Ir para conteúdo

Bárbara Fabris

Colaboradores
  • Total de itens

    171
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Bárbara Fabris postou

  1. DÉBORAAAAAAAAAAA!!!!!!! Que fofinha guria, muito obrigada pelo carinho haha É bom demais ver o meu nomezinho aqui no seu relato! Senti saudades também, mas agora eu estou de volta hehe E arrasou no relato guria Com certeza está ajudando muito a galera
  2. FALA GALERA!!!!!! TIVE ALGUNS CONTRATEMPOS NOS ÚLTIMOS MESES, MAS EU JURO QUE VOU ACABAR O RELATO Aos poucos vou respondendo as dúvidas de cada um! Mil desculpas e aguardem os próximos capítulos
  3. E ai Rick! Eu poderia passar pelo whats? Que dai eu respondo mais rápido e explico por áudio hehe Eu não uso muito o e-mail Eu não peguei o trem da morte, mas dizem que é uma experiência bem interessante. Se você tiver essa vontade de aventura, vai de trem mesmo. Já começa a viagem daquela jeito Pra mim ia ser mais caro pegar avião de Curitiba e depois o trem...Daí acabamos indo de avião mesmo. Mas acho que eu encararia o trem tranquilamente hehe Só que na época o avião estava compensando mais hehe Vou te mandar o meu whats por e-mail, daí respondo as suas dúvidas por lá se tu quiser Senão, eu respondo por e-mail mesmo, mas pode demorar um pouquinho mais Fala Juninho! Não peguei nem um pouco de neve haha Peguei bastante frio, mas não chegou a nevar. Um dos brasileiros que eu conheci em Cusco foi uns 2 dias antes que eu para La Paz e pegou a maior nevasca da vida dele rsrs. Como eu sempre digo aqui, é uma questão de sorte hahaha Que fofinha Amanda!!!! Muito obrigada guria hehe Eu estava em fim de semestre na faculdade, mas agora graças a Deus acabou e vou ter mais tempo livre para escrever
  4. Boa Paulinha Obrigada Felipe Esse valor gasto é apenas meu rsrs. Deixei apenas os meus gastos individuais aqui Uhul! Que bom Danielle Passa rapidinho, daqui a pouco estamos em maio já rsrs Muito obrigada Ivan Vai passar o natal e o ano novo por lá então, vai ser top hein! E não deixe Huaraz de fora não haha de jeito nenhum Sobre a Rainbow Mountain, eu não sei como funcionam os passeios, mas o Felipe disse ali que rola rsrs. Então se joga! Tu tem 1 mês para ir treinando a resistência ai hehe. Eu só vi fotos e babei, mas não conseguimos informações para fazer na época, então vai ficar para uma próxima, mas se tu puder ir, nem pense duas vezes AI QUE LINDOS!!!! Adorei Muito legal o vídeo Luan, parabéns! Pode ter certeza que eu vou acompanhar os próximos vídeos hehe Muito muito muito obrigada pelo carinho! Foi um prazer ajudar vocês dois
  5. E ai Jéssika! Muuuuuito obrigada É muito gratificante receber essas mensagens depois que vocês voltam. É o que nos faz continuar o relato (mesmo que demore rsrs). As vezes eu tinha vontade de desistir de anotar também, porque dá trabalho né haha Mas é muito bom saber que estou contribuindo de certa forma, até porque eu sei como é ter muitas dúvidas antes da viagem hehe Então muito obrigada Fiquei muito feliz! Oi Hermannkloth! Valeu pela dica Pode ter certeza que quando eu for para o Canadá, não deixarei de visitar essas lugares hehe. Sou louca por paisagens assim Sobre a sua primeira dúvida, eu acho que se não fosse pela altitude, o trekking seria mais tranquilo sim, porque o que dificulta mais é a falta de ar. Mas mesmo assim acho um trekking pesado porque a subida é tensa. Tem que trabalhar bem as pernas antes de ir Com certeza para quem faz exercício regularmente vai ser mais tranquilo do que foi para mim, que sou sedentária rsrs. Até porque eu lembro de uns coreanos subindo tranquilamente, sem nem estarem ofegantes. Então vai de pessoa para pessoa né, mas posso te dizer que muitas pessoas sedentárias já vieram me contar que conseguiram fazer. Quase morreram também, mas conseguiram É só ir com calma e mascando folha de coca que dá tudo certo hehe. E sobre outros passeios em Huaraz, eu só ouvi falar do trekking Santa Cruz, mas ele em si dura mais de 3 dias rsrs. Você acampa por 4 dias pelo que eu sei. Pelas fotos da internet parece ser um trekking sensacional! Mas nós não tínhamos nos programado para fazer, então ia atrasar o nosso roteiro. Fora esse passeio, não lembro de mais nenhum. Mas com certeza devem ter outros pelo Parque de Huascaran Quando você for fechar os passeios, você pede para a agência te mostrar todos certinho.
  6. Claro que posso Andrea! Eu cheguei em Puno bem cedo e fechei o passeio das Islas de Uros para mesma manhã em uma agência dentro do terminal mesmo, chamada Panamericano se eu não me engano. Comprei o passeio e a passagem para Copacabana nessa agência. Lá você vai ver que tem várias empresas de ônibus, mas tu não vai necessariamente com ela, porque é terceirizado, então pode fechar com alguma que tu for mais com a cara haha. Paguei 25 soles no passeio e 25 soles na passagem, mas tu consegue por 20 soles cada se pechinchar Fiz o passeio e voltamos para Puno para almoçar. Almoçamos perto da Plaza de Armas e depois pegamos o ônibus para Copacabana às 14:00 mais ou menos. Chegamos em Copacabana final da tarde e ficamos no hotel Los Andes, em um quarto para 2, por 60 bols cada. Fica na Av. Busch. Fechamos o passeio para Isla del Sol, parte norte e sul, para o dia seguinte em uma agência que eu não tenho nome dela aqui agora, mas ficava na Av. 6 de Agosto. Lá não importa muito a agência que você fecha porque é tudo terceirizado também, então vai na que tu achar mais barato mesmo rsrs. Eu paguei nesse passeio 30 bols. Dai se tu quiser fazer o passeio só da parte sul da Isla del Sol e a Isla de la Luna, é 40 bols. A gente comprou a passagem para La Paz em uma agência chamada Titicaca, na esquina da Av. 6 de Agosto com a Av. 16 de Julio, por 35 bols. É bem fácil de achar. É bem na esquina. É uma empresa com ônibus laranja. Saiu às 18:30 de Copacabana. Qualquer dúvida, pode perguntar! Abraços
  7. E ai! Seja bem-vindo Espero que eu termine até a sua viagem rsrs Sobre as suas dúvidas: 1) Eu não tenho tenho uma planilha de gastos, mas a ideia é fazer uma depois que eu terminar o relato. Ou seja, pode demorar haha Mas em cada capítulo eu coloco os gastos certinho 2) Eu não peguei muita chuva não, graças a Deus rsrs. Mas eu estava preparada para tudo. Sabia que era uma época de muita chuva, mas no geral, só peguei chuva mesmo em Huaraz e um pouco no Macchu Pichu. Tu tem que ir sempre pensando no pior e estar bem equipado para todos os tipos de clima. Eu sei que é difícil não se preocupar muito com o clima, mas chuva pode ter em qualquer época do ano. Eu vi muita gente que foi no inverno e pegou mais chuva que eu. É meio que uma questão de sorte rsrs. Então não fica sofrendo antes da hora Pode ser que tu nem pegue chuva como pode ser que tu pegue muita tempestade. Só posso te dizer para estar preparado para tudo 3) É possível voltar de Huaraz para Lima, fazendo a Laguna 69 no mesmo dia, que foi o que eu fiz. Dá para voltar do passeio, comer alguma coisa e pegar o ônibus. Só tenta garantir a passagem antes de ir para o passeio, para não correr o risco de não ter na hora. Eu não sei direito que horário que tem ônibus para Cusco, de Arequipa, então não sei te dizer com certeza se dá tempo. Mas pelo que eu vi nos sites da Cruz del Sur e da Oltursa, têm ônibus 20:00 mais ou menos, então acho que dá tempo sim. Só tenta garantir a passagem antes em vez de comprar na hora também e qualquer coisa deixa o guia avisado que tu tem ônibus em determinado horário, para ele não perder a hora É possível fazer o passeio das ilhas de Puno e pegar o ônibus para Copacabana no mesmo dia sim, que também foi o que eu fiz. Cheguei cedinho em Puno, fiz o passeio das Islas de Uros, almocei e peguei o ônibus para Copacabana, chegando lá no final da tarde mais ou menos Mas eu só fiz as ilhas de Uros. Não fiz as de Taquille. Então não sei se dá para fazer os dois passeios no mesmo dia e pegar o ônibus para Copacabana ainda, só consigo te dizer que dá para fazer as ilhas de Uros. O único lugar que eu ficaria mais tempo eu acho que seria Cusco e talvez Lima, porque Cusco eu gostei bastante e tem bastante passeio, e Lima eu queria ter ficado mais tempo também, porque eu só vi o ''básico''. Mas Cusco eu já vi que tu colocou bastante dias até, então acho que não precisa adicionar mais dias lá. E Lima tu colocou a quantidade de dias suficientes para conhecer, então não sei aonde tu poderia aproveitar esses dias extras. Qualquer coisa deixa para decidir no decorrer da viagem, como eu fiz haha. Porque tu vai vendo que aparecem imprevistos ou tu vai querendo ficar mais em tal lugar... Qualquer coisa adiciona uma noite na ilha de Taquille, daí no dia seguinte volta de manhã e pega o ônibus para Copacabana. Eu não conheci ninguém que dormiu lá, mas como tu tem dias extras, dá para ir vendo isso durante a viagem conforme tu vai se informando melhor 4) Eu acho que é suficiente sim. Até acho que é mais do que suficiente rsrs. O passeio de 3 dias, com todas as alimentações e hospedagem inclusas, vai ser em torno de 850 a 950 bols. Os outros gastos que tu vai ter são coisas pequenas como a entrada para o parque, água, snack... São coisas de pequeno valor e lá não vai ter muito lugar para gastar. Então eu acho que tu poderia levar uns 1050 bols. Sobra uns 100 bols para essas pequenas coisas. Se sobrar ainda, tu não vai perder tanta grana assim Obrigada Alexander Viajar com os amigos é sempre bom haha! Contagem regressiva já hein Qualquer dúvida, estamos aí! Oi guria! Estou amando que tu está gostando haha Muito obrigada hehe O downhill eu fechei com uma agência na rua do Wild Rover, chamada Republica. Fica umas duas ou três casas para o lado esquerdo, saindo do Wild Rover. Paguei 420 bols. A bike era boa, de dupla suspensão, sem nenhum problema. Ninguém do meu grupo se machucou ou teve algum problema com os equipamentos. Os guias eram bem legais também e dava para ver que tinham bastante experiência. Super recomendo! Eu fechei nessa agência Republica, mas pelo o que eu entendi quem faz os passeios é uma outra agência chamada Adventure On Wheels Bolivia. A camiseta que eles dão inclusive está escrito esse nome. Esse é o facebook deles: https://www.facebook.com/Adventure-On-Wheels-Bolivia-610339389045596/ Se tu quiser, eu tenho o cartão deles também Abraço!
  8. 17º Capítulo - Hola, Cusco! 20/01/16 Às 10:30 eu acordei com o comissário de bordo acendendo as luzes para servir o café-da-manhã. Eu esqueci de tirar foto, mas tinha pão com queijo e bolachinhas. Para beber tinha café e suco Chegamos na cidade conhecida como o ''umbigo do mundo'' para o quíchua, às 11:30. Saímos do terminal (que não era próprio da Oltursa, mas o desembarque de várias outras empresas também) e resolvemos pegar um taxista na rua e não dentro do terminal porque estavam cobrando de 10 a 15 soles para nos deixar no Wild Rover Culpa dessa nossa cara de turista rsrs. Conseguimos um taxista simpático que fez por 7 soles. Logo de cara já vimos que Cusco ia ser um pouco mais cara, mas não sabíamos que ia valer cada centavo Em 10 min estávamos no Wild Rover. Não tínhamos feito reserva e graças aos deuses incas conseguimos lugar porque o Wild Rover de Cusco está sempre cheio, então se você quiser mesmo ficar no Wild Rover, recomendo fazer a reserva no próprio site do Wild Rover com 1 dia de antecedência pelo menos (http://www.wildroverhostels.com/cusco.php). Como eu já disse aqui, não paga nada para reservar e caso você desista, não tem taxa também Para os casais mochileiros que queiram um pouco mais de privacidade, o Wild Rover tem quartos matrimoniais também! Caso não tenha mais vaga no Wild Rover ou caso você não queira ficar nele, outro hostel bem badalado é o Pariwana, que tem em Lima também, também conhecido antigamente como Loki. Eu já comentei sobre ele para algumas pessoas aqui e não cheguei a ficar nele, mas sempre ouvi coisas boas dele também. Fica bem no centro, igual o Wild Rover. Quem busca um pouco de agito, os dois são super recomendados Fizemos o check-in e ficamos ali no hall esperando a hora que as nossas camas iam ficar prontas, que era 14:00, mas a atendente do balcão disse que 13:00 já íamos conseguir entrar no quarto. Pegamos um dormitório misto com 16 camas por 24 soles a noite. Só paga no check-out Ficamos uns 10 min ali no hall jogando ping pong com umas gringas, até que conhecemos a Ana, uma brasileira de Florianópolis que ficou com a gente durante todos esses dias em Cusco Ela estava viajando sozinha e tinha acabado de chegar também. A sintonia foi tão grande que a gente ainda se fala praticamente todos os dias. Eu inclusive passei o carnaval com ela depois que voltamos para o Brasil. Quando a fome bateu, fomos no restaurante/bar do hostel almoçar. Já íamos entrar no quarto, então resolvemos almoçar por ali mesmo. Eu pedi um macarrão bolonhesa por 18 soles. Muuuuuito bom! No Wild Rover, o que você consumir no restaurante/bar, você paga na hora. O que é bom para os mochileiros né, assim ninguém se assusta depois rsrs. Quando deu 13:00, nos instalamos no quarto. Ficamos nós 3 no mesmo quarto. Aqui eu ressalto a importância de cadeados porque cada quarto possui armários aonde você pode guardar todos os seus pertences. É um armário por pessoa. Mas para quem ficar no Wild Rover, o ideal é levar no mínimo dois cadeados: 1 para guardar as coisas no quarto e 1 para guardar o celular enquanto ele carrega, porque existem mini armários no hall com uma tomada dentro cada, então você deixa o celular ou a câmera carregando, por exemplo, e eles ficam trancados Tudo guardado, fomos conhecer a maravilhosa cidade de Cusco O Wild Rover fica perto de tudo. Dava para conhecer tudo a pé. Passamos pela Plaza de Armas, Plaza San Francisco, Plaza Regocijo... Todas as praças que tinham ali perto Nesse passeio eu não levei a câmera porque deixei ela carregando Por isso as fotos do centro histórico vão estar no próximo capítulo, do dia seguinte hehe. Voltamos para o hostel para perguntar aonde podíamos trocar dinheiro e nos recomendaram a Av. El Sol. Fica a 5 min a pé do hostel e tem muitas casas de câmbio, muitas mesmo. O dólar estava saindo por 3,42 soles. Nós já tínhamos planejado ficar alguns dias a mais em Cusco para descansar porque sabíamos que o Macchu Picchu ia ser pesado. Então deixamos para fechar o passeio no dia seguinte, sem pressa. Passamos no hostel para pegar 3 quilos de roupa e deixamos na lavanderia exatamente na frente do Wild Rover, porque eu já estava ficando sem roupa limpa É uma mini lojinha de uma mulher, que fica com os três filhos pra lá e pra cá. Uma das filhas dela é a coisa mais fofa do mundo, a Mabi. Nos apegamos a ela de uma forma que vocês não tem noção Ela inclusive aparece no vídeo me dando um beijo na bochecha. Coisa mais fofa! Obs: tem uma lavanderia no hostel, mas cobram 5 soles por quilo Já a lavanderia da mãe da Mabi são 2 soles por quilo. Aproveitamos e damos uma voltinha nas lojinhas ali em volta. Como ninguém é de ferro, comprei uma blusinha por 19,90 soles Voltamos para o hostel para descansar porque eu já estava sonhando com uma cama de verdade e a cama do Wild Rover não deixa a desejar Ficamos um pouco no restaurante/bar e pedimos uma porção de batata frita para aperitivar por 7 soles, mas eu ainda estava com fome, então pedi uma batata com carne e um molho parecido com strogonoff, muito bom! 10 soles esse prato. Como tínhamos ficado no Wild Rover de Arequipa já, tínhamos direito a uma cerveja :'> Se você ficar em 2 dos 3 Wild Rovers, você ganha uma cerveja. Se você ficar nos 3 Wild Rovers (Arequipa, Cusco e La Paz), ganha uma cerveja e uma camiseta Tomamos a nossa cerveja e eu fui dormir na maravilhosa cama do hostel. No dia seguinte íamos conhecer a feirinha de artesanato na Av. El Sol e fechar o passeio para o Macchu Pichu ______________________________________________ Gastos: 7 soles - táxi até o Wild Rover 18 soles - almoço 8 soles - 3kg de roupa na lavanderia 19,90 soles - blusa 7 soles - batata-frita 10 soles - jantar Cotação do dia: 1 dólar - 3,42 soles
  9. Que bom guria! Eu demoro muito para organizar as minhas anotações, mas vou tentar postar mais rápido a partir de agora E ai guria! Eu que agradeço pelo carinho rsrs É muito bom saber que o meu relato está contribuindo de alguma forma para a trip da galera e melhor ainda, para a trip dos meus conterrâneos hehe Sobre a grana, não sei te dizer se o que eu gastei pode ser suficiente para mais 4 dias haha. Eu já falei que é possível economizar em algumas coisas que eu não economizei, mas 4 dias a mais significa mais 4 dias de hospedagem e mais 4 dias com 3 refeições cada (café-da-manhã, almoço e jantar). Pode ser que dê sim, mas eu sempre recomendo, no caso de dúvida, levar a mais porque é melhor sobrar do que faltar certo? Então se você puder acrescentar mais uns 100 dólares para garantir e levar mais a sério a economia, ao meu ver dá tranquilo! Não sei quais são os seus objetivos nesses 4 dias a mais, mas se tiver outros passeios também, tem que planejar certinho o orçamento porque os passeios pesam mais e nunca têm refeições inclusas. Então veja certinho todos os passeios que você quer fazer e quanto vai gastar neles para ver quanto a mais você pode gastar nesses 4 dias. No caso de dúvida, sempre leve a mais Adorei sobre a maratona de Netflix Te entendo bem porque eu estava nessa quando viajei. Não fazia nada que não fosse ligar a tv e dormir Então posso te dizer que se eu consegui, qualquer um consegue rsrs. Mas se você tem um tempo ainda para se preparar, faz um intensivão na academia para melhorar a resistência e assim voltar viva e bem, porque eu voltei viva, mas bem traumatizada hehe. A primeira coisa que eu fiz quando voltei foi me inscrever em uma academia. Você vai se sentir bem melhor para fazer os passeios Vivos todos nós voltamos guria, mas se eu pudesse ter evitado toda a sofrência que eu passei nesses trekkings por exemplo, eu faria qualquer coisa porque não é muito boa a sensação de falta de ar rsrs. Qualquer dúvida, estou aqui :'>
  10. 16º Capítulo - Algumas horas em Lima e muitas horas na estrada 19/01/16 Chegamos em Lima às 5:30. A viagem foi tranquila, sem nenhum problema e com direito a lanchinho. Descemos no terminal próprio da Oltursa que não tem praticamente nada Para não dizer que não tem absolutamente nada, tem Wi Fi e um mini (mini mesmo) quiosque do Dunkin Donuts. Mas como chegamos ''de madrugada'', o terminal estava deserto e nada de donuts por enquanto rsrs. Obs: a senha do Wi Fi nós pedimos para o segurança Por mais que a gente tenha dormido na viagem, estávamos mortas, e ainda tínhamos 9h intermináveis de espera até o nosso ônibus sair para Cusco, às 14:30. Deu para decorar tudo de todas as redes sociais que eu tinha e ver todas as fotos da viagem umas 20 vezes Até que eu encostei a cabeça na mochila no chão mesmo e me rendi ao sono. Eu dormi profundamente e quando acordei via que só tinham se passado alguns minutos O tempo simplesmente não passava ãã2::'> Às 9:30, quando finalmente abriu o quiosque do Dunkin Donuts, resolvemos comer de café-da-manhã, até porque já estávamos com fome a essa hora do campeonato. Compramos 6 donuts por 17,50 soles. Dei mais uma dormida, vi todas as atualizações das redes sociais de novo e revi as fotos outras 20 vezes. A ideia era ficar as 9h no terminal para não gastar, porque como Lima é capital, tem vários lugares bons para comprar, comer e conhecer que acabam te fazendo gastar Mas não tinha nenhum restaurante ali perto do terminal e tínhamos que almoçar antes de pegar o busão porque vai saber que horas ia ter lanchinho rsrs. Então lá pelas 11:30, resolvi perguntar para o segurança se tinha algum lugar ali perto para comer e dar uma volta e ele nos indicou um shopping chamado Centro Comercial Open Plaza Angamos, que ficava ali perto, mas tinha que ir de táxi porque a pé era meio ''peligroso'' de acordo com ele. Perguntamos para um funcionário do guichê da Oltursa se podíamos deixar as mochilas por ali enquanto íamos no shopping e ele nos disse que tudo bem, sem cobrar nada e sem nos dar algum ''comprovante'' para retirarmos as mochilas depois. Tudo baseado na confiança mesmo rsrs Pegamos um táxi na frente do terminal mesmo, por 6 soles e em 10 min estávamos no shopping. Posso dizer que como forte consumista, foi difícil andar em um shopping depois de vários dias sem frequentar um centro comercial desse porte e não comprar nada. Passávamos reto nas lojas, sem nem olhar as vitrines. Fomos da porta para a praça de alimentação e da praça de alimentação para a porta Chegamos na praça de alimentação e eu comecei a me sentir meio mal. Não sei se foram os donuts, mas começou a me dar uma leve dor de barriga A minha vontade era de comer um prato de arroz e feijão com bife, mas não tinha isso lá A única coisa que me desceu foi um prato de arroz com frango e purê de batata por 15 soles do Santa Lula, mas estou dizendo que desceu no sentido literal mesmo. Fiquei acho que uns 20 min no banheiro do shopping Quando eu comecei a me sentir melhor, passei na farmácia dentro do shopping mesmo e comprei um remédio para piriri, até porque íamos encarar 22h de viagem e ninguém merece passar essas 22h no banheiro do busão né Os outros passageiros agradecem inclusive rsrs Deu 10 soles por um remédio que me fugiu o nome, mas que me salvou de uma dor de cabeça (ou dor de barriga mesmo) nas 22h seguintes. Passamos também no mercado mais caro que eu já vi, dentro do shopping mesmo. Aproveitamos para comprar água, barrinha de cereal e gatorade para mim Tudo por 10 soles. De barriga cheia (ou vazia já, se é que me entendem) e comprinhas para viagem feitas, pegamos o táxi na frente do shopping para voltar para o terminal da Oltursa e deu 6 soles também. Uma coisa que talvez eu tenha esquecido de mencionar aqui no relato, é que os táxis nesses países não têm taxímetro. São os próprios motoristas que dão o preço no final da corrida, então para evitar um abuso por parte deles, o ideal é já tentar negociar um valor antes de embarcar no táxi. E com base nos relatos aqui dos mochileiros, já dá para ter uma noção de quanto vale o táxi de tal lugar para tal lugar, assim, quando o taxista lhe disser o preço e você ver que está caro, já tenta negociar com ele antes ou vai com algum outro taxista que faça por menos hehe Às 14:10 pegamos as nossas mochilas e ''despachamos'' no guichê bem do lado da porta de embarque. Entramos no ônibus, já na parte de embaixo mesmo, aonde ficam as ''poltronas-leito''. São 9 poltronas apenas, então são menos pessoas roncando e andando pra lá e pra cá, e ainda inclinam mais que aquelas do ônibus semi-leito. O espaço entre as poltronas também é maior, não vai ter aquela de ficar brigando pelo apoio de braço. Tem apoio para os pés, mesinha na frente, tomada, Wi Fi, travesseiro e coberta O Wi fi claro que não era o melhor, só funcionava quando estava passando por alguma cidade, mas já é um luxo funcionar assim porque eu conversei com outros brasileiros e todos disseram que não funcionou nem 1 minuto sequer. Mas a tomada funcionava perfeitamente, dava para carregar tranquilo o celular/câmera... Por garantia, eu recomendo levar um carregador portátil também e deixar o celular no modo avião para não gastar bateria a toa A minha principal dica desse capítulo é uma que eu já falei aqui: faça uma playlist com muitas músicas hehe. Eu não tinha Spotify Premium então me arrependi amargamente de não ter baixado mais músicas porque eu tinha pouquíssimas no celular, então tive que ouvir cada música umas 100 vezes Temos que lembrar que são 22h trancafiados em um ônibus sem nada para fazer. Ou você dorme ou você ouve música rsrs. Sobre as dicas fashions, nesse capítulo, não há nada em especial, apenas recomendo usar roupas bem confortáveis para conseguir descansar sem se incomodar com a roupa. Eu usei a minha calça fleece que é tipo uma calça de moletom e uma blusa básica de manga cumprida. Nada que aperte ou que seja ruim para dormir A primeira refeição foi servida lá pelas 19:00 então se você ficar com fome até lá, recomendo levar alguma coisa que sustente para comer nesse intervalo de tempo. A gente não colocou nenhuma preferência de refeição quando compramos a passagem, mas quando você compra na agência ou online mesmo, pode escolher entre alguns pratos, vegetarianos ou não por exemplo. Ficamos bem satisfeitas com o serviço prestado no ônibus, parecia até coisa de avião. O ''comissário de bordo'' atendia aos nossos pedidos sempre com muita educação. Na nossa refeição veio arroz branco com frango e batata, muito bom. De sobremesa um pudim meio sem gosto, mas até deu para matar a vontade de um doce rsrs. E a bebida era livre a qualquer hora da viagem. Tinha água em uma mini geladeira no fundão, atrás das últimas poltronas, mas se você quisesse algo diferente, o comissário trazia para você a qualquer hora O banheiro ficava no andar do leito mesmo, não precisava subir escada nem nada. Só abria a portinha e já tinha o banheiro à esquerda. Claro que não é aquele banheiro 5 estrelas, mas comparados com o que eu vi no terminal de Sucre por exemplo, esse banheiro era impecável rsrs. Dá para fazer as necessidades tranquilamente, mas pelo que eu vi no meio do meu sono, o motorista parava algumas vezes para caso alguém quisesse descer para comprar algo ou usar o banheiro de algum estabelecimento Começamos a ver um filme antigo que eu não me lembro o nome, mas não vi nem 15 min e já dormi. Eu não tenho dificuldade em dormir em ônibus e o leito para mim já era muito luxo rsrs. Então eu posso afirmar que dormi umas 15 horas dessa viagem toda, sem nenhum problema Botava o fone de ouvido, me cobria e encostava a cabeça no meu travesseiro de pescoço. Quando eu vi já era do café-da-manhã e já estávamos próximas de Cusco Aguardem as aventuras de Cusco nos próximos capítulos, com direito a presença do ator Caio Castro ______________________________________________ Gastos: 17,50 soles - donuts 6 soles - táxi até o shopping 10 soles - remédio 10 soles - compras no mercado 6 soles - táxi até o terminal da Oltursa Cotação do dia: 1 dólar - 3,43 soles
  11. To escrevendo Débora!! Eu tenho a minha última prova amanhã, graças a Deus Daí vou ter mais tempo para agilizar os capítulos haha Estou me odiando por demorar tanto, mas é que realmente está corrido
  12. Que relato top!!! Parabéns haha Quero fazer uma viagem assim ano que vem hehe Quanto você gastou no total?
  13. São Lindas mesmo Rodrigo. To quase imprimindo as fotos e fazendo um poster para pôr na parede haha Próxima vez que tu for, não deixe de ir para Huaraz mesmo! É uma pena que tu não conseguiu fazer, mas é só se organizar que rola Eu que agradeço Luan Qualquer coisa gritem!
  14. Bom saber que eu não fui a única Victor Você ainda teve um dia para se acostumar, eu fui na loucura mesmo haha. Mas é isso ai, não podemos desistir Todo esforço é recompensado no fim né. Valeu muito a pena! Que pena que os outros brasileiros não conseguiram terminar, mas realmente é um trekking pesado, ainda mais com a altitude. E eu também queria ter feito o trekking de Santa Cruz, mas estava sem condições físicas e psicológicas para fazer rsrs Se tu fizer um dia, me conta como é depois! Eu que agradeço Paulinha Fico feliz em saber que despertei isso em você hahaha. O Peru me conquistou de uma forma que quero que todo mundo sinta o mesmo Se faltar algum detalhe, me avisa! Não precisa pedir desculpa Débora, pode atravessar haha. Eu que estou demorando muito Eu não comprei antecipado guria, então não sei como funciona. Mas eu acho que você já paga no cartão de crédito mesmo. Não acho que dê apenas para reservar e pagar quando chegar lá. Mas não tenho certeza rsrs. Tenta se informar na internet ou manda e-mail para o Ministerio da Cultura de lá Aqui nesses site dá para comprar: http://ingressomachupicchu.com/ http://www.machupicchu.gob.pe/ E nesse link dá para ver a disponibilidade de ingressos para tal dia: http://ingressomachupicchu.com/disponibilidade-ingresso-machu-picchu-individual/ E ai Luan! Tudo certo e contigo? Valeu pelo elogio!! Muito legal ler isso hehe Contagem regressiva agora, uhuuul Então vamos para as suas dúvidas! Sobre a primeira pergunta, você me pegou hahaha. É complicado dizer qual eu escolheria porque eu gostei muito dos dois e são coisas totalmente diferentes. Digamos que os dois me conquistaram da mesma forma, nenhum se sobressaiu diante do outro rsrs. Mas se fosse para reviver um dos dois, eu iria para Huacachina acho, porque eu amei o passeio de buggy e porque as Islas Ballestas e Paracas são lugares muito lindos haha. O Cañon é demais também, mas o que eu mais gostei do passeio não foi o Cañon em si, mas todo o turismo histórico do Peru que nos foi apresentado porque é meio que um interior e isso a gente não vê muito no Peru, esse lado ''não turístico'' sabe? Das plantações, das pessoas... É diferente do peru que a gente vê nas cidades. Só que isso é para mim né haha Eu não sei o que pode te interessar mais entende? Tem que ver as fotos e se perguntar qual você tem mais vontade de ver, porque de aspecto cultural, o Cañon del Colca ganha, mas . Não sei se consigo te ajudar nessa questão haha, mas isso vai de pessoa para pessoa O horário de retorno do Cañon del Colca geralmente é umas 14:00/14:30, com chegada prevista entre 17:00/18:00 por causa do trânsito. Você conseguiria pegar o ônibus das 21:30. Só pegar as coisas no hostel e partir pro terminal. Se quiser garantir a passagem agora até dá, o teu roteiro só vai ficar preso no sentido de que nesse dia você vai ter que ir para Ica mesmo. Sem imprevistos rsrs. Ou tu pode deixar para comprar na hora mesmo e ver no que dá. O Peru tem várias empresas de ônibus também, deve ter bastante ônibus para Ica, ainda mais porque tem muitos para Lima e a maioria para em Ica no caminho, só não sei os horários Mas eu deixaria para comprar na hora acho, por causa dos imprevistos que podem aparecer rsrs. Sobre a chegada em Lima, não sei se é tranquilo procurar, mas deixa algum hostel reservado (o Pariwana que é bem conhecido por exemplo) e avisa que vai chegar mais tarde. Daí pega um táxi e vai direto pro hostel que é tranquilo, porque procurar é foda, não tem ninguém na rua a essa hora. Ou faz mais ou menos que nem eu e dorme no terminal haha. É história para o próximo capítulo, mas já te adianto que ficamos 9h no terminal de Lima. É cansativo, mas economiza uma noite de hostel e umas idas e vindas de táxi. Eu deitava no chão mesmo e apoiava a minha cabeça na mochila Mas se vocês acharem muito ruim, descansem no hostel mesmo e como eu falei, já deixem reservado porque vocês vão chegar mortos, não vão querer ficar procurando hostel também É só chegar e fazer check-in! Eu não conheço ninguém que foi de avião de Lima para Cusco, mas 240 reais não está caro. Na época que a gente viu estava saindo por 200 DÓLARES Então eu acho que compensa, ainda mais para vocês que estão com os dias contados né haha. Vai economizar muito tempo e disposição física hehe. E sobre Aguas Calientes, eu sei que dá para fazer o passeio de 1 dia. Sai mega cedo de Cusco, tipo 2:00 e volta a noite. Eu conheci um brasileiro que fez isso porque o roteiro dele estava apertado. É uma opção para caso vocês queiram muito conhecer o Machu Picchu, que na minha opinião, vale mil vezes a pena que Puno Então é possível, cansativo, mas possível. Claro que se vocês pudessem ficar pelo menos 1 noite em Aguas Calientes, seria melhor, mas se ficar muito apertado, dá para fazer esse de 1 dia só, bate e volta Se vocês precisarem de alguma coisa no meio da viagem, posso passar o meu whatsapp para caso tenham alguma dúvida! Beijos e boa viagem ao casal haha
  15. Não inclui passagem Paulinha. Deixei separado porque o valor da passagem é bem relativo, depende da época que você vai Eu paguei 1.412 reais. A única passagem inclusa, que eu comprei com antecedência, foi a de Santa Cruz para Sucre, que está no 1º capítulo. Sobre as vans, eu fiquei aguardando só no primeiro dia. No passeio da Laguna 69 eles foram bem pontuais. É um risco que você corre sempre né, mas ficar sem passeio você não vai rsrs. Oi Nay! Eu levei tudo em espécie sim! Não tive nenhum problema com isso, achei bem seguro. Mas claro, o money belt ficava comigo até quando eu estava dormindo rsrs. Tem que estar sempre com ele. O ruim do cartão são as taxas que você paga cada vez que usa ele, e não é tão fácil de achar caixa para sacar. Nas cidades você consegue fácil, mas nos passeios não. Eu prefiro levar tudo em espécie, mas isso tanto faz na real. Se você for levar tudo em dinheiro, deixa sempre o que você vai gastar na bolsa/carteira e o resto no money belt. É só evitar ficar tirando dinheiro do money belt em público e nunca deixar na mochila Eu não sei te responder Débora, mas a Letícia deu uma ajuda aqui! Eu comprei o ticket a noite, mas não lembro que horas exatamente. Eu sei que a cabine que vende fica aberta até tarde, então assim que você chegar já tenta comprar! Fica do lado da ponte, bem no centro de Aguas Calientes. Mas se não der para comprar a noite, dá para comprar na hora que você for também, igual a Letícia falou, mas tente madrugar lá, porque às 5:00 já tem bastante fila para embarcar rsrs. E leve o passaporte na hora que for comprar porque eles pedem Chegou Danielle!!! Capítulo da Laguna 69 já está postado
  16. 15º Capítulo - O ápice da viagem, a incrível Laguna 69 18/01/16 Finalmente chegamos na minha parte preferida da viagem Sei que muitas pessoas estavam tão ansiosas quanto eu por esse capítulo, já que não temos muitos relatos aqui no Mochileiros.com sobre essa incrível belezura. Até sinto uma pequena responsabilidade rsrs. Mas eu espero que eu consiga transmitir um pouquinho do que esse lugar pode mostrar porque foi a paisagem mais linda que eu já vi Então sem mais delongas, vamos ao que interessa Acordamos às 4:50 para dar tempo de tomar banho, comer e esperar o micro ônibus no horário combinado. Fizemos o check-out e perguntamos para a dona querida se podíamos deixar as mochilas ali. Ela permitiu sem termos que pagar e ainda nos deixou tomar banho antes de voltar para Lima quando voltássemos para buscar as mochilas Deixamos então as mochilas em um depósito dela e fomos comer. Sobre a dica fashion, recebi muitas mensagens perguntando o que eu acho melhor usar nesse passeio, então resolvi dar uma atenção maior nesse tópico (literalmente maior) A minha dica fashion para esse passeio é uma roupa básica de trekking. O ruim desse passeio é que ele começa frio e termina quente Como a gente faz esforço físico, chega uma hora que o corpo esquenta e a gente quer tirar tudo rsrs. Então tem que ir com uma roupa que dê tanto para as horas quentes quanto para as horas frias Eu acho que seria bom ir com uma legging/calça mais larguinha, uma blusa/camiseta de manga curta, uma blusa quente de manga cumprida por cima ou uma jaqueta, e claro, um sapato super confortável. Eu dei uma exagerada e fui de manga cumprida, uma ''chompa'' e a jaqueta ainda. Não acho que precise de tudo isso, até porque eu só fiquei com a blusa de manga cumprida durante grande parte do passeio e só coloquei a jaqueta de volta quando chegamos na Laguna 69, onde estava bem frio. O lugar em si é frio então para quem for muito friorento, pode levar uma blusa reserva na bolsa, além da jaqueta, como eu fiz, porque quando paramos a caminhada, esfria Mas vá com uma blusa fresca por baixo para a hora da subida, porque esquenta Outra coisa que não pensamos muito, mas eu acho importante mencionar, é a meia Nesse passeio eu não tive problema porque usei aquelas meias bem grossas de trekking, mas no Machu Picchu tive até bolha e não é por causa do calçado, é porque o pé se desgasta e se a meia for muito fina, pode machucar de tanto atrito que o pé tem com o calçado, porque temos que lembrar que são horas de caminhada e o pé sua Então para os que tiverem pés de moça iguais os meus , usem uma meia de trekking Reforço ainda a importância de roupas confortáveis. Eu sei que essas roupas nem sempre são as mais bonitas, mas nesses passeios é importante priorizar o útil e agradável no lugar do bonito hehe Até porque precisa ser algo que não machuque, que te possibilite caminhar, que seja ''flexível'' para subir/descer... Também recomendo, assim como no Glaciar, levar uma capa de chuva porque se alguém tiver o mesmo azar que eu e pegar uma aguaceira do inferno, vai ser muito util Sobre equipamentos, eu não precisei de nenhum equipamento, mas vi muita gente levando aqueles bastões para ajudar na caminhada, que é muito útil, mas não necessário. Se você tiver, ótimo! Caso o contrário, não acho que precisa comprar rsrs Dito isso, vamos para o relato... Tomamos aquele desayuno no Albergue Ishinca de novo, por 5 soles. Acho que tomei 1 litro de chá de coca para já ir se acostumando com a altitude. Depois fomos esperar o micro ônibus que chegou no horário combinado dessa vez, às 6:00. Embarcamos no micro-ônibus e seguimos para o caminho cheio de curvas novamente Antes de irmos à base da Laguna 69, paramos em uma casinha no meio do nada para nos abastecermos. Tinha uma pequena vendinha na frente e atrás um restaurante no meio do jardim. Como tínhamos acabado de tomar café-da-manhã, não estávamos com fome, apenas compramos umas coisinhas para levar na viagem: 1 saco de folha de coca, 1 garrafinha de água, 1 cacho de banana e 1 saquinho com um docinho bem estranho de quinoa Tudo por uma bagatela de 3 soles Ficamos cerca de 1h nesse lugar e depois seguimos para o lindo Parque Nacional Huáscaran. A primeira parada foi na Laguna Llanganuco, mas foi super rápido. A Laguna fica entre montanhas e não tem nada perto, deixando o lugar mais bonito ainda. Até parece de mentira Ficamos 15 míseros minutos ali. O guia disse que estávamos atrasados e tínhamos que correr. Nem deu para tirar foto direito Só para babar na beleza desse lugar Passados os 15 míseros minutos, partimos rumo à Laguna 69 Com frio na barriga, chegamos no local onde íamos começar o trekking porque não chega carro até o topo da montanha, aonde fica a Laguna 69. O guia dá algumas (poucas) instruções sobre o caminho, mas não fala absolutamente nada do quanto é difícil ou quanto dura mais ou menos. Não importa o quanto eu enchia ele de perguntas, ele não me respondia Deu pra ver o quanto eu gostei desse guia né Acho que ele estava querendo me poupar, mas era horrível não saber se estava perto ou longe, se ia ser subida ou descida... Não sabíamos nada! Às 10:00 em ponto começamos a caminhada, a 3.900 metros de altitude. Ou melhor, a sofrência. O trekking é mais ou menos assim: começamos andando à beira de um rio entre as montanhas e depois começamos a subir porque a Laguna 69 fica no topo de uma montanha digamos assim, a 4.600 metros de altitude. Ou seja, subimos 700 metros de altitude Subimos uma montanha, caminhamos alguns quilômetros em uma superfície plana e depois subimos outra montanha em uma espécia de zigue zague. São 14 km no total, ida e volta, mas parece que são 14 km só de ida rsrs. E não tem outra forma de chegar lá que não seja caminhando. Mas o que dificulta mesmo não é a subida e nem a distância, é a nossa inimiga altitude, porque senão fosse em um lugar com uma altitude tão elevada, acho a subida não seria tão hard assim. É uma questão de respirar fundo e ir devagar. Cada um no seu ritmo Antes de subirmos a montanha já comecei a ficar com falta de ar. Comecei a rezar para todos os santos para que eles esperassem para me levar depois que eu visse essa maldita lagoa rsrs. Eu estava tão ansiosa, mas tão ansiosa, que o meu coração tava quase saindo pela boca. Desistir não estava nos planos. Ainda mais depois que começamos o caminho, que é muito bonito e conforme você vai chegando mais alto, a vista só melhora. No caminho têm muitas vacas, tipo muitas mesmo, e elas ficam nos lugares mais bizarros. No topo da montanha por exemplo. Até hoje eu me pergunto como que a vaca chegou lá Começamos então a subida. Nessa primeira montanha eu já estava morrendo, mas ainda respirava. No meio dela o guia já estava falando para eu desistir. Disse que eu não ia chegar a tempo e eu sei que ele não falou por mal, mas eu mandei ele para aquele lugar e continuei. Virou uma questão de honra para mim Mais uma vez a minha irmã e o Bruno me ajudaram me motivando, porque senão fosse por eles, eu já teria escutado o guia. A minha pressão caia a cada 5 passos. Quando me faltava muito ar, eu sentava, mastigava folha de coca e bebia muita água. Levantava e andava mais um pouco. Foi assim o trekking inteiro Obs: para quem achar muito ruim mastigar a folha de coca, nós também colocávamos algumas folhas dentro da garrafinha de água. Ajuda também Para vocês terem uma noção da subida, vejam essa foto: Esse rio pequeno no canto direito da foto, é o mesmo rio das fotos anteriores. Ou seja, olha a altura que chegamos, e não estávamos nem na metade Eu achava que a Laguna 69 ficava no topo dessa primeira montanha porque o nosso guia querido não queria nos informar, mas quando chegamos lá só vimos mais um riozinho. Então o guia resolveu responder a minha pergunta (por causa do meu estado crítico talvez) e nos disse que estávamos apenas na metade ainda. Eu fiquei tipo: WHAAAAAAAAAT!!!! Na hora eu pensei ''tchau galera, tirem fotos por mim que eu ainda quero viver mais alguns anos''. Vocês não tem noção da minha frustração. Eu estava prestes a largar tudo e voltar, mas mais uma vez a minha irmã me convenceu a continuar. Tive que tirar fôlego sabe Deus da onde. Eu sou a pessoa mais sedentária do mundo, mas aquilo não é de Deus. E para melhorar, começou a chover Na segunda montanha eu fui mais devagar ainda porque estava sentindo mais falta de ar (se é que isso era possível). Uma sensação que eu não recomendo para ninguém, nem para as inimigas de plantão. O que me ajudou muito foi respirar fundo sempre. Não respirar ''rápido'' igual a gente faz quando está cansado, porque como estamos fazendo esforço, a tendência é respirarmos mais rápido mesmo, mas precisa manter a frequência respiratória normalmente, por mais que seja difícil rsrs. Depois de 3h30min nós finalmente CHEGAMOS!!!!!!!!! UFA Exatamente às 13:30. Nós, como legítimos brasileiros, fomos os últimos a chegar Geralmente as pessoas fazem esse caminho em menos tempo, cerca de 2h30min, mas eu com o meu problema de pressão + sedentarismo + mal de altitude, atrasei a galera hehe O lugar era tão bonito, mas tão bonito, que eu mal tirei foto. Só sentei (porque eu estava morta) e fiquei admirando. Cada gota de suor foi recompensada por essa vista. Que lugar incrível! O guia nos serviu um chá bem quentinho que ele trouxe em uma garrafa térmica e ficamos ali uns 30 min. Cada segundo valeu a pena, apesar de estar bem frio. Diz ele que estava 10ºC quando estávamos lá, mas como estávamos um pouco molhados, a sensação térmica era bem pior. Claro que por mim eu ficaria horas ali, mas tínhamos que voltar e os dedos estavam começando a congelar Nos despedimos desse lugar mágico e descemos todo o caminho de volta, ainda em êxtase com o que tínhamos acabado de ver. Claro que a volta foi um pouco mais rápida porque era só descida, mas parecia que tínhamos corrido uma maratona. Eu só queria deitar, estava pra lá de Bagdá Quando finalmente chegamos no ônibus, eu me joguei na poltrona e apaguei Retornamos às 16:30 e eu só acordei quando o micro ônibus parou na Plaza de Armas. A primeira coisa que decidimos fazer foi comer. Como tínhamos que ir até o hotel ainda, resolvemos ir no mesmo restaurante do dia anterior, o La Rustika, para não nos atrasarmos e porque ninguém estava afim de ficar procurando outro restaurante Pegamos o mesmo prato de pollo con papas fritas e uma inka cola, dando 12,25 soles para cada. Comemos meio correndo e optamos por pegar um táxi até o hotel Pedimos na rua mesmo e não tivemos problemas, mas eu não vi nenhum táxi em Huaraz com placa diferente ou ''desenho'' de táxi, então as vezes é bom pedir para o restaurante chamar algum táxi. Todo cuidado é pouco. Ficou 3 soles do restaurante até o hotel Chegamos no hotel e cada um tomou banho rapidinho para voltarmos a ser pessoas normais. Agradecemos imensamente a dona querida do hotel por ter cuidado das nossas coisas e por ter liberado um quarto para tomarmos banho rapidinho, sem cobrar nada Depois dessa eu até falei para ela colocar o hotel no TripAdvisor/Booking/Trivago... O hotel é muito bom! Não tive o que reclamar. A dona querida chamou um táxi para gente e então nos despedimos. O táxi até o terminal da Oltursa deu 5 soles. Tentamos pechinchar, mas não tivemos muito sucesso Os taxistas de Huaraz não são os mais simpáticos e nem um pouco flexíveis. Mas não custa tentar né, afinal, brasileiro não desiste nunca né e como todos os mochileiros sempre dizem, tente pechinchar rsrs Enquanto esperávamos o ônibus, que ia sair às 22:00, resolvemos garantir a passagem de Lima para Cusco para o dia seguinte, pela Oltursa mesmo. O primeiro ônibus saía às 14:30. Não sei se é sempre assim, mas para aquele dia não tinha nenhum outro ônibus no período da manhã para tocarmos direto, apenas de tarde e à noite, então pegamos esse das 14:30 mesmo. Íamos ficar algumas (longas) horas em Lima, mas assim daria tempo de almoçar tranquilo e nos preparar para as 22h de viagem. Para quem quiser ver os horários disponíveis, dá para ver no site da Oltursa (https://www.oltursa.pe/) ou da Cruz del Sur (http://www.cruzdelsur.com.pe/), e até comprar online. Pagamos 175 soles no bus-cama (ou Doble-Vip como aparece no site da Oltursa) Algumas pessoas já me perguntaram se foi muito ruim aguentar 22h de viagem de ônibus e eu digo que foi, mas nem tanto Eu já adianto que foi uma viagem bem tranquila. Eu dormi quase ela inteira. Nem vi as 22h passarem. Só acordava para comer e já voltava a dormir de novo rsrs. Claro que se a passagem de avião compensar, nem pense duas vezes! Economiza muito tempo. Mas se estiver muito caro, igual nós vimos na época, o busão é encarável Então desde já, posso afirmar que a viagem foi muito tranquila e que eu não tive nenhum problema. A Oltursa, como eu já disse, superou as minhas expectativas! Passagem garantida, era hora de embarcar rumo a Lima novamente. ''Despachamos'' as mochilas no guichê e entramos no ônibus. Como eu disse no capítulo anterior, compramos a passagem no ônibus semi-leito, porque a ida foi bem tranquila, entao não fizemos questão de um bus-cama, mas quem quiser encarar as 7h30min de viagem com mais conforto, o ideal é um bus-cama. Ficamos na parte superior do ônibus (a parte semi-leito) e nas poltronas bem da frente para esticar as partes na janela hehe. Não tinha encosto para as pernas, como já imaginávamos, mas tinha coberta e mini travesseiro para ajudar Assisti o começo do filme Se Beber, Não Case e capotei rsrs. Foram os dias mais legais da viagem, mas também os mais cansativos. Agora era hora de seguir rumo a Cidade Perdida. Partiu Lima-Cusco! ______________________________________________ Gastos: 5 soles - café-da-manhã 3 soles - lanchinho para viagem 12,25 - jantar no La Rustika 3 soles - táxi até o hotel 5 soles - táxi até o terminal 175 soles - passagem para Cusco Cotação do dia: 1 dólar = 3, 41 soles
  17. E ai guria! Esse gasto total foi apenas meu. Não somei aos gastos da minha irmã Tentei deixar apenas os gatos individuais para todos terem uma ideia, até porque muita gente viaja sozinha. E porque eu estava com a minha irmã sim, mas cada uma tinha o seu dinheiro rsrs. Sobre o clima, por mais que você vá no outono, é bom você levar alguma roupa de calor, até porque tem lugares que fazem calor mesmo nessa época. O Atacama, por exemplo, é sempre quente. Até venta um pouco, mas não chega a ser frio. Então acho bom você levar nem que seja só 1 shorts e 1 ou 2 blusas de manga curta. Não ocupa muito espaço e evita que você venha brigar comigo depois falando que passou calor rsrs Oi Rubens! Muito obrigada pelo elogio Eu acho viável fazer o roteiro inverso. Como você disse, é uma forma de garantir os passeios em La Paz e Machu Picchu mesmo e se essas forem as suas prioridades, é uma boa fazer isso Para mim tanto faz a ordem, porque no fim dá na mesma. A única observação que eu tenho a fazer é que do Atacama para o Salar sai um pouco mais caro do que ir do Salar para o Atacama, até porque você paga em pesos e acaba saindo um outro valor, diferente daquele que você pagaria em Uyuni mesmo. Mas fora isso, não vejo nenhum problema em fazer o roteiro inverso Dá para fazer da forma que você quiser que você não sai prejudicado rsrs. Só avaliar o money e as suas prioridades Uhul Jéssica! Essa semana vou liberar a Laguna 69
  18. Ai meu coração!!! Falta pouco hein Luan Que bom que estou te levando junto nessa viagem Paulinha rsrs Oi Fernanda! Eu acho que seria bom você levar 2 shorts e algumas camisetas porque em muitos lugares faz calor também e essas roupas não ocupam tanto espaço na mala quanto as roupas de frio. É bom porque caso você deixe 1 shorts para lavar, você tem um outro reserva entende? Eu levei um jeans e um de tecido bem fininho, praticamente nem ocupou espaço na mochila. Eu inclusive aproveitava e usava esse de tecido para dormir quando fazia calor Eu acho melhor levar mais roupas de calor do que de frio, porque você sempre acaba usando por baixo essas blusas de manga curta. Eu levei pouca roupa de frio porque sempre ia por cima e ocupava mais espaço. Você pode ver que na minha lista de coisas que eu levei, foram 10 blusas de manga curta e só 2 blusas de manga cumprida. Com essa sua dúvida, até vou incluir no primeiro post do relato algum vídeo do youtube que ajude as pessoas a organizar as roupas na mala de modo que não ocupe tanto espaço
  19. Eu gostei bastante Wesley! Acho que vale a pena conhecer. Eu mudei muito a minha ideia do Peru depois que eu fui para Lima. É uma cidade super moderna. Eu inclusive super moraria lá O básico e mais atrativo de Lima é o centro histórico e Miraflores. Isso você consegue ver em 2 dias tranquilo e ainda aproveita os restaurantes rsrs Se você puder conhecer, vá que é uma cidade muito bonita! Que bom Rodrigo! O objetivo é conquistar vocês igual Huaraz me conquistou rsrs Não deixe de incluir no seu roteiro mesmo que é imperdível. Uhul Jaq! Fico feliz em ter despertado essa vontade em você E março é uma boa época para ir, os preços costumam ser mais vantajosos hehe.
  20. Gente me desculpem!! Eu odiava quando demoravam para postar também rsrs, mas não me matem! Eu não tenho tido muito tempo para escrever os capítulos, mas eu juro que vou terminar O capítulo da Laguna 69 já está em andamento
  21. Uhul Talita, tá chegando!!! Eu acho que você devia fazer isso de pesquisar voos, tanto de Lima para Cusco quanto de Cusco para Lima, porque no fim dá na mesma rsrs. Se a ida estiver mais conta, dai você começa por Lima e depois vai para Cusco. Caso o voo Cusco-Lima esteja mais barato, dai deixa Cusco por último então e começa por Ica mesmo. Mas eu acho que é melhor ver essa passagem antes de viajar e garanti-la pela internet mesmo, porque na hora os voos saem mais caros. Se os voos estiverem muito caros, tanto o voo Lima-Cusco quanto o Cusco-Lima, e tu decidir ir de ônibus, dai tanto faz o sentido guria. Deixa pra decidir na hora dai tu vê quando vai estar um tempo melhor em Cusco para ir para o Machu Picchu hehe. Boa viagem! Obrigada Que legal Luaine! Eu não acho que seja ruim levar criança para o MP porque eu vi muitas crianças lá, muitas mesmo. Só acho que deve ser difícil para ela fazer a trilha da hidrelétrica até Aguas Calientes, então seria melhor se vocês fossem de trem, mas fora isso, acho que não tem nenhum problema em ir com ela Luaine Agora a Laguna 69 e o Glaciar realmente são muito punk para ela rsrs. Mas no Glaciar, como eu disse no último capítulo, dá para ir de cavalo em vez de fazer a caminhada e eu vi algumas famílias com criança pequena fazendo isso inclusive. A minha única preocupação é o mal de altitude que eu não sei como pode se manifestar nela, então você podia consultar um pediatra, porque todos os passeios de Huaraz são em lugares de altitude muito elevada. Mas se o pediatra disser que não tem problema, eu sei que tem um passeio pelo Callejón de Huaylas que até onde eu sei não precisa fazer nenhum esforço físico porque é em um barco, e o passeio dos baños termales de Chancos, que eu acho que só tem 25 min de caminhada. Fora esses eu infelizmente não sei de mais nenhum Luaine Mas continua pesquisando que eu vou torcer aqui pra dar certo! Beijos Muito bom Grazieli! Eu queria muito ter ido para as Montanhas Coloridas, mas não conseguimos muita informação sobre como chegar lá Depois me conta como é rsrs 26 não ficou muito corrido guria. Eu inclusive sempre digo aqui que tive alguns dias ''extras'' que eu usei em Arequipa por exemplo. Fiquei 4 dias em Arequipa sendo que eu podia ter ficado só 2 dias. Em Cusco eu também fiquei bastante e não precisava de tanto. Então eu acho que 26 dias dá para aproveitar tudo e ainda dá para descansar Uhuuuul! Que legal Fábio! Bom saber dessas dicas e dos perrengues que você passou também rsrs. Foram passeios bem cansativos, mas são demais né. Valem muito a pena! Que massa que tu conseguiu fazer a Laguna Paron também, dizem que é maravilhosa. Na minha próxima ida ao Peru vou incluir no meu roteiro E coitada dessa menina Deve ter sido a maior dor de cabeça para ela perder tudo isso Espero que ela tenha conseguido resolver essa situação com os documentos...
  22. Hahaha que legal Paulinha Muito bom saber que consegui fazer você se apaixonar por Huaraz também rsrs. Eu fiz um passeio no primeiro dia sim guria, isso mesmo. Os passeios são realmente bem cansativos e com a altitude, ficam ainda mais difíceis de serem feitos. Mas não são impossíveis, só requer preparo físico e bastante folha de coca hehe. Se você tem tempo, deixa o primeiro dia para descansar ou fazer algo mais tranquilo então, assim vai se acostumando com a altitude E ai Lauro! Então, seu roteiro está muito bom e em uma boa ordem. Vai aproveitar bastante. Pode segui-lo que é sucesso Sobre o transporte, não comprei nada quando viajei também. Comprávamos tudo na hora Lauro, não tem problema. Só é bom garantir as passagens aéreas porque essas ficam mais caras na hora. Os hostels você não precisa reservar tudo também, até porque assim você acaba se prendendo ao roteiro e caso tenha algum imprevisto, você paga a diária do hostel e as vezes acaba não usufruindo do serviço. Então não precisa reservar, a não ser que você faça muita questão de ficar em determinado hostel, como o Wild Rover, que é bem procurado. E eu que agradeço pelo feedback Até mais!
×
×
  • Criar Novo...