Ir para conteúdo

Gabriel Salles

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

5 Neutra

3 Seguidores

Sobre Gabriel Salles

  • Data de Nascimento 18-03-1998

Últimos Visitantes

378 visualizações
  1. Chego dia 20 em lençois! Se quiser combinar alguma trilha ou cerveja sou parceiro kkkkkk
  2. Simm, o que tu pretende fazer por lá? Quando fui pra Veadeiros, fiz amizade com uma galera aqui aí agnt rachou custo de carro, guia. Poderíamos fazer a mesma coisa O que vou definitivamente vou fazer: Fumaça por cima, por do sol no morro do pai Inácio, as lagoas, vale do pati, buracao e fumacinha Aí tô sondandouns guias pra ver os preços pro vale do pati, com grupo a partir de 4 fica um pouco mais baratinho kk
  3. Também vou estar por lá em agosto! Quando que vcs pretendem chegar lá?
  4. Faaala galera, tudo certo?? Dia 20 de julho estarei em Lençóis e aí pretendo ficar uns 10-15 dias explorando a Chapada. Alguém vai estar por lá nessa época?? Daí poderemos rachar guias, cervejas e afins hahahaha
  5. Agora em Janeiro de 2019 eu e mais dois amigos fomos nos aventurar pela Chapada e escolhemos fazer o passeio Circuito das Cachoeiras. Passa por 7 cachoeiras (fotos abaixo), cerca de 8 km de trilha (ida e volta), mas é uma trilha bem fácil e tranquila. É obrigatório a contratação de guia, fizemos o passeio com a Joana, muito simpática e que foi explicando sobre a vegetação, as cachoeiras, recomendo (contato no final do post). Sem mais delongas, vamos as fotos * Véu da Noiva (contemplação) - 86 metros Cartão postal da Chapada e a mais linda do percurso. Não é possível mais descer até o poço desde 2008 quando houve um acidente. * Cachoeira 7 de setembro * Cachoeira do Pulo Tem locais para saltar, antigamente podia pular do topo da cachoeira, porém agora o poço não está tão profundo assim dai foi proibido * Cachoeira do Degrau O legal dessa cachoeira que tem um lugar na queda que forma uma hidromassagem natural, uma delicia * Prainha * Piscininha (contemplação) Pelo o que entendi existe a possibilidades de ter galhos de árvores e etc, então quando a água está mais clara é liberada para entrar. * Cachoeira da Andorinha - 18 metros Linda e imponente, ela por si só faz a trilha valer a pena. Em determinada época do ano as andorinhas veem à região e fazem seus ninhos atrás da cortina de água, protegendo seus filhotes nas pedras. * Gastos: Guia - R$50.00 por pessoa Contato - Joana: 65 81162672
  6. Fomos para Tibagi no dia 10/11 se aventurar pelo famoso Canyon Guartelá, simplesmente o 6 maior canyon em extensão do mundo. A nossa ideia foi conhecer pela parte da manhã o canyon e a tarde 2 cachoeiras localizadas próximas de Tibagi, o Salto Santa Rosa e a Cachoeira Puxa Nervos. Fizemos a Trilha do Índio, que necessita de guia e fechamos com a Parada da Guartelá (link no final do post) e a Trilha básica do Canyon Guartelá, que é gratuita e dispensa guia. Trilha do Índio É uma trilha bem tranquila e muito rápida, cerca de 3km de extensão, foi cobrado uma taxa de R$30.00 reais por pessoa. Tem como atrativos pinturas rupestres e um mirante natural, em que é possível ter uma outra visão do Canyon Guartelá. Marcamos com o guia para começar as 09:00 da manhã Logo no começo da trilha tinha uma pegada de onça, o guia comentou que é bem comum na região, inclusive contou um “causo” em que 3 sujeitos foram pescar no rio, um acabou ficando na cabana e foi atacado por uma onça e foi encontrado morto alguns quilômetros da cabana 😱😱😱 Papo vai.. papo vem.. conversando com o guia pergunto: “Mais e ai?! Como surgiu esse nome Canyon Guartelá?!’’ Ele contou que é meio incerto, mas a história mais aceita é de que um fazendeiro querendo avisar um vizinho de um ataque indígena mandou um recado: “Guarda te lá, que aqui bem fico!”, o recado chegou como “Guartelá Benfico”. A trilha é bonita e a vista do Rio Igapó é espetacular, porém não acho que valha a pena pelo preço. Na trilha básica do Canyon, as vistas são muito mais bonitas e o melhor é que é gratuito. Essa agência tem um passeio que parece bem maneiro “Fenda do Nick”, pelas fotos parecia bem legal, mas acabamos não fazendo pelo tempo. Trilha básica do Canyon Guartelá Logo que terminamos a trilha do Índio, já resolvemos fazer em sequência a trilha básica do Canyon, acredito que deva ter uns 4 km, que tinha como atrativos o mirante, cachoeira da ponte de pedra e os panelões. A estrutura do parque é muito boa e as trilhas pode se dizer que são ‘’nutella’’, é toda percorrida por calçadões de madeiras. É bom evitar alta temporada que chega a receber 700 pessoas por dia (foi o que o guia me disse), estava bem cheio quando começamos, cerca de umas 10:00~11:00 da manhã, com muitas excursões e cheio de pessoas, então demos uma acelerada para chegar nas atrações primeiro. A primeira parada foi nos panelões, que tem cerca de 1.5 m de profundidade e é permitido o banho, só o Diego que arriscou entrar (estava um pouco frio no dia) Então, seguimos rumo ao mirante E por fim, a Cachoeira da Ponte de Pedra, que é simplesmente espetacular, é uma cachoeira que tem uma formação rochosa natural, a guia do parque que estava por perto, disse que antigamente era possível caminhar por essa “ponte” e acampar onde hoje é o mirante dessa cachoeira, mas após vários acidentes, proibiram tanto acampar como chegar próximo a cachoeira, mesmo assim, simplesmente ter essa vista, faz valer a pena. A volta é um pouco cansativa por causa da subida, mas também não é nenhum absurdo rs, fizemos uma parada para almoçar (eu levei sanduiches, sou pão duro hahaha) mas dois dos meus amigos almoçaram em um restaurante no centro de Tibagi. Após algumas pesquisas decidimos ir em duas cachoeiras, como descrito no começo do relato. A estrada de chão é bem ingrata, nada que não possa ser superado. Salto Santa Rosa (60 metros) Começamos pelo Salto Santa Rosa, é cobrado uma taxa de R$15,00 para entrar e não pode nem ser considerado trilha, cerca de 500 metros da propriedade você chega no poço. A propriedade é bem bacana, com piscina com direito a tobogã, uma espécie de ‘’museu’’ com algumas velharias, tinha até pavões na propriedade. O morador comentou que muitas décadas atrás era uma fábrica de papel, que a tempos foi desativada, já foi uma pousada também, mas devido a muita bagunça dos visitantes, fora desativada. Ainda tivemos a companhia de um dog bonitão, bem dócil que ficou conosco o tempo todo, até entrou nas águas geladíssimas. O proprietário ainda comentou que em noites de lua cheia é comum ver a alma de um padre nas proximidades da cachoeira 😨😨 Cachoeira Puxa Nervos (45 metros) E para fechar com chave de ouro, seguimos rumo para a Puxa Nervos, que é no mesmo caminho do Santa Rosa, cobra-se uma taxa de R$5,00 e lá é possivel acampar, fazer rapel, andar a cavalo etc Gastos Combustível: R$50,00 por pessoa Guia Trilha do Índio: R$30,00 Alimentação: R$10,00 Salto Santa Rosa: R$15,00 Cachoeira Puxa Nervos: R$5,00 TOTAL: R$110,00 Dicas Funcionamento do Parque Guartelá: 09:00 – 16:30 – Quarta a domingo e feriados nacionais É possível realizar a trilha completa do parque, mas é necessário guia Links utéis https://www.guartela.tur.br/ (agência de turismo que utilizamos) http://www.expedicaoandandoporai.com/2014/06/trilha-do-indio-parque-guartela-e-fenda.html http://whynotpack.com.br/blog/cachoeiras-tibagi/ Blogs que nos baseamos para montar o roteiro
  7. legal esse post, eu e uns amigos estamos pensando em fazer uma roadtrip pelo Espirito Santo, ajudou bastante
  8. Tenho uma vontade imensa de viajar pelo mundo, seu relato me anima ainda mais kkkk
×
×
  • Criar Novo...