Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

felipe.ribeiro

Membros
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Hong Kong, China, India, Emirados Árabes Unidos, Africa do Sul, Holanda, França, Inglaterra, México, EUA, Peru, Bolivia, Colombia, Paraguai, Uruguai, Argentina.
  • Próximo Destino
    10 meses mochilando pela América do Sul
  • Meus Relatos de viagem
    http://www.mochileiros.com/agosto-15-rio-branco-cusco-trilha-salkantay-machu-pichu-t121762.html
  • Ocupação
    Mochileiro
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

240 visualizações
  1. felipe.ribeiro

    tour américa latina argentina, uruguai, bolívia, equador, venezuela

    Sem levar em conta o tempo, pq precisa de um bom tempo pra fazer todo esse chão de transporte terrestre. Se precisar de ajuda, avisa ai. Uma sugestão: Voa pra Porto Alegre, pega o onibus e vai pra o Chuí (150 R$ a passagem +-). De lá, pode fazer o litoral ( Cabo Polônio, Punta del Diablo e La Pedrera são destinos bem bacanas na costa uruguaia). Bom trocar dinheiro no Chuí antes de ir, nestas cidades (menos La pedrera) não tem caixa eletrônico. Do litoral pra Montevideu, dá pra ir de carona ou de busão mesmo, depende do seu espírito de aventura. O pessoal até da carona. Montevideu - BsAs é pegar a balsa, acho que ta uns 20-30 USD, leva umas 3 horas pelo que me lembro. De BsAs, depende onde querem ir pra Argentina, no sul dá pra ir de carona a partir de Bahia Blanca (fui até Ushuaia e voltei no dedão). Subir é possível, mas mais difícil. Os trem sai bem mais em conta que o ônibus, que custa os olhos da cara na argentina. Se seguir para o norte da argentina, Jujuy ou Salta, pode cruzar em La Quiaca/Villazon e está na bolívia, onde tudo sai barato! haha. Recomendo o trem, barato pra se locomover. A altitude começa a ser problema neste trecho. Aclimatar é importante. Tem que ver o que querem fazer na Bolívia, eu aconselho Copacabana/Isla del Sol (norte da ilha) como "fim", para seguir para o Peru e chegar no Equador. No equador já não conheço, pq minha trip terminou lá da ultima vez, na fronteira. Mas Mâncora é ótima praia, ainda no norte do Peru. Julho rola altas ondas. Quiser um auxilio até o Equador, posso ajudar
  2. felipe.ribeiro

    TOUR NO ATACAMA

    Tanto em Uyuni na Bolívia quanto em São Pedro, os tours são mais baratos fechando no local. Acaba conseguindo fechar um grupo (caso não sejam 4 ou 5 pessoas viajando), o que torna mais barato que reservar antes. O Werlang ta certo na questão do tour. O inverso tbm é possível, mas não recomendo, pois na Bolívia somente bolivianos podem explorar o turismo, o que faz com que tecnicamente a empresa no Chile tenha que ter "parceria" na Bolívia para fazer o trajeto inverso. As Lagunas Altiplanicas são massa
  3. felipe.ribeiro

    Volta ao Mundo - Pouca Grana!!! QUEM TEM CORAGEM? :lol:

    Olha meu amigo, dormi as vezes na rua, acampei muito na beira da estrada, cozinhava minha própria comida e muita carona! Um fogão de latina (tem diversos modelos, fácil de fazer) já ajuda bastante pra economizar no rango. E o dolar tava 4 pila quando fui, isso tbm pesa né! Meu budget dia era de 80 reais, em média. Alguns lugares acaba saindo mais caro, como a Patagônia e o Chile. É onde se acampa mais, pelo custo. Na Bolívia tu vira rei com 20 dolares dia. Peru é apertado, mas possível dependendo da cidade. Peguei carona em todos os países que passei, foi bem tranquilo. As vezes juntava uma grana e fazia um passeio, aluguei uma bike em são pedro, fiz o salar de Uyuni a pé, foi uma loucura! 2,5 bolivianos a passagem de Uyuni a Colchani, voltei de carona, pq dei sorte. Mas dá pra fazer sim, com determinação e abrindo mão de um pouco de conforto. Só pra constar, tomei cerveja a viagem toda dentro desse budget +-. Chile foram 35 usd a média, mas passei pouco tempo lá. Argentina deu 30 usd na patagonia, 15 no norte a média, logo que cruzei pra Bolívia que não tem mais onde acampar. Me senti bastante seguro lá, diga-se de passagem. Em Toro-Toro, fiz um camping selvagem por 7 dias, ngm mexeu nas minhas coisas. Eu to indo outra vez em outubro, desta vez pelo BR até Belém, e depois cruzo a Amazonia e vou até o México. Eu cheguei até a fronteira do Equador na ultima, mas tive que voltar por problemas de família, pretendo continuar de onde parei. Se quiser dicas de como fazer o fogãozinho, ou algum lugar, grita ai!
  4. felipe.ribeiro

    SALAR UYUNI E DESERTO DO ATACAMA COM CRIANÇAS É POSSÍVEL?

    Vanessa, depende da proposta da viagem. Estive em Uyuni por 9 dias, em uma mochilada longa (7 meses pela américa do sul). Os hotéis da região não são bons, mas para o nível da Bolívia, é aceitável. Não espere um Sheraton em uma cidadezinha como Uyuni. Há várias opções de comida na cidade e os passeios são bem bacanas para fazer com crianças sim! Aluga o passeio de jeep, sai de 800 a 1600 bolivianos por pessoa. Vale a pena barganhar. Talvez cortar o vulcão (que é onde sobe bastante e chega aos 5000m) seja uma opção por conta da criança. A altitude pesa, mas sempre dá pra comprar o comprimido (ver nas "boticas" pilula de "sorochi") ou tomar chá de coca, alivia bastante a questão. Com relação ao frio, 3 camadas sempre, uma pele colada(respirável), uma lã, fleece ou outra camada quente, e um quebra-vento (essencial no salar). Na época de chuvas é fantástico. Não recomendo dormir no hotel de sal com crianças, pois é realmente desconfortável e ai sim é perrengue certo. Contrata uma boa agência lá no local, e curta seu passeio! O Atacama já tem toda uma estrutura, e os preços são condizentes com isso. Lá eu acredito que possa aproveitar mais que Uyuni. Melhor fazer no período de chuvas (janeiro ou fevereiro) que tem como bater a foto clássica do reflexo!
  5. felipe.ribeiro

    Volta ao Mundo - Pouca Grana!!! QUEM TEM CORAGEM? :lol:

    Buenas, eu já estou com o pé na estrada... Vivendo a 20 usd por dia
  6. De Cusco a Pt Maldonado são 10 horas, tem ônibus regulares, 60 soles eu paguei acho... Rio Branco brasileia são 4 horas, e até Assis Brasil mais 5, inapari até pt Maldonado são 3:30 a 4:00 de viagem. Eu levei 2 dias mas sai da Bolívia. Mas os tempos são mais ou menos esses! Ihuuuuu
  7. felipe.ribeiro

    Trilha Salkantay vs Ingresso Machu Picchu

    Daniel Dá pra negociar sim, se já tem o ingresso comprado tanto de MP quanto HP. Eu fiz recentemente Salkantay, meu relato postado hoje! agosto-15-rio-branco-cusco-trilha-salkantay-machu-pichu-t121762.html Compra em Cusco o pacote pra Salkantay que não tem erro. Eu subi a montanha Machu Pichu, a vista é realmente fantástica. Só avisa que já tem ingresso e tem que bater as dadas com algum grupo que esteja se formando, mas na alta estação sai com frequência, muitas vezes diária. A Trilha com ingresso a MP e trem de volta custou 239 USD, a montanha MP mais 10 ou 15 USD, não me recordo mais. No meu relato está mais detalhado. Faça a trilha que não vais se arrepender, uma das mais bonitas que já fiz! Abraço
  8. Buenas, li e aproveitei muito dos relatos de viagens dos usuários aqui do mochileiros, mas ainda sentia uma leve falta de informação com relação a certas partes do caminho, então aqui vai o relato de como foi a ida ao Salkantay em Agosto/2015. Fizemos a viagem ao estilo mochileiro econômico. Cheguei em Rio Branco no dia 08/08 às 23:40, só há 2 ou 3 vôos por dia, o aeroporto está sem grandes infra-estruturas. É possível pegar um taxi (na faixa de 80 reais, mais do que isso estão te roubando!) até o centro. Normalmente tentam cobrar 120 até 150! Me encontrei com um amigo que já estava no Acre, ficamos em um hotel colado na biblioteca pública (muito boa por sinal) e saímos no dia 9 às 5:00 da manhã para a rodoviária de taxi, na casa de 25 reais. Pegamos o Onibus para Brasiléia, R$ 36,50 da Petroacre, levamos 5 horas para chegar. Normalmente os onibus atrasam bastante, então perdemos o onibus que saia de Brasiléia para Assis Brasil, e tivemos que esperar até as 14:00h para pegar o próximo. O motorista era muito gente boa, o Zezão, nos mostrou um restaurante chamado Tantico onde almoçamos com ele, vale a pena perguntar, gastamos 15 reais a refeição. Como Brasiléia é fronteira com a Bolívia, aproveitamos e atravessamos a ponte até Cobija, não houve controle fronteiriço e compramos umas folhas de coca para mascar e entrar no clima. A caminhada durou cerca de 1 hora e meia ida e volta. Não tem muita coisa em Cobija, mas não exploramos muito, não parecia uma cidade muito acolhedora para mochileiros. Pegamos o Onibus para Assis Brasil, que saiu às 15:28 minutos atrasado, chegando as 17:50, pela Transacreana, 15 reais a passagem. Na fronteira, após a imigração brasileira, paga-se de 3 a 5 reais para pegar um mototaxi (parece aqueles tuctucs indianos) para chegar a Inapari, já no Peru. Não existe onibus de Inapari para Puerto Maldonado, tem que pegar uma Van, pagamos 35 reais e pegamos a última que saia ás 18:30. Passa na Aduana onde tem a casas de câmbio, a Kika é uma brasileira que faz cambio, dica aqui do mochileiros que eu aprovei, é bom ir com alguns soles para se garantir. São aproximadamente 3 horas de viagem em uma ótima estrada, mas dependendo da Van não é muito confortável. Em Puerto Maldonado a rodoviária fecha as 20:00 ou 21:00 horas, não recordo, só sei que chegamos e não tinha ônibus, reabriria só as 9:00 do outro dia. Ficamos em um hotel próximo chamado Manaus, custou 50 reais e 20 Soles o quarto para 2 pessoas com ar condicionado, o frango frito custou 18 soles para os dois com Inka Cola. De Puerto Maldonado a Cusco, pegamos o ônibus mais barato, 40 soles. Encontrei o pior banheiro que vi na vida, são 10 horas de viagem subindo os andes (500km), já começamos a sentir o sorochi (mal da altitude). O ônibus pinga de cidade em cidade, onde é possivel comer alguma coisa ( gastamos 12 soles, é bem barato). Tirando o cheiro insuportável do banheiro a viagem foi cansativa mas sem grandes emoções. Vale pagar 10 ou 15 soles por um ônibus melhorzinho. Chegamos em Cusco no dia 10, acabamos ficando no Hostel Kokopelli, recomendo, pessoal muito atencioso e um ótimo atendimento, dormitório com 12 camas. Ficamos 3 dias aclimatando e buscando preços para fazer Salkantay 5 dias (não é obrigatório guia, mas faz bastante diferença carregar 20kgs de equipamento montanha acima, depende de cada um). Salkantay é uma trilha já bem conhecida, mas que não lota, como ocorre com a Inca. Quando fomos deveria ter umas 40-50 pessoas fazendo a trilha. A diferença de preços entre agências se resume no seguinte: Qualidade equipamento Qualidade da comida Qualidade do Hotal em Águas Calientes Qualidade do trem de volta Transfer para o Hostel Vimos preços de 180 USD até 450USD. Fechamos com a agências do próprio Kokopelli, que estava 240USD. Achei bom o serviço, mas o guia disse algumas besterias com relação a Machu Pichu. 1 Dia- O Transfer chegou no hostel as 5:15 am, onde pegamos outras pessoas e fomos até Molepata, onde o café da manhã não estava incluso. É uma caminhada tranquila até o primeiro acampamento base é Soraypampa, onde pode-se subir até o lago Humantay. Muito lindo e tem uma cêu estrelado a noite fantástico. Pegamos chuva e neve neste dia, muito frio a noite (cerca de -10ºC). 2 Dia- 5:30 da manhã tomamos chá de coca e começa o dia mais forte de caminhada, total de 23km , sendo 11km até o ponto mais alto, 4630m, depois é uma descida até o almoço em Huyaramachay. Descansamos 30 minutos e seguimos até o proximo em Chaullay, onde pode-se tomar um banho quente por 10 soles e tem uma venda. 3 Dia- 5:30 café da manhã e partimos em direção ao próximo camping, 15km de caminhada subindo e descendo em meio a floresta Amazônica. Leve repelente, há muitos insetos nesta parte do caminho. Há muitos pontos para captar água corrente durante o caminho até Sahuyaco, eu bebi e não tive problemas. Este dia o pessoal foi tomar banho nas termas (10 ou 15 soles), mas nós não fomos. Jantamos e fomos cedo para a cama. 4 Dia- 6:00 café e partimos novamente de transfer até hidroelétrica, onde caminhamos até águas calientes seguindo os trilhos. Tem algumas bancas no caminho onde pode-se comprar balas, água e frutas. Chegamos em águas calientes no meio da tarde, o caminho é bem fácil e plano. Tiramos o resto do dia para ver a cidade (é uma baita armadilha para turistas o centro de lá, vale a pena se afastar para comer bem por pouco dinheiro). A noite jantamos com o grupo. 5 Dia- Os ônibus para Machu Pichu saem cedo, mas dá pra subir caminhando, o trajeto demora 45 minutos em velocidade de marcha pelas escadarias. Levantar e começar cedo é bom, pois rapidamente lota e a entrada começa a afunilar. Tivemos um tour guiado e depois ficamos livres para explorar as ruinas. Hoje está muito mais controlado do que em 2006 quando fui a primeira vez, já não se pode tocar quase nada das ruinas. Compramos o ticket para subir a montanha Machu Pichu, a mais alta, onde se tem um visão privilegiada da cidade sagrada. Voltamos próximo das 13:00 para águas calientes e pegamos nosso trem no fim do dia, depois um transfer até o hostel em Cusco. Aproveitamos nossa chegada, passamos 1 dia descansando, saímos em Cusco para uma noite e fomos para a Copacabana-Bolívia (130S total dos ônibus), acampamos na Ilha do Sol, fora do camping, tem um lugar bacana atrás de uma igreja subindo pelo lado sul da Ilha (A balsa/barco sai as 13:00, compre o ticket antes, 20 Bs) e depois iniciamos nosso caminho de volta até Rio Branco. Para voltar, vale a pena pegar o ônibus até Puno (parada obrigatória na ida e na volta). No nosso caso, fomos de Puno para Juliaca e de lá para Puerto Maldonado, não há ônibus direto Puno-Pt Maldonado. De lá, só refazer o caminho da ida e chegamos em Rio Branco, para pegar o voo. Não vale a pena chegar cedo no aeroporto, pois os voos só saem a partir da 1:00 da manhã. Salkantay foi um dos lugares mais lindos que já vi, e espero que este relato possa ajudar outros mochileiros como já me ajudaram por aqui! Abraço!
  9. felipe.ribeiro

    Vou para o Ushuaia!

    se teu tempo é curto, vale a pena ir de avião, mas eu desceria de Buenos Aires de buzao. Sai mais barato que avião, mas são uns 2 dias de viagem +- depende do caminho. Eu achei as tuas hospedagens caras... É quarto individual em Ushuaia? O Airbnb é pelo conforto, até entendo.
  10. felipe.ribeiro

    Mochilão Peru a Chiapas (Mexico) sem depender de avião

    Olha, andei bastante ( tipo uns 1500km, hahahaha) no Peru e lá a coisa é bem tranquila os ônibus, só perguntar pelo "terrapuerto", não sei com relação ao equador e Colômbia... Eu acredito que se tu desenrola o espanhol, é de boa! Boa trip!
  11. felipe.ribeiro

    Guiana Francesa - Brasil de carro.

    Olha bicho, muita sorte na sua trip! Pelo que olhei por aí, tem uma balsa sim, pode pegar em St Georges, segundo o wikitravel, mas vale pesquisar mais a fundo., vai que a balsa é uma canoa... Tem uma ponte, construída em 2011 e terminada em 2013, mas não faço ideia porque não dá pra passar. Fonte da info: http://www.latimes.com/world/la-fg-ff-c1-brazil-bridge-to-nowhere-20150101-story.html Espero ter ajudado!
  12. felipe.ribeiro

    Volta ao Mundo - Pouca Grana!!! QUEM TEM CORAGEM? :lol:

    Não fiz grupo, mas To indo pra Patagônia, saio de Porto alegre 20 de dezembro! A ideia é dar toda a volta no continente ( menos Venezuela, que tá tenso lá)
  13. felipe.ribeiro

    Volta ao Mundo - Pouca Grana!!! QUEM TEM CORAGEM? :lol:

    Vou fazer o mesmo... estou indo em Dezembro/15 ou Janeiro/16, indo pra Patagônia. Postei um tópico lá em companhia de viagem - America do Sul Se quiserem, rola! Low cost, muito acampamento e carona!
×