Ir para conteúdo

Leonardo**

Membros
  • Total de itens

    35
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Leonardo** postou

  1. show de bola seu relato... estou me programando para ir em 2018, e já pensando no roteiro. Umas dúvida que me surgiram: 1° Translado aeroporto / Centro, a maneira mais barata com certeza é de onibus e trem, mas vi relatos de van. É confiável ir de van do aeroporto para o centro de Santiago? (estou pensando em ficar em Providencia) 2° No seu relato você não comentou sobre taxi, somente utilizou o uber. É verdade que os taxis em Santiago não são confiáveis? Melhor mesmo é utilizar uber? 3° A Van que você foi para o valle nevado, é algum city tour? Você tem algum para indicar? Não quero subir a montanha de carro, mas também não tenho nenhuma indicação de van ou outro tipo de city tour para ir ao valle nevado
  2. É bom pesquisar mesmo. Pode ocorrer de haver desistência em cima da hora, de alguma pessoa no voo, daí eles abaixam o preço para completar os passageiros no avião... Eu não gosto de arriscar, mas pode acontecer mesmo de encontrar algo mais barato
  3. das 10h30 até as 15h da tempo tranquilo... O passei de ferrari demora 10 ou 12min (pelo menos no meu caso que paguei menos) então, até vc chegar no local, passear de ferrari, e voltar ao local novamente, vai perder 1h 30 no máximo. Como o museu da ferrari é pequeno, mais 1h 30 de visita. Lá pelas 14h vc já estará tranquilo (isto sendo bem pessimista, pois da pra fazer em bem menos tempo). Os preços dos trens são caros mesmo, senão fizer este passeio vai economizar uma boa grana... Aí vai do seu gosto, senão der pra ir, aproveita um dia a mais em Firenze porque da pra fazer vários day trip por lá... Na Toscana vc gastará menos em passeios de trens, porque os lugares são mais próximos...
  4. Como eu estava com a minha esposa, jantamos em restaurantes e as vezes almoçamos tbm, com isto nosso custo foi maior... Para as lembrancinhas, roupas, perfumes, procurei comprar dos que tinham melhor custo, mas em algumas roupas paguei até um pouco mais caro de marca melhor, mas em média gastei 170,00 euros por dia (somando refeição, roupas, acessórios e museus etc...) O valor vai depender do que vc quer ver por lá. Se quiser visitar mais museus, vai ter que desembolsar mais dinheiro pra isto. Se quiser economizar em refeição, tem burguer king em toda parte, rsrs.... Na passagem aérea, se vc se antecipar para comprar, pode pegar alguma promoção. Como eu já tinha estipulado a data que eu iria, com uns 7 meses antes da viagem, eu ia entrando todos os dias no site da decolar.com para ver se aparecia alguma promoção.... demorou umas 2 semanas e apareceu a promoção da TAP, daí comprou direto no site da TAP mesmo. U$$770,00... foi o melhor que consegui... No seu caso, talvez São Paulo / Espanha seja mais barato porque tem a Ibéria que faz voo direto... Quando eu procurei, a TAP e Ibéria tinham preços melhores
  5. italiano 0... Só peguei no google umas palavras básicas de italiano (oi, obrigado, por favor, etc...) No inglês da pra quebrar um galho, mas se você não tiver problemas com extravio de bagagem e tal, nem precisa ter inglês avançado... O pessoal entende você de boa em restaurantes, pontos turísticos e tal... e tem muitos turistas brasileiros, então falando português eles te entendem tbm... Só é chato mesmo em aeroporto, estação de trem, que os caras só querem falar inglês, daí tem que improvisar, rsrs
  6. Não é tão complicado quanto parece viu... A vantagem de ir de carro, é ir olhando as paisagens e saindo de lá vc já estará indo em direção a Toscana (o que é bom demais pra ir de carro, rsrs)... Em relação ao custo, creio que seja bem parecido (trem e carro)... O que vai ficar a seu critério mesmo, é ir de trem e não se preocupar com o caminho, ou ir de carro para apreciar a paisagem.... Fica tranquilo que da pra fazer o trajeto bem de boa, eu li vários relatos tbm antes de fazer este caminho, e não tive problemas para executá-los (exceto pela perca da minha mochila kkkk)
  7. Show de bola... Foi a única coisa que eu não consegui fazer (assistir a uma partida de futebol no estádio)... Aproveite bem!!!
  8. É um problemão hein.... O jeito vai ser comprar o quanto antes, pois a tendência é só piorar!!!
  9. Que bom que o relato ajudou... Fico feliz por isso, procurei ser bem simples para escrever para não se estender muito, rsrs... Você colocou 2 dias em Veneza e vejo que está de bom tamanho, pois você vai ter algumas horas de perca par chegar e sair da cidade, então vai aproveitar legal... Em Paris, se quiser ver a fundo mesmo, tem que ter uns 5 dias pelo menos... O Louvre, tem uns 14Km de extensão e é impossível ver em somente um dia. Se quiser ver o quadro da monalisa por exemplo, pegue o mapa, veja aonde fica localizado e vá direto nela.... A basílica Sacre Cour é uma boa para visitas também e se quiser fazer um agrado para a mulher, vá até a galeria Lafayette que fica a uns 20min de a pé do Louvre, mas também tem metro que passa próximo do Louvre e estação que fica em frente a galeria (só me esqueci do nome da estação, kkk). Na galeria tem cosméticos, perfumes, roupas de marcas famosas, bebidas, dá pra fazer boas compras por lá... Pode conhecer o estádio do PSG, e o local dos jogos de tênis Roland Garros (10min de caminhada um do outro). Se você puder disponibilizar 3 dias por Paris, pelo menos vai conhecer bons pontos por lá... 2 dias não recomendo, é muito pouco até porque as filas para o louvre e torre são imensas e vai perder pelo menos 1h em cada fila
  10. Uma ideia pra você que gosta de autódromo, é ir de Florença a Maranello (quando você estiver indo para Veneza). Você pode deixar suas malas na estação de Bologna, pegar o trem até Modena, depois ônibus até Maranello e conhecer o museu da ferrari, simulador de corrida ou até andar em uma ferrari se couber no seu orçamento . Fiz um trajeto parecido com o seu, mas eu saí de Veneza descendo até Roma. Sobre as passagens aéreas no meu caso, eu vi algumas opções de valores e horários uns 9 ou 10 meses antes. Listei as companhias aéreas que tinham o horário que mais me adequava (conexão curta, e chegar na Europa por volta das 14h), com isto, fiquei diariamente pesquisando os valores destas companhias (para mim foram Ibéria e TAP as melhores opções). Quando faltavam 7 meses para minha viagem, saiu uma promoção da TAP e então eu comprei. Creio que para você, como tem bastante tempo até sua viagem, vai pesquisando as companhias aéreas que atende seus requisitos, e acompanhe os valores diários... Sempre aparece alguma promoção!!! Da uma olhada no meu relato!!!
  11. Uma ideia pra você que gosta de autódromo, é ir de Florença a Maranello (quando você estiver indo para Veneza). Você pode deixar suas malas na estação de Bologna, pegar o trem até Modena, depois ônibus até Maranello e conhecer o museu da ferrari, simulador de corrida ou até andar em uma ferrari se couber no seu orçamento . Fiz um trajeto parecido com o seu, mas eu saí de Veneza descendo até Roma. Sobre as passagens aéreas no meu caso, eu vi algumas opções de valores e horários uns 9 ou 10 meses antes. Listei as companhias aéreas que tinham o horário que mais me adequava (conexão curta, e chegar na Europa por volta das 14h), com isto, fiquei diariamente pesquisando os valores destas companhias (para mim foram Ibéria e TAP as melhores opções). Quando faltavam 7 meses para minha viagem, saiu uma promoção da TAP e então eu comprei. Creio que para você, como tem bastante tempo até sua viagem, vai pesquisando as companhias aéreas que atende seus requisitos, e acompanhe os valores diários... Sempre aparece alguma promoção!!! Da uma olhada no meu relato!!!
  12. Lucas, não tem como você trocar de hotel e ficar mais perto da estação Termini? Digo isto, pois se é a estação Cornélia que eu estou imaginando na via aurelia em Roma, fica bem longe de tudo. Quando eu estive em Roma, fiquei próximo da estação e fiz todos os passeios a pé, só usei o trem para ir ao Vaticano. Não acho necessário o Roma Pass, é muito caro e os bilhetes de trem você vai gastar em torno de 1,50 euros cada. Para visitar a Capela Sistina eu super recomendo vc comprar antecipado. Eu me esqueci de comprar o meu e quando fui comprar na hora, tinha uma imensidão de fila. Outro detalhe é que a Capela Sistina não abre aos domingos.
  13. Um detalhe na sua escolha entre Madri e Barcelona, são os passeios que você pretende fazer, por exemplo: Tirando as praias de Barcelona, você consegue fazer muitos passeios a pé e de metro (se comprar 10 bilhetes de uma única vez, sai menos de 1 euro cada bilhete). Tem muita coisa para se ver na cidade no que os 4 dias serão bons pra você se organizar e conhecer muita coisa. Com os seus 60 euros programados, da pra se virar bem de metro e passeios a pé. Em Madri além dos passeios dentro da cidade, tem opções de fazer bate e volta em cidades próximas como Toledo e Segóvia (isso se você gostar de cidades medievais). Os passeios não são tão caros e você pode pesquisar os preços no site www.raileurope.com.br. São trechos que duram de 30 a 40 minutos de trem, e as cidades são pequenas, o que facilita em um único dia você conhecer elas. O que vai ocorrer é que você vai precisar de um pouco mais de 60 euros por dia no seu orçamento. Em Barcelona os passeios bate e volta são mais longos (Girona que é bem legal de conhecer demora 2h 30min de trem ). Então pra sua escolha entre as duas cidades, é só ver o que realmente você deseja. Ficar somente em uma única cidade e conhecer toda ela, ou ficar em uma cidade e conhecer também os arredores? Com a resposta da pergunta, você saberá ser quer ir a Barcelona ou Madri.
  14. Eu nunca usei este site pois gosto mais de usar o booking, mas o que você pode fazer é na hora que estiver efetuado a reserva, enviar e-mail direto para o hotel para confirmar. Já fiz isto algumas vezes pelo booking e os hotéis sempre me responderam prontamente com a confirmação de reserva.
  15. Legal, vou dar uma olhada no site e os comentários de cada um para escolher onde ficar... Obrigado!
  16. Oi Amanda, estava lendo seu relato e sua planilha está show de bola, eu nem sabia que tinha tantas atrações em Londres, rsrs . Estou me programando para ir no dia 26/05/2017 para Londres e vi suas opções de hostel. Vc procurou alguma particularidade deles (próximo de metro, parques, atrações turísticas) ou foi só o preço mesmo? Estou perguntando pois eu estava procurando perto da estação king cross pois quero ir de trem para edimburgo (ficarei uns 2 dias) e cardiff (bate e volta) e achei mais fácil a locomoção do hostel até a estação. Até agora não vi nenhum relato de ninguém que ficou em hostel perto desta estação, então fiquei na dúvida de qual local escolher.
  17. Espero que meu relato ajude os próximos que irão fazer o passeio pela Europa. Caso alguem queira mais algum detalhe de hotel, passeios, custos, será um prazer responder!!!
  18. 15° DIA – ROMA – PARIS Acordamos bem cedo as 05h 30min. fizemos o check out as 06h 10min e seguimos em direção a estação Termini. Nosso trem para o aeroporto partiu as 07h 05min. As 07h 37min já estávamos no aeroporto Fiumicino. O aeroporto é grande e a estação de trem deixa praticamente dentro do terminal, é só atravessar a passarela e já está na no terminal 3. Comprei agasalho, perfume e camisa da Ferrari nas lojas duty free. Fizemos check in, tudo tranquilo e pegamos o voo da Vueling as 09h 25min. Teve um atraso de 30min na saída do voo, mas foi tranquilo. Comprei as passagens aéreas como se fosse uma conexão em Paris, para somente dar uma passeada e visualizar os principais pontos turísticos com um City Tour. As 11h 47min chegamos no aeroporto Orly em Paris. Conectei o WiFi e enviei uma mensagem para a Jéssica do Tour, avisando sobre o atraso. Ela me respondeu que estava nos aguardando e fomos pegar nossas bagagens. Desta vez nossa mala estava intacta, ufa, que alívio, kkkkk. Saindo no desembarque lá estava ela com uma placa e meu nome. Conversamos sobre Paris e ela nos levou até o carro,uma minivan. Conhecemos a mãe dela a Thelma. Pessoas muito gente boa. Iniciamos o city tour e o primeiro ponto foi para na Basílica de Sacre Cour. Muito linda, tem até uma maquete em 3D dentro da basílica. Seguimos até a galeria Lafayette, teatro Ópera Garnier, e paramos no estádio do Parc de Princes (PSG). A entrada do estádio é bem bonita também, com fotos dos jogadores do clube. Seguimos passando por Roland Garros, passamos pelo rua e túnel onde a princesa Diana morreu. Paramos no Trocadero para tirar fotos da Torre Eiffel. Tem uma vista linda da torre e fica muito bem a foto. Após isto, fomos tirar foto no pé da torre e visualizar ela bem do lado. Não tinha muita fila para subir na torre, mas disseram que o tour lá em cima é demorado, então não subimos. Passamos pelo museu do Louvre, que é enorme. São 14km de extensão, nem se quiséssemos visualizar o museu por dentro não daria tempo. Para ver as principais obras do museu, tem que ter pelo menos uns 3 dias livres. Depois seguimos até o Museu dos Invalides, onde é o tumulo do Napoleão. É bem grande para ser uma sepultura, kkkk. Por fim, paramos na Catedral Notre Dame e fomos comprar lembrancinhas lá por perto, pois tinha várias lojas legais. Como não tínhamos almoçado ainda, comemos crepe francês e batata frita, só pra experimentar a diferença para o Brasil, kkkkk. Compramos chocolates e vinhos para trazer para o Brasil. Pagamos o city tour € 430,00 (custo de nos buscar no aeroporto + city tour + levar no aeroporto de volta), e de lá eles nos levaram de volta ao aeroporto Orly. Chegamos as 18h 10min de volta. Disseram que o city tour dura em média de 3h 30min, mas como a gente tinha tempo até pegar o nosso voo, “quebraram um galho” e deixaram a gente passear um pouco mais. Foram mais de 5h de city tour. Nos despedimos, já sonhando em voltar e conhecer com mais tempo a bela Paris que é uma cidade bem histórica. Fizemos check in e as 20h 35min pegamos o voo TAP de volta ao Brasil, com conexão em Lisboa. As 06h chegamos de volta ao Brasil no aeroporto de Guarulhos. Fim da viagem e ficou o gosto de um dia voltar a Europa novamente. Principais pontos turísticos: •Basilica Sacre Cour •Estádio Parc de Princes •Torre Eiffel •Museu do Louvre •Museu dos Invalides •Catedral de Notre Dame Custo do dia: € 792,80
  19. 14° DIA – VATICANO – ROMA Levantamos as 07h 30min, tomamos café e partimos para o Vaticano de metro, no objetivo de visitar o museu. Chegamos as 09h 20min no museu. Muito lotado, com uma longa fila. Fui procurar saber na entrada, como estava funcionando. Primeiramente eram só grupos com guias e pessoas que já tinham comprado o bilhete pela internet que entravam primeiro. Essas pessoas entravam por uma fila separada e também era longa, mas andava mais rápido. Já fazia 30 minutos que tinha aberto o museu e a fila para comprar o bilhete na hora ainda não tinha sido liberada (o museu abre as 09h). O ingresso para o museu custa € 16,00 e da acesso ao museu e Capela Sistina. Deixamos para dar uma volta no Vaticano primeiro e voltar depois do almoço para ver se a fila já tinha diminuído. Tem muitas pessoas que ficam do lado de fora, que dizem que tem outro tipo de ingresso e você “corta a fila”, mas não vi ninguém de lá comprando este ingresso, então não confiei. Fomos andando até o Castelo Sant’Angelo e tiramos fotos no castelo e na ponte em frente. Compramos umas lembrancinhas no caminho e uns agasalhos também. Já eram 11h e chegamos na praça de São Pedro. Olhamos a fila do pessoal que iria entrar somente na basílica e estava enorme. Para tudo que você iria ver havia muitas filas e ainda os caras que vinham oferecer bilhetes para furar as filas. Eu já não aguentava mais esses caras insistindo na compra destes bilhetes, rsrs, a cada 10 passos aparecia uma pessoa insistindo. Como esta fila também estava grande, fomos almoçar. Comemos uma lanche para aguentar, pois já estava calor. Já eram 12h 30min quando voltamos a fila do museu Estava maior ainda . Estavam dizendo que demorava 4h a fila para comprar os bilhetes. Sem chance, voltamos embora. Uma dica para quem quiser visualizar o museu é comprar o bilhete pela internet, é mais tranquilo. Voltamos de metro e descemos na estação Flamini, para ver a Piazza Dell Popolo e ir caminhando até o hotel. Tiramos fotos da praça e seguimos pela Via Dell Balbuino até a Piazza de Spagna. Nesta rua tem somente lojas com de marcas famosas tais como, Dolce & Gabana, Armani, Diesel. Tudo muito caro, não compensa comprar nada não ser que disponha de alguns € 1.000,00 sobrando . Chegamos na praça, tiramos algumas fotos e seguimos pela Via de Tritone e Via Barberini. Fizemos uma pausa para comprar roupas e compramos também chocolates e bebida para degustar no hotel. Chegamos ao hotel as 14h 50min e fomos descansar para mais tarde jantar. As 20h 20min fomos jantar. Pegamos um belo restaurante com mesas pela calçada na nossa última noite na Itália. Na volta ao hotel, paramos na estação Termini para comprar o bilhete de trem até o aeroporto € 28,00 e fechamos a noite as 22h 10min. Principais pontos turísticos: •Basilica •Castelo Sant’ Angelo •Piazza Del Popolo •Piazza Di Spagna Custo do dia: € 198,65
  20. 13° DIA ROMA – VATICANO Era domingo em Roma e levantamos as 08h e fomos tomar café. As 08h 45min saímos do hotel rumo ao Vaticano. Atrasamos para assistir a missa, mas seguimos rumo a estação termini. Na estação de metro, pegamos sentido a estação Batistini e descemos na estação Otaviano. Não é tão caro o bilhete, ficou € 1,50 cada um. Descemos e caminhamos até a praça de São Pedro. Chegamos na praça as 10h e pegamos a fila para passar no raio X. Tem que deixar os aparelhos eletrônicos, bolsas e mochilas para verificarem e depois é liberado. A missa realizada pelo próprio Papa é muito prazerosa. Uma grande emoção em assisti-la pessoalmente. A praça estava lotada e a igreja é enorme. A missa é realizada do lado de fora da igreja. A missa começa as 09h e as 11h 20min resolvemos ir embora e andar mais um pouco (a missa ainda não tinha acabado). Pelo caminho de volta a estação, compramos lembrancinhas do Vaticano e fomos até o museu para ver aonde é, pois ele não é aberto aos domingos. Chegamos na estação e pegamos o metro até a estação Barberini, pois é a mais próxima da Fontana de Trevi. Chegamos na estação e já fomos logo procurar um lugar para almoçar, pois já eram 13h. Depois de almoçar e tomar um sorvete, caminhamos e chegamos na fonte. Ela estava em reforma e estava sem água, uma pena, mais mesmo assim muita gente estava lá inclusive jogando a moeda na fonte. De lá partimos para o Pantheon. Um monumento bem bonito, que fica entre alguns prédios de Roma. Tiramos umas fotos do lado de dentro e continuamos a caminhada até a Piazza Venezia. Chegamos na praça e tiramos fotos e também do monumento Vitório Emanuele, que tem uma bela vista para se tirar vista de longe. Saindo de lá voltamos ao coliseu para visita-lo por dentro e já eram 15h. Pagamos € 24,00 para entrar lá. Muito interessante por dentro. Lembrando do filme O Gradiador, eu tinha uma outra visão por dentro. Na área da arena, parece um labirinto e é possível visualizar a história do coliseu por algumas placas escritas do lado de dentro. Não é todo aberto, mas é possível ver grande parte. Alguns lugares foram restaurados, outros com certeza serão. Há muitas partes que estão “escoradas” por andaimes e tubos. Saindo do coliseu, caminhamos de volta ao hotel. No caminho, paramos novamente na Igreja Maria Maggiore para comprar terços e rosários. Os desta igreja são mais belos do que o do Vaticano. Chegamos no hotel as 18h 10min e fomos jantar e descansar, pois no dia seguinte será nosso último dia em Roma. Principais pontos turísticos: •Praça de São Pedro •Fontana de Trevi •Pantheon •Piazza Venezia •Monumento Vitório Emanuele •Coliseu Custo do dia: € 173,20
  21. 12° DIA - FLORENÇA – ROMA Acordamos as 08h 45min. Conseguimos descansar bastante das caminhadas. Tomamos café da manhã no hotel e fomos arrumar as malas para ir até a estação SMN. Com um monte de roupas e objetos que compramos foi difícil fechar a mala . Fomos até a estação as 10h 15min. Com 20 minutos de caminhada chegamos na estação. Como tínhamos uma nécessaire de mão, resolvemos comprar uma mala de mão pequeno com rodinhas, para ir sobrando mais espaço pra gente e facilitar a caminhada. Encontrei uma na estação por € 25,00 isto porque era uma das mais sofisticadas e mais caras, e resolvi ficar com ela. As 11h 38min partiu nosso trem Frecciargento. Comprei antecipado pela internet 1ª classe assento 11D/12D, uma única poltrona um de frente para o outro, muito legal, deveria ter pego mais passagens neste tipo de acomodação. Chegamos em Roma as 13h 10min na estação Termini. O hotel é bem do lado da estação e não tivemos problemas para chegar. Descansamos um pouco e as 16h 30min fomos caminhar na cidade. Andamos até a Igreja Santa Maria Maggiore. Muito linda a Igreja e as esculturas por dentro. Comprei uma camisa e seguimos em direção ao Coliseu. Chegamos no destino as 17h 50min. O coliseu parece mesmo o dos filmes, principalmente o Gladiador, mas com uma parte ainda antiga e outra parte restaurada. O Horário de funcionamento para entrar no coliseu é das 08h 30min as 17h 30min, e como chegamos mais tarde, não pudemos entrar, então fica para outro dia. Partimos então para encontrar um lugar para jantar e achamos uma casa da lasanha (delícia ). No caminho compramos umas lembrancinhas e jantamos as 19h 30min. Depois do jantar voltamos para o hotel. Entramos no caminho uma mala maior que a nossa. Aproveitamos para comprar € 35,00 e desfazer da mala quebrada que estávamos desde Veneza. Encerramos o dias as 20h 30min Principais Pontos Turísticos: •Estação Roma Termini •Igreja Santa Maria Maggiore •Coliseu Custo do dia: € 159, 40
  22. 11° DIA – FLORENÇA – PISA – LUCCA – FLORENÇA Acordamos cedo as 06h 30min para ir a Pisa. Não tomamos nem café da manhã e partimos para a estação Santa Maria Novela as 7h. Pelo meu roteiro o trem regional sairia as 07h 53min, pois verifiquei na internet quando eu ainda estava no Brasil, então fomos comprar as passagens e o horário estava correto. Compramos nas cabines automáticas € 16,20. As 09h 28min chegamos na estação Pisa San Rossore, que é mais perto da torre do que a estação Pisa Centrale. Caminhamos por uns 5 minutos e já podemos avistar a praça e a torre. Eu já tinha comprado o ingresso pela internet, então foi só deixar a mochila no guarda volume (não pode entrar com nenhuma bagagem dentro da torre) e pegar a fila no horário marcado. Dentro da torre, tem muita escada e necessita de um preparo físico para subir, . A sensação de subir a torre inclinada é estranha, em alguns pontos parece que a gente vai caindo no lado da torre, é bem diferente e recomendo este passeio. A vista de cima da torre é bem bonita, da pra ver a praça inteira de cima e ainda sentir a sensação da inclinação da torre. Descemos a torre e fomos tomar café as 10h 30min. Seguimos tirando fotos da praça, do museu, do batistério, além da foto que todos fazem segurando a torre . Compramos algumas lembrancinhas e seguimos de volta a estação de trem com destino a Lucca. Na estação compramos os bilhetes € 6,80 e partimos as 12h 27min. Viagem rápida e as 12h 55min já estávamos na cidade. Na saída da estação olhei o mapa e fomos andando até a muralha. Caminhando pela cidade, Lucca é bem pequena mais tem seu charme. É possível andar em cima da muralha e ainda percorrer a cidade toda de bicicleta. Voltamos para a estação para pegar o trem. Foi bem rápido o passeio, pois ainda queria chegar cedo em Florença. Compramos os bilhetes a Florença € 14,60 e partimos as 14h 31min. Chegamos em Florença e fomos direto caminhar pela cidade. Passamos pela catedral Duomo (muito bela, até comprei um quadro), ao palácio Vecchio, a ponte Vecchio e mais um palácio. Compramos algumas lembrancinhas e roupas que tinham um bom preço. Depois disto, voltamos para o hotel as 17h 50min. Descansamos um pouco e as 20h fomos jantar bem próximos do palácio Vecchio e demoramos 25 minutos para andar do hotel até lá. Após o jantar, compramos um sorvete magnífico. Já tinham me falado do sorvete da Itália e realmente é muito saboroso, vale a pena experimentar mesmo que a temperatura esteja 10° e frio, como naquele dia . Chegamos ao hotel as 22h 40min e fomos dormir. No dia seguinte, ida a Roma. Principais pontos turísticos: •Torre de Pisa •Lucca •Catedral Duomo •Palácio Vecchio •Ponte Vecchio Custo do dia: € 216,70
  23. 10° DIA – VENEZA – MARANELLO – FLORENÇA Madrugamos as 05h 30min para pegar o trem até Modena, com parada em Bologna. Fizemos o cheque out as 06h e nos deram o café da manhã pra levar. Fomos até a estação Venezia Santa Lucia e como já tinha impresso o bilhete via internet, fui pedir informação e não era precisa validar o bilhete como na Espanha, só era necessário apresentar o trem a folha impressa mesmo. Pegamos o trem Freciabianca, nada de luxo, até bem inferior do que eu imaginava. Chegando na estação Bologna Centrale, fomos pegar a bagagem correndo dentro do trem, para não atrasar em pegar o próximo trem, pois iríamos deixar as malas no guarda volumes da estação e pegar de volta quando seguirmos até Florença. Na correria, me esqueci de pegar minha mochila no guarda volume em cima do assento. Quando chegamos no guarda volume da estação para deixar nossas malas, me dei conta de que a mochila ficou no trem, e voltei correndo buscar mas, quando cheguei de volta o trem já tinha partido. Nossos outros bilhetes de trem, câmera fotográfica, bilhetes de voo, tinham tudo ficado na mochila. Pelo menos eu ainda tinha o passaporte e os bilhetes para os trens até Maranello e Florença. Corremos até o balcão de informações para relatar o esquecimento da mochila. Com nervosismo consegui explicar o que ocorreu e a atendente falou que ia conversar pelo rádio com o pessoal do trem, para deixarem a mochila na próxima estação e assim que algum trem partir desta estação para Bologna traria de volta a mochila, mas não deu certeza que conseguiriam de volta . Rezando para dar tudo certo, fomos correndo para pegar o trem a Modena. Chegamos no trem exatamente as 09h 18min que era o horário dele sair. Pegamos o trem e descemos em Modena as 09h 39min. Procuramos a van que leva o pessoal até o Museu da Ferrari, mas não encontrei. De qualquer maneira o bilhete tinha ficado na mochila, então eu teria de comprar outro. Pedimos informação em um hotel próximo da estação de trem e seguimos a pé até a rodoviária. Compramos 2 bilhetes € 5,80. As 10h 55min partimos para Maranello. O ônibus não passa em frente ao museu então depois de 30 minutos de ônibus, o motorista nos indicou aonde deveria descer e caminhar para chegar até o museu. Com mais 10 minutos de caminhada, chegamos no museu. Eu já tinha combinado com a Alexsandra da Test Drive Maranello. Uma brasileira muito simpática que nos atendeu muito bem. Contei pra ela da perda da mochila e disse a ela que precisa imprimir pelo menos os bilhetes de treme bilhetes dos voos seguintes. Ela me encaminhou até a loja e se disponibilizou a imprimir para mim. Ufa, uma tranquilidade a mais. Entrei no meu e-mail e consegui imprimir os bilhetes. Depois disto fomos escolher a Ferrari. Peguei a Ferrari Califórnia para que minha esposa pudesse andar junto comigo (no bando de trás). Peguei o passei curto de 10 minutos. Ferrari Califórnia + vídeo € 100,00. Apesar do valor e do curto tempo, a sensação de dirigir uma Ferrari é indiscutível. Só de ouvir o barulho do motor já da vontade de apertar o pé no acelerador. Dirigi pelos arredores da cidade, mas da pra ter uma noção da Ferrari e até cheguei aos 170km/h  . No volta, nos ofereceram algumas fotos que tiraram do passeio e + um vídeos feito pelo drone. Dei uma chorada e fizeram um desconto € 40,00. Pagamos e a Alexsandra nos levou até o museu. No museu ela foi comigo falar com as atendentes sobre que eu tinha perdido os bilhetes que já tinha comprado pela internet. Me disseram que seu eu conseguisse acessar meu e-mail, ela olhava somente o número de registro e era possível liberar minha entrada. Consegui acessar e tudo aprovado. Entremos no museu mas eu esperava algo mais. Só tinha alguns carros e suas histórias mas nada de surpreendente (pelo menos pra mim). Fizemos tudo rápido pois queríamos pegar o ônibus da Ferrari para ir até a estação de Modena. Rapidinho tiramos fotos e comprei uma blusa e um perfume na loja da Ferrari. Fomos embora, comprei as passagens de volta a estação € 6,00. Agradeci a Alexsandra que foi muito gentil e me ajudou bastante nesse dia. As 13h 30min partimos de ônibus e após 40 minutos, chegamos a estação. Fomos almoçar no Mc Donald’s e as 15h 18min pegamos o trem até Bologna Centrale. As 15h 39min chegamos a estação correndo para conversar no balcão de informações. Pegamos uma senha e conversamos com outra pessoa (não foi a mesma pessoa que conversamos pela manhã). Ela pegou uma ficha e o outro senhor foi verificar e voltou com minha mochila. Com uma enorme felicidade, agradeci as pessoas e segui para buscar as malas no guarda volume . Muita honestidade e trabalho bem feito da Trenitalia. Com a mochila nas costas e malas na mão (€ 17,40 para retirar as malas no guarda volume), corremos para pegar o trem até Florença. Como o dia todo foi na correria, não poderia ser diferente. Ficamos perdidos na estação que é bem grande e chegamos em cima da hora para pegar o trem. Pegamos o trem Frecciarossa. Esse sim muito mais luxuoso. Muito belo. Chegamos em Florença as 16h 55min. e fomos até o hotel. Da viagem, este é o hotel mais longe da estação de trem, e puxando a mala que estava quebrada, pois uma caminhada bem cansativa. Chegamos no hotel as 17h 30min e fomos descansar um pouco. As 20h saímos pra jantar e o senhor muito simpático do hotel nos informou os pontos turísticos e alguns lugares por perto pra visitar. Fomos até a Piazza San Marco mas não encontramos nada. Voltamos e compramos alguns utensílios e jantamos num belo restaurante. As 22h voltamos para o hotel e encerramos o dia. Principais pontos turísticos: •Estação Venezia Santa Lucia •Estação Bologna Centrale •Estação Modena •Museu Ferrari Custo do dia: € 362,40
  24. 9° DIA – VENEZA Agora com café da manhã no hotel, tomamos e partimos para a caminhada as 10h. O tempo estava nublado e levamos guarda chuva. Nosso destino será primeiramente chegar a praça de San Marco. Começamos a tirar umas fotos pelo caminho vendo o Gran Canal e logo começou a chover, que pena, mas mesmo assim continuamos a caminhada. As ruas de Veneza são bem sinalizadas e não é difícil chegar ao destino. No caminho vimos as famosas gondolas, mas não passemos com elas. O custo é € 160,00 o casal . Com a chuva aumentando, as gondolas também não transitam pela cidade e permanecem paradas. A chuva apertando e quanto estávamos chegando na praça, vemos algo inusitado. A praça alagada! Já tinha visto comentários falando disto, mas presenciar pessoalmente é outra coisa . Compramos uma bota de plástico para colocar sobre o tênis (€ 10,00 cada). Com a agua até na canela, atravessamos a praça tirando fotos do alagamento. Seguimos então até o vaporetto e pegamos sentido a Murano. Após 50 minutos chegamos a Murano (o vaporetto para em diversos pontos para pegar as pessoas). Seguimos até a fábrica de vidro e isto já eram as 14h. Vimos a fabricação artesanal, muito bacana, tudo feito a mão. Em Murano as lembrancinhas de vidro são bem mais caras do que Veneza, então não compramos nada por lá. Depois, andamos até o centro e almoçamos em Murano. Votamos a Veneza até a praça San Marco. A volta demorou 25 minutos, pois não teve paradas pelo caminho. Chegamos na praça olhando as lembrancinhas para comprar. Nesta hora já tinha parado de chover e a praça já estava sem agua, então dava pra andar livremente. Caminhando de volta para o hotel, voltamos por um caminho diferente para ver as paisagens e os “taxi bolt”. Passamos em frente a estação de trem Santa Lucia e as 17h 30min chegamos de volta ao hotel. Fomos jantar as 20h em um restaurante perto do hotel. As 20h 40min estávamos de volta e fomos descansar, pois no dia seguinte teríamos que acordar bem cedo. Principais pontos turísticos: •Gran Canal •Piazza San Marco •Murano Custo do dia: € 184,30
  25. 8° DIA – BARCELONA – VENEZA Saímos do hotel as 09h 45min com destino ao aeroporto de Barcelona. Paramos para tomar um café antes de pegar o ônibus na plaza Espanya. As 10h 26min, pegamos o aerobus com destino ao terminal 1 do aeroporto El Prat com o custo de € 11,80. Foram 15 minutos até o aeroporto e lá estávamos para fazer o check in automático. Entre fazer o check in, despachar as malas e passar pelo raio x, demoramos 1 hora. Após isto, paramos no duty dree e compramos guloseimas. Pegamos o voo da Vueling as 14h rumo a Veneza. Não foi um voo muito agradável. Assento pequeno, não serve comida e bebida (se quiser tem que comprar na hora). Tudo muito restrito mas é uma low cost, então o preço é vantajoso. Após 1h e 20min de voo, pousamos no aeroporto Marco Polo em Veneza. Estava chovendo neste dia. Nossa primeira e desagradável surpresa foi ao pegar a mala de minha esposa. Chegou toda molhada e quebrada. Não erguia a alça para puxar com a rodinha. Saímos do desembarque e para mais uma surpresa eles não podem fazer nada. Reclamamos e não fomos atendidos. Disseram que não poderíamos ter saído da sala de desembarque. Teríamos que ter reclamado por lá e fecharam a janela do guichê na nossa cara. Péssimo atendimento no aeroporto de Veneza. Fica a dica para o pessoal que tiver problema com a bagagem, tem que reclamar já no desembarque e não pode sair do saguão. Sendo assim, fomos embora com a mala quebrada e eu empurrando . Comprei os bilhetes para o aerobus € 16,00 ainda dentro do aeroporto e em alguns minutos ônibus já encostou (linha 5). Partimos até a Piazzale Roma onde era o ponto final do ônibus. Debaixo de uma garoa abrimos o guarda chuva e fomos até o hotel Flórida. Como o hotel é perto da estação de trem, em alguns minutos já estávamos no hotel. Muito boa a recepção do hotel. O cara falava até português e fomos muito bem atendidos. Deixamos nossas malas, compramos um mapa da cidade (€ 1,00) e fomos andar já eras 19h. Só fomos olhar algumas lojas e paramos para jantar. Para aproveitar o jantar italiano, nada melhor do que um spaghetti, isto porque acabamos de chegar na Itália, pois vai ter cada dia uma degustação com prato diferente, . Visitamos algumas lojas e fomos embora de volta ao hotel as 20h 30min. Principais pontos turísticos: •Plaza Espanya •Aeroporto El Prat •Aeroporto Marco Polo •Piazzale Roma Custo do dia = € 96,95
×
×
  • Criar Novo...