Ir para conteúdo

Marcelo Soares

Membros
  • Total de itens

    144
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Marcelo Soares postou

  1. É aí, pessoal? Vou fazer Chile-Peru-Bilivia em agosto... Tá rolando esse grupo de whatsapp? Se estiver, me adiciona: 11963096764 Se não, vou criar, pra gente organizar mais facilmente nossas viagens.
  2. Fui para Capri em setembro e achei perfeito. Deve ser mais ou menos a temperatura que fará em abril. Vá lá, sim! Não deixe de conhecer. É espetacular.
  3. Já fiz esse retorno de Ferry saindo do Paine Grande 17, 17:30...
  4. 1. Conseguir no dia 12 subir até o Camping Torres seria o ideal... Você pode acordar bem cedo no dia seguinte e pegar o nascer do sol nas Torres. Procure vídeos no youtube. É o momento mais bonito de todo o parque! 2. O dia 14 vai ser puxado, mas da pra fazer. 3. O dia 16 tá muito vazio... Se você conseguir no dia 15 chegar no Paine grande no horário do barco de volta, já dorme em Natales, conseguindo sair cedo para Punta Arenas e aproveitar o dia, ou ficar em Natales e fazer algum outro passeio por lá. Abraço!
  5. Da pra descer por terra, mas pelo lado argentino. Você vai gastar uns 3 dias e quase o mesmo dinheiro. O melhor modo é avião. Sem promoção a LAN é cara. Procure também na SKY.
  6. 1. O plano é factível. Esse trecho do dia 20 eu já fiz. Da tempo, sim, mas precisa sair cedo. Saí um pouco tarde e acabei entrando no Ferry com a barraca desmontada na mão, pra dobrar e enfiar no saco. 2. Não conheço outras trilhas pelo parque, so o W mesmo, mas deve ter. Outra solução razoável é alugar um carro, o que vai te dar muito mais mobilidade e te salvar 1 dia... So que sai um pouco mais caro.
  7. Nunca ouvi falar desse trecho direto. Pode ser que tenha, mas acho muito difícil. Se quiser procurar, sugiro começar pelas agências de turismo de El Calafate. De lá saem passeios pros dois lugares, então se houver essa opção que você quer, eles vão ter informações.
  8. -5 tá ok. Você não terá problemas. Mas se você não tiver o tapete isolante, não esqueça de alugar.
  9. Nunca voltei pelo Grey, mas em geral os barcos são sincronizados com os ônibus. Quando o barco chega, o ônibus já tá lá esperando... É bom confirmar, mas quase certeza que você não terá problemas.
  10. Grande ideia alugar um carro. Eu já fiz isso e foi excelente. Não lembro agora, mas imagino umas 3 horas e pouco de viagem do parque até El Calafate. Mas tem 2 pontos que você precisa considerar aí: 1. Se for no inverno, as condições da pista devem ser bem precárias e o uso de correntes nos pneus possivelmente será obrigatório em alguns trechos. As locadoras normalmente já resolvem as correntes pra você. 2. El Calafate é na Argentina e o Torres é no Chile. Não calcule só a diária da locação do veículo. Tem um seguro internacional obrigatório e talvez uma permissão de tráfego internacional também.
  11. A disponibilidade desse trecho é bem pouca, e no inverno deve ser pior ainda. Aconselho a ligar pras agências de turismo em El Calafate e ver se há a opção de um passeio bate e volta. Quanto a o que dá pra ver do parque em 1 dia, infelizmente muito pouco... Não conheço os passeios de ônibus que fazem em 1 dia, mas sei que existem. Devem dar uma vista bem panorâmica, de longe. Infelizmente, os pontos altos do parque ficam a algumas horas de caminhada dos lugares onde o carro chega, de forma que vc leva um dia inteiro pra fazer cada um desses lugares. Mas, se a sua possibilidade é só essa, vale a pena mesmo assim dar uma volta lá, pra conhecer o que der...
  12. Complicado responder essa pergunta. É importante deixar claro que tudo é belíssimo! Mas, numa impossibilidade de fazer as 3 pernas, eu deixaria o Vale do Francês de fora...
  13. 1. Humanamente possível, é, mas é beeeem puxado. Você previsa ir MUITO leve pra aguentar... 2. Dentro dos limites curtíssimos de tempo, a distribuição está adequada. Uma opção razoável é começar pela perna Grey (mas aí você não pega o nascer do sol). Dorme o primeiro dia no Paine grande. No segundo, faz o bate e volta no Grey (sem mochila) e para no Italiano, no terceiro faz o vale do francês e para na hosteria Torres, e no quarto dia faz as Torres (sem mochila) e volta pra Puerto Natales. 3. Provavelmente sua barraca serve. As barracas alugadas lá são bem comuns, sem nada de mais. Se a sua tiver 2 camadas e não for de um tecido que permita passagem de vento, tá ok. So precisa alugar o colchonete isolante e o saco de dormir adequado.
  14. Tudo depende de o que você pretende fazer na volta do Grey. Se pretende chegar a tempo do ultimo catamarã pra voltar pra Natales (17:00 ou 17:30, se não me engano), realmente não da tempo. Mas se for pra dormir no Paine grande de novo, acho tranquilo. A caminhada é longa, mas é plana, sem exigências físicas. Vai levar umas 6 a 7 horas de caminhada, contando ida e volta. Como essa época do ano so escurece depois das 10 da noite, vai ter pelo menos 2 horas pra aproveitar o glaciar, descansar, comer... Saindo até 13 horas, 13 e pouco, vai que dá!
  15. Com certeza tem site, no mínimo contato por email, mas to viajando e to sem minha anotações...
  16. Infelizmente, nunca utilizei os refúgios, então não tenho as informações sobre comida e disponibilidade de vagas. Também nunca comi comida liofilizada. Sempre fui no Tang e Miojo com atum ou salsicha... Mas o bujão de gás que eu costumo comprar em Natales é exatamente esse aí.
  17. Existe tomada nas hosterias e refúgios, e possivelmente nos campings pagos. Eu costumo levar baterias ou pilhas sobressalentes pros meus eletrônicos, pra não contar com isso, mas é possível recarregar nesses lugares, sim, se você pedir pra algum funcionário, ou encontrar uma tomada dando sopa. O padrão da tomada é de ponto, e as tomadas chilenas não tem encaixe para op ligue americano de traço, muito menos pro novo sistema brasileiro de três pontos. São dois pontos e só. Leve seu adaptador, porque dentro do parque é difícil de arrumar. Se for comprar em Natales, peça por um "adaptador de chufe americano para chufe chileno", para se fazer entender.
  18. Precisa olhar bem o mapa pra ter certeza, mas acho que da pra fazer com tranquilidade às Torres e o Grey. Todo o parque você vai precisar de mais de 1 semana pra ver. Mas pelo menos umas 2 pernas do W da pra fazer, sim...
  19. Isabella, pra começar, fique tranqüila. O parque é bem sinalizado é em fevereiro tem bastante gente andando por todas as trilhas. Vamos às possibidades: 1. Fazer sozinha acampando 2. Pagar a agência (guia não me parece necessário, mas depende do seu grau de receio e grana no bolso) 3. Fazer sozinha exatamente esse roteiro que a agência propõe, reservando os refúgios você mesma e fugindo um pouco dos custos (alguém postou os sites pra reservar os refúgios há pouco tempo) O W é muito seguro, mas é puxado fisicamente para alguém sem porte físico e/ou experiência com trekking. Sendo assim, dê preferencia para as opções de ficar em refúgios, o que te isenta da necessidade de carregar um pesado material de acampamento. Mas, se você confiar no seu taco, acampa que é bem legal e mais barato. A única consideração que eu faço se você decidir ficar nos refúgios, é que o 4º dia é extremamente longo. Veja o mapa que postaram há poucos dias aqui, que te dá uma excelente ideia.
  20. Ônibus de Puerto Mont pra Natales eu acho difícil... Talvez pra Punta Arenas, mas certamente será um caminho bem longo. Considere um avião. Saco de dormir pra -4 tá suficiente. A via você pode começar pelo Grey ou pelas Torres. Pelo Grey pode ser um pouco mais rápido, pelas Torres você tem a opção de pegar o nascer do sol lá em cima. Você escolhe o que vai te satisfazer mais. Não sei como fica o parque em março. Já deve estar mais frio, mas acho que ainda não deve ter nenhuma rota fechada pela neve. É bom dar uma checada nisso, pra ficar tranquilo.
  21. Depende de que atrações você quer ver. Me pareceu meio longe do W. A perna do W mais próxima é o Grey e são mais de 8 horas caminhando, so de ida... Se você tem outros planos no parque, pode ser que seja perto.. O melhor a fazer é ver o mapa que postaram há uns 5 posts atras. Lá tem tempos e distâncias de caminhada de quase todo o parque...
  22. Por coincidencia, o Renato acabou de postar O mapa e eu não vi... Troquei Grey por Paine Grande no meu comentário... Mas a essência é essa.
  23. Alguns são acessíveis de carro, outros não. Torres e Grey são acessíveis sem precisar acampar. Nunca fui ao salto grande. Melhor refúgio: Melhor é ficar em refúgios diferentes. Torres para as Torres e Grey para o glaciar Grey. Se quiser ficar num so, da pra ficar no Torres e fazer um bate e volta pro Grey... Recomendo olhar o mapa completo... É fácil programar seu percurso com ele. Tem indicação de tempo e distancia de todos os trechos, refúgios, ferrys e tudo o que você precisa.
  24. Seu material parece ok, fique tranquilo... Basta ter talento pra encaixar tudo numa mochila de 40 litros.
×
×
  • Criar Novo...