Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

brayan.linhares

Colaboradores
  • Total de itens

    25
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Sobre brayan.linhares

  • Data de Nascimento 01-09-1991

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    México
    Argentina
    Uruguai
    Paraguay
    Sul e Sudeste do Brasil
  • Meus Relatos de viagem
    http://www.mochileiros.com/10-dias-cidade-do-mexico-nevado-de-toluca-viagem-economica-t128569.html
  • Tópicos que recomendo
    https://www.mochileiros.com/topic/69767-dica-de-mochila-escape-20l-quechua/
  • Ocupação
    Fotógrafo e Filmaker
  • Meu Blog
  • Localização
    Ver. Airton de Souza, 38, Itajai, Santa Catarina, 88309230, Brasil

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Muito Obrigado meu querido. Sem dúvidas o nevado é um lugar surreal, queremos voltar para lá e se possível pegar neve também. Ainda demos sorte de ter neve no pico mesmo no final do inverno. Abraços e obrigado por nos acompanhar.
  2. 10º Dia: De volta ao Brasil. Dia de nostalgia antecipada, nosso voo saia por volta das 14 horas, então nos programamos para estar no aeroporto as 12h. Melhor esperar um pouco do que perder um voo não é mesmo? Depois de tudo arrumado descemos para tomar um café no Pausa Café, que fica ao lado da estação de Metro Isabel La Católica. Escolhemos o tradicional, vem um suco de laranja + Café + Um prato da sua escolha, acho que já escrevi aqui neste relato que o café de manhã lá é equivalente ao nosso almoço, feijão, frango, pimenta e tudo que tem direito... Sempre fico um pouco tenso com esses horários de voo então achei melhor não comer nada, lembro de ter pego um muffin ou algo assim. Já a sara pegou um prato parecido com a enfrijolada, lembro que ia feijão, creme e pepinos. Voltamos ao apartamento, nos despedimos da Ana e do seu cachorro Tulio. O Uber até o aeroporto custo $80MXN não pegamos transito e rapidinho estávamos lá, achei interessante que a área de embarque do Aeroporto é bem mais moderna e organizada que o desembarque. De resto tudo fluiu bem, o avião saiu na hora programada e logo nos primeiros minutos de voo alguém passou mal, foi solicitado um médico mas em minutos tudo se resolveu e o voo seguiu como planejado. Nossa primeira escala era no aeroporto El Dorado em Bogotá, logo na aproximação do aeroporto vi pelo mapa de voo que algo estava "fora do normal". Me refiro fora do normal por não seguir os procedimentos comuns para poouso, no mapa de voo deu para reparar que começamos a voar em círculos, logo o comandante do voo anunciou que por conta do mal tempo faríamos uma espera para pouso. Até ai tudo normal, depois de uns 30 minutos foi anunciado que o procedimento de pouso seguiria normalmente então começamos a descer. Descemos e descemos e não saiamos do meio das nuvens, aquela clássica cena de filme, raios, chuva, nuvens, barulhos. Esse era aquele típico momento normal que deixo todo mundo tenso, e após minutos de descida do nada a pista aparece, pouso feito com sucesso e lá se foi a tensão. Fizemos um lanche no aeroporto El dorado, e esperamos até o próximo voo que seguiu tranquilo até nossa chegada em SP ao nascer do sol. Finalmente Brasil, depois de mais de 20horas entre aeroportos e voos o cansaço já estava batendo. Aqui vai uma dica legal, chegamos em GRU pela Avianca e tínhamos passagens da Gol saindo de CGH, apresentamos as passagens da gol e conseguimos ir de graça com o ônibus da companhia até congonhas. De lá seguimos para o ultimo voo do dia e enfim chegamos em casa. Até hoje só temos agradecer por toda a viagem e todo povo Mexicano, foram dias incríveis de muita hospitalidade e experiências novas. Gracias México! ATENÇÃO! Se você chegou agora aqui, volte a Página 1 lá está cheio de indicações e dicas, aproveite e leia todo o relato que está muito legal e repleto de fotos! Deixo aqui nosso vídeo da viagem para animar você a ler todo relato As poucas fotos do último dia: Comprem esse chá, é muito bom! Aquele café da manhã bem leve. Despedida do Tulio Nos despedindo da Ana. (Não sei o que houve com essa foto :/) Chegada a Guarulhos Praticamente Avistando nossa casa pela Janela do Avião. Se você quer ver mais fotos nossa de viagem, é só seguir nosso INSTAGRAME se você quer ver mais relatos em forma de vídeo é so se inscrever no nosso canal do YOUTUBE Também espero você lá no nosso FACEBOOK Obrigado por ter lido até aqui, nos vemos pelo mundo!
  3. 9º Dia: Centro e compras. Começamos o dia bem devagar, acordamos meio tarde e fomos tomar café da manhã em uma padaria tradicional na rua do nosso apartamento.Depois de comer um Muffin sorridente (ver foto) seguimos em direção ao Zócalo, a essas horas aquela clima triste de final de viagem já tomava conta de nós.Só de saber que nas próximas 24hrs estaríamos iniciando a jornada de volta para o Brasil, já ficávamos para baixo e com uma saudade antecipada desse pais maravilhoso chamado México. Depois do saboroso café fomos caminhar sem pressa pelas ruas do centro e acabamos parando em uma tradicional loja de bebidas, na verdade quem nos indicou a loja foi nossa Anfitriã Ana. Infelizmente não me recordo o nome, mas fica na região próxima ao Zócalo. Lá tem várias opções legais de bebidas e lembrancinhas, compramos algumas garrafas de Mezcal com Gusano de Maguey (Aquela Larva dentro da bebida). Compramos também charutos, mini tequilas e mais algumas lembrancinhas. Em Seguida fomos a uma Churreria que tanto queríamos ir, comemos mais uma vez o tradicional churros mexicano porem desta vez pagamos bem mais caro do que os vendidos na rua. Digamos que seria um churros mais elaborado, com recheios de Nutella por exemplo. Também aproveitamos o resto do dia para ir a um supermercado comprar alguns molhos de pimenta para trazer para o Brasil. A tarde também resolvemos experimentar uma empanada de Camarão de uma banquinha de rua que ficava bem na porta do nosso prédio. Simplesmente o melhor lanche de rua que já comi, por isso volto a frisar "Por favor, comam na rua!" A empanada nos custou $5XMN. Final da tarde resolvemos ir novamente a feira Ciudadella e compramos alguns artesanatos para trazermos de lembrança, a noite reservamos para nos despedir do Vip`s . E esse foi nosso triste dia de despedida do México, fomos dormir cedo para no próximo dia enfrentar a maratona de volta para o Brasil. Muffin Sorridente Churros, churros, churro... Empanada de Camarão Se você quer ver mais fotos nossa de viagem, é só seguir nosso INSTAGRAME se você quer ver mais relatos em forma de vídeo é so se inscrever no nosso canal do YOUTUBE Também espero você lá no nosso FACEBOOK
  4. 8º Dia: Bairro Condesa & Mariachis Ainda exaustos pelo dia anterior, acordamos com aquela vontade de ficar na cama o resto dia. Mas como diz o pensador "lá na gringa o tempo se perde em dólares ". Dito isso fomos correndo nos arrumar para bater perna mais um dia. Todos os dias caminhávamos muito, no mínimo 8km e já chegamos a caminhar 22km num dia . Já estávamos satisfeitos com tudo que vimos e vivemos, então nos dedicamos a ter um dia mais light e voltar com mais tempo e atenção a lugares que estavam na nossa lista de desejos. Além disso tínhamos um trabalho fotográfico para realizar pelas ruas do centro. (Apesar de ser fotógrafo de profissão, a maioria das fotos desde tópico são de celular, então relevem a qualidade .) Pegamos o metrô na esquina do nosso apartamento e fomos direto para o Palácio Bellas Artes, localizado no coração da cidade. É um imponente monumento construído em 1934, e o mais importante teatro de ópera da cidade. Esse não é muito nosso tipo de turismo, então fizemos uma breve visita ao seu interior e vimos os belos murais, inclusive os de Diego Rivera. Para chegar ao palácio é super fácil, basta pegar a linha 2 do metrô e descer na estação Bellas Artes. Usamos a bela fachada do palácio para fazer uma parte do trabalho fotográfico, o ruim é fotografar com todo aquele público olhando. Logo ao lado do palácio está localizada a Torre latino Americana (Relatei no dia 3), e também a Casa dos Azulejos. Ao longo dos dias passamos várias vezes pela casa dos azulejos, mas neste dia resolvemos para e conhecer melhor. A Casa começa se destacando pelo seu exterior e logo ao entrar você se sente em 1940, lá dentro funciona uma tradicional cafeteria, o destaque fica por conta das vestimentas típicas das garçonetes. Se você quer dicas detalhadas lá da casa dos azulejos é so clicar AQUI! Aproveitamos as sacadas da casa e fizemos mais umas fotos para o nosso trabalho fotográfico. Saindo da casa dos azulejos fomos aproveitar a hora mais gostosa do dia, e como bons fãs que somos de frango frito tivemos a sorte de encontrar um restaurante KFC, bem em frente a torre latinoamericana. Nos surpreendemos como a equação Preço + Sabor x Tamanho . Escolhemos um combo para cada, estava realmente delicioso! E para fechar com chave de ouro só nos custou $170MXN para os dois. Dedicamos a parte da tarde para passear pelas ruas de Condesa, um bairro onde o histórico e o moderno andam lado a lado. É engraçado ver como tudo muda repentinamente comparado a outros bairros, a maioria das pessoas na rua são jovens, e também vimos muitos estrangeiros. De fato é um bairro que os estrangeiros dão preferência para morar. Grande parte dos mexicanos que moram lá quase sempre tem um poder aquisitivo maior. Em conversa com nossa Anfitriã Ana, chegamos a conclusão que grande parte dos moradores devem ser derivados da colonização espanhola, pois em Condesa é bem mais difícil ver mexicanos com aquela aparência indígena tão comum nas áreas centrais e periferias. Muitos jovens procuram o bairro por ser um lugar mais descolado, e a noite a vida noturna também é responsável pela fama do bairro. Andamos sem pressa pelas ruas, fotografando os contrastes de construções modernistas e históricas. Paramos no meio da tarde para tomar uma cerveja e comer uns petiscos. Escolhemos a tradicional La Cervecería de Barrio, pedimos tacos de mariscos, limonada, e uma cerveja muito tradicional da marca Índio, Tudo por $125MXN. Continuamos nossa caminhada pelas ruas até parar no Parque México, lá fizemos mais algumas fotos para nosso trabalho. O Parque é bem agradável para se passar o dia, tem riachos e fontes pelo caminho, e também é conhecido pela quantidade de cachorros que por lá estão. Pegamos o metrô em direção ao centro e descemos bem perto do museu da Tequila, ficamos bem tentados em fazer o tour e a degustação no museu mas acabamos desistindo. Sentamos num banco em frente ao museu e ficamos vendo os Mariachis se apresentando na praça, até que fomos abordados por um simpático mariachi que nos ganhou na insistência , depois de tanto relutar acabamos aceitando que eles se apresentassem para nós por apenas $50MXN. Assim que demos sinal verde para o simpático mariachi ele saiu correndo pela praça a procura de parceiros para fazer a cantoria, e depois de uns 15 minutos ele conseguiu reunir todos os instrumentistas para sua apresentação. A apresentação durou uns 3 minutos e foi mais legal que o esperado, sem dúvidas uma história para os netos. (Video abaixo com um pouco da apresentação dos mariachis.) Encerramos o dia fazendo o que mais fizemos durante a viagem.. comendo. Para abrir o apetite compramos em uma banca de rua uma porção de deliciosos Chapolines , os famosos grilos fritos do México. Por $15MXN compramos um saquinho de grilos bem fritinhos, não achei maravilhoso mas também não achei ruim. Deve ser muito bom recém fritos e acompanhados com uma cerveja geladinha, não me recordo de nada para comprar com o gosto. Depois do apetite aberto fomos bater nosso cartão lá no VIP`s, lugar onde sempre comíamos bem e barato. Se for para a Cidade do México procure por algum restaurante VIP`s, tem vários pela cidade e servem uma bela jarra de limonada. E assim terminou mais um dia. Agora da uma espiada como foi a apresetação dos Mariachis, a cantoria começa no minuto 5 mas recomendo ver o vídeo todo Bellas Artes Casa dos Azulejos Almoço no KFC Av. Chapultepec Ruas de Condesa. La Cerveceria de Barrio Parque México Foto com os Mariachis Famosos Chapolines Jantar no Vip`s Se você quer ver mais fotos nossa de viagem, é só seguir nosso INSTAGRAM E se você quer ver mais relatos em forma de vídeo é so se inscrever no nosso canal do YOUTUBE Assine este post porque a viagem continua...
  5. brayan.linhares

    Como inserir tags nos tópicos

    @Silnei Entendido, obrigado novamente
  6. brayan.linhares

    Como inserir tags nos tópicos

    @Silnei Mais uma dúvida, meu tópico de relato está sem aquela TAG grande em vermelho, como faz para adicionar?
  7. brayan.linhares

    Como inserir tags nos tópicos

    @Silnei Show!! Agora deu, muito obrigado!
  8. brayan.linhares

    Review Lanterna Clic Quechua - Resistente a água

    Fala pessoal, tudo certo?A um tempo adquiri a lanterna Clic da Quechua.Escolhi este modelo pois precisava de uma lanterna compacta, leve, resistente a água e com uso de bateria, a ideia era usar em trilhas e acampamentos. Passados algum tempo de uso só tenho pontos positivos para destacar no produto.Deixo aqui o video review onde explico em detalhes cada ponto do produto: Se este review foi relevante para você, se inscreva no nosso canal clicando AQUI e ajude a fortalecer o nosso trabalho. Boa Trip a Todos! Nossas redes sociais - MUNDO DE QUINTAL •Segue lá no Instagram: https://instagram.com/mundodequintal •Inscreva-se no nosso canal: https://goo.gl/fn2j2e •Curta nossa página no Facebook: https://goo.gl/6fvYCC
  9. brayan.linhares

    Como inserir tags nos tópicos

    Olá, procurei incansavelmente e não achei esta opção de adicionar Tags nos meus conteúdos, ocorreu alguma mudança?
  10. brayan.linhares

    Dica de Mochila - Escape 20L Quechua

    Fala pessoal, tudo certo? A alguns meses atrás adquiri a mochila ESCAPE 20 Litros da quechua, por ser novidade da marca decidi fazer esse review para quem possa interessar. Escolhi este modelo pois precisava de uma mochila que atendesse minhas necessidades no dia a dia, e também em trilhas e acampamentos. Passados algum tempo de uso só tenho pontos positivos para destacar no produto. Deixo aqui o video review onde explico em detalhes cada ponto do produto: Se este review foi relevante para você, se inscreva no nosso canal clicando AQUI e ajude a fortalecer o nosso trabalho. Boa Trip a Todos! Nossas redes sociais - MUNDO DE QUINTAL •Segue lá no Instagram: https://instagram.com/mundodequintal •Inscreva-se no nosso canal: https://goo.gl/fn2j2e •Curta nossa página no Facebook: https://goo.gl/6fvYCC
  11. 7º Dia: Nevado de Toluca & Centro Histórico de Toluca

 Acordamos as 4h da manhã do tão esperando Domingo, dia de conhecer o nevado de Toluca. 
Estávamos muito ansiosos pelo dia que viria, por vários momentos conhecer o Nevado de Toluca foi uma dúvida, que só virou certeza na noite anterior. 
O motivo de ser uma duvida é fácil de ser explicado pois apesar de ser um grande destino turístico, chegar lá não é uma tarefa das mais fáceis. O Pico do nevado está 20km a cima da estrada mais próxima, ou seja chegar até a base é relativamente fácil, da base ao pico é a parte mais difícil. O Nevado de Toluca na verdade é o nome do parque nacional onde está inserido o vulcão Xinantécatl, este já está inativo a milhares de anos e suas crateras hoje são belos lagos de água espelhada. Desde o planejamento da viagem o parque Nevado de Toluca nos chamou atenção por ser o 4º ponto mais alto do México estando a 4.690 Metros acima do nível do mar (Sentimos a altitude na pele), e também como o nome diz o pico é Nevado. Existem basicamente 3 formas de chegar até o pico do nevado: 1 - Alugar um carro e ir até a base do vulcão de carro. 2- Pegar um ônibus até o vilarejo na base do parque nacional e conseguir uma carona 20km morro a cima até a base do vulcão. 3 - Ir de ônibus até o vilarejo e subir caminhando 20km morro a cima. Esse era o motivo das nossas dúvidas, pois a ideia inicial era alugar um Carro ainda na CDMX e ir até o vulcão, por questões financeiras acabamos abandonando está opção. Depois a ideia era ir de ônibus até o vilarejo e conseguir uma carona até a base do vulcão, mas como os planos eram de ir segunda feira ficamos com medo de não conseguir a tal da carona, chegamos a cogitar também pegar um taxi no vilarejo e subir de táxi mas ficaria inviável. Então em meio as nossas tentativas de ir ao nevado conhecemos um casal de Brasileiros (relatado no dia 5) que também estavam querendo ir para lá, conversa vai, conversa vem, descobrimos que o casal de anfitriões do Airbnb que eles estavam hospedados tinham parentes em Toluca, foi ai que nossa sorte virou pela primeira vez. Para completar a história, assim como eu o anfitrião era fotógrafo, e justo no mesmo dia eles iriam para Toluca visitar os pais. Então combinamos inicialmente de irmos todos juntos de ônibus a Toluca, e chegando lá Eu, minha noiva e o casal de brasileiros iriamos pegar outro ônibus até o vilarejo de Raices e de lá tentaríamos um táxi ou carona até a base do nevado. Então marcamos todos as 5:30 da manhã na estação de metrô Revolución, acordamos cedinho a temperatura estava por volta de 8º. Chamamos um Uber para seguir até a estação, já que neste horário o metrô perto do nosso Airbnb ainda estava fechado. Chegamos no metro Revolución que também estava fechado, então fomos caminhando até a estação mais próxima de Metrôbus e no caminho compramos protetor labial que foi de grande ajuda. Seguimos de Metrobus $20MXN (casal) até alguma estação de metro da linha 1(rosa) e de lá seguimos de metrô até a estação final Observatório (linha1) > + Informações e Horários de ônibus < que é interligada com o terminal rodoviário. As duas passagens de ida para Toluca custaram $118MXN e fomos com a empresa Flecha Roja, os ônibus são muito bons e a viagem de 1h foi tranquila. Chegando na rodoviária de Toluca foi onde a nossa sorte virou pela segunda vez, Karen e seu Marido (O casal de Toluca) falaram que gostariam de passar o dia conosco lá no nevado, então fomos a pé até a casa da mãe da Karen e lá pegamos o carro de sua mãe, perfeito! Estávamos a caminho do tão sonhado nevado de Toluca, do centro de Toluca até o vulcão foi uma viagem de cerca de 50 minutos. Lembro da primeira vez que avistamos ainda no carro os picos Nevados do Vulcão, foi uma animação só. Ainda no vilarejo de Raices paramos para almoçar antes de subir, por indicação da Karen escolhemos um prato feito com milho azul e carne (infelizmente não me recordo o nome, se alguém souber deixa ai nas respostas ) O prato + refresco de tamarindo custou $150MXN para duas pessoas. Ainda em frente ao lugar que almoços tinha uma feirinha tradicional de Igreja, aproveitamos e compramos $30MXN em doces. De barriga cheia embarcamos todos no carro e começamos a subir os 20km de estrada de chão em direção a base do vulcão, o que nos chamou atenção foi a quantidade de pessoas praticando corrida de montanha, fazia por volta de 5º e eles subiam correndo de roupas curtas a mais de 4.000 metros de altitude . É possível chegar de carro até bem perto do vulcão, ainda no começo da subida é necessário pagar uma taxa de $40MXN para acesso ao parque nacional. Já lá em cima tem um amplo estacionamento (que em dias de neve fica lotado rapidinho) e uma estrutura simples de banheiro que pode ser utilizada por $15MXN. Ainda lá em cima em dias mais movimentados tem uma equipe medica de prontidão, pois muitos visitantes passam mal devido a altitude. Aqui temos mais dois pontos importantes, para se chegar até a cratera do vulcão existem dois meios: 1- Contornar a pé a encosta da cratera, um trajeto plano de 7km. 2- Subir pela encosta da cratera um trecho de 2km, que apesar da distância mais curta a altitude faz você sofrer bastante, acreditem! Escolhemos o caminho mais curto, e logo nos primeiros metros de subida sentimos de verdade os efeitos da altitude, uma sensação no mínimo curiosa. Seguimos em ritmo lento assim com o a maioria dos visitantes , passado alguns minutos de subida nos deparamos com a incrível vista das crateras e os picos nevados, uma sensação única. Dica Importante, vá com calçados apropriados, de preferência botas para evitar torções nos pés, o caminho tem bastante pedras soltas o que favorece escorregões e torções. Leve agasalhos pois estávamos em um dia de sol e a temperatura lá era 1º, passe protetor solar. Iniciamos o caminho de descida até próximo do lago, é bom descer com calma pois como falei as pedras soltas potencializam os riscos de acidentes. Chegamos no lago e aproveitamos para fazer algumas fotos, Claudio nosso amigo brasileiro se aventurou em subir algumas trilhas que tem na outra face do vulcão e nós ficamos ali contemplando tamanha beleza e descansando. Se a descida cansou imagine a subida, fizemos todo o caminho de volta, tiramos mais algumas fotos e quando chegamos na parte superior aproveitamos para brincar na neve igual criança, deu até para fazer anjinho na neve . Estávamos no final do inverno Mexicano, e demos sorte de pegar uma semana de frente frita, o que fez nevar durante a noite lá no nevado pois nesta época do ano dificilmente tem neve por lá. No meio do inverno é possível praticar até snowboarder lá nas montanhas. Ainda em êxtase por tudo que vimos demos inicio a nossa volta para o centro de Toluca, era um domingo e as ruas estavam vazias até chegarmos na praça principal onde estava acontecendo algum festival musical. Por indicação dos nossos amigos mexicanos fomos comer deliciosas Tortas de Chorizo (Sanduíche de linguiça) na Torteria La Vaquita Negra, segundo nossos amigos era a melhor torneira da cidade, sem duvidas eram deliciosas. Para terminar a comilança pegamos um delicioso sorvete na sorveteria Santa Clara, que faz historia desde 1924. Como forma de agradecimento nós pagamos a conta dos nossos amigos mexicanos. Nas imediações da praça principal tem bastante coisa para conhecer, igreja matriz, prefeitura, teatro e vários prédios antigos. Mas o que mais nos chamou atenção foi o Cosmovitral, que é o jardim botânico da cidade. A entrada custa $10MXN e o lugar é lindo, tem uma enorme variedade de plantas e é extremamente bem cuidado, o destaque do local fica com os belíssimos vitrais que com sorte ganham uma coloração especial quando o sol alinha com seus desenhos. Uma das coisas mais legais que aconteceu na visita ao cosmovitral foi ter conhecido dois criadores de aves de rapina, pai e filho criavam com muito carinho as águias que eram responsáveis por manter o vitral livre de aves que poderiam prejudicar as plantas. Conversei por intermináveis minutos com eles e até apreendi a lançar a águia para voo, sem duvidas uma experiência inesquecível. Ainda na praça em frente ao Cosmo Vitral compramos alguns artesanatos, nosso casal de amigos mexicanos nos deixaram na rodoviária de Toluca e partimos rumo a CDMX. Para a volta optamos pela mesma empresa de ônibus e o valor ficou em $124MXN. Chegando na CDMX pegamos o metrô de volta para a casa, na nossa estação de parada nos despedimos do casal de amigos brasileiros que iriam para o terminal rodoviário Indios Verdes para então ir para o sul do México. Não sei se já mencionei mas mantivemos a amizade com esse casal, e no inicio de 2017 fizemos uma roadtrip com eles pelo Uruguai. Em breve o relato dessa trip vai estar por aqui. Enquanto isso vou deixar aqui um spoiler do que foi essa viagem: Se curtiu o vídeo não deixe de se inscrever no canal e ficar por dentro do que vem por ai Voltando ao relato do México... Chegamos no apartamento por volta das 21h completamente exaustos e igualmente felizes, um dia para nunca ser esquecido. Sol Nascendo a caminho do Metrô. Já em Toluca a primeira vez que avistamos o Nevado. Nevado Cada Vez mais Perto. Refresco de Tamarindo , ao fundo Karen nossa amiga mexicana. Comida Verdadeiramente Mexicana. Nosso "Restaurante" em Raices, pés do nevado. A caminho das crateras. Montes Nevados. Sara e uma das crateras ao fundo. Eu com uma das crateras ao fundo Nós A caminho da cratera. Aqui Começa a Neve Essa estradinha lá na encosta ao fundo é a opção de 7km para chegar até as crateras. Deliciosas Tortas de Chorizo. Sorvete Santa Clara, desde 1924. La Vaquita Negra. Prefeitura de Toluca. Cosmovitral. Criadores de águia, a mesma presente na bandeira Mexicana. São usadas para controlar a população de aves que vivem no cosmovitral. Catedral de Toluca. Se você quer ver mais fotos nossa de viagem, é só seguir nosso INSTAGRAM E se você quer ver mais relatos em forma de vídeo é so se inscrever no nosso canal do YOUTUBE Assine este post porque a viagem continua...
  12. @LF Brasilia Muito Obrigado, sempre tentamos fazer o melhor Foquei em terminar de uma vez essa semana todo o relato, espero que continue acompanhando Sim, sempre em alguma viagem alguém vem perguntar informações para nós
  13. @cra3689 Ainda não terminei, uma vergonha né Neste momento estou escrevendo mais um trecho
  14. Fala Arthur, vou continuar a escrever sim, vou ver se termino mais um dia hoje, você viaja quando?
  15. Olá Maurício, no primeiro tópico do post tem um link para download da planilha que diz com todos os gastos, lá está para duas pessoas aí é só dividir. O relato ainda estou terminando, como estou viajando tá difícil de terminar. Abraços, qulqjer coisa é só falar.
×