Ir para conteúdo

Fernanda Gomes Françoso

Membros
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. 13/10 – 4º dia Decidimos passar o dia no nosso camping, aproveitando a piscina e as cachoeiras do local. Fomos embora à tarde, com um aperto no coração, já que foi uma viagem inesquecível. O que mais impressiona em Brotas, é o fácil acesso às cachoeiras, a infraestrutura privilegiada dos locais e a beleza das cachoeiras. É possível contemplar as estrelas em um observatório chamado Centro de Estudos do Universo, é possível agendar por telefone, não fomos porque estava nublado (56,00 por pessoa, tem meio entrada também). Existem os passeios de quadriciclo, onde aventureiros visitam as trilhas e cachoeiras Não esqueça de forma alguma sua máquina fotográfica, fará lindos registros. Claro, que para os amantes dos esportes de aventura, Brotas é a referência. Pague os passeios com antecedência e terá bons desconto. Todos os locais que visitamos, possui essas atividades, que devem ser fechadas nas agências que ficam no centro da cidade. Mas esse não era nosso foco. Queríamos sossego, conhecer a cidade com outra perspectiva, e nos surpreendemos com o que encontramos. Valeu demais à pena ter ficado no bairro do Patrimônio, pois as cachoeiras são bem próximas. Faltou ainda conhecer uma porção delas. Dizem que a Cachoeira do Astor também é muito bonita. Fernanda Gomes Françoso
  2. 12/10 – 3º dia Foi o melhor dia da viagem. Conhecemos a fazenda Cassorova. O day-use custa R$ 40,00 por pessoa. A estrutura do local é invejável. Começando pela piscina, rodeada de flores de todos os tipos, que faz você se sentir aquela gente famosa da televisão. Possui um lindo mirante para observação. O melhor mesmo ficou por conta da cachoeira que leva o nome da fazenda. De todas as cachoeiras que visitamos em Brotas, a Cassorova (60 metros) foi a mais bela sem sombra de dúvidas, com duas quedas maravilhosas (5 minutos de trilha). Para chegar até ela atravessamos uma ponte que passa sobre um pequeno rio formado pelas águas da cachoeira. A vegetação é exuberante, parece que você está em uma selva. Local lindo para fotografia. O local ainda possui a Cachoeira dos Quatis (30 minutos de trilha), com uma linda queda. Aproveitamos para almoçar no restaurante do local, com a comida caseira - self-service e uma pinga de pêssego maravilhosa de graça. À noite, resolvemos ainda fazer uma fogueira no camping, tomando aquele vinho delicioso.
  3. 11/10 – 2º dia Fizemos o tão famoso passeio de rafting nas corredeiras do rio Jacaré Pepira. O passeio total, contado ida, o rafting e a volta é de três horas (acontece de manhã e de tarde, o tênis é obrigatório). Fechamos com a agência Alaya e ficamos satisfeitos com o serviço oferecido. Para quem tiver interesse vale a dica de pagar antecipado, pois fica mais caro para acertar no dia do passeio. Pagamos via depósito o valor de R$ 98,00 por pessoa. É preciso ir até a agência que fica no centro. De lá você pega um ônibus da própria agência (lá tem armário para guardar pertences: R$ 5,00) para o local da atividade. O rio estava muito baixo. Portanto para os radicais, vale pesquisar os meses onde o rio está mais cheio. Mesmo assim, foi um passeio delicioso, com direito a pipoca no final. À tarde, decidimos retornar para o nosso camping, para conhecer a estrutura do local. Almoçamos no restaurante da Cachoeira 3 Quedas (R$ 25,00 por pessoa), e gostamos bastante da comida. Após o almoço decidimos conhecer as três cachoeiras do local. A primeira chama-se Cachoeira da Nascente e é bem pequena, mas charmosa (2 minutos de trilha). A segunda foi a que mais gostamos e chama-se Cachoeira Andorinha (5 minutos de trilha), ótima para entrar e para contemplar. Nela é possível fazer canionismo. A terceira, um pouco mais distante chama-se Cachoeira Figueira e conta com uma grande queda (15 minutos de trilha, também possível fazer canionismo). À noite, fomos no centro da cidade, na pizzaria “A Boa Pizza”. Escolha perfeita, já que a qualidade não deixa a desejar frente à melhores pizzarias de São Paulo.
  4. 10/10 – 1º dia Visitamos o Recanto das Cachoeiras, que fica a 5 km do local em que acampamos. É cobrada uma taxa para passar o dia (day-use), no valor de R$ 45,00 por pessoa. Os pontos fortes do local são: 4 mirantes com uma vista maravilhosa, uma piscina de frente para uma paisagem espetacular e duas lindas cachoeiras, bem acessíveis de entrar para banho, playground para crianças, redes para descanso em um visual maravilhoso. As trilhas para as cachoeiras são calçadas, sombreadas e com corrimão, muito chique. A primeira chama-se Cachoeira da Roseira (10 minutos de trilha) e a segunda Cachoeira Santo Antônio (15 minutos de trilha). De manhã, conhecemos essas cachoeiras (incluso na taxa de visitação), e à tarde realizamos um passeio a cavalo, que vale muito à pena, pois dura em média 2h30 e passa por um bosque muito bonito. No caminho ainda, paramos com os cavalos para conhecer outra cachoeira, que fica muito distante para conhecer a pé. A cavalgada custa R$ 89,00, porém pagamos antecipado; com a taxa de visitação, ficou o total de R$ 103,00 por pessoa. O preço é um pouco salgado, mas é diversão garantida. No local existe um restaurante que parece ser bom, mas resolvemos comer salgados (R$ 5,00) e cerveja (R$ 5,00) na lanchonete. No final da tarde, aproveitamos para curtir a piscina. O visual é deslumbrante. O local ainda possui várias atividades de aventura (tirolesa, arvomix, e o emocionante canionismo: rapel na cachoeira). Imperdível conhecer o Recanto das Cachoeiras em Brotas.
  5. Fui com meu esposo para Brotas, interior de São Paulo, para passar o feriado de Nossa Senhora Aparecida. A viagem aconteceu de 09/10/2015 à 13/10/2015. Chegamos sexta à noite e optamos pelo camping “Cachoeira 3 Quedas”, que fica no bairro do Patrimônio. Optamos por esse local, já que é bem próximo das principais cachoeiras da cidade. O local possui uma estrutura muito boa, com banheiros limpos (chuveiro quente), pias para louça, uma ampla área de camping, piscina, três cachoeiras na própria fazenda e um bom restaurante, além do serviço de tirolesa sobre vales e lindas paisagens e cavalgada. A diária custa R$ 50,00 por pessoa. Antes de falar dos passeios, algumas dicas para quem decidir acampar: o camping tem postes de energia elétrica com tomada, possui alguns locais onde é possível utilizar como churrasqueira, muitas árvores, todo gramado, ou seja, tudo de bom! Vale a pena levar comida, para economizar na viagem. No local ainda tem alguns chalés que custam R$ 80,00 o casal, para quem não curte de acampar. A 10 minutos do local, tem um mercadinho no bairro do Patrimônio, que vende gelo, carvão e tudo o que precisar.
×
×
  • Criar Novo...