Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

anselmoportes

Membros
  • Total de itens

    153
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

anselmoportes venceu a última vez em Julho 7 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

143 Excelente

6 Seguidores

Sobre anselmoportes

  • Data de Nascimento 21-03-1979

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Inglaterra, Irlanda, Irlanda do Norte, Itália, Noruega, Países Baixos, País de Gales, Peru, Suécia, Suíça, Uruguai, Venezuela, Turquia, Romênia, Bulgária, Sérvia, Hungria, Polônia e República Tcheca.
  • Ocupação
    Publicitário
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

1.508 visualizações
  1. Então, @GuilhermeLAR . Na Europa o clima pode variar bastante, mesmo no verão. Fica difícil dar dicas do que levar sem saber ao certo pra onde vc vai. Por exemplo, se for para a região da Lapônia, vai precisar de roupas de frio mesmo no verão. Agora, se for ficar no sul da Espanha e sul da Itália, por exemplo, provavelmente não vai precisar de blusa. Mas vamos lá: Eu costumo levar roupa para 1 semana e daí vou lavando durante a viagem. Não levo camisa regata, mesmo quando viajo no verão, pq elas não são tão versáteis: bateu um vento mais frio vc precisa colocar uma blusa. Costumo levar camisetas DRY FIT (7 peças) que secam bem rápido. Levo 2 camisetas de algodão caso for sair à noite. Prefiro usar cuecas tipo "boxer" (7 peças) pq como ando muito, elas ajudam a evitar assaduras. 7 pares de meia são mais que suficientes. Tb levo 1 par de chinelo e 2 pares de tênis: 1 Running (para usar durante o dia) e 1 casual (para sair a noite). Caso seu Running fique molhado num dia, use o casual no dia seguinte. Calçados geralmente ocupam MUITO espaço nas mochilas. Tenho 2 calças modulares, aquelas com zíper na altura do joelho e que viram bermudas. Gosto muito delas pq são versáteis, leves e compactas. Além delas, levo umas 2 bermudas de tactel apenas 1 calça jeans (pra sair a noite). Essas calças modulares vc consegue achar com um preço bom na Decathlon aqui no Brasil e costumam ser ainda mais baratas nas da Europa. Eu prefiro blusas tipo "fleece" a moletom. Elas esquentam bem mais e são muito mais leves e compactas. Também na Decathlon vc acha uns fleece muito bons da marca Quechua. Apesar de viajar no verão, não deixe de levar uma jaqueta impermeável. Além de ser corta vento, pode ser muito útil em dias chuvosos. Eu deixo sempre um rolo de papel higiênico (pela metade, pra não ocupar muito espaço) na minha mochila de ataque. Nunca se sabe se vc pode ter um piriri e o banheiro que vc conseguir achar pode não ter papel algum. Coloco ele dentro de uma sacola plástica para não molhar, caso a mochila tome chuva. Leve o menor frasco de perfume que tiver. Isso tb costuma fazer um volume considerável. Não esqueça de colocar os itens da necessaire dentro de sacos plásticos. É que durante o vôo devido a despressurização pode ser que pastas, shampoos, etc vazem tudo pra fora. Eu não costumo comprar chip local. Coloco meu celular em "modo avião" e ligo o wifi. Daí eu vou caçando sinais abertos por onde vou passando. O Google Maps costuma funcionar bem, mas não confie 100%, principalmente se for buscar itinerário de transporte público. No modo wifi a bateria costuma durar mais então creio que vc conseguirá usar o celular durante o dia e deixar carregando enquanto dorme à noite. Eu faço diário de viagem e anoto quase tudo que vou vendo, comendo, bebendo, etc. Se vc curte fazer isso tb, não hesite em levar. Mas se não tiver o hábito, nem leve para não carregar peso à toa. O Selfie stick é uma "mão na roda" pra quem viaja sozinho. De 2017 pra cá comecei a levar comigo e não me arrependo. Porém ouvi dizer que algumas cia aéreas não permitem levá-lo na bagagem de mão, então vc precisa despachar no mochilão. Não deixe de levar uma garrafinha d'água na mochila de ataque e vá enchendo ela sempre que encontrar um bebedouro. Acho que boné e óculos de sol são imprescindíveis na Europa durante o verão. Bom... acho que é isso. Boa viagem!
  2. Escócia e Malta o inglês tb é língua oficial. Áustria, Dinamarca, Suécia e Noruega tb dá pra se virar tranquilo com o inglês.
  3. Sempre que tem esse assunto aqui eu falo a mesma coisa então pode parecer meio chato: o principal intuito do Couchsurfing é o intercâmbio cultural e não um site pra vc descolar uma estada de graça. Pagando pela verificação vc mostra que está engajado no projeto e não está lá apenas pra economizar. Eu sou membro e fiz minha verificação há muito tempo. Àquela época a taxa era bem menor mas se fosse fazer isso hj, aceitaria pagar os USD 60. Eu sempre aconselho a preencher completamente o perfil e, se possível, ficar verificado. Mas, além disso e para suas chances aumentarem ainda mais, vc tem que enviar pedidos de couch personalizados. Mostre que vc realmente leu o perfil do seu host e evite fazer pedidos "ctr C + ctr V" do tipo: "Oi, pode me hospedar?". Mas a tal da referência positiva ainda é a melhor maneira de "turbinar" seu perfil. Só que no começo vc entra no dilema de Tostines: "Como vou ser hospedado sem referências para poder receber referências?". Daí eu sugiro vc a participar de eventos do CS da sua cidade para conhecer outros membros e/ou viajantes. Se vc demonstrar que realmente está interessado, pode descolar umas referências pessoais encontrando com essas pessoas nos eventos. Claro que hospedando tb vc pode conseguir referências. Boa viagem!
  4. Não conheço Nuremberg, mas considerando que vc terá 17 dias inteiros, eu faria assim: Nuremberg - 2 dias Praga - 4 dias Cracóvia - 4 dias Budapeste - 4 dias Viena - 3 dias Boa viagem.
  5. @Hugo da Fonseca Qualquer que seja seu itinerário, tenha em mente que o inverno europeu é sempre muito mais rigoroso que em qualquer região do Brasil. Leve roupas reforçadas (se tiverem sido compradas lá na Europa, melhor) e calçados fechados. Neve é legal por 15 min. Depois disso é um saco ficar andando com gelo caindo na sua cabeça. Procure fazer um planejamento de cada cidade com atrações "indoors", tipo galerias, igrejas e museus. Os parques e praças visite só de passagem. Boa viagem.
  6. @lourencobj Acho que esse roteiro ficou bom! No faço uma observação: talvez 4 dias em Londres seria o suficiente para vc ver o essencial de lá. Há muitos museus e galerias de arte (a grande maioria gratuitos) que podem tomar um bom tempo. Melhor deixar de lado alguma viagem "bate e volta" e se dedicar somente a capital. Tenho um "mini guia" de Londres e se vc tiver interesse me manda uma mensagem que eu te envio ele. Boa viagem!
  7. Fiz esse trajeto há muito tempo, em 2004/2005. Fui de ônibus (empresa Andorinha) até Corumbá. Atravessei até a Bolívia e peguei o "Trem da Morte" em Puerto Quijarro até Santa Cruz de La Sierra. Lá peguei um ônibus até La Paz. De La Paz peguei outro ônibus até Nossa Senhora de Copacabana. De lá peguei outro ônibus até Cusco. De Cusco peguei uma van que passava por algumas cidades até Ollantaytambo. Lá peguei um trem até Aguas Calientes e de lá fui pra Machu Picchu. Voltei até Cusco e peguei um ônibus para Lima. De Lima fui para Arequipa e de lá comecei a voltar para o Brasil. As condições dos ônibus eram bem ruins e só recomendo fazer isso se vc tem muito tempo e pouco dinheiro. Boa viagem.
  8. @Natalia Pontes Oliveira Entrei em contato com a Happy Cappadocia daqui do Brasil, antes de sair de viagem. A Roseli fechou todos passeios, hotel, transfers, etc pra mim. E saiu tudo conforme o prometido. Foi incrível!
  9. @RosiSousa Ah, sim. Claro. Tem a chance de seu anfitrião cancelar sua hospedagem de última hora, uma vez que imprevistos acontecem. Antes de sair faça uma pesquisa sobre hotels, pousadas, hoteis, etc do local que vc vai. Daí faça uma lista de no mínimo 3 lugares que vc possa ficar no caso de uma emergência. Boa viagem!
  10. @raarosa Ano passado fui pra Rep. Tcheca e fiquei em Praga. Fiz 2 "bate-volta" de lá: para Cesky Krumlov e Pilsen. Adorei as duas e recomendo caso vá ficar pelo menos uns 5 dias lá. Menos que isso sugiro focar somente em Praga. Especifiquei essas viagens nesse meu relato: Boa viagem!
  11. @RosiSousa Não paga nada, mas como já foi falado, o intuito do Couchsurfing é a troca de cultura e não descolar um lugar grátis pra dormir. O que é oferecido vai de cada anfitrião. Algumas dicas que podem ajudar: - O Couch Surfing não é um site para apenas conseguir um lugar para ficar de graça e economizar. O intuito do site é promover a troca de culturas e conhecimento entre seus participantes. - Preencha completamente seu perfil: explique o que vc faz da vida, que som vc curte, qual esporte vc se identifica, quais seus filmes e livros favoritos, etc. Coloque muitas fotos, não necessariamente suas, mas de lugares que você visitou ou de atividades que gosta de fazer. - Antes de fazer o pedido de couch, leia completamente o perfil da pessoa pra quem vc vai fazer o pedido. Procure mostrar pq seria uma experiência legal te hospedar. Se você gosta de um tipo de música e seu potencial anfitrião tb, comente que vocês poderiam trocar experiências sobre isso. - Evite fazer pedidos do tipo "copy + paste". Note que cada pessoa é diferente da outra e por isso cada uma precisa de um pedido personalizado. - Procure ficar verificado ao máximo! Confirme seu endereço, telefone, documento de identidade, etc. Lembre-se: quanto mais segurança vc passar, mais portas irão se abrir. - No início é difícil conseguir referências positivas uma vez que a maioria dos anfitriões preferem hospedar quem já tem alguma, então isso gera um círculo vicioso. No entanto, algumas comunidades locais costumam fazer eventos (festas, passeios, encontros pra praticar um idioma, etc). Uma forma de conseguir fazer contato e possivelmente conseguir sua primeira referência positiva é participando desses eventos. Boa sorte!
  12. @raycristian Uma das maiores rivalidades da Europa está em Cracóvia: Wisła Kraków x Cracovia. O estádio do Wisła Kraków é o Henryk Reyman Stadium e o do Cracovia é o Marshal Józef Piłsudski Stadium. Estive lá ano passado mas não tive tempo de conhecer os estádios. Veja os dias que for ficar e reserve ao menos um período pra conhecê-los. Lá tem alguns passeios imperdíveis como Auschwitz e as Minas de Sal, que podem tomar o dia todo. Portanto, se programe bem. Boa viagem!
  13. @viniciuspg É possível visitar esses lugares por conta própria, mas como vc vai ter pouco tempo sugiro procurar excursões. Algumas agências fazem Auschwitz e Mina de Sal no mesmo dia, o que é bem corrido mas acho que seria o ideal pra vc. Já que vai ficar só 2 dias lá, reserva 1 dia pra fazer essas excursões e outro para conhecer a cidade que é linda. Boa viagem.
  14. Com relação ao encontro, sugiro deixar uma data fixa, assim todo mundo pode se programar. Por exemplo: 2º sábado de Dezembro. Assim quem não conseguir ir nesse ano, tenta se planejar pra ir no ano seguinte. O local pode ser variável, desde que estipulado com bastante antecedência.
  15. O que acontece, na minha opinião, é que muita gente acha que ser mochileiro é ser "descolado". Então gente que não tem afinidade nenhuma com esse estilo de viagem "cai de paraquedas" aqui. Soma-se ao fato de muitos também não ter muita educação ao ponto de nem agradecer a informação que foi dada à ele. Tem os folgados também que acham mais fácil criar um tópico com uma pergunta do que procurar pelo assunto antes. ----- O estilo mochileiro sempre foi fazer viagem de baixo custo. Isso é inegável. Mas antes disso eu acho que ser mochileiro é querer conhecer mais a fundo a cultura local. Diferentemente de viagens com pacotes turísticos, o mochileiro tem mais liberdade de explorar os locais que quer conhecer e, principalmente, ter contato com as pessoas, costumes e ideologias do país/cidade que está visitando. Desculpem o desabafo, mas há tempos estava pensando nesse assunto e "descarreguei" tudo aqui. 😔
×
×
  • Criar Novo...