Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Jackie Erat

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Paramos em SC para visitar a família, fazer check ups de saúde e até descansar um pouco (pois o descochecido consome energia mental) e em Março vamos reiniciar, fazendo o litoral oposto da América do Sul. Roteiro mais ou menos assim: Paraguai, Bolívia, Norte da Argentina, parada em Barilhoche para esquiar, dai partir para o litoral - Chile, Peru, Equador e Colômbia. Terminar na Colômbia ali por Dez de 2019 Jan de 2020. Depois disso nem a gente sabe... se volta pra Floripa, se continua viajando pela América Central, se vende o carro e continua viajando de avião (rsrs). Isso aí depois vemos 😃
  2. Salve galera! Entre Março e Dezembro de 2018 meu marido e eu fizemos uma viagem de carro pelo Brasil, o trajeto está demarcado no mapa abaixo. Para ver mais detalhes clique aqui (locais que paramos). Somos nômades digitais, então ficamos morando cerca de 3 semanas em cada local. Trabalhamos pelo computador durante a semana e no final de semana aproveitamos para fazer passeios e explorar a região. Deu para curtir bastante! Fizemos uma travessia a pé pelos Lençóis Maranhenses (+30k) e também uma pela Chapada Diamantina (50k). Mas hoje queria compartilhar com vocês como planejamos nosso roteiro, a condição das estradas e os trechos que consideramos mais bonitos para se passar de carro. Vou começar dizendo que não temos carro 4x4, então percorremos tudo com carro regular. O Brasil tem várias estradas off road, mas de todos os lugares que conhecemos apenas 2 foi necessário alugar 4x4 para acessar: Jalapão e Jericoacoara (a vila, pois até Jijoca chega-se de carro normal). Caso você estiver passando por uma rua de areia e atolar, retire 1/3 do ar dos pneus que você consegue desatolar e dirigir tranquilo (Por exemplo, nosso pneu vai 30 e tiramos cerca de o ar até chegar 20, cerca de 15 segundo de retirada de ar por pneu). Se você quer planejar o quanto vai gastar de combustível e pedágio na sua viagem de carro, o site http://rotasbrasil.com.br/ é bem útil. O valor médio da gasolina durante nossa viagem foi de 4,41 reais - só abastecemos em postos com bandeira conhecida, como ipiranga, shell, e BR. A BR 101 é confiável - tem bastantes postos de gasolina, tem bom movimento, poucos buracos. Tivemos muitos problemas com buracos e má sinalização em Tocantins - mas nada que dirigir com atenção e paciência (durante o dia!) não resolva. Mas assim - buracos gigantes, não dá para dirigir mais do que 40-50km/h. Fora esse TO, também pegamos bastante buracos entre Jericoacoara e a divisa com o Piauí, foram 150 km bem tensos. De maneira geral, até as rodovias mais desertas vão ter postos de gasolina a pelo menos cada 50 km e vai ter algum veículo passando a cada 5 min. Então não ficamos com medo em nenhuma delas (nem medo de assalto, nem de faltar combustível ou de não ter ajuda se houvesse algum problema mecânico). Maranhão foi o estado mais pobre que passamos, necessita um pouco mais de planejamento para não pegar estrada de chão e para achar um hotel para dormir. Passamos por uma comunidade que queria cobrar "pedágio" para passarmos. Mas queriam apenas 1 real e não foram de forma alguma agressivos. Quem quiser saber um pouco mais das nossas estratégias de como saber se a estrada é asfaltada ou não, clique aqui. Aqui está nossa opinião sobre os melhores trechos para passar em uma viagem de carro pelo Brasil (não apenas o litoral, mas estradas no geral): 1) Rota das Emoções - Trecho dos Pequenos Lençóis Maranhenses (cidade de Paulinho Neves) 2) Rota do Lagarto - Serras do Espírito Santos 3) BR 101 que passa pela Região de Angra dos Reis (Trecho RJ-Santos, o GPS tenta te mandar pela 116, mas fique na 101!) 4) Serra Catarinense - Rancho Queimado, Corvo Branco e descer a Serra do Rio do Rastro 5) Rota Romântica - Serra Gaúcha Em termos de cidades históricas: Ouro Preto e Brasília Rota das Emoções - Paulinho Neves, MA Rota do Lagarto ES Angra dos Reis Serra Catarinense (Pedra Furada) Rota Romântica - Serra Gaúcha Se quiserem acompanhar nossa viagem agora na próxima fase (outros países da América do Sul) que se inicia em março, estamos no instagram @vidaitinerantebr Qualquer dúvida poste nos comentários! Espero que essas informações possam lhe ajudar na sua próxima aventura, grande abraço! ___________________________________________________________________________________ Quem prefere vídeo, aqui fizemos um resumão das partes mais bonitas e dicas usando a BR 101 como base:
  3. Jalapão foi muito além das nossas expectativas. Entrou na nossa lista dos 5 melhores locais para se visitar no Brasil. Vamos descomplicar o Jalapão e condensar o maior número de informações de forma resumida. Quando ir? Você pode ir ao Jalapão em qualquer época do ano. Não é o tipo de lugar que se você ir no período errado não vai conseguir aproveitar. Se você for no período de chuva ou logo após, vai pegar um cenário verde com flores. Já entre julho e novembro vai estar tudo seco, um visual mais desértico. Meses que tem muito turista: dezembro, janeiro, julho e agosto Meses com mais chuva: janeiro e fevereiro Melhores meses: abril - junho Ir sozinho ou com agência? Serão mais de 300 km de estrada de chão para entrar de um lado do parque e sair pelo outro, passando pelas 3 cidades principais: São Felix, Mateiros e Ponte Alta. Não é uma estrada de chão qualquer, requer veículo 4x4 com fundo alto, apenas ser 4x4 não resolve pois você vai arrastar o fundo no chão em certas partes do caminho se não for alto. Se você for com seu próprio carro vai ter que levar algumas peças de reposição contigo para trocar caso estraguem no meio do caminho. Também, depois da viagem, terá que fazer uma boa revisão no carro - alinhamento, balanceamento, etc. Outro ponto a se considerar é que o combustível é o praticamente o dobro do preço em São Felix e Mateiros do que outras cidades do Tocantins. Então ao calcular quanto seria ir sozinho inclua tudo isso + o gasto de tempo extra que você terá que planejar para conseguir chegar aos locais que deseja. É necessário pesquisar tudo em coordenadas de GPS antes de ir pois não há sinal de celular ou internet na grande maioria dos locais. Se você for alugar um carro 4x4, o mais barato é pegar um do aeroporto de Palmas. Mesmo assim está cerca de 500 reais por dia (2018). Isso vai salvar você de ter que fazer uma revisão no seu carro, mas não vai impedir que o carro tenha problemas durante a viagem - que você terá que consertar para conseguir continuar viagem. Também, você perderá bastante tempo para planejamento de cada local que você quer ir. Há certas "manhas" que os nativos têm e que são muito valiosas. A gente aprendeu algumas, mas com certeza há inúmeras que não sabemos. Tirar o ar dos pneus: para um pneu que usa 30 colocar 20. Isso ajuda com o terreno arenoso e também com as costelas de vaca, tanto para aliviar os socos como para conseguir manobrar melhor o veículo; De vez enquanto baixar os vidros e ouvir o carro para detectar irregularidades. Vão ser 4h de saculejo. No outro dia você vai ter dores nas costas e costelas por causa dos socos constantes. Tudo remexe, parece que vai ser impossível ouvir o que é o barulho regular do dirigir e algum outro barulho que aponta um problema, mas você vai precisar ficar atento e tentar; Buzinar e reduzir a velocidade ao fazer curvas fechadas. Não é claro quando uma rua é mão dupla ou única. Mesmo quando a via é mão única há motoristas que vem na contramão. Por isso, se você não conseguir ver o que está atrás de uma curva comece a buzinar para alertar - assim como fique atento para ouvir se outro motorista se aproxima. No fim das contas, minha opinião é que as empresas não tiram muito lucro em cima do passeio e que vale a pena ir com uma agência (custo x benefício). Meu marido e eu raramente pegamos passeios com agência, sempre fazemos por conta. Mas Jalapão é um local que recomendo. Eu não gostei do serviço da agência que eu fui então não vou passar o contato deles. Mas no grupo dos mochileiros no Facebook foi passado o contato da pessoa abaixo e teve boas avaliações. Bicudo Adventure (063) 8423-3778 - Indicação da Isa Paulista. 1700 reais por 5 dias de passeio (2018). Passeios Imperdíveis Ficar em cima do olho d'água de um fervedouro é incrível, indescritível. Só sentindo para saber. Há vários fervedouros na região, cada um com sua personalidade. Assim como cada cachoeira é única, os fervedouros também. Nossos favoritos foram: Encontro das Águas (o mais forte) e Buritis (o mais azul). Para saber o que é um fervedouro clique aqui. Essa foto acima representa as regras de visitação dos fervedouros - apenas 20 min de permanência. Cachoeiras: Cachoeira da Formiga - águas cristalinas Sussuapara - fica bem pertinho da estrada, é gratuita (2018) e é linda. Vale muito a pena assistir o nascer do sol do topo da Serra do Espiríto Santo. Foi o nascer do sol mais bonito que eu já ví na vida. E claro, não dá para esquecer do tradicional pôr do sol das dunas do parque. Povo Mumbuca - há uma loja de artesanato que o turísta pode visitar. O Povo Mumbuca inventou o artesanato feito com o capim dourado. Suas peças são bem sofisticadas. Não deixe de visitar, vale a pena. Nessa loja você tem a oportunidade de conhecer mais sobre a cultura deles - mas pergunte! Eles não ficam seguindo a pessoa na loja como vendedores fazem na cidade. Eles criaram instrumentos próprios, pergunte sobre a mateira prima das peças, é fascinante. Dali você também consegue ver como estão organizados hoje, aprender sobre seus métodos de plantação, etc. Ir a Lagoa do Japonês adiciona 1 dia na sua viagem pois é fora do caminho e então você vai querer aproveitar e passar o dia lá. Essas são os passeios imperdíveis - todo o resto é "adicional". Então quando estiverem negociando o roteiro com as agências ou montando o seu próprio, bate o pé para esses pois são especiais. Hospedagem A maioria dos locais não fazem divulgação na internet, mas você encontrará algo por lá quando chegar. Se você for por agência eles já cuidam disso. Procurem no Facebook, pois é onde a maioria dos locais divulga. Minha dica é acampar pelo menos uma noite em um fervedouro, pois você terá o privilégio de usar o fervedouro a noite sem restrição de tempo (site). Quantos dias? Como tudo é longe e a viagem pela estrada de terra é bastante cansativa, vale a pena você ir quando tiver pelo menos 5 dias para aproveitar. Nós fizemos o passeio em 3 dias, não tínhamos mais tempo que isso e foi muito cansativo. Se você ficou com alguma dúvida pergunte abaixo nos comentários, assim nossas respostas já ficam visíveis para outras pessoas com dúvidas similares às suas. Confira os melhores momentos desse passeio incrível! Vídeo Jalapão Gostou das nossa dicas e fotos? Nos procure nas redes sociais > @vidaitinerantebr Boa viagem!
  4. [Lençóis Maranhenses; Dicas de Translado; Dicas para travessia a pé, Sobrevôo, 2018] Oi Galera, tudo bem? Acabamos de voltar dos Lençóis Maranhenses e eu gostaria de compartilhar com vocês todas as informações que me levaram horas para reunir, mais aquelas que só consegui depois de ir mesmo. Já que esse grupo já me ajudou muito, nada mais justo que retribuir. Foi um passeio incrível, único! Super recomendo! Fizemos tanto a travessia a pé quanto o sobrevoo. Gostamos muito dos dois, mas se tivessemos que escolher um, com certeza seria a caminhada. Lagoa do Junco - nossa favorita. Fica entre a Queimada dos Brito e Betânia Vamos as dicas! A única cidade que você consegue ir caminhando até as dunas é Santo Amaro. Ainda é preciso transporte 4x4 para chegar em algumas partes da cidade, mas uma vez que você chegar na sua hospedagem consegue explorar um pouco do parque por conta própria. Atins é perto do mar. Há kilômetros de vegetação entre a cidade e as dunas do parque. Há algumas dunas perto da praia, mas não são o cenário típico que o turista imagina onde só há dunas e lagoas. Barreirinhas é a cidade portal do parque pois você consegue chegar até ela com seu carro normal de passeio. De lá saem a maioria dos passeios. Mas é bem muvuca. Na minha opinião vale muito a pena ir até Santo Amaro ou Atins para fugir do vuco-vuco. NÃO É PERMITIDO ENTRAR COM VEÍCULO MOTORIZADO NO PARQUE. Ao redor do parque até pode, mas se alguém te oferecer, por exemplo, ir até os oásis de carro, é um passeio ilegal. É por isso que mesmo tendo mais de 10 mil lagoas, você só encontra passeios para as mesmas 5 ou 6. E todas elas ficam ali na beirada do parque. É porque é onde os carros chegam. Muitas pessoas não querem caminhar. Meu marido e eu somos nômades digitais e estamos fazendo uma viagem pela América do Sul. Então não estamos aqui de férias, trabalhamos horário integral durante a semana. Então não tínhamos 3-4 dias para fazer a travessia a pé conforme os roteiros prontos que encontramos na internet. Assim, depois de muita busca encontramos a possibilidade de fazer uma travessia de 2 dias. Pegamos um dia de folga do trabalho para fazer o translado de São Luís + 2 dias de travessia, totalizando 3 dias de viagem. Fiz umas imagens para demonstrar os diferentes tipos de transporte que usamos. Também, percebemos que ir de ônibus não é a maneira mais barata e melhor (de São Luís). Quem tiver interesse em saber mais detalhes, fique a vontade para dar uma olhadinha no nosso blog: https://vidaitinerante.wordpress.com/2018/08/06/logistica-para-a-travessia-dos-lencois-maranhenses-a-pe/ Você sempre tem que fazer a travessia no sentido Atins - Santo Amaro, por causa do vento: Valores (julho 2018): Guia para travessia: 200 reais e diária Guia Lessinho (98) 8880-1982 https://www.instagram.com/lessinhoguiatrekking.lencois/ Translado Van São Luís - Barreirinhas: 60 reais por pessoa Transporte entre Barreirinhas e Atins: 30 reais por pessoa (4x4) Último transporte sai as 11h da manhã. Depois disso só há a possibilidade de fretar um carro ou barco (350 reais - então fiquem ligados!) Transporte entre Atins e foz do Rio Negro (início da travessia a pé) 200 reais o casal (quadriciclo) Transporte Betânia (fim da trilha) e Santo Amaro: 200 reais o casal (quadriciclo) Translado Van Santo Amaro - São Luís: 50 reais por pessoa Nos oásis: pernoite 35 reais por pessoa (dormir em rede); refeição 35 reais por pessoa (tanto almoço quanto jantar) Sobrevoo AVA: 350 reais por pessoa (aviões novos em boas condições) Foi o menor avião que entrei na vida, muito massa! Cabem 4 pessoas contando com o piloto É isso galera, espero que essas informações lhe ajudem a planejar sua viagem. Grande abraço!
  5. Olá mochileiros, É com muito prazer que divido com vocês este relato de viagem, pois Bonito foi para mim até agora, o destino mais bonito do Brasil. Vou fazer um resumão por aqui, a versão mais detalhada você encontra no meu blog (com preços): http://ideariomutante.blogspot.com.br/2015/02/roteiro-de-fevereiro-bonito-mato-grosso.html Quanto tempo ficar? Tempo ideal em torno de 5-8 dias (já pensando no caminho até lá e volta). Quando ir? Na estiada, entre maio e novembro. Dentre estes meses, o melhor ainda é setembro. Como ir? Uma vez estando no estado do MS, alugue um carro. Vale muito a pena. Ou já planeje de ir com o seu próprio veículo. O que fazer? Quem tem tempo e dinheiro sobrando, ótimo, façam tudo. Mas o que de fato você não pode perder quando for para Bonito? Prioridades: - Flutuação Aquário Natural - Gruta Lagoa Azul Após estas prioridades, recomendo: - Flutuação no Rio do Prata - Fazenda San Francisco (Day Use) Quanto vai custar? É muito fácil saber quanto você vai gastar em Bonito, pois todos os preços são tabelados. O valor total que gastamos (incluindo comida) e os melhores horários para fazer os passeios também estão no Blog, link acima. Quando se fala em "Viajar para Bonito" todo mundo já pensa no preço. Quero dizer que fiquei muito contente em saber que esta riqueza natural está sendo preservada. Os passeios tem guias e limite máximo de pessoas por dia, o que encarece os preços, mas é assim que tem que ser para que o lugar não seja destruído por um tsunami de turista. Não me importo de pagar um pouco a mais para conservação de um local tão lindo. Acho um problema você pagar a mais por algo por pura ostentação, uma viagem onde seu dinheiro vai pro bolso de empresas já milionárias, destino por status, a custas do maltrato de animais. O que ví em Bonito são pessoas nativas tocando seus pequenos negócios e preservação ambiental. Então recomendo muito, vale a pena guardar uma graninha pra visitar um lugar assim. Se vocês não sabem onde deve ser seu próximo destino, considere Bonito!
  6. Poxa, não sei se você ainda precisa de dicas, mas fiz uma compilação do que mais gostei de fazer em Bonito. Segue: http://ideariomutante.blogspot.com.br/2015/02/roteiro-de-fevereiro-bonito-mato-grosso.html Espero que eu tenha ajudado. Abraços
×
×
  • Criar Novo...