Ir para conteúdo

Clebson Melo

Membros de Honra
  • Total de itens

    408
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Clebson Melo postou

  1. Quer saber o resultado do selador de costuras da Nautika? Usei nas minhas duas Azteq: Nepal e Minipack (aliás, duas barracas péssimas). Após míseros três meses usei a Nepal e o selador largou, escamou. Vejam as imagens
  2. Tenho duas barracas da Azteq (duas m...). A Nepal e a Minipack. Não vou falar sobre a realidade delas aqui mas sobre a questão das costuras. As fitas de ambas largaram devido ao tempo. Apliquei nas duas o selador de costuras da Nautika. Após 3 meses usei a barraca e vejam na imagem o que aconteceu.
  3. Vai optar pelo selante da Nautika? Antes de fazer essa besteira veja as fotos que fiz após utilizar este selante. Após cerca de 3 meses de aplicação utilizei a barraca e qual foi minha surpresa ao verificar que selador de costura e m... é a mesma coisa. Estou propenso a usar silver tape ou diluir silicone em solvente e aplicar.
  4. Olá pessoal. Alguém sabe informar se há venda de peças de reposição de lanternas Petzl? Tenho uma espetacular Petzl Myo desde 2007. Funciona perfeitamente mas a correia que mantém a lanterna na cabeça está precisando ser substituída. Perdeu a elasticidade. Se alguém conhecer alguma empresa ou souber informar um caminho por onde eu possa solicitar essa correia, prometo que pago um mega sorvete!
  5. Olá. Lembro sim. Bom saber. Na dúvida, melhor ir pelas marcas que estão no mercado. Mesmo assim, pesquisar antes. Para evitar, por exemplo, de comprar botas Snake ou Vento. Ambas costumam descolar com extrema facilidade.
  6. Moro em Natal/RN. No face procura por Clebson Melo. Na foto de perfil tem eu e meu filho e a foto maior é de um por do sol. Add lá. Farei fotos da Deuter e te envio.
  7. Não conheço a Symbium para emitir opinião. Da Curtlo e da Deuter sim, pois usei ambas. Vou até dar uma olhada nessa mochila.
  8. Salve Raljunkeira Tive uma Curtlo 75+15. Com ela fiz muitas trilhas. Entre elas, Serra dos Órgãos e Chapada Diamantina. Na Chapada o guia que fez conosco uma trilha de 3 dias usava uma igual. Aí fiquei feliz pra caralho quando trocamos figurinhas. O cara usava a mochila havia 2 anos. Trabalhando! Ou seja, enquanto eu fazia duas boas trilhas por ano, ele fazia duas vezes por mês ou mais. Sempre levando entre 20 a 25 kg. Pauleira geral! Acho a Curtlo o melhor custo - benefício. Troquei minha Curtlo por uma Aircontact Pro 70+15 da Deuter. A Deuter é top. Até melhor que a Curtlo mas tem um problema: pesa 3.200 gr contra 2.465 gr da Curtlo. A Deuter é sim, uma mega mochila. Fantástica. O único motivo que me faria, hoje, optar pela Curtlo, é o peso menor. Esses 735 gr a menos já acomoda um saco de dormir. Se vc optar pela Curtlo e quiser trocar pela minha Deuter que está novinha, apesar de usada, é só falar.
  9. Recebi hoje a minha mochila após a Trilhas e Rumos ter efetuado o ajuste solicitado. Problema resolvido! A tampa não está mais caindo para frente Deixo aqui meus agradecimentos ao Olegário, gerente comercial da T&R que me atendeu de forma gentil e eficiente e à empresa que se prontificou a fazer a alteração. Seguem fotos da mochila com a fita extra que resolveu o problema
  10. Para por mais lenha na fogueira. Minha The North Face com pouco uso. As imagens falam por si!
  11. PANELA VELHA AINDA É A QUE FAZ COMIDA BOA Tive duas Snakes Trilogia. A última já foi reposição da primeira que apresentou um problema. Surpreendentemente até segurou a onda por um tempo. Tenho uma antigona: Super Trek (ver foto). SURPREENDENTEMENTE está inteiraça!!!!!!!!!! Essa bota foi adquirida por volta de 1995! Ou seja, está comprovado que a Snake optou em utilizar produtos de péssima qualidade quando poderia adotar bons produtos!
  12. Enviei minha mochila e o ajuste já foi executado e enviado de volta. Assim que estiver em mãos farei fotos e postarei aqui juntamente com a avaliação final.
  13. Na página de opinião dos usuários desta mochila coloquei o link desta avaliação relatando o problema e fui procurado pelo Olegário da T&R. Eles entenderam a questão e em uma mochila que estava no estoque da fábrica em Teresópolis foi feito o ajuste de acordo com a minha sugestão. Após o ajuste recebi fotos da mochila. Vejam a solução:
  14. Procurei entender a causa do problema. Verifiquei que as fitas quem prendem a tampa ao corpo da mochila, embora estejam fixadas por trás, o efeito é o mesmo que se estivessem de lado. Se houvesse uma terceira fixação entre as alças dos ombros, este problema seria facilmente resolvido. Na imagem a seguir indico onde a terceira fita poderia ser fixada:
  15. Olá pessoal. Venho perdendo barracas por falta de uso mas principalmente pela perda da camada impermeabilizante do tecido do sobreteto. Já foram uma Azteq Mini Peck, uma Nautika Super Jumbo e uma Trilha e Rumos Super Esquilo 2 pessoas. Em todas a camada aplicada sob o tecido do sobreteto apareceu como se estivesse derretido. A sensação ao toque é de molhado. Pegajoso. Isso já aconteceu com suas barracas? Se sim, conseguiram resolver? Aplicaram algum impermeabilizante oficial ou caseiro?
  16. Comprei uma Crampon 47 T&R. Lendo as avaliações no site da Trilhas https://trilhaserumos.com.br/produto/mochila_de_uso_misto-crampon-47/ vi que dois usuários comentaram sobre o mesmo problema: a tampa da mochila cai para a frente deixando exposta a boca da mesma. Isto ocorre quando a mochila não está completamente cheia. Veja a imagem para compreender melhor
  17. Clebson Melo

    Recife

    Olá pessoal. De 29 de outubro a 1 de novembro acontece em Recife o 1º Fórum Nordestino da Bicicleta que será realizado no Ginásio Pernambucano. Eu e alguns amigos cicloativistas iremos daqui de Natal para este evento. Gostaríamos de ir de ônibus transportando nossas bicicletas mas nos preocupa como é o percurso do terminal rodoviário (Tip) até o Ginásio. A idéia inicial é ir pedalando mas o ideal seria embarcar as bikes no metrô até o terminal mais próximo do Ginásio. Então seguem as questões: 1. o metrô de Recife aceita o transporte de bicicletas? 2. é suicídio pedalar do terminal até o Ginásio?
  18. Neste fim de semana usei minha Hooligan 3 pela primeira vez. Vamos ao review. 1 - Impermeabilidade: choveu razoavelmente e não entrou nada de água. 2 - Acessos: a única ressalva é quanto ao tamanho da porta do sobre-teto. Se fosse maior seria mais confortável mas dá para usar na boa. A localização lateral que coincide com a abertura principal do teto ficou excelente. Facilita o acesso e libera espaço do avanço. Nota 9 3 - Espaço interno: excelente! Cabem um colchão inflável de casal + um de solteiro e tralha no avanço. Ou um de casal com espaço amplo para tralha no quarto. Tenho 1,65 m de fico de pé. 4 - Ventilação: aprovado! O quarto é todo telado. No sobre-teto há soluções criativas que facilitam a ventilação e circulação de ar. Vejam a descrição da barraca nos sites para entender melhor. 5 - Avanço: tamanho confortável e suficiente para a quantidade de ocupantes da barraca. 6 - Facilidade em montar: muito fácil. Montei sozinho em cerca de 25 min com muita calma. 7 - Estabilidade: para ventos fortes não recomendo. Não tem armação geodésica e o volume é grande e pouca aerodinâmica. Porém para situações de ventos normais as estacas e cordinhas de estabilização dão conta no recado muito bem. É isso
  19. Aproveitando que entrei para ler o último post quero falar sobre a impermeabilidade. Coloquei o pé calçado com a bota em um balde com água até quase o limite de entrar por cima. Aguardei cerca de 1 min. O pé continuou seco. Não passou nada.
  20. Impressões. De antemão adianto que dizer que a bota é boa logo que adquire um modelo é um erro, afinal não houve uso algum para justificar elogiar ou criticar. Assim sendo, vou deixar a The North Face me mostrar para que veio. Postarei aqui algumas impressões que já sou capaz de julgar com pouco tempo de uso. 1- Numeração: calço 39 e o modelo 39 encaixou perfeitamente. 2- Desnecessário amaciar. A bota é confortável, rígida porém macia de pisar além de estável. 3- Achei quente para regiões de clima quente como aqui pelo Nordeste. A Nômade/Vento é mais confortável no aspecto temperatura. 4- Acabamento: nota dez. Sem críticas a fazer. É pouca informação mas pelo tempo de uso é o que tenho a dizer. Espero trazer boas novas a medida que usar mais.
  21. Após pesquisar por aqui adquiri uma The No Face Storm Mid WP. http://www.thenorthface.com.br/produto/BOTA-STORM-MID-WP-MASCULINA-72822?atributo=156:MARROM/AMARELO Possui Snake e Vento (antiga Nômade). Snake possuo ainda uma Super Track, modelo de 1995 que ainda está inteira. As demais, Snakes Trilogia, descolaram o solado. O mesmo ocorreu com duas Nômades/Vento que possui. Não acredito mais nos fabricantes nacionais. Vamos ver os importados agora.
  22. Eu passei por isso com meu Etrex 30. Acabei devolvendo para o vendedor que conseguiu calibrar e mandou de volta. O estranho é que eu fiz de TUDO o que poderia ser feito e não consegui enquanto eles conseguiram de primeira sem nenhuma dificuldade. Depois disso consigo calibrar. Mas o mistério permaneceu. Sinto não poder te ajudar mas achei importante engrossar o caldo dos que não conseguem calibrar os Etrex
  23. Dificuldade com rotas Mais uma do E30. Faço a rota no BaseCamp e transfiro para o Etrex30. Vou em Para Onde - Rotas - seleciono a rota - abre o mapa com a opção "Ir". Clico para ir e nada acontece. O que danado tem de errado que estou fazendo? Alguém sabe ou pode me ajudar?
  24. Amigos, problema resolvido. Só não sei como e nem porque. Enviei para o vendedor (Kaboom). Lá eles conseguiram calibrar a bússola na segunda tentativa e o gps ligou normalmente. Enviaram de volta. Consegui calibrar a bússola também. Só não me perguntem como foi resolvido o problema porque simplesmente aconteceu. Abraço e obrigado a todos pelas dicas.
×
×
  • Criar Novo...