Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

paulohpb

Membros
  • Total de itens

    41
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

22 Excelente

2 Seguidores

Sobre paulohpb

  • Data de Nascimento 14-04-1986

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Toronto - Ottawa - Montreal - Nova York - Miami - New Orleans
    Amsterdam - Berlim - Praga - Viena - Budapeste - Barcelona - Roma - Moscou - São Petersburgo - Tallinn - Londres - Sofia - Florença
    Buenos Aires
  • Ocupação
    Engenheiro

Últimos Visitantes

370 visualizações
  1. Voltei do Peru domingo e fiz o tour da Rainbow Mountain no sábado. Peguei uma nevasca forte bem quando estava chegando na montanha, muito frio e muita neve. Apesar disso, dava pra ver a montanha, mas não sei como fica após uma sequência de dias nevando... Montanha Colorida: Ida - Começando o trajeto: Volta - Após a nevasca:
  2. Quando fui levei Euro, troquei em casas de cambio em uma área central de Moscou mas não próximo das áreas turísticas. As taxas eram bem melhores que no aeroporto mas não tanto em relação ao centro. Sobre o saque com cartão de crédito, eu particularmente não gosto por alguns motivos: Procuro comprar moeda com antecedência e aos poucos para conseguir um preço médio, com o cartão eu teria uma taxa pós fixada pelo fechamento da fatura. Apesar do IOF, as taxas de cambio que normalmente os cartões de crédito me cobram são maiores do que os valores que consigo comprando moeda em casas de cambio. Isso vai depender do seu cartão.
  3. Fui de São Petersburgo para Tallin de ônibus. A viagem foi bem tranquila, cerca de 6h se não me engano, com ônibus confortável e wi-fi. Viajei de madrugada e o único incômodo foi acordar para passar na imigração. Um carro em São Petersburgo é desnecessário, toda a parte "turística" você pode fazer andando se estiver hospedado no centro. Se quiser ir para alguma área mais afastada tem metro.
  4. Acho que as dificuldades de fazer turismo em São Petersburgo com uma criança são as mesmas do que em fazer turismo em qualquer outra cidade. Se o clima estiver bom, o Peterhoff é um passeio que ela vai gostar. Todo o resto para uma criança deve ser chato.
  5. Eu acredito que a comunicação em inglês funciona bem em capitais, cidades economicamente importantes de países desenvolvidos. Não tive nenhum problema com isso nem no leste europeu: Moscou, São Petersburgo, Sofia, Praga, Budapeste e Tallin, que foram as cidades por onde passei. Não foram 100% das pessoas com quem procurei informações que falavam mas também não tive dificuldades em encontrar quem falasse, normalmente os mais jovens. Sobre a simpatia, como falei anteriormente, não tive nenhum problema e adoravam quando eu falava que era do Brasil.
  6. @viniciushas Também estive na Rússia em Junho/2017 e minha experiência foi o oposto da sua e do autor do tópico. Não tive dificuldade em encontrar pessoas que falassem inglês, achei Moscou uma cidade fantástica (limpa, bonita, com um sistema de metro excelente) e em nenhum momento me senti inseguro. O excesso de policiamento e segurança é chato mas temos que entender que toda a Europa pode ser alvo de atentados terroristas, ainda mais em um grande evento. Minha experiência foi baseada somente por Moscou e São Petersburgo, no interior com certeza as dificuldades serão maiores. Fiz um relato da minha viagem: https://www.mochileiros.com/topic/70342-mochilão-30-dias-jun2017-parte-1-rússia-e-estônia/
  7. Eu não arriscaria mesmo que estivesse emitido no mesmo bilhete. O risco de perder o voo é alto pois você precisará passar pela imigração e chegar no portão correto em no máximo 30 minutos. Caso você perca o voo, mesmo que eles te reloquem em outro, isso pode demorar e você pode perder um dia de férias, o que pode significar programação incompleta na primeira cidade se você já tiver outras passagens compradas... Acho que não vale o risco...
  8. Olá pessoal, Depois de algumas viagens e com atraso, vou escrever o meu primeiro relato e espero que possa ajudá-los de alguma forma! Em Junho/2017 fiz uma viagem de 30 dias com o seguinte itinerário: Moscou - São Petersburgo - Tallinn - Londres - Sofia - Florença - Roma. Por enquanto vou relatar sobre as primeiras cidades, na Rússia e Estônia. Planejamento da Viagem Iniciei o planejamento da viagem pela compra da passagem aérea com base em uma relação de cidades que eu queria visitar. Não abria mão de ir para a Rússia e queria muito ir para Florença. Pela distância, era conveniente iniciar pela Rússia. Comprei uma passagem com ida para Moscou e volta por Roma, ambos os trechos com escala em Frankfurt, valor de R$4.200,00. A passagem foi cara mas era a faixa de preço de uma passagem multidestinos incluindo Moscou. Dia 1 - Chegando em Moscou: Foram quase 20 horas de viagem incluindo voo para Frankfurt, espera em Frankfurt e voo para Moscou. Cheguei em Moscou às 23:00 e até sair do aeroporto já eram quase 0:00. Eu estava um pouco desesperado pelo horário e porque eu ainda não tinha Rublos comigo. Precisava pegar um trem que ia do aeroporto (Domodedovo) para uma estação de metrô e depois um metro para o hostel. Resolvi não perder tempo e saí do aeroporto em direção a estação de trem que fica logo em frente. Taxistas gritavam que o próximo trem só sairia às 06:00 mas sabendo que não são confiáveis, fui em frente e deu tudo certo. Consegui comprar a passagem com cartão e embarquei rumo a estação de metrô, que fica a 40 minutos. Cheguei na estação de metro e precisava comprar um bilhete de metro. Novamente estava preocupado por não ter dinheiro mas deu tudo certo e veio a minha primeira impressão positiva de Moscou: era possível pagar com cartão, a senhora que me atendeu na bilheteria do metro falava inglês e me orientou a comprar o bilhete de 72h que era o mais adequado para minha estadia. Resolvida a questão do bilhete, era "só" pegar o metro e ir para o hostel. Entrei na plataforma onde passavam trens para os dois sentidos, todas as placas estavam no alfabeto cirílico e eu não fazia ideia para qual direção eu devia ir. Pedi ajuda a uma mulher que foi super simpática, me indicou qual trem pegar e em qual estação descer. Disse que dei sorte pois estávamos pegando o último trem (o metrô em Moscou fecha a 01:00). Depois disso, precisei de informações para encontrar o hostel, que ficava em uma rua escondida mas não foi difícil encontrar quem falasse inglês. Dias 2 a 4 - Moscou Passei 3 dias inteiros em Moscou, considero que foi suficiente mas é possível ficar mais. Menos eu não recomendo. Gostei bastante da cidade, achei limpa, segura, bonita e com um sistema de metro bastante amplo e eficiente. Também achei um bom custo benefício para refeições. Fui no início do verão, a temperatura variava da faixa de 10ºC no início da manhã para cerca de 20ºC durante o dia, para os russos isso era motivo de festa. Muita gente nas ruas, nos parques. A cidade a noite fica muito bonita e iluminada, vale a pena visitar os principais locais nos dois períodos. Um resumo do meu roteiro de 3 dias em Moscou foi: Dia 1: Praça Vermelha; Kremlin; GUM Shopping Center; Arbat Street Dia 2: Tour pelas estações de metro; Gorky Park; Teatro Bolshoi; Catedral de São Basílio Dia 3: Walking Tour (tour guiado sobre a era comunista); Convento de Novadevichy; VDNKH Dias 5 - Viagem a São Petersburgo Para ir de Moscou a São Petersburgo são 04:00 de viagem no trem de alta velocidade. Comprei com antecedência pela Russian Trains, paguei USD 116,00 na classe econômica mas dei sorte e me passaram para a classe executiva, com refeição e wi-fi! A viagem é bem tranquila e a estação de São Petersburgo fica próximo da área turística, fui a pé para o hostel. Dias 5 a 8 – São Petersburgo: São Petersburgo é uma cidade muito menor que Moscou. Moscou é como uma metrópole desenvolvida e São Petersburgo como uma cidade de interior. São Petersburgo também é uma cidade muito mais “turística” que Moscou, o que particularmente não me agrada: muita gente tentando vender passeios, souvenirs, excursões, etc. Apesar disso, a cidade é bem interessante pela arquitetura, igrejas e pelas propriedades do Império Russo. Fiquei 4 dias e achei muito, é possível ficar 3 ou menos dependendo do interesse em entrar ou não nas atrações. Dos passeios mais conhecidos não fui no Palácio da Catarina pois não tinha interesse, mas em 4 dias seria possível incluir tranquilamente. Meu roteiro resumido foi: Dia 1: Passeio pela cidade, apenas áreas externas. Em meio período é possível cobrir praticamente toda a área turística. Dia 2: Peterhoff – O palácio de verão do imperador Pedro, o Grande. É realmente impressionante, vale a pena a visita. Fica fora de São Petersburgo, fui de barco (mais caro mas é o jeito mais fácil de chegar, você já desembarca próximo a bilheteria e aparentemente tinha menos fila do que em uma outra entrada). Voltei de ônibus + metro no início da tarde, é um trajeto bem mais demorado. Dia 3: Fortaleza de São Pedro e São Paulo; Catedral de St Isaac e Catedral do Sangue Derramado: Fortaleza de São Pedro e São Paulo – Não achei muito interessante exceto pelas celebrações que estavam ocorrendo em virtude do Dia da Rússia (12/6). Catedral de St Isaac – A arquitetura e os detalhes impressionam, como em muitas igrejas europeias. Vale a pena subir na cúpula para ter uma vista aérea de São Petersburgo. Catedral do Sangue Derramado – O destaque são as paredes todas revestidas em mosaico Dia 4: Hermitage – Gostei bastante, mesmo para quem não é fã de museus, vale a pena para conhecer o interior do Palácio de Inverno. Comprei o ingresso pela internet com antecedência e entrei direto. Isso é fundamental, se deixar para comprar na hora a fila é enorme! Custos Rússia: Levei Euros e troquei por Rublos em casas de câmbio nas cidades. Hostel Moscou: 4 noites = 64 EUR Hostel São Petersburgo: 3 noites = 54 EUR Gastos locais (transporte, ingressos, alimentação, bares): 7 dias = 318 EUR (45 EUR/dia) É possível tranquilamente ficar com menos. Neste valor eu comprei ingressos e fiz pelo menos uma refeição por dia em restaurante e uma refeição rápida (não tinha café da manhã incluso). Dias 9 e 10 – Tallinn: Às 23:00 do dia 8, peguei o ônibus para Tallinn. Havia comprado com antecedência pela Lux Express e custou 15 EUR. A viagem foi tranquila, o ônibus era confortável, com wifi, o maior incômodo foi acordar no meio da madrugada para passar na imigração da Estônia. A viagem leva um pouco menos de 8 horas, quando cheguei peguei um ônibus da estação para o hostel. Me interessei por Tallinn por ser uma cidade com uma das vilas medievais mais preservadas da Europa. O centro turístico é bem pequeno e em um dia é possível conhecer praticamente tudo. Fiquei dois pois é uma cidade muito boa para sair também: festas, bares, restaurantes e em uma viagem longa acho legal ter um ritmo não tão acelerado. Saindo de Tallinn, fui para Londres pela Ryan Air.
  9. @carmem0809 Não defini ainda, minha idéia é ir entre Abril e Junho.
  10. @LF Brasilia estou planejando ir para Cuzco no dia 4 pela manhã, assim teria praticamente um dia todo para aclimatação. O primeiro tour estou contando em fazer somente no dia seguinte. Minha preocupação é mais em relação ao Dia 6. Este tour de um dia no Vale Sagrado é muito corrido ou da pra aproveitar de uma forma satisfatória? Se eu for adicionar um dia, seria melhor em Lima ou Cuzco?
  11. Olá! Estou planejando uma viagem para o Peru e após algumas pesquisas, montei o seguinte roteiro: Dia 1: SP - Lima Dia 2: Lima Dia 3: Lima Dia 4: Lima-Cuzco Dia 5: Cuzco (city tour) Dia 6: Cuzco (tour Vale Sagrado) Dia 7: Machu Pichu Dia 8: Cuzco - SP Desta forma, eu teria livre para aproveitar a viagem, aproximadamente 2 dias e meio em Lima e 3 dias inteiros em Cuzco. No dia 6 a idéia é fazer o tour pelo Vale Sagrado, sair em Ollantaytambo para seguir para Aguas Calientes. Vocês acham que o roteiro funciona desta forma? Eu conseguiria aumentar para 9 dias mas minha preferência é seguir com 8 mesmo. Qual o valor recomendado para gastos com alimentação? Não pretendo ir em restaurantes luxuosos mas gosto de ir em bons restaurantes, para conhecer a culinária local. Obrigado!
  12. Não conheço Veneza e a maior parte das cidades do seu roteiro, mas apenas um dia em Florença é pouco. Roma é possível fazer em 3 dias (inteiros). Em Florença você precisaria de 2 dias para conhecer a cidade e mais um se quiser visitar museus e galerias.
  13. @professorgirassol cogitei ir para os bálticos no ano passado e acabei indo apenas para Tallin na Estônia. Encontrei bastante informações em blogs de viagens quando estava pesquisando: https://www.viaggiando.com.br/2012/03/lux-express.html
  14. @Camila Siqueira Miranda Bom dia. Minha programação, descontando o tempo perdido com viagens foi: Berlim: 3 dias Praga: 2,5 dias Vienna: 2 dias Budapeste: 3 dias Em todas as cidades eu achei que o tempo foi suficiente mas sem folgas, dependendo do seu gosto poderia adicionar mais um dia nas cidades que preferir. Apesar de amarrar a viagem, sugiro comprar todas as passagens de trem com antecedência pois sai bem mais barato.
  15. @Carla Souza Em Florença você pode comprar uma daytrip pela Toscana passando por Siena, San Gimignano e Pisa. Sai pela manhã e volta no fim da tarde, é corrido mas eu gostei, achei que valeu a pena. Vocês pretendem visitar museus e galerias em Florença ou só conhecer a cidade? Roma em 3 dias inteiros é possível conhecer a parte turística e o Vaticano. Florença em 2. Recomendo mais um dia se quiser viajar para outras e cidades e mais outro se quiser visitar museus.
×
×
  • Criar Novo...