra Krabi, veja se os interesses da sua viagem vale esse empenho. Ali perto tem a ilha de Koh Paghan (da Full Moon Party), mas fora do período de festas ela é deserta. Se o seu foco for mergulho, é um dos locais mais barato. Mas o melhor mergulho que fiz foi o em Koh Phi Phi (em questão de vida marinha, eram cardumes gigantes de peixes). 2. Preveja tempo para translados, de Koh Tao para Koh Phi Phi (não passei por Krabi) eram 13h de barco até terra firme + ônibus + barco. Caso fique apertado o tempo, veja alternativa de avião saindo de Koh Samui (mais caro) ou diminua estadia. 3. De Chiang Mai, pegue um voo para Koh Samui (por terra você perderá mais de 1 dia) e um barco para Koh Tao. 4. Sua viagem está um pouco corrida, a não ser que um dos focos da tua viagem seja mergulho ou que tenha interesse em algo específico de Koh Tao, você pode diminuir 1 dia lá pra ganhar em outro local. 5. Existem 2 trens de Ayutthaya para Chiang Mai: 1 normal (classe animal) e 1 com camas. Compre passagem para um com camas assim que chegar em Bangkok para o dia que for sair de Ayutthaya. Em cima da hora não consegui comprar passagem e passei sufoco 13h sentado, apertado e passando frio. 6. Sempre que tiver disponível e precisar (sei que tem em Bangkok e Chiang Mai), use Uber, é MUITO mais barato que tuk-tuk. 7. Se tiver disposição, coragem e tempo, visite Pai (saindo de Chiang Mai, dirigindo uma scooter). É pouco conhecida mas tem uma vibe muito boa. Por enquanto era isso que eu consegui lembrar. É uma viagem emocionante. Fique aberto para a cultura deles e será uma viagem que te marcará pra sempre. Se tiver interesse grande em mergulho, me manda uma mensagem que poso a diferença da água de Koh Tao pra Koh Phi Phi. Se tiver qualquer outra dúvida, pode me procurar. PS.: minha foto de perfil é em Ayutthaya
  10. Dá uma olhada na área da Argentina que tem bastante relato. Já fui e recomendo: Jardim Japonês; Show do Fuerza Bruta (eles fazem turnê mundial, então podem não estar lá); Show de tango local (não aqueles hollywoodianos que pessoal tenta vender e são caros); Caminito; Feirinha de San Telmo. Boa viagem!
  11. Já vi passagens muito baratas de última hora, mas é meio que sorte hehe.
  12. Utilizando o Rome2Rio ele informa que da Grécia para Veneza demora entre 35-40h (assumindo que vais sair de Atenas), gastando algo entre R$400 à R$600. De avião você demora 5h e pode gastar a partir de R$ 200 (dica: pesquise saindo dos 3 aeroportos: Thessaloniki, Athens e Heraklion). Fiz uma simulação de avião rápida para um dia qualquer em agosto e obtive os seguintes valores: Thessaloniki: R$ 518 Heraklion: R$ 849 Mas bem pesquisadinho, flexibilizando as datas, acredito que dê pra baixar.
  13. O @lobo_solitário já disse tudo: que tem muitas empresas e tem que escolher pelo preço e pela confiança que você vai ter nela. Adicionando um pequeno ponto, esses dias conheci o seguro da "Tokio Marine HCC", não cheguei a pesquisar os comentários (importante pesquisar). Mas achei os preços bem competitivos.
  14. Comprar chip no país que você está indo é, sem dúvidas, a opção mais barata. Sai mais barato que usar dados da sua operadora brasileiro (absurdamente mais barato aliás) e mais barato que comprar aqueles chip universais.
  15. Pretendo sair por volta do dia 10 de setembro e voltar pelo dia 14 de outubro. É uma época que vai ter recém acabado o fervo de agosto. O roteiro busco algo entorno: Polônia, Tcheca, Eslováquia/Áustria, Hungria, Eslovênia, Croácia. Estou estudando e definindo o roteiro que não será fixo, será apenas uma base para não se perder na imensidão que é a Europa. Quem tiver interesse em montar um roteiro para outra época, pegar um voo junto ou se esbarrar por lá pode mandar mensagem!
  16. Eu estou montando um roteiro parecido no momento para ir ao Leste Europeu. Mas não é uma atividade tão rápida. 1. Quando estou planejando eu acho cidades que possuem atividades do meu perfil naquela região do mundo: aventura, cultura, atividades locais. 2. Procure festivais que só acontecem na época/dias do ano que estarei por lá. 3. Depois de saber quais festivais acontecem eu tento acertar as datas dos festivais para estar naquelas cidades. 4. Depois de já ter separado uma gama de cidades, já sabendo as datas que tenho que estar em algumas (devido aos festival), eu começo a encaixar as cidades que separei. Nem sempre dá pra abranger tudo devido ao tempo da viagem. Na minha opinião não vale a pena passar numa cidade cheia de atrações que você gosta só para dizer que passou. Não vai ter história, vai ser só "eu passei por ali". Estou planejando pra ir em setembro, se quiser discutir algumas cidades pode me mandar mensagem privada, fico feliz em compartilhar informações.
  17. Reforço para tomar cuidado principalmente na praia do Mariscal já que você possui criança, bastante correntes. No mais, siga a dica do amigo acima. Curta as praias, as trilhas, passeios de barco, mergulhe.
  18. Ícaro, 10 dias é muito tempo pra Cartagena. Recomendo incluir algumas outras cidades da Colômbia dependendo do seu gosto, por exemplo a ilha do caribe colombiano San Andres.
  19. Tudo depende de quanto tempo você quer ficar em cada cidade, mas julgando que você quer ir pra Bogotá, Cali e Medelim também vai ser correria. Particularmente, em Santa Marta eu fiz o trekking da Ciudad Perdida (4 dias na mata colombiana) e dormi em um dos acampamentos do parque Tayrona. A beleza de Cartagena para mim está na cidade murada e não propriamente nos passeios. Caminhar dentro da cidade, conhecer as feiras os locais, tomar um café vendo o pôr do sol em cima do muro, vários kitesurf na praia é lindo. Mas os passeios em si não me chamaram muita atenção (o melhor era entrar em lama de vulcão). É uma cidade pra aproveitar a arquitetura, e se divertir com o pessoal do hostel (aliás, tem bastante brasileiros). Uma das principais atrações é a Playa Blanca, eu fui e voltei de barco. Perde de longe pra San Andres no quesito beleza e mar. O passeio de barco foi uma experiência a parte de "Titanic", as ondas estavam ENORMES, ventos FORTES, o barco CAIA entre ondas o que dava pancada no barco. Tinha crianças chorando, algumas mais desesperadas, foi uma "aventura" a parte. Então se você está interessado nas PRAIAS de Cartagena, na minha opinião não vale a pena diminuir tempo de San Andres pra ir lá. Mas se você quer conhecer a cidade murada (2 dias é mais que o suficiente), ou até fazer os passeios diferentes que a cidade oferece, dai pode valer a pena se te chamar atenção. E sobre diminuir tempo de Santa Marta, tenha em mente se você gosta de acampar e quantos lugares você quer conhecer . É um local que possui uma vibe mais roots, que dependendo do acampamento pode ter fogueira, música, etc. Sobre Tayrona (deixei um mapa em anexo), passei uma noite lá e vou pontuar algumas coisas: 1. Peguei um ônibus convencional de Santa Marta para Tayrona (nunca compro passeios prontos). 2. A trilha até o primeiro acampamento demora cerca de 45min-1hora. 3. Falam que o acampamento Cabo San Juan (algo assim) é o melhor no quesito de pessoal e beleza, só que tem que chegar cedo pra conseguir uma rede/barraca por lá, principalmente se for véspera de feriado ou fim de semana (os locais costumam ir acampar lá). 4. Fiquei no Arrecives que não é a turistada do primeiro acampamento e como não fui tão cedo tava com medo de perder viagem (uns 30-45min) até Cabo San Juan. Não estava nada cheio, dormi em rede. Pelo menos tinha uma ÓTIMA padaria nos fundos do acampamento, se você for tem que comer QUALQUER COISA lá, é tudo muito bom. 5. A partir dos acampamentos você pode visitar os diversos locais, Piscinita, Playas, etc. A quantidade de locais que você quer visitar é o critério de escolha de quantos dias você quer ficar por lá. 6. Se não me engano eles ofereciam 50% de desconto pra estudante, caso tenha carteira internacional dos estudantes, leve. E qualquer coisa mais que eu possa ajudar é só perguntar.
  20. Quando eu fui de Ko Tao pra Phi Phi comprei umas passagens nas agências de viagem de última hora (não me recordo quanto paguei, mas foi bem em conta, mesmo tendo pago um pouco por ser em cima do laço) e contava com todo o translado de Ferry - Bus - Ferry até chegar na ilha. O primeiro Ferry não foi dos mais confortáveis, teve superlotação, gente dormindo no chão, cama coletiva. Mas foi bem em conta. Veja a flexibilidade do seu roteiro e consulte essas agências de viagem locais.
  21. Quando fui pra Colômbia em 2015, lembro que peguei a opção de bagagem extra no momento da compra no site. Entrei no site deles agora e eles oferecem 3 opções de passagens dependendo dos serviços que você precisar: "Viva"; "VivaSuper"; "VivaMax". A passagem "Viva" só oferece a opção de levar a bagagem de mão. Se você quer uma bagagem de mão mais uma bolsa, "VivaSuper" é o mais adequado (foto em anexo).
  22. Fiquei 30 dias na Colômbia e gastei cerca de 6 mil (fora passagem aérea). Sem ficar de miséria ou tentando economizar a todo custo. Hospedava em hostels e focava bastante em atividades (não sou muito de ir em museus, etc). As cidades mais caras foram justamente essas duas: San Andres (visitei a ilha de Providencia também) e Cartagena. Passagem de ônibus de San Gil até Santa Marta (noturno, 13h, custou cerca de 60 reais). Avião de Cartagena até San Andres custou cerca de 110 reais. Algumas cidades que eu lembro de cabeça: Bogotá (capital, centros históricos, praças); Villa de Leyva (parece uma vila medieval, casas de barro, etc); San Gil (esportes radicais); Santa Marta (porto, cidade litorânea); Cartagena (turística, cidade murada); San Andres (famosa ilha do caribe colombiano); Providencia (menos movimentado que San Andres, possui o "mar de las 7 colores" na Crab Island).
  23. Quando fui pra Colômbia viajei por 30 dias, 5 deles fiquei em San Andres (fui pra ilha de Providencia) e 2 ou 3 dias em Cartagena. Sempre busco adaptar as viagens à minha rotina. Não gosto de museus parados, prefiro coisas interativas. Tente adaptar seu roteiro ao seu estilo também. Não vá num museu ver moedas só porque outras pessoas gostaram, mas porque vai te fazer feliz. Não vejo vantagens nem desvantagens do que fazer primeiro. Vai de você, da última imagem que você quer ter na cabeça. Particularmente não achei lá essas coisas de Cartagena. A cidade murada é linda, vale conhecer, passear, conhecer os artesanatos que são vendidos nos cantos das ruas mas não passa muito disso. Dançar salsa, banho de lama no vulcão (não cheguei a ir mas é uma opção), Playa Blanca (ir com os barcos do porto são sempre uma adrenalina à parte, só imaginava o Titanic quando entrava nas ondas grandes), são algumas atividades disponíveis Cartagena. Já a ilha você encontra diversos passeios para diversas ilhas, passeios de moto, festas, barzinhos. Há a possibilidade de conhecer a ilha de Providencia (maravilhosa), bem rústica, simples, longe apenas 3 horas de catamarã (barco) de San Andres (duma por lá). San Andres tem mais turistas, diversidade, praias maravilhosas de águas claras, animais marinhos e é mais caro. Em Cartagena há bastante turistas e moradores locais, há mais história, mais cultura. Não sai muito da cidade murada para opinar sobre a parte exterior. Em ambas cidades fiquei no Hostel El Viajero, gostei bastante. Pena que você só tem 9 dias e não pode aproveitar mais a Colômbia. Mas precisando estou ai, pode perguntar.
  24. Elas tem data definidas que teoricamente são de acordo com a lua cheia (por isso Full Moon Party). Dá pra ver as datas nesse site: http://www.fullmoonparty-thailand.com/schedules.html
×
×
  • Criar Novo...