Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Tatiana Germuzesque

Membros
  • Total de itens

    96
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Tatiana Germuzesque

  • Data de Nascimento 28-12-1987

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Uruguai, Argentina e Chile

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Oi gente, tudo bem? Eu e meu marido estamos pensando em ir esse ano para Arraial do Cabo, vamos de carro saindo de Curitiba no dia 25 ou 26/12, ficar lá até o dia 31/12 e passar o Ano Novo no Rio de Janeiro. Alguém da região sabe me dizer como é o trânsito Rio/Arraial e Arraial/Rio nestes dias? É muito congestionado para ir de uma cidade a outra? Qual é o melhor horário para fazer essa travessia, de madrugada? Sei que é tudo lotado, mas só conseguiremos pegar férias nessa época do ano. Obrigada!
  2. Oi Anne! Que legal! Vão conhecer muitos lugares incríveis! Respondendo suas perguntas: 1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira? Cambio em fronteira e em cidades turísticas pequenas é sempre mais caro! Troque somente aquilo que achar necessário para comer, abastecer e pedágio, deixe para trocar em cidades maiores. Na Argentina acho que vai achar o melhor preço em Jujuy, já no Chile fique atenta, pois depois da fronteira com a Argentina a primeira cidade será SPA, então, precisa abastecer e/ou comer em Susques, última cidade argentina. Em SPA o câmbio é muito ruim, vai achar cambio melhor em Antofagasta. 2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC? Deve ter, mas não conheço. No Google Maps vai achar caminhos alternativos, mas não posso garantir que são asfaltados ou que não sejam muito esburacados 3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro? Podem entrar tranquilamente. Como fizemos Mendoza/Santiago, compramos muitos vinhos na Argentina (o valor é melhor, no Chile é tudo mais caro) e não tivemos nenhum problema pra atravessar a fronteira. Pra entrar no Chile só não pode ter queijo, carne, frutas ou outros alimentos de origem animal ou vegetal que não estejam devidamente lacrados. Espero ter ajudado! Se precisar de alguma coisa é só avisar! E boa viagem! Muito obrigada!! Então será que tento levar pesos chilenos aqui do Brasil? Como a primeira cidade depois da fronteira é SPA, e será onde mais vamos gastar... Acho que estamos ferrados!! Veja como tá a cotação lá e aqui. Aqui normalmente a cotação é pior que lá, mesmo em cidades turísticas, mas se valer a pena, leve daqui sim!
  3. Oi Anne! Que legal! Vão conhecer muitos lugares incríveis! Respondendo suas perguntas: 1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira? Cambio em fronteira e em cidades turísticas pequenas é sempre mais caro! Troque somente aquilo que achar necessário para comer, abastecer e pedágio, deixe para trocar em cidades maiores. Na Argentina acho que vai achar o melhor preço em Jujuy, já no Chile fique atenta, pois depois da fronteira com a Argentina a primeira cidade será SPA, então, precisa abastecer e/ou comer em Susques, última cidade argentina. Em SPA o câmbio é muito ruim, vai achar cambio melhor em Antofagasta. 2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC? Deve ter, mas não conheço. No Google Maps vai achar caminhos alternativos, mas não posso garantir que são asfaltados ou que não sejam muito esburacados 3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro? Podem entrar tranquilamente. Como fizemos Mendoza/Santiago, compramos muitos vinhos na Argentina (o valor é melhor, no Chile é tudo mais caro) e não tivemos nenhum problema pra atravessar a fronteira. Pra entrar no Chile só não pode ter queijo, carne, frutas ou outros alimentos de origem animal ou vegetal que não estejam devidamente lacrados. Espero ter ajudado! Se precisar de alguma coisa é só avisar! E boa viagem!
  4. Olha, difícil viu!!! Tudo vai depender da grana que tem, porque pelo que pesquisei até agora acho que para a Europa o valor fica maior do que para a América do Sul. Mas independente da escolha não tenho dúvida que será uma viagem incrível, ambos possuem lugares maravilhosos, haha! Já montaram o roteiro para a Europa??? Eu estou com o roteiro praticamente pronto, só esperando ter dindin pra ir, hahahaha!
  5. Oi Jackson! Acho que vale a pena sim! Rosário é uma cidade linda e você consegue visitar os principais pontos turísticos em apenas uma tarde (ficamos uma tarde e uma noite nessa cidade também!). Pessoalmente eu preferi muito mais Rosário do que Córdova, essa já é uma cidade maior e mais universitária, boa para quem quer balada, o que não foi o nosso caso. Rosário já conta com mais pontos turísticos, é menor e mais simples, particularmente acho que vale mais a pena. 870 km é puxado, mas dá pra fazer em um dia, fizemos essa distância algumas vezes, eu recomendo a troca!
  6. Oi Renato, tudo bem? Faça, você vai adorar! Quando você diz que quer ir para a Argentina e atravessar a cordilheira, você diz de Mendoza para Santiago? Porque de SP acredito que o melhor caminho seja indo para Foz do Iguaçu, entrando na Argentina (contornando o Paraguai, porque fiquei sabendo que não vale a pena passar por lá) para atravessar a cordilheira depois de Salta, está pensando em ir por onde? Se quiser ir pelo Sul, entrando na Argentina pelo Uruguai ou RS, acho melhor pegar a 116 até Curitiba e depois pegar a 376, que vira SC 101, pra chegar até Porto Alegre vale muito mais a pena. Fiz uns mapinhas no Google mostrando o roteiro, mas não consigo colocar a quantidade de dias que ficamos lá. Mas a média foi: em grandes cidades 2 noites e 1 nas menores e que exigiam menos tempo de viagem (dava pra sair pela manhã e chegar na hora do almoço, por exemplo). Só em San Pedro do Atacama que ficamos 3 noites (chegamos na hora do almoço). [attachment=3]Rota 1.jpg[/attachment] [attachment=2]Rota 2.jpg[/attachment] [attachment=1]Rota 3.jpg[/attachment] [attachment=0]Rota 4.jpg[/attachment] Oi Tatiana muito obrigado por seu contato , meu roteiro quero seguir ate Foz do Iguaçu para depois seguir viagem em direção a SANTA FE depois MENDOZA para seguir ate SANTIAGO, o seu roteiro sem duvida é o mais convidativo pois passa pelas capitais e alem disse as imagens das serras Gauchas impressionam muito, a minha opção seria evitar a BR 116 por causa do transito intenso de caminhões mas estou abrindo o convite para alguns amigos de repente tomamos coragem e fazemos esse trajeto. Aproveitando a sua gentileza, li seu relato sobre cambio, a respeito de não passar cartões e de fazer a troca em cidades, como foi que vc fez levou em grana viva ou conseguia sacar em algum banco, sobre hospedagens alguns vi que vc fez reserva através de alguns sites dos países, você acha necessário fazer a reserva anteciapada, tem alguma dica de roupas sei que pelo relato nos Andes e para ver o Geisers faz frio rssss Novamente agradeço sua gentileza e atenção. Oi Renato! Se puder, passe pelo Uruguai, é um país pequeno, você consegue fazer em poucos dias, vale a pena! Se não quiser ir pela BR 116 dá pra ir para o Rio Grande do Sul pela SC 101, a pista é duplicada e bem boa! Aproveite e passe por Gramado, Canela e Bento Gonçalves, é uma região fantástica! Sobre o dinheiro, cada um levou uma quantia em dinheiro vivo, mas também tem como sacar lá. Na Argentina não precisamos, mas a minha irmã sacou em um banco nacional em uma viagem anterior que fez, não lembro o nome, mas dá uma pesquisada que você acha, esse banco aceita quase todos os bancos brasileiros. Como eu tinha conta no HSBC, vi que na Argentina tinham vários, mas no Chile não. No Chile sacamos na agência do Itaú, meu marido tem conta lá. Com o cartão de crédito tivemos problema somente nos postos de gasolina, nos restaurantes foi tudo normal, então deixamos pra gastar o dinheiro para abastecer e o restante pagamos no cartão. As reservas que fizemos com antecedência foram das 5 primeiras noites, as demais íamos reservando no decorrer da viagem (reservávamos hoje para daqui há 5 dias). Vai de cada um reservar antes ou não, mas ficamos com medo de dar algum problema e não conseguirmos chegar na data reservada. Quanto às roupas, como você vai em dezembro leve muita roupa de verão, pegamos muuuuuito sol e calor todo o caminho, carro com ar condicionado nessas horas vale a pena, hahaha! Mas para o Atacama é bom levar umas mudas de roupa de inverno e se pretende ver os gêiseres umas bem quentinhas, haha, lá é bem frio, pegamos -3°!!! Como é deserto, é normal que de manhã esteja frio, esquente no decorrer do dia e esfrie à noite. Nos passeios pela manhã é bom ir agasalhado, mas com uma roupa mais fresca por baixo, porque depois vai esquentar! É bom usar camisetas de manga comprida que ajuda a se proteger do sol. Espero ter ajudado! Qualquer coisa é só perguntar!
  7. Oi Renato, tudo bem? Faça, você vai adorar! Quando você diz que quer ir para a Argentina e atravessar a cordilheira, você diz de Mendoza para Santiago? Porque de SP acredito que o melhor caminho seja indo para Foz do Iguaçu, entrando na Argentina (contornando o Paraguai, porque fiquei sabendo que não vale a pena passar por lá) para atravessar a cordilheira depois de Salta, está pensando em ir por onde? Se quiser ir pelo Sul, entrando na Argentina pelo Uruguai ou RS, acho melhor pegar a 116 até Curitiba e depois pegar a 376, que vira SC 101, pra chegar até Porto Alegre vale muito mais a pena. Fiz uns mapinhas no Google mostrando o roteiro, mas não consigo colocar a quantidade de dias que ficamos lá. Mas a média foi: em grandes cidades 2 noites e 1 nas menores e que exigiam menos tempo de viagem (dava pra sair pela manhã e chegar na hora do almoço, por exemplo). Só em San Pedro do Atacama que ficamos 3 noites (chegamos na hora do almoço).
  8. Olá, tudo bem? Recomendo muito fazer essa viagem, você não vai se arrepender! O nosso carro é flex sim e não tivemos nenhum problema, acho até que fez uma média melhor que o normal, chegando até a 18km/l, lembrando que ele é 1.6 (claro que sem pisar muito). Só não rola ir com carro a álcool porque nesses países só existe gasolina
  9. Olá, tudo bem? Nossa, até Ushuaia deve ser lindo também, adoraria fazer esse trecho um dia! Então, o cambão compramos no Mercado Livre, vou ver com o meu marido se consigo o link do vendedor e te passo! Kit de primeiros socorros montamos em casa mesmo
  10. Oi Alisson, por Montevidéu fica bem mais fácil, apesar de que o caminho de Porto Alegre até o Chuy é lindo, mas fica para uma próxima. As estradas são ótimas e as cidades são próximas (no máximo uns 250 km). Não sei como funciona o aluguel de carros lá, mas se for aqui você pode pegar os itens que tem preferência (exemplo ar condicionado, GPS, cadeirinha) e vai pagando um valor maior por isso. Eu também estou esperando o dólar baixar, hahaha! Mas quando fui até que o real tava com um preço legal, não precisa levar dólar não, tá? Em Montevidéu tem muito restaurante que aceita real e o câmbio é melhor do que você trocar por pesos uruguaios, hehe! Se precisar de mais alguma coisa avisa aí!
  11. Oi Alisson, tudo bem?? Que fofa, essa vai ser mochileira, desde cedo já viajando, hahaha! Vocês vão adorar conhecer o Uruguai!! Tá, mas você vai até qual aeroporto, Porto Alegre ou de Montevidéu mesmo??? Se for Porto Alegre tem que ver se pode sair do país com carro alugado. Quanto à dirigir no país é muito tranquilo e essas cidades que pretende ir são bem próximas uma da outra. De Montevidéu até Punta dá umas 2 horas de carro, bem susse, de Montevidéu a Colônia também, mas Colônia e Punta ficam em sentidos opostos, um a leste e outro à oeste da capital. O tempo em cada cidade também está bem bom. Punta é pequena, mas é uma cidade linda, ótima para relaxar e Colônia é menor ainda, então dois dias e uma noite são mais do que suficientes para conhecer tudo. Montevidéu o ideal seriam uns 3 dias. Se tiverem tempo estiquem a viagem para conhecer Buenos Aires, atravessando a balsa de Colônia (conheço gente que deixou o carro em Colônia, conheceu BA e voltou para seguir viagem). Se alugar um carro no Uruguai ele virá equipado com o GPS do país, se for no Brasil tem que confirmar com a locadora. Baixamos um mapa no GPS e ele foi bem certinho, não tivemos problemas com ele. Dirigir no Uruguai também é bem tranquilo, as estradas são boas, só tome cuidado com os limites de velocidade para evitar ser parado pela polícia. É normal os carros tirarem um pouco para a direita quando estão sendo ultrapassados, principalmente se for pista simples. No mais é tudo a mesma coisa. Estejam preparados financeiramente para os pedágios, tem alguns entre essas cidades. Recomendo utilizar ônibus para conhecer o centro de Montevidéu, fora isso, se deslocar de carro no país é bem de boa! Se precisar de mais alguma coisa me avise!!!
  12. Oi Samuel, tudo bem? Todo mundo que fala que quer fazer uma viagem dessas eu sempre digo a mesma coisa: faça mesmo! É uma viagem inesquecível que vale muuuito a pena, depois que você faz a primeira viagem de carro quer fazer todas as outras, hahaha! Para entrar na Argentina você precisa de cambão e carta verde, isso é realmente necessário e sem isso provavelmente você vai ficar na estrada se for pego. O kit de primeiros socorros confesso que fiquei muito na dúvida quando estava pesquisando antes de viajar, alguns diziam que precisava outros que não, de qualquer modo, como precisávamos de um kit para a viagem, fizemos um caseiro com coisas bem simples, tesoura, esparadrapo, atadura, essas coisas, e colocamos em uma bolsa, mas não nos pediram. Mortalha é lenda, não precisa, . Não lembro se escrevi no relato, mas levamos dois triângulos, pegamos um emprestado do carro da minha irmã. Para entrar no Chile é mais tranquilo, acho que nem precisa de cambão, somente o SOAPEX é suficiente, pelo menos a polícia de San Pedro não nos pediram nada quando fomos parados, apenas mostramos os documentos incluindo o SOAPEX. O único problema é a aduana para entrar no Chile, eles são muito cautelosos e vão revistar o carro, não pode entrar frutas e verduras e nenhum alimento de origem animal, pelo menos é o que dizia no documento de entrada. Quanto às correntes, acho melhor você se informar mais, pois fomos no verão e não pegamos neve, muito pelo contrário, as montanhas estavam "peladas" demais, haha. Mas em setembro acredito que ainda tenha neve, já que li que muitas estações de esqui ainda estão abertas, e se tiver, vai precisar de correntes, principalmente no trecho de Mendoza a Santiago que tem muitas curvas, subida, descida brusca do lado chileno, se tiver nevando não tem como passar sem correntes. Espero ter ajudado! Se tiver mais dúvidas me avise!
  13. Bom dia Daiana, tudo bem? Levamos dois GPSs, um da Foston e outro da Multisaler, ambos simples que utilizam o Igo. Atualizamos os dois com os mapas que compramos pelo Mercado Livre: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-694363649-mapas-gps-igo-primo-amigo-america-do-sul-brasil-radar-_JM Este é um ótimo negócio porque custa R$ 10,00 todos os mapas da América do Sul e é difícil encontrar mapas que funcionem bem. Como o meu marido é técnico em informática, ele instalou o Igo Amigo, que é mais simples, no GPS da Foston e o Igo Primo no Multilaser e carregou os mapas do Uruguai, Argentina e Chile. Na época que compramos, se não me engano o mapa do Paraguai não estava incluso no pacote anunciado, mas agora vi o anúncio e lá diz que tem, então é bom confirmar com o vendedor. O seguro SOAPEX contratamos no site Magallanes.com.cl, porém, quando tentamos entrar no site agora ele redireciona para a HDI, acredito que a empresa tenha comprado a seguradora. De qualquer forma, podem fazer com eles mesmo, só cotar o Seguro Obligatorio para Vehículos Extranjeros. Se quiser, pode tentar cotar com outras seguradoras chilenas, acredito que as outras também fazem este seguro. Vimos somente uma agência do Itaú no Chile, mas também porque não procuramos em outras cidades ou lugares, sacamos apenas uma vez, foi em Santiago, a agência fica próxima à Casa de la Moneda. Vale a pena dar uma googlezada e ver onde ficam as agências do Itaú, não parece ter muitas. De qualquer forma, já adianto que é sempre bom levar dinheiro, na maioria dos postos, tanto do Chile quanto na Argentina, não conseguimos passar no cartão de crédito, não me pergunte o porquê, não sei se era o frentista que não sabia passar direito, sofremos um pouco com isso, foram poucos postos que conseguimos passar no cartão. Se precisar de mais alguma coisa me avise! =]
  14. Oi! eu de volta rs Qual o valor que você pagou pelo tour às lagunas lickan antay? Sei que a entrada é $5.000, mas e o tour na agência? Oi Camylla, desculpe a demora! O tour separado era esse - Lagunas Lickan Antay (das 15h às 20h, parada na Laguna e no mirante Lickan Antay, incluso lanche no final da tarde): $ 18.000 por pessoa + entrada Lagunas Lickan Antay $ 5.000 por pessoa Mas como éramos em três e pegamos todos os passeios com eles, ganhamos um desconto, hehe!
  15. Oi Jackson, desculpe a demora! Te adicionei lá! =] Dúvidas é só avisar!
×