Ir para conteúdo

rodrigo.gasparini

Membros
  • Total de itens

    15
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

rodrigo.gasparini venceu a última vez em Março 7 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

19 Boa

1 Seguidor

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Completados!!! 1600km andando pelas praias, conheci todas as praias do norte do Espírito Santo, todas as praias da Bahia, de Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte! Sai dia 26 de outubro de 2017 e cheguei dia 17 de março de 2019. Várias magias e creio que uma das maiores foi ter parado quase 1 ano. Pq? Conheci uma comunidade no norte da Bahia. Um ecohostel @vilaflorecohostel que funciona diferente de tudo que já vivi e já ouvi falar. Lá a busca é sempre pela sustentabilidade. Me encontrei, sim, um belo encontro, porque sai bem sem rumo, tentando "fugir" desse sistema que o mundo nos condenou a viver. Me encontrei porque lá além de viver a base da troca(fiquei de junho a dezembro sem ganhar e sem gastar um mísero real). Tive a liberdade de viver da natureza, explorando bioconstrucoes como a construção de um bangalô e uma oca, até conhecer mais sobre botânica e aproveitar nossas comidas orgânicas para fazer nascer mais bebês plantinhas. Conheci o veganismo e principalmente a cozinha vegana. Descobri que podemos fazer nossos próprios produtos de limpeza e higiene. A importância da reutilização do plástico (fazemos tijolos de garrafa pet). Resumindo conheci um cantinho que chamo de um pedacinho do paraíso, com rios, dunas, mar...dentro da natureza. E sim, a natureza cura tudo! Cheguei a programar esse ano, pós carnaval, minha ida até São Luís(MA), pulei meu carnaval com amigos de infância em Olinda e parti na terça. Conheci o norte de PE todo! As maravilhosas falésias do sul de Paraíba, praias magníficas e vou abrir uma aspas super importante: " o estado mais consciente em relação a lixo na praia, fiquei super feliz, de 1 em 1km tinha uma lata e uma placa falando do lixo! Parabéns Paraíba, serve de exemplo para todo Nordeste". Cheguei no Rio Grande do Norte em 2 semanas apenas. Andando um pouco mais de 30km por dia. Diminui o peso do mochilao, de 23kg fui pra 13kg. Como? Tirei a barraca, além de outras tralhas que achava necessário e percebi que não são. Dormindo sempre na rede, armando sempre nessas barracas de pescadores (rancho) e até dentro de casas que servem só para alta temporada. Chegava na varanda e por lá ficava, fiz isso porque esse período de outono chove muito por aqui. Alimentação resumida em grãos e coco. Difícil de achar lentilha ou ervilha. Então foi quase sempre feijão. Deixando na água dentro de uma garrafa pela manhã e almoçando já a tarde. Vários dias passando pelas praias desertas, com a vegetação rasteira de sertão a minha esquerda, sol queimando e de forma diferente. O sol nascia ao leste e caia ao oeste. E depois que comecei a pegar sentido oeste do Brasil o sol começou a nascer ao sul e se por ao Norte. Isso em relação a quem tá andando rumo ao norte da praia. E também o vento modificou, ele vinha sempre do norte e quando cheguei no RN, começou a vir do sul. Energias diferentes, demora pra adaptar. Um outro detalhe que não me fez bem, foi o fato que amo andar na natureza e só na natureza, sem cidade grande e sem pistas que o homem passou por ali. E depois da Paraíba foi impossível. Além de bugs correndo o tempo todo na beira da praia, centenas de kms com hélices de 100m de altura rodando na beira da praia de energia eólica. Sou super a favor desse tipo de energia, porem me deu a sensação que estava sendo vigiado e que não estava 100 por cento na natureza, então segui andando e tentando entender. Porém cheguei em um ponto espiritual e de cansaço mental que sempre falei pra todo mundo que me pergunta porque fazia andando. " Tem que gostar muito de andar!" E o prazer estava sendo menor que o cansaço. Acredito muito em destino e me surgiu uma lus me dizendo que o caminho por enquanto não era esse. Resolvi parar antes do meu combinado anterior. Temos que aceitar o tempo, respeitar e trabalhar nossa intuição pra conseguirmos enxergar isso. E pra mim, isso fica mais fácil e claro quando se vive na natureza. Hoje estou em Fortaleza, e sigo para minha cidade natal, Belo Horizonte (MG) para depois voltar para Vila onde chamo hoje de paraíso. Quiserem saber mais @toandando
  2. Fala irmao. Blz? Agora to no norte da bahia. Cheguei ate recife e resolvi voltar pra bh. Fiquei um mes e agora to subindo de carona. Parei em uma ecovila deliciosa. Me programei financeiramente. Gasto de mil reais por mês. Mas tem como gastar menos. Para e faz grana com arte ou com mao de obra mesmo.
  3. Olha....sim sim. Nao tive meio problema com pessoas. Mto pelo contrário. So gente do bem. Quiser trocar ideia me chama no wpp 27997257242
  4. Tem nada! Nunca tive. Único problema eh o vício que se tem dormindo na praia. Nd melhor q essa sensacao
  5. @Dan Wollker desistir foi modo de falar..pq ja tinha visto q nao conseguia voltar, nao conseguia ir pra frente, tava todo doendo ja. Foquei em umas pedras e nao consegui chegar (olha que nado super bem). Voltei pra bh pra programar e estruturar pra proxima! Olinda/sao luis. Juntei uma grana e gastei 30 reais por dia. Grana era no cartao
  6. Boa tarde, Me chamo Rodrigo Gasparini(30 anos) e resolvi fazer uma trip andando a pé sozinho a mais de um atrás. Me programei e consegui iniciar dia 25 de outubro de 2017. Coloquei meu mochilao de 23kg nas costas e bora bater perna. Foram 4 meses de puro amor e 1122km. Trocando energias mágicas com todos. Ganhando comida, lugar pra dormir de pessoas que nao conhecia. Como o dia que fui passando pela praia do espelho e me chamam pra um velório, onde era pura festa! Rolando feijoada e cerveja. O falecido era conhecido por ajudar pessoas que passavam por ali. Delirante. Com direito a dormir na casa do pessoal que me chamou. Historias de apertos por estar sozinho somente com a natureza e minha fé. Uma delas foi um semi afogamento tentando atravessar a barra do rio entre Guriri e Conceição da Barra. Sorte que depois de ter praticamente desistido, o mar foi me levando novamente a praia. Outra por conta da maré alta e ficar preso entre o mar, as pedras e a falésia. E graças a Deus nem meia situação estranha com o ser humano. Dormindo praticamente todos os dias na beira da praia. Eu, rede, barraca, mar, e na maioria das vezes com a dança dos coqueiros. Atravessei mais de 40 barras de rio. E por incrivel que pareça para esse mundo capitalista, devo ter pago somente 4 ou 5. Outra coisa mágica é atravessar com qualquer tipo de barco esses rios, sendo longos, como rio Doce, Jequitinhonha e Sao Franciso, ou pequenos que você tem que ter a sorte de estar passando algum pescador. Ja tive situações de esperar 3,4 horas e também de chegar e ter um pescador encostando na areia na hora. Parei pra trabalhar no Universo Paralello, festival magnifico. Onde tive meu primeiro machucado. E atento todos os mochileiros. Passei entre duas barracas e uma delas foi tensionada com um fio de nylon. Nao deu outra, passei andando e cortei meu dedo do pé. Tive q dar 5 pontos e ficar 20 dias de repouso. Passei pela Bahia toda, sergipe foram apenas 3 dias com direito de passar por uma cachoeira linda no meio das dunas e comer muitos cajus. Frutas! Comi muitas!!! Tempo todo! Maracuja silvestre, abacaxi, acerola, pitanga, pitaya, jaca, manga e muito coco...tudo do pé. Alagoas em particular é a beleza natural mais linda desse nordeste que conheci até agora. Vale a pena conhecer tudo, principalmente acima de Maceió. E cheguei em pernambuco bem rápido também. Onde tive a possibilidade de curtir o melhor carnaval do mundo! No Recife antigo e Olinda. Agora quero continuar o nordeste e chegar ate o norte andando. Buscando ajuda financeira (gasto de 30 reais por dia). Quem tiver mais interesse @toandando
  7. Ontem fiz um treinamento de 70km Logo apos a ponta da fruta peguei pela praia. Péssima idéia, areia fofa, empurrei a bike os ultimos 7km. Parei em um lugar lindo, camping super gostoso. Volta foi toda feita pelo asfalto
  8. Tem altos irmão. Wordpackers voce acha. E pode ir que pra quem trabalha bem nao falta serviço.
  9. Boa noite.. Ansiedade comendo aqui, 2:35 da manhã Amanhã, dia 17 de outubro, pego trem 6:30 da manhã de Bh (terra natal) até vila velha. 14 horas de viagem, primeira vez de irei andar nesse trem. A trip andando começa por la. Sao praticamente 1200km pelo litoral. Minha ideia é fazer pela areia. Cheguei a fazer a 3 semanas atras uma de Barra do Pojuca até Mangue seco, 120km, que foi linda e já me deu a experiência para saber de possibilidades dessa maior ser feita. Meu orçamento eu planejei ser de 20 reais por dia. Ja que estarei levando barraca e o propósito é acampar na beira da praia mesmo. Minha idéia ainda é fazer escambo nas barracas de praia oferencendo minha mão de obra em troca de comida e água para beber e tomar um bom banho. Que ja tive essa abertura com alguns nativos que conheci nessa outra viagem. Tenho até dia 25 para chegar em Pratigi, cidade onde acontecerá a UP, que irei trabalhar. Ela fica praticamente na Península de marau, abaixo de morro de sao paulo. Me cronograma tem base em até 6 da manhã começar a caminhar, andar durante por volta de 7,8 horas por dia, que varia entre 30 a 40km. Acabando de montar o mochilao. E melhor, montar pra desmontar e montar novamente. Ganhei um outro mochilao de um grande amigo de infância e ele mora em Vila Velha.
  10. Boa tarde gente, Eu e minha esposa estamos pesquisando a quase um ano e meio para poder viajar andando pelo litoral sul do Brasil e America do Sul. Estamos com planos de começar agora no final de julho 2017, caminhando em media 20km por dia, sem tempo para acabar ou ponto final de chegada. Gostaria de informacoes sobre praias, rios, balças e etc para tornar viável essa viagem. Ainda nao decidimos por onde começar. Moramos em Belo Horizonte MG. Nao queremos pegar rio sampa pelo relevo e pelo perigo. Onde(lugares) temos que passar? Quais cuidados devemos ter? Mto grato gente
×
×
  • Criar Novo...