Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

vitor.chaves

Membros
  • Total de itens

    85
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

4 Neutra

1 Seguidor

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    EUA, França, Inglaterra, Holanda, Bélgica, México, Argentina, Bolívia, Chile, Peru, Tailândia, Camboja, Malásia, Índia, Turquia, Bulgária, Israel, Jordânia
  • Ocupação
    Tenente do Corpo de Bombeiros
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

214 visualizações
  1. vitor.chaves

    Entrada em Israel pela Jordânia: Vistos, roteiro, fronteiras?

    Respondendo algumas dúvidas atualizadas. Viajei em Maio/2018. Para entrada e saída de Israel não há carimbos no passaporte. Para entrada na Jordânia há carimbo normalmente. Os valores do visto na Jordânia dependem de quantos dias ficará, se ficar menos que 2 noites no país pagará 50 dinnares jordanianos (convertendo hoje daria uns 250 reais). Se ficar mais dias pode reduzir o valor. Para entrada em Israel não é necessário visto para brasileiros.
  2. vitor.chaves

    Compra de passagens de trem na Índia

    @Roberta Simão Valeu pelo feedback Roberta. Eu fiz questão de divulgar os serviços do Raj porque ele realmente foi muito atencioso e me salvou em um momento de desespero rs. Nem lembro com o encontrei, mas são essas ajudas que tornam o fórum Mochileiros único na internet!!
  3. vitor.chaves

    Travessia Israel/Jordânia/Egito

    O shabbat começa partir das 18h na sexta-feira. Durante a manhã e até umas 14h, 15h você encontra os lugares abertos. Sei que de Jerusalém existem menos ônibus para Eilat, mas lembro que havia um ônibus acho que saindo de Eilat para Tel Aviv às 13h00 de uma sexta-feira, ou seja, é possível encontrar alguns ônibus na sexta-feira de manhã sim. Quanto ao visto na Jordânia, o preço conforme quantos dias ficará no país e se visitará ou não Petra. Se ficar menos que 2 dias no País e visitar Petra custará 50 dinnares jordanianos por exemplo. Se ficar mais dias esse valor diminui até chegar a isenção ou 10 dinnares, não me recordo. Caso vá para Petra é importante guardar o ingresso e pegar um carimbo na bilheteria no seu visto, para comprovar que ficou mais dias na Jordânia e que visitou Petra. Só lembrando, 1 dinnar = 5 reais. Ou seja, toda economia é bem vinda!! O táxi de Eilat até a fronteira não me recordo muito bem, mas não é caro pois a fronteira é bem perto da cidade (10 - 15 minutos do centro) e você paga em shekels mesmo. Assim que sair de Israel você caminha alguns metros e já estará na fronteira da Jordânia e poderá trocar algum dinheiro lá para o visto e táxi. Só lembrando que o visto da Jordânia você paga quando sai do país.
  4. Acabo de retornar da Jordânia e realmente os trâmites foram rápidos. Obrigado pelas informações. Troquei alguns dólares na fronteira mesmo só por conta do Táxi até Petra, já que o visto você só paga na volta né. Obrigado...
  5. vitor.chaves

    Tel Aviv, Jerusalém e o norte de Israel em 11 dias!

    Fui em Maio/2018, para se ter uma ideia o combo do McDonalds fica na faixa de 50-60-70 shekels. Caríssimo pagar 60 reais no McDonalds, mas é isso mesmo...
  6. vitor.chaves

    Travessia Israel/Jordânia/Egito

    @Vanessa Candido Olá Vanessa. Voltei essa semana de Israel e Jordânia e sem dúvida foi uma viagem incrível! Não fui ao Egito, mas posso lhe ajudar quanto a estes dois países que visitei, infelizmente não encontrei muita informação aqui quando planejei minha viagem. Para ir à Petra saindo de Jerusalém, o meio mais econômico é deslocar-se até Eilat, ao sul de Israel e atravessar a fronteira a pé até à Jordânia. Nesse trajeto você poderá programar-se e fazer uma parada de algumas horas no Mar Morto e na Fortaleza de Massada, que indico e vale muito a pena. Para ir até Eilat indico ir de ônibus, você pode verificar os horários direto no site deles (http://www.egged.co.il), porém para realizar comprar antecipadas somente na versão do site em hebraico, o que torna-se praticamente impossível rs. Mas não tive problemas em comprar as passagens de ônibus estando em Jerusalém (Terminal Central de Ônibus e acessível por trem), se não me engano a linha era a 444 e custou cerca de 40 shekels (aprox. 40 reais). Chegando em Eilat pegue um táxi até a fronteira com a Jordânia, só atente-se ao horário de funcionamento da alfândega, sei que no período da noite ela fica fechada. Para sair de Israel você deverá pagar uma taxa de aprox. 100 shekels (sim, é necessário pagar para sair do país!). Chegando no lado da Jordânia, você poderá trocar um pouco do seu dinheiro ali mesmo, pois há uma casa de câmbio na fronteira e fazer seu visto que sai na hora. Detalhe: as taxas de visto variam conforme quantos dias você ficará no país e se visitará Petra ou não. Se você ficar menos que 2 dias no país pagará o valor de 50 dinar jordanianos (aprox. 250 reais) só para entrar no país. Se ficar mais que 2 dias essa taxa cai podendo chegar a isenção total, mais detalhes no site oficial onde há inclusive informações em português (http://pt.visitjordan.com/). Só um detalhe, o visto você paga quando sair do país! Passando a fronteira haverá vários táxis, você poderá ir até Aqaba ou já ir direto para Petra (1h30 de viagem). Até Aqaba fica em aprox. 15 dinnares e direto para Petra sai na casa dos 50, 60 dinnares. Outro detalhe importante: em Petra o valor do ingresso depende de quantos dias ficará na cidade. Se fizer um bate e volta no mesmo dia ele sairá por 90 dinares jordanianos, se ficar mais que 1 dia na cidade pagará 50 dinares. Na cidade onde está localizado Petra não há muito o que fazer a não ser a principal atração da cidade, então recomendo ficar em Aqaba ou fazer o tour no deserto Wadi Rum. Outra coisa, guarde o bilhete de Petra para apresentar na fronteira e comprovar que você esteve lá. Acho que é isso, se tiver mais dúvidas é só perguntar. Só lembrando que a moeda jordaniana é incrivelmente cara! Fui em Maio/2018 e a cotação era aprox. 1 dinar = 5 reais. Ou seja, tente ficar no mínimo 3 dias no país para pagar menos taxas.
  7. @Henrique_BR Exato, estarei saindo de Jerusalém. Não aceitam dólares na fronteira então? Melhor então já trocar alguns dinares mesmo antes então. Outra coisa, no seu caso foi demorado tirar o visto ali na hora? Obrigado, valeu mesmo.
  8. Amigo excelente post!! Estou me inspirando nele para fazer meu roteiro, viajo agora em Abril. Só não estou encontrando muitas informações do visto para Jordânia. Tirou no Brasil ou na fronteira? Também pretendo entrar e sair da Jordânia por Eilat-Aqaba......
  9. vitor.chaves

    Compra de passagens de trem na Índia

    Olá Gaby, vou fazer um relato sucinto. Viajei nas classes 2C, 3C e Sleeper (o que pode-se considera uma 4ª classe, a classe em que a população indiana viaja). A verdade é que as classes 2C e 3C não diferem muito entre si a não ser pelo preço. Na 2C há roupas de camas melhores, ar-condicionado e uma cortina por cama ou por cabine (se estiver em uma família por exemplo), o que dá bem mais privacidade na hora de dormir. Na 3C também há roupas de camas (+ simples) e ar-condicionado. Na Sleeper não tem nada rs, sem ar-condicionado e sem roupa de cama. Em suma, se estiver viajando sozinho creio que a que mais vale a pena seja a 3C pelo custo x benefício. Vá de Sleeper se quiser uma experiência mais antropológica, de conhecer como os indianos viajam pelo país. Abaixo algumas fotos. As duas primeiras são da 3C, as três últimas são da Sleeper. Não tirei fotos da 2C, mas o que muda é que há uma cortina em cada "baia". (3 C) 3C Detalhe no vaso: os dejetos caem direto nos trilhos. Sleeper Sleeper
  10. vitor.chaves

    Compra de passagens de trem na Índia

    @i.s.a_b.e.l.l.a Passei um sufoco tentando comprar sozinho também, sei bem o que você está passando, fiquei semanas tentando comprar, enviando e-mail, registrando reclamações da IRTC e não obtinha nenhuma resposta, fora que o site é extremamente confuso. Pode comprar sem medo desse guia que indiquei, ele é bastante atencioso e inclusive dá um suporte depois explicando passo-a-passo como pegar um trem na Índia. Confesso que ao chegar nas estações você assusta um pouco..mas sempre tem alguém dispostos a ajudar, os indianos são bastante solícitos e adoram tirar selfie com a gente rs. Aproveitando.....eu fazia as simulações das passagens no CLEATRIP (https://www.cleartrip.com), lá já sai a disponibilidade dos horários do trens e valores, só na hora de comprar que ele dá erro, mas tendo esses dados em mãos facilita bastante na hora de você pedir pro guia comprar para você. Maaaaaaas, se não quiser ter esse trabalho de pesquisar os horários antecipadamente é só mandar e-mail para o Raj Yadav com os dias que você quer que ele te envia uma planilha no excel com os horários...é tranquilo.... Boa viagem!!
  11. vitor.chaves

    Índia

    Fiquei 16 dias....foi um pouco corrido, mas consegui conhecer bastante coisa e sem atropelo...
  12. Pretendo viajar dia 22, 23 de Abril/2018...
  13. vitor.chaves

    Compra de passagens de trem na Índia

    Acho meio arriscado deixar para comprar na hora, as passagens costumam acabar com semanas de antecedência. Tudo bem que existe alguns tickets reservados a turistas, mas sinceramente prefiro não arriscar a travar todo o roteiro, a não ser que você não tenha um roteiro pré-definido e vá ficar muito tempo pelo país. Quanto ao preço, não comprei na cota turista e sim nas cotas normais, e claro o agente ganhou e para eles até pode ser bastante dinheiro, mas sinceramente para nós brasileiros acho que vale a pena pela praticidade. Comprei 6 tickets noturnos e paguei no total 35 dólares com todas as taxas, inclusive a do PayPal e do agente, o que convertendo daria uns 125 reais todas as seis passagens.
  14. vitor.chaves

    Índia

    Pessoal, acabei de voltar de um mochilão na Índia, quem tiver dúvidas só me chamar... Fiz as seguintes cidades, a maioria de trem: Delhi, Agra, Amrstisar, Bikaner, Jaisalmer, Jodphur, Jaipur e Varanasi. Quanto ao chip é facilmente encontrado no comércio em Delhi, paguei 400 rúpias em um chip com plano de 1GB de internet por dia, achei mais que o suficiente. Só tiraram 1 cópia do meu passaporte e nada mais.
  15. vitor.chaves

    O que levar para amigos na India?

    Andei pela Índia e o que mais me pediam, fora as selfies rs, eram moedas do Brasil....
×