Ir para conteúdo

anselmoportes

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Sobre anselmoportes

  • Data de Nascimento 21-03-1979

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Inglaterra, Irlanda, Irlanda do Norte, Itália, Noruega, Países Baixos, País de Gales, Peru, Suécia, Suíça, Uruguai, Venezuela
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

123 visualizações
  1. 6 dias em Buenos Aires - dicas, preços e fotos.

    Obrigado, Cristian. Não se esqueça que provavelmente terá gastos com condução, mesmo que se optar pelas mais baratas que são transportes coletivos. Sugiro que faça uma compra em supermercado para ter um café da manhã reforçado e para fazer um lanche e "enganar" a fome durante a tarde. Daí acho que daria pra conhecer um restaurante bacana no jantar. Boa viagem!
  2. 6 dias em Buenos Aires - dicas, preços e fotos.

    @Rody2k6 : Infelizmente não sei te informar sobre isso. Sei que há uma cidade próxima à Buenos Aires chamada "Tigre" e lá tem um passeios de barco, mas nada "radical". @HenriqueVanni : Buenos Aires é um prato cheio pra quem curte futebol! Se puder não deixe de ir em algum jogo! Só evite ir em alguma partida do Velez Sarsfield pq o bairro lá é bem barra pesada. Visita aos museus e estádios do Boca e River são obrigatórios!
  3. Fui para o Uruguai, Argentina e Chile em Março de 2017 e meu roteiro foi esse: SP - Punta del Este - Montevidéu - Colônia de Sacramento - Buenos Aires - Rosário - Salta - San Pedro de Atacama - Santiago. Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de Buenos Aires. LEGENDA UYU - Peso Uruguaio USD - Dólar Americano BRL - Real Brasileiro ARS - Peso Argentino ROUPAS Em março o clima é bem agradável sem muitas variações de temperatura. O começo da manhã e à noite as temperaturas caem um pouco então é bom sempre ter uma blusa na mochila de ataque. Não esqueça do protetor solar, boné e óculos de sol. CELULAR Levei meu celular mas não comprei nenhum chip local. Fiquei usando apenas o wi-fi que funcionou bem durante a maioria da viagem. DINHEIRO e CARTÃO Em espécie levei apenas USD (DÓLARES AMERICANOS) e trocava aos poucos por moeda local em casas de câmbio. Usei sem problemas o cartão VISA INTERNATIONAL do Banco do Brasil na maior parte da viagem. ACOMODAÇÃO Há quase 10 anos faço parte do Couch Surfing então quase sempre consigo me hospedar na casa de locais. Em Buenos Aires me hospedei na casa de um couchsurfer que eu já havia hospedado na minha casa há uns 8 anos. CHEGANDO EM BUENOS AIRES Cheguei em Buenos Aires por Colônia de Sacramento no Uruguai, que fica do outro lado do estuário do Rio do Prata. Fiz a travessia pela empresa COLONIA EXPRESS, que era a única que o sistema estava funcionando. Na noite anterior caiu uma forte tempestade que comprometeu com a comunicação das empresas SEACAT e BUQUEBUS que são considerada “melhores”. Paguei UYU 970 e embarquei às 10h30. Por volta do meio-dia estava chegando na capital argentina. ******ATENÇÃO*****: Não havia nenhum funcionário de migração no terminal de chegada da Colonia Express. Ou seja, entrei na Argentina sem carimbar a minha entrada. Na hora não me dei conta e segui em frente, mas isso me deu uma grande dor de cabeça quando fui tentar sair para o Chile. Portanto caso aconteça o mesmo PROCUREM REGULARIZAR sua entrada assim que chegarem. O QUE FAZER Há muitas coisas pra fazer em Buenos Aires. Fiquei 6 dias e consegui conhecer muita coisa, mas ainda assim deixei de ver outras. Certamente voltarei para a capital argentina. 1º dia: 09 de Março de 2017 (quinta-feira) Assim que deixei o terminal da Colonia Express caminhei uns 15 minutos até encontrar uma agência do Santander para sacar Pesos Argentinos (ARS). É cobrado ARS 94 por saque, independente do valor sacado. O sistema de transporte público de BA funciona com cartão pré-pago, tipo o Bilhete Único de SP. Então antes de embarcar em qualquer ônibus ou metrô é necessário comprar o cartão e colocar créditos nele. Várias lojas da cidade vendem o cartão (paguei ARS 40 e coloquei ARS 50 de crédito). Peguei um ônibus até a estação Retiro-Mitre e lá encontrei um guarda-volumes, que fica num salão de cabeleireiro, abaixo da estação e no caminho do acesso ao metrô. Deixei meu mochilão (ARS 50) e caminhei por uns 10 min. até um quiosque de informação turística que fica no início da Rua Florida. Peguei vários mapas e informação e fui de metrô até o CONGRESSO NACIONAL. Por volta das 15h, ao lado do Congresso, se iniciou o BUENOS AIRES FREE WALKS e nossa guia foi a simpática Maria Eugênia (Maru). O free walks é um passeio guiado gratuito baseado em gorjetas. Passamos por vários pontos turísticos como PALACIO BAROLO, AV. DE MAYO, CAFE TORTONI, AV. 9 DE JULIO, OBELISCO, CATEDRAL MUNICIPAL E PALACIO ROSADO. Recomendo MUITO fazer esse tour uma vez que tudo muito bem explicado por nossa guia. (ver mais detalhes em: http://www.buenosairesfreewalks.com). O tour leva cerca de 4 horas e pode ser bastante desgastante uma vez que percorre boa parte do centro. Leve água e proteja-se do sol com óculos escuros, protetor solar e boné/chapéu. Deixei USD 20 de gorjeta uma vez que eu gostei demais. Mas o valor vai de cada um. 2º dia: 10 de Março de 2017 (sexta-feira) Na parte da manhã fui até o TEATRO CÓLON fazer o outro Free Walks. Saímos por volta das 10h30 e desta vez nossa guia foi a JEANETTE, tão divertida e solícita quanto a Maru. Passamos por: TEATRO CÓLON, PLAZA LAVALLE, AV. 9 DE JULIO, PLAZA SAN MARTIN, RETIRO, TORRE MONUMENTAL, AV. ALVEAR, PLAZA FRANCIA, IGLEZIA DEL PILAR E CEMITÉRIO DA RECOLETA. Depois fui até a uma loja do time de futebol RACING (R. Lavalle, 1650) e comprei um ingresso para a partida de domingo (ARS 470). Um amigo meu de lá ficou de me levar ao jogo. Sai da loja e fui tomar um chopp e comer uma fatia de pizza de mussarela na tradicionalíssima PIZZARIA GUERIN (ARS 65). A pizza estava deliciosa e o chopp muito gelado, vale a pena experimentar! 3º dia: 11 de Março de 2017 (sábado) Fui cedo, tomei café e peguei o ônibus 107 Cidade Universitária para o MONUMENTAL DE NUÑES, o estádio do RIVER PLATE. Falei com o motorista e ele me avisou na hora exata de descer em frente ao museu do estádio. Comprei a entrada para o museu e o tour pelo estádio (ARS 210). Fiquei olhando o museu que fala da história do River de sua fundação aos tempos atuais. O interessante é que eles fazem um paralelo entre a história do time e o que estava acontecendo no mundo ao mesmo tempo (guerras mundiais, Juan Manuel Fangio na F1, ditadura militar, etc). Por volta do meio-dia fiz o tour guiado pelo estádio, que é muito grande e bonito. Passamos pelas arquibancadas, partes internas, vestiários, até chegar na pista de atletismo em volta do gramado. No final do tour acessei o wi-fi do estádio e agendei uma visita à CASA ROSADA para o dia seguinte. NOTA: A visita guiada pela Casa Rosada é gratuita mas tem que ser agendada pela internet. No entanto o agendamento só é liberado com no máximo 15 dias de antecedência. Para mais informações acesse: https://visitas.casarosada.gob.ar/ SaÍ do estádio e caminhei por uns 15min até a estação de trem de NUÑES. De lá fui até o RETIRO e caminhei até a RUA FLORIDA. Lá entrei na GALERIA PACÍFICO para conhecer os afrescos de sua cúpula. Muito legais e definitivamente vale a visita. Aproveitei e comi um EXTREME BURGER BACON na rede de fast food MOSTAZA (ARS170). De lá fui caminhando até a CATEDRAL METROPOLITANA e a visitei por dentro pois durante o FREE WALKS a gente só vê ela por fora. Dentro da catedral está o MAUSOLÉU DE SAN MARTIN. Continuei caminhando até a IGLEZIA DE SAN IGNACIO, a mais antiga de BA. Dei uma passeada pelo bairro de SAN TELMO e no começo da noite voltei pra casa. Umas 21h meu amigo e sua namorada que estavam me hospedando me levaram para conhecer o bairro de PALERMO. É uma área boêmia, cheia de bares, cervejarias artesanais, restaurantes e hamburguerias. Lembra um pouco a Vila Madelena de SP. Paramos pra comer um hamburger no BURGER JOINT. Pedi o lanche um combo LE BLEU (hambúrguer artesanal, blue cheese, cebola caramelizada, tomate seco, cogumelos e rúcula) + fritas + 1 chopp artesanal por ARS180. Estava simplesmente delicioso e foi, sem dúvida, um dos melhores lanches que comi na viagem! Continuamos caminhando pelo bairro e paramos numa cervejaria artesanal chamada GROWLERS. Tomei uma pint (copo com aprox. 600ml) de BLOND ALE (ARS 90) que estava muito boa. Seguimos caminhando até a cervejaria artesanal ANTARES. Desta vez pedi uma cerveja PILSEN (ARS 105). O ambiente é muito legal e o atendimento foi bem atencioso, apesar de estar bem cheio. Por fim terminamos a noite em um pub chamado SHANGAI DRAGON. Lembra muito os pubs ingleses com seu piso acarpetado e as mobílias de madeira. 4º dia: 12 de Março de 2017 (domingo) Cheguei a CASA ROSADA e comecei o tour guiado às 11h15. A parte interna é muito bonita, com muitos detalhes nos pisos e móveis e tapeçaria que lembram castelos europeus. Em alguns lugares não é permitido tirar fotos. Deixei a Casa Rosada e fui caminhando até a FEIRA DE SANTELMO. Passei por várias barracas de antiguidades, artesanatos, roupas até chegar ao MONUMENTO A MAFALDA, uma pequena estátua dos personagens do cartunista QUINO. Depois de uns 10 minutos de fila consegui tirar uma foto com os personagens. Comi num restaurante chinês por kg ali perto (não lembro o nome) e a comida estava muito ruim! (ARS 95). Segui caminhando pela feira e encontrei um mercado. Comprei uma cerveja QUILMES 500ml (ARS 28) e fui encontrar com meu outro amigo para irmos ao jogo do RACING. O estádio do RACING fica na cidade de Avellaneda, na região metropolitana de BA. Do centro até o estádio (de carro) leva uns 20 minutos. A atmosfera de um jogo do campeonato argentino é indescritível. Nosso “hermanos” são muito fanáticos e não param de torcer um segundo sequer. A partida terminou Racing 3 x 0 Lanús. Jogão! Na volta fiquei no centro, passei no CARREFOUR e comprei 2 garrafas do vinho DADA (ótimo custo x benefício!) e uma garrafa de QUILMES (ARS 195). Voltei pra casa do meu amigo, fizemos um churrasco até o começo da madrugada e fui dormir. 5º dia: 13 de Março de 2017 (segunda-feira) Fui até o bairro de LA BOCA, passei pelo CAMINITO e cheguei na LA BOMBONERA, estádio do BOCA JUNIORS. Paguei ARS 205 pelo tour guiado + museu. O museu faz muitas referências aos ex-ídolos, especialmente ao Palermo e Riquelme. O tour começa na arquibancada, passando pela geral, o campo, vestiários e termina em um salão com estátuas de ex-jogadores. Deixei o estádio e peguei um ônibus até o PUERTO MADERO. Almocei no SIGA LA VACA, que tem uma grande diversidade de carnes (picanha, costela, costela de porco, bife de chorizo, etc) e um farto buffet de saladas. Pra acompanhar, uma jarra de chopp QUILMES e uma garrafa d’água (ARS 375). Segui caminhando pelo porto e passei pela PUENTE DE LA MUJER e outros lugares da região. 6º dia: 14 de Março de 2017 (terça-feira) Acordei e fui até o JARDIN BOTÂNICO (entrada gratuita), onde havia uma exposição de pinturas no prédio principal. Fazia muito calor e os mosquitos atacavam sem dó. ***DICA***: Leve um repelente quando for visitar os parques de BA. Você vai precisar. Segui caminhando até o JARDIN JAPONÊS (entrada ARS 95). O jardim é lindo! Tem lagos com carpas, pontes, árvores e arbustos perfeitamente aparados. Um lugar perfeito para tirar ótimas fotos. Reserve ao menos UMA HORA nesse local. Em frente ao Jardin Japonês está a PLAZA ALEMANIA que só consegui conhecer porque um funcionário do parque me emprestou um spray repelente. De lá passei pelo MALBA mas não consegui entrar pq ele fecha justamente no dia que deixei pra visitá-lo (às terças-feiras). Fica pra próxima. ***DICA***: Procure saber com antecedência os dias que as atrações que deseja visitar ficam abertas. Continuei caminhando sob um sol escaldante até a PLAZA DE LAS NACIONES UNIDAS onde se encontra a FLORALIS GENERICA, a enorme flor de metal. O lugar rende belas fotos, vale visitar. Depois segui caminhando até o CEMITÉRIO DA RECOLETA. Já tinha passado lá antes com o Free Walks mas resolvi voltar para conhecê-lo com mais calma. O cemitério é um museu ao céu aberto, com belíssimas esculturas. Em frente ao cemitério há vários bares e restaurantes. Parei no BULLER PUB & BREWING. Tomei uma pint de cerveja RUBIA e comi uma porção de batata assada (ARS 250). Estava uma delícia! À noite fui com 3 amigos em uma pizzaria chamada KENTUCKY. Pedimos uma entrada de empanada de carne e a pizza foi meia mussarela meia verdura com creme branco. Tomei 2 chopps e estava tudo absolutamente divino. A conta saiu ARS 625 (ARS 156 pra cada), preço justíssimo. No manhã seguinte segui viagem para ROSÁRIO Anexo ao relato algumas fotos de Buenos Aires. Espero ter ajudado.
  4. Fui para o Uruguai, Argentina e Chile em Março de 2017 e meu roteiro foi esse: SP - Punta del Este - Montevidéu - Colônia de Sacramento - Buenos Aires - Rosário - Salta - San Pedro de Atacama - Santiago. Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de COLONIA DE SACRAMENTO. LEGENDA UYU - Peso Uruguaio USD - Dólar Americano BRL - Real Brasileiro ARS - Peso Argentino ROUPAS Em março o clima é bem agradável sem muitas variações de temperatura. Colonia de Sacramento fica ao nível do mar então geralmente faz calor. Não esqueça do protetor solar, boné e óculos de sol. CELULAR Levei meu celular mas não comprei nenhum chip local. Fiquei usando apenas o wi-fi que funcionou bem durante a maioria da viagem. DINHEIRO e CARTÃO Em espécie levei apenas USD (DÓLARES AMERICANOS) e trocava aos poucos por moeda local em casas de câmbio. Usei sem problemas o cartão VISA INTERNATIONAL do Banco do Brasil na maior parte da viagem. ACOMODAÇÃO Há quase 10 anos faço parte do Couch Surfing então quase sempre consigo me hospedar na casa de locais. Em Colonia de Sacramento fui hospedado por uma couchsurfer local que morava com seus dois filhos e um irmão. CHEGANDO EM COLONIA DE SACRAMENTO Há vários ônibus saindo da rodoviária 3 CRUCES de Montevidéu. Peguei um às 7h45 e por volta das 10h40 estava chegando no destino. Preço da passagem: UYU 340 O QUE FAZER Aconselho ficar apenas um dia em Colonia de Sacramento. A cidade tem um centro histórico bem pequeno e dá pra ver tudo em uma manhã e uma tarde. Pernoite por lá caso esteja cansado para seguir viagem no mesmo dia. 1º dia: 08 de Março de 2017 (quarta-feira) Cheguei à rodoviária por volta das 10h40 e deixei meu mochilão no guarda volumes da estação (UYU 100 por 12 horas). Passei pelo PUERTA DE LA CIUDADELA, CALLE DE LOS SUSPIROS, caminhei pela orla até chegar no FAROL. Subi nele pra ter uma bela visão panorâmica da cidade (UYU 25). A alguns metros do farol está a PLAZA MAYOR e ao lado dela parei num restaurante para almoçar. Comi um salmão ao molho de camarão e tomei uma pepsi. Estava muito bom, apesar de achar o preço um pouco salgado - UYU 1000. Segui caminhando passando PUERTO DE YATES e parei para descanso num pequeno parque no CENTRO CULTURAL BASTION del CARMEN. Continuei caminhando pelo centro e passei pela BASÍLICA DEL SANTÍSIMO SACRAMENTO. Voltei para a rodoviária por volta das 17h30 e enquanto esperava minha anfitriã tomei duas cervejas pilsen (UYU 320). Por volta das 18h minha amiga chegou e pegamos um ônibus até sua casa (UYU 21). Ela mora próximo à PLAZA DE TOROS. Aproveitando que estava perto fui visitá-la. A Plaza de Toros é uma arena que há muito tempo está desativada. Está toda cercada, abandonada e caindo aos pedaços. Definitivamente não vale a pena se deslocar do centro até lá para ver uma construção só pelo lado de fora. Anexo ao relato algumas fotos de Colonia de Sacramento. Espero ter ajudado. Boa viagem!
  5. Relato: Montevidéu

    Fui para o Uruguai, Argentina e Chile em Março de 2017 e meu roteiro foi esse: SP - Punta del Este - Montevidéu - Colônia de Sacramento - Buenos Aires - Rosário - Salta - San Pedro de Atacama - Santiago. Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de Montevidéu. ROUPAS Em março o clima é bem agradável sem muitas variações de temperatura. O começo da manhã e à noite as temperaturas caem um pouco então é bom sempre ter uma blusa na mochila de ataque. Não esqueça do protetor solar, boné e óculos de sol. CELULAR Levei meu celular mas não comprei nenhum chip local. Fiquei usando apenas o wi-fi que funcionou bem durante a maioria da viagem. CHEGANDO EM MONTEVIDÉU Cheguei por Punta del Este na estação de 3 Cruces, que fica no centro da cidade. Como era por volta de 23h decidi pegar um táxi para o local que eu iria ficar hospedado. Dentro da rodoviárias havia uma fila GIGANTESCA para pegar táxi. Mas do lado de fora, na rua lateral da rodoviária, havia uma fila bem menor. Fui nessa e em menos de 5 minutos consegui pegar um. ACOMODAÇÃO Há 9 anos faço parte do Couch Surfing então consegui me acomodar na casa de um local lá em Montevidéu. Mas conheci umas brasileiras que estavam ficando no hostel Che Lagarto e elas gostaram muito. O QUE FAZER Recomendo ficar de 2 a 3 dias em Montevidéu. Meu roteiro foi esse: 1º dia: 06 de Março de 2017 (segunda-feira) De manhã fui conhecer o Palácio Legislativo mas eu cheguei às 10h37 e o tour pelo prédio havia começado as 10h30 e não me deixaram entrar. Perto dali fica o Mercado Agrícola que é muito limpo e organizado. Tem alguns lugares pra comer e até um supermercado lá. Mas o que eu curti mesmo foi a Cervejaria Mastra, de cervejas artesanais. Tomei uma Brown Ale deliciosa por UYU 150. Voltei em frente ao Palácio Legislativo e peguei informação de ônibus até o Estádio Centenário. Lá visitei seu museu (UYU 150) e subi na torre panorâmica (UYU 60). Pra quem gosta de história e futebol esse museu é parada obrigatória. Vale muito conhecer. Do museu peguei o ônibus 186 até a Playa de Pocitos onde está o letreiro “Montevideo”. Tirei umas fotos no letreiro e caminhei no calçadão da praia. No começo da noite voltei para casa do meu anfitrião e fui dormir. 2º dia: 07 de Março de 2017 (terça-feira) Acordei umas 8h30 e fui ao Mercado Del Puerto. Resolvi ficar no mercado para o almoço então de lá fui até a Plaza Independencia pela Peatonal Sarandi. Chegando na praça visitei a estátua de Artigas e o seu mausoléu que fila logo abaixo dela. Ao lado da praça fica o Teatro Solis com tour guiado em espanhol, português e inglês. Peguei o tour em espanhol (UYU 40) que durou uns 30 minutos, mas valeu muito a pena. Saindo do teatro visitei a Catedral Metropolitana de Montevidéu e de lá segui de volta ao Mercado Del Puerto. Comi um Chivito no restaurante L’Egregor e tomei uma garrafa de vinho (estávamos em 3 pessoas e saiu UYU 325 pra cada). DICA: O Uruguai tem uma política de incentivo à vinda de turistas pela isenção e devolução de imposto sobre valor agregado, o IVA (equivalente ao nosso ICMS). Então alguns restaurantes dão cerca de 18% de desconto se você pagar no cartão de crédito. Saindo do mercado passei no Cafe de Las Missiones, um simpático e tradicional café no centro antigo da cidade. De lá voltei à Praça Matriz onde consegui um sinal wi-fi aberto e chamei um UBER (UYU 190) até o Castelo Pittamiglio. Esse castelo foi uma obra de um alquimista chamado Humperto Pittamiglio que viveu em Montevidéu de 1911 a 1966. A visita é guiada e cheia de histórias esotéricas e sobre a alquimia. Gostei muito e vale muito a pena conhecer o lugar. Na volta passei no Terminal 3 Cruces e comprei para manhã seguinte com destino a Colonia de Sacramento. Anexo ao relato algumas fotos de Montevidéu. Espero ter ajudado.
  6. Relato: Punta del Este

    Fui para o Uruguai, Argentina e Chile em Março de 2017 e meu roteiro foi esse: SP - Punta del Este - Montevidéu - Colônia de Sacramento - Buenos Aires - Rosário - Salta - San Pedro de Atacama - Santiago. Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de Punta del Este. ROUPAS Como qualquer cidade litorânea, lá faz muito calor durante o dia. Mas devido aos fortes eventos a sensação térmica pode deixar a temperatura mais amena. Bermudas, shorts e camisas de dry-fit são ideais. Calçados leves para as caminhadas são bons também e caso decida ficar na praia, vá de chinelo e roupa de banho. Não esqueça do protetor solar, boné e óculos de sol. CHEGANDO EM PUNTA DEL ESTE Em 04/03/2017 peguei um vôo direto de SP para Montevidéu. Decidi ir direto do aeroporto para Punta del Este, uma vez que o aeroporto fica no caminho. Chegando ao aeroporto troquei apenas US$ 100 por Pesos Uruguaios, já que as cotações dos aeroportos são as piores. Peguei UYU 2.500,00 (cotação US$ 1 = UYU 25,00). Do lado de fora do aeroporto está o guichê da empresa de ônibus COT que te leva até Punta del Este. Não havia mais lugares no ônibus mas me deixaram ir em pé. A viagem dura aproximadamente 2h e como há outras paradas durante o caminho não demorou muito para um lugar vagar e eu consegui ir sentado. ACOMODAÇÃO Cheguei na rodoviária de Punta umas 15h e peguei um táxi (UYU 200) até o F&F Hostel. Consegui uma cama num quarto compartilhado (8 pessoas) por US$20. Gostei do F&F Hostel. É limpo e tem uma área de lazer muito legal, com bar e piscina. O bar, no entanto, deixa um pouco a desejar. Faltou cerveja numa noite e tive que sair pra comprar num supermercado próximo. Tem cozinha com geladeira, fogão, microondas, forno e acessórios (panelas, pratos, talheres). O QUE FAZER Punta del Este é bem legal mas não tem muito o que ver. Recomendo ficar no máximo 2 dias que já é suficiente para conhecer as principais atrações. No primeiro dia rodei à pé pela cidade passando pelo monumento “Los Dedos”, Praia dos Ingleses, Igreja Nuestra Señora de La Candelária, Farol e o porto, onde vale a pena ficar pra ver o pôr do sol. No segundo dia deixei o albergue de manhã e fui até o terminal de ônibus. Lá deixei minha mochila no guarda volume e fui até a agência AGT (que fica dentro do terminal).Comprei uma excursão para a Casa Pueblo. Eles aceitam Real e paguei R$100. Dei mais uma volta pela cidade e parei em um mini mercado pra descansar e esperar a hora da excursão. Tomei umas cervejas locais muito boas: Patrícia, Pilsen e Zillertal (em média UYU 140 cada). A van da excursão saiu as 15h e passamos por vários pontos turísticos (Ponte La Barra e condomínios com casa de famosos) terminando na Casa Pueblo. O ingresso à Casa Pueblo custou UYU 240. Uma pena que não deu muito tempo para ver a casa em si pq chegamos pouco antes do pôr do sol, que foi um dos mais bonitos que eu já vi em toda a minha vida. No comecinho da noite a excursão retornou ao terminal rodoviário. Peguei minha mochila e comprei passagem para Montevidéu para 21h (UYU 282). Cheguei em Montevidéu (rodoviária 3 Cruces) por volta das 23h. Anexo algumas fotos da minha passagem por Punta. Espero ter ajudado.
  7. Relato: Deserto do Atacama

    Essa aqui foi tirada no Tour Astronômico:
  8. Relato: Deserto do Atacama

    Obrigado. Usei uma Nikon D60.
  9. Relato: Deserto do Atacama

    O deserto do Atacama foi um dos lugares mais incríveis que já conheci. Fiquei lá entre os dias 22 e 26 de Março de 2017. Aconselho ficar pelo menos 4 dias lá. É que tem muita coisa legal pra fazer e se ficar menos que isso vai deixar de ver o essencial, então não compensa. A cidade de San Pedro de Atacama é bem pequena e dá praticamente pra fazer tudo à pé nela. ONDE FICAR: O hostel que fiquei se chama LASKAR e os quartos compartilhados (3 beliches em cada quarto) custam em média 10.000 pesos chilenos por dia. Também possui quartos individuais, mas não sei o valor. Tem 2 banheiros compartilhados e sempre que usei estavam muito limpos. Tem tb uma cozinha com fogão, geladeira e talheres. Há duas vendinhas ao lado do hostel que dá pra comprar coisas básicas (água, pão, ovos, sucos, etc) e o hostel se encontra a 10min de caminhada do centro. Gostei muito do staff de lá! Um pessoal jovem e muito gente fina. A principal rua de San Pedro de Atacama se chama “CARACOLES” e a maioria dos bares, restaurantes e agências de turismo estão nela. PASSEIOS: A primeira coisa que você tem que marcar ao chegar lá é o TOUR ASTRONÔMICO. É um tour de observação do céu que vale muito a pena. Só que ele não sai em dias de lua cheia ou se houver nuvens. Então tente fazê-lo o quanto antes pq se deixar para o final é capaz de não conseguir. Esse tour eu fiz com a agência SPACE (20.000 pesos chilenos) e foi maravilhoso. Como só havia brasileiros no tour o guia explicou tudo em português (muito bom, por sinal). Para os demais passeios a agência que escolhi foi a GRADO 10 (www.turismogrado10.com), que fica numa travessa da Caracoles, próximo à praça central. Como fui em baixa temporada (Março/2017) achei melhor não reservar antes os passeios e deixei pra marcar tudo quando chegasse. E deu certo. Pedi um orçamento antes por e-mail e os passeios que eu fiz ficavam em: GEYSERS DEL TATIO & POBLADO DE MACHUCA - 45.000 pesos chilenos VALLE DE LA LUNA Y MIRADOR DE KARI - 20.000 pesos chilenos LAGUNAS ALTIPLÁNICAS & SALAR DE ATACAMA - 50.000 pesos chilenos LAG. CEJAR, OJOS DEL SALAR, LAG. TEBENQUICHE - 30.000 pesos chilenos TOTAL: 145.000 pesos chilenos Lembrando que cada uma dessas atrações tem uma taxa de entrada que é pago na hora (consulte os valores) Havia um desconto se comprasse o pacote com os 4 passeios ficava tudo por 110.000 pesos chilenos Mas quando eu cheguei lá na agência fechei os 4 passeios por 80.000! Gostei muito do serviço da GRADO 10! A Inês que me atendeu foi muito simpática e solícita. Os guias também são bem legais e muito informados. Mas eu acho que o diferencial deles é o veículo que nos leva aos passeios. Enquanto a maioria das agências te leva numa van, eles têm um caminhão IRADO e muito confortável. Dá pra até subir em cima dele pra tirar umas fotos e, dependendo do passeio, o motorista dá uma volta com a gente em cima. Nos passeios que levam o dia todo a GRADO 10 disponibiliza um café da manhã ou um lanche no final da tarde. O café da manhã é farto, com pão, presunto, queijo, panquecas, chá, café, leite e suco. Dá pra bater um café reforçado que vai te deixar sem fome até a volta do passeio. O lanche do final da tarde é só uns salgadinhos (chips, amendoim, etc) e umas bebidas (suco, água e pisco sour). Recomendo levar em todos os passeios ao menos 1,5 litros de água. Pode parecer muito mas o clima de lá é extremamente seco e vc vai precisar beber muita água. Nas vendas da cidade é possível comprar galões de 5 litros, que saem muito mais em conta. Daí é só colocar numa garrafa menor e levar nos passeios. ROUPAS Como em qualquer deserto do mundo, as temperaturas lá podem variar bastante. Pode fazer muito frio no começo da manhã e durante à noite e muito calor no meio do dia. O ideal é levar uma blusa tipo “fleece” e uma jaqueta corta vento. Aquelas calças que viram bermudas tb são muito boas e confortáveis. Sapato sempre fechado pq o terreno tem muitas pedras e é arenoso (esqueça chinelos, sandálias, papetes, etc). O passeio “Geysers del Tatio” saí muito cedo então faz muito frio. Reforce a vestimenta se for fazer ele - gorros e cachecóis podem ser muito úteis. Não esqueça também roupa de banho e toalhas. No passeio da Laguna Cejar é possível nadar na Laguna Tebenquiche, uma experiência única uma vez que devido à quantidade de sal na água é impossível afundar. Vale a pena! Protetor solar, boné e óculos de sol são INDISPENSÁVEIS. COMIDA e BEBIDA Na cidade há vários restaurantes. Comi num dia em um chamado “Delícias del Carmen” e pedi uma chuleta de porco com arroz e salada (8.000 pesos). Veio muito bem servido! Outro dia fui a um mais chique, chamado “Adobe”, comi um frango com batatas e salada de champignon (uns 15.000 pesos). Não veio muito bem servido como o anterior, mas o ambiente era bem melhor. Para economizar vale a pena comprar comida nas vendas e fazer o rango na cozinha do hostel ou hotel. A maioria dos bares vão exigir que você consuma alguma coisa além das bebidas. Isso mesmo! Para conseguir uma mesa você tem que pedir algo pra comer e eles não deixar você sentar sem pedir ao menos uma porção. No entanto há UM bar (esqueci o nome) que é possível apenas beber, sem ter que comer algo. O bar fica na rua Caracoles e tem um monte de bandeiras e camisas de time de futebol penduradas no teto. Não tem como errar. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Aproveite ao máximo seu tempo em San Pedro do Atacama. Se tiver uma manhã ou tarde livres entre um passeio e outro, alugue uma bicicleta e saia para dar uns rolês por volta da cidade. Há muitos cachorros, na maioria de grande porte, pela cidade. Mas são todos mansos e não estranhe se eles entrarem nos bares e restaurantes. Se tiver sono leve, não esqueça os protetores auriculares. Pq se ficar em algum hostel com quarto compartilhado a “sinfonia” de roncos pode atrapalhar seu sono. Bom, acho que é isso! Deixo anexado nesse relado algumas fotos que tirei lá. Espero poder ter ajudado! Abraços e boa viagem! Anselmo
  10. Uruguai - Argentina - Chile - junho/julho 2017

    Olá, Danyllo. Vou fazer num roteiro parecido, mas em Março/2017 O meu vai ser assim: 04/03 - Saída de SP e chegada a Montevideo Aeroporto de Montevideo - Punta Del Este 05/03 - Saída de Punta del Este e chegada a Montevideo 06/03 - Montevideo 07/03 - Montevideo 08/03 - Saida de Montevideo e chegada a Colonia de Sacramento 08/03 - Saida de Colonia de Sacramento e chegada a Buenos Aires 09/03 - Buenos Aires 10/03 -Buenos Aires 11/03 - Buenos Aires 12/03 - Buenos Aires 13/03 -Buenos Aires 14/03 -Buenos Aires 15/03 - Saída Buenos Aires e chegada a Rosario 16/03 - Rosário 17/03 - Saída Rosario e chegada a Salta 18/03 - Salta 19/03 - Saída de Salta 20/03 - Chegada a San Pedro de Atacama 21/03 - San Pedro de Atacama 22/03- San Pedro de Atacama 23/03 - San Pedro de Atacama 24/03 - San Pedro de Atacama 25/03 - San Pedro de Atacama 26/03 - Saida de San Pedro de Atacama e chegada a Calama. Saida de Calama e chegada a Santiago 27/03 - Santiago 28/03 - Santiago 29/03 - Santiago 30/03 - Santiago 31/03 - Santiago 01/03 - Saída Santiago retorno a SP Quando retornar vou escrever um relato de viagem, blz? Abs e boa viagem.
×