Ir para conteúdo

anselmoportes

Membros
  • Total de itens

    217
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

anselmoportes venceu a última vez em Março 19

anselmoportes tinha o conteúdo mais apreciado!

Reputação

175 Excelente

5 Seguidores

Sobre anselmoportes

  • Data de Nascimento 21-03-1979

Bio

  • Ocupação
    Publicitário

Informações de Viajante

  • Próximo Destino
    Brasil

Outras informações

Últimos Visitantes

2.458 visualizações
  1. O melhor custo-benefício para comprar roupas e equipamentos será a Decathlon mesmo. Seja ela aqui no Brasil ou lá na Europa. Com o nosso dinheiro super desvalorizado, não sei se compensa comprar lá fora. Sugiro fazer uma pesquisa no site da decathlon das cidades que vai visitar pra ver se vale a pena. Em 2010 fui pra Espanha e compensou muito comprar algumas coisas lá. Mas já faz 10 anos e a cotação REAL/EURO estava boa: paguei R$2,34 por 1€ .Hj em dia não sei se vai valer a pena... Fiz um pequeno guia com algumas dicas do Caminho. Espero que ajude. Buén Camino! gui
  2. Depois que eu conheci a Decathlon é muito difícil eu comprar roupas pra viajar em outro lugar. Pode comprar lá sem preocupações. Além de uma boa variedade de roupas e equipamentos, as marcas "QUECHUA" são excelentes e com preços bons. Já comprei pela internet e não tive problemas.
  3. @Rogério M São coisas totalmente diferentes. No Wordpackers vc tem que se dedicar algumas horas por dia em alguma atividade. Com isso vc ganha em troca a estada e, dependendo do lugar, outras coisas como refeição, lavanderia, etc. O Couchsurfing é focado na troca de experiências. Vc pode oferecer ao seu anfitrião um jantar típico do seu país ou fazer um drink, por exemplo. Pode tb falar como é a vida e a cultura da sua terra natal e trocar ideias. A hospedagem gratuita é um bônus. Se vc está interessado em apenas conseguir hospedagem de graça e não querer contato com seu anfitrião, s
  4. @D FABIANO Então... Quando estava no Atacama conheci uma chilena que morava em Valpo. Então quando fui pra Santiago, fiz um bate-volta pra Valpo e Viña e essa minha amiga foi uma "guia local". Conheci muita coisa em bem pouco tempo. Então vai ver por isso sempre recomendo um bate-volta pra lá. Com relação aos "tourist traps", não acho que devemos evitá-los. Tipo, se a gente já sabe de antemão o que podemos encontrar, pode valer a pena ir mas precavido. Por exemplo, eu aconselho meus amigos de fora a visitarem o Mercadão de São Paulo. Mas deixo bem claro que é um "tourist trap" e se
  5. @Angelica Gege Eu considero 10 dias pouco tempo para esses 2 países. Sugiro escolher apenas 1 e aproveitar mais o país que escolheu. Se for Chile: aconselho ao menos 4 dias no Atacama, para conseguir ver a maioria das coisas "imperdíveis" por lá. Menos que isso vc vai deixar algum passeio pra trás e poderá se arrepender. O restante dos dias daria pra fazer Santiago, Valparaíso e Viña del Mar. Se for Peru: Uns 3 dias em Lima, 4 em Cusco e 1 em Machu Picchu. Os dias que sobraram considere os deslocamentos entre as cidades. Boa viagem!
  6. NEW YORK CITY - 2a PARTE 26º dia de viagem New York City, 12 de Junho de 2019 (quarta-feira) Acordei 7h40, tomei café, arrumei meu quarto e sai umas 8h30. Cheguei ao EMPIRE STATE BUILDING umas 9h e a entrada foi bem tranquila, mas já tinha muitos turistas lá em cima. A vista é incrível e, como o dia estava bem limpo e claro, a visibilidade ficou muito boa. Deixei o local as 9h45. VISTA DO EMPIRE STATE BUILDING Fui para o MADISON SQUARE GARDEN famoso ginásio de esportes e também casa de shows Tinha comprado via internet o ALL ACCESS TOUR e quando cheguei no local p
  7. Na minha opinião, o principal fator que vc tem que levar em consideração quando vai viajar é o seu TEMPO. Sendo assim, é mais do que fundamental estudar minuciosamente o destino que vai visitar e fazer um PLANEJAMENTO DE VIAGEM. Pesquise os principais pontos turísticos e traçar um roteiro por dia de acordo com a proximidade de cada um. Assim vc não perde tempo com deslocamentos. Eu costumo usar o Lonely Planet e o TripAdvisor para conhecer os principais pontos de interesse. Daí uso o Google Maps para ver as localizações de cada um e faço o roteiro de visita. Procure também saber se o
  8. Eu como gosto muito de futebol (e esportes em geral), sempre procuro conhecer estádios. Tem esse post aqui que aborda o assunto: Visitei muitos estádios já e tem muita coisa pra falar de cada um deles. Mas um em especial aconteceu algo legal. Foi no Ibrox Stadium, do Glasgow Rangers. Estava em Edimburgo e fiz um bate-volta a Glasgow para conhecer os estádios do Celtic e do Rangers. Já tinha feito um tour no do Celtic e cruzei a cidade para conhecer a casa do seu rival. Chegando lá fui até uma recepção e uma moça me informou que o estádio estava fechado para refor
  9. @Silvana Almada Eu escolheria Setembro, sem dúvidas. Tem outra: Nesse período há dois feriados que podem ser "emendáveis": 7 de Setembro e 12 de Outubro. Como os 2 caem numa segunda-feira, dá pra sair de férias em 8 de Setembro (terça), mas pegar o voo em 5 de Setembro (sábado). Daí volta ao trabalho dia 8 de Outubro, numa quinta (30 dias). Só que dependendo dos casos, se vc tiver alguns dias a mais pra tirar por conta de hora extra, etc e se seu relacionamento com seu empregador seja legal, vc pode pedir pra voltar depois do feriado de 12 de outubro, no dia 13, uma terça-feira. Se o
  10. @isaribeiro Não há preço tabelado. Os valores variam de empresa para empresa.
  11. @MarianaHS Fiz parte do roteiro parecido, mas ao contrário: Budapeste - Varsóvia - Cracóvia - Praga. Somente o trecho Budapeste - Varsóvia eu fiz de avião, os demais foram por terra (ônibus e trem). Pesquisei as passagens tanto pelo omio.com quanto o home2rio.com e comprei tudo com antecedência. Mas atente-se às companhias aéreas low-cost. Algumas cobram uma taxa se vc não fizer o check-in online com 24h de antecedência. Eu esqueci, deixei pra fazer na hora e morri com EUR 45! Boa viagem!
  12. @Mônica BezOli Esse lance de opinar sobre cidades é muito pessoal. Não apenas levando em conta que cada um é cada um, mas depende de outros fatores tb. Fui pra Viena no meio do inverno. Nevou todos os dias que eu fiquei lá e só fiz atividades "indoor". Era meu primeiro mochilão então era muito inexperiente, então não aproveitei muito os lugares que conheci. Já Praga eu fui em 2018, um pouco mais experiente. Era outono e o clima ajudou muito! Então posso dizer que, na minha experiência, gostei mais de Praga.
  13. @Gislaine Motta Fiz meus passeios no Atacama com a Grado10 e gostei bastante. Fiz uma cotação com eles para pagamento antecipado mas não fechei nada. Chegando lá consegui um preço MUITO melhor, negociando na hora.
  14. @João Alexsandro De Oliveira Dias Fiz esse roteiro em 2017. E foi exatamente na mesma época do ano, no mês de Março. Escrevi esses relatos que talvez possam ajudar: Boa viagem!
  15. @tatianepcs Ano passado fui pra lá e passei 2x na imigração: na ida quando fiz escala em Miami e depois fui para o Canadá e na volta quando entrei por Chicago. Em nenhum momento perguntaram de quanto de dinheiro estava levando. Fizeram perguntas do tipo: de onde eu estava vindo, quanto tempo fiquei no Canadá, onde eu iria ficar em Chicago, quando eu iria embora dos EUA e o que eu fazia no Brasil. Levando em conta que sua hospedagem tá paga, acho que se levar uma quantia de uns USD50 por dia em cash é mais que suficiente. Além do cartão de crédito, claro. De qualquer maneira, tenha em
×
×
  • Criar Novo...