Ir para conteúdo

henrique.lammel

Membros
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Dizem que “o caminho de Lengerke” é a primeira estrada construída, na Colômbia, com a finalidade de unir as diversas cidades do departamento (para nós Estado) de Santander. Todo feito com pedras, se estendeu depois até Medellin, passando por Bogotá, ao sul. Ao norte, ia até Cartagena e, a oeste, entrava dentro do território da Venezuela. Mas passar pelos trechos ainda conservados do camiño real e conhecer diversos “pueblitos” santanderianos acabam não sendo a única atração desse trekking. Para mim, o melhor foi descer 1700 metros por uma das paredes do Cânion del Chicamocha até a cidade de
  2. Sobre a Laguna Churup: a van de volta, de Pitec, espera o pessoal a partir das 14 horas. Se encher às 14 horas, ela já sai e não tem mais chororô pra voltar, é preciso baixar até Llupa para pegar uma van de volta para Huaraz. A última van sai às 19 horas. Não sei se mudou, mas quando fui, para ir de van até Pitec, é preciso ter seis "turistas", e não cinco. Pelo que o motora falou, se você consegue pegar a van das 7 horas, é bem possível estarem entre seis. Mas a trilha não é tão desgastante assim. São pouco mais de uma hora de caminhada, contra uns 40 minutos no transporte. Se estiver vol
  3. Teoricamente, o melhor seria guaporé, pois tu vai "descer" pra muçum, mas é pouca coisa, nada que influencie...Baseia essa tua escolha na logística, deixar o carro na cidade mais próxima e começar o trekking pela que está mais longe... O V13 ta mais perto de Muçum, se tu pensa em fazer a travessia em três dias, é uma boa passar uma das noites lá. Tem outro camping, o Recanto da Ferrovia, que fica em Dois Lajeados, do lado do viaduto Pesseguinho. É quase na metade do trajeto. Mas o que não falta é mato pra acampar. Entre as duas estações, o trajeto dá uns 44 quilômetros se não me engano
  4. Não tenho dúvidas que a caminhada pelas cumeeiras é uma das travessias mais bonitas e exigentes do Rio Grande do Sul. Exigente pela inclinação das trilhas de subida e descida e os 30 quilômetros, percorridos em dois dias. Bonita, pela vista que se tem dos cumes e cristas das montanhas e dos cânions Josafaz e Pedras Brancas. Em todo caso, um ótimo programa para o final de semana, de fácil logística e relativamente barato (gastamos R$ 120, com transporte de ida e volta de Porto Alegre e resgate ao fim da trilha). Não indico o trekking para quem tem medo de altura, pelos vários penhasco
×
×
  • Criar Novo...