Ir para conteúdo

MARCOS VENICIO

Membros
  • Total de itens

    41
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. O "jeitinho", como vc disse, com certeza nao foi o meu caso. Eu so consegui porque ja havia legalizado meus documentos (e nao foi no consulado de Sampa). Simplesmente usei um argumento que eles nao tinham como refutar. Nao conheco ninguem dentro do consulado. Também ja ouvi falar no jeitinho, mas nunca tive a oportunidade de me aproveitar dele.
  2. Marcela, So te digo o seguinte: eu estava na Questura de Padova, e quando apresentei o comprovante de recolhimento a policial que me atendeu simplesmente puxou uma tabela da gaveta e conferiu e disse OK. Sem essa de pulizza sanitaria, vai tranquila. Quem te diz isso é porque nao sabe que isso funciona. Abraços.
  3. A minha carta di ospitalita foi feita por uma pessoa que me hospedava em uma cidade da provincia de Padova. Ela teve que ir ate o comune para pegar o formulario, preenche-lo e levar na policia municipal para ser carimbado. Depois disso eu levei a carta pronta ja para a Questura de Padova. No inicio eu ia tirar o permesso em Milao, mas depois apareceu essa oportunidade nessa outra cidade e dai fiz assim. A non rinuncia consegui porque argumentei com o consulado, mas e porque eu ja havia legalizado meus documentos. Nao creio que alguem consiga obte-la do jeito que eu fiz, porque foi um caso a
  4. Iniciei minha residencia em 12/09/2006 e o processo terminou em 18/10/2006. Trouxe o "certificato di non rinuncia" em maos, sim.
  5. Saudações a todos. Só passei por aqui pra dar um alô pra vocês. Consegui fazer a cidadania italiana "anch'io"!!! Saiu super rápido porque trouxe todos os papéis do Brasil. Agradecimentos ao povo que me ajudou, principalmente o Rodrigo Momente, que me deu muitas dicas quando da minha chegada. Abraços a todos e boa sorte!!!
  6. bem... conheci um ragazzo brasiliano em Milao que me disse que levou 2 semanas pra legalizar em Minas Gerais. Acho que esse lance de ficar procurando agencia consular e vice-consulado é friagem... Para Priscila: Por favor leia todas as paginas do forum. Ja abordei esse assunto antes. Esse povo de agencia de viagem nao entende bulhufas de estadia na Italia... O que interessa pra tirar o permesso di soggiorno é a carta di ospitalità e mostrar grana ou carto de credito na mao. Em Verona, por exemplo, a questura exige que voce abra uma conta no banco e apresente uma "fidejussione bancaria" (se
  7. Conselho pra quem está pensando em vir: Se acharem alguém que dá assessoria e, é claro, tiverem condições de pagar, não pensem duas vezes. É bem melhor pagar e ter um serviço garantido do que ser "ajudado" e ficar sendo cobrado depois. Falo isso por experiência própria. Carta di ospitalità e residenza = os mais importantes. Outro fator muito importante é avaliar o tempo que o comune demora. Essa historia de "achar" que o processo sai em no maximo 3 meses como todo mundo fala DAI do Brasil é balela. Os comunes onde existem brasileiros obtendo a cidadania estao atrasando muito os processo
  8. dgallo, Faz o seguinte: aproveite que vc tem uma amiga pra te dar a carta di ospitalità por ai e faca esse bendito desse permesso turistico. Depois vc vaza pra algum lugar onde alguem possa te dar a residencia. Mas certifique-se de que é um comune onde vc naum vai ter q ficar esperando. Fui claro? Milao naum ta mais engolindo essa parada de reserva em albergue e hoteis. Da pra tentar, pq cada caso é um caso, é claro. Se naum der certo por la (o que nao creio que seja o teu caso, pq vc tem uma pessoa que esta te ajudando) tudo bem, a pessoa vai em outro comune e pronto, faz o permesso. O
  9. Nao tem jeito mesmo, a gente nao desgruda do forum, hehehe... No meu ultimo post falei a respeito de um rapaz que estava em Milao pra resolver o problema do permesso. Pois é, ele chegou essa madrugada e disse que a coisa ta bem feia por la. Disse que estao a pessoa que o atendeu na questura comentou que o hotel no qual ele havia feito a reserva ja esta "manjada" na questura por vender carta di ospitalità. Quanto ao que vc escreveu, dgallo, acho que vc tem que reler bem meus ultimos posts. Acho que deixei bem claro que carta di ospitalità naum prende ninguem em uma cidade. Veja o meu caso
  10. O permesso di soggiorno turistico tem alguns aspectos meio controvertidos. Alguns dizem que o permesso expedido em Milao nao é aceito em alguns comunes. Particularmente, nao conheci ninguem que tenha passado por essa situacao. Talvez os mais experientes aqui do forum saibam de algo. Quanto ao lance de levar a nota do albergue/hotel pelo que sei em Milao eles expedem. Mas conheci uma pessoa aqui onde estou que teve problemas por la. Inclusive hoje ele viajou novamente para Milao para tentar resolver a parada. A carta de hospitalidade é necessaria so pro permesso di soggiorno, e em tese nao te o
  11. 1 - bem, depende do aeroporto. Acho que se for no aeroporto italiano é melhor nao tocar no assunto. Pra mim ele perguntou qual o objetivo da minha vinda, e eu disse que tinha alguns amigos na Italia e iria visita-los. Vc tem que mostrar firmeza quando fala; 2- quando fui fz o permesso di soggiorno em Padova a policial que me atendeu perguntou se era para a cidadania e eu confirmei. Ela foi muito simpatica e seguiu os procedimentos, pediu para que eu contasse o dinheiro e fez as outras coisas; esse permesso turistico vale sim para o processo de cidadania; 3- se vc tem uma amiga que esteja em
  12. A quem interessar possa: Gracas a Deus meus apelos na internet foram ouvidos e sai da regiao do Veneto. Pra quem conseguiu algo por ai, OTIMO. Pra quem esta vindo sem ter contatos, como foi o meu caso, desaconselho. Vai gastar grana e perder tempo, como eu. Eu insisti em ficar no Veneto porque queria me reembolsar das despesas que tive, E QUE A REGIAO DO VENETO PAGA, desde que voce fixe a residencia em algum de seus comunes. Pra quem ainda nao sabe, existe uma lei regional do ano de 2003 que esclarece bem essa situacao. Pra quem é descendente, a lei favorece até a terceira geracao. Se voce nao
  13. Para locs1 Amigo, entre esse pessoal das agências de turismo, assim como muitas outras empresas de prestação de serviço no Brasil, tem muito incompetente em se tratando de Europa. Sem desmerecer os bons, mas tem muito picareta por aí. Antes de sair do Brasil passei numa agência de turismo onde eu morava e, pasme, sequer tinham ouvido falar no tal "permesso di soggiorno". Não sabiam os procedimentos básicos que se deve tomar aqui dentro da Europa. O único carimbo que vem no passaporte é o da data de entrada no Espaço Schengen (se não sabe o que é, pesquise na net, pois é importante ter n
  14. Pra quem está planejando a viagem pra cá: Se você tiver algum amigo aqui, legal. Caso contrário, é bom estar com o italiano mais ou menos afiado. Tem algumas pessoas que estão aqui e já aprenderam algo, mas esse italiano que se fala no dia a dia só cai bem com quem é realmente italiano, pois quando a situação exige uma fala um pouco mais formal, como por exemplo quando você vai conversar com um funcionário público, a coisa pega e o italiano nato sabe se virar. Agora, tem brasileiro aqui que PENSA que fala italiano e se acha, mas na verdade fala um monte de abobrinha. A coisa não é bem assim
  15. REALIDADE DE ALGUNS COMUNES NA REGIÃO DO VÊNETO: Bem, quem está vindo para a Itália, prepare-se. Está acontecendo algo que, ao que me recordo, ninguém havia comentado antes (ou eu não lembro de ter visto aqui no fórum mesmo, repito). Na minha jornada em busca de fazer a residência, tenho visto que os funcionários de alguns comunes têm se mostrado de uma tremenda má vontade em relação a quem vai lá apresentar os documentos. Antes de sequer pensar em fazer a residência, sempre consultei os funcionários do "stato civile" e "anagrafe" nos comunes que fui para saber se não teria problemas com
×
×
  • Criar Novo...