Ir para conteúdo

clara_mcs

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

Conquistas de clara_mcs

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Oii..Tem empresas q fazem a rota em 7 dias mas é realmente muito caro. Eu acredito q pra vc fazer por conta em 8 dias vai ficar bem corrido e nao vai conseguir aproveitar muito cada lugar. Principalmente em Maio q as lagoas estarão cheias e vai ter muita coisa pra ver
  2. Olá mochileiros, Fiz minha primeira viagem sozinha e como peguei varias informações aqui, vim deixar minha contribuição. Escolhi a rota das emoções e passei por sete cidades em 15 dias.. Barreirinhas - Atins - Tutóia - Parnaíba - Jericoacoara - Fortaleza - Canoa Quebrada Informação super importante primeiro q eu não sabia: eu fiz a viagem no fim de novembro, então a maioria das lagoas dos lençóis estavam secas, pq a época de chuva la é no começo do ano. Os moradores falaram q a melhor época pra ir é de maio a agosto, pq as chuvas param em abril. Em Jericoacoara tbm tem esse problema, uma das lagoas estava seca. Os hostels q eu fiquei, reservei antecipadamente pelo booking. Menos a pousada em Atins q eu não tinha reserva. Fora de temporada é bem tranquilo então não tem muita necessidade de reservar antes. Dia 1 – domingo Sai de Maringa-PR as 09:00, conexão em São Paulo e cheguei em São Luis as 15:30. Eu optei por ir direto até Barreirinhas, durante a semana tem van vários horários q vai pra lá, mas como era domingo a opção era ir de ônibus. Eu perguntei no guichê de informações turísticas no aeroporto como eu fazia pra ir pra la, por sorte tinha um transfer de carro q ele tinha ido levar um pessoal pro aeroporto e tava la ainda esperando pra ver se aparecia alguém q queria ir até Barreirinhas. Ele cobrou 70,00. A viagem durou umas 4 horas, é bem longe. Em Barreirinhas me hospedei no hostel casa do professor. 40,00 a diária, quarto pra 5 pessoas, com café da manha incluso e um dia eu até almocei la com o professor. Dia 2 Na segunda eu fui fazer o passeio pra lagoa da esperança. Esse é a tarde, sai as 14:00 e retorna após o por-do-sol q é bem bonito la na lagoa. Paguei 50,00. Dia 3 Na terça fui no passeio q vai até caburé. Esse sai de manha e volta depois do almoço. Vai de barco pelo rio Preguiça e passa nos povoados de vassouras e Mandacaru, onde tem um farol q pode subir e tem uma vista muito bonita de lá. Em caburé ele para em um restaurante pra almoçar. O almoço prato pra duas pessoas em média 80,00, dá pra pedir meia porção. Lá tem o mar de um lado e o rio de outro e da pra fazer passeio de quadriciclo (50,00). Eu fiz com a empresa São Paulo ecoturismo, 60,00. Dia 4 Na quarta eu fui pra Atins de manhã, de jardineira (25,00). Tem como ir de barco q é o q faz o mesmo passeio até caburé, ai combina com o barqueiro pra ele te levar até atins, não sei quanto ele cobra a mais. Em Atins me hospedei na Pousada da Rita, quarto individual com banheiro 50,00 a diária (baixa temporada, na alta sobe bastante o preço), café da manhã incluso. A vila é bem pequena, tem poucos restaurantes e onde eu jantei foi em torno de 30,00. Lá não tem iluminação publica, a noite da pra ir na praia e tem uma visão maravilhosa do ceu. E deu pra ver no mar os plânctons, eram uns pontinhos verdes brilhando na água, muito legal. Dia 5 Fui no passeio pra lagoa dos Caiçaras. A Rita la da pousada tem o 4x4 pra fazer passeios. Esse foi 100,00. A lagoa é bem longe e tem q fazer uma parte a pé, é uma meia hora de caminhada. Na época q as lagoas estão cheias tem varias outras mais perto pra ir. Na volta, ele passa no canto do atins, onde tem o restaurante do Antonio, q tem o camarão q foi eleito como o melhor do mundo (80,00 pra 2 pessoas). No fim da tarde eu fui fazer um passeio de barco pra ver a revoada dos guarás, fui com um sobrinho da Rita q mora lá do lado, ele cobra 20,00 por pessoa. Dia 6 Sexta eu fui pra Tutóia. Peguei a jardineira até barreirinhas (25,00), de lá outra jardineira pra Paulino Neves (20,00). De paulino neves pra tutóia fui de taxi comunitário q o motorista da jardineira já para na pracinha onde eles ficam (20,00). Lá eu me hospedei na pousada lua branca, 60,00 a diária com café da manha. Quarto individual com banheiro. Essa pousada fica de frente pra praia e tem restaurante tbm. Eu fui pra tutóia pq eu vi alguns relatos dizendo q o passeio do delta por lá é melhor, e tinha como ficar em Parnaíba ao fim do passeio ao invés de retornar pra tutóia. Mas sairia muito caro, pq eu teria q pagar pra outro barco me levar pra Parnaíba. E também não fechou nenhum barco pra fazer o passeio no sábado só tinha pro domingo. Então, fiquei um dia lá sem fazer nada. Dia 7 O André da pousada lua branca arrumou um taxi coletivo pra mim q saia bem cedo de tutóia pra parnaiba, foi 30,00. Pro sábado os barcos do passeio já estavam todos lotados, então tive q deixar pro outro dia. Tive q tirar um dia de fortaleza pra conseguir fazer o passeio mas valeu a pena. Em parnaiba me hospedei no Parnaiba hostel, 45,00 a diária com café da manha. Quarto pra 4 pessoas com banheiro. Fica bem localizado, perto de supermercado e de uma avenida onde passa circular. O pessoal la é muito legal. Fui pra praia do coqueiro de manha, almocei por lá (+/- 40,00) e fui pra pedra do sal, fiquei la até o por-do-sol. Depois, fui pra uma cidadezinha la perto q estava tendo festival do caranguejo. Tinham varias barracas com vários pratos feitos com caranguejo. Jantei por lá e voltei pra parnaiba. Nesses lugares eu usei o transporte publico, ficou uns 15,00 tudo. Dia 8 No domingo as 08:00, o transfer passou no hostel pra ir até o porto onde pegava o barco pro passeio do delta. A Ines la do hostel já tinha reservado o passeio. Foi 75,00 incluso transfer, almoço no barco e degustação de caranguejo. O barco faz duas paradas, uma no delta e outra numa prainha no rio. Bem legal o passeio, vale muito a pena. Dia 9 Na segunda de manha fui pra Jericoacoara. A Ines reservou um transfer q levava até la. Como é 4x4 não precisou parar em jijoca pra ir de jardineira, foi direto e já me deixou no hostel (70,00). Tem como ir de ônibus, vai até jijoca e la pega a jardineira até a vila de jeri (fica uns 50,00). La eu fiquei no villa chic hostel, 59,00 a diária com café da manhã. Quarto feminino pra 8 pessoas com 2 banheiros e tem uma repartição no quarto, ficam 2 beliches de um lado e 2 do outro. Tem piscina. Curti a praia a tarde e fui na duna pra ver o por-do-sol, maravilhoso. Lá em Jeri tem restaurantes pra todos os gostos e bolsos, com 15,00 da pra comer prato feito e a comida é boa. Dia 10 De manhã fui pro passeio de bugui até a lagoa da tatajuba. Foi 60,00 cada um, pra 4 pessoas. Esse bugueiro não passou pelas dunas ele foi pela praia, então quando for fazer pergunta antes se passa pelas dunas pq é bem mais legal. Dia 11 Na quarta fui pra pedra furada, pra chegar la é uma caminhada de uns 2km. Se a maré estiver baixa da pra ir pela praia, senão tem q ir pelo alto de um morro, q vale muito a pena pq a vista la de cima é incrível. Dia 12 Quinta eu fui pra fortaleza. Lá no hostel eu me informei sobre como ir e o recepcionista reservou pra mim com a empresa sim7. Eles me pegaram no hostel as 9:00, foi até a lagoa do paraiso onde ficou até 12:30 pro pessoal ficar na lagoa e almoçar e depois levaram até um micro ônibus q vai pra fortaleza e me deixou em frente o hostel. Foi 65,00 esse transfer. Em fortaleza eu me hospedei no hostel dragão do mar, 45,00 a diária com café da manha, quarto feminino pra 6 pessoas. Fica bem localizado em frente o centro cultural dragão do mar, próximo de restaurantes e pontos de ônibus. Como eu perdi um dia por causa do passeio no delta, não deu pra conhecer muita coisa por lá, mas vale a pena ficar uns dois dias pq tem o mercado do peixe, mercadão, a catedral q vale um passeio. La eles tem um aplicativo pra alugar bicicleta, é o bicicletar, paga 5,00 e pode andar o dia todo. Dia 13 Sexta fui pra canoa quebrada. Eu escolhi ir com uma empresa q faz o passeio das praias, passa por morro branco, uma outra praia e depois canoa quebrada. Mas a empresa q eu havia reservado (Girafa) não lotou o micro e passou eu e outra mulher q estava comigo la no hostel pra empresa Enseada. Essa enseada faz o inverso, vai primeiro pra canoa quebrada e depois pras outras praias mas nós não fomos avisadas. Já dentro do micro no caminho, o guia começou a falar e só então nós soubemos disso. Dessa forma, nós iriamos pagar por um passeio q a gente não ia fazer. Falamos com o guia, mas ele foi super grosso e falou q ele não podia fazer nada e q ele parava pra gente descer. Nós achamos um absurdo, e ele ligou pra empresa e acabou q eles não resolveram nada, a gente falou q ia continuar dentro do ônibus q não tinha cabimento algum descer la, sem nem saber onde estava. E fomos até canoa, não pagamos nada e falamos pra eles cobrarem da empresa girafa. Em canoa eu fiquei no Hostel Ibiza, quarto pra 4 pessoas com banheiro e ar condicionado 59,00 a diária, com café da manha. O hostel fica na rua principal de canoa, em cima de um restaurante, tem uma sacada bem grande, muito bom ficar lá. Nessa rua não passa carro e a noite tem varias barraquinhas de artesanato. Dia 14 Como não conseguimos fazer o passeio das praias no dia anterior, combinamos com um bugueiro de ir até morro branco pela praia. Ficou 225,00 pra cada (2 pessoas), foi caro mas valeu a pena, passa por vários lugares q não ia dar pra conhecer de outra forma. E quem faz o passeio com empresas como as q eu citei antes, quando chega em morro branco tem q alugar um bugui se quiser ir pra mais longe e custa 70,00 (mais os 65,00 do passeio). Esse passeio eu fiz com o Argelson, recomendo muito. Chegou em uma praia e o bugui dele deu problema, então ele chamou outro bugueiro amigo dele q continuou o passeio com nós. O uga uga, muito gente boa tbm q ia falando bastante coisas sobre os lugares por onde a gente tava passando. Ele disse q faz de canoa quebrada até jeri de bugui, não perguntei o preço, mas deve ser muito bom. Em morro branco ele parou num hotel q tem restaurante aberto ao publico e pode usar a piscina, o almoço foi uns 40,00. Depois levou até o labirinto das falésias, la tem uns guias q vc paga o quanto quiser pra eles no final do passeio. Ele vai contando historias sobre a cidade e as falésias. Ele disse q estimam q em 10 anos as falésias vao ser destruídas pelo mar, pq está avançando muito rápido. Em algumas praias próximas de la tem casas q já foram destruídas e restou apenas os escombros. Depois disso ele me levou até a rodoviária onde eu peguei o ônibus de volta pra fortaleza. Da rodoviária até o hostel eu fui de circular (2,75 se não me engano) Dessa vez eu me hospedei no Albergaria hostel, 40,00 a diária, quarto feminino pra 6 pessoas, café da manha incluso. Fica bem localizado próximo da feirinha de artesanato q tem a noite na praia. Dos dois hostels q eu fiquei em fortaleza preferi o dragão do mar. Dia 15 De manha fui passear pela orla com a bicicleta alugada e depois do almoço fui pro aeroporto de circular (2,75). O voo saiu as 15:30, fiz conexão em são Paulo e cheguei em Maringa meia noite. Tenho fotos no facebook no grupo mochileiros https://www.facebook.com/groups/mochileiroscom/10153914324027260/?notif_t=like&notif_id=1482090662088585 e instagram @clara_mcs Valeu galera..espero ter ajudado
×
×
  • Criar Novo...