Ir para conteúdo

ogum777

Membros de Honra
  • Total de itens

    2.159
  • Registro em

  • Última visita

Respostas postados por ogum777


  1. Pessoal, quando vocês viajam pra dormir em redes, onde deixam a mochila? como protegem ela?

     

    uso rede no meio do mato, ou em casa de conhecidos.

     

    no meio do mato, a mochila fica dentro de um saco plástico grande, perto da rede. como no meio do mato estou bem escondido - a rede permite vc adentrar mata adentro e ficar num canto onde ninguém te vê - não há problema.

     

    e na casa de amigos e conhecidos, vale a confiança.


  2. ogum, valeu pela dica! ::otemo::

     

    Estava mesmo muito propenso a partir para uma Equinox ou Alto Estilo mesmo. Olhando pessoalmente, dá pra ver a diferença de qualidade estre Curtlo, Equinox e Alto Estilo para a T&R, por isso coloquei na minha pergunta a ressalva sobre a T&R...

     

    Em relação ao detalhe de ser para minha esposa, que tem um "porte pequeno", rsrsrsrs, você acha que a Alto Estilo vai atender tranquilo? Marketing é foda, a gente fica olhando aquele LF (Lady Fit) nas mochilas da Curtlo e daí dá a impressão que nenhuma outra presta pra mulher, ou que vai ser uma sacola comparada às LF... ::hein:

     

    Bom, voltando às mochilas da Alto Estilo. Dentro desses volumes em torno de 50L, existem 4 opções. Qual você recomenda?

     

    - Ataque 40L (R$ 250,00)

    - Três Picos 40L (R$ 210,00)

    - Marumbi 50L (R$ 200,00)

    - Verglass 55L (R$ 305,00)

     

    Sendo que a Ataque 40L e a Verglass 55L são mais robustas e a Marumbi parece não ser de Cordura, o que significa menor resistência do tecido.

     

    Muitíssimo obrigado pela ajuda!

     

    respondendo rapidinho: escolha a que tiver armação. veja tb as medidas do corpo dela.

     

    como é mulher, corpo mais estreito, costas mais curtas. uma sugestão tb é a alpina 45 da conquista montanhismo.

     

    mas como é menina e rareiam mochilas pra elas aqui no brasil, faça-experimentar antes. com essa altura dela fica difícil achar uma de 60 litros que dê ajuste. mesmo da deuter.

     

    a melhor mochila feminna do brasil eram as finaddas mont-blanc. quem tem não vende. a cris, editora, pegou uma usada que teve que remendar, mas não quer outra coisa nas costas. penou com diversas outras mochilas e só a mont-blanc deu jeito.

     

    mulher tem que ter um formato de alça muito diferente: inserção próxima pelos ombros mais estreitos, mas na frente tem que ser mais ampla a distância pra não pressionar os seios. não é só o ajuste da barrigueira da curtlo, não basta isso. é um formato de alça muito diferente das mochilas masculinas. faça-a experimentar.


  3. Pessoal, preciso de umas dicas!

     

    Estamos minha esposa e eu indo pra Chapada Diamantina agora em meados de dezembro e precisamos comprar uma mochila pra ela. Para fazermos o Paty em 5 dias e ficar mais 3 dias em trekkings de 1 dia (bate e volta) vou com uma 75L e estávamos pensando em uma de uns 50L para ela (ou 40+10L, 40+5L, enfim)...

     

    Detalhes: Ela é super magrinha, tem 1,57m e 43kg, e a idéia é não sobrecarregar demais a coitadinha! :lol:

     

    Que mochila vocês me indicam? Estamos vendo principalmente os modelos com o volume que citei (cerca de 50L) das marcas Trilhas&Rumos, Curlo, Alto Estilo, Conquista e Equinox. As Deuter descartamos pelo custo, as Curtlo estamos achando muito caro também (mais de R$400,00 pela Mountaineer 40+5L LF) e as T&R estamos desconfiados da qualidade... o que vocês me dizem?

     

    Pro biotipo dela, existe algum modelo mais adequado? Obrigado a todos pela ajuda! ::otemo::

     

    vai de alto estilo. qualidade excepcional. bom preço. e não chama a atenção da ladroagem como as mochilas caras.


  4. Estou pesquisando para comprar uma barraca para viajar a Cordilheira no verão em 2012, possivelmente Cordon del Plata e talvés Aconcágua pela rota normal. Já estivem em alta montanha algumas vezes, porém nunca com equipo próprio. Verifiquei que barracas de três estações se adaptam muito bem, pois, mesmo enfrentando bastante frio, no verão não há grande quantidade de neve. O que me preocupa realmente é o vento. Gostei muito da AZTEQ MINIPACK, pois ac redito que se adapta ao frio porém gostaria de saber se é realmente resistente a fortes ventos, já que se trata de uma barraca confeccionada com uma única vareta. Também gostaria de aber se alguém tem alguma sugestão de compra de uma barraca similar a AZTEQ MINIPACK porém mais reforçada, com mais varetas ou com melhor suporte ao vento.

     

    Grande abraço.

     

    olha a manaslu comet.


  5. Olá,

     

    eu tenho uma mochila da North Face, Recon Daypack 30 litros. nela cabe bastante coisa e eh bem confortavel.

    Voces acham q com ela da p fazer 4 dias de mochilao na Alemanha?? Tipo saindo de Frankfurt p Berlim.. Penso q 4/5 dias eh bem tranquilo, levando em conta q precisarei de menos roupas.

     

    Obrigada,

     

    Carol

     

    separa tudo o que vai levar e tenta colocar nela.

     

    se faltar pouco espaço, racionalize o que vai levar. nécessaire pode diminuir. leve, por exemplo, só a quantidade de xampú que vai usar. cremes e outras coisas q meninas gostam de levar, leve em potes pequenos. isso já faz com que se economize bastante espaço. se racionalizar uso de roupas, sapatos e etc, pode até sobrar espaço em 30 litros. pois são apenas 4 dias, né? use a mesma calça nesse 4 dias que vc já salva bastante espaço.

     

    se mesmo assim não couber, procure uma mochila maior.


  6. gente,

     

    cuidado com kailash. muita gente reclama que as mochilas perdem a forma depois de algum tempo de uso. houve reclamação sobre isso inclusive em fóruns argentinos.

     

    uma marca que é pouco comentada aqui é a poc, de santa catarina. as mochilas não tem muito apelo visual. são simples. mas são bem feitas. eu tenho um alforje da poc, é pau pra toda obra. uso diariamente na bicicleta, já comprei usado, bem usado, e tá lá firme e forte.


  7. gente,

     

    cuidado com kailash. muita gente reclama que as mochilas perdem a forma depois de algum tempo de uso. houve reclamação sobre isso inclusive em fóruns argentinos.

     

    uma marca que é pouco comentada aqui é a poc, de santa catarina. as mochilas não tem muito apelo visual. são simples. mas são bem feitas. eu tenho um alforje da poc, é pau pra toda obra. uso diariamente na bicicleta, já comprei usado, bem usado, e tá lá firme e forte.


  8. dyneema? oba, vai fazer companhia à minha Jam2 Golite hehehe.

    Valeu a provocação. Vi 5 comentários ruins em site (chileno?) falando mal da resistência da Ferrino. Estranho que a Ferrino é de alta tecnologia para barracas, mas parece que deve muito quando fazem mochilas. Relatos vários de descosturar, mesmo com peso em torno de 20 kg. E já na segunda trilha...

    Vamos ficar com a Brasileiríssima M12, em Alto Estilo !! Parece ser bem acolchoada, bem confortável e resistente para 25-26 kg de carga.

    Concordo que excesso de "firulas", bolsos, etc, podem complicar. Tanto que estou com a Alpina 77. Só que ela não aguenta o peso que preciso.

    obrigado de novo.

     

    pois é, andré, a alpina realmente não é para esse peso. até o nome remete a isso. um saco alpino em tese é só pra ataque. a minha é o modelo anterior, a 70. só tem bolso na tampa... hehehe, não tem mais nada. é ainda mais limpa. mas eu gostaria de uma barrigueira melhor. mais larga. aí ela seria mais adequada a um pouquinho mais de peso.

     

    pra mais peso essa alto estilo está na mira. tenho uma equinox elevation, mas usada basicamente pra viagens. um dia ainda aprendo a fazer mochilas... e monto a minha mochila perfeita... ::hahaha::


  9. andreantunes,

    dê uma olhada nas mochilas da alto estilo.

    elas são muito recomendadas pelo pessoal do paraná. o padrão de feitura é muito bom, e não são tão pesadas quando as deuter.

    http://www.altoestilo.com/site/cargueira

    essa é pra usar com até uns 30 kg. muito regulável, inclusive no fator regulagem da altura da alça.

    .

     

    Ogum, vc ajudou bastante !! Obrigado.

    No forum comparacao-fitz-roy-75-15l-x-cargueira-85l-t58861.html , o gvogetta também faz uma boa comparação, à favor da Alto Estilo. Praticamente já está comprada a M12 Cargueira 85 litros, por R$370,00

     

    Mas só para provocar um pouco mais: pelo mesmo preço tem a FERRINO Transalp 75

     

    Fabricação

    Supertex® Supertex ® fabric, this fabric is extremely robust, ideal for a backpack that must withstand high weights over long periods.

    Polytech Endurance;

    Sistema de suspensão S.E.A. (costas) ; regula altura.

    Tela super respirável

    Alças com levantador de carga;

    Bolsos: Bolso duplo na tampa; Bolso de segurança; Bolsos laterais ;Bolso na barrigueira; Bolso frontal em tela;

    Acessórios: Fundo duplo com acesso frontal; Suporte para piolet/bastão; Fitas no fundo para fixação de equipamentos; Alças na parte superior da tampa; Fitas compressoras; Capa para chuva embutida. ;

    Peso: 2,2 kg; Tamanho: 75 l

     

    http://www.bu56.com/detalle.asp?idart=16049

    http://www.ferrino.it/upload.2009//pdf/092_098-TREKKING-ITA-UK_1.pdf ,da ferrino.it

    http://www.babaik.com/shop/en/mountain-trekking/backpacks/ferrino-backpack-transalp-75/ da pra ver melhor a suspensão e outros detalhes

    http://www.avventurosamente.it/vb/118-zaini-marsupi/6151-zaino-ferrino-transalp-75-a.html cheio de fotos de perto, detalhamento que um italiano postou...

     

    Será que ela "guenta os 30 kg" igual ou melhor que M12 da Alto Estilo??

     

    1. muito zíper, muito problema.

     

    2. mochila importada tem o problema de falta de assistência. a principal assistência é a atenção de quem produz explicando como vc resolve problemas que sinta. eu tinha isso com a mont-blanc. não vendo a minha mas nem a pau. e quando precisei de um conserto - mochila com 10 anos de fabricação merece conserto, né? - fizeram de graça. mas a empresa fechou, infelizmente.

     

    3. a alto estilo tá vindo com fivela bettgers na grandona de 95 litros. veja se não consegue na cargueira de 85 litros.

     

    4. dá uma lida nesse post:

    mochila-alto-estilo-cordilera-95l-t48211.html

     

    5. bolsos laterais eu não gosto de usar. muito menos carregar armação da barraca do lado de fora. já fiz isso q me f... de verde e amarelo me arrastando no meio de um taquaral f.d.p. na região da serra dos órgãos. prefiro botar tudo dentro da mochila. isso é uma das coisas que mais gosto nas mochilas da alto estilo. por mim nem aquele bolsinho de elástico na base.

     

    6. água eu gosto de carregar em garrafas pet no fundo da mochila. tenho cantil flexível mas acho que a mangueira exposta pode virar problema e engatar em algum lugar, como já aconteceu. uma vez um engatou-se todo e arrancou a ponta da mangueirinha... e aí o cantil flexível ficou inútil. prefiro usar uma bolsinha anexa, uma espéce de pochete, na barrigueira, com uma garrafinha pet de 500 ml. se tá tão quente que preciso ficar abastecendo essa garrafinha com frequência, o ato de parar e tirar a mochila das costas não atrapalhará, muito antes pelo contrário, me deixará com as costas livres por alguns minutos durante um certo período e permitirá eu chegar mais inteiro aonde quero. usei essa técnica com o cacius no pico paraná, e ele que tava fora de forma na época chegou ao A2 relativamente inteiro - e nunca mais quer ouvir a expressão "só mais um pouquinho".... hahahahha.

     

     

    7. pense nesses detalhes. algumas coisas que colocam nas mochilas são inúteis. resistência e transferência de carga têm que ser os quesitos que definem a compra. bolso, fita pra prender coisas e etc já são meio que acessórios. podem até atrapalhar, levar vc a prender coisas nos locais errados.

     

    8. quer uma mochila gringa legal? http://www.cilogear.com/wdywo.html - em dyneema. só 1500 doletas... hehehehehe

     

    []s


  10. andreantunes,

     

    dê uma olhada nas mochilas da alto estilo.

     

    elas são muito recomendadas pelo pessoal do paraná. o padrão de feitura é muito bom, e não são tão pesadas quando as deuter.

     

    http://www.altoestilo.com/site/cargueira

     

    essa é pra usar com até uns 30 kg. muito regulável, inclusive no fator regulagem da altura da alça.

     

    essa da conquista, não é a alpina, é mais leve também:

    http://www.conquistamontanhismo.com.br/catalogo_detalhe.asp?idPublicacao=13

     

    tem regulagem de inserção da alça. e também é feita pra carregar bastante peso.

     

    essas fábricas do sul impressionam pela honestidade: preço bom, excelente relação custo-benefício.

     

    quando a gente vai carregar muito peso, tem que ser esse tipo de mochila. eu não usaria a alpina com 18 kg. ela funciona muito bem com peso total de até uns 11 kg, pra mim. acima disso, progressivamente, a barrigueira começa a incomodar, e outras ausências de regulagem também.

     

    meu sonho de consumo pruma hipotética subida ao aconcágua seria essa:

    http://www.jandd.com/detail.asp?PRODUCT_ID=FHIF

    pesa 3,4 kg - pesada - mas tem fqma de indestrutível e de ser a única que não te mói tanto com quase 50 kg... hehehehe - 143 litros...

     

    uma coisa a gente ter que ter em mente, não existe a mochila perfeita. as superleves tb exigem equipo superleve e pouca carga, não mais que 10 ou 12 kg. afinal tudo tem um preço.


  11. fogareiro se compra, espiriteira se faz. espiriteiras como trangia e outras pesam muito.

     

    pra montanha - de verdade, não os morros do brasil - é fogareiro que se usa. tem que se ficar um tempo parado, aclimatando, e portanto são feitas muitas refeições. aí o fogareiro leva vantagem, +/ se equivalendo o uso de fogareiro a combustível líquido ou a gás.

     

    ressaltando que a partir de 5500 mts de altitude fogareiros a combustível líquido vão progressivamente perdendo a capacidade de funcionamento, e aí só fogareiro a gás funciona.

     

    a gás o problema é a baixa temperatura que pode fazer o gás liquefazer. mas aí é só aquecer o cartucho. meio hora dentro da jaqueta e já era. pode urinar em cima tb.... heheheheh

     

    mas trilhas no brasil raramente são de muitos dias. e mesmo nos e.u.a., mesmo nas longas trilhas, como a pacific crest trail, possuem pontos onde se pode reabastecer no meio do caminho.

     

    aí a espiriteira - sempre home made - ganha, é imbatível.

     

    e cá entre nós, é do kct ficar brincando com as latinhas e fazendo espiriteiras. :D


  12. barraca que permita cozinhar dentro, no avanço e etc, já é uma segunda categoria, é barraca de expedição. aí valem à pena as manaslu. a comet, é pra uma pessoa. pesa 2,4 kg. mas cabe tudo dentro, é 4 estações, aguenta ventos que fazem as azteq sair voando, dá pra cozinhar no avanço, com dificuldade mas dá. mas precisa de uma comet pra fazer petrô-terê? não.

     

    mano, vc me deixou com medo agora. meu maior medo eh justamente a resistencia ao vento lá em Torres Del Paine. ouvi falar que os campings sao relativamente protegidos, mas nao pretendo arriscar. uma Nepal sobreviveria, armada da forma correta?

     

    moçada, obrigado pelas dicas preciosas so far :)

     

     

    bruno, já teve gente subindo o aconcágua de nepal. se é camping protegido, pode usar. não conheço TDP. mas se vc já acampou por aí, sabe que qq morrinho na frente já protege pra dedéu de vento.

     

    TDP é circuito quase CVC, tá tudo estruturadinho, nunca vi relato de TDP de gente que tenha passado perrengues reais. normalmente é reclamação de saco de dormir que não tava quente quando o cidadão entrou nele (acho que não sabe que o saco não esquenta sozinho) ou cansaço, excesso de peso e etc.

     

    pode ir tranquilo com a nepal. e mesmo aqui no brasil, tudo depende de onde vc está e como monta a barraca.

     

    tem um relato meu sobre o Pico Paraná (a terceira vez que fui) na qual eu dormi pq tava numa manaslu discovery, mas um casal numa minipack passou a noite inteira segurando a armação da barraca por conta do vento f.d.p. que apareceu no meio da noite.

     

    mas eles não escolheram bem também o local de armar a barraca, montaram num local com vista linda mas exposto ao vento...eu cheguei depois deles e peguei um dos locais mais tranquilos - e eles poderiam no meio da noite ir pra dentro do abrigo de pedras. o PP é uma montanha a beira mar, portanto as condições de tempo mudam com uma rapidez f.d.p. aquela foi a noite da ventaca - pra ter uma idéia, o vento me derrubou - em pé - duas vezes.

     

    como TDP já é um local estruturadinho, vc não pegará condições assim. os pontos de camping estão nos locais certos, protegidos do vento. vai tranquilo.

     

    agora, se é a primeira vez que f=vai fazer trekking, treine bastante montar a barraca em casa, pegue um dia e monte umas 500 vezes até perceber que tá fazendo tudo no automático já. como ela é uma barraca que não é auto portante, ela depende bastante de estar bem montadinha, bem esticadinha, pra funcionar bem. aliás, treinar á exaustão a montagem da barraca devemos fazer toda vez que trocamos o modelo de barraca. num trekking podemos conseguir montar a barraca só cansados demais num final de dia,é bom saber faze rno automático quando o cérebro não funciona mais... hehehe, pra não dar caca durante a noite.

    • Gostei! 1

  13. reforçando o que o max alves falou.

     

    barracas de trekking são barracas especializadas. vamos pegar um outro exemplo, a T&R Bivak. menor e mais leve que a minipack - e mais barata também.

     

    se a intenção é usar em camping ou até algumas travessias mais "sociais", totalmente estruturadas, pode ser horrível seu uso.

     

    mas se a intenção é andar leve, ela é uma grande opção, por pesar 1,7, podendo pesar 1,5 kg trocando os espeques.

     

    barraca que permita cozinhar dentro, no avanço e etc, já é uma segunda categoria, é barraca de expedição. aí valem à pena as manaslu. a comet, é pra uma pessoa. pesa 2,4 kg. mas cabe tudo dentro, é 4 estações, aguenta ventos que fazem as azteq sair voando, dá pra cozinhar no avanço, com dificuldade mas dá. mas precisa de uma comet pra fazer petrô-terê? não.

     

    barraca mais espaçosa é pra camping. barraca de trekking normalmente é minúscula. é sarcófago, é pra caber o corpo e a mochila, sem espaço pra fazer festa.... a minipack é pra uma pessoa, não pra duas.

     

    agora, pesando 1,75 kg, eu escolheria outra barraca, muito mais barata e que a gente encontra com frequência em algumas trilhas, como na região do pico paraná: a falcon 2 da náutika, que é mais quadradinha, é autoportante, bem baixa, e a moçada não reclama de infiltração de água quando está bem montada.


  14. Pessoal,

     

    Tentei construir uma Cat Stove, parecida com essa aqui: http://mysite.verizon.net/k3ct/Stoves/TurboCatII.htm

    Fiz com uma lata de cerveja comum e uma daquelas mais finas que existem agora.

    Fiz alguns furos (mais que na do site) e depois fui aumentando, na lata interna e na externa. Entretanto, nos testes, houve uns pequenos estalos e saíram labaredas pelos furos externos. Como a lata externa ainda não estava presa, ela deu uns pulinhos quando isso aconteceu. Depois que aumentei os furos, isso parou.

     

    Dei uma revirada no tópico e o povo tá dizendo que ela é mais segura que as de pressão, mas achei ela um pouco perigosa por conta disso. Os tutoriais apresentam esse anel que fecha os furos externos para aumentar o fogo. Mas se com poucos furos ela já ameaça explodir, imagine com todos tampados?

     

    Por isso queria umas dicas sobre segurança de nossos mestres latoeiros.

     

    não explode não pq é de baixa pressão. pode até parecer, mas os furos grandes impedem que se tenha pressão o suficiente para explodir, ao contrário das de alta pressão, com furinhos beeeeem fininhos.


  15. dois dias bem preparado dá e sobra. vá leve, mas se quiser ir leve mesmo, faz o cacius carregar a barraca pra vc. né cacius?

     

    sobre carregar água, existe uma forma ótima: levar garrafa pet. não custa p. nenhuma garrafa pet usada. eu sempre levo umas 2 de dois litros, isso dá pra 4 litros de água.

     

    água no a2 tem que procurar a bica. e cuidar pra não desbarracar de lá. já desbarranquei... hehehehhe

     

    sempre é bom levar também os purificadores de água.


  16. entre essas quatro eu escolheria a falcon 2, e explico o pq.

     

    1. é baixa, o que a torna resistente a ventos, ao contrário de outras barracas baratas da náutika, porém maiores.

     

    2. é autoportante, o que a torna mais resistente, e muito mais fácil de montar.

     

    3. é maior, com área melhor aproveitada. dá pra 1 pessoa dormir e guardar todas as suas coisas junto, ali dentro.

     

     

    barracas como eureka solitaire e bivak I são famosas pela condensação e também por uma certa claustrofobia. não cabe nada dentro dela, a não ser a pessoa. tem que se deixar coisas fora, e fora do avanço, que é muuuuuito pequeno.

     

    como não são autoportantes, são mais chatas de montar. aliás, coisa que é chatode se fazer depois de um dia inteiro de caminhada. e são difíceis de se mudar de lugar durante a noite.

     

    barracas da azteq eu evito por conta de uma experiência no pico paraná. estava eu sozinho numa manaslu - tenho uma discovery light - e um casal numa minipack. durante a noite ocorreram diversas rajadas de vento. eu dormi. o casal não dormiu: passaram a noite inteira segurando a única vareta da armação.

     

    a falcon 2 tem outra atração: é barraca barata, sem marca de renome. isso afasta ladrãozinho de camping.

     

    em muitos morros por aí a gente vê o mochieliro chegar de mochilona cara, boas roupas, montar seu belo fogareiro diante de um a falcon 2.

     

    em todo caso, dê uma lida nessa msg:

    barracas-azteq-t13618-105.html#p469857

     

    e claro, impermeabilidade sempre se melhora com scotchgaard.


  17. Pior que é capaz de partir pra essa alternativa mesmo...

     

    eu não vejo como pior. fiz uma rede pra mim, mas hoje uso uma kampa. a kampa é indústria nacional, faz tudo aqui. como escrevi lá em cima, até a impermeabilização do toldo desenvolveram aqui dentro do país mesmo. puuuuuuta trampo, pq tiveram que desenvolver a própria mistura impermeabilizante.

     

    o povo lá é sério.


  18. andré,

     

     

    dependendo do trabalho que vá ter, pega o mosquiteiro da kampa. já tem um formato que evita a aproximação com o cidadão na rede.

     

    ao contrário dos modelos americanos, nossos mosquiteiros tem que ser diferentes pq nossos insetos são mais eficientes. chegam a picar através da rede, conforme o povo nota na amazônia.


  19. samuel,

     

    gostei de ver que elas usam fivela bettgers.

     

    vc tentou curvar as barras de alumínio? as antigas mont blanc têm uma "barriga" na barra de alumínio quando ela está debaixo da almofada da barrigueira, da lombar.

     

    tenta fazer isso, ela pode ficar ainda mais confortável.

     

    testou em trilha já?

×
×
  • Criar Novo...