Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

higor.victorino

Membros
  • Total de itens

    14
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Tenho interesse tb! 21 981009179 Abraços
  2. higor.victorino

    Chapada Diamantina Começo de julho 2018

    Barbara, Essa trip está de pé? Estou querendo ir em Junho ou Julho.
  3. higor.victorino

    chapada diamantina em julho.

    Olá Raquel, Pretendo tirar 15 dias de férias em Junho ou Julho. Chapada é um dos destinos que me interessa. Vc já fechou alguma coisa? Se puder me manda uma mensagem 21 981009179
  4. higor.victorino

    relato San Andrés em 10 dias!

    Ótimas dicas Nayanne, pretendo viajar em Março/17 a San Andres. Vc não fez o passeio de Parasail? Ou não tem mais?
  5. higor.victorino

    relato Sobre um final de semana em Ibitipoca

    Ótimo relato e lindas fotos Carol! Valeu a pena mesmo passar só um final de semana lá? Voltou no domingo a noite? Moro no RJ e vivo com esse dúvida, se vale a pena mesmo ir pra lá só um find.
  6. Ihh Mari, não quero nem fazer as contas hahaha Mas pelo que levei + Cartão, chuto na faixa de 7 mil contando as passagens aéreas! Não passei perrengue, me alimentei bem e fiquei em bons hostels. Tive azar de viajar exatamente qd o Dólar estava no auge.
  7. Olá! Eu não cheguei a pesquisar outras agências depois! O ponto fraco na agência Thiago foi o Guia, falava pouco, não interagia mt com a gente e ainda falava enrolado. O carro tb não era dos melhores. Gostei da comida e das acomodações.
  8. Olá, eu levei apenas 200 dólares e deixei para usar apenas no Peru. Fiz o Cambio em Sucre por 1,70 bolivianos se não me engano ( 1 real ). Eu dei mole no primeiro dia, pq precisava pagar o taxi e ele me deixou em uma casa de cambio, eu deveria trocar apenas o necessário para o taxi. Na Bolívia é bom pq não cobram taxa para saque no cx eletrônico.
  9. Fala galera! Volto aqui para dar minha humilde contribuição a este fórum, 80% da minha viagem foi organizada graças a ajuda de muitos colaboradores, espero poder passar um pouquinho da minha experiência. As fotos estão disponíveis em meu Face no endereço abaixo: https://www.facebook.com/higor.victorino/media_set?set=a.1280812705268794.1073741865.100000202302513&type=3 Meu Mochilão foi em Março de 2016, do dia 02 ao dia 22 . Bolívia - Chile - Peru - Bolívia Estava procurando companhias aqui no fórum, mas acabou que duas colegas de trabalho se interessaram e partiram cmg. Dica sobre Hostel: Reserve com antecedência ( uns 3 dias pelo menos ) o hostel pelo aplicativo Booking, não precisa pagar nada para reservar. Assim qd vc chegar na cidade, já sabe para onde ir. Mal estar: Só tive mal estar nos dias em Uyuni, dor de cabeça nos 3 dias. A dipirona aliviou bastante. Nos demais dias não tive nada, a não ser boca ressecada. Passagens Aéreas: Rio X Santa Cruz 02/03 = Total R$ 740,00 ( gol ) Santa Cruz x Sucre 02/03 = Total: R$ 394,15 ( Amaszonas ) La Paz x Santa Cruz 22/03 = Total: R$ 647,93 ( Amaszonas ) Santa Cruz x Rio 22/03 = Total R$ 740,00 ( gol ) O que não pode faltar: - Bepantol, os lábios ficam bem ressecados em Uyuni e SPA - Lenço humidecido, consegui tomar banho todos os dias, até em Uyuni, mas o lenço é mt útil - Papel higiênico, 1 rolo deu - Carregador portátil só precisei 1 dia, pois uma noite em Uyuni não tinha tomada - Leve uma extensão para tomada, é bem útil - Repelente e Protetor solar - Adaptador universal é totalmente desnecessário, gastei dinheiro atoa >>>> INICIANDO O RELATO <<<< 22/03/2016 - Começa a aventura Avião: RJ - SP - Santa Cruz - Sucre Pagamos 394 reais pela passagem de Santa Cruz de la Sierra para Sucre pela Amaszonas, achamos que seria muito desgaste enfrentar esse trajeto de bus. No voô de SP para Santa eles te dão um papel da imigração para preencher. Em Santa Cruz tivemos o primeiro problema, a imigração é uma merda, fila enorme e demorada, recomendo que vc pegue um assento na frente e tente sair da aeronave o quanto antes, para ser um dos primeiros na fila da imigração, guarde no Passaporte o papel de entrada na bolívia, precisará dele ao sair. Chegamos em Sucre às 17:00 horário local, na Bolívia á 1 hora a menos que no Brasil. O aeroporto de Sucre é minúsculo, na frente já encontramos vários taxistas abordando a gente, o primeiro cobrou 40 bolivianos, o segundo cobrou 30. Como não tinhamos bolivianos ainda, pedimos para ele passar antes de uma casa de cambio, troque apenas o necessário para pagar o taxi, e depois com calma pesquise as casas de cambio pela cidade. Decidimos dormir uma noite em Sucre para não ficar mt massante a viagem já de cara. Ficamos no hostel Kultur Berlin, super recomendo. O ruim da cidade de Sucre é o cheiro forte do gás carbônico emitido pelos veículos. 03/03/2016 - Sucre Compramos no próprio hostel a passagem de ônibus de Sucre para Uyuni, pagamos 80 bolivianos. O bus sai às 20:30 e são 8 horas de viagem. Tiramos o dia para andar por Sucre e cambiar alguns reais por bolivianos, compramos tb luvas e gorros para Uyuni, tem muita opção na cidade e encontramos por 20 bolivianos cada. A alimentação na cidade foi na faixa de 30 bolivianos com bebida. O taxi do hostel para a rodoviária foi 15 bolivianos. A rodoviária é uma bagunça e suja, tivemos que trocar o papel do hostel pela passagem e ainda tivemos que pagar 2,50 bolivianos de taxa de embarque. O bus era confortável e não tinha banheiro, foi nossa sorte, pois ficamos no último assento. Tive azar, pois sentou-se ao meu lado um homem que fedia muito, acho que o casaco dele não era lavado há meses. Foi uma noite péssima por causa do cheiro, o ônibus fez apenas uma parada. 04/03/2016 - Uyuni Chegamos em Uyuni às 04:00, estava muito frio e já fomos abordados por uma agência chamada Thiago, com bandeira do Brasil, como estava mt de madrugada ainda e frio, resolvemos acompanhar a mulher até a agência para abrigo. Deixamos nosso mochilão na agencia, nos indicaram um local para café que ficava há uns 200 metros, o café custava entre 15 e 33 bolivianos, e estava mt bom. Voltamos para a agencia e o rapaz começou a dar os detalhes da travessia até SPA, ele explicava tudo com muita paciencia e passou bastante confiança, e acabamos fechando o passeio com ele mesmo por 750 bolivianos cada, o que achei um erro depois. Em um mercadinho perto compramos 5 litros de agua cada, pão, queijo e salame. A comida foi desnecessária, pois comemos bem na travessia, e a comida era boa. Na 4x4 vai o motorista e mais 6 pessoas, então vc tem q dar sorte de pegar pessoas que não te incomodem durante os 3 dias de viagem. A principio iriam 2 Franceses, ficamos desesperados, pois eles fediam bastante. Depois não sei que rolo que teve, e tiraram os Franceses e colocaram 3 Insraelenses, 3 garotas simpáticas que não nos incomodaram, foi um alívio. O rapaz da agencia nos levou para carimbar o passaporte de saída da Bolívia, pagamos uma taxa de 15 bolivianos. E já compramos na agencia a passagem de Van da imigração até SPA por 50 bolivianos. Por volta de 11:00 iniciamos o passeio, e logo vimos que não pesquisar por outras agências foi um erro. Na 4x4 vai uma pessoa ao lado do motorista, 3 pessoas no banco de trás e mais 2 pessoas no fundo, esse banco do fundo é bem desconfortável. O vidro do carona não abria, e o motorista ( guia ) não interagia, falava pouco e enrolado. Em 20 minutos chegamos no cemitério dos trens, lugar espetacular, mas o motorista só nos permitiu ficarmos por 20 minutos, o que achei pouquissimo tempo. Depois fomos ao Salar de Uyuni, o tempo favoreceu bastante, porém o guia não nos ajudou em nada. Paramos para almoço em um local com mts artesanatos bem em conta. O almoço estava incluso no pacote, comida razoável. Depois mais umas 3 horas de viagem até o primeiro alojamento, bem simples, porém bem ajeitadinho, 10 bolivianos para tomar uma ducha com agua quente. Tinha tomada no quarto, e a janta estava muito boa. A noite foi boa, cama confortável. 05/03/2016 - Uynuni Acordamos às 06:30 da manhã, pois às 07:30, acordamos muito bem dispostos, diferente do dia anterior. Tomamos café e partimos. Na 4x4 trocamos de lugarcom as Irlandesas, o que foi um alívio, pois o banco de 3 lugares é muito mais confortável. Tivemos umas 4 ou 5 paradas com paisagens deslumbrantes, não existe foto que consiga descrever as paisagens. No meio do deserto o guia para para almoço, ele prepara no próprio carro, estava muito gostoso. Depois chegamos na laguna colorada onde tivermos que pagar uma taxa de 150 bolivianos. Umas 15:00 chegamos ao alojamento, que era bem mais simples que o anterior, bem empoeirado, mas sinceramente esperava algo pior. Nesse alojamento o banho quente custava 15 bolivianos por umas gotinhas no chuveiro, mas estava de bom tamanho, eu esperava que nem teríamos banho nesse dia. Na janta tivemos macarronada, sopa e vinho. Existia apenas 1 tomada no alojamento que não estava funcionando, nesse dia ficamos sem carregar os celulares e cameras, eu levei o power bank, foi o que salvou. 06/03 - Chegada em SPA A noite foi péssima, bem frio e muita dor de cabeça, além da poeira no quarto. Acordamos às 03:30 para seguir rumo ao APA, tomei logo uma dipirona e passou a dor. Pegamos o nascer do sol nas aguas termais, estava muito frio, o guia disse que estava zero grau, e a roragem para tirar a roupa e entrar na agua? Tomei coragem e entrei, minhas 2 amigas não entraram. Depois q vc entra, é maravilhoso. Tinha q pagar acho q 10 bolivianos, mas eu não sabia e entrei sem pagar rs. Às 08:30 chegamos na divida entre Bolívia e Chile, nosso passaporte já estava carimbado. Às 09:30 pegamos a van para SPA, já tinhamos o bilhete. Na entrada de SPA as mochilas tiveram que passar pelo raio X, mas não demorou muito. A van nos deixou bem perto do hostel Tatais, que já tinhamos reservado. Gostamos do hostel, galera animada, porém não tinha café da manhã e a cama beliche fazia muito barulho. O sol em SPA é mt forte, aproveitamos para lavar algumas roupas no choveiro, seca mt rápido. Em SPA é tudo mt caro, conseguimos o melhor cambio por 170 chilenos. Vc gasta em média 5000 chilenos para comer. 07/03 - SPA Acordamos às 09:30, em frente ao hostel tinha uma vendinha onde compramos pão, queijo, manteiga e suco, saiu bem em conta dividindo para 3 pessoas. Fomos até a rodoviária, cerca de 7 minuto andando, compramos a passagem para Arica por 24.000 chilenos saindo às 20:00 . Aconteceu algo estranho na compra, eu estava em um guichê e minha amiga em outro, qd eu comprei a minha passagem por 24 mil, na hora a passagem dela aumentou para 25 mil. E o mesmo ônibus estava custando 17 mil para aquele dia, eu queria para o dia posterior. Ou seja, é uma bagunça. Compramos o passeio para o Vale de la Luna por 10.000 chilenos, com taxa de entrada inclusa. As agencias não estavam fazendo o Vale de la muorte não sei pq. Para o dia posterior eu comprei o passeio de Sundboard por 10.000 chilenos sem taxa de entrada que custa 3.000. Esse pacote te leva de carro até a entrada do Vale de la muorte, onde é feito o sundboard. As meninas preferiram fazer um passeio para aguas termais, elas gostaram mt desse passeio. às 16;00 fomos para o Vale de la Luna, lugar sensacional, valeu mt a pena esse passeio, são paisagens deslumbrantes. No final ele nos leva até a pedra do Coyote para ver o por do sol, é mt foda. 08/03 - SPA Acordei às 07:30 para fazer o Sundboard, já fiz o check-out no hostel, pois não daria tempo de regressar. O passeio foi mt bom, para quem curte esporte e aventura, mas é bem cansativo subir as dunas de areia, ainda bem que minhas amigas não foram. Tomei vários tombos, voltei de lá mt sujo de areia haha 13:00 voltei para o hostel, tive que fazer hora até às 19:00, horário do bus para Arica. Nesse último dia em SPA descobrimos um restaurante bem em conta que vende apenas frango com fritas, frango assado muito gostoso, acho que se chama Tchui-Tchui, super recomendo. às 19:00 pegamos um taxi até a rodoviária, a rodoviária é bem tranquila e limpa. O bus era de 2 andares e bem confortável. 09/03 - Arica 10 horas de viagem até Arica, pegamos um taxi por 2.500 chilenos para o Hotel San Marcos. Deu 60 reais para cada nesse Hotel por 1 diária, valeu a pena. Chegamos às 06:00 no hotel e o check-in era apenas às 14:00, mas por volta das 11:00 liberaram o quarto pra gente. Nesse intervalo saí sozinho para conhecer a cidade, subi o morro de Arica em uns 13 minutos. Depois fui a praia de Arica, valeu a pena ambos. A noite saímos para comer e beber, perto do hotel tinha várias ruas bem movimentadas a noite, com muitos bares. 10/03 - Arica x Tacna x Arequipa Acordamos umas 09:00 e tomamos um ótimo café da manhã no hotel. às 12:00 fizemos o check-out e fomos comer. Depois pegamos um taxi para a rodoviária de Arica que deu 2.000 chilenos. Na rodoviária já fomos abordados e pegamos um carro para Tacna, 3000 chilenos por pessoa. Cabem 5 passageiros no carro, e ele precisa ocupar todos os lugares para sair. Tivemos sorte, pegamos 2 peruanos que estavam sem bagagem e não fediam. Nessa rodoviária o motorista pegou o nosso passaporte para fazer uma ficha, acho q é de entrada no Peru. A viagem dura cerca de 1:30, no meio do caminho tem a imigração entre Chile e Peru, mas foi bem tranquilo. O carro nos deixou na rodoviária de Tacna, tivemos que trocar de terminal para comprar o bilhete para Arequipa, passagem 20 soles + 3 soles da taxa do terminal. Trocamos todo nosso dinheiro chileno na rodoviária por soles peruanos, pagaram 1 sol peruano para cada 201 chilenos, é um alívio não ter mais que usar esse dinheiro chileno, confunde muito, toda hora tem q ficar convertendo. Chegando em Arequipa pagamos 10 soles de taxi até o hostel, ficamos no Plaza hostel, bem no centro. Pagamos 43 soles cada por 2 diárias. O hostel é um casarão antigo meio macabro, com uns quadros sinistros, chegamos a noite já pra dormir. 11/03 - Arequipa Apesar de ser meio sinistro, a cama era muito boa, o hostel foi muito bom. Usamos a lavanderia do hostel, custou 5 soles cada 1 kg de roupa. Compramos um passeio para Valle del Colca por 90 soles. No próprio hostel compramos a passagem para Cusco pela Cruz del Sur por 90 soles, semi cama. No mesmo dia fizemos um tour grátis que sai da praça central, foi bem interessante, o tour é feito por estudantes. No Peru o transito é bem confuso, as ruas não possuem semáfaros, e tem mt taxis nas ruas. 12/03 - Arequipa Acordamos bem cedo para o passeio para o vale del colca, tivemos que pagar ainda 40 soltes de taxa de entrada. O passeio foi top, valeu mt a pena, leva umas moedinhas trocadas para tirar fotos com as Lhamas e Condores. Chegamos às 17:00 no hostel, às 20:00 era o bus para Cusco. O taxi até a rodoviária foi 7 soles no total. Na rodoviária tivemos que pagar mais uma taxa de embarque no valor de 3 soles cada. O Bus da cruz del sur vale mt a pena, não economize nessa parte. 13/03 - Cusco Chegamos em Cusco e pagamos 15 soles no taxi, achei caro depois, pois não é tão longe. Ficamos no hostel Kurumi, pagamos 30 soles cada por diária em quarto triplo. O hostel é mt bom, porém tem que subir uma ladeira para chegar. No primeiro dia compramos por 15 soles o passeio para o sitio arqueologico, tivemos que pagar tb o boleto turístico parcial que custou 70 soles. O passeio foi bom, mas não sei se vale toda essa grana. O guia falava mt rápido e era apressado. 14/03 - Cusco Compramos em uma agencia por 100 dólares o pacote para Machu Piccho, o pacote inclui: Van saindo de Cusco até a hidroelétrica, ida e volta Almoço na hidroeletrica 2 diárias em hotel em Aguas Calientes Entrada para Machu Piccho Tiramos o dia para conhecer Cusco, a cidade é muito bonita, uma das cidades que mais gostamos. No mercaco San Pedro vc encontra muito artesanato barato, recomendo esse local para compras. 15/03 - Rumo a Aguas Calientes Acordamos às 06:00 para pegar a van que nos levaria a Hidroelétrica. às 07:30 a van nos pegou. Foram 6 horas de viagem, minhas amigas tiveram mal estar na van, pois é muita serra, a van faz altas curvas, são 4 horas de curvas e depois 2 horas de estrada de terra, onde entra mt poeira na van. Umas 14:30 chegamos na hidroelétrica, um rapaz nos recebeu e nos encaminhou até um restaurante na beira da linha do trem, o almoço estava incluso e estava mt bom. Depois do almoço tivemos que caminhar por 9 km na linha do trem até chegar em Aguas Calientes, demoramos 2:40 para chegar, é bem massante, mas vc não pode demorar mt para não escurecer. Estava chuviscando, recomendo levar uma capa de chuva. Leve tb repelente, pois o mosquito pica e vc nem sente, só percebe depois sangrando. Em Aguas Calientes encontramos outro guia que fez uma chamada q nos encaminhou para o hotel, era um quarto triplo, hotel bem novinho e bem gostoso. O chato era apenas subir uma ladeira até o hotel. A cidade de Aguas Calientes é bem bacana, muita opção de restaurante. O clima é tropical, não faz muito frio, é bem agradável. Compramos a noite a passagem de bus até Machu Picchu por 12 dólares. Vc pode subir de trilha, mas preferimos subir de bus e descer de trilha, recomendo que faça isso. 16/03 - Machu Picchu O grande dia chegou, acordamos às 04:00 para sair cedo e pegar o primeiro bus. O guia tinha marcado de encontrar a gente às 06:10 na entrada de Machu Picchu. Pegamos o bus às 05:10 . Entramos e encontramos o guia, gostamos, pois ele falava de forma que dava pra entender bem. O tempo estava ótimo e depois o sol começou a ficar bem quente. Recomendo que fique 2 dias em Aguas Calientes, pois poderá ficar em Machu Picchu até a hora que quiser, se ficar 1 dia apenas, terá que fazer o passeio bem corrido. O carimbo de machu picchu fica disponível a partir das 09:00, vc mesmo pega e carimba seu passaporte. A trilha de volta é bem chatinha, mas pra descer todo santo ajuda, deve ter levado 01:30 . Vc pode descer de bus tb, custa 12 dólares. 17/03 - Volta para Cusco As meninas não quisera voltar de van e compraram por 63 dólares a passagem de trem de Aguas Calientes para Ollantaytambo. Eu segui meu roteiro, voltei sozinho, 9 km a pé na linha do trem, fiz em 01:40. Depois almocei no mesmo local, desta vez tive que pagar 10 soles, não estava incluso no pacote. Nesse restaurante tinha algumas redes, fiquei deitado esperando a hora passar, ataé dar 14:00 que era a hora marcada para pegar a Van. Por volta das 21:00 cheguei no meu hostel em Cusco. 18/03 - dia perdido em Cusco Esse foi um dia jogado fora, decidimos não ir para Copacabana, e ir direto para La Paz. Isso pq ficamos 1 dia a mais em Cusco e 1 dia a mais em Aguas Calientes, passando por Copacabana não daria para conhecer La Paz direito. Existe apenas 1 horário de Cusco para La Paz, o bus sai às 22:00, por isso tivemos que ficar o dia todo sem fazer nada, aguardando o horário do bus. Compramos por 70 soles a passagem, bus tipo cama. O taxi até a rodoviária custou 7 soles no total, e a taxa de embarque foi 1,30 . A rodoviária é uma bagunça e o bus não era como o prometido, tinha gente com passagem duplicada, o bus não tinha ar, mas valeu por ser cama. 19/03 - Chegada em La Paz Ao amanhecer passamos por Copacabana, algumas pessoas desembarcaram, logo depois chegamos na imigração onde ficamos cerca de 1 hora. O motorista nos passou uma ficha de imigração para preencher de saída do Peru. Depois desembarcamos no lado Peruano, não foi necessário pegar a bagagem.Entramos em Uma fila e tivemos o passaporte carimbado para saída do Peru. Andamos uns 100 metros até o lado Boliviano, tivemos que pegar uma nova ficha, preencher e entrar em uma nova fila para carimbar a entrada na Bolívia. O lado boliviano é bem sujo. Chegamos em La Paz umas 13:00, pegamos um taxi por 18 bolivianos até o hostel Latino hostel, o hostel é mt bom para quem quer desacansar, bem tranquilo. Nesse mesmo dia fui ao tão falado mercado das bruxas, e não achei nada de mais, o mercado San Pedro em Cusco era bem melhor para compras. Compramos no hostel o passeio para Chacaltaya por 90 bolivianos + 30 bolivianos de taxa, estava incluso o Vale de la Luna. Chacaltaya é a antiga pista de ski, e estávamos com esperança de ver neve. Para jantar em La Paz foi uma merda, parece que tudo fecha após às 22:00, foi bem difícil achar algo. 20/03 - La Paz - Chacaltaya A van passou no hostel às 08:30, o passeio para chacaltaya valeu a pena, ótima paisagem, porém não conseguimos a tão sonhada neve, eu ainda consegui chegar perto de um pouquinho de neve. Depois fomos para o Vale de la luna, mas já tinhamos visto tantas coisas, que esse passeio não foi nada de mais. Comprei na agencia Xtreme Race o passeio de Downhill por 450 bolivianos a bicicleta intermediária para o dia posterior. A noite pedimos pizza no hostel. 21/03 - Downhill em La Paz Acordei às 06:30, às 07:30 a van passou no hostel. Minhas amigas não fizeram esse passeio. Foram 12 horas no total, mas valeu muito a pena essa aventura, super recomendo. Não pegue a bike simples, pois amortecedores são importantes em boa parte do trajeto. Tive azar de pegar um grupo de ingleses, eu não entendia nada, mas eles eram bem divertidos. A Xtreme Race tinha os equipamentos de segurança, porém alguns não estavam em boas condições, ziper não fechava, alguns velcros não colavam, mas no geral estava de bom tamanho. Eu vi muitas empresas fazendo sem equipamentos, e vi alguns acidentes tb. 22/03 - Volta para o Rio
  10. higor.victorino

    Carnaval 2016 - Ouro Preto

    Fala galera, sou do RJ e pretendo passar carnaval 2016 em Ouro Preto! Tem algum grupo no whatsapp? me add por favor 21 981009179
  11. Ótimo relato Rennan, pretendo fazer em Janeiro de 2016 mais ou menos o mesmo roteiro, suas dicas serão super úteis!!! mt obrigado
×