Ir para conteúdo

JTJ

Membros
  • Total de itens

    107
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que JTJ postou

  1. Olá @bra_carioca Você já foi para o Marrocos ? Pediram o certificado da vacina da cólera mesmo ? Sou de Niterói e vou em dezembro desse ano... se tomou no Rio, me informa onde pra eu providenciar... Seguro morreu de velho, né!
  2. Muito obrigada @FlavioToc ! Ajudou muito! O riad é lindíssimo mesmo!! Vou entrar em contato!
  3. Olá novamente Flavio! Estive sumida decidindo algumas coisas da viagem e batemos o martelo pelo Marrocos mesmo... também decidimos ir antes para Fez, pois adoramos o que pesquisamos sobre a cidade. Vamos no dia 26/12 para Fez e voltamos de Marrakech em 04/01. Fiz algumas cotações de pacotes porque a ideia é passar o Revéillon no deserto. Cotamos e um pacote de 4 dias com o roteiro sugerido por você saindo de Fez e chegando em Marrakech (estadias, transporte exclusivo, guias, café da manhã e jantares) ficou em 365 euros por pessoa. Um roteiro completo de uns 8 dias ficou em 640 euros por pessoa😓. Então estamos decidindo entre fechar o pacote para essa travessia e contratar guias locias em Fez e Marrakech OU fechar TUDO por lá... Acha que vale a pena contratar antes por ser uma data especial ou acha que chegando em Fez no dia 26/12 conseguimos contratar por preço mais competitivo, mesmo que não seja exclusivo ? Cogitamos levar o dinheiro (torno de 550 ou 600 euros por pessoa), com hospedagem já paga e decidir tudo em Fez mas pela data festiva estamos receosos... acha que conseguimos negociar lá ? Estamos pensando no seguinte roteiro: 26/12 - Chegada às 16h em Fez 27 à 29/12 - Fez + 1 bate e volta em Meknes + Volubilis 30 e 31/12 + 01 e 02/01 - Travessia Deserto, Dades e Todra, Ouarzazate, Ait Ben Hadou, etc. 02/01 - Chegada à tarde em Marrakech; 03/01 - Marrakech 04/01 - Vôo para Barcelona às 16h. Estamos tentando valorizar Fez e a travessia, apesar do pouco tempo... Abraços!
  4. Obrigada Flávio! Olha, estou com muitas dúvidas se contratamos um pacote por aqui (que estou achando bem caros...) ou lá na hora... Pesquisando vôos de Barcelona as datas prováveis (isso porque temos interesse na Cavalgada de Reyes em Barcelona no dia 06/01, mas estamos em fase de negociação...) são entre 28/12 e 04/01 (6 dias inteiros incluindo o Reveillon) com a possibilidade de entrar por Fez e sair por Marraquexe. Acha que conseguimos um passeio entre essas duas cidades em Fez que não seja absurdamente caro ou seria melhor tentar deslocamentos por conta própria, tipo carro alugado ou transporte público ? Vamos em 4 pessoas... Agradeço muito as dicas!
  5. Olá! Obrigada pela dica do site! Acho que pela opinião do grupo vai ser mais fácil a Andaluzia ser cortada que o Marrocos... as pessoas querem muito ir...kkkk. Acho que vamos ficar entre 8 e 9 dias entre Marraquexe + Deserto +Atlas... Não é muito mas realmente não sabemos quando voltaremos a Europa e tendo 19 dias em Barcelona acho que dá pra ir e voltar flexibilizando as datas pra voar em uma low cost e aproveitar pra conhecer um pedacinho de outro continente... Galera já foi pra Madrid e Toledo, estão querendo variar um pouco! Abraços!
  6. Obrigada pelas dicas! vou decidir junto com as outras pessoas o que é melhor priorizar mesmo... Acho que talvez tiremos alguns dias de Barcelona pra explorar a Andaluzia porque Barcelona tá beeem caro!
  7. Olá pessoal! Acabei de comprar passagens em uma super promo da TAP, que irá incluir algumas datas especiais: Natal, Ano Novo, Cavalgada de los Reyes e meu aniversário de casamento 🤪! Viajaremos em 4 pessoas, o que facilita um pouco, porque daí diluímos os gastos... Por enquanto algumas coisas estão definidas e outras não... Pensei 2 cenários distintos tentando agregar Marrocos + Andaluzia + Barcelona. 1)O que tá definido: 20/12 - Ida para Lisboa (Chega dia 21/12 de manhã). Já conhecemos Lisboa, então ficaremos mais tranquilos...provavelmente visitarei uma amiga que está indo morar lá e visitaremos o que não deu para visitar da primeira vez! 25/12 - Lisboa - Barcelona (Chega por volta 20:30...)- Natal! 05 e 06/01 - Cavalgada de los Reyes - Festa beem famosa na Espanha que queremos muito presenciar. Uma amiga esteve esse ano em Barcelona e disse que é tipo carnaval aqui...mas parece que na Andaluzia também é bacana! 13/01 - Barcelona - Rio. 2)O que não tá definido: Teremos entre 26/12 e 05/01 - provavelmente para inserir o Marrocos, mas ainda estou beeem em dúvida porque a região da Andaluzia também me pareceu bem legal. Nesse ponto, o que parecia um consenso (9 dias inteiros no Marrocos) começa a ser ameaçado pelo querer fazer tudo😵 e também porque nem todos do grupo queriam taaanto assim o Marrocos ao ponto de ficar 9 dias... Possibilidades: CENÁRIO 1 - 20/12 - Ida para Lisboa (Chega dia 21/12 de manhã). Já conhecemos Lisboa. 25/12 - Lisboa - Barcelona (Chega por volta 20:30...) 26/12 - 31/12- Saída de Barcelona - Granada - Sevilha -(Réveillon em alguma cidade bacana). Não sei sobre vôos ou trens noturnos, mas acho difícil no dia 25/12! Talvez tivéssemos de alugar um carro em Barcelona e entregar em Sevilha. Teríamos uns 5 dias inteiros... 01/01 - Vôo de Sevilha para o Marrocos (ainda não sei para qual cidade, talvez Marraquexe ou alguma que desse acesso ao passeio do Deserto do Saara...) 01/01 - 05/01 - Marraquexe + Deserto (fast!)- Seria uma passada beeem rápida e cansativa, mas em contrapartida, teremos mais tempo em Barcelona para descansar na volta... Teríamos 3 dias inteiros... 05/01 - Vôo de Marraquexe para Barcelona -Poderia ser de tarde porque as comemorações da Cavalgada de los Reyes é comemorada entre a madrugada do dia 5 e o dia 6, que é feriado! 07/01 - 12/01 - Barcelona e arredores. 13/01 - Vôo de retorno para o Rio. CENÁRIO 2: 20/12 - Ida para Lisboa (Chega dia 21/12 de manhã). Já conhecemos Lisboa. 25/12 - Lisboa - Barcelona (Chega por volta 20:30...) 26 - 29/12 - Barcelona essencial (Nunca fomos, então seria a parte básica de Barcelona) 30/12 - Vôo Barcelona - Marraquexe 30/12 - 05/01 - Marrocos - 5 dias inteiros. ( Marraquexe e o Deserto(talvez Réveillon no Deserto☺️)+ alguma cidade que dê acesso a região da Andaluzia por mar...) 05/01 - Atravessar de ferry (ou avião mesmo, dependendo do custo) para a Região da Andaluzia e ir para Sevilha (onde também tem a Cavalgada de los Reyes) 06/01 - 09/01 - Sevilha, Granada e Málaga - 4 dias inteiros. (Podendo ou não alugar carro, o que for mais vantajoso em 4 pessoas...) 10/01 - Ida para Barcelona (talvez parar em Valência (de carro) e dormir por lá ou ir no trem noturno de Granada para Barcelona...). Alguém sabe o que seria mais vantajoso ? 11 - 12/01 -Chegar com calma à Barcelona e talvez fazer um bate e volta como Girona. 13/01 - Vôo de retorno para o Rio. Qual das opções seria menos pior ???
  8. Oi! Nosso vôo fui cedo (6:35) com escala de 1h30 mais ou menos... Chegamos por voltas 16h. O museu da Frida fica relativamente perto da Estação Tasqueña (50 pesos de táxi), de onde parte o Tren Ligero pra Xochimilco ( 3 pesos). O Estádio é uma das paradas no meio do caminho... Porém não foi tão fácil usar porque o pagamento é feito por cartão (tarjeta) que estava em falta na estação... daí tinha uma moça que demos o dinheiro e ela passou o cartão pra nós. Lá no tour conhecemos um gaúcho que estava com um rapaz da Guatemala que tinha o cartão... voltamos com ele no mesmo esquema! Acho que o Museu da Frida tem sua importância, principalmente pra mulheres... é uma questão de ponto de vista!
  9. Olá queridos!! Resolvi ir pra Cidade do México durante o Carnaval por causa da promoção da Copa que rolou em dezembro! Eu já estava com viagem programada pra Dezembro/Janeiro, mas não pude resistir... Confesso que fiquei meio desesperada pra planejar mas o pessoal daqui me ajudou muuuuito com informações e dicas então quero contribuir com a galera! A viagem foi planejada pra ser rápida (De 13 à 21/02/2018), mas por conta das partidas de SP e os horários dos vôos, foi necessário ir um dia antes e voltar um dia depois e comprar vôos RJ - SP. Pedi 10 dias das minha férias logo depois do carnaval e fomos... eu e o marido, que topa minhas loucuras!! Fiz uma planilha com os gastos totais (inclusive a parte RJ - SP). Ela possui 2 planilhas: a primeira com os somatórios totais e a segunda com os gastos distribuídos pelos dias na CDMX. Roteiro: 12/02 -Ida pra SP (estadia no aeroporto) 13/2 - Ida pra CDMX - chegada e descanso. 14/02 - Bosque de Chapultepec e Museu de Antropologia 15/02 - Teotihuacan 16/02 - Museu da Frida e Estádio Azteca 17/02 - Nevado Toluca 18/02 - Almoço no Centro com os colegas do Mochileiros... 19/02 - Puebla e Cholula 20/01 - Templo Maior e Mercado de Artesanias 21/02 - Volta pra SP (Chegada 00:45) 22/02 - Volta pro Rio. CDMX custos.xlsx
  10. JTJ

    Nobres

    Olá pessoal! Estou com um grupo de umas 10 pessoas interessadas em ir em Julho pra Nobres... estou avaliando a possibilidade de contratar um pacotão(com estadia, alimentação, acessórios e o guia) ou ficarmos em pousadas e fazer por conta os passeios com os guias na hora... A agência Nobres Turismo me retornou uma possibilidade de incluir o transporte mas ainda não passou valores... Pesquisei algumas agências e o melhor que consegui foi isso: 04 Dias e 03 em apartamento suíte com chuveiro elétrico, ar condicionado, frigobar (disponível apenas o refrigerador) Tv de LED 26 polegadas, Internet WI FI, incluso café da manhã. Equipamentos: mascara colete, papéte. Refeições: 04 Almoços 03 Jantas, 03 Café da manhã. Passeios: Flutuação No Aquário Flutuação No Rio Salobra Trilha Na Lagoa das Araras, Trilha de contemplação. Balneário estivado, rio para Banho. Reino Encantado, flutuação. Passeio de Boia Cachoeira da Serra Azul Mirante do cerrado (piscina e pôr do sol). Preço: R$ 1.000,00 Para 10 ou mais pessoas: R$ 930,00. Pergunta: Tá muito caro ou tá razoável?
  11. Ainda no dia 3 à noite chegamos em Alto Paraíso e fomos procurar nossa pousada. Ficamos na Pousada Caminho de Santiago (não é exatamente no Centro, tem que andar um pouquinho) em um chalé espaçoso mas tem piscina e café da manhã (que sinceramente, em comparação às outras pousadas achei mais fraquinho)... assim que entramos, percebemos que o quarto estava infestado de mosquito (tipo uns 30 ou 40) e fiquei desesperada, querendo ir embora... o chalé ficava em uma parte mais baixa, que parecia mais úmida e parece que fechado dá mofo e se deixar aberto dá mosquito, daí abriram pra arejar e esqueceram de fechar de tarde ! Conversamos com o proprietário que arranjou inseticidas, daí fomos comer algo e na volta estava beem melhor... resolvemos nos manter lá pra não ter apurrinhação, mas não achei o atendimento muito atento no sentido de auxiliar, dar dicas etc! Pra ter noção, só descobrimos um mapa dos atrativos que eles tinham um dia antes de ir embora... mas nos viramos! Pagamos 180 cada diária do dia 03 ao dia 09. No dia 04 pela manhã resolvemos ir na farmácia comprar uma pomada porque as picadas dos mosquitos do quilombo deixaram uma rigidez gigante em volta da picada (parecia que eu estava com elefantíase, de tanto que inchou ) e também um remédio pra piriri ... já era meio tarde porque dormimos bastante, daí resolvemos seguir pro Waldomiro pra provar a matula... É só seguir no sentido de São Jorge e acompanhar as placas à direita com calma, pra não passar direto! Chegando lá, achei bacana e tudo mas um pouco limitado porque praticamente não tem outra opção além da matula e como eu já estava meio enjoada não pedi nada e comi um pouquinho do meu marido... Custou R$40,00 por pessoa e vem bem caprichado! Aproveitando que já estávamos por ali, fomos na Fazenda São Bento e resolvemos passar a tarde por lá. Dentro da Fazenda você pode escolher ir apenas na Cachoeira São Bento, que custa R$15 ou ir também nas Almécegas I e II, nesse caso, você paga R$40,00. Almécegas I tem uma trilha com algumas pedras de aproximadamente 1,5 km; Almécegas II aproximadamente 600 m e São Bento, uns 300m. Resolvemos ir em todas começando pela Almécegas I e fomos os últimos a sair da Fazenda. Voltamos pra Alto Paraíso por volta das 18h30, tomamos banho e fomos na Vendinha 1961, onde tem muitas opções legais com preços razoáveis (drinks, pastéis, caldos, sanduíches e pizzas) com um visual incrível (luz de velas bem bacana) e música ao vivo. Pedi um caldo de milho e meu marido um de feijão e custou uns R$13 uma porção bem caprichada! Adoramos o lugar!
  12. Berlim ( 11 à 14/06) O que posso dizer de Berlim... eu esperava uma capital fria e distante, burocrática e talvez até preconceituosa... mas fui MUITO surpreendida! Acho que o fato de ser início do verão também cooperou pra minha animação com a cidade. Fomos de avião de Londres pela Ryanair e depois de uma falha técnica chegamos um pouco atrasados, mas como o vôo era cedo, deu tudo certo! Pra ter dimensão da organização, ao chegar no aeroporto, tinha um guichê de atendimento ao turista, levamos nosso endereço de estadia e o atendente nos deu um mapa e indicou a estação para descermos e o trajeto a ser feto à pé ou de taxi e ainda um outro papel com a indicação de quais trens que saiam do aeroporto que poderíamos pegar e os horários previstos (ele circula a estação que você tem que descer, pra não ter confusão)... e ainda por cima, fala um inglês super pausado... um ANJO!! Chegando na estação, já foi o primeiro baque: Não tem catraca em nada! Você vai em uma máquina, seleciona o seu trajeto, insere o valor correspondente, e são liberados tipo pequenos vouchers, que você insere em pequenas caixinhas (validadores) na estação ou dentro do trem, que imprime a data e hora, daí é só usar o transporte... depois se entrar um(a) fiscal, você apresenta o papel com a impressão. Isso é na cidade toda, no trem, metrô, ônibus e vlt. A diária de transporte para 24 horas custava 7 euros. Então acaba que é uma cidade grande que me pareceu com jeito de cidade menor porque não tem aquele agito de catraca rodando o tempo todo... as estações de trens são como shoppings e tem entradas específicas para bicicletas e carrinhos de bebê, que possuem até marcações específicas pra embarque. Acho que pelo fato de ter muito frio por lá, no verão as pessoas vão para as ruas, pra andar de bicicleta, levam as crianças pra tomar banho nas fontes e tem muita banda tocando ao ar livre, a galera pegando sol sentado na grama, algumas feiras... maior vibe legal!! Outra coisa que me agradou foi a comida!! Os doces são bem gostosos e as padarias e comidas de rua possuem preços razoáveis e as pessoas são MUITOS educadas, falam um inglês fácil de entender e as prateleiras são completamente transparentes pra facilitar você apontar o que quer pedir... Além de tudo isso, dá pra fazer vários passeios a pé e tem alguns gratuitos, como a cúpula do parlamento alemão, que tem áudio-guia em português e as praças que são incríveis no verão! São muitas atrações maravilhosas mas algumas me marcaram demais: Ouvir uma música tocada no órgão na Catedral de Berlim, DDR Museu, Museu do Holocausto, Topografia do Terror e claro, o Muro de Berlim Seguem algumas fotos!
  13. Londres - 05 à 10/06 Fui surpreendida positivamente por Londres: em junho anoitece só por volta das 22h e o clima é bem agradável (entre 10 e 25 graus) então dá pra caminhar bastante sem ficar suado ou morrer congelado, mas a chuvinha é teimosa! De qualquer maneira, os dias foram ótimos porque tem parque pro dia de céu mais limpo e muuuito museu gratuito pro caso de chuvas! Curti bastante: O museu de Ciências e o Museu de História Natural, a London Eye e as paisagens noturnas e uma comida indiana com bom sabor e preço... tudo ótimo! Duas coisas foram fundamentais para essa passagem por Londres ser mais proveitosa: 1)O site Londres para principiantes onde me alimentei de dicas salvadoras pra economizar, me vestir, me deslocar e tudinho!! Vou passar as principais! 1.1)A principal dica é a promoção 2for1, que é uma parceria de vários pontos turísticos com a empresa de transportes. Resumindo: Se você for em dupla, entra no site, seleciona os pontos turísticos e envia os vouchers pro seu e-mail (imprimi e leva); chegando lá, se você usar o transporte público pra ir ao ponto turístico, paga 1 entrada e ganha a outra. OBS: Caso você compre um cartão de metrô pra 7 dias corridos (tem que levar uma foto 3x4, daí fazem tipo uma carteira), pode usar a promoção durante toda a validade do cartão. Usamos isso no tour do Estádio do Arsenal, na Torre de Londres e na London Eye... . Economizamos bastante. 1.2) Outra dica boa: Vá ao Tesco!! Tem comida muuuito barata!! Na verdade, a lógica é se enfiar no mercado e comparar preços de tudo. No caso de água, vimos variação de um garrafão de 5 litros entre 1,5 e 6 libras... 1.3)Leve sapato fechado e guarda chuva pra não ficar igual à um pinto molhado o dia inteiro! O tempo vira muito muito rápido... Se você ver o céu azul, tira foto logo porque dali uns 15 ou 20 minutos pode chover! kkkkkk 1.4)Por mais que você queira ficar bonitinha nas fotos, leve uma mochila porque é muito prático pra colocar água, guarda chuva, capa, casaco, máquina, etc... 2) Uma dica que meu marido encontrou de uma estadia com um casal de brasileiros, que facilitou muito a vida, por não termos que falar inglês o tempo todo... nós não estávamos muito confiantes no nosso inglês, então salvou a pátria! Quem quiser, dá um google em "Casa Mirian London", eles pedem o depósito da primeira diária pra garantir a reserva, mas possuem conta no Brasil, o que facilita muito a vida. *Valores : Em março seriam 55 libras a diária (quarto casal com banheiro compartilhado, café da manhã e pode usar a geladeira e microondas), mas como tivemos de adiar pra Junho, pagamos 65 libras, fica no bairro Elephant and Castle( que é um bairro com muitos imigrantes e não me incomodou em nada, pelo contrário, tinham muitos senegaleses simpáticos e atenciosos) mas com o metrô de Londres, você vai rodar tudinho tranquilo!
  14. Olá galera! Esse relato é da minha segunda viagem pra Europa em Junho de 2017 que fiz com meu marido. A ideia inicial era entrar por Londres e sair por Roma porque peguei passagens por R$1.800 na TAP e comprei por impulso pra março... estava terminando a dissertação, mas daí a vida acadêmica resolveu me dar uma rasteira e fui obrigada a adiar a viagem . O problema maior era que só tínhamos até agosto pra adiar (porque como sempre comprei com muita antecedência ) e minha defesa era dia 30/05. Fiz milhares de simulações e consegui fazer uma alteração pagando em média uns R$1.500, daí pensei: Bem, já que vou alterar, porque não tentar inserir um trecho na viagem? Meu marido já estava apaixonado pela ideia de Londres, principalmente porque queria MUITO visitar o Estádio do Arsenal e pesquisando vi que Roma estava cobrando um imposto bizarro que encarecia bastante a estadia, daí surgiu a ideia de voltar à Portugal com outro clima, porque tínhamos ido no inverno... daí comprei os seguintes trechos: Rio-Londres - 04/06 /Viena - Lisboa - 20/06 /Lisboa - Rio - 24/06. A partir desses trechos meios loucos eu tinha que montar um roteiro, que ficou assim: Rio-Londres - 04/06, chegamos no dia 05 (Avião com a TAP) Londres - 06 à 09/06 Londres - Berlim (Avião com a Ryanair) - 10/06 Berlim - 11 à 14/06 Berlim-Dresden-Praga(Trem com stopover)- 15/06 Praga - 16 e 17 /06 Praga - Viena - (Ônibus com a FlixBus) - 18/06 Viena - 19/06 Viena - Lisboa - 20/06 (Avião com a TAP) Lisboa - Lagos (Carro alugado) - 21/06 Lisboa - Rio - (Avião com a TAP) - 24/06. Críticas ao meu próprio roteiro: Por muito pouco eu não fui à Budapeste e confesso que ainda sofro um pouquinho por isso, mas confesso que as passagens estavam impossíveis saindo de Budapeste e o Algarve surpreendeu positivamente na viagem! OBS 1) Pegamos um período meio conturbado na viagem, no dia 04/06 ocorreu um atentado em Londres então já chegamos com aquela tensão... eu queria ir ao Borough Market, mas estava fechado porque o atentado foi bem em frente, estava cheio de flores e policiais, muita tristeza; além disso, teve ainda um incêndio em um prédio residencial depois que saímos de Londres e aquele incêndio que fez várias vítimas de um povoado de Portugal... quando chegamos em Lisboa, o aeroporto estava um caos! OBS 2)Nosso vôo de Londres para Berlim teve falha técnica no avião e o carro alugado (com menos de 6 mil quilômetros) quebrou quando meu marido fez a primeira volta em torno do aeroporto pra testar...no primeiro caso perdemos umas 2 horas, no segundo caso, perdemos em torno de 4 horas... Nessa viagem eu tive certeza do quanto é importante você não contar os dias de deslocamentos e de como as coisas podem sair do planejado. Então fica a dica pra quem for montar roteiro!
  15. Na manhã do dia 3 e já abastecidos, seguimos para o Quilombo dos Kalungas pra visitar Santa Bárbara. A estrada é meio enjoada mas não impossível, paramos em um mirante no caminho e chegamos lá por volta de 9h40. Já tava bem cheio e daí descobri que só permitem o acesso de 300 pessoas por dia e nós estávamos já na numeração passando de 200, então a dica que dou é: Vá cedo!! Custos: Guia da comunidade = R$100 (pra até 5 pessoas) Cachoeira de Santa Bárbara = R$ 20 por pessoa e Capivara = R$10 por pessoa. O tempo estava feio e já tinha uma fila de carro parados no acesso da trilha, ficamos aguardando e veio a informação de que estava chovendo muito na cabeceira da cachoeira e tinha risco de tromba d'água... resolvemos esperar mais um pouco e nos banhamos em um riozinho próximo... daí pá! começou a chover ... (naquela hora eu pensei: já era! Viemos aqui à toa...) Nos abrigamos por uma hora mais ou menos e aguardamos... foram todos desistindo e nós com o seguinte mantra: Não tem o que fazer, não dá pra controlar a natureza! Enfim! Vamos comer pelo quilombo e aguardar... qualquer coisa voltamos outro dia! Caso não rolasse a ida, a guia avisou que o valor seria devolvido, mas ela era tão gente boa que pensamos em deixar o valor pra comunidade e pra ela pela atenção e gentileza dela... Como já tínhamos reservado o almoço, voltamos pro local do almoço e comemos (mas MUITO mesmo... kkkkk) porque era à vontade por R$30. Enquanto comíamos a ida foi liberada e formou-se uma nova fila pro acesso Na ida tem um caminho com pedras por onde passa um riozinho, que na seca dá pra pular nas pedras mesmo, mas devido à chuva tava mais cheio, cobrindo praticamente todas as pedras, o que tornava escorregadio, daí os guias amarraram uma corda pra auxiliar a galera passar. Devido à chuva recente a água não estava tão clara, límpida, estava mais pra um tom esverdeado... achei que o poço de Santa Barbarazinha (que é um menor que tem no caminho estava mais bonito, daí fiz a foto com o Buriti, que a guia mostrou pra nós!) Estava bem cheia mas deu pra curtir... voltamos de lá bem tarde e já estava chuviscando, daí seguimos pra Alto Paraíso!
  16. Pulando a parte de Brasília, vamos aos relatos à partir do dia 02/01. Encontramos nossos amigos que estavam na casa de parentes em Brasília também. Nós combinamos de buscar o carro na locadora e eles de fazerem compras no supermercado (água, frutas e biscoitos), depois que buscamos eles resolvemos passar no shopping pra ver se encontrávamos um casaco pros homens masss achamos nada barato e resolvemos arriscar o frio mesmo. Daí resolvemos almoçar ainda por Brasília em um P.F perto de uma feirinha bem perto da Esplanada por R$15 com refri grátis. Aluguel do carro = R$ 911,60 (8 diárias) - Incluindo seguro de terceiros em um Novo Uno. Partimos rumo à Formosa, saindo um pouquinho da rota mas valeu muito a pena porque fomos no Salto de Itiquira, que fica na cidade. A entrada custa R$10,00 e tem banheiros e lanchonete e uma das maiores quedas do Estado. É bem legal, mas começou a chover... faz parte!! Depois paramos pra um café em uma padaria de Formosa (gastamos pouco com isso porque o café custava 1 real e os bolos custava 2 reais )... Bebi 2 cafés e partimos rumo à Cavalcante pra dormir lá e ir direto pra Santa Bárbara no dia seguinte... Chegamos lá e... pá! A cidade toda no escuro... (Detalhe: Quando chegamos em Mateiros, na cidade base do Jalapão, também estava sem luz e assim ficou até 1:00 da manhã. Foi banho gelado e jantar à luz de velas com a galera. Ficamos brincando que era nossa sina... kkkkkk) Ficamos na pousada Morro Encantado e pagamos 180 a diária. A luz voltou por volta da meia noite e dormimos mais sossegados carregando nossos celulares. O quarto era espaçoso, tinha frigobar e ventilador e um café da manhã beeem variado, com tapioca e omeletes feitos na hora.
  17. Voltando ao relato, quero fazer uma ressalva quanto ao pacote no Jalapão: Achei um ótimo investimento porque os atrativos são distantes entre si, nem tem muitas placas e o nosso guia (Piauí) era sensacional!! Além disso, um bom guia sabe muito sobre a vegetação, a preservação e pode te proporcionar coisas incríveis!! Tipo fervedouros: Só podem entrar entre 6 e 10 pessoas por vez e permanecer uns 20 minutos porque é muita gente e tem o lance da preservação. No caso do nosso guia, ele pesquisava com os outros no dia anterior qual seria o roteiro deles e nos levava em roteiros opostos, tipo assim: Ele soube que todos iriam para um fervedouro e depois pra Cachoeira da Formiga, daí ele nos levava na cachoeira primeiro(ficamos tipo uma hora sozinhos na Formiga) e no Fervedouro na hora do almoço que tava vazio, daí ficamos uns 40 minutos lá... Outro aspecto que acho importante é a falta de informação que os guias nos passam e fazem diferença com relação ao seu olhar sobre o atrativo. Galera tá alugando carro e indo de cabeçada, daí chega no fervedouro e que dar salto mortal, mergulhar de cabeça, enfim... não se toca sozinho (ou só não sabe mesmo) que tem uma vegetação no entorno que vai sedimentando e pode acabar com o fervedouro... enfim, nesse caso eu achei que super valeu ter um guia pra "passar a visão" pra galera! Eu não me arrependo porque foi maravilhosa em todos os aspectos a viagem!! A seguir alguns atrativos e a galera nota mil, incluindo nosso guia "Top das galáxias" (palavras do próprio guia...)... kkkk
  18. Olá Karina! Parabéns pelo seu relato!! Queria te perguntar quanto você pagou pelo tour pra Puebla... estou achando muito grande a diferença entre os valores dos ônibus de linha e dos passeios... pensando em ir por conta própria...
  19. JTJ

    Jalapada 2017/2018 - Relato

    Olá galera!! Fiz uma viagem dupla pro Jalapão e depois pra Chapada dos Veadeiros entre 26/12/2017 e 10/01/2018. O objetivo principal era aproveitar o baixo custo do trecho de avião entre Palmas e Brasília e conhecer a Chapada (que já habitava o meu imaginário por um tempo...) A viagem se dividiu em dois trechos que foram: Rio/ Palmas - Palmas/Brasília e depois Brasília-Rio, com o seguinte roteiro: 26/12 - Ida para Palmas 27 à 30/12 - Jalapão 31/12 e 01/01 - Ida pra Brasília e estadia na casa de um amigo. 02 à 03/01 - Cavalcante 03 à 09/01 - Alto Paraíso 09 à 10/01 - Estadia em Brasília e vôo de volta. Como começou tudo: Viajei em Junho pra Europa e voltei querendo dar um respiro, mas tive um congresso em Floripa no início de Julho. No avião indo para o congresso, percebi uma outra coleguinha com banner e tal e puxei assunto, resultado: Descobri uma amiga de infância, que mora na cidade vizinha e muuuuitas afinidades como comidinhas e adivinhem... VIAGENS SEM FRESCURA (Eu particularmente acho que a pessoa que curte viajar já tem uma vibe boa... kkkkk).... Mantivemos contato até que recebi um áudio dela me dizendo que já tinha uma amiga pra ir pro Jalapão e perguntando se eu e o Rafa queríamos ir (pergunta boba!) pois daí, com 4 pessoas ela conseguia manter um preço consultado antes. Topamos! E assim nasceu o Jalapão!!! Fizemos o passeio com a Norte Tur por R$1.880 por pessoa, incluindo: - Translado aeroporto/hotel e hotel/aeroporto -Transporte em um jipe, gasolina, guia e acesso para os atrativos. (Pagamos à parte só um dos fervedouros, que foi 15)... - Água à vontade no jipe, estadias em Mateiros nos dia 27,28 e 29/12 incluindo jantar e café da manhã simples, lanche em um dos dias que comemos mais tarde, os almoços e um pic-nic no dia 30(que incluía frutas, suquinhos, sanduíche integral e um bolo salgado, preparados pelas meninas da pousada. (Pagamos à parte só um almoço que foi 25). -Uma camiseta da empresa.
  20. Gente, toda hora eu mudo de opinião mas, pensando friamente a crise resolvi cortar Amsterdam e Veneza... No fim, achei melhor se deslocar menos internamente pra economizar e daí ficou assim: Londres 4 d Berlim 4d Praga 3d Viena 2d Budapeste 3d Roma 4d Vamos chegar em 31/03 e pegar o voo de volta em Roma em 25/04. Daí teremos 5 dias de deslocamentos + 20 dias distribuídos como está acima. No fim será uma viagem de capitais...Só em Praga que considero uma day-trip em Cesky Krumlov mas acho que tá menos corrido agora. Quanto ao dinheiro: Já reservei hospedagem em Londres por 59 libras casal com café self-service. Paguei 1 diária e faltam 4. Pensei em levar entre 750 e 800 libras + 2400 euros+ cartão de crédito pra emergência e pretendo comprar os trechos internos antes também como os vôos Londres-Berlim e Budapeste-Roma e os outros ainda estou pesquisando pois me parece que o ônibus (Student Agency, por exemplo) é mais barato que o trem e creio que o tempo não seria tão problemático já que estou reservando o dia inteiro pra deslocamento... O que acham?
  21. Olá Marcela! Os passeios geralmente são distantes de Huaraz e eu não vi linhas de ônibus específicas para eles não. O que pode ser feito é contratar um taxista pra levar aos locais e também um guia à parte mas creio que fique bem caro. Quando se contrata o passeio está incluso o transporte e também o guia, porém só achei relevante a parte de explicação no Chavin mesmo, no restante são mais as belezas naturais mesmo... e a laguna 69 por conta da guia saber o caminho e dar uma motivada, mas de qualquer forma os preços variam entre 30 e 35 soles, então eu acho bem acessível!
  22. Bem, depois que chegamos ficamos por lá uns 20 minutos e começamos a descer pois o caminho é longo... Resumo: o passeio tem duração aproximada de 6 horas, divididas entre a subida, o tempo que se fica na laguna e a descida. O meu grupo foi bem homogêneo e subiu em aproximadamente 3h20m/ 3h30m e voltamos no tempo estipulado pois o ônibus ainda pára no mesmo lugar do café da manhã pra irmos ao banheiro e comprar algo como água e lanches, além do percurso todo ser numa ribanceira com pedras, então o motorista tem que ter cuidado... Voltamos destruídos e não aguentamos sair do quarto pra comer...Comemos o que sobrou dos lanches que levamos e frutas que tinha lá. OBS: Eu fiquei com uma dor de cabeça horrível e muuuita dor muscular, principalmente a panturrilha, por causa da descida. Depois descobri que descer rápido demais faz isso mesmo pois é muita altitude e diferença de pressão, mas aí já era! Enfim, se me perguntar, valeu muito a pena e foi uma superação, mas acho que é pra se fazer só uma vez na vida mesmo...kkkkk Custos Passeios (30 cada) - 60 Entradas (10 cada) - 20 Café da manhã - 9 Água (comprada na volta) - 2
  23. Dia 30/08/16 continuação... Parte 3: Depois desse paredão, muita gente achou que tinha acabado, mas... tem mais! Depois do paredão tem um outro vale, onde paramos pra lanchar (até pra esvaziar a mochila) e eu fiquei com muito medo de não conseguir quando vi o outro paredão, que era bem mais íngreme, mas coloquei mais folhas de coca na boca e tive uma adaptação bem melhor nessa parte. Eu parava pra descansar, mas ao continuar, tinha um bom ânimo e força muscular pra subir mesmo estando muito cansada e aí... Meu marido ficou muito mal, eu olhava pra ele e ele tinha um olhar perdido, pensei que fosse desmaiar... mas ele me disse: Não é a altitude nem nada não, é perna que eu não tenho mais como, mas já estávamos bem perto, então fomos fazendo no nosso tempo e parando pra descansar um pouco e beber água, até que tive essa vista... Aí gritei pra ele: "Só falta um pouquinho, você consegue! Eu já estou vendo" e ele: "Sério mesmo?" E chegamos...
  24. Essa parte é o início de um vale lindo, com riachinhos pra pular as pedras e tal, até chegar no paredão de pedra que tem que subir... o paredão aparece ao fundo e é alto, mas a subida é em zigue-zague pouco íngrime, mas mesmo assim passei mal Com a subida e a altitude você fica ofegante rápido, o coração acelera e o estômago fica super enjoado... tive tontura e até tremedeira e nesse ponto a guia foi super gente boa, ela ficava com os últimos pra auxiliar e dar uma motivada, dizendo pra pensarmos que éramos capazes e tal... Comi um pedaço de sanduíche e um pedaço bem pequeno de chocolate, que me irritou o estômago ainda mais Daí resolvi que ia ter uma "overdose alimentar" de coca e coloquei umas 7 ou 8 folhas na boca de uma vez... foi a minha salvação!! Fui melhorando bastante e consegui terminar esse paredão! Esse último daí é o meu marido, não consegui enquadrar o paredão todo...
  25. Dia 30/08/16 - Continuação... Como falei, a guia era brava e disse que o tempo era de 5 minutos em Llanganuco pra fotos pois senão atrasaria o caminho da Laguna 69 (o que não é nenhuma mentira, mas enfim...) Pouco depois paramos no local em que o ônibus ficaria e daí começou a caminhada: Parte 1: Pedregal formado por rochas grandes que tem que descer e eu pequena, tenho perna curta, daí já pensei: "O bagulho é doido mesmo, mas já que eu tô aqui, vamo que vamo"! Parte 2: Quando acaba essa "escadaria inusitada" que é curta, você já começa a ouvir sons de água de cachoeira e vê uma vegetação muito linda, daí fica querendo tirar foto de tudo, igual a uma bobinha, pois nem imagina o que te espera... Mas a guia fala o tempo todo pra não ficar parando pra não atrasar o grupo e a subida A paisagem é desse tipo aí...
×
×
  • Criar Novo...