Ir para conteúdo

helenamartins

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de helenamartins

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Thiago, como já foi dito aqui, depende de quais lugares você queira visitar e também de quanto tempo de duração terá a sua viagem. Se você for viajar durante uns dois meses, você poderia fazer em trem e/ou ônibus porque teria mais oportunidade de conhecer mais lugares, pequenos inclusive. Caso contrário, caso queira conhecer somente as capitais e cidades maiores em pouco tempo. eu penso que seria melhor avião. Junto à lista acima de cias aéreas com preços bons a vueling Mas realmente preste muita atenção na tarifa na hora da compra. A maior parte dos bilhetes low coast na Europa permitem apenas 10kg e sem bagagem de mão. Todo o extra é cobrado. Mas , às vezes, há a opção de se comprar um bilhete com um preço um pouco mais caro permitindo um pouco mais de bagagem. Nunca pense em levar mais do que é permitido porque os preços para qualquer quilo extra é bem salgado.
  2. daniela.torres, o clima no mundo mudou muito de modo geral. Pode chover quando não deveria e vice versa. Eu não me preocuparia com isto. Eu estive lá em outra época (janeiro/fevereiro) peguei chuva, sol, um pouquinho de frio, aliás , de tudo um pouco. Ou seja, é bom estar preparada para o que der e vier.
  3. Lidya, olá! Eu concordo totalmente com o adluis. As companhias aéreas européias são bastante rígidas com relação ao peso e medidas da bagagem e, principalmente as low coasts! Eu também acho que deveriam comprar a passagem com uma mala a despachar. Vai sair muito mais barato. Quanto a viajar de trem , muitas vezes, não sai mais barato do que avião. Além do mais com o itinetário de vocês fica complicado. Por menos coisas que levemos, nós mulheres precisamos de um mínimo de pertences. Além do mais, lembre-se que vocês estão indo em novembro, quando já faz frio na Europa. Querendo ou não, é uma época que que exige mais bagagem que durante o verão.
  4. Ileize, vai ser muito difícil as companhias aéreas criarem problema, porque como disseram os meus colegas, o que vale é o primeiro e o último nome. E está muito claro que foi erro de grafia. O problema seria na Imigração, caso vocês não tenham passaporte europeu e a Imigração peça para ver a passagem de volta. Eles , quando querem arrumar problema , arrumam de qualquer maneira. Mas é algo que se pode resolver. Eu levaria uma carta da Decolar ou da companhia aérea, em inglês, mencionando o erro de grafia e dizendo que não deu para consertár-lo. O que importa é que sejam convincentes. Eu, particularmente, não compraria outra passagem por causa disto.
  5. Jefferson, fico feliz em colaborar com a sua viagem. Se precisar de máis alguma dica que eu possa ajudar , é só falar (ou melhor, escrever).
  6. Jeferson, boa noite. Na minha opinião é muito lugar e deslocamento para pouco tempo. Nem se você pegar um pacote turístico acho que daria certo. Primeiro você tem que considerar que os bilhetes aéreos quando você os compra as pontas entrada e saída é na mesma cidade . Ou seja, se a sua chegada é Madri , provavelmente você terá que voltar para o Brasil de Madri. Verifique isto porque pode implicar em mais um voo para fazer conexão de Londres para Madrid. Outra coisa, o legal de ir pra Europa é conhecer gente, sair para os barzinhos, andar pra caramba, tomar ônibus, tomar trem, ver shows (junho na Europa edtá cheio de concertos, shows, baladas)Você está pensando esta viagem como se fosse ser para conhecer tudo de uma vez. Tenha calma! Você vai voltar muitas outras vezes. Cada vez se torna mais fácil e barato viajar... Em Madri você teria que ficar no mínimo 3 dias, Barcelona (sou suspeita porque adoro) 4 dias . Roma também uns 3 dias e Veneza 2 . Considerando que a gente tem que considerar que cada dia de viagem é meio perdido (4 dias até aqui) se foram 16 dias . Teríamos mais 9 dias. Eu sugiro Berlin , 3 dias e depois Amsterdan mais 3 dias . De amsterdam pegaria um trem para Bruxelas e voltaria de Bruxelas para Madrid para pegar o voo de volta para o Brasil. Frankufurt, Genebra, Londres e Marselha deixaria para a próxima, Quando for para França é bom ir com tempo porque tem muito lugar para ver. Quanto à epoca, junho é um dos melhores meses. Temperatura ótima porque está começando o verão mas ainda não é sufocante. Já começa a anoitecer as 9 da noite. Ainda não está tão caro ( porque julho e agosto é férias e tudo sobe) . Resumindo: data perfeita , vc só precisa ajustar o itinerário. Espero poder ter ajudado.
  7. Ronasa, fiz Austrália e mais seis países da Ásia há um ano e meio. Eu comprei a maioria das passagens aéreas, de deslocamento de um país para outro, na www.cheaponair.com . Comprei passagens bem promocionais que não permitiam mudança. Normalmente, é assim que funciona: quando é tarifa cheia (preço normal) se permite mudanças, porém, quanto mais barato for a passagem, mais restrições, há de bagagem e de mudanças. Se vc não tem certeza das datas ou não quer sair com este compromisso, aconselho que você compre lá. Todos os lugares da Ásia pelos quais passei havia internet e grátis, ou seja, você não terá dificuldade em fazer-lo por falta de tecnologia. Entretanto, a passagem de ida e volta para o Brasil, melhor comprar ida e volta porque além de sair mais barato , você necessitará mostrar isto para poder passar pela imigração. Embora brasileiro não necessite de visto para Tailândia, a volta é requisito obrigatório.
  8. A informação que eu tive , quando não possuía o passaporte da comunidade européia era que o prazo seria de 90 dias. Eu tive justamente esta dúvida quando fiquei a primeira vez na Espanha como estudante e me informei diretamente em um setor de imigração lá mesmo, na época. Se na Espanha é 90 dias para os demais países da comunidade também será.
  9. Que bom! Boa trilha! Com certeza você vai adorar e vai dar tudo super certo.
  10. Geralmente, é Ibéria e Tap as companhias aéreas com melhores preços para Portugal e Espanha. Entretanto, você pode encontrar preços mais promocionais de qualquer companhia. Tenha em conta que quanto mais barato o voo mais restrições tem o bilhete aéreo. Como você vai com criança tem que pesar bem isto . Às vezes a criança pode amanhecer com uma febre e você não poderia viajar. E se o seu bilhete não permitir qualquer mudança? Aconselho que você leia as regras da passagem antes de emitir-lo.
  11. Na minha opinião eu compraria a Forclaz 60. Não que eu conheça a marca nem nada, mas se você está começando com 3 dias, logo estará fazendo uma semana de trilha. Então penso que melhor já ter uma que sirva para mais dias. Mas, por outro lado, quando eu fiz o Caminho de Santiago aprendi e senti na pele e nas costas, que o ideal é levar uma bagagem que corresponda a 10% do nosso peso. Acho que não ajudei muito né?
  12. Quando eu fui pra Budapeste fiquei em um hotel meio caro no bairro de Teresvaroz. Mas tem um site bom para você se guiar: http://www.360meridianos.com/2015/07/onde-ficar-em-budapeste-melhores-bairros.html Quanto à Lisboa é bom ficar no começo da avenida Liberdade (ou alredores)no Rossio, este bairro fica perto do bairro Bairro Alto, que é onde a festa dura a noite toda. Não aconselho ficar exatamente no bairro alto porque é muito barulhento: bom pra quem passeia mas não pra quem dorme. O Bairro Alto fica bombando à noite. Em Praga tente ficar no bairro Starè Mesto.
  13. Scarlet, Na minha opinião , só 2 dias em cada cidade do leste europeu me parece pouco. Até daria para conhecer, mas como vocês não vão de tour, quer dizer terão que descobrir as cidades sozinhas , acharia melhor , pelo menos 3 dias inteiros em cada uma destas cidades. O legal de Praga, Viena e Budapeste é andar e parar para tomar café , tomar cerveja, comer a torta sacher... Ou seja , você vai aproveitar melhor se tiver tempo para fazer nada. Eu deixaria Lisboa ou Amsterdam para outra vez. Se fosse eu mesma, deixaria Lisboa para uma próxima viagem porque quando retornasse conheceria outros lugares de Portugal, ou mesmo faria Espanha e Portugal.
  14. Fabrício, Se você tem algum passaporte da comunidade européia, a coisa muda de figura. Só precisa estar com o mesmo em dia. Você não precisa de reserva de hotel, nem de bilhete de volta e nem nada. Inclusive, em caso de acidente, você possivelmente teria algum tipo de cuidado médico. Você poderá sim trabalhar sem problemas. Quanto ao bilhete aéreo , normalmente, quando você compra ida e volta costuma ser mais barato. Mas os bilhetes mais baratos costumam ter regras mais restritas. Se você comprar um bilhete sem restrições, que vale por um ano, você pode mudar a data e pagar uma taxa pela mudança, valor diferente para cada cia. aérea , mas costuma ser por volta de 100 dólares. Você retornando em julho ou agosto da Espanha, será alta temporada na Europa e você terá poucas chances de encontrar bilhetes aéreos super promocionais. Outra coisa, se você compra o bilhete no Brasil , a bagagem é de 2 peças ( ou seja, 2 malas de 32 Kg) , se compra de lá pra cá é de uma mala de 23. Que bom que você tem este passaporte!
  15. Oi Ademir, Você conhece o Couchsurfing? Lá você poderia pedir hospedagem grátis para estes lugares que você falou. Daí você poderia ir alternando entre pagar e não pagar hospedagem. Outra possibilidade pode ser o airbnb para baratear custo. Durante a minha viagem pela Ásia, ano e meio atrás, consegui estadias baratas e conheci famílias que me deram dicas incríveis. Você não precisa necessariamente sair com um roteiro super pronto. O legal é ir descobrindo caminhos novos pelo caminho. Infelizmente, ainda não fui para Colômbia e não tenho como ajudar você mais do que isto. Boa sorte!
×
×
  • Criar Novo...